SlideShare uma empresa Scribd logo
Ï'REUD
SIGMUND
Explorando o Inconsciente
PLINO
De todos os figurosligodosò psicologiotolvezSigmundFreudsejo o mois importontede
todos, pois,opesor de oindo hoje os suosteorioslevontorem muito conïrovérsio, suo
o
investigoçÕo
cienïíficopermitiuque o psicologioe o menie humono fosseinterpretodo
de novo formo, dondo relevooo inconsciente como ele pode ofetor o comportomene
to humono. Destoque-se
oindo que decorrente dos suosinvestigoções
surgiuo primeiro
método psicoteropêutico.

Íxnrcn
l- O N oscim ento
2 - Soú d eM entol no S ec.X IX
3 - O i níci ode correiro

. . . . .. . 1
. . . . . . . . . . . . . .. . . 3
............5

3.,l- Hospitol
em Vieno;
3.2- Trobolhocom Chorcot;
4 - A pr o ti co de hipnose........
5 - O uviro o ociente
ó - Co m e ço ndo o exploror inconsc ie n t e . . .
o
.
Z- A Psico nolise
B - A Psico ssomótÌco
9 - O s su ce ssores dissidentes
e
........ . .
l0 - A con sogroçôo ....

. . . . . . . . . .. . . . ó
. . . . .. . . 7
............8
. . . . . . . . . . . .. . . . 9
. . . . . . . . . . . . . . . . . .I. 1
. . . . . . . . . . . . . .. . . , l 2
...................13
1 - O noscimenlo de Sigmund Freud
SÌgmundSchlomo Freud nosceu o 0ó de moio de iB5ó em Freiberg in Mohren (no époco pertencente oo lmpérioAustríoco),
no
seiode umo fomílioiudio,

"...
,odltoc

aaaaaaaaaaaaaa.aa

OSTERREICH

I-

IJ

c3
t_

DIE
COUCH
VOM
DENKEN

5T' ra tv
'qEGEN

À esquerda
cantode folha de
seloemitidona Áustriaalusivo
aos I 50 anosdo nascimento
de
SigmundFreude carimbo
comemorativo
sobreos labirintosda psique

:t

1 3 4 667
i

Íini tirlhade selos
denominada
Judeus
Famosos qualfoi incluído
no
Sigmund
FreudcomoPsicanalistas

D estoq u e - se
que Freibergin Mohre n o t u o lme n t e d e s ig n o -s ep o r p rib o re p e rt e n c e ò
R ep ú b liccCheco.

g
J

=

o-

///L///'

/ l/(r/,'er/,

//Lh(r,/,

trnn
{- l : . . i '1 ,

;"i

J

rl-'t

fr/

apf
/ L^Z t . n/ -ra J-

Car t ar egis ta d a e P ri b o rp a ra Pra g ac o rn seÌoal usj ro ao 150.o r,ersári o onascìrnento S i gnrund
d
ani
cl
de
F re u de c a ri mbode 1.' dra de ci rcul acào.
I - O noscimenlo de Sigmund Freud
Aos quotro onos de idode o suo fomíliofoi viver poro Vieno devido o problemosfinonceirose problemosde soúde.

a
/'iì

3
c
z
ï
Ì1

m
c
o
Iì.EPLIE}LIÌi
p.",srERRErÇIJ

Prova de cor

Prova de cor

1.o
seloemitidosobre
S. Freud
a 1710911979

SigmundFreudmorou em Vieno ote 1938.
sendo que nessodoto foi forçodo o mudor-se
poro Londres
onde viveu oté o suo morte o 23 de setembrode 1939.

o
a.l
3
c
z
ï
Í
E

c
-

ËRSTTAG

.t

SIGMU N D

F R EU D

NEUROLOGE

lLKl ERSTTAG F|RSTD^Y

Mr . Richar d Gr eo:,
120 East Cedar SLr "' ,:r .i
LivÍngs f on , ìï .J , ,A?{ 11,.t
U, S.A.

oRucKslctc
Cartacirculada Viena1Áustria)
paraLivingston Estados
de
nos
UnidosAméricacom selos
alusivo.s
ao
125.o
aniversário nascimento Siemund
do
Freude carimbo 1."dia de circulacão.
de
de
2 - A S o ú d e Me n l o l n o S é c. X IX
sendo que irodinumo perspetìvo
ossisÌenciolisÌo,
A soude no séc. XiXero ìnterpretodo
qssisÍêncio doentese pobreserom religiosos.
quem se dedicovo ò
Desdos
cionolmente
toque-seque no séc.XVIio S.JoÕode Deushoviq criodo o orderndos irmÕohospitoleiros

a

homens
Um dos primeiros
o se debruçor sobre os
condições dos doentes
mentoisfoi Philippe Pinel
conseguindo em 1798
outorizoçÕodo Governo
Froncês poro libertqr
doentes mentois que
qlgem odos
e sl o vo m
(olguns hó mois de 30
o n o s).

o
a

Selo e carimbo de l.odia alusivos a São
Joãode Deus
padroeiro dos hospitais, dos doentese
dos enfermeiros

aa aa aaaaaaaaaaoar a
o

Canto de folha de seìo
ernitidona Françaalusivo
PhilippePinel

poisem todo o
Porém,o oto de PinelnÕo possoude um mero gesto de circunstôncio
hospícios osilosno quol os doentes mentqÌs
mundo continuoromos monicómios,
e
iìnhomcondicõesdeoloróveis sofriom
trotomenÌos
bórboros.
e

D,/-=

L

P//

*

/o.:
-Escribase dê êste lado ladfeccionylacomunicaoion

del otro.

Bilhete postalalusivo ao Manicómio de Montevideocirculadode MontevideoparaBuenosAires datadode
03t04t1944
2 - A Soúde Mentol no Séc. XIX
que se começom o
É nesteombiente pós revoluçõofroncesoe de revoluçõoindustriol
nomeodomente com o primeiro
esïudossobre psicofisÌologio,
os
desenvolver primeiros
loborotóriode psicologiocriodospor WilhelmWundt.

? 3 1 1i?
r?
2311

WILHELM

fi853- 1932)

LD

geniogermono
scienculo,
1909,
Nobel'premiìto
lo
rigordis lingvoin
kemio,
fondinio lo {iziko
de
kiul
kiel
konsideroi komunikilojn,
el ekonomioj
pro lo diverseco
rncl-poron energio,
de
kouzos
ke
Li esÌis profunde konvinkito, lo devo de
lingvon
koj
estu
scienculoj verkisfoj kreiploniion
kiel
Li
por molkonstrui
lingvojn
borojn. oktivodis
propogondisfo orgonizonÌo plonlingvoj
de
koj
oferoj, Kvonkomodepto de ldo, li klore
por
lo
de
ekkonis signilon plcnlingvo lo scienco
komunikodo.
koj por lo inferpopolo

des
Z e n t ra lv o rs t s n d
Ë$pËRÂNïO-VËRbANOËS
d DDR
Í m K u lt u rb u n d
10.80 BËRLIN
ra 3 e 6 0
mT o t t e n s t

V/ilheÌm
alusivo
com
comemorativo
(Alemanha) 2311111982 carimbo
a
de
Canacirculada Grossbotren
a
Wundtcom chesada Berlimno dia 2511111982

P OC

160m'
c0 AHfl
PoliuEHHfl
Axa4e*rux

Ylsafiflerporn.r
NABJTOB
(r849 936)
-r
Qnsnonor,
Jravpear
Ho6eneãèroü
npeMur.l

B

Konll
PF 3A H b

390000

26.O9.2Oo9

Kgda

I l uc) c rt c .v e cnu

Hu :JH aqe Hu t

sffiN
nolTn p0(l{11

Can a i nieir a c ! ì m em or ar i ados 160 ano sd o n a s c i n t e n i o , l eI r a n P a r l o v c o n t c a r i m b o d e L 'd i a d e c i r c u l a çã o .

4
3 - O início de correirq
3 . 1- H o s p itqe m V i e n o
l
nomeodomente,
É no ombiente
otrós
descrito,
AlemÕ
e
de
do
entreo influêncio Escolo Psiquiotrio
que Freud
inicioo
Fronceso
o Escolo psiquiotrio
de
Gerolde Vieno.Dediconno
seutrobolho Hospilol
ò
do osseutrobolho óreo do neurologio.

0
-l

Í)
ì

z
Lí

-í
v
ï

7
t]]
alusivoaos 125anosde
Carimbocomemorativo
a
nascimento Freud e no qual é representada
de
fachadado Hospital Geral de Viena

Selo emitido na Libéria alusivo ao 25.oaniMundial de Saúde
versárioda Organização
e no qual é evocadoS. Freud

3.2 - Trobqlho com Jeon Mortin Chorcot
no
Depoisde vóriostrobolhosdesenvolvidos HospiÌol
Gerolde Vieno, Freudrecebe ouforizoçõoporo se
poro estudor/observor trobolhos
os
deslocor o Porls
(um dos moisimportontes
de Jeon MortinChorcot
ò
estudiosos doto do soúde mentol).no ômbito dos
histerios.

Prova de cor

PAR.IS ET SES M
4084. Rue Royaleeï
de ! a M adeleine

õ.,*ïï'
lí

-lutN1960

.Ô,

c-

3 ão -t ".rã^,*{;i*}*
Gf


,AÉ&4z
-.ri..,*^'*rar'.L)"no*)*.*â,

ur- In
zv
íì

ú<

't" t4t,t-2-L

I

JtÕ

o
r c :;

[{4 *

4l

: 4.c.

|/l:.a+rn,

'il-, r,' hbq

CARÏfPO
SIALE
veilïàblà
fhc'o
E
PHI LATELIOU

e
PostaÌcirculado de ParisparaPasde Calais com seloalusivoJeanMartin Charcot carimbode 1."dia de
cÌrculaÇão.
4 - A prótico de hipnose
De volto o Vieno, Sigmund Freud verifico que o trotomento
prescritoo pessoosque sofriomde um conjunto de sintomos
que nõo podiom serdiognosticqoporentementeneurológicos
q mossogem,teropio de repousoe hípdos com exomes ero
n05e.

Carimbode 1."dia da
sériede selossobreo
termalismo

sobreo
Carimbocomemorativo
de
6." congresso hipnosena Suécia

dedicq gronde porte dos seustrotomentosò prÓticodo hipnosede ocordo
EntÕo
Freud,
com o que tinhooprendidocom Jeon MortinChorcot.

Jl":[ii^ :S ' $
Genetol

I i $

view

ï.

b ü ;";

-

&

ì":IS.]ì

'$
,; * .,
:'N
P i Ì : - ' F
oA
n ':
f
l--

'ss' ' N Bì
r

Ì r r - t
S èr$È

s.'Si'i N I ì ì'b
- Ë

ì ;i r ì ì-S
â
ò'

F*l ( K:f ì
ì.ll; x F . Ë
.(L

(

d

d

: N-N.....
h Ì. -.
'i

i N
"*-h

-, E d i z.

.:

f
L'

-r.-

('

P i À r'ì
I I mïina ?
Taor
p
Conti

/5a-n
641

-

I

Postal circulado de Taormina (Itália) para Tubingen (Alemanha) com carimbo comemorativo sobrehipnose
e psicologia.
5 - O uvir o pociente
nÕo lroziomo eficócio desejodo"
Contudo, Freudverificoque os trotomenÌospropostos.
pelo que propõe umo obordogem inovodoro no trotomento dos potologiosmenÌois.A
de
esÌe novo trotomentodesigno-opelo livreossocioçÕo ideios
osrERRErcH

0( ' s r ERRÊr c H
5 5

5 5
DIE
COUCH
VOM
DEN
KEN
IM
LIEGEN

DI E
COUCH
VO M
DEN K E N
IM
LI EGE N

Freud
Jahru
ooo

Freud
Jahr zooo

I .-,-:
{ËÈì

ffiI
'( +

ts,.
-LFs /{).oo
Selottaõnãlìzado emitidonJÉãtgicacom caiimbããe
"Le
1.o sobrea figura de bandadesenhada Psy"
dia

Ensaio cor
de

o
em
de
A livreossocioçÕo ideiosconsistio deiÌor o pociente no divõ e encorojÓ-lo dizer
o q u e vi esse suo menïe,sendo tomb e m e s t e c o n v id o d o o re lo t o rs e u ss o n h o s .
o

Michey'sMedicaÍ Group
aar aaa a t a a a t a a a a a a a

ss

THE PHYSICAL
THEREPIST

;:;l[]lÃi.ì;
! Guyana

s5 Guyana

,n, *o*ro orèírnlrp
O N I O S T A G F ST AM PS'
Joüt Mickev- and Friends
for Philatelic Fun

DisneyCharactersat Worh
ó - Começondo o exploror o Inconscienle
e
Todoo conteúdo,nomeodomentedos ideiosque lhessurgìom
de
o reloto dos sonhoserom qnolisodos formo o encontroros
desejos, temores, conflitos, pensomentos e lembronços que
que estivessem
pudessem encontror,
olém do conhecimento
se
do
consciente pociente.
1900

 g mrl l
l r. . Ì d }

Ì'.ol

s L n c { Ì . rì . , , ì . j .

a pLbLú.d

Selo alusivo ao centenárioda publicação do
livro interpretaçãodos sonhos

Prova de luxo assinadapelo autor
7 - A psiconólise
A psiconólise o nome de um procedié
mento poro o investigoçÕo processos
de
por
mentois que sõo quose inocessíveis
quolquer ouïro modo.

276 INTER|ìlÂïlOftÂL
PgYCHOAI{ALYTICAL
cotrGR E S S
1971
26.7.19?1 vtE N t{Â
1150W|EN

'Elltff;*.ffiu'd
Ê Lhbaru0meurdlhltüt

z
ã.

15.12.
198,l

.tìffiÏ'ffi

-ffi

neuróticos.
contudo
Iniciolmente
este procedimento visovo o trotomenÌo de distúrbios
psicóticos.
poro o trotomentode disÌúrbios
com os imensos
estudose debotes ovonçou

i ltl;ì*l
Ì:iI|[ ar i.q fA[5Ëf REiJij
L',l,i'i.IErLrRËFlïiTll]rj
í

il

,//,r* .fi*** ,fr"'ÊÁ''
Ê! ,c(É*
ÁP*

R

-,/réio-ryrfi#

jorna- 9
às
Charost
com flamulaalusiva 12."
a
FD. PL. Gaillard 1410411981para
Cartacirculada Clermont
de
de
da
Freudiana
da
dasde estudos Escola Estudos causa
7 - A psiconólise
No ínício,tinho openqs um único objetivo - o de compreender olgo do noturezc doquio
lo que ero conhecido como doenços neryosos 'funcionoÌs', com vistcrs superor o
impoÌêncio que oté entôo corocterizoro seu Ìrotomento médico. No suo opiniÕo, os
hoviom sÍdo instruídoso ïerem um elevodo respeito por
neurologÍstosdoquele per-r,cdo
químico-físicos potologico-onotómicos e nÕo sqbiom o que fozer do fotor psíquie
fatos
co e nÕo podiam enÌendê-lo.

L!

a
FS
&Ìlr
teì

ffi
&t

r

6
ítÍ

w
ffi

Ano de 20A2- 100de Psìconolise

Sigmund Freud pqido psiconolise

-11í^r;d

HpÂffi-";iril
I 3O{1ì TNTERNATTENAL
CONGRESS
I - PSYCHOANALYTICAL
.
vôo,.
..,jr
'us4Le;l.epe,e1l.{

S. Freud fundodor da Psiconólíse

Percebendo o doençcs nervosos
poro olém do suo componente
onotómico

10
8 - A psicossomófico
Apesorde SigmundFreudnÕo ser reconhecido
como um estudiosooo nível do psicossomótico, foi otrovésdos seusesludosdo inconscienque estudo os
te que se evoluiunesfodisciplino
efeitos de fotores sociois e psicologicos sobre
processosorgônicos do corpo e sobre o bemestordos oessoos.

r

ÈH

A'

Lr
t

rJ3

AH
õõ
3X

tJl

,J

qó
^l

r,t-

Õ.1

#
f

U
J.

3
f
r{

->,:J (i*

L7
<z

zp.

NOô
," oJõ

ooq

=
i

A

,f%

Li"

c>
s

1-?

i
7.
tç

I
"ìJ

í-r
!,

a

'/)

$t

?

- - "a 

@,r,*oS

_)

(<
d
ì-e

(ï

n--

r r,-v. /5
*:
à=r
'--- Serrrti
dÍslarr:j
tÌ

-)>
,v) -8
{

Em cima carimbos
comemorativos
sobrepsicossomática

ïa ç
NO)..

E g.!l
oogì

I
(,

ÈFç'

ÃYc

4.

v

POCZTA

-

(nazrva i nr placówki pocztowej)

Em cima flamuÌaalusivaa um simpósio psicode
psicoterapia psicossomática
farmacologia,
e

Ao lado franquiadigital de uma clínieacnde i i
se oratica
nsicossomática
9 - Os sucessores
Apesor do comunidode científico nõo reconhecer devidomente os seus estudosSigjuntor em seu torno um conjunto de investigodores.
mund Freudconseguiu

Selo sobreHermannRorschachMédico Psiquiatra
de
criadordo testede manchas tinta
psicanalítica)
(ìnfluência escola
da
Seloe carimbode 1.odia
Betleima
sobreStjepana
e
Médico Psiquiatra Psicanalista

conseguiuvingor e hoje em dio vóriossÕoos psiNo entonto, o movimento psiconolítico
que sõo evocodos em selos.
conolìstos

R0203289675PT rb:41Í7
!fr1i8i8l1%4
€0.s0
'
Pii|Uilt0tPt0 110r1lsB0A
LX

ililil|| il
ilfitililt
tilililil
||||
[u[[|JluLlltluilil
Ert',ao
Hi6u€L 6ls?aiaO€Jed
É,Èe.6ìa2
*
?o'ã'/ /ì'A
QU d- ?--fU oz ex
?x[f ú" Co.- - Es ui

*pos- 5 tr

Tneo

ao
do
João
do
Cartaregistada LisboaparaEstoi com selosalusivos centenário nascimento psicanalista
de
alusivo mesmo
comemorativo
ao
tema.
dosSantos carimbo
e
11
l0 - A co n sogroçõo
que estudosde SigmundFreudpossomgeror, ele
Independentementedo controvérsio
é sem dúvido o pessooque otrovésdo suo obordogem "revolucionou"o formo como
se obordovo o trotomento dos poÌologiosdo foro psíquico.

Carimbocomemorativo
alusivo
à abertura MuseuSigmund
do
Freudem Londres

Fo ze n d o com que ele se ïornosse num oos
médicos mois célebres,tendo sido constituídos
esco lo s. useus filmes
m
e
com o seu no me .

Carimbocomemorativo
alusivoà estreia filme
do
Freud".
"Huston's

trn:
ü I!
$i ürtÏ ill -FRElll!'$T!ïïiT

1ftü
I

pertencente InstitutoSigmundFreudem Frankfurt
Franquia
mecânica
datada 2610711982
de
ao
l3
l0 - A consogrqçõo
qindq que ele é um dos principoisresponsóveÍs
pelo introduçÕo método
Refiro-se
do
teropêuticoindependente dq fqrmqcologio poro o trotomento dos perturboçõesmentois,levondo ossim psicologioo ofirmor- se como ciêncio.
o

a
a
a

a
a
a

i-

=-

624s
:3 .1 1

/ CIT
-S( CORREIOS

'{ini folha emitida em Pornrgal.sobreas grandes
fìgurasdo Séc.XX onde na âreadas CiênciasHumanase
fedicinasedestaca Freud
S.

1-1
1 0 - A co n sogroçõo
o
À semelhonço de muitos outros individuolidodes reconhecimento do seu trobolho veio postumomente,contudo, oquondo do emissõo selosevocotivosdos personode
eleitos
lidodes do Séc. XX ele foi umo dos personolidodes
ooro consÌornosselos.
t997

I

Le[our du

rïecle 80 timbrer (3ème
en
série)

a

c-

!

.rÈ
.i
a, Ë

t

a
a
a
O
a
a

=
a

-

t |!
a: /
o' :

2l
.=
=
.'-c.

a;

:ã
.:i

a
a

,.
r ,a

O

a
a

C
nì

a
a

Õ

'a

a

C
nì

,. ,ÌJ.

o

oi r

ã.

zì
-C
O

c
C)

+

=
J

a
a

Í'
aq--a

ri)
oì
ar:
a;:

sÊ:

oi

rr ì.{

a!- j:

o!ìc

E
-c.
!:

.2_ta
I ila
aa

aQ oaa

c)

E:.

: ì.
â:.
t;:

O
C
.O

asa

N á Yì.l s o
lo
/í, / / !;..

a)



È
I
L-'f

.Y

,/

/

/

./a

.- t/
q

v

.a
,,ì- ú a

,:ú.
{:.
|
!.

.. ) ::

ijE4 úlH--/7 '-r"?.
t--iT--?+g=z't'r.i11r* t7t:7
aaaa

r.l l

Èenrettoooroe

a a a af

o a a a a a a da

a a

eeuu.lin 80 zegel/ (3de
reeks)

S.
figuras Séc.XX no qualinvocana áreade psicologia Freu
do
folhaemitida Bélgica.
na
sobre qrandes
as

Mais conteúdo relacionado

Destaque

Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 EstoiCatalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Catálogo Mostra Filatélica Milreu
Catálogo Mostra Filatélica MilreuCatálogo Mostra Filatélica Milreu
Catálogo Mostra Filatélica Milreu
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía GrandeCatálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
O mensageiro do Algarve 6
O mensageiro do Algarve 6O mensageiro do Algarve 6
O mensageiro do Algarve 6
mensageiro2013
 
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Noticiário filatélico nº 1 2014 7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
Noticiário filatélico nº 1 2014   7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...Noticiário filatélico nº 1 2014   7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
Noticiário filatélico nº 1 2014 7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Franquias publicitarias algarve
Franquias publicitarias algarveFranquias publicitarias algarve
Franquias publicitarias algarve
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de BombeirosCatálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Catálogo "A História Através do Colecionismo"
Catálogo "A História Através do Colecionismo"Catálogo "A História Através do Colecionismo"
Catálogo "A História Através do Colecionismo"
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Bilhetes postais sec_xxi_2
Bilhetes postais sec_xxi_2Bilhetes postais sec_xxi_2
Bilhetes postais sec_xxi_2
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Bilhetes postais xxi_1
Bilhetes postais xxi_1Bilhetes postais xxi_1
Bilhetes postais xxi_1
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Papa João Paulo II
 Papa João Paulo II Papa João Paulo II
Papa João Paulo II
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Marcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
Marcas Postais Nominativas do Sotavento AlgarveMarcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
Marcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Mostra filatelica bombeiros
Mostra filatelica bombeirosMostra filatelica bombeiros
Mostra filatelica bombeiros
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Patrimonio Mundial da Humanidade
Patrimonio Mundial da HumanidadePatrimonio Mundial da Humanidade
Patrimonio Mundial da Humanidade
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos ComemorativosHistória do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Cartaz setembro 2013
Cartaz setembro 2013Cartaz setembro 2013
Cartaz setembro 2013
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 

Destaque (20)

Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
Catálogo Mostra Filatélica Beja Dezembro 2010
 
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 EstoiCatalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
Catalogo exposição comemorativa 75 anos construção da construção da EB 1 Estoi
 
Catálogo Mostra Filatélica Milreu
Catálogo Mostra Filatélica MilreuCatálogo Mostra Filatélica Milreu
Catálogo Mostra Filatélica Milreu
 
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía GrandeCatálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
Catálogo Mostra Filatélica Hotel Baía Grande
 
O mensageiro do Algarve 6
O mensageiro do Algarve 6O mensageiro do Algarve 6
O mensageiro do Algarve 6
 
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
Catálogo Mostra Filatélica "Implantação da República"
 
Noticiário filatélico nº 1 2014 7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
Noticiário filatélico nº 1 2014   7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...Noticiário filatélico nº 1 2014   7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
Noticiário filatélico nº 1 2014 7.º aniversário nff-ataf flor de amendoeira...
 
Franquias publicitarias algarve
Franquias publicitarias algarveFranquias publicitarias algarve
Franquias publicitarias algarve
 
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de BombeirosCatálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
Catálogo Mostra Filatélica "Homenagem ao Corpo de Bombeiros
 
Catálogo "A História Através do Colecionismo"
Catálogo "A História Através do Colecionismo"Catálogo "A História Através do Colecionismo"
Catálogo "A História Através do Colecionismo"
 
Bilhetes postais sec_xxi_2
Bilhetes postais sec_xxi_2Bilhetes postais sec_xxi_2
Bilhetes postais sec_xxi_2
 
Bilhetes postais xxi_1
Bilhetes postais xxi_1Bilhetes postais xxi_1
Bilhetes postais xxi_1
 
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932
 
Papa João Paulo II
 Papa João Paulo II Papa João Paulo II
Papa João Paulo II
 
Marcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
Marcas Postais Nominativas do Sotavento AlgarveMarcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
Marcas Postais Nominativas do Sotavento Algarve
 
Mostra filatelica bombeiros
Mostra filatelica bombeirosMostra filatelica bombeiros
Mostra filatelica bombeiros
 
Patrimonio Mundial da Humanidade
Patrimonio Mundial da HumanidadePatrimonio Mundial da Humanidade
Patrimonio Mundial da Humanidade
 
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos ComemorativosHistória do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
História do Núcleo de Filatelia de Faro em Carimbos Comemorativos
 
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
Alemanha – Do Império ao III Reich – 1872 a 1932 (2)
 
Cartaz setembro 2013
Cartaz setembro 2013Cartaz setembro 2013
Cartaz setembro 2013
 

Semelhante a Sigmund Freud - Explorando inconsciente

Os anormais michel foucault
Os anormais   michel foucaultOs anormais   michel foucault
Os anormais michel foucault
Jackeline Cristina
 
Os anormais - Michel Foucault
Os anormais - Michel FoucaultOs anormais - Michel Foucault
Os anormais - Michel Foucault
Francis Monteiro da Rocha
 
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdfO_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
AlineMartins574331
 
Bock psicanálise
Bock psicanáliseBock psicanálise
Bock psicanálise
Sara Cristina
 
Cap.11 platelmintos
Cap.11 platelmintosCap.11 platelmintos
Cap.11 platelmintos
Alice MLK
 
Ensaios sobre o pensamento de Karl Popper
Ensaios sobre o pensamento de Karl PopperEnsaios sobre o pensamento de Karl Popper
Ensaios sobre o pensamento de Karl Popper
Carlos Alberto Monteiro da Silva
 
Apostila fundamento psicanalise
Apostila fundamento psicanaliseApostila fundamento psicanalise
Apostila fundamento psicanalise
Bianca Melo
 
Etica e ciencia
Etica e cienciaEtica e ciencia
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, ZimermanComo Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
Aline Cardoso
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
Manoelito Filho Soares
 
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
jose oliveira
 
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdfA_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
maria367173
 
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
L R
 
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamentoFoucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Ivan Furmann
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
GLEYDSON ROCHA
 
A Hermenêutica do Sujeito
A Hermenêutica do SujeitoA Hermenêutica do Sujeito
A Hermenêutica do Sujeito
Rodrigo Bastos
 
Sigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - PsicanáliseSigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - Psicanálise
CatarinaNeivas
 
Interpretação de Texto
Interpretação de TextoInterpretação de Texto
Interpretação de Texto
Maurício Vieira
 
Freud
FreudFreud
Freud
AbLaZe
 
Freud
FreudFreud
Freud
AbLaZe
 

Semelhante a Sigmund Freud - Explorando inconsciente (20)

Os anormais michel foucault
Os anormais   michel foucaultOs anormais   michel foucault
Os anormais michel foucault
 
Os anormais - Michel Foucault
Os anormais - Michel FoucaultOs anormais - Michel Foucault
Os anormais - Michel Foucault
 
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdfO_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
O_desenvolvimento_do_psiquismo_Leontiev.pdf
 
Bock psicanálise
Bock psicanáliseBock psicanálise
Bock psicanálise
 
Cap.11 platelmintos
Cap.11 platelmintosCap.11 platelmintos
Cap.11 platelmintos
 
Ensaios sobre o pensamento de Karl Popper
Ensaios sobre o pensamento de Karl PopperEnsaios sobre o pensamento de Karl Popper
Ensaios sobre o pensamento de Karl Popper
 
Apostila fundamento psicanalise
Apostila fundamento psicanaliseApostila fundamento psicanalise
Apostila fundamento psicanalise
 
Etica e ciencia
Etica e cienciaEtica e ciencia
Etica e ciencia
 
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, ZimermanComo Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
Como Trabalhamos com Grupos - Osório, Zimerman
 
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
EE BATISTA RENZI - Seminário 2ª SÉRIE E
 
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
[Jean piaget] seis_estudos_de_psicologia(z-lib.org)
 
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdfA_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
A_concepcao_de_imagem_em_Deleuze_e_Bergs.pdf
 
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
Descobrindoapsicologia sigmundfreud-130508052243-phpapp02 (1)
 
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamentoFoucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
 
A evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológicaA evolução da ciência psicológica
A evolução da ciência psicológica
 
A Hermenêutica do Sujeito
A Hermenêutica do SujeitoA Hermenêutica do Sujeito
A Hermenêutica do Sujeito
 
Sigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - PsicanáliseSigmund Freud - Psicanálise
Sigmund Freud - Psicanálise
 
Interpretação de Texto
Interpretação de TextoInterpretação de Texto
Interpretação de Texto
 
Freud
FreudFreud
Freud
 
Freud
FreudFreud
Freud
 

Mais de Museu Filatelia Sérgio Pedro

From chaturanga to chess
From chaturanga to chessFrom chaturanga to chess
From chaturanga to chess
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
O dinheiro dos nossos Antepassados
O dinheiro dos nossos AntepassadosO dinheiro dos nossos Antepassados
O dinheiro dos nossos Antepassados
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Calendários de Bolso - Lotaria Espanhola
Calendários de Bolso - Lotaria EspanholaCalendários de Bolso - Lotaria Espanhola
Calendários de Bolso - Lotaria Espanhola
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidadeSão Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
A Vida nos Recifes
A Vida nos RecifesA Vida nos Recifes
A Vida nos Recifes
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
A Invenção do Alfabeto e da Escrita
A Invenção do Alfabeto e da EscritaA Invenção do Alfabeto e da Escrita
A Invenção do Alfabeto e da Escrita
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de PortugalColeção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
Museu Filatelia Sérgio Pedro
 

Mais de Museu Filatelia Sérgio Pedro (20)

From chaturanga to chess
From chaturanga to chessFrom chaturanga to chess
From chaturanga to chess
 
O dinheiro dos nossos Antepassados
O dinheiro dos nossos AntepassadosO dinheiro dos nossos Antepassados
O dinheiro dos nossos Antepassados
 
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
Os Países desaparecem, mas a filatelia perdura - Sobrescritos de Correio Aére...
 
Calendários de Bolso - Lotaria Espanhola
Calendários de Bolso - Lotaria EspanholaCalendários de Bolso - Lotaria Espanhola
Calendários de Bolso - Lotaria Espanhola
 
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidadeSão Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
São Brás de Alportel e as Pandemias, no tempo de Estanco Louro e na atualidade
 
A Vida nos Recifes
A Vida nos RecifesA Vida nos Recifes
A Vida nos Recifes
 
A Invenção do Alfabeto e da Escrita
A Invenção do Alfabeto e da EscritaA Invenção do Alfabeto e da Escrita
A Invenção do Alfabeto e da Escrita
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (8)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (7)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (6)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (5)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (4)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (3)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (2)
 
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
Indicativos manuscritos del correo en Portugal (1)
 
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
Fátima - 100 anos (Um caso de Marcofilia)
 
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
Noticiário Filatélicos de Novembro e Dezembro de 2020
 
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de PortugalColeção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
Coleção de selos - temática Monumento e Paisagens de Portugal
 
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
Marcofilia Comemorativa do Algarve - Concelho de Loulé (de 1977 a 2009)
 
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
Marcofilia no Algarve - Carimbos Comemorativos no Concelho de Albufeira (de 1...
 

Sigmund Freud - Explorando inconsciente

  • 1. Ï'REUD SIGMUND Explorando o Inconsciente PLINO De todos os figurosligodosò psicologiotolvezSigmundFreudsejo o mois importontede todos, pois,opesor de oindo hoje os suosteorioslevontorem muito conïrovérsio, suo o investigoçÕo cienïíficopermitiuque o psicologioe o menie humono fosseinterpretodo de novo formo, dondo relevooo inconsciente como ele pode ofetor o comportomene to humono. Destoque-se oindo que decorrente dos suosinvestigoções surgiuo primeiro método psicoteropêutico. Íxnrcn l- O N oscim ento 2 - Soú d eM entol no S ec.X IX 3 - O i níci ode correiro . . . . .. . 1 . . . . . . . . . . . . . .. . . 3 ............5 3.,l- Hospitol em Vieno; 3.2- Trobolhocom Chorcot; 4 - A pr o ti co de hipnose........ 5 - O uviro o ociente ó - Co m e ço ndo o exploror inconsc ie n t e . . . o . Z- A Psico nolise B - A Psico ssomótÌco 9 - O s su ce ssores dissidentes e ........ . . l0 - A con sogroçôo .... . . . . . . . . . .. . . . ó . . . . .. . . 7 ............8 . . . . . . . . . . . .. . . . 9 . . . . . . . . . . . . . . . . . .I. 1 . . . . . . . . . . . . . .. . . , l 2 ...................13
  • 2. 1 - O noscimenlo de Sigmund Freud SÌgmundSchlomo Freud nosceu o 0ó de moio de iB5ó em Freiberg in Mohren (no époco pertencente oo lmpérioAustríoco), no seiode umo fomílioiudio, "... ,odltoc aaaaaaaaaaaaaa.aa OSTERREICH I- IJ c3 t_ DIE COUCH VOM DENKEN 5T' ra tv 'qEGEN À esquerda cantode folha de seloemitidona Áustriaalusivo aos I 50 anosdo nascimento de SigmundFreude carimbo comemorativo sobreos labirintosda psique :t 1 3 4 667 i Íini tirlhade selos denominada Judeus Famosos qualfoi incluído no Sigmund FreudcomoPsicanalistas D estoq u e - se que Freibergin Mohre n o t u o lme n t e d e s ig n o -s ep o r p rib o re p e rt e n c e ò R ep ú b liccCheco. g J = o- ///L///' / l/(r/,'er/, //Lh(r,/, trnn {- l : . . i '1 , ;"i J rl-'t fr/ apf / L^Z t . n/ -ra J- Car t ar egis ta d a e P ri b o rp a ra Pra g ac o rn seÌoal usj ro ao 150.o r,ersári o onascìrnento S i gnrund d ani cl de F re u de c a ri mbode 1.' dra de ci rcul acào.
  • 3. I - O noscimenlo de Sigmund Freud Aos quotro onos de idode o suo fomíliofoi viver poro Vieno devido o problemosfinonceirose problemosde soúde. a /'iì 3 c z ï Ì1 m c o Iì.EPLIE}LIÌi p.",srERRErÇIJ Prova de cor Prova de cor 1.o seloemitidosobre S. Freud a 1710911979 SigmundFreudmorou em Vieno ote 1938. sendo que nessodoto foi forçodo o mudor-se poro Londres onde viveu oté o suo morte o 23 de setembrode 1939. o a.l 3 c z ï Í E c - ËRSTTAG .t SIGMU N D F R EU D NEUROLOGE lLKl ERSTTAG F|RSTD^Y Mr . Richar d Gr eo:, 120 East Cedar SLr "' ,:r .i LivÍngs f on , ìï .J , ,A?{ 11,.t U, S.A. oRucKslctc Cartacirculada Viena1Áustria) paraLivingston Estados de nos UnidosAméricacom selos alusivo.s ao 125.o aniversário nascimento Siemund do Freude carimbo 1."dia de circulacão. de de
  • 4. 2 - A S o ú d e Me n l o l n o S é c. X IX sendo que irodinumo perspetìvo ossisÌenciolisÌo, A soude no séc. XiXero ìnterpretodo qssisÍêncio doentese pobreserom religiosos. quem se dedicovo ò Desdos cionolmente toque-seque no séc.XVIio S.JoÕode Deushoviq criodo o orderndos irmÕohospitoleiros a homens Um dos primeiros o se debruçor sobre os condições dos doentes mentoisfoi Philippe Pinel conseguindo em 1798 outorizoçÕodo Governo Froncês poro libertqr doentes mentois que qlgem odos e sl o vo m (olguns hó mois de 30 o n o s). o a Selo e carimbo de l.odia alusivos a São Joãode Deus padroeiro dos hospitais, dos doentese dos enfermeiros aa aa aaaaaaaaaaoar a o Canto de folha de seìo ernitidona Françaalusivo PhilippePinel poisem todo o Porém,o oto de PinelnÕo possoude um mero gesto de circunstôncio hospícios osilosno quol os doentes mentqÌs mundo continuoromos monicómios, e iìnhomcondicõesdeoloróveis sofriom trotomenÌos bórboros. e D,/-= L P// * /o.: -Escribase dê êste lado ladfeccionylacomunicaoion del otro. Bilhete postalalusivo ao Manicómio de Montevideocirculadode MontevideoparaBuenosAires datadode 03t04t1944
  • 5. 2 - A Soúde Mentol no Séc. XIX que se começom o É nesteombiente pós revoluçõofroncesoe de revoluçõoindustriol nomeodomente com o primeiro esïudossobre psicofisÌologio, os desenvolver primeiros loborotóriode psicologiocriodospor WilhelmWundt. ? 3 1 1i? r? 2311 WILHELM fi853- 1932) LD geniogermono scienculo, 1909, Nobel'premiìto lo rigordis lingvoin kemio, fondinio lo {iziko de kiul kiel konsideroi komunikilojn, el ekonomioj pro lo diverseco rncl-poron energio, de kouzos ke Li esÌis profunde konvinkito, lo devo de lingvon koj estu scienculoj verkisfoj kreiploniion kiel Li por molkonstrui lingvojn borojn. oktivodis propogondisfo orgonizonÌo plonlingvoj de koj oferoj, Kvonkomodepto de ldo, li klore por lo de ekkonis signilon plcnlingvo lo scienco komunikodo. koj por lo inferpopolo des Z e n t ra lv o rs t s n d Ë$pËRÂNïO-VËRbANOËS d DDR Í m K u lt u rb u n d 10.80 BËRLIN ra 3 e 6 0 mT o t t e n s t V/ilheÌm alusivo com comemorativo (Alemanha) 2311111982 carimbo a de Canacirculada Grossbotren a Wundtcom chesada Berlimno dia 2511111982 P OC 160m' c0 AHfl PoliuEHHfl Axa4e*rux Ylsafiflerporn.r NABJTOB (r849 936) -r Qnsnonor, Jravpear Ho6eneãèroü npeMur.l B Konll PF 3A H b 390000 26.O9.2Oo9 Kgda I l uc) c rt c .v e cnu Hu :JH aqe Hu t sffiN nolTn p0(l{11 Can a i nieir a c ! ì m em or ar i ados 160 ano sd o n a s c i n t e n i o , l eI r a n P a r l o v c o n t c a r i m b o d e L 'd i a d e c i r c u l a çã o . 4
  • 6. 3 - O início de correirq 3 . 1- H o s p itqe m V i e n o l nomeodomente, É no ombiente otrós descrito, AlemÕ e de do entreo influêncio Escolo Psiquiotrio que Freud inicioo Fronceso o Escolo psiquiotrio de Gerolde Vieno.Dediconno seutrobolho Hospilol ò do osseutrobolho óreo do neurologio. 0 -l Í) ì z Lí -í v ï 7 t]] alusivoaos 125anosde Carimbocomemorativo a nascimento Freud e no qual é representada de fachadado Hospital Geral de Viena Selo emitido na Libéria alusivo ao 25.oaniMundial de Saúde versárioda Organização e no qual é evocadoS. Freud 3.2 - Trobqlho com Jeon Mortin Chorcot no Depoisde vóriostrobolhosdesenvolvidos HospiÌol Gerolde Vieno, Freudrecebe ouforizoçõoporo se poro estudor/observor trobolhos os deslocor o Porls (um dos moisimportontes de Jeon MortinChorcot ò estudiosos doto do soúde mentol).no ômbito dos histerios. Prova de cor PAR.IS ET SES M 4084. Rue Royaleeï de ! a M adeleine õ.,*ïï' lí -lutN1960 .Ô, c- 3 ão -t ".rã^,*{;i*}* Gf ,AÉ&4z -.ri..,*^'*rar'.L)"no*)*.*â, ur- In zv íì ú< 't" t4t,t-2-L I JtÕ o r c :; [{4 * 4l : 4.c. |/l:.a+rn, 'il-, r,' hbq CARÏfPO SIALE veilïàblà fhc'o E PHI LATELIOU e PostaÌcirculado de ParisparaPasde Calais com seloalusivoJeanMartin Charcot carimbode 1."dia de cÌrculaÇão.
  • 7. 4 - A prótico de hipnose De volto o Vieno, Sigmund Freud verifico que o trotomento prescritoo pessoosque sofriomde um conjunto de sintomos que nõo podiom serdiognosticqoporentementeneurológicos q mossogem,teropio de repousoe hípdos com exomes ero n05e. Carimbode 1."dia da sériede selossobreo termalismo sobreo Carimbocomemorativo de 6." congresso hipnosena Suécia dedicq gronde porte dos seustrotomentosò prÓticodo hipnosede ocordo EntÕo Freud, com o que tinhooprendidocom Jeon MortinChorcot. Jl":[ii^ :S ' $ Genetol I i $ view ï. b ü ;"; - & ì":IS.]ì '$ ,; * ., :'N P i Ì : - ' F oA n ': f l-- 'ss' ' N Bì r Ì r r - t S èr$È s.'Si'i N I ì ì'b - Ë ì ;i r ì ì-S â ò' F*l ( K:f ì ì.ll; x F . Ë .(L ( d d : N-N..... h Ì. -. 'i i N "*-h -, E d i z. .: f L' -r.- (' P i À r'ì I I mïina ? Taor p Conti /5a-n 641 - I Postal circulado de Taormina (Itália) para Tubingen (Alemanha) com carimbo comemorativo sobrehipnose e psicologia.
  • 8. 5 - O uvir o pociente nÕo lroziomo eficócio desejodo" Contudo, Freudverificoque os trotomenÌospropostos. pelo que propõe umo obordogem inovodoro no trotomento dos potologiosmenÌois.A de esÌe novo trotomentodesigno-opelo livreossocioçÕo ideios osrERRErcH 0( ' s r ERRÊr c H 5 5 5 5 DIE COUCH VOM DEN KEN IM LIEGEN DI E COUCH VO M DEN K E N IM LI EGE N Freud Jahru ooo Freud Jahr zooo I .-,-: {ËÈì ffiI '( + ts,. -LFs /{).oo Selottaõnãlìzado emitidonJÉãtgicacom caiimbããe "Le 1.o sobrea figura de bandadesenhada Psy" dia Ensaio cor de o em de A livreossocioçÕo ideiosconsistio deiÌor o pociente no divõ e encorojÓ-lo dizer o q u e vi esse suo menïe,sendo tomb e m e s t e c o n v id o d o o re lo t o rs e u ss o n h o s . o Michey'sMedicaÍ Group aar aaa a t a a a t a a a a a a a ss THE PHYSICAL THEREPIST ;:;l[]lÃi.ì; ! Guyana s5 Guyana ,n, *o*ro orèírnlrp O N I O S T A G F ST AM PS' Joüt Mickev- and Friends for Philatelic Fun DisneyCharactersat Worh
  • 9. ó - Começondo o exploror o Inconscienle e Todoo conteúdo,nomeodomentedos ideiosque lhessurgìom de o reloto dos sonhoserom qnolisodos formo o encontroros desejos, temores, conflitos, pensomentos e lembronços que que estivessem pudessem encontror, olém do conhecimento se do consciente pociente. 1900 g mrl l l r. . Ì d } Ì'.ol s L n c { Ì . rì . , , ì . j . a pLbLú.d Selo alusivo ao centenárioda publicação do livro interpretaçãodos sonhos Prova de luxo assinadapelo autor
  • 10. 7 - A psiconólise A psiconólise o nome de um procedié mento poro o investigoçÕo processos de por mentois que sõo quose inocessíveis quolquer ouïro modo. 276 INTER|ìlÂïlOftÂL PgYCHOAI{ALYTICAL cotrGR E S S 1971 26.7.19?1 vtE N t{Â 1150W|EN 'Elltff;*.ffiu'd Ê Lhbaru0meurdlhltüt z ã. 15.12. 198,l .tìffiÏ'ffi -ffi neuróticos. contudo Iniciolmente este procedimento visovo o trotomenÌo de distúrbios psicóticos. poro o trotomentode disÌúrbios com os imensos estudose debotes ovonçou i ltl;ì*l Ì:iI|[ ar i.q fA[5Ëf REiJij L',l,i'i.IErLrRËFlïiTll]rj í il ,//,r* .fi*** ,fr"'ÊÁ'' Ê! ,c(É* ÁP* R -,/réio-ryrfi# jorna- 9 às Charost com flamulaalusiva 12." a FD. PL. Gaillard 1410411981para Cartacirculada Clermont de de da Freudiana da dasde estudos Escola Estudos causa
  • 11. 7 - A psiconólise No ínício,tinho openqs um único objetivo - o de compreender olgo do noturezc doquio lo que ero conhecido como doenços neryosos 'funcionoÌs', com vistcrs superor o impoÌêncio que oté entôo corocterizoro seu Ìrotomento médico. No suo opiniÕo, os hoviom sÍdo instruídoso ïerem um elevodo respeito por neurologÍstosdoquele per-r,cdo químico-físicos potologico-onotómicos e nÕo sqbiom o que fozer do fotor psíquie fatos co e nÕo podiam enÌendê-lo. L! a FS &Ìlr teì ffi &t r 6 ítÍ w ffi Ano de 20A2- 100de Psìconolise Sigmund Freud pqido psiconolise -11í^r;d HpÂffi-";iril I 3O{1ì TNTERNATTENAL CONGRESS I - PSYCHOANALYTICAL . vôo,. ..,jr 'us4Le;l.epe,e1l.{ S. Freud fundodor da Psiconólíse Percebendo o doençcs nervosos poro olém do suo componente onotómico 10
  • 12. 8 - A psicossomófico Apesorde SigmundFreudnÕo ser reconhecido como um estudiosooo nível do psicossomótico, foi otrovésdos seusesludosdo inconscienque estudo os te que se evoluiunesfodisciplino efeitos de fotores sociois e psicologicos sobre processosorgônicos do corpo e sobre o bemestordos oessoos. r ÈH A' Lr t rJ3 AH õõ 3X tJl ,J qó ^l r,t- Õ.1 # f U J. 3 f r{ ->,:J (i* L7 <z zp. NOô ," oJõ ooq = i A ,f% Li" c> s 1-? i 7. tç I "ìJ í-r !, a '/) $t ? - - "a @,r,*oS _) (< d ì-e (ï n-- r r,-v. /5 *: à=r '--- Serrrti dÍslarr:j tÌ -)> ,v) -8 { Em cima carimbos comemorativos sobrepsicossomática ïa ç NO).. E g.!l oogì I (, ÈFç' ÃYc 4. v POCZTA - (nazrva i nr placówki pocztowej) Em cima flamuÌaalusivaa um simpósio psicode psicoterapia psicossomática farmacologia, e Ao lado franquiadigital de uma clínieacnde i i se oratica nsicossomática
  • 13. 9 - Os sucessores Apesor do comunidode científico nõo reconhecer devidomente os seus estudosSigjuntor em seu torno um conjunto de investigodores. mund Freudconseguiu Selo sobreHermannRorschachMédico Psiquiatra de criadordo testede manchas tinta psicanalítica) (ìnfluência escola da Seloe carimbode 1.odia Betleima sobreStjepana e Médico Psiquiatra Psicanalista conseguiuvingor e hoje em dio vóriossÕoos psiNo entonto, o movimento psiconolítico que sõo evocodos em selos. conolìstos R0203289675PT rb:41Í7 !fr1i8i8l1%4 €0.s0 ' Pii|Uilt0tPt0 110r1lsB0A LX ililil|| il ilfitililt tilililil |||| [u[[|JluLlltluilil Ert',ao Hi6u€L 6ls?aiaO€Jed É,Èe.6ìa2 * ?o'ã'/ /ì'A QU d- ?--fU oz ex ?x[f ú" Co.- - Es ui *pos- 5 tr Tneo ao do João do Cartaregistada LisboaparaEstoi com selosalusivos centenário nascimento psicanalista de alusivo mesmo comemorativo ao tema. dosSantos carimbo e 11
  • 14. l0 - A co n sogroçõo que estudosde SigmundFreudpossomgeror, ele Independentementedo controvérsio é sem dúvido o pessooque otrovésdo suo obordogem "revolucionou"o formo como se obordovo o trotomento dos poÌologiosdo foro psíquico. Carimbocomemorativo alusivo à abertura MuseuSigmund do Freudem Londres Fo ze n d o com que ele se ïornosse num oos médicos mois célebres,tendo sido constituídos esco lo s. useus filmes m e com o seu no me . Carimbocomemorativo alusivoà estreia filme do Freud". "Huston's trn: ü I! $i ürtÏ ill -FRElll!'$T!ïïiT 1ftü I pertencente InstitutoSigmundFreudem Frankfurt Franquia mecânica datada 2610711982 de ao l3
  • 15. l0 - A consogrqçõo qindq que ele é um dos principoisresponsóveÍs pelo introduçÕo método Refiro-se do teropêuticoindependente dq fqrmqcologio poro o trotomento dos perturboçõesmentois,levondo ossim psicologioo ofirmor- se como ciêncio. o a a a a a a i- =- 624s :3 .1 1 / CIT -S( CORREIOS '{ini folha emitida em Pornrgal.sobreas grandes fìgurasdo Séc.XX onde na âreadas CiênciasHumanase fedicinasedestaca Freud S. 1-1
  • 16. 1 0 - A co n sogroçõo o À semelhonço de muitos outros individuolidodes reconhecimento do seu trobolho veio postumomente,contudo, oquondo do emissõo selosevocotivosdos personode eleitos lidodes do Séc. XX ele foi umo dos personolidodes ooro consÌornosselos. t997 I Le[our du rïecle 80 timbrer (3ème en série) a c- ! .rÈ .i a, Ë t a a a O a a = a - t |! a: / o' : 2l .= = .'-c. a; :ã .:i a a ,. r ,a O a a C nì a a Õ 'a a C nì ,. ,ÌJ. o oi r ã. zì -C O c C) + = J a a Í' aq--a ri) oì ar: a;: sÊ: oi rr ì.{ a!- j: o!ìc E -c. !: .2_ta I ila aa aQ oaa c) E:. : ì. â:. t;: O C .O asa N á Yì.l s o lo /í, / / !;.. a) È I L-'f .Y ,/ / / ./a .- t/ q v .a ,,ì- ú a ,:ú. {:. | !. .. ) :: ijE4 úlH--/7 '-r"?. t--iT--?+g=z't'r.i11r* t7t:7 aaaa r.l l Èenrettoooroe a a a af o a a a a a a da a a eeuu.lin 80 zegel/ (3de reeks) S. figuras Séc.XX no qualinvocana áreade psicologia Freu do folhaemitida Bélgica. na sobre qrandes as