SlideShare uma empresa Scribd logo
Fonte/Texto: http://www.proficiencia.org.br/rubrique.php3?id_rubrique=80
As Ciências Sociais são um conjunto de disciplinas
científicas que estudam os aspectos sociais das diversas
realidades humanas.
Fonte/imagem:abmidiabh.com.br
Elas têm como objeto de estudo tudo
o que diz respeito às culturas
humanas, sua história, suas
realizações, seus modos de vida e
seus comportamentos individuais e
sociais.
Elas ajudam a identificar e
compreender os diferentes grupos
sociais, contextualizando seus
hábitos e costumes na estrutura de
valores que rege cada um deles.
Quais são as CIÊNCIAS
SOCIAIS?Segundo Pérsio de Oliveira Santos, são
consideradas Ciências Sociais:
• A SOCIOLOGIA (Estuda as relações
sociais)
• A Antropologia (Estuda as
características dos agrupamentos humanos
e a origem e evolução das culturas)
• A Ciência Política (Estuda a
distribuição do poder na Sociedade e as
diversas formas de governo)
• A Economia (Estuda as atividades
humanas relacionadas aos bens e serviços)
Fonte/texto: OLIVEIRA,P. S. de. Introdução à Sociologia. São Paulo: Ática, 2001.
Fonte/imagem: www.logatti.edu.br
As Ciências Sociais no cotidiano
Imaginação sociológica: o indivíduo consegue estabelecer
conexões entre sua experiência pessoal e a sociedade em
que vive.
Os indivíduos só podem compreender sua existência
social percebendo-se parte de um contexto histórico-
cultural determinado.
3
OU SEJA
CULTURA
Por conta do processo de socialização, os
sujeitos incorporam regras, valores, normas e
se adequar a uma cultura.
4
Socialização
Sujeito
biológico
Ser
social
Autores Clássicos da
Fonte/imagem:sociologiaonlinetiara.blogspot.com
Durkheim apresentou outras três características essenciais para a definição do
fato social:
Coerção → Os fatos sociais exercem coerção sobre o indivíduo, ou seja, exercem
uma pressão, definida por leis ou tradições que determinam a maneira pela qual
os indivíduos devem se comportar. A sociedade exerce coerção sobre os
indivíduos para que andem vestidos, por exemplo.
Generalidade → Os fatos sociais são gerais, atingem todos os indivíduos da
população estudada. Durkheim não aponta condições sociais ou gênero para a
aplicação dos fatos sociais, eles atingem a todos.
Exterioridade → Os fatos sociais acontecem independente da existência dos
indivíduos, por isso é externo a eles. Eles existem antes do nosso nascimento,
por exemplo. Os princípios da religião que seguimos, as obrigações sociais,
familiares, escolares ou políticas, o modelo de trocas econômicas, por exemplo,
existem independente da nossa existência.
As características dos fatos sociais podem ser transmitidas pelas famílias, escola
ou tradições. O comportamento determinado por alguns fatos sociais não
aparecem em toda sociedade.
KARL MARX (1818-1889)
Fonte/iamgem: www.ibar.ba
Sociólogo alemão, aprimorou as ideias de
Auguste Comte e criou sua própria visão da
sociedade e da Sociologia.
Marx analisou o Capitalismo, a
Sociedade industrial e a luta de
Classes, emitindo opinião crítica a
respeito destes em suas obras.
Dentre as suas principais obras estão:
- O MANIFESTO COMUNISTA (1848) –
(Propõe a fundamentação do Socialismo
científico)
- O CAPITAL (1867) – (Análise do Modo
de Produção Capitalista)
Fontes/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx
Fonte/texto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_Comunista
Fonte/texto: DIAS, R. Introdução à Sociologia. 2. ed. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.
KARL MARX e o
CAPITALISMOPara Marx, o capitalismo desvirtua o
trabalho humano promovendo as
desigualdades e exploração.
Os donos dos meios de produção
(capital, instrumentos de produção, matéria-
prima) exploram aqueles que vendem sua
mão-de-obra (sua força de trabalho).
Assim as relações de produção são
desiguais e as diferenças agravam a condição
de pobreza do proletariado.
Marx observou a realidade de sua época,
voltando-se para a Revolução
Industrial, no entanto, sua análise pode
ter uma relação com o mundo
contemporâneo.Fonte/imagem: heliopaz.wordpress.com
KARL MARX e o
CAPITALISMOMarx propôs conceitos para analise da
Sociedade Capitalista como a
superestrutura, a infraestrutura , a mais
valia e a alienação.
RESUMINDO...
SUPERESTRUTURA – Corresponde ao
Poder do ESTADO.
INFRAESTRUTURA – Organização da
SOCIEDADE - BURGUESES (Donos dos
meios de Produção) e PROLETÁRIOS
(Donos da Força de trabalho).
Fonte/imagem:www.mundoeducacao.com
Fonte/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx
Fonte/texto:http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/50586/alienacao-na-sociologia-por-karl-marx
MAIS VALIA – Corresponde a
exploração da Mão de obra
traduzida nas horas não pagas ao
trabalhador.
ALIENAÇÃO – Termo utilizado por
Marx para descrever a falta de contato
e o estranhamento que o
trabalhador tinha com o produto
que fabricava.
OBSERVAÇÃO: Os salários são o
pagamento da força de trabalho
que o proletariado vende em sua
relação de trabalho com o
capitalista.
KARL MARX e o
CAPITALISMO
Fonte/imagem: wikigeo.pbworks.com
Fonte/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx
Fonte/texto:http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/50586/alienacao-na-sociologia-por-karl-marx
KARL MARX e a LUTA DE CLASSES
Fonte/imagem:www.ufrgs.br
Marx analisou a relação dos patrões com o proletariado. Ele definiu como
classe social os indivíduos que se identificam e se unem para
questionar a realidade de exploração em que se inserem.
Fonte/texto:DIAS, R. Introdução à Sociologia. 2. ed. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010.
Ele verificou que os conflitos
entre as classes sociais são a
mola que move a evolução da
sociedade por meio das
transformações que podem
provocar.
Para ele só é possível entender as
relações dos indivíduos com base
nos antagonismos, nas
contradições e nos conflitos entre
as classes sociais.
KARL MARX e a LUTA DE CLASSES
Para Marx, na sociedade capitalista, os trabalhadores perderam o
domínio de sua própria vida e passaram a depender do capitalista.
Assim, juntamente
com Friedrich Engels
eles propõem uma
crítica ao capitalismo
e sugerem uma
sociedade mais
igualitária a partir do
Manifesto Comunista,
num modelo que foi
intitulada Socialismo.
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
Fonte/imagem:slideplayer.com.br
PARA
REFLETIR e
DEBATER!
Fonte/imagem:eleuterioprado.wordpress.com
ÉMILE DURKHEIM (1858 – 1917)
Fonte/imagem: davidemiledurkheim.blogspot.com
Foi o fundador da Escola Francesa de
Sociologia.
Para ele a Sociedade sempre está acima
dos indivíduos dispondo de certas regras,
normas, costumes e leis. Estas se solidificam
em instituições sociais e são a base da
sociedade.
Durkheim enfatiza que a necessidade da
coesão e da integração para a sociedade
se manter.
Para ele a força da Sociedade está na
herança transmitida, por meio da
educação, às gerações futuras.
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
DURKHEIM e as INSTITUIÇÕES
SOCIAIS
Para ele a ausência das instituições
ou a fragilidade das mesmas gera o
conflito social e caracteriza o estado
de anomia.
FAMÍLIA;
ESCOLA (EDUCAÇÃO);
ESTADO;
RELIGIÃO;
São, segundo Durkheim, as
instituições sociais que
reúnem os elementos básicos e
essenciais de uma sociedade.
Fonte/imagem: www.cafecomsociologia.com
Família
Escola
Religião
Estado
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
DURKHEIM e os FATOS SOCIAIS
Durkheim também tem como objeto de estudo os fatos sociais.
Ele considera a socialização um fato social amplo. E revela que
os fatos sociais têm três características fundamentais:
Coerção: exercem força sobre os indivíduos,
levando-os a conformar-se às regras da
sociedade em que vivem, independentemente
de sua vontade e escolha. O grau de coerção de
um fato social pode ser identificado pelas
sanções sociais que ele provoca.
Exterioridade: existem e
atuam sobre os indivíduos
independentemente de sua
vontade ou adesão consciente.
Generalidade: é social todo
fato que é geral. Isto é, que se
repete em todos os indivíduos ou,
pelo menos, na maioria deles.
Fonte/imagem:www.akatu.org.br
DURKHEIM e a SOCIOLOGIA
enquanto Ciência
Durkheim propôs um método para a
Sociologia, que consiste no conjunto
de regras que o pesquisador deve seguir
para realizar, de maneira correta, suas
pesquisas.
Este método enfatiza a posição de
neutralidade e objetividade que o
pesquisador deve ter em relação à
sociedade: ele deve descrever a
realidade social, sem deixar que suas
idéias e opiniões interfiram na
observação dos fatos sociais.
Fonte/texto:http://www.mundociencia.com.br/sociologia/durkein.htm
MAX WEBER (1864-1920)
Fonte/imagem:www.mirassolonline.com.br
Fonte/texto: http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm
Sociólogo Alemão, Max Weber teve
como preocupação central
compreender o indivíduo e suas
ações.
Para Weber, “a sociedade existe
concretamente, mas não é algo
externo e acima das pessoas e sim,
um conjunto das ações dos
indivíduos se relacionando de
forma recíproca”.
Assim, um conceito básico desenvolvido
por Werber é o de AÇÃO SOCIAL.
Fonte/imagem:cnq.org.br
MAX WEBER e a AÇÃO
SOCIAL
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
Entende-se por Ação Social como o ato de se comunicar, de se
relacionar, orientado pelas ações dos outros.
Para Weber, as ações sociais podem ser de quatro tipos:
- Ação tradicional;
- Ação afetiva;
- Ação racional com relação a valores;
- Ação social com relação a fins.
Fonte/imagem:www.visaopanoramica.com
Fonte/texto:http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm
Os tipos de ação social são conceitos que explicam a realidade
social, mas não são a realidade social:
Ação tradicional: aquela determinada por um costume ou um hábito
arraigado;
Ação afetiva: aquela determinada por afetos ou estados sentimentais;
MAX WEBER e os TIPOS de Ação
Social
Ação racional com relação a valores:
determinada pela crença consciente num
valor considerado importante,
independentemente do êxito desse valor na
realidade;
Ação racional com relação a fins:
determinada pelo cálculo racional que coloca
fins e organiza os meios necessários.
SOCIOLOGIA, 1ª Série,
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos
São exemplos de AÇÃO
SOCIAL TRADICIONAL:
-Estudar em uma escola
apenas por que foi a mesma
em que seu pai estudou.
-Seguir a profissão dos pais
embora suas vontades sejam
outras.
MAX WEBER e os TIPOS de Ação
Social
Fonte/texto:http://colegiomontecastelo.com.br/files/408025032011230901.pdf
Fonte/imagem: www.agenciaminas.mg.gov.br
SOCIOLOGIA, 1ª Série,
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos
Fonte/texto:https://teoriasociologica1.wikispaces.com/EXEMPLIFICA%C3%87%C3%83O+DOS+TIPOS+IDEAIS+E
M+WEBER
MAX WEBER e os TIPOS de Ação
SocialA AÇÃO SOCIAL AFETIVA é motivada por sentimentos, pela
emoção. Os trabalhos voluntários são exemplos de como os
indivíduos motivados pela emoção promovem essas ações.
Fonte/imagem: www.anjosdaenfermagem.org.br Fonte/imagem: inema.com.br
São exemplos de AÇÃO
RACIONAL COM RELAÇÃO
A FINS:
-Estudar para passar em um
vestibular, estudar para passar
em concursos;
- Se dedicar ao trabalho para ser
promovido.
Fonte/texto:https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20130512150637AA8op4u
MAX WEBER e os TIPOS de Ação
Social
Fonte/imagem: concurseirosdeelite.blogspot.com
São exemplos de AÇÃO
RACIONAL COM RELAÇÃO
A VALORES:
-Ações terroristas;
-Castidade até o casamento;
MAX WEBER e os TIPOS de Ação
Social
Fonte/imagem: bajopalabra.mx
Fonte/texto:https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20130512150637AA8op4u
Fonte/texto:http://www.mundoeducacao.com/sociologia/contatos-sociais.htm
A CORRENTE DO BEM
SINOPSE
Eugene Simonet (Kevin Spacey) é professor de
Estudos Sociais em uma escola típica americana,
com problemas de violência e bullying. Trevor
(Haley Joel Osment) sofre com o alcoolismo de
sua mãe (Helen Hunt) e o abandono de seu pai. O
professor Simonet propõe um desafio aos alunos:
pensar em algo para melhorar o mundo e colocar
em ação.
Fonte/imagem/texto:http://www.adorocinema.com/filmes/filme-28027/
solidariedade
e ação social
ATIVIDADE PROPOSTA – 1
SOCIOLOGIA, 1ª Série,
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos
Com base no pensamento de Marx, reúna-se em grupo de 4 pessoas
e analise as citações abaixo. Compare-as entre si e faça a relação
com a realidade social contemporânea.
“Quanto mais aumenta o capital produtivo, tanto mais se estendem
a divisão do trabalho e o emprego da máquina, quanto mais a
divisão do trabalho e o emprego do maquinismo aumentam, mais a
concorrência entre os operários cresce e mais se contrai seu salário.”
(Marx)
“A parte do capital, o lucro, sobe na mesma medida em que a parte
do trabalho, o salário, baixa, e vice-versa.” (Marx)
ATIVIDADE PROPOSTA – 2
Com base no conteúdo proposto nesta aula, analise a imagem
abaixo e associe ao pensamento descrito pelos primeiros
sociólogos.
Fonte/imagem:nelcisgomes.jusbrasil.com.br
MAX WEBER (1864-1920)
Fonte/imagem:www.mirassolonline.com.br
Fonte/texto: http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm
Sociólogo Alemão, Max Weber teve
como preocupação central
compreender o indivíduo e suas
ações.
Para Weber, “a sociedade existe
concretamente, mas não é algo
externo e acima das pessoas e sim,
um conjunto das ações dos
indivíduos se relacionando de
forma recíproca”.
Assim, um conceito básico desenvolvido
por Werber é o de AÇÃO SOCIAL.
Fonte/imagem:cnq.org.br
MAX WEBER e a AÇÃO
SOCIAL
Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
Entende-se por Ação Social como o ato de se comunicar, de se
relacionar, orientado pelas ações dos outros.
Para Weber, as ações sociais podem ser de quatro tipos:
- Ação tradicional;
- Ação afetiva;
- Ação racional com relação a valores;
- Ação social com relação a fins.
Problemas sociais e sociológicos
• Designa algo que atinge um
grupo, ou uma categoria de
indivíduos. É uma situação que
afeta um número significativo de
pessoas.
Problemas
sociais
• O objeto de estudo da Sociologia
enquanto ciência. Observação
sistemática dos fenômenos
sociais.
Problemas
sociológicos
30

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
roberto mosca junior
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
roberto mosca junior
 
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADECCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
UNIP. Universidade Paulista
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
dylan costa
 
FILOSOFIA GREGA
FILOSOFIA GREGAFILOSOFIA GREGA
FILOSOFIA GREGA
Manu Costa
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
Fábio Nogueira, PhD
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
Renata Telha
 
Suicidio Émile Durkheim
Suicidio Émile DurkheimSuicidio Émile Durkheim
Suicidio Émile Durkheim
Esther Macêdo
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
jefersondutra08
 
Aula 2 - Formas de organização social
Aula 2 - Formas de organização socialAula 2 - Formas de organização social
Aula 2 - Formas de organização social
Fábio Nogueira, PhD
 
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Darlan Campos
 
O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?
Roberto Izoton
 
Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223
Ricardo Castro
 
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Edenilson Morais
 
Karl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de SociologiaKarl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de Sociologia
Josias Vitor
 
A sociologia no cotidiano
A sociologia no cotidianoA sociologia no cotidiano
A sociologia no cotidiano
Laize Naipe
 
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
Israel serique
 
Filosofia Hegel
Filosofia HegelFilosofia Hegel
Movimentos sociais e educação
Movimentos sociais e educaçãoMovimentos sociais e educação
Movimentos sociais e educação
Diana Sampaio
 
Contracultura - Contestação e resistência na vida social
Contracultura - Contestação e resistência na vida socialContracultura - Contestação e resistência na vida social
Contracultura - Contestação e resistência na vida social
Alexandro de Souza
 

Mais procurados (20)

Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
 
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADECCM. CULTURA E IDENTIDADE
CCM. CULTURA E IDENTIDADE
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
FILOSOFIA GREGA
FILOSOFIA GREGAFILOSOFIA GREGA
FILOSOFIA GREGA
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
 
Suicidio Émile Durkheim
Suicidio Émile DurkheimSuicidio Émile Durkheim
Suicidio Émile Durkheim
 
As relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedadeAs relações entre indivíduo e sociedade
As relações entre indivíduo e sociedade
 
Aula 2 - Formas de organização social
Aula 2 - Formas de organização socialAula 2 - Formas de organização social
Aula 2 - Formas de organização social
 
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - ObjetivaQuestões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
Questões de Sociologia - Ensino Médio - Discursiva - Objetiva
 
O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?O que é e como surgiu a sociologia?
O que é e como surgiu a sociologia?
 
Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223Antropologia e educação2223
Antropologia e educação2223
 
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
Avaliação de Sociologia (P1 - Primeiro Bimestre CNDL 2012)
 
Karl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de SociologiaKarl Marx. Aula de Sociologia
Karl Marx. Aula de Sociologia
 
A sociologia no cotidiano
A sociologia no cotidianoA sociologia no cotidiano
A sociologia no cotidiano
 
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
 
Filosofia Hegel
Filosofia HegelFilosofia Hegel
Filosofia Hegel
 
Movimentos sociais e educação
Movimentos sociais e educaçãoMovimentos sociais e educação
Movimentos sociais e educação
 
Contracultura - Contestação e resistência na vida social
Contracultura - Contestação e resistência na vida socialContracultura - Contestação e resistência na vida social
Contracultura - Contestação e resistência na vida social
 

Semelhante a Fatos sociais

Aula 1 soc em
Aula 1   soc emAula 1   soc em
Aula 1 soc em
Walney M.F
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
FlavioBoneli
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
PriscilaFrana28
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
ElpidioFloriano
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
JamileCarlaBaptista
 
Principais Teóricos
Principais TeóricosPrincipais Teóricos
Principais Teóricos
valentecilene
 
Video aula -Sociologia
Video aula -SociologiaVideo aula -Sociologia
Video aula -Sociologia
Alan Rodrigues
 
Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1
Douglas Gregorio
 
Sociologia pensamento e pensadores sociologicos
Sociologia   pensamento e pensadores sociologicosSociologia   pensamento e pensadores sociologicos
Sociologia pensamento e pensadores sociologicos
Gustavo Soares
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
Luciano Carvalho
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
Jordano Santos Cerqueira
 
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologiaA ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
Fernando Alcoforado
 
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensivaSociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Daniele Rubim
 
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).pptPensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
JamileCarlaBaptista
 
Sociologia escolas sociologicas
Sociologia   escolas sociologicasSociologia   escolas sociologicas
Sociologia escolas sociologicas
Gustavo Soares
 
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
SamaraDosSantosCarva1
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
MARISE VON FRUHAUF HUBLARD
 
Sociologia Marx
Sociologia Marx Sociologia Marx
Sociologia Marx
Flávia De Mattos Motta
 
Cp aula 2
Cp aula 2Cp aula 2
Cp aula 2
Maira Conde
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
HisrelBlog
 

Semelhante a Fatos sociais (20)

Aula 1 soc em
Aula 1   soc emAula 1   soc em
Aula 1 soc em
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (1).ppt
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos.ppt
 
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).pptAs Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos (2).ppt
 
Principais Teóricos
Principais TeóricosPrincipais Teóricos
Principais Teóricos
 
Video aula -Sociologia
Video aula -SociologiaVideo aula -Sociologia
Video aula -Sociologia
 
Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1Sociologia clássica 1
Sociologia clássica 1
 
Sociologia pensamento e pensadores sociologicos
Sociologia   pensamento e pensadores sociologicosSociologia   pensamento e pensadores sociologicos
Sociologia pensamento e pensadores sociologicos
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
 
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
FACELI - DIREITO - 2° período - Curso de Homem, cultura e sociedade - 08 - Re...
 
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologiaA ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
A ciência e os avanços do conhecimento em sociologia
 
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensivaSociologia   positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
Sociologia positivismo, marxismo e sociologia compreensiva
 
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).pptPensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
Pensamento Sociológico de Durkheim, Weber e Marx (3).ppt
 
Sociologia escolas sociologicas
Sociologia   escolas sociologicasSociologia   escolas sociologicas
Sociologia escolas sociologicas
 
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
3EM_Aula 1 - Sociologia uma ciência da sociedade.pptx
 
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médioApostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
Apostila de sociologia para o 1º ano ensino médio
 
Sociologia Marx
Sociologia Marx Sociologia Marx
Sociologia Marx
 
Cp aula 2
Cp aula 2Cp aula 2
Cp aula 2
 
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIACLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
CLÁSSICOS DA SOCIOLOGIA
 

Último

Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 

Último (20)

Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 

Fatos sociais

  • 1. Fonte/Texto: http://www.proficiencia.org.br/rubrique.php3?id_rubrique=80 As Ciências Sociais são um conjunto de disciplinas científicas que estudam os aspectos sociais das diversas realidades humanas. Fonte/imagem:abmidiabh.com.br Elas têm como objeto de estudo tudo o que diz respeito às culturas humanas, sua história, suas realizações, seus modos de vida e seus comportamentos individuais e sociais. Elas ajudam a identificar e compreender os diferentes grupos sociais, contextualizando seus hábitos e costumes na estrutura de valores que rege cada um deles.
  • 2. Quais são as CIÊNCIAS SOCIAIS?Segundo Pérsio de Oliveira Santos, são consideradas Ciências Sociais: • A SOCIOLOGIA (Estuda as relações sociais) • A Antropologia (Estuda as características dos agrupamentos humanos e a origem e evolução das culturas) • A Ciência Política (Estuda a distribuição do poder na Sociedade e as diversas formas de governo) • A Economia (Estuda as atividades humanas relacionadas aos bens e serviços) Fonte/texto: OLIVEIRA,P. S. de. Introdução à Sociologia. São Paulo: Ática, 2001. Fonte/imagem: www.logatti.edu.br
  • 3. As Ciências Sociais no cotidiano Imaginação sociológica: o indivíduo consegue estabelecer conexões entre sua experiência pessoal e a sociedade em que vive. Os indivíduos só podem compreender sua existência social percebendo-se parte de um contexto histórico- cultural determinado. 3 OU SEJA
  • 4. CULTURA Por conta do processo de socialização, os sujeitos incorporam regras, valores, normas e se adequar a uma cultura. 4 Socialização Sujeito biológico Ser social
  • 6. Durkheim apresentou outras três características essenciais para a definição do fato social: Coerção → Os fatos sociais exercem coerção sobre o indivíduo, ou seja, exercem uma pressão, definida por leis ou tradições que determinam a maneira pela qual os indivíduos devem se comportar. A sociedade exerce coerção sobre os indivíduos para que andem vestidos, por exemplo. Generalidade → Os fatos sociais são gerais, atingem todos os indivíduos da população estudada. Durkheim não aponta condições sociais ou gênero para a aplicação dos fatos sociais, eles atingem a todos. Exterioridade → Os fatos sociais acontecem independente da existência dos indivíduos, por isso é externo a eles. Eles existem antes do nosso nascimento, por exemplo. Os princípios da religião que seguimos, as obrigações sociais, familiares, escolares ou políticas, o modelo de trocas econômicas, por exemplo, existem independente da nossa existência. As características dos fatos sociais podem ser transmitidas pelas famílias, escola ou tradições. O comportamento determinado por alguns fatos sociais não aparecem em toda sociedade.
  • 7. KARL MARX (1818-1889) Fonte/iamgem: www.ibar.ba Sociólogo alemão, aprimorou as ideias de Auguste Comte e criou sua própria visão da sociedade e da Sociologia. Marx analisou o Capitalismo, a Sociedade industrial e a luta de Classes, emitindo opinião crítica a respeito destes em suas obras. Dentre as suas principais obras estão: - O MANIFESTO COMUNISTA (1848) – (Propõe a fundamentação do Socialismo científico) - O CAPITAL (1867) – (Análise do Modo de Produção Capitalista) Fontes/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx Fonte/texto: https://pt.wikipedia.org/wiki/Manifesto_Comunista
  • 8. Fonte/texto: DIAS, R. Introdução à Sociologia. 2. ed. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. KARL MARX e o CAPITALISMOPara Marx, o capitalismo desvirtua o trabalho humano promovendo as desigualdades e exploração. Os donos dos meios de produção (capital, instrumentos de produção, matéria- prima) exploram aqueles que vendem sua mão-de-obra (sua força de trabalho). Assim as relações de produção são desiguais e as diferenças agravam a condição de pobreza do proletariado. Marx observou a realidade de sua época, voltando-se para a Revolução Industrial, no entanto, sua análise pode ter uma relação com o mundo contemporâneo.Fonte/imagem: heliopaz.wordpress.com
  • 9. KARL MARX e o CAPITALISMOMarx propôs conceitos para analise da Sociedade Capitalista como a superestrutura, a infraestrutura , a mais valia e a alienação. RESUMINDO... SUPERESTRUTURA – Corresponde ao Poder do ESTADO. INFRAESTRUTURA – Organização da SOCIEDADE - BURGUESES (Donos dos meios de Produção) e PROLETÁRIOS (Donos da Força de trabalho). Fonte/imagem:www.mundoeducacao.com Fonte/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx Fonte/texto:http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/50586/alienacao-na-sociologia-por-karl-marx
  • 10. MAIS VALIA – Corresponde a exploração da Mão de obra traduzida nas horas não pagas ao trabalhador. ALIENAÇÃO – Termo utilizado por Marx para descrever a falta de contato e o estranhamento que o trabalhador tinha com o produto que fabricava. OBSERVAÇÃO: Os salários são o pagamento da força de trabalho que o proletariado vende em sua relação de trabalho com o capitalista. KARL MARX e o CAPITALISMO Fonte/imagem: wikigeo.pbworks.com Fonte/texto:http://pt.slideshare.net/maynaramarques/karl-marx Fonte/texto:http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/50586/alienacao-na-sociologia-por-karl-marx
  • 11. KARL MARX e a LUTA DE CLASSES Fonte/imagem:www.ufrgs.br Marx analisou a relação dos patrões com o proletariado. Ele definiu como classe social os indivíduos que se identificam e se unem para questionar a realidade de exploração em que se inserem. Fonte/texto:DIAS, R. Introdução à Sociologia. 2. ed. – São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2010. Ele verificou que os conflitos entre as classes sociais são a mola que move a evolução da sociedade por meio das transformações que podem provocar. Para ele só é possível entender as relações dos indivíduos com base nos antagonismos, nas contradições e nos conflitos entre as classes sociais.
  • 12. KARL MARX e a LUTA DE CLASSES Para Marx, na sociedade capitalista, os trabalhadores perderam o domínio de sua própria vida e passaram a depender do capitalista. Assim, juntamente com Friedrich Engels eles propõem uma crítica ao capitalismo e sugerem uma sociedade mais igualitária a partir do Manifesto Comunista, num modelo que foi intitulada Socialismo. Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013. Fonte/imagem:slideplayer.com.br
  • 14. ÉMILE DURKHEIM (1858 – 1917) Fonte/imagem: davidemiledurkheim.blogspot.com Foi o fundador da Escola Francesa de Sociologia. Para ele a Sociedade sempre está acima dos indivíduos dispondo de certas regras, normas, costumes e leis. Estas se solidificam em instituições sociais e são a base da sociedade. Durkheim enfatiza que a necessidade da coesão e da integração para a sociedade se manter. Para ele a força da Sociedade está na herança transmitida, por meio da educação, às gerações futuras. Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
  • 15. DURKHEIM e as INSTITUIÇÕES SOCIAIS Para ele a ausência das instituições ou a fragilidade das mesmas gera o conflito social e caracteriza o estado de anomia. FAMÍLIA; ESCOLA (EDUCAÇÃO); ESTADO; RELIGIÃO; São, segundo Durkheim, as instituições sociais que reúnem os elementos básicos e essenciais de uma sociedade. Fonte/imagem: www.cafecomsociologia.com Família Escola Religião Estado Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013.
  • 16. Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013. DURKHEIM e os FATOS SOCIAIS Durkheim também tem como objeto de estudo os fatos sociais. Ele considera a socialização um fato social amplo. E revela que os fatos sociais têm três características fundamentais: Coerção: exercem força sobre os indivíduos, levando-os a conformar-se às regras da sociedade em que vivem, independentemente de sua vontade e escolha. O grau de coerção de um fato social pode ser identificado pelas sanções sociais que ele provoca. Exterioridade: existem e atuam sobre os indivíduos independentemente de sua vontade ou adesão consciente. Generalidade: é social todo fato que é geral. Isto é, que se repete em todos os indivíduos ou, pelo menos, na maioria deles.
  • 17. Fonte/imagem:www.akatu.org.br DURKHEIM e a SOCIOLOGIA enquanto Ciência Durkheim propôs um método para a Sociologia, que consiste no conjunto de regras que o pesquisador deve seguir para realizar, de maneira correta, suas pesquisas. Este método enfatiza a posição de neutralidade e objetividade que o pesquisador deve ter em relação à sociedade: ele deve descrever a realidade social, sem deixar que suas idéias e opiniões interfiram na observação dos fatos sociais. Fonte/texto:http://www.mundociencia.com.br/sociologia/durkein.htm
  • 18. MAX WEBER (1864-1920) Fonte/imagem:www.mirassolonline.com.br Fonte/texto: http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm Sociólogo Alemão, Max Weber teve como preocupação central compreender o indivíduo e suas ações. Para Weber, “a sociedade existe concretamente, mas não é algo externo e acima das pessoas e sim, um conjunto das ações dos indivíduos se relacionando de forma recíproca”. Assim, um conceito básico desenvolvido por Werber é o de AÇÃO SOCIAL.
  • 19. Fonte/imagem:cnq.org.br MAX WEBER e a AÇÃO SOCIAL Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013. Entende-se por Ação Social como o ato de se comunicar, de se relacionar, orientado pelas ações dos outros. Para Weber, as ações sociais podem ser de quatro tipos: - Ação tradicional; - Ação afetiva; - Ação racional com relação a valores; - Ação social com relação a fins.
  • 20. Fonte/imagem:www.visaopanoramica.com Fonte/texto:http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm Os tipos de ação social são conceitos que explicam a realidade social, mas não são a realidade social: Ação tradicional: aquela determinada por um costume ou um hábito arraigado; Ação afetiva: aquela determinada por afetos ou estados sentimentais; MAX WEBER e os TIPOS de Ação Social Ação racional com relação a valores: determinada pela crença consciente num valor considerado importante, independentemente do êxito desse valor na realidade; Ação racional com relação a fins: determinada pelo cálculo racional que coloca fins e organiza os meios necessários.
  • 21. SOCIOLOGIA, 1ª Série, As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos São exemplos de AÇÃO SOCIAL TRADICIONAL: -Estudar em uma escola apenas por que foi a mesma em que seu pai estudou. -Seguir a profissão dos pais embora suas vontades sejam outras. MAX WEBER e os TIPOS de Ação Social Fonte/texto:http://colegiomontecastelo.com.br/files/408025032011230901.pdf Fonte/imagem: www.agenciaminas.mg.gov.br
  • 22. SOCIOLOGIA, 1ª Série, As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos Fonte/texto:https://teoriasociologica1.wikispaces.com/EXEMPLIFICA%C3%87%C3%83O+DOS+TIPOS+IDEAIS+E M+WEBER MAX WEBER e os TIPOS de Ação SocialA AÇÃO SOCIAL AFETIVA é motivada por sentimentos, pela emoção. Os trabalhos voluntários são exemplos de como os indivíduos motivados pela emoção promovem essas ações. Fonte/imagem: www.anjosdaenfermagem.org.br Fonte/imagem: inema.com.br
  • 23. São exemplos de AÇÃO RACIONAL COM RELAÇÃO A FINS: -Estudar para passar em um vestibular, estudar para passar em concursos; - Se dedicar ao trabalho para ser promovido. Fonte/texto:https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20130512150637AA8op4u MAX WEBER e os TIPOS de Ação Social Fonte/imagem: concurseirosdeelite.blogspot.com
  • 24. São exemplos de AÇÃO RACIONAL COM RELAÇÃO A VALORES: -Ações terroristas; -Castidade até o casamento; MAX WEBER e os TIPOS de Ação Social Fonte/imagem: bajopalabra.mx Fonte/texto:https://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20130512150637AA8op4u
  • 25. Fonte/texto:http://www.mundoeducacao.com/sociologia/contatos-sociais.htm A CORRENTE DO BEM SINOPSE Eugene Simonet (Kevin Spacey) é professor de Estudos Sociais em uma escola típica americana, com problemas de violência e bullying. Trevor (Haley Joel Osment) sofre com o alcoolismo de sua mãe (Helen Hunt) e o abandono de seu pai. O professor Simonet propõe um desafio aos alunos: pensar em algo para melhorar o mundo e colocar em ação. Fonte/imagem/texto:http://www.adorocinema.com/filmes/filme-28027/ solidariedade e ação social
  • 26. ATIVIDADE PROPOSTA – 1 SOCIOLOGIA, 1ª Série, As Ciências Sociais e os Primeiros Sociólogos Com base no pensamento de Marx, reúna-se em grupo de 4 pessoas e analise as citações abaixo. Compare-as entre si e faça a relação com a realidade social contemporânea. “Quanto mais aumenta o capital produtivo, tanto mais se estendem a divisão do trabalho e o emprego da máquina, quanto mais a divisão do trabalho e o emprego do maquinismo aumentam, mais a concorrência entre os operários cresce e mais se contrai seu salário.” (Marx) “A parte do capital, o lucro, sobe na mesma medida em que a parte do trabalho, o salário, baixa, e vice-versa.” (Marx)
  • 27. ATIVIDADE PROPOSTA – 2 Com base no conteúdo proposto nesta aula, analise a imagem abaixo e associe ao pensamento descrito pelos primeiros sociólogos. Fonte/imagem:nelcisgomes.jusbrasil.com.br
  • 28. MAX WEBER (1864-1920) Fonte/imagem:www.mirassolonline.com.br Fonte/texto: http://www.mundociencia.com.br/sociologia/weber.htm Sociólogo Alemão, Max Weber teve como preocupação central compreender o indivíduo e suas ações. Para Weber, “a sociedade existe concretamente, mas não é algo externo e acima das pessoas e sim, um conjunto das ações dos indivíduos se relacionando de forma recíproca”. Assim, um conceito básico desenvolvido por Werber é o de AÇÃO SOCIAL.
  • 29. Fonte/imagem:cnq.org.br MAX WEBER e a AÇÃO SOCIAL Fonte/texto: TOMAZI, N. D. Sociologia para o Ensino médio. Volume único - 3. ed. – São Paulo: Saraiva, 2013. Entende-se por Ação Social como o ato de se comunicar, de se relacionar, orientado pelas ações dos outros. Para Weber, as ações sociais podem ser de quatro tipos: - Ação tradicional; - Ação afetiva; - Ação racional com relação a valores; - Ação social com relação a fins.
  • 30. Problemas sociais e sociológicos • Designa algo que atinge um grupo, ou uma categoria de indivíduos. É uma situação que afeta um número significativo de pessoas. Problemas sociais • O objeto de estudo da Sociologia enquanto ciência. Observação sistemática dos fenômenos sociais. Problemas sociológicos 30