SlideShare uma empresa Scribd logo
CONFRATERNIZAÇÃO - EBD
BAIRRO NOVO III - IEADC
AVANTE, RETENDO A PALAVRA FIEL
Filipenses 2:12-16 (ênfase no v.16)
Prof. Ms. Natalino das Neves
www.natalinodasneves.blogspot.com.br
INTRODUÇÃO
• Contextualização da Epístola aos Filipenses.
• Paulo não duvidava da obediência dos filipenses, mas
estava incentivando-os a permanecerem firmes neste
propósito.
• A iluminação para a Salvação vem da Palavra de Deus.
• A obediência ao evangelho garante a alegria da salvação.
• Uma vez iluminado, devemos reter a Palavra como regra
de conduta e fé, mantendo o foco no reino de Deus, até a
volta de Jesus.
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
1. A cidade de Filipos.
• Localizada no norte da Grécia e fundada por Filipe
II, rei da Macedônia e pai de Alexandre Magno.
• Era uma colônia romana – residência para soldados
aposentados como prêmio – centro militar (conquista
por César Augustus, primeiro imperador de Roma e
sobrinho de Julius César).
• Importante centro comercial, pois estava situada
numa estrada muito trafegada, a via Egnatia, que
ligava a Itália com a Ásia - cruzamento de rotas
comerciais.
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
2. A chegada do Evangelho em Filipos.
• A comunidade cristã de Filipos foi fundada pelo
Apóstolo Paulo em sua segunda viagem
missionária, auxiliado por Silas e Timóteo (At 15:40;
16:1-40).
• “Impedidos” pelo Espírito Santo de ira para a Ásia
(atual Turquia), acabam chegando em Filipos (visão em
Troade: “passa à Macedônia e ajuda-nos” – 16:9).
• Buscando um lugar para oração, a beira do rio
Angites, pregam para as mulheres que ali estavam
(provavelmente prosélitos da comunidade judaica).
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
2. A chegada do Evangelho em Filipos.
• Paulo inicia sua primeira pregação na Europa e dentre
seus frutos, a conversão de Lídia, de Tiatira,
comerciante de púrpura (At 16:14).
• Igreja formada na casa de Lídia floresce (At 16:15-40).
• A libertação da jovem “adivinhadora” e a revolta por
interesses financeiros que acaba com açoites e prisão,
com os pés atados no tronco (16:16-24).
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
2. A chegada do Evangelho em Filipos.
• Paulo e Silas oravam e cantavam – terremoto e
abertura das portas na prisão e o grande milagre da
salvação do carcereiro (At 16:25-32).
• O carcereiro vira “enfermeiro e servo ” de Paulo e
Silas (AT 16:33-34). A despedida (At 16:35-40).
• Descobertas arqueológicas de uma carta do imperador
Cláudio ao procônsul Gálio, citado em At 18, ajudaram
a datar a fundação da igreja em 49 ou 50.
• Duas visitas posteriores (1ª - 1 Co 16:5, At 20:14, 2 Co
7:5; 2ª - At 20:6).
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
3. O relacionamento do apóstolo com os filipenses
• O evangelho criou um relacionamento de amor
fraterno entre o apóstolo e a comunidade
filipense, um dar e receber contínuo.
• Compaixão dos filipenses quando da sua
prisão, defesa e confirmação do Evangelho (1:7).
• O autor se sentia confortado com a atitude dos
filipenses.
I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA
3. O relacionamento do apóstolo com os filipenses
• Agradece a Deus por tudo o que aconteceu em
Filipos, tanto as coisas desagradáveis como agradáveis
– confiança na soberania de Deus.
• “Todos vocês” = unidade – citado 03 vezes pelo autor.
• INTERESSANTE E IMPORTANTE: ele agradece a Deus
pelo que havia feito por meio de seus “filhos”.
Aplicação prática
• Você tem se comprometido com o Evangelho
pregado pela Palavra?
• Você tem se relacionado com afetividade com a
comunidade da igreja?
• Você tem sido grato a Deus por todas as coisas?
II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA (2:13-15)
II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA
1. A Palavra apresenta a fonte da vida e da salvação.
• “É Deus quem opera” – abaixo a arrogância humana.
• A confiança em nos mesmos produz arrogância x
desconfiados de nós mesmos e dependendo de Deus.
• Espírito Santo quem "opera" no homem a salvação (Fp
2.13; Jo 16.8-11);
“E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do
pecado, porque não creem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me
vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.” (Jo 16:8-11)
II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA
1. Pela fé se recebe a iluminação da Palavra.
• A salvação é disponibilizada por Deus e todas as
pessoas tem o direito de obtê-la. Entretanto, a opção é
do ser humano.
• Uma vez recebida a iluminação do Evangelho (Jo 1:9), o
ser humano torna-se regenerado e útil ao corpo de
Cristo (Ef 4:11-16; 1 Co 12:7).
• Deus chama e oferece a salvação, pela fé a
recebemos, pela obediência agimos positivamente ao
chamado divino.
II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA
2. O Salvo deve resplandecer a luz da Palavra.
• Irrepreensível = ser uma pessoa que suas condutas
não carecem de repreensão. Possível? desejo ardente
do salvo.
• Sincero = sem cera – ilustração: objetos de cera.
• Rixas e difamações não emanam de mentes
purificadas.
• Resplandecer em meio a uma geração perversa (v. 15;
Is 60:2-3 - ensino; Mt 5:14 – a luz do mundo).
• Iluminação que vem pela Palavra (Mt 5:15). Fazemos
injustiça à Palavra se não brilharmos.
Aplicação prática
• A Palavra de Deus tem tornado você
irrepreensível e sincero?
• Você tem “brilhado” por onde você anda?
• Você tem rejeitado a oferta de Deus?
III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO
III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO
1. O efeito dinâmico da Palavra.
• Obra realizada e consumada de forma suficiente na
cruz do Calvário - salvos do passado, guardados do
presente e esperançosos no futuro;
• Caráter progressivo da salvação – devemos zelar pela
nossa salvação e resistir o pecado (Rm 8:9; cf. 1 Jo
2:1,2);
• Plenitude da salvação - redenção gloriosa do
corpo, sem dor, angústia ou lágrima - estado
permanente com Deus (1 Ts 4.14-17).
III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO
3. Retendo a palavra para não viver em vão
• Iluminados pela Palavra para levar a luz a outros
também.
• Teoria X prática (Tiago e a verdadeira religião).
• Palavra que promove a vida no presente e garante a
vida eterna com Deus no futuro.
• “[...] não ter corrido nem trabalhado em vão”.
• É preciso resultado, boa intenção não basta.
Aplicação prática
• Você tem refletido a luz da Palavra em sua vida?
• Qual resultado você tem trazido para o Reino de
Deus?
• Você está preparado para o Dia de Cristo?
CONSIDERAÇÕES FINAIS)
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Nesta lição aprendemos que:
1. O exemplo de Paulo demonstra seu comprometimento
com a Palavra e o Reino de Deus e com alegria.
2. Uma vez iluminados temos que resplandecer a luz da
Palavra que recebemos.
3. Devemos reter a Palavra em nossa vida para não
sermos reprovados no Dia de Cristo.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário
Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. 4ª edição. Vol. 2. Rio
de Janeiro: CPAD, 2009.
BOIYD, Frank M. Comentário Bíblico: Gálatas, Filipenses, 1 e
2 Tessalonicenses e Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 1996.
CABRAL, Elienai. FILIPENSES: a humildade de cristo como
exemplo para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
CALVINO, João. Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses.
São José dos Campos – SP: Editora Fiel, 2010.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis
– RJ, VOZES/SINODAL, 1992.
LIÇÕES BÍBLICAS. Filipenses: a humildade de cristo como
exemplo para a Igreja. 3º trimestre de 2013. Edição do
professor. Rio de Janeiro: CPAD, 2013.
WEINGÄRTNER, Lindolfo. A Carta de Paulo aos Filipenses.
Curitiba e Belo Horizonte: Editora Encontrão e Missão
Editora, 1992.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
Gildelanio Da Silva
 
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16
aldeirdb
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
guestf8ed39
 
01 o que é Evangelização
01  o que é Evangelização01  o que é Evangelização
01 o que é Evangelização
Márcio Martins
 
Curso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para EvangelistaCurso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para Evangelista
Sergio Silva
 
A Quadrangular como você nunca viu
A Quadrangular como você nunca viuA Quadrangular como você nunca viu
A Quadrangular como você nunca viu
Comando Resgatai
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
Vandeir Monteiro Mendes
 
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7   Evangelização: A missão máxima da igrejaLição 7   Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Wander Sousa
 
História dos Avivamentos
História dos AvivamentosHistória dos Avivamentos
História dos Avivamentos
Fernando Menezes
 
Curso de capacitação de líderes evangelismo - parte 2
Curso de capacitação de líderes   evangelismo - parte 2Curso de capacitação de líderes   evangelismo - parte 2
Curso de capacitação de líderes evangelismo - parte 2
ednilsondutra
 
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTOLIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
Igreja Evangélica Assembleia de Deus
 
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃOLIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
Andrew Guimarães
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Izabela Oliveira
 
Licao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
Licao 9 - O Perigo da Indiferença EspiritualLicao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
Licao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
Éder Tomé
 
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
Natalino das Neves Neves
 
Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01
Nivaldo R. Santos
 
Comunicação na Igreja
Comunicação na IgrejaComunicação na Igreja
Comunicação na Igreja
Lo-Ammi Santos
 
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do SenhorEBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
Andre Nascimento
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retrato
Vinicio Pacifico
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismo
Ines Pozzagnolo
 

Mais procurados (20)

Evangelismo pessoal
Evangelismo pessoalEvangelismo pessoal
Evangelismo pessoal
 
Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16Apostila de evangelismo marcos 16
Apostila de evangelismo marcos 16
 
Evangelismo
EvangelismoEvangelismo
Evangelismo
 
01 o que é Evangelização
01  o que é Evangelização01  o que é Evangelização
01 o que é Evangelização
 
Curso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para EvangelistaCurso de Capacitação para Evangelista
Curso de Capacitação para Evangelista
 
A Quadrangular como você nunca viu
A Quadrangular como você nunca viuA Quadrangular como você nunca viu
A Quadrangular como você nunca viu
 
Apostila evangelismo
Apostila evangelismoApostila evangelismo
Apostila evangelismo
 
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7   Evangelização: A missão máxima da igrejaLição 7   Evangelização: A missão máxima da igreja
Lição 7 Evangelização: A missão máxima da igreja
 
História dos Avivamentos
História dos AvivamentosHistória dos Avivamentos
História dos Avivamentos
 
Curso de capacitação de líderes evangelismo - parte 2
Curso de capacitação de líderes   evangelismo - parte 2Curso de capacitação de líderes   evangelismo - parte 2
Curso de capacitação de líderes evangelismo - parte 2
 
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTOLIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
LIÇÃO - 06 NEEMIAS LIDERA UM GENUÍNO AVIVAMENTO
 
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃOLIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
LIÇÃO 01 - O QUE É EVANGELIZAÇÃO
 
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivoApostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
Apostila para formação de evangelismo pessoal e coletivo
 
Licao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
Licao 9 - O Perigo da Indiferença EspiritualLicao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
Licao 9 - O Perigo da Indiferença Espiritual
 
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
2016 3 TRI LBA LIÇÃO 1 - O que é evangelização
 
Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01Evangelismo e missões 01
Evangelismo e missões 01
 
Comunicação na Igreja
Comunicação na IgrejaComunicação na Igreja
Comunicação na Igreja
 
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do SenhorEBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
EBD Revista Palavra e Vida 4T2014: Aula 12: Preparados para a vinda do Senhor
 
Evangelismo efetivo retrato
Evangelismo efetivo   retratoEvangelismo efetivo   retrato
Evangelismo efetivo retrato
 
Apresentação evangelismo
Apresentação evangelismoApresentação evangelismo
Apresentação evangelismo
 

Semelhante a Fp 2.16 avante retendo a palavra fiel

Ganhador de Almas
Ganhador de AlmasGanhador de Almas
Ganhador de Almas
Samuel Borges
 
Dei verbum
Dei verbumDei verbum
Dei verbum
Ian Farias
 
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Lição 1   A beleza do testemunho cristãoLição 1   A beleza do testemunho cristão
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Wander Sousa
 
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
Natalino das Neves Neves
 
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de CristoEBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
Andre Nascimento
 
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestreLições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Natalino das Neves Neves
 
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTELição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
Erberson Pinheiro
 
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos JovensO fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
Francelia Carvalho Oliveira
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
Andre Nascimento
 
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do EvangelhoEBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
Andre Nascimento
 
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
Éder Tomé
 
Epistola de efeso
Epistola de efesoEpistola de efeso
Epistola de efeso
Junior Miranda
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
Natalino das Neves Neves
 
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptxSLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
DassayevSilva
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
Prof Edilson Porfírio
 
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
ssuser4629fb
 
As virtudes dos salvos em Cristo
As virtudes dos salvos em CristoAs virtudes dos salvos em Cristo
As virtudes dos salvos em Cristo
Moisés Sampaio
 
Módulo i online
Módulo i onlineMódulo i online
Módulo i online
Luiz Siles
 
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
Natalino das Neves Neves
 
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptxLição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Celso Napoleon
 

Semelhante a Fp 2.16 avante retendo a palavra fiel (20)

Ganhador de Almas
Ganhador de AlmasGanhador de Almas
Ganhador de Almas
 
Dei verbum
Dei verbumDei verbum
Dei verbum
 
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
Lição 1   A beleza do testemunho cristãoLição 1   A beleza do testemunho cristão
Lição 1 A beleza do testemunho cristão
 
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
2013 3 tri lição 5 - as virtudes dos salvos em cristo
 
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de CristoEBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
EBD Revista Palavra e Vida 1T2015.Aula 11.Embaixadores de Cristo
 
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestreLições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
Lições bíblicas cpad fechamento do 3o trimestre
 
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTELição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
Lição 7 - A IGREJA NA REFORMA PROTESTANTE
 
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos JovensO fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
O fruto de um trabalho zeloso - Lições Bíblicas dos Jovens
 
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
EBD Revista Palavra e Vida (CB Fluminense) - Aula 1
 
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do EvangelhoEBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
EBD Palavra e Vida: 4T2014 Aula 4: A Transmissão do Evangelho
 
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
Lição 8 - Comprometidos com a Palavra de Deus (Windscreen)
 
Epistola de efeso
Epistola de efesoEpistola de efeso
Epistola de efeso
 
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
2014 2 TRI LIÇÃO 2 - O propósito dos dons espirituais
 
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptxSLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
SLIDE DE ENCERRAMENTO-CPAD-1-TRIMESTRE DE 2023-ADULTOS.pptx
 
Evangelismo estudo pratico
Evangelismo   estudo pratico Evangelismo   estudo pratico
Evangelismo estudo pratico
 
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptxResumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
Resumo do 3 Trimestre de 2016 - Promissao.pptx
 
As virtudes dos salvos em Cristo
As virtudes dos salvos em CristoAs virtudes dos salvos em Cristo
As virtudes dos salvos em Cristo
 
Módulo i online
Módulo i onlineMódulo i online
Módulo i online
 
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
2014 2 tri lição 8 - O ministério de Evangelista
 
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptxLição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
Lição 11 – Cultivando a Convicção Cristã.pptx
 

Mais de Natalino das Neves Neves

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
Natalino das Neves Neves
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
Natalino das Neves Neves
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
Natalino das Neves Neves
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Natalino das Neves Neves
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
Natalino das Neves Neves
 

Mais de Natalino das Neves Neves (20)

LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
LIÇÃO 13_A santa Ceia, o amor e a ressurreição (I Co 11-15)
 
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
LIÇÃO 12 - Da circuncisão e dos alimentos sacrificados aos ídolos (1 Co 7-8)
 
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
LIÇÃO 11 - Paulo responde questões a respeito do casamento (1 Co 7)
 
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTOLIÇÃO 10 -  SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
LIÇÃO 10 - SEU CORPO É MEMBRO DE CRISTO
 
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOSLIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
LIÇÃO 9 - PAULO CENSURA A CONTENDA ENTRE IRMÃOS
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 8 -  A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 8 - A IMPUREZA DA IGREJA DE CORINTO
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PROJEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTOPRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
PRELEÇÃO_LIÇÃO 7 – É DEUS QUE DÁ O CRESCIMENTO
 
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PRELEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOSPROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
PROJEÇÃO_LIÇÃO 6 - A IMATURIDADE ESPIRITUAL DOS CORÍNTIOS
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULOPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 5 - O CARÁTER DA PREGAÇÃO DE PAULO
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PROJEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINAPRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
PRELEÇÃO_JOVENS_LIÇÃO 4 - A SABEDORIA DIVINA
 
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na IgrejaPROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
PROJEÇÃO_JOVENS_LIção 3 - Divisões na Igreja
 
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na IgrejaPRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
PRELEÇÃO_JOVENS_Lição 3 - Divisões na Igreja
 
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoPreleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Preleção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de CorintoProjeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
Projeção_2021 2 tri_lbj_licao_2_Ação de Graças pela Igreja de Corinto
 
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
2021 2 tri_lbj_licao_1_prelecao
 

Fp 2.16 avante retendo a palavra fiel

  • 1. CONFRATERNIZAÇÃO - EBD BAIRRO NOVO III - IEADC AVANTE, RETENDO A PALAVRA FIEL Filipenses 2:12-16 (ênfase no v.16) Prof. Ms. Natalino das Neves www.natalinodasneves.blogspot.com.br
  • 2. INTRODUÇÃO • Contextualização da Epístola aos Filipenses. • Paulo não duvidava da obediência dos filipenses, mas estava incentivando-os a permanecerem firmes neste propósito. • A iluminação para a Salvação vem da Palavra de Deus. • A obediência ao evangelho garante a alegria da salvação. • Uma vez iluminado, devemos reter a Palavra como regra de conduta e fé, mantendo o foco no reino de Deus, até a volta de Jesus.
  • 4. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 1. A cidade de Filipos. • Localizada no norte da Grécia e fundada por Filipe II, rei da Macedônia e pai de Alexandre Magno. • Era uma colônia romana – residência para soldados aposentados como prêmio – centro militar (conquista por César Augustus, primeiro imperador de Roma e sobrinho de Julius César). • Importante centro comercial, pois estava situada numa estrada muito trafegada, a via Egnatia, que ligava a Itália com a Ásia - cruzamento de rotas comerciais.
  • 5. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 2. A chegada do Evangelho em Filipos. • A comunidade cristã de Filipos foi fundada pelo Apóstolo Paulo em sua segunda viagem missionária, auxiliado por Silas e Timóteo (At 15:40; 16:1-40). • “Impedidos” pelo Espírito Santo de ira para a Ásia (atual Turquia), acabam chegando em Filipos (visão em Troade: “passa à Macedônia e ajuda-nos” – 16:9). • Buscando um lugar para oração, a beira do rio Angites, pregam para as mulheres que ali estavam (provavelmente prosélitos da comunidade judaica).
  • 6. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 2. A chegada do Evangelho em Filipos. • Paulo inicia sua primeira pregação na Europa e dentre seus frutos, a conversão de Lídia, de Tiatira, comerciante de púrpura (At 16:14). • Igreja formada na casa de Lídia floresce (At 16:15-40). • A libertação da jovem “adivinhadora” e a revolta por interesses financeiros que acaba com açoites e prisão, com os pés atados no tronco (16:16-24).
  • 7. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 2. A chegada do Evangelho em Filipos. • Paulo e Silas oravam e cantavam – terremoto e abertura das portas na prisão e o grande milagre da salvação do carcereiro (At 16:25-32). • O carcereiro vira “enfermeiro e servo ” de Paulo e Silas (AT 16:33-34). A despedida (At 16:35-40). • Descobertas arqueológicas de uma carta do imperador Cláudio ao procônsul Gálio, citado em At 18, ajudaram a datar a fundação da igreja em 49 ou 50. • Duas visitas posteriores (1ª - 1 Co 16:5, At 20:14, 2 Co 7:5; 2ª - At 20:6).
  • 8. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 3. O relacionamento do apóstolo com os filipenses • O evangelho criou um relacionamento de amor fraterno entre o apóstolo e a comunidade filipense, um dar e receber contínuo. • Compaixão dos filipenses quando da sua prisão, defesa e confirmação do Evangelho (1:7). • O autor se sentia confortado com a atitude dos filipenses.
  • 9. I. CONTEXTUALIZAÇÃO DA EPÍSTOLA 3. O relacionamento do apóstolo com os filipenses • Agradece a Deus por tudo o que aconteceu em Filipos, tanto as coisas desagradáveis como agradáveis – confiança na soberania de Deus. • “Todos vocês” = unidade – citado 03 vezes pelo autor. • INTERESSANTE E IMPORTANTE: ele agradece a Deus pelo que havia feito por meio de seus “filhos”.
  • 10. Aplicação prática • Você tem se comprometido com o Evangelho pregado pela Palavra? • Você tem se relacionado com afetividade com a comunidade da igreja? • Você tem sido grato a Deus por todas as coisas?
  • 11. II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA (2:13-15)
  • 12. II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA 1. A Palavra apresenta a fonte da vida e da salvação. • “É Deus quem opera” – abaixo a arrogância humana. • A confiança em nos mesmos produz arrogância x desconfiados de nós mesmos e dependendo de Deus. • Espírito Santo quem "opera" no homem a salvação (Fp 2.13; Jo 16.8-11); “E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça, e do juízo: do pecado, porque não creem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado.” (Jo 16:8-11)
  • 13. II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA 1. Pela fé se recebe a iluminação da Palavra. • A salvação é disponibilizada por Deus e todas as pessoas tem o direito de obtê-la. Entretanto, a opção é do ser humano. • Uma vez recebida a iluminação do Evangelho (Jo 1:9), o ser humano torna-se regenerado e útil ao corpo de Cristo (Ef 4:11-16; 1 Co 12:7). • Deus chama e oferece a salvação, pela fé a recebemos, pela obediência agimos positivamente ao chamado divino.
  • 14. II. A ILUMINAÇÃO DA PALAVRA 2. O Salvo deve resplandecer a luz da Palavra. • Irrepreensível = ser uma pessoa que suas condutas não carecem de repreensão. Possível? desejo ardente do salvo. • Sincero = sem cera – ilustração: objetos de cera. • Rixas e difamações não emanam de mentes purificadas. • Resplandecer em meio a uma geração perversa (v. 15; Is 60:2-3 - ensino; Mt 5:14 – a luz do mundo). • Iluminação que vem pela Palavra (Mt 5:15). Fazemos injustiça à Palavra se não brilharmos.
  • 15. Aplicação prática • A Palavra de Deus tem tornado você irrepreensível e sincero? • Você tem “brilhado” por onde você anda? • Você tem rejeitado a oferta de Deus?
  • 16. III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO
  • 17. III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO 1. O efeito dinâmico da Palavra. • Obra realizada e consumada de forma suficiente na cruz do Calvário - salvos do passado, guardados do presente e esperançosos no futuro; • Caráter progressivo da salvação – devemos zelar pela nossa salvação e resistir o pecado (Rm 8:9; cf. 1 Jo 2:1,2); • Plenitude da salvação - redenção gloriosa do corpo, sem dor, angústia ou lágrima - estado permanente com Deus (1 Ts 4.14-17).
  • 18. III. RETENDO A PALAVRA ATÉ O DIA DE CRISTO 3. Retendo a palavra para não viver em vão • Iluminados pela Palavra para levar a luz a outros também. • Teoria X prática (Tiago e a verdadeira religião). • Palavra que promove a vida no presente e garante a vida eterna com Deus no futuro. • “[...] não ter corrido nem trabalhado em vão”. • É preciso resultado, boa intenção não basta.
  • 19. Aplicação prática • Você tem refletido a luz da Palavra em sua vida? • Qual resultado você tem trazido para o Reino de Deus? • Você está preparado para o Dia de Cristo?
  • 21. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nesta lição aprendemos que: 1. O exemplo de Paulo demonstra seu comprometimento com a Palavra e o Reino de Deus e com alegria. 2. Uma vez iluminados temos que resplandecer a luz da Palavra que recebemos. 3. Devemos reter a Palavra em nossa vida para não sermos reprovados no Dia de Cristo.
  • 22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS ARRINGTON, French L.; STRONSTAD, Roger (Eds.). Comentário Bíblico Pentecostal: Novo Testamento. 4ª edição. Vol. 2. Rio de Janeiro: CPAD, 2009. BOIYD, Frank M. Comentário Bíblico: Gálatas, Filipenses, 1 e 2 Tessalonicenses e Hebreus. Rio de Janeiro: CPAD, 1996. CABRAL, Elienai. FILIPENSES: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. CALVINO, João. Gálatas, Efésios, Filipenses e Colossenses. São José dos Campos – SP: Editora Fiel, 2010.
  • 23. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS COMBLIN, José. Epístola aos Filipenses. 2ª edição. Petrópolis – RJ, VOZES/SINODAL, 1992. LIÇÕES BÍBLICAS. Filipenses: a humildade de cristo como exemplo para a Igreja. 3º trimestre de 2013. Edição do professor. Rio de Janeiro: CPAD, 2013. WEINGÄRTNER, Lindolfo. A Carta de Paulo aos Filipenses. Curitiba e Belo Horizonte: Editora Encontrão e Missão Editora, 1992.