SlideShare uma empresa Scribd logo
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
Formulação e desenvolvimento de material didático
pedagógico: “Livro sensorial ou Quiet book”.
Embasado na teoria sócio interacionista, para
“Crianças com transtorno do Espectro do Autismo, em
razão das dificuldades no processamento sensorial”.
Para Crianças de 4 e 5 anos, alunos da Educação
Infantil.
O que é Autismo?
• Distúrbio do
desenvolvimento
• “[...] alterações presentes
desde idade muito precoce,
tipicamente antes dos três
anos de idade, com impacto
múltiplo e variável em áreas
nobres do desenvolvimento
humano como as áreas de
comunicação, interação
social, aprendizado e
capacidade de adaptação”.
(MELLO, 2007, p.16).
Transtorno no
processamento sensorial
• Criança Autista, acometidas
pelo transtorno do
processamento sensorial.
• Sofrem de uma condição
onde o cérebro e o sistema
nervoso apresentam
problemas para assimilar os
estímulos sensórias,
ocasionando uma série de
respostas inadequadas e
insatisfatórias.
Fonte: Pinterest (2021).
• Nos dias atuais as questões de acessibilidade e inclusão vêm conquistando um grande espaço,
principalmente no ambiente escolar. Consequência de anos de luta por equidade.
• A educação inclusiva concede o direito de todos os alunos a uma integração no processo de
aprendizagem regular, dentro e fora do contexto escolar (MARQUES, 2013).
Justificativa
• Este projeto destina-se a crianças da educação infantil de 4 e 5 anos, autistas com dificuldades no
processamento sensorial.
• Dificuldades sensoriais são aspectos comuns em autistas, porém devido as dificuldades de
comunicação são pouco constatadas.
• Essas dificuldades no processamento sensorial podem interferir negativamente no processo de
escolarização.
• Portanto, é de suma importância os recursos didáticos diferenciados ou inclusivos, pois garantem
uma educação mais equitativa a essas crianças.
Participantes
Problematização
Sabe-se que toda criança necessita de diversos e contínuos estímulos sensoriais, para
que através desses estímulos elas possam conhecer o mundo.
Por consequência dessas dificuldades no processamento sensorial pessoas com
autismo são hipersensíveis e apresentam reações anormais a estímulos sensoriais.
Objetivos
 Formular material didático pedagógico embasado na teoria sócio interacionista,
que facilite o desenvolvimento da criança autista.
Objetivos específicos
 Descrever o processo de aprendizagem sensorial em autistas.
 Aplicar teorias interacionistas em praticas pedagógicas.
 Avaliar a eficácia do material pedagógico que facilita o desenvolvimento sensorial
em crianças autistas.
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
Leo Kanner (1943): o termo
transtorno autistico do contato
afetivo, se caracteriza por
autismo extremo, incapacidade
de se relacionar, estereotipias,
ecolalia e obsessão por padrões.
De acordo com Paiva Junior (2013) no
Brasil estima-se que mais de dois milhões
de pessoas tem transtorno do espectro
autista (TEA). Sabe-se que de forma
particularizada e comprometedora tais
transtornos se manifestam acometendo a
comunicação e a socialização,
dificultando o processo de inclusão social.
Transtorno no processamento sensorial, seria a condição em que, tanto cérebro,
quanto o sistema nervoso apresentam dificuldades para processar estímulos do
ambiente e os sentidos, ou seja, “alteração em detectar, modular, interpretar ou
responder ao estímulo sensorial, anteriormente descrita na literatura como disfunção
de integração sensorial” (Shimizu; Miranda, 2012, p. 258).
Trazendo “prejuízos associados às habilidades sociais, ao
controle postural, à coordenação motora, ao uso e manuseio
de objetos, assim como ao desempenho da vida diária e à
imaturidade no brincar” (SHIMIZU; MIRANDA, 2012, p.
258).
• Os estímulos
são
processados.
• Resposta
apropriada.
Sistema
Nervoso
• Recebe as
mesmas
informações.
• Não
consegue
processar os
estímulos
corretamente.
Criança
Autista
APRENDIZAGEM
Desenvolvimento da aprendizagem está
vinculado a absorção de conhecimento
advindos dos sentidos como visão,
audição, tato, olfato e paladar, que ao
serem enviados ao cérebro serão
transformados em respostas motoras,
emocionais ou intelectuais.
Com base na teoria sócio
interacionista de Vygotsky, onde as
crianças adquirem subsídios para a
construção do conhecimento
através de seus relacionamentos
com o mundo físico e social
“[...] no brinquedo é que a criança
segue o caminho do menor
esforço – ela faz o que mais gosta
de fazer, porque o brinquedo esta
unido ao prazer – e ao mesmo
tempo, aprende a seguir os
caminhos mais difíceis,
subordinando-se a regra e, por
conseguinte renunciando ao que
ela quer, uma vez que a sujeição a
regras e a renúncia a ação
impulsiva constitui o caminho
para o prazer do brinquedo”
(VYGOTSKY, 1998, p.130).
O livro sensorial ou quiet
book, vem como um
recurso didático
pedagógico adaptado,
após a analise das
características e as
necessidades de seus
usuários, de uma forma
lúdica, através de
atividades interativas, que
estimulam os sentidos
Texturas Quiet book
O livro sensorial como recurso didático
auxilia a aprendizagem, através de
atividades interativas e lúdicas que
estimulam os sentidos e a coordenação
motora, mediante o contato com cores,
letras, números, texturas e diferentes
formas geométricas
O brincar proporciona inúmeras
sensações e experiências à criança:
estimula o conhecimento, o
desenvolvimento motor, beneficia o
raciocínio, estimula a criatividade e a
imaginação.
Fonte: Pinterest (2021). Fonte: Pitilikos (2021).
VYGOTSKY(1998),
afirma que o ato de
brincar é primordial na
constituição do
pensamento infantil, pois
através do brincar, que a
criança faz transparecer a
condição de seu estado
cognitivo, visual, auditivo,
tátil e motor.
Quiet book Quiet book
Fonte: Pitilikos (2021). Fonte: Pinterest (2021).
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
• Para realizar essa pesquisa
utilizamos a metodologia de
Menga Lüdke e Marli E.D.A.
André.
• A proposta metodológica se
fundamentará na pesquisa
qualitativa, à partir dos estudos
de Lüdke e André (2018), as
quais são parâmetros na pesquisa
qualitativa em educação.
Para se realizar uma pesquisa é preciso promover
confronto entre os dados, as evidências, as
informações coletadas sobre determinado assunto
e o conhecimento teórico construído a respeito
dele. Em geral isso se faz a partir do estudo de
um problema, que ao mesmo tempo desperta o
interesse do pesquisador e limita sua atividade de
pesquisa a determinada porção do saber, a qual
ele se compromete a construir naquele momento.
(LUDKE; ANDRÉ, 2018, p. 20).
Recursos para a construção do “livro
sensorial ou Quiet Book”:
• Tecidos
• Feltro
• Papelão
• cola quente
• linha de costura
• Tesoura
• Alfinetes
• botões coloridos
• Lápis/caneta
• tintas para
tecido
• Régua
• papel celofane
• Zíper
• Fitas
• Velcro
• ganchos e
argolas
Para promover diferentes tipos de texturas
serão utilizados
• areia, lixas, pedras, algodão e tecido pelúcia;
• para que assim seja possível o contato com
diferentes superfícies, podendo ser elas: lisas,
áspera ou macia.
• O uso de computador e impressora será
necessário para a busca e impressão de
imagens.
Espera-se que futuramente o livro possa ser
desenvolvido pelos pedagogos como um auxilio no
processo de desenvolvimento da aprendizagem do
autista com transtornos sensoriais.
A avaliação será de forma continuada e as
observações durante o processo servirão para buscar
a retroalimentação e a adequação de conceitos.
Viabilizando a melhor forma de desenvolvê-lo, com o
propósito de amparar o desenvolvimento sensorial
em crianças com TEA.
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
Etapas
Planejamento
Execução
Avaliação
Duração
2 a 3 meses
1 mês
1 mês
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
O presente projeto se faz importante para compreendermos como o livro sensorial
poderá auxiliar no desenvolvimento da criança autista com transtornos do
processamento sensorial, embasado na teoria sócio interacionista, onde o lúdico abre
caminhos para o desenvolvimento da aprendizagem, uma vez que a criança ao explorar
as páginas do livro encontrará vários tipos de texturas, cores e formas diferentes. De
um modo a aguçar sua curiosidade, criatividade e sentidos.
A criança autista com transtorno no processamento sensorial tem dificuldades em
processar estímulos, o que pode acarretar atrasos na aprendizagem. O livro sensorial
como material didático pedagógico servirá como um recurso que ao longo do tempo
vem com o propósito de suavizar as desvantagens causadas por esse transtorno na
aprendizagem
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
KANNER, L. Autistic disturbances of affective contact. New Child, v.2, p.217, 1943.
LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: Abordagem Qualitativa. 2ºed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2018.
MARQUES, J.C. Ilustrações Inclusivas: Estudo e metodologia para a criação de materiais gráficos pedagógicos para crianças com Pertubação do
Espectro Autista. 2013.70 f. Dissertação (Mestrado em Designer Gráfico) – Instituido Politécnico, Escola Superior de Artes e Design, Caldas da
Rainha. 2013.
MELLO, Ana Maria S. Ros de, Autismo: Guia Prático. 7º ed. São Paulo: AMA; Brasília: CORDE, 2003. 104 p.: il.
Disponível em: http:// w.w.w. aionpsicologia.com/artigos/7guia prático autismo. pdf.
Acesso em: 15 de out. 2021.
Paiva Junior. Casos de autismo sobem...Revista Autismo, n. 3 – Ano 4 – março 2013. Disponível em:
http://www.revistaautismo.com.br/noticias/casos-de-autismo-sobem-para-1-a-cada-68-crianças. Acesso em : 24 de out. 2021
SHIMIZU, V. T.; MIRANDA, M. C. Processamento sensorial na criança com TDAH: uma revisão da literatura. Revista Psicopedagogica, 29(89),
256-268, 2012. Disponível em: http://www.revistapsicopedagogica.com.br/detalhes/136/processamento-sensorial-na-crianca-com-tdah--uma-
revisao-da-literatura. Acesso em: 21de out. 2021
VYGOTSKY, Lev. Semenovich. A formação social da mente. 6. Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS
 A Deus, em primeiro lugar, que sempre me conduziu.
 Ao meu amado marido Fernando e a minha amada filha Alice, que sempre
estiveram ao meu lado e não permitiram que eu desistisse.
 Aos meus pais que sempre me incentivaram e oraram muito á Deus por mim.
 A minha professora orientadora Roberta, que acompanhou a elaboração desse
projeto, dando todo o auxilio necessário, para a conclusão do mesmo.
 Aos meus amigos da faculdade que estiveram comigo nessa longa, difícil e
prazerosa jornada. Em especial as minhas amigas Cindy, Lisa e Mayra, pela força,
compreensão e amizade.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS

A importancia do_ludico_na_educacao_infantil
A importancia do_ludico_na_educacao_infantilA importancia do_ludico_na_educacao_infantil
A importancia do_ludico_na_educacao_infantil
CatiaDuarte_1
 
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
Unidade 4   parte 1, 2 e 3Unidade 4   parte 1, 2 e 3
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
Bete Feliciano
 
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdfmabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
PriscilaLane1
 
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdfautismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
MiriamCastro69
 
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
Giane Pimenta
 
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
Roseli Soares
 
Artigo 6
Artigo 6Artigo 6
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
Fernando S. S. Barbosa
 
Psicopedagogia clinica pratica especifica
Psicopedagogia clinica  pratica especificaPsicopedagogia clinica  pratica especifica
Psicopedagogia clinica pratica especifica
Mariana Willendorff Oliveira
 
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
AlinePereira959821
 
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantilTrabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Anny Caroline Hoffmeister
 
Elizangela kenia erika
Elizangela kenia erikaElizangela kenia erika
Elizangela kenia erika
Fernando Pissuto
 
19557 livro sensorial
19557 livro sensorial19557 livro sensorial
19557 livro sensorial
Jorge Luciano
 
O uso de jogos e brincadeiras
O uso de jogos e brincadeirasO uso de jogos e brincadeiras
O uso de jogos e brincadeiras
Fernanda Barreto
 
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTILA IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
cefaprodematupa
 
O que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinarO que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinar
gracabt2011
 
4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf
Valria13
 
habilidades desenvolvidas no maternal
habilidades desenvolvidas no maternalhabilidades desenvolvidas no maternal
habilidades desenvolvidas no maternal
robertatamoai
 
nt
ntnt
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos InfantisProjeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
Roberta Silva
 

Semelhante a FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS (20)

A importancia do_ludico_na_educacao_infantil
A importancia do_ludico_na_educacao_infantilA importancia do_ludico_na_educacao_infantil
A importancia do_ludico_na_educacao_infantil
 
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
Unidade 4   parte 1, 2 e 3Unidade 4   parte 1, 2 e 3
Unidade 4 parte 1, 2 e 3
 
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdfmabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
 
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdfautismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
autismoo - mabelcunha_bercarioI_semana5_planejamento-2.pdf
 
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
 
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
2.3 brinquedos brincadeiras_tizuko_morchida
 
Artigo 6
Artigo 6Artigo 6
Artigo 6
 
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
ANÁLISE QUALITATIVA E QUANTITATIVA DOS BRINQUEDOS PEDAGÓGICOS DE ESCOLAS DE E...
 
Psicopedagogia clinica pratica especifica
Psicopedagogia clinica  pratica especificaPsicopedagogia clinica  pratica especifica
Psicopedagogia clinica pratica especifica
 
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
07 A importância do Lúdico na Educação Infantil.pdf
 
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantilTrabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
Trabalho de organizacao e metodologia da educacao infantil
 
Elizangela kenia erika
Elizangela kenia erikaElizangela kenia erika
Elizangela kenia erika
 
19557 livro sensorial
19557 livro sensorial19557 livro sensorial
19557 livro sensorial
 
O uso de jogos e brincadeiras
O uso de jogos e brincadeirasO uso de jogos e brincadeiras
O uso de jogos e brincadeiras
 
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTILA IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
A IMPORTÂNCIA DOS JOGOS E BRINCADEIRAS NA EDUCAÇÃO INFANTIL
 
O que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinarO que a creche pode ensinar
O que a creche pode ensinar
 
4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf4791-32024-1-PB.pdf
4791-32024-1-PB.pdf
 
habilidades desenvolvidas no maternal
habilidades desenvolvidas no maternalhabilidades desenvolvidas no maternal
habilidades desenvolvidas no maternal
 
nt
ntnt
nt
 
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos InfantisProjeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
Projeto: Identidade e Valores através dos Contos Infantis
 

Último

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
GrazielaTorrezan
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
antonio carlos
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
Geagra UFG
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
menesabi
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
Daniel273024
 

Último (20)

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
Operações de adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redaçãoRedação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
Redação e Leitura - Entenda o texto expositivo na redação
 
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1)  educação infantil fu...
1°ao5°ano_HISTÓRIA_ORGANIZADOR CURRICULAR BIMESTRAL (1) educação infantil fu...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Manejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhasManejo de plantas daninhas
Manejo de plantas daninhas
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantililSEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
SEQUÊNCIA NÃO ME TOCA, SEU BOBOCA, Violência sexual infantilil
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
STALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolaresSTALINISMO apresentação slides para escolares
STALINISMO apresentação slides para escolares
 

FORMULAÇÃO DE RECURSO DIDÁTICO PEDAGÓGICO PARA CRIANÇAS AUTISTAS COM TPS

  • 5. Formulação e desenvolvimento de material didático pedagógico: “Livro sensorial ou Quiet book”. Embasado na teoria sócio interacionista, para “Crianças com transtorno do Espectro do Autismo, em razão das dificuldades no processamento sensorial”. Para Crianças de 4 e 5 anos, alunos da Educação Infantil.
  • 6. O que é Autismo? • Distúrbio do desenvolvimento • “[...] alterações presentes desde idade muito precoce, tipicamente antes dos três anos de idade, com impacto múltiplo e variável em áreas nobres do desenvolvimento humano como as áreas de comunicação, interação social, aprendizado e capacidade de adaptação”. (MELLO, 2007, p.16). Transtorno no processamento sensorial • Criança Autista, acometidas pelo transtorno do processamento sensorial. • Sofrem de uma condição onde o cérebro e o sistema nervoso apresentam problemas para assimilar os estímulos sensórias, ocasionando uma série de respostas inadequadas e insatisfatórias. Fonte: Pinterest (2021).
  • 7. • Nos dias atuais as questões de acessibilidade e inclusão vêm conquistando um grande espaço, principalmente no ambiente escolar. Consequência de anos de luta por equidade. • A educação inclusiva concede o direito de todos os alunos a uma integração no processo de aprendizagem regular, dentro e fora do contexto escolar (MARQUES, 2013). Justificativa • Este projeto destina-se a crianças da educação infantil de 4 e 5 anos, autistas com dificuldades no processamento sensorial. • Dificuldades sensoriais são aspectos comuns em autistas, porém devido as dificuldades de comunicação são pouco constatadas. • Essas dificuldades no processamento sensorial podem interferir negativamente no processo de escolarização. • Portanto, é de suma importância os recursos didáticos diferenciados ou inclusivos, pois garantem uma educação mais equitativa a essas crianças. Participantes
  • 8. Problematização Sabe-se que toda criança necessita de diversos e contínuos estímulos sensoriais, para que através desses estímulos elas possam conhecer o mundo. Por consequência dessas dificuldades no processamento sensorial pessoas com autismo são hipersensíveis e apresentam reações anormais a estímulos sensoriais. Objetivos  Formular material didático pedagógico embasado na teoria sócio interacionista, que facilite o desenvolvimento da criança autista. Objetivos específicos  Descrever o processo de aprendizagem sensorial em autistas.  Aplicar teorias interacionistas em praticas pedagógicas.  Avaliar a eficácia do material pedagógico que facilita o desenvolvimento sensorial em crianças autistas.
  • 10. Leo Kanner (1943): o termo transtorno autistico do contato afetivo, se caracteriza por autismo extremo, incapacidade de se relacionar, estereotipias, ecolalia e obsessão por padrões. De acordo com Paiva Junior (2013) no Brasil estima-se que mais de dois milhões de pessoas tem transtorno do espectro autista (TEA). Sabe-se que de forma particularizada e comprometedora tais transtornos se manifestam acometendo a comunicação e a socialização, dificultando o processo de inclusão social.
  • 11. Transtorno no processamento sensorial, seria a condição em que, tanto cérebro, quanto o sistema nervoso apresentam dificuldades para processar estímulos do ambiente e os sentidos, ou seja, “alteração em detectar, modular, interpretar ou responder ao estímulo sensorial, anteriormente descrita na literatura como disfunção de integração sensorial” (Shimizu; Miranda, 2012, p. 258).
  • 12. Trazendo “prejuízos associados às habilidades sociais, ao controle postural, à coordenação motora, ao uso e manuseio de objetos, assim como ao desempenho da vida diária e à imaturidade no brincar” (SHIMIZU; MIRANDA, 2012, p. 258). • Os estímulos são processados. • Resposta apropriada. Sistema Nervoso • Recebe as mesmas informações. • Não consegue processar os estímulos corretamente. Criança Autista APRENDIZAGEM Desenvolvimento da aprendizagem está vinculado a absorção de conhecimento advindos dos sentidos como visão, audição, tato, olfato e paladar, que ao serem enviados ao cérebro serão transformados em respostas motoras, emocionais ou intelectuais.
  • 13. Com base na teoria sócio interacionista de Vygotsky, onde as crianças adquirem subsídios para a construção do conhecimento através de seus relacionamentos com o mundo físico e social “[...] no brinquedo é que a criança segue o caminho do menor esforço – ela faz o que mais gosta de fazer, porque o brinquedo esta unido ao prazer – e ao mesmo tempo, aprende a seguir os caminhos mais difíceis, subordinando-se a regra e, por conseguinte renunciando ao que ela quer, uma vez que a sujeição a regras e a renúncia a ação impulsiva constitui o caminho para o prazer do brinquedo” (VYGOTSKY, 1998, p.130). O livro sensorial ou quiet book, vem como um recurso didático pedagógico adaptado, após a analise das características e as necessidades de seus usuários, de uma forma lúdica, através de atividades interativas, que estimulam os sentidos
  • 14. Texturas Quiet book O livro sensorial como recurso didático auxilia a aprendizagem, através de atividades interativas e lúdicas que estimulam os sentidos e a coordenação motora, mediante o contato com cores, letras, números, texturas e diferentes formas geométricas O brincar proporciona inúmeras sensações e experiências à criança: estimula o conhecimento, o desenvolvimento motor, beneficia o raciocínio, estimula a criatividade e a imaginação. Fonte: Pinterest (2021). Fonte: Pitilikos (2021).
  • 15. VYGOTSKY(1998), afirma que o ato de brincar é primordial na constituição do pensamento infantil, pois através do brincar, que a criança faz transparecer a condição de seu estado cognitivo, visual, auditivo, tátil e motor. Quiet book Quiet book Fonte: Pitilikos (2021). Fonte: Pinterest (2021).
  • 17. • Para realizar essa pesquisa utilizamos a metodologia de Menga Lüdke e Marli E.D.A. André. • A proposta metodológica se fundamentará na pesquisa qualitativa, à partir dos estudos de Lüdke e André (2018), as quais são parâmetros na pesquisa qualitativa em educação. Para se realizar uma pesquisa é preciso promover confronto entre os dados, as evidências, as informações coletadas sobre determinado assunto e o conhecimento teórico construído a respeito dele. Em geral isso se faz a partir do estudo de um problema, que ao mesmo tempo desperta o interesse do pesquisador e limita sua atividade de pesquisa a determinada porção do saber, a qual ele se compromete a construir naquele momento. (LUDKE; ANDRÉ, 2018, p. 20).
  • 18. Recursos para a construção do “livro sensorial ou Quiet Book”: • Tecidos • Feltro • Papelão • cola quente • linha de costura • Tesoura • Alfinetes • botões coloridos • Lápis/caneta • tintas para tecido • Régua • papel celofane • Zíper • Fitas • Velcro • ganchos e argolas Para promover diferentes tipos de texturas serão utilizados • areia, lixas, pedras, algodão e tecido pelúcia; • para que assim seja possível o contato com diferentes superfícies, podendo ser elas: lisas, áspera ou macia. • O uso de computador e impressora será necessário para a busca e impressão de imagens.
  • 19. Espera-se que futuramente o livro possa ser desenvolvido pelos pedagogos como um auxilio no processo de desenvolvimento da aprendizagem do autista com transtornos sensoriais. A avaliação será de forma continuada e as observações durante o processo servirão para buscar a retroalimentação e a adequação de conceitos. Viabilizando a melhor forma de desenvolvê-lo, com o propósito de amparar o desenvolvimento sensorial em crianças com TEA.
  • 23. O presente projeto se faz importante para compreendermos como o livro sensorial poderá auxiliar no desenvolvimento da criança autista com transtornos do processamento sensorial, embasado na teoria sócio interacionista, onde o lúdico abre caminhos para o desenvolvimento da aprendizagem, uma vez que a criança ao explorar as páginas do livro encontrará vários tipos de texturas, cores e formas diferentes. De um modo a aguçar sua curiosidade, criatividade e sentidos. A criança autista com transtorno no processamento sensorial tem dificuldades em processar estímulos, o que pode acarretar atrasos na aprendizagem. O livro sensorial como material didático pedagógico servirá como um recurso que ao longo do tempo vem com o propósito de suavizar as desvantagens causadas por esse transtorno na aprendizagem
  • 25. KANNER, L. Autistic disturbances of affective contact. New Child, v.2, p.217, 1943. LUDKE, Menga; ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em educação: Abordagem Qualitativa. 2ºed. Rio de Janeiro: E.P.U., 2018. MARQUES, J.C. Ilustrações Inclusivas: Estudo e metodologia para a criação de materiais gráficos pedagógicos para crianças com Pertubação do Espectro Autista. 2013.70 f. Dissertação (Mestrado em Designer Gráfico) – Instituido Politécnico, Escola Superior de Artes e Design, Caldas da Rainha. 2013. MELLO, Ana Maria S. Ros de, Autismo: Guia Prático. 7º ed. São Paulo: AMA; Brasília: CORDE, 2003. 104 p.: il. Disponível em: http:// w.w.w. aionpsicologia.com/artigos/7guia prático autismo. pdf. Acesso em: 15 de out. 2021. Paiva Junior. Casos de autismo sobem...Revista Autismo, n. 3 – Ano 4 – março 2013. Disponível em: http://www.revistaautismo.com.br/noticias/casos-de-autismo-sobem-para-1-a-cada-68-crianças. Acesso em : 24 de out. 2021 SHIMIZU, V. T.; MIRANDA, M. C. Processamento sensorial na criança com TDAH: uma revisão da literatura. Revista Psicopedagogica, 29(89), 256-268, 2012. Disponível em: http://www.revistapsicopedagogica.com.br/detalhes/136/processamento-sensorial-na-crianca-com-tdah--uma- revisao-da-literatura. Acesso em: 21de out. 2021 VYGOTSKY, Lev. Semenovich. A formação social da mente. 6. Ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.
  • 27.  A Deus, em primeiro lugar, que sempre me conduziu.  Ao meu amado marido Fernando e a minha amada filha Alice, que sempre estiveram ao meu lado e não permitiram que eu desistisse.  Aos meus pais que sempre me incentivaram e oraram muito á Deus por mim.  A minha professora orientadora Roberta, que acompanhou a elaboração desse projeto, dando todo o auxilio necessário, para a conclusão do mesmo.  Aos meus amigos da faculdade que estiveram comigo nessa longa, difícil e prazerosa jornada. Em especial as minhas amigas Cindy, Lisa e Mayra, pela força, compreensão e amizade.