SlideShare uma empresa Scribd logo
Hospital Universitário da USP




Experiências da Farmácia
  Clínica Pediátrica do
 Hospital Universitário da
           USP

      Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP


        Profissão Farmácia

FOCO
                       ..........................




       Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

      Importância da Farmácia Clínica
                Pediátrica
• Apenas ¼ dos medicamentos possuem indicações
  específicas para crianças aprovadas pelo FDA-EUA

• Poucas informações sobre farmacocinética, eficácia e
  segurança

• Uso “off-Label” de medicamentos: polêmica mundial

• As crianças são mais suscetíveis a ocorrência de
  eventos adversos a medicamentos.

                Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP




              Farmácia Clínica
“ciência da saúde cuja responsabilidade é
assegurar, mediante a aplicação de conhecimentos
e funções relacionados ao cuidado dos pacientes,
que o uso dos medicamentos seja seguro e
apropriado; necessita, portanto, de educação
especializada e interpretação de dados, da
motivação pelo paciente e de interações
multiprofissionais”


                       (In STORPIRTIS, S.Rev Med HU-USP v.5(1/2), p. 49-53, 1995).


             Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

    Estrutura da Farmácia Clínica Pediátrica do
                     HU - USP
Farmacêuticos/ Unidades/ número de leitos

•   1 farmacêutico no período da manhã para as unidades de
    Berçário/ UTI Neonatal e Pediátrica totalizando 44 leitos.

•   1 farmacêutico no período da manhã para a enfermaria pediátrica
    com 48 leitos.

•   1 farmacêutico à tarde para todas as unidade pediátricas.




                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

Processo de prescrição médica e
    avaliação farmacêutica

 Médico – Assistente             Médico – Residente




              Farmacêutico Clínico




                 Dispensação e
                 Administração

           Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

 Etapas do Trabalho do Farmacêutico Clínico
                no HU - USP


• Entrevista e coleta de dados

• Avaliação ou triagem farmacêutica da prescrição
  médica

• Seguimento




                Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP


    Entrevista farmacêutica e coleta de dados

Objetivo:
Obter informações sobre o paciente

•   procedência
•   hipótese diagnóstica
•   comorbidades
•   histórico medicamentoso
•   alergias
•   fatores sociais, culturais ou econômicos
•   enfermidade em tratamento



                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

         Problemas Relacionados a
          Medicamentos (PRM)

A realização de entrevistas pelo farmacêutico
demonstrou maior poder de detecção de PRM
que as entrevistas realizadas por outros
profissionais (4,4 x 2,4 PRM/paciente).


(Kirsten K et al. Pharmacoepidemiology and
Drug Safety, 15: 667-674, 2006.)




                  Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                              Caso 1

N.S.M., lactente 2 meses, sexo masculino, admitido por pneumonia.
Na internação mãe entregou à farmacêutica um frasco de vidro âmbar sem
identificação, contendo aproximadamente 2/3 do volume de AZT.

Durante a entrevista a farmacêutica identificou os possíveis problemas
relativos a terapia:

•Falha de adesão ao tratamento do lactente devido a quantidade de
medicamento remanescente no frasco apresentado em relação a dose
recomendada e conhecida pela mãe;

•Problema de aceitação da condição da mãe e do lactente.

                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP


 Avaliação ou triagem da prescrição médica

Objetivo:

Garantir a utilização racional do medicamento.


• indicações;
• posologia (necessidade de ajustes);
• forma farmacêutica (pacientes pediátricos, psiquiátricos,
neuropatas, biodisponibilidade, etc);
• horários de administração (conveniência, adequação, interações);
• interação entre medicamentos ou entre alimentos.



                  Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                              Caso 2
L.B.S. RNT, AIG, internado em unidade de terapia intensiva neonatal,
algumas horas após o nascimento, devido a cardiopatia grave (Transposição
de Grandes Vasos, CIV, PCA) iniciou uso de alprostadil e prosseguiu em uso
por 35 dias.

Intervenção farmacêutica:
•análise do custo da terapia
•manipulação da especialidade farmacêutica de forma a garantir qualidade e
estabilidade adequadas

Resultados
Economia de R$ 22.300,00




                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                             Caso 3
RN de G.S.P. em tratamento de infecção por CMV com ganciclovir.

O SF do HU terceiriza a manipulação de medicamentos injetáveis
citotóxicos.

A dose prescrita de medicamento era de 11,5 mg. A concentração da
solução de infusão era de 1 mg/ ml. A bolsa foi preparada contendo
11,5 mg ( 11.5 ml) + 24,5 ml de solução 1 mg/ml para preenchimento
do equipo (totalizando 36 ml).

Durante a avaliação farmacêutica foram detectados:

•Erro de administração;
•Erro de manipulação.


                    Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP




             Seguimento Farmacêutico

                              Objetivo:

Verificar a ocorrência de eventos desejados e/ou indesejados
  associados ao uso do medicamento a fim de identificar pontos
  críticos e implementar ações de segurança.

•   Monitoramento da ocorrência               de   eventos    adversos       a
    medicamentos (EAM´s).

•   Relato às autoridades competentes e ao fabricante da ocorrência
    de reações adversas a medicamentos (RAM´s).

                   Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



             Seguimento Farmacêutico

•   Orientação à equipe médica sobre outras alternativas disponíveis e
    alertas farmacoterapêuticos oficiais.

•   Orientação da equipe de enfermagem sobre o correto manuseio e
    administração dos medicamentos prescritos.

•   Garantia de técnicas adequadas para os processos de preparo e
    dispensação de medicamentos a pacientes.
•   Participação na elaboração e controle de processos de prevenção,
    relato e gerenciamento de erros de medicação .


                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP




             Seguimento Farmacêutico

•   Verificação ( com o paciente, cuidador ou equipe de enfermagem)
    da aceitação e/ ou dificuldades da terapêutica proposta.

•   Esclarecimento de dúvidas            dos    pacientes   ou    cuidadores
    relacionadas a medicamentos.

•   Comunica à equipe multidisciplinar dúvidas, inquietações ou
    qualquer outro fator que possa influenciar a terapêutica proposta.




                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                             Caso 4

Comunicação por parte da empresa que manipula Nutrição Parenteral
de possível não conformidade com 1 bolsa.

Ações tomadas:
•Comunicação à equipe médica e CCIH;
•Observação do paciente;
•Observação de todos os pacientes em uso de nutrição parenteral;
•Coleta de amostra;
•Acompanhamento do paciente;
•Relato a ANVISA;
•Inspeção do fornecedor;
•Solicitação de realização de teste de esterilidade de todas as bolsas
manipuladas para o HU.
                    Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



          Atualização e Suporte Técnico

Orienta a equipe médica sobre outras alternativas disponíveis e
alertas farmacoterapêuticos oficiais.

Atualização diária através de sites oficiais:
www.anvisa.gov.br
www.fda.medscape.org

Leitura de periódicos:
Brittish Medical Journal
New England Journal Medicine
American Journal of Heathy System Pharmacy
Hospital Pharmacy
Pharmacotherapy

                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



Orientação na Alta




  Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                   Indispensável
•   Conhecimentos em farmacoterapia
•   Conhecimento sobre aspectos sócio-culturais da população
    atendida
•   Saber ouvir e saber perguntar
•   Adaptar linguagem quando necessário para que a mensagem seja
    bem entendida
•   Observar e interpretar mensagens não verbais
•   Verificar habilidades cognitivas e de aprendizado, dificuldades
    físicas ou visuais dos pais ou cuidadores
•   Verificar a intenção em aderir ao tratamento




                    Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



                              Caso 5
L.H.S.S., 2m, RNPT nascido no HU, tendo
   recebido alta cinco dias antes da readmissão.
   Chegou ao PSI sonolento, emagrecido e com
   história de sonolência e recusa de mamadas.

Fazia uso domiciliar de fenobarbital , vitamina A e
  D e sulfato ferroso.

Diagnóstico: intoxicação por fenobarbital.

Na entrevista a farmacêutica identificou falta de
  orientação adequada e orientação incorreta
  sobre dose do medicamento.

                     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



Impressos desenvolvidos




     Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP


Habilidade do Farmacêutico Clínico




       Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

   Intervenções Farmacêuticas aceitas
             Fevereiro 2006

      Pediatria             UTI Pediátrica/     Berçário
                              neonatal



          43                       37               42




        * 16%                  13,8%             15,6%
* Porcentagem do número total de prescrições




                    Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

           Intervenções Farmacêuticas
                  Fevereiro 2006
                Segurança na prescrição             Número         %


Abreviações ou siglas                                 5           1,9


Identificação de paciente equivocada                  2           0,7


Ilegibilidade                                         23          8,6


Modo de prescrição segura (recomendações)             9           3,3


Nomenclatura comercial                                4           1,5


Nomenclatura equivocada                               6           2,2


                         Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

         Intervenções Farmacêuticas
                Fevereiro 2006
                  Posologia                         Número           %
Correção de sobredose                                 15             5,6
Confirmação de dose – Off label                       15             5,6
Alteração de intervalo                                11             4,1
Correção de unidade                                   10             3,7
Posologia incompleta                                   7             2,6
Ajuste por idade pós concepcional                      7             2,6
Arredondamento                                         5             1,9
Correção de subdose                                    5             1,9
Ajuste – insuficiência renal ou hepática               1             0,4
Dose máxima ultrapassada                               1             0,4



                         Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

         Intervenções Farmacêuticas
                Fevereiro 2006

       Administração de medicamentos             Número             %
Restrição hídrica                                   20             7,4
Modo de preparo, administração, estabilidade        17             6,3
Ausência de horário de administração                 1             0,4
Horário de administração inadequado                 18             6,7




                      Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

         Intervenções Farmacêuticas
                Fevereiro 2006
            Alta hospitalar                      Número                  %


Apresentação de medicamento                        2                    0,7
substituída

Correção de receita                                2                    0,7


Substituição por disponível na UBS                 2                    0,7




                      Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

         Intervenções Farmacêuticas
                Fevereiro 2006
        Nutrição parenteral                       Número              %


Ausência ou erro de volume final                    5                1,9


Ausência de componente                              8                 3


Risco incompatibilidade                             2                0,7


Correção de dose de componente                      2                0,7




                       Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP

          Intervenções Farmacêuticas
                 Fevereiro 2006
                          Outros                      Número          %

Suspensão de medicamento                                15            5,6

Substituição/ suspensão de não padronizado              9             3,3

Inclusão de medicamento                                 7             2,6

Alteração de via de administração                       6             2,2

Item esquecido                                          4             1,5

Substituição EV para VO                                 3             1,1

Interação medicamento alimento                          3             1,1

Protocolo – adequação                                   2             0,7



                           Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP



O Foco Profissional




   Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP




Farm. Sandra C. Brassica
Hospital Universitário da USP




        Obrigada

sbrassica@hu.usp.br
     T: 11 3039-9465




   Farm. Sandra C. Brassica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
Maria Silene Silva
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básica
Carlos Collares
 
Farmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar IntroducaoFarmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar Introducao
Jose Carlos
 
Farmacodinamica.pdf
Farmacodinamica.pdfFarmacodinamica.pdf
Farmacodinamica.pdf
ssuser41441b
 
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUSO farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
Centro Universitário Ages
 
Palestra - Profissão Farmacêutica
Palestra - Profissão FarmacêuticaPalestra - Profissão Farmacêutica
Palestra - Profissão Farmacêutica
Thalles Peixoto
 
04 atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
04   atendente de farmácia (classificação de medicamentos)04   atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
04 atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
Elizeu Ferro
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
sedis-suporte
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
Leonardo Souza
 
Eventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentosEventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentos
Proqualis
 
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdfSLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
DanielaVinhal3
 
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Cassyano Correr
 
Investigação de Farmacovigilância
Investigação de Farmacovigilância Investigação de Farmacovigilância
Investigação de Farmacovigilância
Oncoguia
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
Claudio Luis Venturini
 
Farmacêutico Na UTI
Farmacêutico Na UTIFarmacêutico Na UTI
Farmacêutico Na UTI
sbrassica
 
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmáciaAula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Patrícia Lopes
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Luis Antonio Cezar Junior
 
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Cassyano Correr
 
Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico
farmwaine
 
Aula 04 farmacologia - prof. clara mota
Aula 04   farmacologia - prof. clara motaAula 04   farmacologia - prof. clara mota
Aula 04 farmacologia - prof. clara mota
Clara Mota Brum
 

Mais procurados (20)

Introdução à Farmacologia
Introdução à FarmacologiaIntrodução à Farmacologia
Introdução à Farmacologia
 
Farmacovigilância básica
Farmacovigilância básicaFarmacovigilância básica
Farmacovigilância básica
 
Farmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar IntroducaoFarmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar Introducao
 
Farmacodinamica.pdf
Farmacodinamica.pdfFarmacodinamica.pdf
Farmacodinamica.pdf
 
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUSO farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
O farmacêutico na assistência farmacêutica do SUS
 
Palestra - Profissão Farmacêutica
Palestra - Profissão FarmacêuticaPalestra - Profissão Farmacêutica
Palestra - Profissão Farmacêutica
 
04 atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
04   atendente de farmácia (classificação de medicamentos)04   atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
04 atendente de farmácia (classificação de medicamentos)
 
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
Ppt etapa 1 introducao_ao_estudo_de_plantas_medicinais_v14_10042017
 
Medicamentos
MedicamentosMedicamentos
Medicamentos
 
Eventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentosEventos adversos a medicamentos
Eventos adversos a medicamentos
 
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdfSLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
SLIDES Farmácia Hospitalar.pdf
 
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados FarmacêuticosMétodo Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
Método Clínico para os Cuidados Farmacêuticos
 
Investigação de Farmacovigilância
Investigação de Farmacovigilância Investigação de Farmacovigilância
Investigação de Farmacovigilância
 
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos3ª aula   conceitos básicos sobre medicamentos
3ª aula conceitos básicos sobre medicamentos
 
Farmacêutico Na UTI
Farmacêutico Na UTIFarmacêutico Na UTI
Farmacêutico Na UTI
 
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmáciaAula 1 legislação aplicada a farmácia
Aula 1 legislação aplicada a farmácia
 
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos FármacosAtendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
Atendente de Farmácia - Classificação dos Fármacos
 
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
Casos básicos: estudo de problemas relacionados com medicamentos 2003
 
Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico Perfil do Novo Farmacêutico
Perfil do Novo Farmacêutico
 
Aula 04 farmacologia - prof. clara mota
Aula 04   farmacologia - prof. clara motaAula 04   farmacologia - prof. clara mota
Aula 04 farmacologia - prof. clara mota
 

Destaque

Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Rodrigo Xavier
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
Cassyano Correr
 
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolverÂmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
Marcelo Polacow Bisson
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Cassyano Correr
 
Farmacoterapia pediátrica - 2010
Farmacoterapia pediátrica - 2010Farmacoterapia pediátrica - 2010
Farmacoterapia pediátrica - 2010
Sandra Brassica
 
Farmácia clínica interação medicamentosa
Farmácia clínica interação medicamentosaFarmácia clínica interação medicamentosa
Farmácia clínica interação medicamentosa
Regina Sandra
 
Farmacoterapia pediátrica e neonatal
Farmacoterapia pediátrica e neonatalFarmacoterapia pediátrica e neonatal
Farmacoterapia pediátrica e neonatal
Sandra Brassica
 
Socesp
SocespSocesp
Socesp
sbrassica
 
If.casos práticos
If.casos práticosIf.casos práticos
If.casos práticos
farmaefarma
 
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
angelitamelo
 
EUM
EUMEUM
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUSApresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
Ministério da Saúde
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
HorusQualifar
 
Off label use
Off label useOff label use
Off label use
Sandra Brassica
 
Estudos de utilização de medicamentos
Estudos de utilização de medicamentosEstudos de utilização de medicamentos
Estudos de utilização de medicamentos
Sandra Brassica
 
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
Sandra Brassica
 
Choque
ChoqueChoque
Choque
sgtrobertson
 
Aula farmacoepidemiologia crianças 2012
Aula farmacoepidemiologia crianças   2012Aula farmacoepidemiologia crianças   2012
Aula farmacoepidemiologia crianças 2012
Sandra Brassica
 
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICAServiços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
farmaefarma
 
Farmácia clínica
Farmácia clínicaFarmácia clínica
Farmácia clínica
Francisco de Paula Forni
 

Destaque (20)

Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalarAtenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
Atenã ã o farmaceutica e farmacia clinica -implantaã_ao na farmacia hospitalar
 
Introdução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção FarmacêuticaIntrodução à Atenção Farmacêutica
Introdução à Atenção Farmacêutica
 
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolverÂmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
Âmbito Farmacêutico: Atividades que o farmacêutico pode desenvolver
 
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
Atuação clínica do farmacêutico - Congresso Riopharma 2015
 
Farmacoterapia pediátrica - 2010
Farmacoterapia pediátrica - 2010Farmacoterapia pediátrica - 2010
Farmacoterapia pediátrica - 2010
 
Farmácia clínica interação medicamentosa
Farmácia clínica interação medicamentosaFarmácia clínica interação medicamentosa
Farmácia clínica interação medicamentosa
 
Farmacoterapia pediátrica e neonatal
Farmacoterapia pediátrica e neonatalFarmacoterapia pediátrica e neonatal
Farmacoterapia pediátrica e neonatal
 
Socesp
SocespSocesp
Socesp
 
If.casos práticos
If.casos práticosIf.casos práticos
If.casos práticos
 
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
Gestão problemas autolimitados_cbf_comunitária_2015
 
EUM
EUMEUM
EUM
 
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUSApresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
Apresentação I Atendimento com qualidade nas urgências do SUS
 
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...Projeto Piloto de Cuidado  Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
Projeto Piloto de Cuidado Farmacêutica na Atenção Básica em Curitiba- Aprese...
 
Off label use
Off label useOff label use
Off label use
 
Estudos de utilização de medicamentos
Estudos de utilização de medicamentosEstudos de utilização de medicamentos
Estudos de utilização de medicamentos
 
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
Medicamentos off-label - programa de residência em Atenção Farmacêutica e Far...
 
Choque
ChoqueChoque
Choque
 
Aula farmacoepidemiologia crianças 2012
Aula farmacoepidemiologia crianças   2012Aula farmacoepidemiologia crianças   2012
Aula farmacoepidemiologia crianças 2012
 
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICAServiços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
Serviços natal parte 2 EXCELÊNCIA FARMACÊUTICA
 
Farmácia clínica
Farmácia clínicaFarmácia clínica
Farmácia clínica
 

Semelhante a Experiências em Farmácia Clínica

Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP
Exeriências da Farmácia Clínica HU-USPExeriências da Farmácia Clínica HU-USP
Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP
Sandra Brassica
 
Apresentação HSL
Apresentação HSLApresentação HSL
Apresentação HSL
sbrassica
 
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
Desafio Operações Unitárias
Desafio Operações UnitáriasDesafio Operações Unitárias
Desafio Operações Unitárias
henriquetabosa
 
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãOAleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
Biblioteca Virtual
 
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
Biblioteca Virtual
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Instituto Racine
 
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.pptReconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
OdilonCalian1
 
Urm lenita wannmacher
Urm   lenita wannmacherUrm   lenita wannmacher
Urm lenita wannmacher
Luiz Fernando Lopes
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
Cassyano Correr
 
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantesPrescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
vancuentro
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula sobre segurança do paciente em pediatria
Aula sobre segurança do paciente em pediatriaAula sobre segurança do paciente em pediatria
Aula sobre segurança do paciente em pediatria
Proqualis
 
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
martinsfmf
 
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicadosComo melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
angelitamelo
 
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Bernadete Aragao
 
Praticas em farmacia clinica apostila
Praticas em farmacia clinica   apostilaPraticas em farmacia clinica   apostila
Praticas em farmacia clinica apostila
Daiane Santos
 
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdfCongresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
Leandro Brust
 
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Estudo sobre o uso de anorexígenos
Estudo sobre o uso de anorexígenos Estudo sobre o uso de anorexígenos
Estudo sobre o uso de anorexígenos
TCC_FARMACIA_FEF
 

Semelhante a Experiências em Farmácia Clínica (20)

Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP
Exeriências da Farmácia Clínica HU-USPExeriências da Farmácia Clínica HU-USP
Exeriências da Farmácia Clínica HU-USP
 
Apresentação HSL
Apresentação HSLApresentação HSL
Apresentação HSL
 
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
Erros de medicação Prof° Gilberto de Jesus
 
Desafio Operações Unitárias
Desafio Operações UnitáriasDesafio Operações Unitárias
Desafio Operações Unitárias
 
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãOAleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
Aleitamento Materno E Uso De Medicamentos Durante A LactaçãO
 
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
O Uso De Medicamentos Em PuéRpuras Interfere Nas RecomendaçõEs Quanto Ao Alei...
 
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de FarmáciaAnais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
Anais da 20ª Semana Racine - Congresso de Farmácia
 
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.pptReconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
Reconciliacao-medicamentosa farmacia-ppt.ppt
 
Urm lenita wannmacher
Urm   lenita wannmacherUrm   lenita wannmacher
Urm lenita wannmacher
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantesPrescricoes de-medicamentos-para-gestantes
Prescricoes de-medicamentos-para-gestantes
 
Aula 2 prm
Aula 2   prmAula 2   prm
Aula 2 prm
 
Aula sobre segurança do paciente em pediatria
Aula sobre segurança do paciente em pediatriaAula sobre segurança do paciente em pediatria
Aula sobre segurança do paciente em pediatria
 
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
Assistência Clínica na Farmacoterapia Antineoplásica Oral: uma experiência pr...
 
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicadosComo melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
Como melhorar o controle clínico de pacientes adultos polimedicados
 
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
 
Praticas em farmacia clinica apostila
Praticas em farmacia clinica   apostilaPraticas em farmacia clinica   apostila
Praticas em farmacia clinica apostila
 
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdfCongresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
Congresso brasileiro auditoria quimioterapia oral_2013_pdf
 
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
Medicamentos e drogas durante a Amamentação: Doc Científico da SBP
 
Estudo sobre o uso de anorexígenos
Estudo sobre o uso de anorexígenos Estudo sobre o uso de anorexígenos
Estudo sobre o uso de anorexígenos
 

Último

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
BiancaCristina75
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
beatrizsilva525654
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
ElinarioCosta
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 

Último (20)

A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdfCurativo de cateter venoso central na UTI.pdf
Curativo de cateter venoso central na UTI.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionaisResumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
Resumo de Química 10º ano Estudo exames nacionais
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica BasicaExercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
Exercicios de Word Básico para a aulas de informatica Basica
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 

Experiências em Farmácia Clínica

  • 1. Hospital Universitário da USP Experiências da Farmácia Clínica Pediátrica do Hospital Universitário da USP Farm. Sandra C. Brassica
  • 2. Hospital Universitário da USP Profissão Farmácia FOCO .......................... Farm. Sandra C. Brassica
  • 3. Hospital Universitário da USP Importância da Farmácia Clínica Pediátrica • Apenas ¼ dos medicamentos possuem indicações específicas para crianças aprovadas pelo FDA-EUA • Poucas informações sobre farmacocinética, eficácia e segurança • Uso “off-Label” de medicamentos: polêmica mundial • As crianças são mais suscetíveis a ocorrência de eventos adversos a medicamentos. Farm. Sandra C. Brassica
  • 4. Hospital Universitário da USP Farmácia Clínica “ciência da saúde cuja responsabilidade é assegurar, mediante a aplicação de conhecimentos e funções relacionados ao cuidado dos pacientes, que o uso dos medicamentos seja seguro e apropriado; necessita, portanto, de educação especializada e interpretação de dados, da motivação pelo paciente e de interações multiprofissionais” (In STORPIRTIS, S.Rev Med HU-USP v.5(1/2), p. 49-53, 1995). Farm. Sandra C. Brassica
  • 5. Hospital Universitário da USP Estrutura da Farmácia Clínica Pediátrica do HU - USP Farmacêuticos/ Unidades/ número de leitos • 1 farmacêutico no período da manhã para as unidades de Berçário/ UTI Neonatal e Pediátrica totalizando 44 leitos. • 1 farmacêutico no período da manhã para a enfermaria pediátrica com 48 leitos. • 1 farmacêutico à tarde para todas as unidade pediátricas. Farm. Sandra C. Brassica
  • 6. Hospital Universitário da USP Processo de prescrição médica e avaliação farmacêutica Médico – Assistente Médico – Residente Farmacêutico Clínico Dispensação e Administração Farm. Sandra C. Brassica
  • 7. Hospital Universitário da USP Etapas do Trabalho do Farmacêutico Clínico no HU - USP • Entrevista e coleta de dados • Avaliação ou triagem farmacêutica da prescrição médica • Seguimento Farm. Sandra C. Brassica
  • 8. Hospital Universitário da USP Entrevista farmacêutica e coleta de dados Objetivo: Obter informações sobre o paciente • procedência • hipótese diagnóstica • comorbidades • histórico medicamentoso • alergias • fatores sociais, culturais ou econômicos • enfermidade em tratamento Farm. Sandra C. Brassica
  • 9. Hospital Universitário da USP Problemas Relacionados a Medicamentos (PRM) A realização de entrevistas pelo farmacêutico demonstrou maior poder de detecção de PRM que as entrevistas realizadas por outros profissionais (4,4 x 2,4 PRM/paciente). (Kirsten K et al. Pharmacoepidemiology and Drug Safety, 15: 667-674, 2006.) Farm. Sandra C. Brassica
  • 10. Hospital Universitário da USP Caso 1 N.S.M., lactente 2 meses, sexo masculino, admitido por pneumonia. Na internação mãe entregou à farmacêutica um frasco de vidro âmbar sem identificação, contendo aproximadamente 2/3 do volume de AZT. Durante a entrevista a farmacêutica identificou os possíveis problemas relativos a terapia: •Falha de adesão ao tratamento do lactente devido a quantidade de medicamento remanescente no frasco apresentado em relação a dose recomendada e conhecida pela mãe; •Problema de aceitação da condição da mãe e do lactente. Farm. Sandra C. Brassica
  • 11. Hospital Universitário da USP Avaliação ou triagem da prescrição médica Objetivo: Garantir a utilização racional do medicamento. • indicações; • posologia (necessidade de ajustes); • forma farmacêutica (pacientes pediátricos, psiquiátricos, neuropatas, biodisponibilidade, etc); • horários de administração (conveniência, adequação, interações); • interação entre medicamentos ou entre alimentos. Farm. Sandra C. Brassica
  • 12. Hospital Universitário da USP Caso 2 L.B.S. RNT, AIG, internado em unidade de terapia intensiva neonatal, algumas horas após o nascimento, devido a cardiopatia grave (Transposição de Grandes Vasos, CIV, PCA) iniciou uso de alprostadil e prosseguiu em uso por 35 dias. Intervenção farmacêutica: •análise do custo da terapia •manipulação da especialidade farmacêutica de forma a garantir qualidade e estabilidade adequadas Resultados Economia de R$ 22.300,00 Farm. Sandra C. Brassica
  • 13. Hospital Universitário da USP Caso 3 RN de G.S.P. em tratamento de infecção por CMV com ganciclovir. O SF do HU terceiriza a manipulação de medicamentos injetáveis citotóxicos. A dose prescrita de medicamento era de 11,5 mg. A concentração da solução de infusão era de 1 mg/ ml. A bolsa foi preparada contendo 11,5 mg ( 11.5 ml) + 24,5 ml de solução 1 mg/ml para preenchimento do equipo (totalizando 36 ml). Durante a avaliação farmacêutica foram detectados: •Erro de administração; •Erro de manipulação. Farm. Sandra C. Brassica
  • 14. Hospital Universitário da USP Seguimento Farmacêutico Objetivo: Verificar a ocorrência de eventos desejados e/ou indesejados associados ao uso do medicamento a fim de identificar pontos críticos e implementar ações de segurança. • Monitoramento da ocorrência de eventos adversos a medicamentos (EAM´s). • Relato às autoridades competentes e ao fabricante da ocorrência de reações adversas a medicamentos (RAM´s). Farm. Sandra C. Brassica
  • 15. Hospital Universitário da USP Seguimento Farmacêutico • Orientação à equipe médica sobre outras alternativas disponíveis e alertas farmacoterapêuticos oficiais. • Orientação da equipe de enfermagem sobre o correto manuseio e administração dos medicamentos prescritos. • Garantia de técnicas adequadas para os processos de preparo e dispensação de medicamentos a pacientes. • Participação na elaboração e controle de processos de prevenção, relato e gerenciamento de erros de medicação . Farm. Sandra C. Brassica
  • 16. Hospital Universitário da USP Seguimento Farmacêutico • Verificação ( com o paciente, cuidador ou equipe de enfermagem) da aceitação e/ ou dificuldades da terapêutica proposta. • Esclarecimento de dúvidas dos pacientes ou cuidadores relacionadas a medicamentos. • Comunica à equipe multidisciplinar dúvidas, inquietações ou qualquer outro fator que possa influenciar a terapêutica proposta. Farm. Sandra C. Brassica
  • 17. Hospital Universitário da USP Caso 4 Comunicação por parte da empresa que manipula Nutrição Parenteral de possível não conformidade com 1 bolsa. Ações tomadas: •Comunicação à equipe médica e CCIH; •Observação do paciente; •Observação de todos os pacientes em uso de nutrição parenteral; •Coleta de amostra; •Acompanhamento do paciente; •Relato a ANVISA; •Inspeção do fornecedor; •Solicitação de realização de teste de esterilidade de todas as bolsas manipuladas para o HU. Farm. Sandra C. Brassica
  • 18. Hospital Universitário da USP Atualização e Suporte Técnico Orienta a equipe médica sobre outras alternativas disponíveis e alertas farmacoterapêuticos oficiais. Atualização diária através de sites oficiais: www.anvisa.gov.br www.fda.medscape.org Leitura de periódicos: Brittish Medical Journal New England Journal Medicine American Journal of Heathy System Pharmacy Hospital Pharmacy Pharmacotherapy Farm. Sandra C. Brassica
  • 19. Hospital Universitário da USP Orientação na Alta Farm. Sandra C. Brassica
  • 20. Hospital Universitário da USP Indispensável • Conhecimentos em farmacoterapia • Conhecimento sobre aspectos sócio-culturais da população atendida • Saber ouvir e saber perguntar • Adaptar linguagem quando necessário para que a mensagem seja bem entendida • Observar e interpretar mensagens não verbais • Verificar habilidades cognitivas e de aprendizado, dificuldades físicas ou visuais dos pais ou cuidadores • Verificar a intenção em aderir ao tratamento Farm. Sandra C. Brassica
  • 21. Hospital Universitário da USP Caso 5 L.H.S.S., 2m, RNPT nascido no HU, tendo recebido alta cinco dias antes da readmissão. Chegou ao PSI sonolento, emagrecido e com história de sonolência e recusa de mamadas. Fazia uso domiciliar de fenobarbital , vitamina A e D e sulfato ferroso. Diagnóstico: intoxicação por fenobarbital. Na entrevista a farmacêutica identificou falta de orientação adequada e orientação incorreta sobre dose do medicamento. Farm. Sandra C. Brassica
  • 22. Hospital Universitário da USP Impressos desenvolvidos Farm. Sandra C. Brassica
  • 23. Hospital Universitário da USP Habilidade do Farmacêutico Clínico Farm. Sandra C. Brassica
  • 24. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas aceitas Fevereiro 2006 Pediatria UTI Pediátrica/ Berçário neonatal 43 37 42 * 16% 13,8% 15,6% * Porcentagem do número total de prescrições Farm. Sandra C. Brassica
  • 25. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Segurança na prescrição Número % Abreviações ou siglas 5 1,9 Identificação de paciente equivocada 2 0,7 Ilegibilidade 23 8,6 Modo de prescrição segura (recomendações) 9 3,3 Nomenclatura comercial 4 1,5 Nomenclatura equivocada 6 2,2 Farm. Sandra C. Brassica
  • 26. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Posologia Número % Correção de sobredose 15 5,6 Confirmação de dose – Off label 15 5,6 Alteração de intervalo 11 4,1 Correção de unidade 10 3,7 Posologia incompleta 7 2,6 Ajuste por idade pós concepcional 7 2,6 Arredondamento 5 1,9 Correção de subdose 5 1,9 Ajuste – insuficiência renal ou hepática 1 0,4 Dose máxima ultrapassada 1 0,4 Farm. Sandra C. Brassica
  • 27. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Administração de medicamentos Número % Restrição hídrica 20 7,4 Modo de preparo, administração, estabilidade 17 6,3 Ausência de horário de administração 1 0,4 Horário de administração inadequado 18 6,7 Farm. Sandra C. Brassica
  • 28. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Alta hospitalar Número % Apresentação de medicamento 2 0,7 substituída Correção de receita 2 0,7 Substituição por disponível na UBS 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica
  • 29. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Nutrição parenteral Número % Ausência ou erro de volume final 5 1,9 Ausência de componente 8 3 Risco incompatibilidade 2 0,7 Correção de dose de componente 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica
  • 30. Hospital Universitário da USP Intervenções Farmacêuticas Fevereiro 2006 Outros Número % Suspensão de medicamento 15 5,6 Substituição/ suspensão de não padronizado 9 3,3 Inclusão de medicamento 7 2,6 Alteração de via de administração 6 2,2 Item esquecido 4 1,5 Substituição EV para VO 3 1,1 Interação medicamento alimento 3 1,1 Protocolo – adequação 2 0,7 Farm. Sandra C. Brassica
  • 31. Hospital Universitário da USP O Foco Profissional Farm. Sandra C. Brassica
  • 32. Hospital Universitário da USP Farm. Sandra C. Brassica
  • 33. Hospital Universitário da USP Obrigada sbrassica@hu.usp.br T: 11 3039-9465 Farm. Sandra C. Brassica