SlideShare uma empresa Scribd logo
Atividades
MODALIZADORES
Prof.ª Bianca Nóbrega.
Analisea mancheteaseguir
“Para erradicar a pobreza, Brasil teria de gastar
mais R$ 21,3 bi.”
(Folha de S. Paulo, 14 nov. 2010)
1) Qual é a ideia apresentada pela manchete?
2) Quais recursos linguísticos chamam mais a
atenção na manchete?
3) Que efeito esses recursos provocam?
Respostas
 a) Tema: os gastos necessários para a erradicação da pobreza no
Brasil.
 b) Recursos utilizados:
- inversão da ordem direta;
- uso do futuro do pretérito - teria;
- uso do advérbio mais.
 c) Efeitos de sentido:
- ao inverter a ordem direta e começar a frase com a finalidade da
ação, o autor dá mais ênfase ao objetivo (erradicar a pobreza) do
que à ação necessária para alcançá-lo (gastar mais R$ 21,3 bi).
- o uso do futuro do pretérito lança dúvidas sobre a realização da
ação.
- o uso do advérbio mais dá a ideia de que o que se gasta hoje não
é suficiente e deixa claro que é preciso colocar um valor extra para
alcançar o objetivo.
Reflexão...
 Para dar a ideia de certeza à manchete, como ela
deveria ser escrita?
“Brasil gastará 21,3 bi para erradicar a
pobreza.”

Recomendado para você

Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendido

O documento discute as informações implícitas em textos, distinguindo pressupostos, que são deduzidos a partir de pistas no texto, e subentendidos, que são deduzidos pelo contexto. Pressupostos não estão explícitos mas há pistas lexicais que levam à sua compreensão, enquanto subentendidos são ideias insinuadas e o falante não se compromete com a informação. O documento fornece exemplos de cada um.

inferênciaimplícitoexplícito
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade

O texto discute a intertextualidade e como os sentidos são construídos a partir de diálogos entre vozes e textos diferentes. Aponta que todo texto é permeado por outros textos e enunciadores, de forma concordante ou dissonante, caracterizando a linguagem como essencialmente dialógica e polifônica.

Conto
ContoConto
Conto

O documento define conto como uma narrativa curta que foca em um único conflito ou drama, geralmente com poucos personagens e espaço/tempo definidos. Contos tradicionalmente possuem introdução, complicação, conflito, clímax e epílogo, embora a estrutura moderna possa variar. Contos são construídos com linguagem objetiva e direta, privilegiando ações ou reflexões do narrador.

Compareagoraasduas manchetes:
 “Com atraso, Campos de Jordão vai tratar esgoto.”
 “Santos vence o Cruzeiro com pênalti polêmico e é
líder.”
É possível encontrar marcas de juízo de valor
nas manchetes?
Paraentendera modalização:
"A modalização diz respeito à expressão das intenções e
pontos de vista do enunciador. É por intermédio da
modalização que o enunciador inscreve no enunciado
seus julgamentos e opiniões sobre o conteúdo do que
diz/escreve, fornecendo ao interlocutor ‘ pistas’ ou
instruções de reconhecimento do efeito de sentido que
pretende produzir. (...)
a) É possível que chova no Carnaval. (Suposição)
b) É necessário que chova no Carnaval. (Necessidade)
c) Vai chover no Carnaval. (Certeza)"
AZEREDO, José Carlos. Gramática Houaiss da Língua Portuguesa.
São Paulo: Publifolha, 2008
Leiaagoraos textose reflitasobreeles:
 “Chove em grande parte do Brasil.”
 As chuvas se espalham pelo país, atingindo
faixa que vai de SC até AM. As pancadas são
isoladas no Nordeste. Já no Sudeste e no
Centro-Oeste, há risco de temporais,
sobretudo no sul de MG e RJ.
Folha de S. Paulo, 22 de nov de 2010, Caderno Cotidiano, C 2.
Leiaagoraos textose reflitasobreeles:
 “Chove em grande parte do Brasil.”
 As chuvas se espalham pelo país, atingindo
faixa que vai de SC até AM. As pancadas são
isoladas no Nordeste. Já no Sudeste e no
Centro-Oeste, há risco de temporais,
sobretudo no sul de MG e RJ.
Folha de S. Paulo, 22 de nov de 2010, Caderno Cotidiano, C 2.

Recomendado para você

Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia

Coesão é a ligação harmoniosa entre os parágrafos de um texto através de elementos linguísticos como conjunções e pronomes para evitar repetições. Coerência é a relação lógica entre as partes de um texto que garante uma unidade de sentido.

Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês

Este documento explica a diferença entre os termos "por que", "porque", "por quê" e "porquê" em português. Detalha quando usar cada um corretamente e fornece exemplos. Inclui também exercícios de fixação para ajudar a entender o uso apropriado dos termos.

Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia

O documento fornece diretrizes para a redação de textos jornalísticos informativos, definindo-os como relatórios de fatos de forma precisa e imparcial, e listando elementos essenciais como manchete objetiva, verbo no presente, anonimato das fontes, e respostas às perguntas de quem, o que, como, quando, onde, por quê e por isso.

Em quaisoutros textosdo jornal a
modalizaçãoé fundamental?
 Horóscopo?
 Consultoria de mercado?
 Análise de política?
.
Refletindosobrea suaárea!
 Qual é a função das expressões modalizadoras
em um trabalho acadêmico?
 Qual é a função das expressões modalizadoras
em análises dos setores de sua empresa?
 Qual é a função das expressões modalizadoras
em um relatório em que se oferece solução para
problemas da empresa?
Leiao textoaseguire identifiqueos
modalizadoresapreciativose lógicos.
Indústria cresce agora, mas
difícil haver bons resultados
futuros
Folha Mercado, 03/05/2013.
Indústria cresce agora, mas difícil
haver bons resultados futuros
Nesse mesmo texto, identifique a opinião
do autor e organizadores textuais.

Recomendado para você

Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais

O documento discute os gêneros textuais, definindo-os como textos encontrados no cotidiano que possuem características sócio-comunicativas definidas por estilo, função, composição, conteúdo e canal. Ele lista exemplos de gêneros textuais como cartas, diários, blogs, e-mails, entre outros, e explica que a compreensão dos gêneros textuais é essencial para entender a dinâmica da linguagem e suas relações sociais.

Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe

Este documento descreve e exemplifica várias figuras de sintaxe, incluindo elipse, zeugma, repetição, pleonasmo, anáfora, anacoluto, hipérbato, silepse, assíndeto e polissíndeto. Estas figuras ocorrem quando se modifica a ordem sintática usual de uma frase ou período para dar maior expressividade ao significado. Exemplos literários ilustram cada uma destas figuras.

9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos

1. O documento discute os elementos linguísticos que dão coesão a um texto, como conectores e pronomes. 2. Inclui uma lista dos principais pronomes relativos em português, como que, quem, cujo e onde, e explica como eles são usados. 3. Também aborda a diferença entre onde e aonde e como cada um é empregado de acordo com o verbo da frase.

Leiao textoaseguireacrescente
modalizadoresondeacharconveniente.
CARACTERÍSTICAS DO
GESTOR IDEAL
Revista Gestão & Negócios.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
Fábio Guimarães
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
Fábio Guimarães
 
Modalizadores
ModalizadoresModalizadores
Modalizadores
Fernanda Câmara
 
Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendido
Ana Lúcia Moura Neves
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
Abrahão Costa de Freitas
 
Conto
ContoConto
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
silnog
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
Sabrina Paiva
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
Joyce Micielle
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
Edna Brito
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
Elaine Teixeira
 
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
Angélica Manenti
 
Uso dos porquês slide
Uso dos porquês slideUso dos porquês slide
Uso dos porquês slide
Paulo Alves de Araujo
 
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
Angélica Manenti
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
Edson Alves
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
Flávio Ferreira
 
Níveis de linguagem
Níveis de linguagemNíveis de linguagem
Níveis de linguagem
Universidade de Sorocaba
 
Pronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestrePronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestre
Marcia Facelli
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
SEEDUC
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
Marcelo Cordeiro Souza
 

Mais procurados (20)

Texto literário e não literário
Texto literário e não literárioTexto literário e não literário
Texto literário e não literário
 
Substantivo
SubstantivoSubstantivo
Substantivo
 
Modalizadores
ModalizadoresModalizadores
Modalizadores
 
Inferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendidoInferências - pressuposto e subentendido
Inferências - pressuposto e subentendido
 
Aula intertextualidade
Aula intertextualidadeAula intertextualidade
Aula intertextualidade
 
Conto
ContoConto
Conto
 
Coesão e coerencia
Coesão e coerenciaCoesão e coerencia
Coesão e coerencia
 
Uso dos porquês
Uso dos porquêsUso dos porquês
Uso dos porquês
 
Gênero notícia
Gênero notíciaGênero notícia
Gênero notícia
 
Gêneros Textuais
Gêneros TextuaisGêneros Textuais
Gêneros Textuais
 
Figuras de sintaxe
Figuras de sintaxeFiguras de sintaxe
Figuras de sintaxe
 
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
9º ano E. F. II - Pronomes Relativos
 
Uso dos porquês slide
Uso dos porquês slideUso dos porquês slide
Uso dos porquês slide
 
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
9º ano E. F. II - Interpretação de Texto
 
Artigo de opinião
Artigo de opiniãoArtigo de opinião
Artigo de opinião
 
Predicado
PredicadoPredicado
Predicado
 
Níveis de linguagem
Níveis de linguagemNíveis de linguagem
Níveis de linguagem
 
Pronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestrePronome 7o ano 1 o bimestre
Pronome 7o ano 1 o bimestre
 
Crônica
CrônicaCrônica
Crônica
 
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURAAULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
AULA 01 - TEXTO DISSERTATIVO-ARGUMENTATIVO - ESTRUTURA
 

Destaque

Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04
Moises Ribeiro
 
ModalizaçãO Nos GêNeros
ModalizaçãO Nos GêNerosModalizaçãO Nos GêNeros
ModalizaçãO Nos GêNeros
Vanessa Dagostim
 
Modalizaciones discursivas
Modalizaciones discursivasModalizaciones discursivas
Modalizaciones discursivas
Valeria Cárcamo
 
Modalizadores Linguísticos para alunos de Direito
Modalizadores Linguísticos para alunos de DireitoModalizadores Linguísticos para alunos de Direito
Modalizadores Linguísticos para alunos de Direito
Marcelo Spalding
 
Modalização do discurso
Modalização do discursoModalização do discurso
Modalização do discurso
Miquéias Vitorino
 
Conte Até 10
Conte Até 10Conte Até 10
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a MulherEnfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Ministério Público de Santa Catarina
 
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
Moises Ribeiro
 
Atividades de retextualização, 4
Atividades de retextualização, 4Atividades de retextualização, 4
Atividades de retextualização, 4
ma.no.el.ne.ves
 
Atividades de retextualização
Atividades de retextualizaçãoAtividades de retextualização
Atividades de retextualização
ma.no.el.ne.ves
 
Atividades de retextualização, 1
Atividades de retextualização, 1Atividades de retextualização, 1
Atividades de retextualização, 1
ma.no.el.ne.ves
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
Paulo Gomes
 
Atividades de retextualização 02
Atividades de retextualização 02Atividades de retextualização 02
Atividades de retextualização 02
ma.no.el.ne.ves
 
Guia do ministério público para imprensa e sociedade
Guia do ministério público para imprensa e sociedadeGuia do ministério público para imprensa e sociedade
Guia do ministério público para imprensa e sociedade
Ministério Público de Santa Catarina
 
Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05
ma.no.el.ne.ves
 
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
Ministério Público de Santa Catarina
 
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbalExercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
ma.no.el.ne.ves
 
Apresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertaçãoApresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertação
ma.no.el.ne.ves
 
Problemas da dissertação
Problemas da dissertaçãoProblemas da dissertação
Problemas da dissertação
ma.no.el.ne.ves
 
Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014
ma.no.el.ne.ves
 

Destaque (20)

Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04Modalizadores gqm 26_04
Modalizadores gqm 26_04
 
ModalizaçãO Nos GêNeros
ModalizaçãO Nos GêNerosModalizaçãO Nos GêNeros
ModalizaçãO Nos GêNeros
 
Modalizaciones discursivas
Modalizaciones discursivasModalizaciones discursivas
Modalizaciones discursivas
 
Modalizadores Linguísticos para alunos de Direito
Modalizadores Linguísticos para alunos de DireitoModalizadores Linguísticos para alunos de Direito
Modalizadores Linguísticos para alunos de Direito
 
Modalização do discurso
Modalização do discursoModalização do discurso
Modalização do discurso
 
Conte Até 10
Conte Até 10Conte Até 10
Conte Até 10
 
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a MulherEnfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher
 
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
Primeiro paragrafo gqm_2013_22_03
 
Atividades de retextualização, 4
Atividades de retextualização, 4Atividades de retextualização, 4
Atividades de retextualização, 4
 
Atividades de retextualização
Atividades de retextualizaçãoAtividades de retextualização
Atividades de retextualização
 
Atividades de retextualização, 1
Atividades de retextualização, 1Atividades de retextualização, 1
Atividades de retextualização, 1
 
Argumentação
ArgumentaçãoArgumentação
Argumentação
 
Atividades de retextualização 02
Atividades de retextualização 02Atividades de retextualização 02
Atividades de retextualização 02
 
Guia do ministério público para imprensa e sociedade
Guia do ministério público para imprensa e sociedadeGuia do ministério público para imprensa e sociedade
Guia do ministério público para imprensa e sociedade
 
Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05Atividades de retextualização, 05
Atividades de retextualização, 05
 
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
Perícias financiadas pelo FRBL em 2016
 
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbalExercícios sobre pronome relativo e regência verbal
Exercícios sobre pronome relativo e regência verbal
 
Apresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertaçãoApresentação visual da dissertação
Apresentação visual da dissertação
 
Problemas da dissertação
Problemas da dissertaçãoProblemas da dissertação
Problemas da dissertação
 
Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014Redações nota 1000 enem 2014
Redações nota 1000 enem 2014
 

Semelhante a Expressoes modalizadoras gqm_26_04 (1)

Analise Panela Cheia Salva.docx
Analise Panela Cheia Salva.docxAnalise Panela Cheia Salva.docx
Avaliação 8 ano lp 2 bim
Avaliação 8 ano lp 2 bimAvaliação 8 ano lp 2 bim
Avaliação 8 ano lp 2 bim
renata ubeda
 
Oficina de texto jornalístico
Oficina de texto jornalísticoOficina de texto jornalístico
Oficina de texto jornalístico
Fausto Coimbra
 
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentesTrabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
Lúcia Inês
 
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdfCURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
mhsmoraesdev
 
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequenteCaderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
Geija Fortunato
 
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptx
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptxSlide Literatura Distópica, conceitos.pptx
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptx
almeidaluana280
 
1° revisão geografia 7° ano daniel
1° revisão  geografia 7° ano daniel1° revisão  geografia 7° ano daniel
1° revisão geografia 7° ano daniel
Daniel Gomes Cunha
 
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
SMEdeItabaianinha
 
Avaliacao diagnostica lp 9 ef
Avaliacao diagnostica lp 9 efAvaliacao diagnostica lp 9 ef
Avaliacao diagnostica lp 9 ef
Marcia Oliveira
 
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesaAvaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
DilzaAraujo
 
Coerência e coesão
Coerência e coesão Coerência e coesão
Coerência e coesão
DriiQuirino
 
Caderno atividades geografia_6_anola
Caderno atividades geografia_6_anolaCaderno atividades geografia_6_anola
Caderno atividades geografia_6_anola
Aluisiane Kraisch
 
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
analbs
 
Questões de português esaf
Questões de português esafQuestões de português esaf
Questões de português esaf
Cléa Gomes
 
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-20217 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
Nivea Neves
 
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-20217 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
Nivea Neves
 
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptxQUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
MARYSAMIRAMARQUESROC
 
I unidade prova de redação - 8º ano - 2015
I unidade   prova de redação - 8º ano - 2015I unidade   prova de redação - 8º ano - 2015
I unidade prova de redação - 8º ano - 2015
dpport
 
18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto
Fabio Dos Santos
 

Semelhante a Expressoes modalizadoras gqm_26_04 (1) (20)

Analise Panela Cheia Salva.docx
Analise Panela Cheia Salva.docxAnalise Panela Cheia Salva.docx
Analise Panela Cheia Salva.docx
 
Avaliação 8 ano lp 2 bim
Avaliação 8 ano lp 2 bimAvaliação 8 ano lp 2 bim
Avaliação 8 ano lp 2 bim
 
Oficina de texto jornalístico
Oficina de texto jornalísticoOficina de texto jornalístico
Oficina de texto jornalístico
 
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentesTrabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
Trabalho de conclusão. Curso: Formação de docenentes
 
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdfCURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
CURSO DE COMPREENSÃO E INTERPRETAÇÃO DE TEXTOS.pdf
 
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequenteCaderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
Caderno de questoes exame de selecao 2013 subsequente
 
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptx
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptxSlide Literatura Distópica, conceitos.pptx
Slide Literatura Distópica, conceitos.pptx
 
1° revisão geografia 7° ano daniel
1° revisão  geografia 7° ano daniel1° revisão  geografia 7° ano daniel
1° revisão geografia 7° ano daniel
 
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
Ncm+lp+4º+ano+professor+agosto+2012 (1)
 
Avaliacao diagnostica lp 9 ef
Avaliacao diagnostica lp 9 efAvaliacao diagnostica lp 9 ef
Avaliacao diagnostica lp 9 ef
 
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesaAvaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
Avaliacao saepe 2013_lingua_portuguesa
 
Coerência e coesão
Coerência e coesão Coerência e coesão
Coerência e coesão
 
Caderno atividades geografia_6_anola
Caderno atividades geografia_6_anolaCaderno atividades geografia_6_anola
Caderno atividades geografia_6_anola
 
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
35 questões comentadas de língua portuguesa do cespe
 
Questões de português esaf
Questões de português esafQuestões de português esaf
Questões de português esaf
 
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-20217 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
 
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-20217 c   1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
7 c 1º bimestre - revisão - 01-03 a 26-03-2021
 
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptxQUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
QUIZ VARIAÇÃO LINGUÍSTICA - Copia.pptx
 
I unidade prova de redação - 8º ano - 2015
I unidade   prova de redação - 8º ano - 2015I unidade   prova de redação - 8º ano - 2015
I unidade prova de redação - 8º ano - 2015
 
18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto18 formas de começar um texto
18 formas de começar um texto
 

Mais de Moises Ribeiro

Questões multipla escolha segmentação
Questões multipla escolha segmentaçãoQuestões multipla escolha segmentação
Questões multipla escolha segmentação
Moises Ribeiro
 
Questões multipla escolha diferenciação
Questões multipla escolha  diferenciaçãoQuestões multipla escolha  diferenciação
Questões multipla escolha diferenciação
Moises Ribeiro
 
Questões dissertativas mercado global
Questões dissertativas mercado globalQuestões dissertativas mercado global
Questões dissertativas mercado global
Moises Ribeiro
 
W m s
W m sW m s
Trabalho wms
Trabalho wmsTrabalho wms
Trabalho wms
Moises Ribeiro
 
Aula 6 gestão de marketing
Aula 6 gestão de marketingAula 6 gestão de marketing
Aula 6 gestão de marketing
Moises Ribeiro
 
Questionário de quinta
Questionário de quintaQuestionário de quinta
Questionário de quinta
Moises Ribeiro
 
Lean manufacturing slides
Lean manufacturing slidesLean manufacturing slides
Lean manufacturing slides
Moises Ribeiro
 
Questionário de quinta
Questionário de quintaQuestionário de quinta
Questionário de quinta
Moises Ribeiro
 
Questionário josé roberto
Questionário josé robertoQuestionário josé roberto
Questionário josé roberto
Moises Ribeiro
 
Localização industrial slide
Localização industrial slideLocalização industrial slide
Localização industrial slide
Moises Ribeiro
 
Trabalho jit odirlei
Trabalho jit   odirleiTrabalho jit   odirlei
Trabalho jit odirlei
Moises Ribeiro
 
Kaizen
KaizenKaizen
Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)
Moises Ribeiro
 
Kaizen
KaizenKaizen
Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5
Moises Ribeiro
 
Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5
Moises Ribeiro
 
Sistemas de amortização
Sistemas de amortizaçãoSistemas de amortização
Sistemas de amortização
Moises Ribeiro
 
Sistemas de amortização
Sistemas de amortizaçãoSistemas de amortização
Sistemas de amortização
Moises Ribeiro
 
Características do gestor ideal resposta 03_05
Características do gestor ideal resposta 03_05Características do gestor ideal resposta 03_05
Características do gestor ideal resposta 03_05
Moises Ribeiro
 

Mais de Moises Ribeiro (20)

Questões multipla escolha segmentação
Questões multipla escolha segmentaçãoQuestões multipla escolha segmentação
Questões multipla escolha segmentação
 
Questões multipla escolha diferenciação
Questões multipla escolha  diferenciaçãoQuestões multipla escolha  diferenciação
Questões multipla escolha diferenciação
 
Questões dissertativas mercado global
Questões dissertativas mercado globalQuestões dissertativas mercado global
Questões dissertativas mercado global
 
W m s
W m sW m s
W m s
 
Trabalho wms
Trabalho wmsTrabalho wms
Trabalho wms
 
Aula 6 gestão de marketing
Aula 6 gestão de marketingAula 6 gestão de marketing
Aula 6 gestão de marketing
 
Questionário de quinta
Questionário de quintaQuestionário de quinta
Questionário de quinta
 
Lean manufacturing slides
Lean manufacturing slidesLean manufacturing slides
Lean manufacturing slides
 
Questionário de quinta
Questionário de quintaQuestionário de quinta
Questionário de quinta
 
Questionário josé roberto
Questionário josé robertoQuestionário josé roberto
Questionário josé roberto
 
Localização industrial slide
Localização industrial slideLocalização industrial slide
Localização industrial slide
 
Trabalho jit odirlei
Trabalho jit   odirleiTrabalho jit   odirlei
Trabalho jit odirlei
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)Trabalho final kaizen~ (1)
Trabalho final kaizen~ (1)
 
Kaizen
KaizenKaizen
Kaizen
 
Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5
 
Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5Prod textos atividade_gestao_10_5
Prod textos atividade_gestao_10_5
 
Sistemas de amortização
Sistemas de amortizaçãoSistemas de amortização
Sistemas de amortização
 
Sistemas de amortização
Sistemas de amortizaçãoSistemas de amortização
Sistemas de amortização
 
Características do gestor ideal resposta 03_05
Características do gestor ideal resposta 03_05Características do gestor ideal resposta 03_05
Características do gestor ideal resposta 03_05
 

Expressoes modalizadoras gqm_26_04 (1)

  • 2. Analisea mancheteaseguir “Para erradicar a pobreza, Brasil teria de gastar mais R$ 21,3 bi.” (Folha de S. Paulo, 14 nov. 2010) 1) Qual é a ideia apresentada pela manchete? 2) Quais recursos linguísticos chamam mais a atenção na manchete? 3) Que efeito esses recursos provocam?
  • 3. Respostas  a) Tema: os gastos necessários para a erradicação da pobreza no Brasil.  b) Recursos utilizados: - inversão da ordem direta; - uso do futuro do pretérito - teria; - uso do advérbio mais.  c) Efeitos de sentido: - ao inverter a ordem direta e começar a frase com a finalidade da ação, o autor dá mais ênfase ao objetivo (erradicar a pobreza) do que à ação necessária para alcançá-lo (gastar mais R$ 21,3 bi). - o uso do futuro do pretérito lança dúvidas sobre a realização da ação. - o uso do advérbio mais dá a ideia de que o que se gasta hoje não é suficiente e deixa claro que é preciso colocar um valor extra para alcançar o objetivo.
  • 4. Reflexão...  Para dar a ideia de certeza à manchete, como ela deveria ser escrita? “Brasil gastará 21,3 bi para erradicar a pobreza.”
  • 5. Compareagoraasduas manchetes:  “Com atraso, Campos de Jordão vai tratar esgoto.”  “Santos vence o Cruzeiro com pênalti polêmico e é líder.” É possível encontrar marcas de juízo de valor nas manchetes?
  • 6. Paraentendera modalização: "A modalização diz respeito à expressão das intenções e pontos de vista do enunciador. É por intermédio da modalização que o enunciador inscreve no enunciado seus julgamentos e opiniões sobre o conteúdo do que diz/escreve, fornecendo ao interlocutor ‘ pistas’ ou instruções de reconhecimento do efeito de sentido que pretende produzir. (...) a) É possível que chova no Carnaval. (Suposição) b) É necessário que chova no Carnaval. (Necessidade) c) Vai chover no Carnaval. (Certeza)" AZEREDO, José Carlos. Gramática Houaiss da Língua Portuguesa. São Paulo: Publifolha, 2008
  • 7. Leiaagoraos textose reflitasobreeles:  “Chove em grande parte do Brasil.”  As chuvas se espalham pelo país, atingindo faixa que vai de SC até AM. As pancadas são isoladas no Nordeste. Já no Sudeste e no Centro-Oeste, há risco de temporais, sobretudo no sul de MG e RJ. Folha de S. Paulo, 22 de nov de 2010, Caderno Cotidiano, C 2.
  • 8. Leiaagoraos textose reflitasobreeles:  “Chove em grande parte do Brasil.”  As chuvas se espalham pelo país, atingindo faixa que vai de SC até AM. As pancadas são isoladas no Nordeste. Já no Sudeste e no Centro-Oeste, há risco de temporais, sobretudo no sul de MG e RJ. Folha de S. Paulo, 22 de nov de 2010, Caderno Cotidiano, C 2.
  • 9. Em quaisoutros textosdo jornal a modalizaçãoé fundamental?  Horóscopo?  Consultoria de mercado?  Análise de política? .
  • 10. Refletindosobrea suaárea!  Qual é a função das expressões modalizadoras em um trabalho acadêmico?  Qual é a função das expressões modalizadoras em análises dos setores de sua empresa?  Qual é a função das expressões modalizadoras em um relatório em que se oferece solução para problemas da empresa?
  • 11. Leiao textoaseguire identifiqueos modalizadoresapreciativose lógicos. Indústria cresce agora, mas difícil haver bons resultados futuros Folha Mercado, 03/05/2013.
  • 12. Indústria cresce agora, mas difícil haver bons resultados futuros Nesse mesmo texto, identifique a opinião do autor e organizadores textuais.