SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof.: Casimiro Mendes C. Filho
Formas Farmacêuticas
Formas farmaceuticas
Conceitos
O que é Excipientes?
São as substâncias que existem nos medicamentos e
que completam a massa ou volume especificado.
Um excipiente é uma sustância farmacologicamente
inativa usada como veículo para o princípio ativo.
Pode atuar como:
aglutinante, desintegrante, ligante, lubrificante,
tensoativo, solubilizante, suspensor, espessante,
diluente, emulsificante, estabilizante, conservante,
corante, flavorizante.
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Adesivo / Abreviação: ADES
• Conceito: sistema destinado a produzir um
efeito sistêmico pela difusão do(s) princípio(s)
ativo(s) numa velocidade constante, por um
período de tempo prolongado.
• Abreviação: ADES
• Para fins de certificação em BPF: Adesivo.
BPF = Boas Praticas de Fabricação
Exemplos de Adesivos
Abreviação: CAP
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Cápsula
Conceito geral: forma farmacêutica sólida na qual
o(s) princípio(s) ativo(s) e/ou os excipientes estão
contidos em invólucro solúvel duro ou mole, de
formatos e tamanhos variados, usualmente
contendo uma dose única do princípio ativo.
Normalmente é formada de gelatina, mas pode
também ser de amido ou de outras substâncias.
Tipos de Cápsula
• Cápsula Dura;
• Cápsula Dura de Liberação Prolongada; CAP DURA LIB PROL
• Cápsula Dura de Liberação Retardada;
• Cápsula Mole;
• Cápsula Mole de Liberação Prolongada;
• Cápsula Mole de Liberação Retardada.
Abreviação: COM
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Comprimido
Conceito geral: forma farmacêutica sólida
contendo uma dose única de um ou mais
princípios ativos, com ou sem excipientes, obtida
pela compressão de volumes uniformes de
partículas. Pode ser de uma ampla variedade de
tamanhos e formatos, apresentar marcações na
superfície e ser revestido ou não.
Tipos de Comprimidos
• Comprimido sem revestimento;
• Comprimido de Liberação Modificada;
• Comprimido de Liberação Prolongada;
• Comprimido Efervescente;
• Comprimido Mastigável;
• Comprimido Orodispersível (sub-lingual);
• Comprimido para Colutório (enxague bucal);
Tipos de Comprimidos
• Comprimido para Solução;
• Comprimido para Suspensão;
• Comprimido Revestido;
• Comprimido Revestido de Liberação
Prolongada;
• Comprimido Revestido de Liberação
Retardada;
Dispositivo Intra-uterino
• Conceito: sistema para ser inserido no útero
para prevenir a concepção efetiva a partir da
liberação do princípio ativo a uma velocidade
constante, por um período de tempo
prolongado.
• Abreviação: DIU
Dispositivo Intra-uterino
DIU MIRENA
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Goma de Mascar
• Conceito: forma farmacêutica sólida de dose
única contendo um ou mais princípios ativos,
que consiste de material plástico insolúvel,
doce e saboroso. Quando mastigada, libera o
princípio ativo na cavidade oral. Destinada à
administração pela boca. Não deve ser
deglutida.
• Abreviação: GOMA
Formas farmaceuticas
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Granulado / Abreviação: GRAN
• Conceito geral: forma farmacêutica sólida
contendo uma dose única de um ou mais
princípios ativos, com ou sem excipientes.
Consiste de agregados sólidos e secos de
volumes uniformes de partículas de pó
resistentes ao manuseio.
TIPOS DE GRANULADOS
• Granulado Efervescente;
• Granulado para Solução;
• Granulado para Suspensão;
• Granulado Revestido;
• Granulado Revestido de Liberação
Prolongada;
• Granulado Revestido de
Liberação Retardada;
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Pastilha
• Conceito geral: forma farmacêutica sólida que
contém um ou mais princípios ativos,
usualmente em uma base adocicada e com
sabor agradável. É utilizada para dissolução ou
desintegração lenta na boca. Pode ser
preparada por moldagem ou por compressão.
• Pastilha Dura; PAS DURA
• Pastilha Gomosa; PAS GOM
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Pó
• Conceito geral: forma farmacêutica sólida
contendo um ou mais princípios ativos secos e
com tamanho de partícula reduzido, com ou
sem excipientes.
• Pó Aerossol; PO AER
• Pó Efervescente; PO EFEV
• Pó Liofilizado para Solução Injetável. PO LIOF
SOL INJ
TIPOS DE PÓ
• Pó Liofilizado para Suspensão Injetável,
PO LIOF SUS INJ,
• Pó Liofilizado para Suspensão Injetável de
Liberação Prolongada; PO LIOF SUS INJ LIB PROL
• Pó para Colutório; PO COLUT
• Pó para Solução; PO SOL
• Pó para Solução Injetável; PO SOL INJ
• Pó para Solução para Infusão. PO SOL INFUS
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Sabonete / Abreviação: SAB
• Conceito: forma farmacêutica sólida com
forma variável dependendo do molde de
obtenção, derivada da ação de uma solução
de álcali em gorduras ou óleos de origem
animal ou vegetal. Destinado à aplicação na
superfície cutânea.
FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS
Supositório / Abreviação: SUP
• Conceito geral: forma farmacêutica sólida de
vários tamanhos e formatos, adaptada para
introdução no orifício retal, vaginal ou uretral
do corpo humano, contendo um ou mais
princípios ativos dissolvidos ou dispersos
numa base adequada. Os supositórios
fundem-se, derretem ou dissolvem na
temperatura do corpo.
Abreviação: OVL
TABLETES Abreviação: TABLE
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
• Conceito geral: forma farmacêutica que
consiste de uma substância química pura no
estado líquido, podendo ser aquosa ou oleosa.
Abreviação: EMU
TIPOS DE EMULSÃO
• Emulsão Aerossol; EMU AER
• Emulsão Gotas; EMU GOT
• Emulsão Injetável; EMU INJ
• Emulsão para Infusão; EMU INFUS
• Emulsão Spray; EMU SPR
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
Sabonete Líquido
• Conceito: solução, contendo um ou mais
princípios ativos, para aplicação na superfície
cutânea.
• Abreviação: SAB LIQ
Formas farmaceuticas
Solução
• Conceito geral: forma farmacêutica líquida
límpida e homogênea, que contém um ou
mais princípios ativos dissolvidos em um
solvente adequado ou numa mistura de
solventes miscíveis.
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
Colutório COLUT
• Conceito: solução destinada ao enxágue
bucal, com ação sobre as gengivas e as
mucosas da boca e da garganta. Não deve ser
deglutido.
• Colutório Spray
COLUT SPR
ELX
OUTROS TIPOS DE SOLUÇÃO
• Solução Gotas: solução destinada à
administração na forma de gotas. SOL GOT
• Solução Injetável: solução estéril destinada à
administração por injeção. SOL INJ
• Solução para Diluição: solução apresentada
em uma forma mais concentrada e que deve
ser diluída antes da administração. SOL DIL
OUTROS TIPOS DE SOLUÇÃO
• Solução para Diluição Injetável; SOL DIL INJ
• Solução para Diluição para Colutório; SOL DIL COLUT
• Solução para Diluição para Infusão; SOL DIL INFUS
• Solução para Irrigação (PELE E MUCOSAS);
Abreviação: SOL IRR
• Solução Spray. SOL SPR
Suspensão
• Conceito geral: forma farmacêutica líquida que
contém partículas sólidas dispersas em um
veículo líquido, no qual as partículas não são
solúveis. Abreviação: SUS
Xampu
• Conceito: solução ou suspensão, contendo um ou
mais princípios ativos,para aplicação na superfície
do couro cabeludo.
• Abreviação: XAMP
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
Xarope
• Conceito: forma farmacêutica aquosa
caracterizada pela alta viscosidade, que
apresenta não menos que 45% de sacarose ou
outros açúcares na sua formas farmacêuticas
líquidas composição. Os xaropes geralmente
contêm agentes flavorizantes.
• Abreviação: XPE
FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
Formas farmaceuticas
FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI-
SÓLIDAS
Creme
• Conceito: forma farmacêutica semi-sólida que
consiste de uma emulsão, formada por uma
fase lipofílica e uma fase aquosa. Contém um
ou mais princípios ativos dissolvidos ou
dispersos em uma base apropriada e é
utilizado normalmente para aplicação externa
na pele ou nas membranas mucosas.
Abreviação: CREM
Gel
• Conceito: forma farmacêutica semi-sólida com
um ou mais princípios ativos, que contém um
agente gelificante para fornecer firmeza a uma
solução ou dispersão coloidal (um sistema no
qual partículas de dimensão coloidal tipicamente
entre 1 nm e 1 mm – são distribuídas
uniformemente através do líquido). Um gel pode
conter partículas suspensas.
FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI-
SÓLIDAS
Pomada
• Conceito geral: forma farmacêutica semi-
sólida para aplicação na pele ou nas
membranas mucosas, que consiste de solução
ou dispersão de um ou mais princípios ativos
em baixas proporções em uma base
adequada.
• Abreviação: POM
FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI-
SÓLIDAS
Pasta
• Conceito: pomada contendo grande
quantidade de sólidos em dispersão (pelo
menos 25%).
• Abreviação: PAST
FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI-
SÓLIDAS
FORMAS FARMACÊUTICAS GASOSAS
Gás
• Conceito: preparação gasosa utilizada com
fins medicinais.
• Abreviação: GAS
OBRIGADO!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
Leonardo Souza
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
Leonardo Souza
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
Maria Silene Silva
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
Jaqueline Almeida
 
Farmacologia e definicões
Farmacologia e definicõesFarmacologia e definicões
Farmacologia e definicões
Paulo Henrique Campos Vilhena
 
5ª aula vias de administração
5ª aula   vias de administração5ª aula   vias de administração
5ª aula vias de administração
Claudio Luis Venturini
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Renato Santos
 
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e DrágeasTecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
Guilherme Becker
 
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticasAtendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
Luis Antonio Cezar Junior
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
Renata de O. Marinho Sampaio
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
Sheilla Sandes
 
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia FarmacêuticaRelatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
Karen Zanferrari
 
Trabalho farmacia
Trabalho farmaciaTrabalho farmacia
Trabalho farmacia
Daniela Batista
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
Mauro Cunha Xavier Pinto
 
Introdução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnicaIntrodução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnica
kaiorochars
 
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia
marigrace23
 
Grupos de medicamentos
Grupos de medicamentosGrupos de medicamentos
Grupos de medicamentos
Francisco José
 
Gestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmáciasGestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmácias
DESENVOLVA CONSULTORIA
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Adriana Quevedo
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)

Mais procurados (20)

Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
 
Farmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinéticaFarmacologia farmacocinética
Farmacologia farmacocinética
 
Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 
Farmacologia e definicões
Farmacologia e definicõesFarmacologia e definicões
Farmacologia e definicões
 
5ª aula vias de administração
5ª aula   vias de administração5ª aula   vias de administração
5ª aula vias de administração
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e DrágeasTecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
Tecnologia de Comprimidos Revestidos e Drágeas
 
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticasAtendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
Atendente de Farmácia - Formas farmacêuticas
 
Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1Farmacologia aula-1
Farmacologia aula-1
 
Atendente de Farmacia
Atendente de FarmaciaAtendente de Farmacia
Atendente de Farmacia
 
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia FarmacêuticaRelatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
Relatório de Aulas práticas de Tecnologia Farmacêutica
 
Trabalho farmacia
Trabalho farmaciaTrabalho farmacia
Trabalho farmacia
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Introdução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnicaIntrodução a farmacotécnica
Introdução a farmacotécnica
 
2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia2 aula de farmacologia
2 aula de farmacologia
 
Grupos de medicamentos
Grupos de medicamentosGrupos de medicamentos
Grupos de medicamentos
 
Gestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmáciasGestão de estoque farmácias
Gestão de estoque farmácias
 
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
Controle de Qualidade de Medicamentos 2007
 
Aula 1 (1)
Aula 1 (1)Aula 1 (1)
Aula 1 (1)
 

Destaque

Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
Click Farma
 
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
Herbert Cristian de Souza
 
Formas Farmaceuticas Parte 2
Formas Farmaceuticas Parte 2Formas Farmaceuticas Parte 2
Formas Farmaceuticas Parte 2
Johnny Aguilar Diaz, Ph.D.
 
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas FarmacêuticasPES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
Farmacêutico Digital
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
Camilo Beleño
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
Venturini Cláudio Luís
 
Aula 1 ebserh
Aula 1 ebserhAula 1 ebserh
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
Ana Hollanders
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
M & Ms'
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
Fernanda Luiza
 
98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila
KEYTIANE JVA
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
Claudio Luis Venturini
 
Formas FarmacéUticas
Formas FarmacéUticasFormas FarmacéUticas
Formas FarmacéUticas
Fabio Alberto Gonzalez Salgado
 
Formas Farmacéuticas
Formas FarmacéuticasFormas Farmacéuticas
Formas Farmacéuticas
hector alexander
 
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
Herbert Cristian de Souza
 

Destaque (15)

Formas farmacêuticas
Formas farmacêuticasFormas farmacêuticas
Formas farmacêuticas
 
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
Apostila Farmacotécnica II - Teórica 2016
 
Formas Farmaceuticas Parte 2
Formas Farmaceuticas Parte 2Formas Farmaceuticas Parte 2
Formas Farmaceuticas Parte 2
 
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas FarmacêuticasPES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
PES 2.0 Dispensação de Medicamentos e Formas Farmacêuticas
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
 
Aula 1 ebserh
Aula 1 ebserhAula 1 ebserh
Aula 1 ebserh
 
Farmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagemFarmacologia para enfermagem
Farmacologia para enfermagem
 
Formas farmaceuticas
Formas farmaceuticasFormas farmaceuticas
Formas farmaceuticas
 
Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03Farmacotecnica 03
Farmacotecnica 03
 
98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila98230944 farmacotecnica-apostila
98230944 farmacotecnica-apostila
 
1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia1ª aula atendente de farmácia
1ª aula atendente de farmácia
 
Formas FarmacéUticas
Formas FarmacéUticasFormas FarmacéUticas
Formas FarmacéUticas
 
Formas Farmacéuticas
Formas FarmacéuticasFormas Farmacéuticas
Formas Farmacéuticas
 
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
Apostila Farmacotécnica II - Prática 2016
 

Semelhante a Formas farmaceuticas

Formas Farmacêuticas.pptx
Formas Farmacêuticas.pptxFormas Farmacêuticas.pptx
Formas Farmacêuticas.pptx
DanielleBraga22
 
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdfFormas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
JulianaNogueira339547
 
Manual
ManualManual
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
VivianeGomes694450
 
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptxAULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
LanaMonteiro6
 
Introducao farmacotecnica-i
Introducao farmacotecnica-iIntroducao farmacotecnica-i
Introducao farmacotecnica-i
Francisco De Assis Silva Costa
 
AULA DE FARMACOLOGIA.pptx
AULA DE FARMACOLOGIA.pptxAULA DE FARMACOLOGIA.pptx
AULA DE FARMACOLOGIA.pptx
GlaudiovaneJnior
 
Aula farmacologis
Aula farmacologisAula farmacologis
Aula farmacologis
Andrea Pecce Bento
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
Felipe Ribeiro
 
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdffarmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
BrbaraSoares52
 
slide-farmacologia.pptx
slide-farmacologia.pptxslide-farmacologia.pptx
slide-farmacologia.pptx
Fernando Naize
 
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdfNOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
RamisaMaia
 
Aula 6 pomadas 2020
Aula 6 pomadas 2020Aula 6 pomadas 2020
Aula 6 pomadas 2020
Nemesio Silva
 
Aula 1 logos
Aula 1   logos Aula 1   logos
Aula 1 logos
Andrea Pecce Bento
 
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos finalAs formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
Kali Nardino
 
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptxAula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
LyanaSilva
 
FARMACOTÉCNICA.pptx
FARMACOTÉCNICA.pptxFARMACOTÉCNICA.pptx
FARMACOTÉCNICA.pptx
LanaMonteiro8
 
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oralFARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
Renata Medeiros
 
AAula de Farnacologia 1
AAula de Farnacologia  1AAula de Farnacologia  1
AAula de Farnacologia 1
Gustavo Henrique
 
Slides - Vias de administração dos Fármacos
Slides - Vias de administração dos FármacosSlides - Vias de administração dos Fármacos
Slides - Vias de administração dos Fármacos
LorenaSouza477682
 

Semelhante a Formas farmaceuticas (20)

Formas Farmacêuticas.pptx
Formas Farmacêuticas.pptxFormas Farmacêuticas.pptx
Formas Farmacêuticas.pptx
 
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdfFormas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
Formas de apresentaçao dos medicamentos.pdf
 
Manual
ManualManual
Manual
 
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
1 PRINCIPIOS DE FARMACOLOGIA.pdf
 
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptxAULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
AULA 03- FORMAS FARMACEUTICAS.pptx
 
Introducao farmacotecnica-i
Introducao farmacotecnica-iIntroducao farmacotecnica-i
Introducao farmacotecnica-i
 
AULA DE FARMACOLOGIA.pptx
AULA DE FARMACOLOGIA.pptxAULA DE FARMACOLOGIA.pptx
AULA DE FARMACOLOGIA.pptx
 
Aula farmacologis
Aula farmacologisAula farmacologis
Aula farmacologis
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdffarmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
farmacotcnica-130319204605-phpapp02.pdf
 
slide-farmacologia.pptx
slide-farmacologia.pptxslide-farmacologia.pptx
slide-farmacologia.pptx
 
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdfNOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
NOÇÕES BÁSICAS DE FARMACOLOGIA (Parte I).pdf
 
Aula 6 pomadas 2020
Aula 6 pomadas 2020Aula 6 pomadas 2020
Aula 6 pomadas 2020
 
Aula 1 logos
Aula 1   logos Aula 1   logos
Aula 1 logos
 
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos finalAs formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
As formas farmacêuticas e sua influência na absorção dos nutracêuticos final
 
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptxAula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
Aula 1 - Formas farmacêuticas Conceitos.pptx
 
FARMACOTÉCNICA.pptx
FARMACOTÉCNICA.pptxFARMACOTÉCNICA.pptx
FARMACOTÉCNICA.pptx
 
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oralFARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
FARMACOTÉCNICA-Preparações líquidas de uso oral
 
AAula de Farnacologia 1
AAula de Farnacologia  1AAula de Farnacologia  1
AAula de Farnacologia 1
 
Slides - Vias de administração dos Fármacos
Slides - Vias de administração dos FármacosSlides - Vias de administração dos Fármacos
Slides - Vias de administração dos Fármacos
 

Formas farmaceuticas

  • 1. Prof.: Casimiro Mendes C. Filho Formas Farmacêuticas
  • 4. O que é Excipientes? São as substâncias que existem nos medicamentos e que completam a massa ou volume especificado. Um excipiente é uma sustância farmacologicamente inativa usada como veículo para o princípio ativo. Pode atuar como: aglutinante, desintegrante, ligante, lubrificante, tensoativo, solubilizante, suspensor, espessante, diluente, emulsificante, estabilizante, conservante, corante, flavorizante.
  • 5. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Adesivo / Abreviação: ADES • Conceito: sistema destinado a produzir um efeito sistêmico pela difusão do(s) princípio(s) ativo(s) numa velocidade constante, por um período de tempo prolongado. • Abreviação: ADES • Para fins de certificação em BPF: Adesivo. BPF = Boas Praticas de Fabricação
  • 8. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Cápsula Conceito geral: forma farmacêutica sólida na qual o(s) princípio(s) ativo(s) e/ou os excipientes estão contidos em invólucro solúvel duro ou mole, de formatos e tamanhos variados, usualmente contendo uma dose única do princípio ativo. Normalmente é formada de gelatina, mas pode também ser de amido ou de outras substâncias.
  • 9. Tipos de Cápsula • Cápsula Dura; • Cápsula Dura de Liberação Prolongada; CAP DURA LIB PROL • Cápsula Dura de Liberação Retardada; • Cápsula Mole; • Cápsula Mole de Liberação Prolongada; • Cápsula Mole de Liberação Retardada.
  • 11. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Comprimido Conceito geral: forma farmacêutica sólida contendo uma dose única de um ou mais princípios ativos, com ou sem excipientes, obtida pela compressão de volumes uniformes de partículas. Pode ser de uma ampla variedade de tamanhos e formatos, apresentar marcações na superfície e ser revestido ou não.
  • 12. Tipos de Comprimidos • Comprimido sem revestimento; • Comprimido de Liberação Modificada; • Comprimido de Liberação Prolongada; • Comprimido Efervescente; • Comprimido Mastigável; • Comprimido Orodispersível (sub-lingual); • Comprimido para Colutório (enxague bucal);
  • 13. Tipos de Comprimidos • Comprimido para Solução; • Comprimido para Suspensão; • Comprimido Revestido; • Comprimido Revestido de Liberação Prolongada; • Comprimido Revestido de Liberação Retardada;
  • 14. Dispositivo Intra-uterino • Conceito: sistema para ser inserido no útero para prevenir a concepção efetiva a partir da liberação do princípio ativo a uma velocidade constante, por um período de tempo prolongado. • Abreviação: DIU
  • 16. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Goma de Mascar • Conceito: forma farmacêutica sólida de dose única contendo um ou mais princípios ativos, que consiste de material plástico insolúvel, doce e saboroso. Quando mastigada, libera o princípio ativo na cavidade oral. Destinada à administração pela boca. Não deve ser deglutida. • Abreviação: GOMA
  • 18. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Granulado / Abreviação: GRAN • Conceito geral: forma farmacêutica sólida contendo uma dose única de um ou mais princípios ativos, com ou sem excipientes. Consiste de agregados sólidos e secos de volumes uniformes de partículas de pó resistentes ao manuseio.
  • 19. TIPOS DE GRANULADOS • Granulado Efervescente; • Granulado para Solução; • Granulado para Suspensão; • Granulado Revestido; • Granulado Revestido de Liberação Prolongada; • Granulado Revestido de Liberação Retardada;
  • 20. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Pastilha • Conceito geral: forma farmacêutica sólida que contém um ou mais princípios ativos, usualmente em uma base adocicada e com sabor agradável. É utilizada para dissolução ou desintegração lenta na boca. Pode ser preparada por moldagem ou por compressão. • Pastilha Dura; PAS DURA • Pastilha Gomosa; PAS GOM
  • 21. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Pó • Conceito geral: forma farmacêutica sólida contendo um ou mais princípios ativos secos e com tamanho de partícula reduzido, com ou sem excipientes. • Pó Aerossol; PO AER • Pó Efervescente; PO EFEV • Pó Liofilizado para Solução Injetável. PO LIOF SOL INJ
  • 22. TIPOS DE PÓ • Pó Liofilizado para Suspensão Injetável, PO LIOF SUS INJ, • Pó Liofilizado para Suspensão Injetável de Liberação Prolongada; PO LIOF SUS INJ LIB PROL • Pó para Colutório; PO COLUT • Pó para Solução; PO SOL • Pó para Solução Injetável; PO SOL INJ • Pó para Solução para Infusão. PO SOL INFUS
  • 23. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Sabonete / Abreviação: SAB • Conceito: forma farmacêutica sólida com forma variável dependendo do molde de obtenção, derivada da ação de uma solução de álcali em gorduras ou óleos de origem animal ou vegetal. Destinado à aplicação na superfície cutânea.
  • 24. FORMAS FARMACÊUTICAS SÓLIDAS Supositório / Abreviação: SUP • Conceito geral: forma farmacêutica sólida de vários tamanhos e formatos, adaptada para introdução no orifício retal, vaginal ou uretral do corpo humano, contendo um ou mais princípios ativos dissolvidos ou dispersos numa base adequada. Os supositórios fundem-se, derretem ou dissolvem na temperatura do corpo.
  • 27. FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO • Conceito geral: forma farmacêutica que consiste de uma substância química pura no estado líquido, podendo ser aquosa ou oleosa.
  • 29. TIPOS DE EMULSÃO • Emulsão Aerossol; EMU AER • Emulsão Gotas; EMU GOT • Emulsão Injetável; EMU INJ • Emulsão para Infusão; EMU INFUS • Emulsão Spray; EMU SPR
  • 30. FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO Sabonete Líquido • Conceito: solução, contendo um ou mais princípios ativos, para aplicação na superfície cutânea. • Abreviação: SAB LIQ
  • 32. Solução • Conceito geral: forma farmacêutica líquida límpida e homogênea, que contém um ou mais princípios ativos dissolvidos em um solvente adequado ou numa mistura de solventes miscíveis. FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
  • 33. FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO Colutório COLUT • Conceito: solução destinada ao enxágue bucal, com ação sobre as gengivas e as mucosas da boca e da garganta. Não deve ser deglutido. • Colutório Spray COLUT SPR
  • 34. ELX
  • 35. OUTROS TIPOS DE SOLUÇÃO • Solução Gotas: solução destinada à administração na forma de gotas. SOL GOT • Solução Injetável: solução estéril destinada à administração por injeção. SOL INJ • Solução para Diluição: solução apresentada em uma forma mais concentrada e que deve ser diluída antes da administração. SOL DIL
  • 36. OUTROS TIPOS DE SOLUÇÃO • Solução para Diluição Injetável; SOL DIL INJ • Solução para Diluição para Colutório; SOL DIL COLUT • Solução para Diluição para Infusão; SOL DIL INFUS • Solução para Irrigação (PELE E MUCOSAS); Abreviação: SOL IRR • Solução Spray. SOL SPR
  • 37. Suspensão • Conceito geral: forma farmacêutica líquida que contém partículas sólidas dispersas em um veículo líquido, no qual as partículas não são solúveis. Abreviação: SUS Xampu • Conceito: solução ou suspensão, contendo um ou mais princípios ativos,para aplicação na superfície do couro cabeludo. • Abreviação: XAMP FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
  • 38. Xarope • Conceito: forma farmacêutica aquosa caracterizada pela alta viscosidade, que apresenta não menos que 45% de sacarose ou outros açúcares na sua formas farmacêuticas líquidas composição. Os xaropes geralmente contêm agentes flavorizantes. • Abreviação: XPE FORMAS FARMACÊUTICAS LÍQUIDO
  • 40. FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI- SÓLIDAS Creme • Conceito: forma farmacêutica semi-sólida que consiste de uma emulsão, formada por uma fase lipofílica e uma fase aquosa. Contém um ou mais princípios ativos dissolvidos ou dispersos em uma base apropriada e é utilizado normalmente para aplicação externa na pele ou nas membranas mucosas. Abreviação: CREM
  • 41. Gel • Conceito: forma farmacêutica semi-sólida com um ou mais princípios ativos, que contém um agente gelificante para fornecer firmeza a uma solução ou dispersão coloidal (um sistema no qual partículas de dimensão coloidal tipicamente entre 1 nm e 1 mm – são distribuídas uniformemente através do líquido). Um gel pode conter partículas suspensas. FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI- SÓLIDAS
  • 42. Pomada • Conceito geral: forma farmacêutica semi- sólida para aplicação na pele ou nas membranas mucosas, que consiste de solução ou dispersão de um ou mais princípios ativos em baixas proporções em uma base adequada. • Abreviação: POM FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI- SÓLIDAS
  • 43. Pasta • Conceito: pomada contendo grande quantidade de sólidos em dispersão (pelo menos 25%). • Abreviação: PAST FORMAS FARMACÊUTICAS SEMI- SÓLIDAS
  • 44. FORMAS FARMACÊUTICAS GASOSAS Gás • Conceito: preparação gasosa utilizada com fins medicinais. • Abreviação: GAS