SlideShare uma empresa Scribd logo
ESCOLA DE ENSINO MÉDIO JOAQUIM MAGALHÃES
Rua Pergentina Araújo, S/N
Itapipoca, Ceará
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
R E S E R V A D O A O C O R R E T O R
NOME DO ALUNO Nº
PROFESSOR TURMA DATATURNO
COMPETÊNCIA
I
COMPETÊNCIA
II
COMPETÊNCIA
III
COMPETÊNCIA
IV
COMPETÊNCIA
V
PONTUAÇÃO OBTIDA INSTRUÇÕES
 Preencha o seu nome e escreva nos locais indicados.
 Escreva a sua redação com letra legível. Se errar, risque
com um único traço e escreva o respectivo substituto.
 Não será avaliado o texto que for escrito em local indevi-
do. Respeite rigo-rosamente as margens.
 O texto deve estar escrito em, no mínimo, 8 (oito) linhas.
enem
NOTA FINAL
ASPECTOS CONSIDERADOS PARA CORREÇÃO
COMPETÊNCIA CRITÉRIOS (NÍVEIS)
I
Demonstrar domínio
da norma culta.
 Demonstra desconhecimento da norma padrão, de escolha do registro e de convenções na escrita, apro-
ximando o texto à oralidade.
 Demonstra domínio insuficiente da norma padrão, apresentando graves e frequentes desvios gramaticais,
de escolha de registro e de convenções da escrita.
 Demonstra conhecimento mediano da norma padrão, apresentando vários desvios gramaticais, de escolha
de registro e de convenções da escrita.
 Demonstra domínio adequado da norma padrão, apresentando alguns desvios gramaticais e de convenções
da escrita.
 Demonstra bom domínio da norma padrão, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita.
 Demonstra excelente domínio da norma padrão, não apresentando ou apresentando escassos desvios
gramaticais e de convenções da escrita.
II
Compreender a proposta de
redação e aplicar conceitos das
várias áreas do conhecimento
para desenvolver o tema, dentro
dos limites estruturais do texto
dissertativo-argumentativo.
 Desenvolve texto que não contempla a proposta de redação, desenvolve outro tema e/ou elabora outra
estrutura textual que foge à estrutura dissertativo-argumentativa.
 Desenvolve de maneira tangencial o tema ou apresenta inadequações ao tipo textual dissertativo-argu-
mentativo.
 Desenvolve de forma mediana o tema a partir de argumentos do senso comum, paráfrases dos textos mo-
tivadores e/ou apresenta domínio precário do tipo de texto dissertativo-argumentativo.
 Desenvolve de forma adequada o tema, a partir de argumentação previsível e apresenta domínio ade-
quado ao tipo textual dissertativo-argumentativo.
 Desenvolve bem o tema a partir de argumentação consistente e apresenta bom domínio de tipo textual
dissertativo-argumentativo.
 Desenvolve muito bem o tema a partir de um repertório sociocultural produtivo e de argumentação con-
sistente e apresenta excelente domínio do tipo textual dissertativo-argumentativo.
III
Selecionar, relacionar, organizar
e interpretar informações, fatos,
opiniões e argumentos em
defesa de um ponto de vista.
 Apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos incoerentes ou não apresenta um ponto de vista.
 Apresenta informações, fatos e opiniões poucos relacionados ao tema e não apresenta um ponto de vista.
 Apresenta informações, fatos e opiniões pertinentes ao tema, mas com pouca articulação e/ou com contra-
dições, ou limita-se a reproduzir argumentos constantes na proposta de redação em defesa de seu ponto
de vista.
 Apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto, mas os organiza de
forma inconsistente em defesa de seu ponto de vista.
 Seleciona, organiza e relaciona informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto
de forma consistente em defesa de seu ponto de vista.
 Seleciona, organiza e relaciona informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto
de forma consistente, demonstrando índices de autoria, em defesa de seu ponto de vista.
IV
Demonstrar conhecimento dos
mecanismos linguísticos
necessários para a construção da
argumentação.
 Apresenta informações desconexas, mostrando graves problemas de coerência e coesão.
 Não articula ou articula precariamente as partes de um texto, apresentando problemas frequentes na
utilização dos recursos coesivos.
 Articula as partes do texto, mas apresenta várias inadequações na utilização dos recursos de coerência e
coesão.
 Articula as partes de um texto, ainda que apresente algumas inadequações na utilização de recursos de
coerência e coesão.
 Articula as partes de um texto, com poucas inadequações na utilização de recursos coesivos.
 Articula as partes do texto, ainda que apresente eventuais deslizes na utilização de recursos de coerência
e coesão.
V
Elaborar proposta de solução
para o problema abordado,
mostrando respeito aos valores
humanos e considerando a
diversidade sociocultural.
 Não elabora proposta de intervenção social.
 Elabora proposta de intervenção precária ao tema ou a deixa subentendida no texto.
 Elabora proposta de intervenção razoavelmente relacionada ao tema, mas não articulada com a discussão
desenvolvida no texto.
 Elabora proposta de intervenção relacionada ao tema, mas pouco articulada à discussão desenvolvida no
texto.
 Elabora proposta de intervenção relacionada ao tema e bem articulada à discussão desenvolvida no texto.
 Elabora proposta de intervenção inovadora relacionada ao tema e bem articulada à discussão desenvolvi-
da em seu texto.
ASPECTOS CONSIDERADOS NA AVALIAÇÃO DE CADA COMPETÊNCIA
COMPETÊNCIA I COMPETÊNCIA II COMPETÊNCIA III COMPETÊNCIA IV COMPETÊNCIA V
 Grau de formalidade;
 Aspectos morfológicos;
 Aspectos sintáticos;
 Aspectos ortográficos.
 Compreensão da
proposta;
 Encadeamento das
ideias;
 Progressão temática;
 Marcas pessoais de
autoria.
 Organização do texto
quanto à sua lógica
interna e externa.
 Presença de conectivos;
 Marcadores temporais;
 Relações anafóricas;
 Reiteração de ideias;
 Repetição;
 Sinônimos, antônimos
e parônimos.
 Senso de cidadania
ativa;
 Solidariedade com os
direitos humanos.
INSUFICIENTE
0 ponto
BAIXO
40 pontos
MEDIANO
80 pontos
ADEQUADO
120 pontos
MUITO BOM
160 pontos
EXCELENTE
200 pontos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
Josiele Dognani
 
Acentuação tônica
Acentuação tônicaAcentuação tônica
Acentuação tônica
vinivs
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
Alice Silva
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Josilene Borges
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
guest4f8ac9b
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
ClaudiaAdrianaSouzaS
 
SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.
Tissiane Gomes
 
Gênero textual - biografia
Gênero textual - biografiaGênero textual - biografia
Gênero textual - biografia
JohnJeffersonAlves1
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
Marcelo Cordeiro Souza
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
Ana Arminda Moreira
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
Andriane Cursino
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
bubble13
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
Natália Moura
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
Ivan Barreto Dos Santos
 
Figuras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercícioFiguras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercício
Cláudia Heloísa
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
JhonatanCesar6
 
Modalizadores
ModalizadoresModalizadores
Modalizadores
Fernanda Câmara
 
Aula 1 da eletiva
Aula 1 da eletivaAula 1 da eletiva
Aula 1 da eletiva
FRANCISCAJANAINARODR
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
Péricles Penuel
 

Mais procurados (20)

Texto de divulgação científica
Texto de divulgação científicaTexto de divulgação científica
Texto de divulgação científica
 
Acentuação tônica
Acentuação tônicaAcentuação tônica
Acentuação tônica
 
Conjunções
ConjunçõesConjunções
Conjunções
 
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aulaOficina de Gêneros Textuais em sala de aula
Oficina de Gêneros Textuais em sala de aula
 
GêNero Textual Carta
GêNero Textual CartaGêNero Textual Carta
GêNero Textual Carta
 
Oficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º anoOficina de descritores português 9º ano
Oficina de descritores português 9º ano
 
SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.SLIDES – TIRINHAS.
SLIDES – TIRINHAS.
 
Gênero textual - biografia
Gênero textual - biografiaGênero textual - biografia
Gênero textual - biografia
 
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃOAULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
AULA 05 - DICAS DE REDAÇÃO - DETALHES QUE FARÃO DIFERENÇA NA SUA REDAÇÃO
 
Texto narrativo
Texto narrativoTexto narrativo
Texto narrativo
 
Intertextualidade
IntertextualidadeIntertextualidade
Intertextualidade
 
Conotacao e denotacao
Conotacao e denotacaoConotacao e denotacao
Conotacao e denotacao
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdfFICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
FICHA - GÊNEROS LITERÁRIOS - EXERCÍCIOS - Gabarito.pdf
 
Figuras de linguagem
Figuras de linguagemFiguras de linguagem
Figuras de linguagem
 
Figuras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercícioFiguras de linguagem exercício
Figuras de linguagem exercício
 
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE |  A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
LÍNGUA PORTUGUESA | SEMANA 35 | 3ª SÉRIE | A TESE NOS GÊNEROS TEXTUAIS OPINA...
 
Modalizadores
ModalizadoresModalizadores
Modalizadores
 
Aula 1 da eletiva
Aula 1 da eletivaAula 1 da eletiva
Aula 1 da eletiva
 
Aula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuaçãoAula sinais de pontuação
Aula sinais de pontuação
 

Semelhante a folha de redacao

Manual do aluno de produção textual em-admin-think
Manual do aluno de produção textual   em-admin-thinkManual do aluno de produção textual   em-admin-think
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
MatheusMesquitaMelo
 
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
Manual do aluno de produção textual   em-admin-thinkManual do aluno de produção textual   em-admin-think
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
MatheusMesquitaMelo
 
Curso de Redação para o Enem: Aula 1
Curso de Redação para o Enem: Aula 1Curso de Redação para o Enem: Aula 1
Curso de Redação para o Enem: Aula 1
Aline Gomes
 
Critério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enemCritério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enem
Seduc/AM
 
RedaçãO Enem
RedaçãO EnemRedaçãO Enem
RedaçãO Enem
Walace Cestari
 
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETOAULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
Antônio Fernandes
 
Redacao enem - 3 anos 2013
Redacao   enem - 3 anos 2013Redacao   enem - 3 anos 2013
Redacao enem - 3 anos 2013
Matheus Milani
 
Temas e competências do Enem
Temas e competências do EnemTemas e competências do Enem
Temas e competências do Enem
Eva Rocha
 
Grade de correção unificada
Grade de correção unificada Grade de correção unificada
Grade de correção unificada
Cris Miura
 
Critérios de correção redação vestibulares
Critérios de correção redação vestibularesCritérios de correção redação vestibulares
Critérios de correção redação vestibulares
Bianca Cerveira
 
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.docDISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
Adriano Alves de Souza
 
apostila-redacao-enem.pdf
apostila-redacao-enem.pdfapostila-redacao-enem.pdf
apostila-redacao-enem.pdf
Kele Santos
 
Redação-Enem-Neo
Redação-Enem-NeoRedação-Enem-Neo
Redação-Enem-Neo
neocontextual
 
Técnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para DissertaçãoTécnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para Dissertação
Tati Borlote Varanda
 
Enem
EnemEnem
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentosGaranta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Adolfo Hickmann
 
Redação ENEM
Redação ENEMRedação ENEM
Redação ENEM
Cynthia Funchal
 
competências do enem.pptx
competências do enem.pptxcompetências do enem.pptx
competências do enem.pptx
PedroFelipedeLima
 
Passo a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptxPasso a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 
Redação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptxRedação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptx
CAMILACRISTINASILVAB
 

Semelhante a folha de redacao (20)

Manual do aluno de produção textual em-admin-think
Manual do aluno de produção textual   em-admin-thinkManual do aluno de produção textual   em-admin-think
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
 
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
Manual do aluno de produção textual   em-admin-thinkManual do aluno de produção textual   em-admin-think
Manual do aluno de produção textual em-admin-think
 
Curso de Redação para o Enem: Aula 1
Curso de Redação para o Enem: Aula 1Curso de Redação para o Enem: Aula 1
Curso de Redação para o Enem: Aula 1
 
Critério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enemCritério de avaliação redação enem
Critério de avaliação redação enem
 
RedaçãO Enem
RedaçãO EnemRedaçãO Enem
RedaçãO Enem
 
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETOAULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
AULÃO DE REDAÇÃO PREPARATÓRIO PARA ENEM 2017. PROFESSOR: ANTÔNIO FERNANDES NETO
 
Redacao enem - 3 anos 2013
Redacao   enem - 3 anos 2013Redacao   enem - 3 anos 2013
Redacao enem - 3 anos 2013
 
Temas e competências do Enem
Temas e competências do EnemTemas e competências do Enem
Temas e competências do Enem
 
Grade de correção unificada
Grade de correção unificada Grade de correção unificada
Grade de correção unificada
 
Critérios de correção redação vestibulares
Critérios de correção redação vestibularesCritérios de correção redação vestibulares
Critérios de correção redação vestibulares
 
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.docDISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
DISTRIBUIÇÃO DA PONTUAÇÃO DE REDAÇÃO.doc
 
apostila-redacao-enem.pdf
apostila-redacao-enem.pdfapostila-redacao-enem.pdf
apostila-redacao-enem.pdf
 
Redação-Enem-Neo
Redação-Enem-NeoRedação-Enem-Neo
Redação-Enem-Neo
 
Técnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para DissertaçãoTécnicas Básicas para Dissertação
Técnicas Básicas para Dissertação
 
Enem
EnemEnem
Enem
 
Garanta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentosGaranta a qualidade dos seus argumentos
Garanta a qualidade dos seus argumentos
 
Redação ENEM
Redação ENEMRedação ENEM
Redação ENEM
 
competências do enem.pptx
competências do enem.pptxcompetências do enem.pptx
competências do enem.pptx
 
Passo a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptxPasso a Passo ENEM.pptx
Passo a Passo ENEM.pptx
 
Redação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptxRedação - Enem.pptx
Redação - Enem.pptx
 

Mais de Andrei Cuzuioc

AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
Andrei Cuzuioc
 
Aula 4.pptx
Aula 4.pptxAula 4.pptx
Aula 4.pptx
Andrei Cuzuioc
 
Aula+1.pdf
Aula+1.pdfAula+1.pdf
Aula+1.pdf
Andrei Cuzuioc
 
DECANULAÇÃO.pptx
DECANULAÇÃO.pptxDECANULAÇÃO.pptx
DECANULAÇÃO.pptx
Andrei Cuzuioc
 
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptxATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
Andrei Cuzuioc
 
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdfebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
Andrei Cuzuioc
 
caso clinico 2.pptx
caso clinico 2.pptxcaso clinico 2.pptx
caso clinico 2.pptx
Andrei Cuzuioc
 
caso clinico 1.pptx
caso clinico 1.pptxcaso clinico 1.pptx
caso clinico 1.pptx
Andrei Cuzuioc
 
Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559
Andrei Cuzuioc
 
Corretor de Imoeis
Corretor de ImoeisCorretor de Imoeis
Corretor de Imoeis
Andrei Cuzuioc
 
Capital
CapitalCapital
Fale russo
Fale russoFale russo
Fale russo
Andrei Cuzuioc
 

Mais de Andrei Cuzuioc (12)

AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
AULA 1 - INTRODUC¦ºA¦âO A FISIOTERAPIA MUSCULOESQUELE¦üTICA NA SAU¦üDE DO ADU...
 
Aula 4.pptx
Aula 4.pptxAula 4.pptx
Aula 4.pptx
 
Aula+1.pdf
Aula+1.pdfAula+1.pdf
Aula+1.pdf
 
DECANULAÇÃO.pptx
DECANULAÇÃO.pptxDECANULAÇÃO.pptx
DECANULAÇÃO.pptx
 
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptxATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
ATUAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO CENÁRIO DE PRÁTICA EM UTI.pptx
 
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdfebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
ebook_protocolos-pos-cirurgicos_joelhoemevidencia.pdf
 
caso clinico 2.pptx
caso clinico 2.pptxcaso clinico 2.pptx
caso clinico 2.pptx
 
caso clinico 1.pptx
caso clinico 1.pptxcaso clinico 1.pptx
caso clinico 1.pptx
 
Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559Doc matematica _672929559
Doc matematica _672929559
 
Corretor de Imoeis
Corretor de ImoeisCorretor de Imoeis
Corretor de Imoeis
 
Capital
CapitalCapital
Capital
 
Fale russo
Fale russoFale russo
Fale russo
 

Último

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 

folha de redacao

  • 1. ESCOLA DE ENSINO MÉDIO JOAQUIM MAGALHÃES Rua Pergentina Araújo, S/N Itapipoca, Ceará 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 R E S E R V A D O A O C O R R E T O R NOME DO ALUNO Nº PROFESSOR TURMA DATATURNO COMPETÊNCIA I COMPETÊNCIA II COMPETÊNCIA III COMPETÊNCIA IV COMPETÊNCIA V PONTUAÇÃO OBTIDA INSTRUÇÕES  Preencha o seu nome e escreva nos locais indicados.  Escreva a sua redação com letra legível. Se errar, risque com um único traço e escreva o respectivo substituto.  Não será avaliado o texto que for escrito em local indevi- do. Respeite rigo-rosamente as margens.  O texto deve estar escrito em, no mínimo, 8 (oito) linhas. enem NOTA FINAL
  • 2. ASPECTOS CONSIDERADOS PARA CORREÇÃO COMPETÊNCIA CRITÉRIOS (NÍVEIS) I Demonstrar domínio da norma culta.  Demonstra desconhecimento da norma padrão, de escolha do registro e de convenções na escrita, apro- ximando o texto à oralidade.  Demonstra domínio insuficiente da norma padrão, apresentando graves e frequentes desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita.  Demonstra conhecimento mediano da norma padrão, apresentando vários desvios gramaticais, de escolha de registro e de convenções da escrita.  Demonstra domínio adequado da norma padrão, apresentando alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita.  Demonstra bom domínio da norma padrão, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita.  Demonstra excelente domínio da norma padrão, não apresentando ou apresentando escassos desvios gramaticais e de convenções da escrita. II Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.  Desenvolve texto que não contempla a proposta de redação, desenvolve outro tema e/ou elabora outra estrutura textual que foge à estrutura dissertativo-argumentativa.  Desenvolve de maneira tangencial o tema ou apresenta inadequações ao tipo textual dissertativo-argu- mentativo.  Desenvolve de forma mediana o tema a partir de argumentos do senso comum, paráfrases dos textos mo- tivadores e/ou apresenta domínio precário do tipo de texto dissertativo-argumentativo.  Desenvolve de forma adequada o tema, a partir de argumentação previsível e apresenta domínio ade- quado ao tipo textual dissertativo-argumentativo.  Desenvolve bem o tema a partir de argumentação consistente e apresenta bom domínio de tipo textual dissertativo-argumentativo.  Desenvolve muito bem o tema a partir de um repertório sociocultural produtivo e de argumentação con- sistente e apresenta excelente domínio do tipo textual dissertativo-argumentativo. III Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.  Apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos incoerentes ou não apresenta um ponto de vista.  Apresenta informações, fatos e opiniões poucos relacionados ao tema e não apresenta um ponto de vista.  Apresenta informações, fatos e opiniões pertinentes ao tema, mas com pouca articulação e/ou com contra- dições, ou limita-se a reproduzir argumentos constantes na proposta de redação em defesa de seu ponto de vista.  Apresenta informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto, mas os organiza de forma inconsistente em defesa de seu ponto de vista.  Seleciona, organiza e relaciona informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto de forma consistente em defesa de seu ponto de vista.  Seleciona, organiza e relaciona informações, fatos, opiniões e argumentos pertinentes ao tema proposto de forma consistente, demonstrando índices de autoria, em defesa de seu ponto de vista. IV Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.  Apresenta informações desconexas, mostrando graves problemas de coerência e coesão.  Não articula ou articula precariamente as partes de um texto, apresentando problemas frequentes na utilização dos recursos coesivos.  Articula as partes do texto, mas apresenta várias inadequações na utilização dos recursos de coerência e coesão.  Articula as partes de um texto, ainda que apresente algumas inadequações na utilização de recursos de coerência e coesão.  Articula as partes de um texto, com poucas inadequações na utilização de recursos coesivos.  Articula as partes do texto, ainda que apresente eventuais deslizes na utilização de recursos de coerência e coesão. V Elaborar proposta de solução para o problema abordado, mostrando respeito aos valores humanos e considerando a diversidade sociocultural.  Não elabora proposta de intervenção social.  Elabora proposta de intervenção precária ao tema ou a deixa subentendida no texto.  Elabora proposta de intervenção razoavelmente relacionada ao tema, mas não articulada com a discussão desenvolvida no texto.  Elabora proposta de intervenção relacionada ao tema, mas pouco articulada à discussão desenvolvida no texto.  Elabora proposta de intervenção relacionada ao tema e bem articulada à discussão desenvolvida no texto.  Elabora proposta de intervenção inovadora relacionada ao tema e bem articulada à discussão desenvolvi- da em seu texto. ASPECTOS CONSIDERADOS NA AVALIAÇÃO DE CADA COMPETÊNCIA COMPETÊNCIA I COMPETÊNCIA II COMPETÊNCIA III COMPETÊNCIA IV COMPETÊNCIA V  Grau de formalidade;  Aspectos morfológicos;  Aspectos sintáticos;  Aspectos ortográficos.  Compreensão da proposta;  Encadeamento das ideias;  Progressão temática;  Marcas pessoais de autoria.  Organização do texto quanto à sua lógica interna e externa.  Presença de conectivos;  Marcadores temporais;  Relações anafóricas;  Reiteração de ideias;  Repetição;  Sinônimos, antônimos e parônimos.  Senso de cidadania ativa;  Solidariedade com os direitos humanos. INSUFICIENTE 0 ponto BAIXO 40 pontos MEDIANO 80 pontos ADEQUADO 120 pontos MUITO BOM 160 pontos EXCELENTE 200 pontos