SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 14
Baixar para ler offline
Flúor - Toxicologia Aguda
UPCI
ppmF = mgF/l = mgF/1000 ml
Qual a quantidade de flúor em 200 ml de água a 0,7 ppmF?
1000 ml 0,7 mgF
200 ml x
200 ml x 0,7 mg
= 0,14 mgF=X
1000 ml
Quantidade de flúor em 1,0g de dentifrício com 1000ppmF:
ppmF 1000 mgF/Kg = 1000mgF/1000g
1000g 1000 mgF
1 g x
1 g x 1000 mgF
X = =
1000 g
1 mgF
Qual a quantidade de flúor em 5 g de gel de flúor a 1,23%?
% F g de flúor em 100g de gel
Flúor a 1,23% 1,23 g F/100 g de gel
0,0123 g F/g de gel = 12,3 mgF/g de gel
1 g 12,3 mgF
5 g x
5 g x 12,3 mgF
X = = 61,5 mg F
1 g
Conversão do composto de flúor para F
_
F = 19
a = 23
19/42 = 0,45 (Razão entre o peso atômico do F e o peso
molecular do composto).
-
JADA, 110: 1985
42- 19
1 - X
X= 0,45
Qual a quantidade de flúor em 200 ml de solução de aF
a 0,05%?
% de NaF g de NaF em 100 ml de solução
0,05 g aF/100 ml de solução
0,05 x 0,45 = 0,0225 gF/100 ml = 0,000225 gF/ml = 0,225 mgF/ml
0,05 x 4,5 = 0,225 mgF/ml 1 ml 0,225 mgF
200 ml x
X = 45 mgF
*
42 - 19
0,05 – x x=0,0226gF/100ml
Cálculo da quantidade que deve ser ingerida,
dos produtos fluoretados mais utilizados, para
alcançar a DPT, para uma criança de 10 Kg:
Bochecho de aF a 0,05%
10 x 5 = 50 mgF (DPT)
0,05 x 4,5 = 0,22 1ml 0,22 mgF
x 50 mgF
50 mgF x 1 ml
0,22 mgF
X = = 227 ml de solução
Bochecho de aF a 0,2%
10 x 5 = 50 mgF (DPT)
0,2 x 4,5 = 0,9 1ml 0,9 mgF
x 50 mgF
50 mgF x 1 ml
0,9 mgF
X = = 55,5 ml de solução
Dentifrício com aF 0,25%
10 x 5 = 50 mgF (DPT)
(0,25g de aF/100g de dentifrício)
0,2 5 x 4,5 = 1,1 mgF/g 1g 1,1 mgF
x 50 mgF
50 mgF x 1 g
1,1 mgF
X = = 45,4 g de dentifrício
Dentifrício com aF 0,25%
(0,25g de aF/100g de dentifrício)
0,2 5 x 4,5 = 1,1 mgF/g
ppm = mgF/Kg
1g 1,1 mgF
1000g x
1000 g x 1,1mgF
1 g
X = = 1100 mgF/Kg
1100 ppmF
Tratamento de emergência para sobredose de Flúor
mg de íon F/Kg
(peso corpóreo) Tratamento
< 5,0 mgF/Kg
Administrar cálcio oralmente (leite)
para proteger os sintomas GI
Não é necessário induzir ao vômito
Observar por algumas horas
Bayless & Tinanoff. JADA; 110:209-211, 1985
Tratamento de emergência para sobredose de Flúor
mg de íon F/Kg
(peso corpóreo) Tratamento
> 5,0 mgF/Kg
(até 15mg/Kg)
Esvaziar o estômago por indução ao vômito, através de
emético. Em pacientes com reflexos não despertados
(crianças c/-6m); síndrome de Down ou retardo mental
severo, a indução ao vômito é contra indicada e a
entubação endotraqueal poderia ser feita antes da lavagem
gástrica.
Dar, oralmente, cálcio solúvel em alguma forma (ex:
leite, gluconato de cálcio a 5% ou solução de lactato de
cálcio).
Hospitalizar e observar por algumas horas
Tratamento de emergência para sobredose de Flúor
mg de íon F/Kg
(peso corpóreo) Tratamento
> 15,0 mgF/Kg
Hospitalizar imediatamente
Indução ao vômito
Iniciar a monitorização cardíaca e estar preparado para
arritmias cardíacas
Administrar lentamente, por via venosa, 10 ml de
solução de gluconato de cálcio a 10%. Doses adicionais
podem ser dadas se os sinais clínicos de tetania, ou
intervalos Q-T ficarem prolongados. Eletrólitos,
especialmente cálcio e potássio, deverão ser
monitorizados e corrigidos se necessário.
Uma adequada produção de urina deve ser mantida
usando diuréticos se necessário
Garantir medidas de apoio para choque

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas CompostasAdesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostasprofguilhermeterra
 
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...André Milioli Martins
 
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚOR
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚORTRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚOR
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚORAmannda Gabino
 
4 Anatomia Radiográfica.ppt
4 Anatomia Radiográfica.ppt4 Anatomia Radiográfica.ppt
4 Anatomia Radiográfica.pptyasmingomes72
 
Etiologia das maloclusões
Etiologia das maloclusõesEtiologia das maloclusões
Etiologia das maloclusõesedmarchristovam
 
Odontologia cariologia
Odontologia   cariologiaOdontologia   cariologia
Odontologia cariologiaCarol Sampaio
 
Tumores benignos dos maxilares bmfv
Tumores benignos dos maxilares bmfvTumores benignos dos maxilares bmfv
Tumores benignos dos maxilares bmfvVinisha Chandulal
 
Classificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostasClassificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostasprofguilhermeterra
 
Periodonto histo
Periodonto   histoPeriodonto   histo
Periodonto histoodonto123
 
Hipersensibilidade dentinaria pdf (1)
Hipersensibilidade dentinaria   pdf (1)Hipersensibilidade dentinaria   pdf (1)
Hipersensibilidade dentinaria pdf (1)Sergio Sun
 
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdf
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdfEstágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdf
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdfAndré Milioli Martins
 

Mais procurados (20)

Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas CompostasAdesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
Adesivos dentinários e Restaurações Anteriores em Resinas Compostas
 
Maxila
 Maxila Maxila
Maxila
 
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...
100 Questões de Concurso Público de Odontologia - Banco de Questões Para Dent...
 
Periodontia
PeriodontiaPeriodontia
Periodontia
 
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚOR
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚORTRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚOR
TRABALHO DE INTRODUÇÃO A ODONTOLOGIA - O FLÚOR
 
Cárie Dentária
Cárie Dentária Cárie Dentária
Cárie Dentária
 
Cárie x Dieta
Cárie x Dieta Cárie x Dieta
Cárie x Dieta
 
Dentística
DentísticaDentística
Dentística
 
Obe4 fluoretos
Obe4 fluoretosObe4 fluoretos
Obe4 fluoretos
 
Controle de biofilme 2 blog
Controle de biofilme  2 blogControle de biofilme  2 blog
Controle de biofilme 2 blog
 
Patogênese da Cárie
Patogênese da CáriePatogênese da Cárie
Patogênese da Cárie
 
4 Anatomia Radiográfica.ppt
4 Anatomia Radiográfica.ppt4 Anatomia Radiográfica.ppt
4 Anatomia Radiográfica.ppt
 
Etiologia das maloclusões
Etiologia das maloclusõesEtiologia das maloclusões
Etiologia das maloclusões
 
Flúor na Odontopediatria
Flúor na OdontopediatriaFlúor na Odontopediatria
Flúor na Odontopediatria
 
Odontologia cariologia
Odontologia   cariologiaOdontologia   cariologia
Odontologia cariologia
 
Tumores benignos dos maxilares bmfv
Tumores benignos dos maxilares bmfvTumores benignos dos maxilares bmfv
Tumores benignos dos maxilares bmfv
 
Classificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostasClassificações das resinas compostas
Classificações das resinas compostas
 
Periodonto histo
Periodonto   histoPeriodonto   histo
Periodonto histo
 
Hipersensibilidade dentinaria pdf (1)
Hipersensibilidade dentinaria   pdf (1)Hipersensibilidade dentinaria   pdf (1)
Hipersensibilidade dentinaria pdf (1)
 
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdf
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdfEstágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdf
Estágios de Nolla Resumo - Questão Comentada - Concurso Odontologia.pdf
 

Destaque (20)

Uso clínico do Flúor
Uso clínico do FlúorUso clínico do Flúor
Uso clínico do Flúor
 
Flúor e Cálcio
Flúor e CálcioFlúor e Cálcio
Flúor e Cálcio
 
Saúde bucal
Saúde bucalSaúde bucal
Saúde bucal
 
Flúor
FlúorFlúor
Flúor
 
Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal Palestra de saúde e higiene bucal
Palestra de saúde e higiene bucal
 
Evidencias do Uso de Flúor : odontostation@gmail.com
Evidencias do Uso de Flúor : odontostation@gmail.comEvidencias do Uso de Flúor : odontostation@gmail.com
Evidencias do Uso de Flúor : odontostation@gmail.com
 
Uso de fluoretos em odontologia
Uso de fluoretos em odontologiaUso de fluoretos em odontologia
Uso de fluoretos em odontologia
 
Flúor ii
Flúor iiFlúor ii
Flúor ii
 
FLÚOR EN ODONTOLOGÍA
FLÚOR EN ODONTOLOGÍAFLÚOR EN ODONTOLOGÍA
FLÚOR EN ODONTOLOGÍA
 
Slides higiene bucal
Slides higiene bucalSlides higiene bucal
Slides higiene bucal
 
Proteção contra cárie e doença periodontal
Proteção contra cárie e doença periodontalProteção contra cárie e doença periodontal
Proteção contra cárie e doença periodontal
 
Cárie dentária 2012 1
Cárie dentária 2012 1Cárie dentária 2012 1
Cárie dentária 2012 1
 
Microbiota bucal 2014
Microbiota bucal 2014Microbiota bucal 2014
Microbiota bucal 2014
 
Saúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para criançasSaúde Bucal para crianças
Saúde Bucal para crianças
 
Elemento quimico: flúor
Elemento quimico: flúorElemento quimico: flúor
Elemento quimico: flúor
 
Obe flúor
Obe flúorObe flúor
Obe flúor
 
Roteiro identificação e montagem de radiografias intrabucais
Roteiro identificação e montagem de radiografias intrabucaisRoteiro identificação e montagem de radiografias intrabucais
Roteiro identificação e montagem de radiografias intrabucais
 
aula 6 - CF2
aula 6 - CF2aula 6 - CF2
aula 6 - CF2
 
Miologia cabeça e pescoço
Miologia cabeça e pescoçoMiologia cabeça e pescoço
Miologia cabeça e pescoço
 
Livro dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
Livro   dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)Livro   dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
Livro dentistica - saude e estetica 2 ed (completo)
 

Mais de Dr.João Calais.:

Mais de Dr.João Calais.: (20)

Sistema arterial da cabeça e do pescoço
Sistema arterial da cabeça e do pescoçoSistema arterial da cabeça e do pescoço
Sistema arterial da cabeça e do pescoço
 
Sistemas adesivos
Sistemas adesivosSistemas adesivos
Sistemas adesivos
 
Mutação
MutaçãoMutação
Mutação
 
Filmes radiográficos udei
Filmes radiográficos  udeiFilmes radiográficos  udei
Filmes radiográficos udei
 
Ortodontia1
Ortodontia1Ortodontia1
Ortodontia1
 
Motricidade
MotricidadeMotricidade
Motricidade
 
Músculos do pescoço e da cabeça
Músculos do pescoço e da cabeçaMúsculos do pescoço e da cabeça
Músculos do pescoço e da cabeça
 
Microbiota humana
Microbiota humanaMicrobiota humana
Microbiota humana
 
Junqueira &amp; carneiro biologia celular e molecular
Junqueira &amp; carneiro   biologia celular e molecularJunqueira &amp; carneiro   biologia celular e molecular
Junqueira &amp; carneiro biologia celular e molecular
 
Infecções pulpares e periapicais 2014
Infecções pulpares e periapicais  2014Infecções pulpares e periapicais  2014
Infecções pulpares e periapicais 2014
 
Farmacologia!0
Farmacologia!0Farmacologia!0
Farmacologia!0
 
Farmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completoFarmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completo
 
Diagnóstico em endodontia le
Diagnóstico em endodontia leDiagnóstico em endodontia le
Diagnóstico em endodontia le
 
Resinas compostas posteriores
Resinas compostas   posterioresResinas compostas   posteriores
Resinas compostas posteriores
 
Analise ex-vivo-de-cortes-apicais-de-dentes-humanos-em-3 d-empregando-microto...
Analise ex-vivo-de-cortes-apicais-de-dentes-humanos-em-3 d-empregando-microto...Analise ex-vivo-de-cortes-apicais-de-dentes-humanos-em-3 d-empregando-microto...
Analise ex-vivo-de-cortes-apicais-de-dentes-humanos-em-3 d-empregando-microto...
 
Amálgama parte ii
Amálgama  parte iiAmálgama  parte ii
Amálgama parte ii
 
Embriologia bucal
Embriologia bucalEmbriologia bucal
Embriologia bucal
 
Dentística3
Dentística3Dentística3
Dentística3
 
Dentistica 2
Dentistica 2Dentistica 2
Dentistica 2
 
Gengivite e periodontite
Gengivite e periodontiteGengivite e periodontite
Gengivite e periodontite
 

Último

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...Manuais Formação
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptxlucioalmeida2702
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxlucivaniaholanda
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persafelipescherner
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....LuizHenriquedeAlmeid6
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteIpdaWellington
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 

Último (20)

UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdfprova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
prova do exame nacional Port. 2008 - 2ª fase - Criterios.pdf
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docxGeometria para 6 ano retas angulos .docx
Geometria para 6 ano retas angulos .docx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persaConteúdo sobre a formação e expansão persa
Conteúdo sobre a formação e expansão persa
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescenteAbuso Sexual da Criança e do adolescente
Abuso Sexual da Criança e do adolescente
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 

Flúor

  • 1. Flúor - Toxicologia Aguda UPCI
  • 2. ppmF = mgF/l = mgF/1000 ml Qual a quantidade de flúor em 200 ml de água a 0,7 ppmF? 1000 ml 0,7 mgF 200 ml x 200 ml x 0,7 mg = 0,14 mgF=X 1000 ml
  • 3. Quantidade de flúor em 1,0g de dentifrício com 1000ppmF: ppmF 1000 mgF/Kg = 1000mgF/1000g 1000g 1000 mgF 1 g x 1 g x 1000 mgF X = = 1000 g 1 mgF
  • 4. Qual a quantidade de flúor em 5 g de gel de flúor a 1,23%? % F g de flúor em 100g de gel Flúor a 1,23% 1,23 g F/100 g de gel 0,0123 g F/g de gel = 12,3 mgF/g de gel 1 g 12,3 mgF 5 g x 5 g x 12,3 mgF X = = 61,5 mg F 1 g
  • 5. Conversão do composto de flúor para F _ F = 19 a = 23 19/42 = 0,45 (Razão entre o peso atômico do F e o peso molecular do composto). - JADA, 110: 1985 42- 19 1 - X X= 0,45
  • 6. Qual a quantidade de flúor em 200 ml de solução de aF a 0,05%? % de NaF g de NaF em 100 ml de solução 0,05 g aF/100 ml de solução 0,05 x 0,45 = 0,0225 gF/100 ml = 0,000225 gF/ml = 0,225 mgF/ml 0,05 x 4,5 = 0,225 mgF/ml 1 ml 0,225 mgF 200 ml x X = 45 mgF * 42 - 19 0,05 – x x=0,0226gF/100ml
  • 7. Cálculo da quantidade que deve ser ingerida, dos produtos fluoretados mais utilizados, para alcançar a DPT, para uma criança de 10 Kg:
  • 8. Bochecho de aF a 0,05% 10 x 5 = 50 mgF (DPT) 0,05 x 4,5 = 0,22 1ml 0,22 mgF x 50 mgF 50 mgF x 1 ml 0,22 mgF X = = 227 ml de solução
  • 9. Bochecho de aF a 0,2% 10 x 5 = 50 mgF (DPT) 0,2 x 4,5 = 0,9 1ml 0,9 mgF x 50 mgF 50 mgF x 1 ml 0,9 mgF X = = 55,5 ml de solução
  • 10. Dentifrício com aF 0,25% 10 x 5 = 50 mgF (DPT) (0,25g de aF/100g de dentifrício) 0,2 5 x 4,5 = 1,1 mgF/g 1g 1,1 mgF x 50 mgF 50 mgF x 1 g 1,1 mgF X = = 45,4 g de dentifrício
  • 11. Dentifrício com aF 0,25% (0,25g de aF/100g de dentifrício) 0,2 5 x 4,5 = 1,1 mgF/g ppm = mgF/Kg 1g 1,1 mgF 1000g x 1000 g x 1,1mgF 1 g X = = 1100 mgF/Kg 1100 ppmF
  • 12. Tratamento de emergência para sobredose de Flúor mg de íon F/Kg (peso corpóreo) Tratamento < 5,0 mgF/Kg Administrar cálcio oralmente (leite) para proteger os sintomas GI Não é necessário induzir ao vômito Observar por algumas horas Bayless & Tinanoff. JADA; 110:209-211, 1985
  • 13. Tratamento de emergência para sobredose de Flúor mg de íon F/Kg (peso corpóreo) Tratamento > 5,0 mgF/Kg (até 15mg/Kg) Esvaziar o estômago por indução ao vômito, através de emético. Em pacientes com reflexos não despertados (crianças c/-6m); síndrome de Down ou retardo mental severo, a indução ao vômito é contra indicada e a entubação endotraqueal poderia ser feita antes da lavagem gástrica. Dar, oralmente, cálcio solúvel em alguma forma (ex: leite, gluconato de cálcio a 5% ou solução de lactato de cálcio). Hospitalizar e observar por algumas horas
  • 14. Tratamento de emergência para sobredose de Flúor mg de íon F/Kg (peso corpóreo) Tratamento > 15,0 mgF/Kg Hospitalizar imediatamente Indução ao vômito Iniciar a monitorização cardíaca e estar preparado para arritmias cardíacas Administrar lentamente, por via venosa, 10 ml de solução de gluconato de cálcio a 10%. Doses adicionais podem ser dadas se os sinais clínicos de tetania, ou intervalos Q-T ficarem prolongados. Eletrólitos, especialmente cálcio e potássio, deverão ser monitorizados e corrigidos se necessário. Uma adequada produção de urina deve ser mantida usando diuréticos se necessário Garantir medidas de apoio para choque