SlideShare uma empresa Scribd logo
Manoel Neves
ANÁLISE DO DISCURSO
Falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
PALAVRAS INICIAIS
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
UM POUCO DE TEORIA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
algo	
  cuja	
  existência	
  pode	
  ser	
  constatada	
  de	
  modo	
  indiscu4vel	
  
fato
TEXTO JORNALÍSTICO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
terceira	
  pessoa	
   obje7vidade	
   impessoalidade	
  
informação	
   esclarecimento	
  
retrata	
  o	
  real	
   verossimilhança	
  alta	
   denotação	
  
SAKAMOTO,	
  Leonardo.	
  A	
  fazenda	
  do	
  aeroporto	
  de	
  Cláudio-­‐MG	
  foi	
  flagrada	
  com	
  trabalho	
  escravo.	
  Disponível	
  em:	
  
hHp://blogdosakamoto.blogsfera.uol.com.br.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
UM POUCO DE TEORIA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
maneira	
  de	
  pensar,	
  de	
  ver,	
  de	
  julgar;	
  julgamento	
  pessoal;	
  parecer;	
  pensamento	
  
hipótese;	
  ideia	
  não	
  verificada	
  ou	
  sem	
  fundamento;	
  presunção;	
  julgamento	
  de	
  valor	
  
opinião
TEXTO JORNALÍSTICO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
muitas	
  constatações	
   ausência	
  de	
  prova	
  concreta	
  generalizações	
  
posicionamento	
  explícito	
   sem	
  estratégia	
  argumenta7va	
  
CONSTANTINO,	
  Rodrigo.	
  Marx	
  abre	
  o	
  ENEM.	
  Disponível	
  em:	
  
hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/cultura/marx-­‐abre-­‐o-­‐enem/.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
UM POUCO DE TEORIA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
opinião	
  fundamentada,	
  com	
  provas	
  e/ou	
  estratégias	
  argumenta7vas;	
  
raciocínio	
  que	
  conduz	
  à	
  indução	
  ou	
  à	
  dedução;	
  
argumento
TEXTO JORNALÍSTICO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
O	
  PIB	
  é	
  uma	
  invenção	
  recente.	
  A	
  ideia	
  de	
  medir	
  a	
  variação	
  do	
  valor	
  monetário	
  dos	
  
bens	
  e	
  serviços	
  produzidos	
  a	
  cada	
  ano	
  surgiu	
  no	
  período	
  entre-­‐guerras,	
  mas	
  foi	
  só	
  
nos	
  anos	
  1950	
  que	
  os	
  órgãos	
  [...]	
  publicaram	
  dados	
  do	
  PIB	
  de	
  diferentes	
  países.	
  
De	
   lá	
   para	
   cá,	
   o	
   culto	
   do	
   PIB	
   como	
   métrica	
   de	
   sucesso	
   ou	
   fracasso	
   das	
   nações	
  
virou	
   uma	
   espécie	
   de	
   religião	
   do	
   nosso	
   tempo.	
   O	
   crescimento	
   é	
   o	
   obje7vo	
  
supremo	
   em	
   nome	
   do	
   qual	
   governos	
   são	
   eleitos	
   ou	
   rejeitados	
   nas	
   urnas	
   [...]	
  
enquanto	
  o	
  consumo	
  dá	
  sen7do	
  à	
  existência	
  na	
  esfera	
  privada.	
  Além	
  do	
  passivo	
  
ambiental,	
  a	
  idolatria	
  do	
  PIB	
  tem	
  causado	
  prejuízos	
  ao	
  bem-­‐estar	
  humano.	
  Dois	
  
exemplos	
  recentes	
  ilustram	
  isso.	
  
Uma	
   pesquisa	
   pioneira,	
   publicada	
   no	
   periódico	
   “Proceedings	
   of	
   the	
   Na7onal	
  
Academy	
  of	
  Sciences”,	
  em	
  2013,	
  comparou	
  populações	
  sujeitas	
  a	
  diferentes	
  níveis	
  
de	
  poluição	
  do	
  ar	
  nas	
  regiões	
  norte	
  e	
  sul	
  da	
  China	
  e	
  avaliou	
  seu	
  impacto	
  de	
  longo	
  
prazo	
  (décadas)	
  sobre	
  a	
  saúde	
  (doenças	
  cardiovasculares	
  e	
  câncer	
  de	
  pulmão).	
  
O	
  estudo	
  mostra	
  que	
  uma	
  elevação	
  de	
  100	
  microgramas	
  de	
  matéria	
  par7culada	
  
por	
  metro	
  cúbico	
  de	
  ar	
  corresponde	
  a	
  uma	
  redução	
  de	
  três	
  anos	
  na	
  expecta7va	
  
média	
  de	
  vida	
  ao	
  nascer.	
  Como	
  a	
  diferença	
  entre	
  o	
  norte	
  e	
  o	
  sul	
  da	
  China	
  é	
  de	
  185	
  
microgramas	
  por	
  metro	
  cúbico,	
  isso	
  significou	
  uma	
  perda	
  de	
  cinco	
  anos	
  e	
  meio	
  de	
  
vida	
  per	
  capita	
  para	
  os	
  habitantes	
  do	
  norte	
  em	
  relação	
  ao	
  sul.	
  
TEXTO JORNALÍSTICO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
Some-­‐se	
  a	
  isso	
  o	
  fato	
  de	
  que	
  10%	
  da	
  terra	
  cul7vável	
  na	
  China	
  está	
  contaminada	
  
por	
   poluentes	
   químicos	
   e	
   metais	
   pesados,	
   e	
   que	
   metade	
   da	
   água	
   suprida	
   nas	
  
cidades	
  é	
  imprópria	
  para	
  banho,	
  e	
  se	
  verá	
  que	
  o	
  espetáculo	
  do	
  PIB	
  chinês,	
  como	
  
um	
  Otelo	
  sem	
  Iago,	
  oculta	
  um	
  elemento	
  crucial	
  da	
  trama.	
  
No	
  Brasil,	
  o	
  afã	
  de	
  acelerar	
  o	
  crescimento	
  no	
  curto	
  prazo	
  levou	
  o	
  governo	
  a	
  tomar	
  
um	
   atalho.	
   Em	
   vez	
   de	
   concentrar	
   esforços	
   na	
   melhoria	
   do	
   transporte	
   cole7vo,	
  
optou-­‐se	
  por	
  medidas	
  de	
  es4mulo	
  à	
  venda	
  de	
  automóveis:	
  isenções	
  tributárias,	
  
crédito	
   farto	
   e	
   gasolina	
   subsidiada.	
   entre	
   2003	
   e	
   2013,	
   a	
   frota	
   de	
   carros	
  
par7culares	
  passou	
  de	
  23,6	
  milhões	
  para	
  43,4	
  milhões	
  de	
  veículos.	
  
O	
  resultado	
  do	
  erro	
  poder	
  ser	
  medido	
  em	
  tempo	
  de	
  vida.	
  Um	
  cidadão	
  que	
  gaste	
  
três	
  horas	
  por	
  dia	
  para	
  ir	
  e	
  vir	
  do	
  seu	
  local	
  de	
  trabalho	
  ou	
  estudo	
  passará	
  cerca	
  de	
  
quatro	
   anos	
   e	
   meio	
   da	
   sua	
   vida	
   encalacrado	
   no	
   inferno	
   urbano	
   das	
   nossas	
  
metrópoles.	
  O	
  PIB	
  silencia,	
  mas	
  o	
  bem-­‐estar	
  acusa.	
  
GIANETTI,	
  Eduardo.	
  A	
  idolatria	
  do	
  PIB.	
  Folha	
  de	
  S.	
  Paulo.	
  18	
  jul.	
  2014.	
  
terceira	
  pessoa	
   fatos,	
  dados,	
  informações	
   contextualização	
  
estratégia	
  argumenta7va	
   posicionamento	
  implícito	
  
análise	
  de	
  informações	
   verossimilhança	
  alta	
   denotação	
  
TEXTO DE ALUNO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
Texto	
  de	
  aluno	
  de	
  Ensino	
  Médio.	
  
FRASE	
  1	
   argumento	
  simples;	
  subjeJvidade;	
  clichê;	
  
FRASE	
  2	
   subjeJvidade;	
  argumento	
  simples;	
  clichê;	
  
FRASE	
  3	
   subjeJvidade;	
  argumento	
  simples;	
  clichê;	
  
O	
  parágrafo	
  se	
  constrói	
  por	
  três	
  frases	
  independentes	
  –	
  o	
  aluno	
  tentou	
  ligá-­‐las,	
  
mas	
  não	
  conseguiu	
  estabelecer	
  relações	
  semân7cas	
  [nem	
  sintá7cas]	
  entre	
  elas,	
  
devido,	
   possivelmente,	
   à	
   falta	
   de	
   conhecimento	
   do	
   tema,	
   da	
   estrutura	
   do	
  
parágrafo	
  argumenta7vo	
  e	
  das	
  estratégias	
  de	
  construção	
  de	
  um	
  texto	
  exposi7vo-­‐
argumenta7vo.	
  
análise do parágrafo
comentário: análise global
A CONTRA-ARGUMENTAÇÃO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
A CONTRA-ARGUMENTAÇÃO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
o que é?
Argumento	
   que	
   procura	
   destruir,	
   com	
   razões	
   incontestáveis,	
   os	
   argumentos	
   de	
  
outrem.	
  
objetivo
Iden7ficar	
  falácias	
  na	
  argumentação	
  que	
  se	
  quer	
  combater	
  e	
  refutá-­‐las.	
  
a falácia
É	
  um	
  argumento	
  aparentemente	
  válido,	
  mas	
  incorreto,	
  que	
  pode	
  induzir	
  a	
  erro.	
  
Falácia, argumentação e contra argumentação na mídia brasileira
Falácia, argumentação e contra argumentação na mídia brasileira
SAKAMOTO,	
  Leonardo.	
  O	
  taxista	
  é	
  reaça?	
  Seja	
  mais	
  que	
  ele.	
  Disponível	
  em:	
  hHp://blogdosakamoto.blogsfera.uol.com.br.	
  
Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
análise
O	
   oponente	
   iden7ficou	
   falácia	
   no	
   argumento	
   do	
   interlocutor	
   –	
   extremismo,	
  
generalização,	
  radicalização	
  –	
  e	
  combateu	
  o	
  discurso	
  da	
  personagem	
  taxista	
  com	
  
uma	
  radicalização/caricatura.	
  Seu	
  obje7vo	
  era	
  mostrar	
  quão	
  frágil	
  era	
  o	
  discurso.	
  
Na	
   verdade,	
   o	
   ar7culista	
   incorpora	
   parodicamente	
   o	
   discurso	
   do	
   “reaça”	
   para	
  
mostrar	
  que,	
  em	
  úl7mo	
  caso,	
  ele	
  se	
  voltaria	
  contra	
  o	
  próprio	
  taxista	
  e	
  as	
  pessoas	
  
com	
  as	
  quais	
  convive.	
  
TIPOS DE FALÁCIA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
APELO À FORÇA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Ameaçar	
  com	
  consequências	
  desagradáveis,	
  se	
  não	
  for	
  acatada	
  a	
  ideia	
  defendida.	
  
exemplo
BOLSONARO,	
  Jair.	
  Censura	
  escancarada.	
  Disponível	
  em:	
  
hHp://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/159511-­‐censura-­‐escancarada.shtml.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
Apelar	
  à	
  força	
  não	
  é	
  racional,	
  não	
  é	
  argumento:	
  a	
  emoção	
  não	
  tem	
  relação	
  com	
  a	
  
verdade	
  ou	
  a	
  falsidade	
  da	
  proposição.	
  
APELO À MISERICÓRDIA, À PIEDADE
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Apelar	
  à	
  piedade	
  ou	
  às	
  virtudes	
  do	
  autor;	
  mostra	
  ignorância	
  sobre	
  o	
  assunto.	
  
exemplo
CONSTANTINO,	
  Rodrigo.	
  Comentário	
  ao	
  post	
  “Ódio	
  seleJvo	
  a	
  Israel	
  mostra	
  hipocrisia...”.	
  Disponível	
  em:	
  
hHp://hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/guerras/.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
São	
   questões	
   diferentes:	
   o	
   que	
   é	
   invocado	
   nada	
   tem	
   a	
   ver	
   com	
   a	
   tese.	
   Quem	
  
argumenta	
  assim	
  ignora	
  a	
  questão,	
  foge	
  do	
  assunto.	
  O	
  mundo	
  deve	
  virar	
  refém	
  de	
  
Israel	
  e	
  apoiar	
  tudo	
  o	
  que	
  os	
  judeus	
  fizerem	
  simplesmente	
  pelo	
  fato	
  de	
  eles	
  terem	
  
sido	
  ví7mas	
  do	
  Holocausto	
  ou	
  por,	
  hipote7camente,	
  serem	
  “o	
  povo	
  escolhido”?	
  
APELO AO POVO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Sustentar	
   ideia	
   pelo	
   fato	
   de	
   ela	
   ser	
   defendida	
   pela	
   população	
   ou	
   parte	
   dela	
  
[“dizem”,	
  “sabe-­‐se	
  que”,	
  “não	
  é	
  mesmo”].	
  
exemplo
CONSTANTINO,	
  Rodrigo.	
  Tinha	
  que	
  ser	
  na	
  “Veja”.	
  Disponível	
  em:	
  
hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/liberdade-­‐de-­‐imprensa/7nha-­‐que-­‐ser-­‐na-­‐veja/.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
Se	
  todos	
  querem	
  se	
  a7rar	
  em	
  alto	
  mar,	
  você	
  também	
  quer?	
  O	
  fato	
  de	
  a	
  maioria	
  
acreditar	
  em	
  algo	
  não	
  o	
  torna	
  verdadeiro.	
  
APELO A UMA AUTORIDADE
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Consiste	
  em	
  citar	
  uma	
  autoridade	
  [muitas	
  vezes	
  não	
  qualificada]	
  para	
  sustentar	
  
uma	
  opinião.	
  
exemplo
SAKAMOTO,	
  Leonardo.	
  Guia	
  rápido	
  para	
  não	
  ser	
  massa	
  burra	
  de	
  manobra,	
  parte	
  I.	
  Disponível	
  em:	
  :	
  
hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
APELO À NOVIDADE
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Consiste	
  no	
  erro	
  de	
  afirmar	
  que	
  algo	
  é	
  melhor	
  ou	
  mais	
  correto	
  porque	
  é	
  novo,	
  ou	
  
mais	
  novo.	
  
exemplo
Começou	
  a	
  carregar	
  placas	
  de	
  tudo	
  quanto	
  é	
  7po.	
  Falaram	
  de	
  um	
  tal	
  de	
  PEC	
  e	
  que	
  
isso	
  era	
  ruim.	
  Ele	
  passou	
  a	
  ser	
  contra.	
  Falaram	
  que	
  a	
  Copa	
  era	
  ruim,	
  ele	
  gritou	
  
contra.	
  […].	
  Falaram	
  que	
  o	
  melhor	
  era	
  7rar	
  os	
  vermelhos	
  do	
  poder,	
  e	
  então	
  ele	
  
passou	
   a	
   gritar	
   pelo	
   impeachment	
   da	
   presidenta	
   -­‐	
   mesmo	
   sem	
   ter	
   nenhuma	
  
proposta	
   do	
   que	
   fazer	
   depois	
   que	
   ela	
   saísse	
   do	
   poder.	
   Mas	
   ele	
   gritou	
   mesmo	
  
assim.	
  
MADEIRA,	
  Cauê.	
  O	
  gigante	
  criado	
  a	
  leite	
  com	
  pera.	
  Disponível	
  em:	
  hHps://medium.com/@cauemadeira/.	
  	
  
Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
O	
  fato	
  de	
  um	
  invento	
  ou	
  ideia	
  ser	
  nova	
  não	
  implica	
  necessariamente	
  que	
  ela	
  seja	
  
melhor.	
  
ATAQUE À PESSOA
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Ao	
   invés	
   de	
   falar	
   do	
   tema,	
   apresentam-­‐se	
   fatos	
   supostamente	
   nega7vos	
  
relacionados	
  à	
  pessoa	
  com	
  quem	
  se	
  está	
  debatendo.	
  
exemplo
SAKAMOTO,	
  Leonardo.	
  Guia	
  rápido	
  para	
  não	
  ser	
  massa	
  burra	
  de	
  manobra,	
  parte	
  I.	
  Disponível	
  em:	
  :	
  
hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
SAKAMOTO,	
  Leonardo.	
  Guia	
  rápido	
  para	
  não	
  ser	
  massa	
  burra	
  de	
  manobra,	
  parte	
  I.	
  Disponível	
  em:	
  :	
  
hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.	
  Acesso	
  em:	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
GENERALIZAÇÃO
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
definição
Afirmação	
   de	
   caráter	
   geral,	
   radical	
   que	
   encerra	
   um	
   juízo	
   falso	
   em	
   face	
   da	
  
experiência.	
  
exemplo
O	
   Estado	
   é	
   omisso.	
   A	
   polícia,	
   desmoralizada.	
   A	
   jus7ça,	
   falha.	
   O	
   que	
   resta	
   ao	
  
cidadão	
  de	
  bem?	
  Se	
  defender,	
  é	
  claro.	
  O	
  contra-­‐ataque	
  aos	
  bandidos	
  é	
  o	
  que	
  eu	
  
chamo	
   de	
   legí7ma	
   defesa	
   cole7va	
   de	
   uma	
   sociedade	
   sem	
   estado	
   contra	
   um	
  
estado	
   de	
   violência	
   sem	
   limite.	
   E	
   aos	
   defensores	
   dos	
   direitos	
   humanos	
   que	
   se	
  
apiedaram	
  do	
  marginalzinho	
  preso	
  ao	
  poste,	
  eu	
  lanço	
  uma	
  campanha:	
  “Faça	
  um	
  
favor	
  ao	
  Brasil:	
  adote	
  um	
  bandido!”.	
  
SHEHERAZADE,	
  Rachel.	
  SBT	
  Brasil	
  de	
  05	
  de	
  fevereiro	
  de	
  2014.	
  	
  
Disponível	
  em:	
  hHps://www.youtube.com/watch?v=KMM-­‐KtngYsQ.	
  Acesso	
  01	
  ago.	
  2014.	
  
como contra-argumentar?
É	
  necessário	
  dar	
  provas/conseguir	
  universo	
  maior	
  de	
  provas	
  para	
  se	
  chegar	
  a	
  uma	
  
conclusão.	
  Generizalização	
  denota	
  preconceito	
  e	
  incapacidade	
  de	
  argumentar	
  
BIBLIOGRAFIA & AGRADECIMENTOS
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
BIBLIOGRAFIA & AGRADECIMENTOS
falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
Todos	
  os	
  textos	
  usados	
  nesta	
  aula	
  estão	
  devidamente	
  creditados.	
  
Agradeço	
  ao	
  Elvis	
  S.	
  Correa	
  e	
  à	
  Vanessa	
  Biondini	
  pela	
  interlocução.	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula Redação- Competência 3
Aula Redação- Competência 3Aula Redação- Competência 3
Aula Redação- Competência 3
WALTER ALENCAR DE SOUSA
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
Josi Motta
 
Exemplos de artigo de opinião
Exemplos de artigo de opiniãoExemplos de artigo de opinião
Exemplos de artigo de opinião
Leandro Rodrigues
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
Solange Mendes
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
Cynthia Funchal
 
18 formas para_voce_comecar_um_texto
18 formas para_voce_comecar_um_texto18 formas para_voce_comecar_um_texto
18 formas para_voce_comecar_um_texto
Maria das Dores Justo
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
Luciene Gomes
 
Exemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de OpiniãoExemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de Opinião
7 de Setembro
 
Introdução e conclusão
Introdução e conclusãoIntrodução e conclusão
Introdução e conclusão
Jana Kirschner
 
CILP 2014 - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
CILP 2014  - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014CILP 2014  - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
CILP 2014 - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
jasonrplima
 
Redação para o Enem
Redação para o Enem Redação para o Enem
Redação para o Enem
jovemsenador
 
Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001
mattoso1970
 
Enem slides
Enem slidesEnem slides
Enem slides
nayalves
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
Cynthia Funchal
 
Estrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativoEstrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativo
7 de Setembro
 
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
jasonrplima
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabarito
Vera Oliveira
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
Thiago Bro
 
CILP 2014 - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
CILP 2014  - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014CILP 2014  - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
CILP 2014 - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
jasonrplima
 
18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto
Fabio Dos Santos
 

Mais procurados (20)

Aula Redação- Competência 3
Aula Redação- Competência 3Aula Redação- Competência 3
Aula Redação- Competência 3
 
Redação enem
Redação enemRedação enem
Redação enem
 
Exemplos de artigo de opinião
Exemplos de artigo de opiniãoExemplos de artigo de opinião
Exemplos de artigo de opinião
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
 
Introdução
IntroduçãoIntrodução
Introdução
 
18 formas para_voce_comecar_um_texto
18 formas para_voce_comecar_um_texto18 formas para_voce_comecar_um_texto
18 formas para_voce_comecar_um_texto
 
redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa redação - dissertativa argumentativa
redação - dissertativa argumentativa
 
Exemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de OpiniãoExemplos de Artigo de Opinião
Exemplos de Artigo de Opinião
 
Introdução e conclusão
Introdução e conclusãoIntrodução e conclusão
Introdução e conclusão
 
CILP 2014 - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
CILP 2014  - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014CILP 2014  - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
CILP 2014 - slides 4 - Redação - aula 05/03/2014
 
Redação para o Enem
Redação para o Enem Redação para o Enem
Redação para o Enem
 
Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001Vanessaalves redacao-2016-001
Vanessaalves redacao-2016-001
 
Enem slides
Enem slidesEnem slides
Enem slides
 
Conclusão
ConclusãoConclusão
Conclusão
 
Estrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativoEstrutura do texto argumentativo
Estrutura do texto argumentativo
 
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03CILP 2014  - slides 3 - Redação - aula 29/03
CILP 2014 - slides 3 - Redação - aula 29/03
 
Prova de português 3º ano médio gabarito
Prova de português   3º ano médio gabaritoProva de português   3º ano médio gabarito
Prova de português 3º ano médio gabarito
 
Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.Temas ENEM, Dicas de redação.
Temas ENEM, Dicas de redação.
 
CILP 2014 - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
CILP 2014  - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014CILP 2014  - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
CILP 2014 - slides 5 - Redação - aula 12/04/2014
 
18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto
 

Destaque

Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantilProposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
ma.no.el.ne.ves
 
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxiProposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
ma.no.el.ne.ves
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
ma.no.el.ne.ves
 
Proposta de redação: Liberdade de imprensa
Proposta de redação: Liberdade de imprensaProposta de redação: Liberdade de imprensa
Proposta de redação: Liberdade de imprensa
ma.no.el.ne.ves
 
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasilProposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
ma.no.el.ne.ves
 
Gerúndio, gerundismo e articulação textual
Gerúndio, gerundismo e articulação textualGerúndio, gerundismo e articulação textual
Gerúndio, gerundismo e articulação textual
ma.no.el.ne.ves
 
Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05
ma.no.el.ne.ves
 
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbalExercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
ma.no.el.ne.ves
 
Apresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertaçãoApresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertação
ma.no.el.ne.ves
 
Cartilha tem hífen da FTD
Cartilha tem hífen da FTDCartilha tem hífen da FTD
Cartilha tem hífen da FTD
ma.no.el.ne.ves
 
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
ma.no.el.ne.ves
 
Problemas da dissertação
Problemas da dissertaçãoProblemas da dissertação
Problemas da dissertação
ma.no.el.ne.ves
 
Planejando e escrevendo uma redação em concurso público
Planejando e escrevendo uma redação em concurso públicoPlanejando e escrevendo uma redação em concurso público
Planejando e escrevendo uma redação em concurso público
ma.no.el.ne.ves
 
A carta argumentativa na PUC-MG
A carta argumentativa na PUC-MGA carta argumentativa na PUC-MG
A carta argumentativa na PUC-MG
ma.no.el.ne.ves
 
Constituição Federal atualizada até 2016
Constituição Federal atualizada até 2016Constituição Federal atualizada até 2016
Constituição Federal atualizada até 2016
ma.no.el.ne.ves
 
Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014
ma.no.el.ne.ves
 
O artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MGO artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MG
ma.no.el.ne.ves
 
Fato, opinião e argumento
Fato, opinião e argumentoFato, opinião e argumento
Fato, opinião e argumento
ma.no.el.ne.ves
 
07 redações nota 1000 no enem 2015
07 redações nota 1000 no enem 201507 redações nota 1000 no enem 2015
07 redações nota 1000 no enem 2015
ma.no.el.ne.ves
 
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
ma.no.el.ne.ves
 

Destaque (20)

Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantilProposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
Proposta de redação: Causas e efeitos do trabalho infantil
 
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxiProposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
Proposta de redação, o papel das forças policiais no século xxi
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
 
Proposta de redação: Liberdade de imprensa
Proposta de redação: Liberdade de imprensaProposta de redação: Liberdade de imprensa
Proposta de redação: Liberdade de imprensa
 
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasilProposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
Proposta de redação: A terceirização do trabalho no brasil
 
Gerúndio, gerundismo e articulação textual
Gerúndio, gerundismo e articulação textualGerúndio, gerundismo e articulação textual
Gerúndio, gerundismo e articulação textual
 
Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05
 
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbalExercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
 
Apresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertaçãoApresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertação
 
Cartilha tem hífen da FTD
Cartilha tem hífen da FTDCartilha tem hífen da FTD
Cartilha tem hífen da FTD
 
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
E se o tema de redação for apresentado em forma de texto expositivo?
 
Problemas da dissertação
Problemas da dissertaçãoProblemas da dissertação
Problemas da dissertação
 
Planejando e escrevendo uma redação em concurso público
Planejando e escrevendo uma redação em concurso públicoPlanejando e escrevendo uma redação em concurso público
Planejando e escrevendo uma redação em concurso público
 
A carta argumentativa na PUC-MG
A carta argumentativa na PUC-MGA carta argumentativa na PUC-MG
A carta argumentativa na PUC-MG
 
Constituição Federal atualizada até 2016
Constituição Federal atualizada até 2016Constituição Federal atualizada até 2016
Constituição Federal atualizada até 2016
 
Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014
 
O artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MGO artigo de opinião na PUC-MG
O artigo de opinião na PUC-MG
 
Fato, opinião e argumento
Fato, opinião e argumentoFato, opinião e argumento
Fato, opinião e argumento
 
07 redações nota 1000 no enem 2015
07 redações nota 1000 no enem 201507 redações nota 1000 no enem 2015
07 redações nota 1000 no enem 2015
 
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
Como inserir opinião no parágrafo argumentativo?
 

Semelhante a Falácia, argumentação e contra argumentação na mídia brasileira

Descrição
Descrição Descrição
Descrição
Bovary16
 
Descrição
DescriçãoDescrição
Descrição
Bovary16
 
Oficinas 10 a 12
Oficinas 10 a 12Oficinas 10 a 12
Oficinas 10 a 12
Pibid Letras UEA
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
Renally Arruda
 
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
3° simulado ENEM -  matematica e linguagens3° simulado ENEM -  matematica e linguagens
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
emanuel
 
SOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADESOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADE
Helia Coelho Mello
 
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
emanuel
 
Ebserh Prova 2013
Ebserh Prova 2013 Ebserh Prova 2013
Ebserh Prova 2013
Danyelle Emidio
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
ProfFernandaBraga
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
Ana Lúcia Moura Neves
 
Falácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - FilosofiaFalácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - Filosofia
Fernanda Clara
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
Nilberte
 
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdfQUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
EdigleumaThatianydeO
 
Lista número 01 para o redação descomplicada
Lista número 01 para o redação descomplicadaLista número 01 para o redação descomplicada
Lista número 01 para o redação descomplicada
Fabio Cruz
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
Adriano Alves de Souza
 
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdfCURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
mhsmoraesdev
 
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptxMódulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
jonathanshinaider
 
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textualSegunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Aula dissertação 1 e 2010
Aula dissertação 1 e 2010Aula dissertação 1 e 2010
Aula dissertação 1 e 2010
iara oborges
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
Hélio Consolaro
 

Semelhante a Falácia, argumentação e contra argumentação na mídia brasileira (20)

Descrição
Descrição Descrição
Descrição
 
Descrição
DescriçãoDescrição
Descrição
 
Oficinas 10 a 12
Oficinas 10 a 12Oficinas 10 a 12
Oficinas 10 a 12
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
 
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
3° simulado ENEM -  matematica e linguagens3° simulado ENEM -  matematica e linguagens
3° simulado ENEM - matematica e linguagens
 
SOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADESOFISMAS DA ATUALIDADE
SOFISMAS DA ATUALIDADE
 
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
3o simulado ENEM (domingo) - Gabarito comentado
 
Ebserh Prova 2013
Ebserh Prova 2013 Ebserh Prova 2013
Ebserh Prova 2013
 
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda BragaCurso Básico de Redação - Fernanda Braga
Curso Básico de Redação - Fernanda Braga
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Falácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - FilosofiaFalácias Informais - Filosofia
Falácias Informais - Filosofia
 
Dissertação
DissertaçãoDissertação
Dissertação
 
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdfQUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
QUESTAO_Questoes_interpretacao_de_textos.pdf
 
Lista número 01 para o redação descomplicada
Lista número 01 para o redação descomplicadaLista número 01 para o redação descomplicada
Lista número 01 para o redação descomplicada
 
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .pptREVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
REVISÃO PAS - AULA 02 .ppt
 
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdfCURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
 
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptxMódulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
Módulo IV - Metodologia de Pesquisa 2023.pptx
 
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textualSegunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
Segunda prova do ENEM-2010: Compreensão textual
 
Aula dissertação 1 e 2010
Aula dissertação 1 e 2010Aula dissertação 1 e 2010
Aula dissertação 1 e 2010
 
Falácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínioFalácias e erros de raciocínio
Falácias e erros de raciocínio
 

Mais de ma.no.el.ne.ves

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
ma.no.el.ne.ves
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
ma.no.el.ne.ves
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
ma.no.el.ne.ves
 

Mais de ma.no.el.ne.ves (20)

Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: LiteraturaSegunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
Segunda aplicação do ENEM-2019: Literatura
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologiasSegunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
Segunda aplicação do ENEM-2019: Internet e tecnologias
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileirasSegunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
Segunda aplicação do ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação FísicaSegunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
Segunda aplicação do ENEM-2019: Educação Física
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textualSegunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
Segunda aplicação do ENEM-2019: Compreensão textual
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticaisSegunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
Segunda aplicação do ENEM-2019: Aspectos gramaticais
 
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: ArtesSegunda aplicação do ENEM-2019: Artes
Segunda aplicação do ENEM-2019: Artes
 
ENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: LiteraturaENEM-2019: Literatura
ENEM-2019: Literatura
 
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e TecnologiasENEM-2019: Internet e Tecnologias
ENEM-2019: Internet e Tecnologias
 
ENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileirasENEM-2019: Identidades brasileiras
ENEM-2019: Identidades brasileiras
 
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos GramaticaisENEM-2019: Aspectos Gramaticais
ENEM-2019: Aspectos Gramaticais
 
ENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação FísicaENEM-2019: Educação Física
ENEM-2019: Educação Física
 
ENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão TextualENEM-2019: Compreensão Textual
ENEM-2019: Compreensão Textual
 
ENEM-2019: Artes
ENEM-2019: ArtesENEM-2019: Artes
ENEM-2019: Artes
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e InternetTerceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
Terceira aplicação do ENEM-2017: Tecnologias e Internet
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: LiteraturaTerceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
Terceira aplicação do ENEM-2017: Literatura
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação FísicaTerceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
Terceira aplicação do ENEM-2017: Educação Física
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão TextualTerceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
Terceira aplicação do ENEM-2017: Compreensão Textual
 
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: ArtesTerceira aplicação do ENEM-2017: Artes
Terceira aplicação do ENEM-2017: Artes
 
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
Análise da Prova de Redação da UERJ-2010
 

Último

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Falcão Brasil
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
marcos oliveira
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 

Último (20)

Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
Relatório de Atividades 2009 CENSIPAM
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
Folha de Atividades (Virei Super-Herói! Projeto de Edição de Fotos) com Grade...
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 

Falácia, argumentação e contra argumentação na mídia brasileira

  • 1. Manoel Neves ANÁLISE DO DISCURSO Falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
  • 2. PALAVRAS INICIAIS falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
  • 3. UM POUCO DE TEORIA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira algo  cuja  existência  pode  ser  constatada  de  modo  indiscu4vel   fato
  • 4. TEXTO JORNALÍSTICO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira terceira  pessoa   obje7vidade   impessoalidade   informação   esclarecimento   retrata  o  real   verossimilhança  alta   denotação   SAKAMOTO,  Leonardo.  A  fazenda  do  aeroporto  de  Cláudio-­‐MG  foi  flagrada  com  trabalho  escravo.  Disponível  em:   hHp://blogdosakamoto.blogsfera.uol.com.br.  Acesso  em:  01  ago.  2014.  
  • 5. UM POUCO DE TEORIA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira maneira  de  pensar,  de  ver,  de  julgar;  julgamento  pessoal;  parecer;  pensamento   hipótese;  ideia  não  verificada  ou  sem  fundamento;  presunção;  julgamento  de  valor   opinião
  • 6. TEXTO JORNALÍSTICO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira muitas  constatações   ausência  de  prova  concreta  generalizações   posicionamento  explícito   sem  estratégia  argumenta7va   CONSTANTINO,  Rodrigo.  Marx  abre  o  ENEM.  Disponível  em:   hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/cultura/marx-­‐abre-­‐o-­‐enem/.  Acesso  em:  01  ago.  2014.  
  • 7. UM POUCO DE TEORIA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira opinião  fundamentada,  com  provas  e/ou  estratégias  argumenta7vas;   raciocínio  que  conduz  à  indução  ou  à  dedução;   argumento
  • 8. TEXTO JORNALÍSTICO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira O  PIB  é  uma  invenção  recente.  A  ideia  de  medir  a  variação  do  valor  monetário  dos   bens  e  serviços  produzidos  a  cada  ano  surgiu  no  período  entre-­‐guerras,  mas  foi  só   nos  anos  1950  que  os  órgãos  [...]  publicaram  dados  do  PIB  de  diferentes  países.   De   lá   para   cá,   o   culto   do   PIB   como   métrica   de   sucesso   ou   fracasso   das   nações   virou   uma   espécie   de   religião   do   nosso   tempo.   O   crescimento   é   o   obje7vo   supremo   em   nome   do   qual   governos   são   eleitos   ou   rejeitados   nas   urnas   [...]   enquanto  o  consumo  dá  sen7do  à  existência  na  esfera  privada.  Além  do  passivo   ambiental,  a  idolatria  do  PIB  tem  causado  prejuízos  ao  bem-­‐estar  humano.  Dois   exemplos  recentes  ilustram  isso.   Uma   pesquisa   pioneira,   publicada   no   periódico   “Proceedings   of   the   Na7onal   Academy  of  Sciences”,  em  2013,  comparou  populações  sujeitas  a  diferentes  níveis   de  poluição  do  ar  nas  regiões  norte  e  sul  da  China  e  avaliou  seu  impacto  de  longo   prazo  (décadas)  sobre  a  saúde  (doenças  cardiovasculares  e  câncer  de  pulmão).   O  estudo  mostra  que  uma  elevação  de  100  microgramas  de  matéria  par7culada   por  metro  cúbico  de  ar  corresponde  a  uma  redução  de  três  anos  na  expecta7va   média  de  vida  ao  nascer.  Como  a  diferença  entre  o  norte  e  o  sul  da  China  é  de  185   microgramas  por  metro  cúbico,  isso  significou  uma  perda  de  cinco  anos  e  meio  de   vida  per  capita  para  os  habitantes  do  norte  em  relação  ao  sul.  
  • 9. TEXTO JORNALÍSTICO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira Some-­‐se  a  isso  o  fato  de  que  10%  da  terra  cul7vável  na  China  está  contaminada   por   poluentes   químicos   e   metais   pesados,   e   que   metade   da   água   suprida   nas   cidades  é  imprópria  para  banho,  e  se  verá  que  o  espetáculo  do  PIB  chinês,  como   um  Otelo  sem  Iago,  oculta  um  elemento  crucial  da  trama.   No  Brasil,  o  afã  de  acelerar  o  crescimento  no  curto  prazo  levou  o  governo  a  tomar   um   atalho.   Em   vez   de   concentrar   esforços   na   melhoria   do   transporte   cole7vo,   optou-­‐se  por  medidas  de  es4mulo  à  venda  de  automóveis:  isenções  tributárias,   crédito   farto   e   gasolina   subsidiada.   entre   2003   e   2013,   a   frota   de   carros   par7culares  passou  de  23,6  milhões  para  43,4  milhões  de  veículos.   O  resultado  do  erro  poder  ser  medido  em  tempo  de  vida.  Um  cidadão  que  gaste   três  horas  por  dia  para  ir  e  vir  do  seu  local  de  trabalho  ou  estudo  passará  cerca  de   quatro   anos   e   meio   da   sua   vida   encalacrado   no   inferno   urbano   das   nossas   metrópoles.  O  PIB  silencia,  mas  o  bem-­‐estar  acusa.   GIANETTI,  Eduardo.  A  idolatria  do  PIB.  Folha  de  S.  Paulo.  18  jul.  2014.   terceira  pessoa   fatos,  dados,  informações   contextualização   estratégia  argumenta7va   posicionamento  implícito   análise  de  informações   verossimilhança  alta   denotação  
  • 10. TEXTO DE ALUNO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira Texto  de  aluno  de  Ensino  Médio.   FRASE  1   argumento  simples;  subjeJvidade;  clichê;   FRASE  2   subjeJvidade;  argumento  simples;  clichê;   FRASE  3   subjeJvidade;  argumento  simples;  clichê;   O  parágrafo  se  constrói  por  três  frases  independentes  –  o  aluno  tentou  ligá-­‐las,   mas  não  conseguiu  estabelecer  relações  semân7cas  [nem  sintá7cas]  entre  elas,   devido,   possivelmente,   à   falta   de   conhecimento   do   tema,   da   estrutura   do   parágrafo  argumenta7vo  e  das  estratégias  de  construção  de  um  texto  exposi7vo-­‐ argumenta7vo.   análise do parágrafo comentário: análise global
  • 11. A CONTRA-ARGUMENTAÇÃO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
  • 12. A CONTRA-ARGUMENTAÇÃO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira o que é? Argumento   que   procura   destruir,   com   razões   incontestáveis,   os   argumentos   de   outrem.   objetivo Iden7ficar  falácias  na  argumentação  que  se  quer  combater  e  refutá-­‐las.   a falácia É  um  argumento  aparentemente  válido,  mas  incorreto,  que  pode  induzir  a  erro.  
  • 15. SAKAMOTO,  Leonardo.  O  taxista  é  reaça?  Seja  mais  que  ele.  Disponível  em:  hHp://blogdosakamoto.blogsfera.uol.com.br.   Acesso  em:  01  ago.  2014.   análise O   oponente   iden7ficou   falácia   no   argumento   do   interlocutor   –   extremismo,   generalização,  radicalização  –  e  combateu  o  discurso  da  personagem  taxista  com   uma  radicalização/caricatura.  Seu  obje7vo  era  mostrar  quão  frágil  era  o  discurso.   Na   verdade,   o   ar7culista   incorpora   parodicamente   o   discurso   do   “reaça”   para   mostrar  que,  em  úl7mo  caso,  ele  se  voltaria  contra  o  próprio  taxista  e  as  pessoas   com  as  quais  convive.  
  • 16. TIPOS DE FALÁCIA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
  • 17. APELO À FORÇA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Ameaçar  com  consequências  desagradáveis,  se  não  for  acatada  a  ideia  defendida.   exemplo BOLSONARO,  Jair.  Censura  escancarada.  Disponível  em:   hHp://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/159511-­‐censura-­‐escancarada.shtml.  Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? Apelar  à  força  não  é  racional,  não  é  argumento:  a  emoção  não  tem  relação  com  a   verdade  ou  a  falsidade  da  proposição.  
  • 18. APELO À MISERICÓRDIA, À PIEDADE falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Apelar  à  piedade  ou  às  virtudes  do  autor;  mostra  ignorância  sobre  o  assunto.   exemplo CONSTANTINO,  Rodrigo.  Comentário  ao  post  “Ódio  seleJvo  a  Israel  mostra  hipocrisia...”.  Disponível  em:   hHp://hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/guerras/.  Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? São   questões   diferentes:   o   que   é   invocado   nada   tem   a   ver   com   a   tese.   Quem   argumenta  assim  ignora  a  questão,  foge  do  assunto.  O  mundo  deve  virar  refém  de   Israel  e  apoiar  tudo  o  que  os  judeus  fizerem  simplesmente  pelo  fato  de  eles  terem   sido  ví7mas  do  Holocausto  ou  por,  hipote7camente,  serem  “o  povo  escolhido”?  
  • 19. APELO AO POVO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Sustentar   ideia   pelo   fato   de   ela   ser   defendida   pela   população   ou   parte   dela   [“dizem”,  “sabe-­‐se  que”,  “não  é  mesmo”].   exemplo CONSTANTINO,  Rodrigo.  Tinha  que  ser  na  “Veja”.  Disponível  em:   hHp://veja.abril.com.br/blog/rodrigo-­‐constan7no/liberdade-­‐de-­‐imprensa/7nha-­‐que-­‐ser-­‐na-­‐veja/.  Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? Se  todos  querem  se  a7rar  em  alto  mar,  você  também  quer?  O  fato  de  a  maioria   acreditar  em  algo  não  o  torna  verdadeiro.  
  • 20. APELO A UMA AUTORIDADE falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Consiste  em  citar  uma  autoridade  [muitas  vezes  não  qualificada]  para  sustentar   uma  opinião.   exemplo SAKAMOTO,  Leonardo.  Guia  rápido  para  não  ser  massa  burra  de  manobra,  parte  I.  Disponível  em:  :   hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.  Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar?
  • 21. APELO À NOVIDADE falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Consiste  no  erro  de  afirmar  que  algo  é  melhor  ou  mais  correto  porque  é  novo,  ou   mais  novo.   exemplo Começou  a  carregar  placas  de  tudo  quanto  é  7po.  Falaram  de  um  tal  de  PEC  e  que   isso  era  ruim.  Ele  passou  a  ser  contra.  Falaram  que  a  Copa  era  ruim,  ele  gritou   contra.  […].  Falaram  que  o  melhor  era  7rar  os  vermelhos  do  poder,  e  então  ele   passou   a   gritar   pelo   impeachment   da   presidenta   -­‐   mesmo   sem   ter   nenhuma   proposta   do   que   fazer   depois   que   ela   saísse   do   poder.   Mas   ele   gritou   mesmo   assim.   MADEIRA,  Cauê.  O  gigante  criado  a  leite  com  pera.  Disponível  em:  hHps://medium.com/@cauemadeira/.     Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? O  fato  de  um  invento  ou  ideia  ser  nova  não  implica  necessariamente  que  ela  seja   melhor.  
  • 22. ATAQUE À PESSOA falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Ao   invés   de   falar   do   tema,   apresentam-­‐se   fatos   supostamente   nega7vos   relacionados  à  pessoa  com  quem  se  está  debatendo.   exemplo SAKAMOTO,  Leonardo.  Guia  rápido  para  não  ser  massa  burra  de  manobra,  parte  I.  Disponível  em:  :   hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.  Acesso  em:  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? SAKAMOTO,  Leonardo.  Guia  rápido  para  não  ser  massa  burra  de  manobra,  parte  I.  Disponível  em:  :   hHp://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2014/07/28.  Acesso  em:  01  ago.  2014.  
  • 23. GENERALIZAÇÃO falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira definição Afirmação   de   caráter   geral,   radical   que   encerra   um   juízo   falso   em   face   da   experiência.   exemplo O   Estado   é   omisso.   A   polícia,   desmoralizada.   A   jus7ça,   falha.   O   que   resta   ao   cidadão  de  bem?  Se  defender,  é  claro.  O  contra-­‐ataque  aos  bandidos  é  o  que  eu   chamo   de   legí7ma   defesa   cole7va   de   uma   sociedade   sem   estado   contra   um   estado   de   violência   sem   limite.   E   aos   defensores   dos   direitos   humanos   que   se   apiedaram  do  marginalzinho  preso  ao  poste,  eu  lanço  uma  campanha:  “Faça  um   favor  ao  Brasil:  adote  um  bandido!”.   SHEHERAZADE,  Rachel.  SBT  Brasil  de  05  de  fevereiro  de  2014.     Disponível  em:  hHps://www.youtube.com/watch?v=KMM-­‐KtngYsQ.  Acesso  01  ago.  2014.   como contra-argumentar? É  necessário  dar  provas/conseguir  universo  maior  de  provas  para  se  chegar  a  uma   conclusão.  Generizalização  denota  preconceito  e  incapacidade  de  argumentar  
  • 24. BIBLIOGRAFIA & AGRADECIMENTOS falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira
  • 25. BIBLIOGRAFIA & AGRADECIMENTOS falácia, argumentação e contra-argumentação na mídia brasileira Todos  os  textos  usados  nesta  aula  estão  devidamente  creditados.   Agradeço  ao  Elvis  S.  Correa  e  à  Vanessa  Biondini  pela  interlocução.