SlideShare uma empresa Scribd logo
EXERCICIO: CALCULO DA FREQUENCIA E GRAVIDADE
Em um mês com 21 dias de trabalho,de 8 horas cada um,o registro de acidentes de uma
empresa mostrou que um trabalhador sofreu uma lesão incapacitante temporária durante
a jornada de trabalho. A contabilidade no mesmo período indicou:
• 182 trabalhadores cumpriram o mês, integralmente.
• 7 trabalhadores fizeram, também, 6 horas extras cada um
• 1 trabalhador pediu demissão após ter trabalhado 12 dias
• 1 novo trabalhador foi contratado e trabalhou 6 dias
• O trabalhador que se acidentou permaneceu afastado 4 dias.
Calcular o coeficiente de freqüência (até a 2ª casa decimal)
a)182 trabalhadores cumpriram turno completo de 21 dias: 21x8 = 168 h cada
daí: 168x 182= 30 576 Hh.
b) Horas extras de 7 trabalhadores: 7x6=42
c)Horas de exposição do novo operário: 6x8=48
d) Trabalhador demitido trabalhou por 12 dias, daí: 12x8=96
e) Trabalhador acidentado esteve afastado por 4 dias, então efetivamente ele trabalhou
17 portanto: 17x8= 136
Total de horas trabalhadas: 30576+42+48+96+136 = 30898
• C.F. = Nº de acidentes com afastamento (mês) X 1.000.000
Horas/homens Trabalhadas (mês)
Coeficiente de freqüência: 1acidente x 1 000 000/ 30898
Cf= 32,36
• Coeficiente de gravidade:
C.G. = (Dias perdidos+ dias debitados) (mês) X 1.000.000
Horas/homens trabalhadas (mês)
CG= 4 dias / (30898/1000000) =129
Nota: CG se exprime em números inteiros
Exercicios de memorização
Em uma refinaria ocorreram 5 acodentes sendo:
*um, com 3 dias perdidos
*um, com 5 dias perdidos
* dois, com 12 dias perdidos
*um, com 300 dias debitados ( perda de um dedo)
1) Se o número de homens-hora trabalhada foi 50.000, isso significa que, se essa empresa
atingir 1.000.000 de homens hora trabalhada, sem que nenhuma providencia seja tomada, terá
uma taxa de gravidade em número de dias perdidos equivalente a quanto?
Resposta:
TG= taxa de gravidade
DD= dias debitados
DP= dias perdidos
H= nº de homens
HT= horas trabalhadas
DD= 1.300= 300
DP = 1.3= 3
= 1.5= 5
= 2.12= 24
SOMA= 32
TG= (DD+DP) x 1.000.000
HT
TG=(300+32) x 1.000.000
50.000
TG= 332 x 1.000.000
50.0000
TG= 6640
______________________________________________________________________
_____________
2) Calcule TF(Taxa de Frequencia) e TG(taxa de gravidade) para duas situações abaixo:
Periodo de 2011. Para ambos os casos , HHT= 1.800.000
ACIDENTES COM AFASTAMENTO DIAS PERDIDOS DIAS DEBITADOS
1º- LUXAÇÃO - 20 DIAS
2º - FRATURA - 30 DIAS
3º - PERDA DA VISÃO DE UM OLHO 1800
Resposta:
TF= N . 1.000.000 G= T . 1.000.000 T= tempo computado
HHT H
TF= 3 x 1.000.000 G= 1850 x 1.000.000 20+30+1800= 1850
1.800.000 1.800.000
TF= 1,66 G= 1027,77
______________________________________________________________________
_____________
3) A empresa de transportes coletivos O MERCADÃO apresentou, em 2011, os
seguintes resultadps de acidentes de trabalho. Calcule então a TF E TG. Acidentes de
trabalho com afastamento
DATA NATUREZA DIAS PERDIDOS
25/01 entorse do pé direito 40
26/02 fratura do braço esquerdo 60
15/06 queimadura 25
30/09 lesão mão esquerda 16
Acidentes sem afastamento :18
dias debitados (perda do pé):2400
horas-homem de exposição ao risco :1.600.000
TF= Nx1.000.000 N= 18 sem afastamento +4 com afastamento= 22
1.600.000
TF= 22x1.000.000
1.600.000
TF= 13,75
G= T x 1.000.000 T= 40+60+25+16+2400=2541
1.600.000
G= 2541x 1.000.000
1.600.000
G= 1.588,12
4)Numa dada empresa com 80.000 de homens-hora trabalhadas foram registrados, no
mês de abril, quatro acidentes com afastamento; oito acidentes sem afastamento, 60 dias
perdidos e 100 dias debitados. As taxa de freqüência de acidentados com afastamento
(TFCA), sem afastamento (TFSA) e de gravidade(TG) são:
a) TFCA = 100, TFSA = 40 TG = 50;
b) TFCA = 50 TFSA = 100 TG = 1250;
c) TFCA = 0,32 TFSA = 0,64 TG = 750;
d) TFCA = 50 TFSA = 100 TG = 2000;
e) TFCA = 0,64 TFSA = 0,32 TG = 800.
Resposta Letra D
A taxa de freqüência de acidentados com afastamento (TFCA) é o número de
acidentados com afastamento por milhão de horas de exposição ao risco em
determinado período. O mesmo equivale para a taxa de freqüência de acidentados sem
afastamento (TFSA), este sendo o número de acidentados sem afastamento por milhão
de horas de exposição ao risco em determinado período.
Essas taxas são calculadas pelas seguintes fórmulas:
TFCA = (N1 . 1000000) / H
TFSA = (N2 . 1000000) / H
onde : N1 é o número de acidentados com afastamento; N2 é o número de acidentados
sem afastamento; H é o número de horas-homem de exposição ao risco.
A taxa de gravidade (TG) é o número que exprime a quantidade de dias computados
(dias perdidos e dias debitados) nos acidentes com afastamentos por milhão de horas-
homem de exposição ao risco. Os dias perdidos correspondem aos acidentados vítimas
de incapacidade temporária ou permanente. São os dias corridos de afastamento do
trabalho em virtude de lesão pessoal, exceto o dia do acidente e o dia de volta ao
trabalho. Os dias debitados são valores normatizados relativos aos casos de morte ou
incapacidade permanente. É calculada pela seguinte fórmula:
TG = (T . 1000000) / H
onde : T é o número de dias computados e H é o número de horas-homem de exposição
ao risco.
Para o exercício em questão, temos: N1 = 4; N2 = 8; H = 80000 e T = 160.
- TFCA = (4 . 1000000) / 80000 = 50;
- TFSA = (8 . 1000000) / 80000 = 100;
- TG = (160 . 1000000) / 80000 = 2000
______________________________________________________________________
_____________
5) Em uma empresa com 50 funcionários, ocorreram 3 acidentes com vitimas no mês de
março de 2004. A atividade executada tem 200 homens-hora de exposição ao risco para
cada funcionário, por mês.
A performance de cada acidente foi:
o acidente 1 teve 2 vitimas com afastamento e 4 sem afastamento, com
um total de 10 dias perdidos;
o acidente 2 teve 12 vitimas sem afastamento;
o acidente 3 teve 4 vitimas com afastamento, com um total de 10 dias
debitados.
Quanto a essa situação, o correto afirmar que
a) a taxa de frequência da empresa no mês de março foi de 220.
b) a taxa de gravidade da empresa no mês de março foi de 600.
c) o acidente 1 foi o que mais contribuiu para a taxa de gravidade.
d) o acidente 3 foi o que mais contribuiu para a taxa de frequência
e) o acidente 2 não contribuiu nem para a taxa de gravidade nem para a taxa
de frequência
Gabarito: letra E

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Ghiordanno Bruno
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
Leonardo Machado
 
Apresentaçao das nr.s
Apresentaçao das nr.sApresentaçao das nr.s
Apresentaçao das nr.s
Junior Almeida
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
Mauricio Cesar Soares
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Claudio Cesar Pontes ن
 
Aula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de TrabalhoAula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de Trabalho
Ghiordanno Bruno
 
NR7 PCMSO
NR7 PCMSONR7 PCMSO
NR7 PCMSO
Rose Oliveira
 
riscos ambientais
 riscos ambientais riscos ambientais
riscos ambientais
Day Vasconcellos
 
Doença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do TrabalhoDoença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do Trabalho
Day Vasconcellos
 
Treinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurançaTreinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurança
conbetcursos
 
Nr 6 apresentação completa
Nr 6 apresentação completaNr 6 apresentação completa
Nr 6 apresentação completa
Daniel Lira
 
Riscos profissionais
Riscos profissionaisRiscos profissionais
Riscos profissionais
cattonia
 
Abril Verde, por que aderir?
Abril Verde, por que aderir?Abril Verde, por que aderir?
Abril Verde, por que aderir?
WS Controles
 
Normas regulamentadoras
Normas regulamentadorasNormas regulamentadoras
Normas regulamentadoras
Nicolle Henriques
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
Daniel Moura
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
Filipa Andrade
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
NelmaLeite1
 
Acidentes de trabalho (causas e consequências)
Acidentes de trabalho   (causas e consequências)Acidentes de trabalho   (causas e consequências)
Acidentes de trabalho (causas e consequências)
Agostinho J. Neto
 
risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul
Daniella Benício
 

Mais procurados (20)

Aula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas RegulamentadorasAula 2 - Normas Regulamentadoras
Aula 2 - Normas Regulamentadoras
 
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do TrabalhoAula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 1 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
Saúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no TrabalhoSaúde e Segurança no Trabalho
Saúde e Segurança no Trabalho
 
Apresentaçao das nr.s
Apresentaçao das nr.sApresentaçao das nr.s
Apresentaçao das nr.s
 
Segurança do trabalho
Segurança do trabalhoSegurança do trabalho
Segurança do trabalho
 
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscosSegurança do Trabalho - Analise de riscos
Segurança do Trabalho - Analise de riscos
 
Aula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de TrabalhoAula 3 - Acidente de Trabalho
Aula 3 - Acidente de Trabalho
 
NR7 PCMSO
NR7 PCMSONR7 PCMSO
NR7 PCMSO
 
riscos ambientais
 riscos ambientais riscos ambientais
riscos ambientais
 
Doença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do TrabalhoDoença Profissional e Doença do Trabalho
Doença Profissional e Doença do Trabalho
 
Treinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurançaTreinamento básico de segurança
Treinamento básico de segurança
 
Nr 6 apresentação completa
Nr 6 apresentação completaNr 6 apresentação completa
Nr 6 apresentação completa
 
Riscos profissionais
Riscos profissionaisRiscos profissionais
Riscos profissionais
 
Abril Verde, por que aderir?
Abril Verde, por que aderir?Abril Verde, por que aderir?
Abril Verde, por que aderir?
 
Normas regulamentadoras
Normas regulamentadorasNormas regulamentadoras
Normas regulamentadoras
 
Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)Taxa de frequencia (1)
Taxa de frequencia (1)
 
Manual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalhoManual higiene e segurança no trabalho
Manual higiene e segurança no trabalho
 
Modelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdfModelo de PGR.pdf
Modelo de PGR.pdf
 
Acidentes de trabalho (causas e consequências)
Acidentes de trabalho   (causas e consequências)Acidentes de trabalho   (causas e consequências)
Acidentes de trabalho (causas e consequências)
 
risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul risco mecânico - cor azul
risco mecânico - cor azul
 

Semelhante a Exercicio freq e_grav1

Taxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
Taxa de frequência e gravidade de acidentes..pptTaxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
Taxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
andreluisantonowiski
 
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont 1 s
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont  1 sFuncoes quadraticas 2016 1 nc admcont  1 s
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont 1 s
Julio Cezar Wojciechowski
 
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Unidade Acedêmica de Engenharia de Produção
 
PDF vamos trabalhar o que é importante para nós
PDF vamos trabalhar o que é importante para nósPDF vamos trabalhar o que é importante para nós
PDF vamos trabalhar o que é importante para nós
thiagocmatos
 
21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira
IProfessor Jaison Lotério
 
Agentes ambientais fundamentos
Agentes ambientais   fundamentosAgentes ambientais   fundamentos
Agentes ambientais fundamentos
Nilton Goulart
 
Juros simples e composto
Juros simples e compostoJuros simples e composto
Juros simples e composto
Pedro Barbozamenezes Filho
 
Agentes Ambientais
Agentes AmbientaisAgentes Ambientais
Agentes Ambientais
rosangelaisabel
 
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx simExercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
lucassoares616555
 
Apostila -curso_de_hp-12_c
Apostila  -curso_de_hp-12_cApostila  -curso_de_hp-12_c
Apostila -curso_de_hp-12_c
Wagner Cunha e Torre Torres
 
Matematica financeira fn1200 c
Matematica financeira fn1200 cMatematica financeira fn1200 c
Matematica financeira fn1200 c
Marília Maciel
 
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
Andre Somar
 
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junhoSolu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
Andre Somar
 
Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4
Augusto Junior
 
Apostila prática de hp 12 c
Apostila prática de hp 12 cApostila prática de hp 12 c
Apostila prática de hp 12 c
Clenilson Santos
 
Resolucao de casos praticos matematica financeira
Resolucao de casos praticos   matematica financeiraResolucao de casos praticos   matematica financeira
Resolucao de casos praticos matematica financeira
Universidade Pedagogica
 
2008 helio2anoaula01
2008 helio2anoaula012008 helio2anoaula01
2008 helio2anoaula01
Evandro Alves
 
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
thieresaulas
 
Lista função de 1º grau
Lista função de 1º grauLista função de 1º grau
Lista função de 1º grau
Rubia Nunes
 

Semelhante a Exercicio freq e_grav1 (19)

Taxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
Taxa de frequência e gravidade de acidentes..pptTaxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
Taxa de frequência e gravidade de acidentes..ppt
 
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont 1 s
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont  1 sFuncoes quadraticas 2016 1 nc admcont  1 s
Funcoes quadraticas 2016 1 nc admcont 1 s
 
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
Aula 3.1 - Higiene e Segurança do Trabalho
 
PDF vamos trabalhar o que é importante para nós
PDF vamos trabalhar o que é importante para nósPDF vamos trabalhar o que é importante para nós
PDF vamos trabalhar o que é importante para nós
 
21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira21 - Noções de Matemática Financeira
21 - Noções de Matemática Financeira
 
Agentes ambientais fundamentos
Agentes ambientais   fundamentosAgentes ambientais   fundamentos
Agentes ambientais fundamentos
 
Juros simples e composto
Juros simples e compostoJuros simples e composto
Juros simples e composto
 
Agentes Ambientais
Agentes AmbientaisAgentes Ambientais
Agentes Ambientais
 
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx simExercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
Exercício do Quadro NR 04 lucas.docx sim
 
Apostila -curso_de_hp-12_c
Apostila  -curso_de_hp-12_cApostila  -curso_de_hp-12_c
Apostila -curso_de_hp-12_c
 
Matematica financeira fn1200 c
Matematica financeira fn1200 cMatematica financeira fn1200 c
Matematica financeira fn1200 c
 
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
36489696 solucao-da-prova-de-rq-anpad-2009-junho
 
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junhoSolu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
Solu‡æo da prova de rq anpad 2009 junho
 
Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4Matemática financeira aula 4
Matemática financeira aula 4
 
Apostila prática de hp 12 c
Apostila prática de hp 12 cApostila prática de hp 12 c
Apostila prática de hp 12 c
 
Resolucao de casos praticos matematica financeira
Resolucao de casos praticos   matematica financeiraResolucao de casos praticos   matematica financeira
Resolucao de casos praticos matematica financeira
 
2008 helio2anoaula01
2008 helio2anoaula012008 helio2anoaula01
2008 helio2anoaula01
 
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
Prova de Matemática fuzileiro naval 2011
 
Lista função de 1º grau
Lista função de 1º grauLista função de 1º grau
Lista função de 1º grau
 

Mais de Daebul University

Tq ferramentas da_qualidade_semana2
Tq ferramentas da_qualidade_semana2Tq ferramentas da_qualidade_semana2
Tq ferramentas da_qualidade_semana2
Daebul University
 
Tq ferramentas da_qualidade_semana1
Tq ferramentas da_qualidade_semana1Tq ferramentas da_qualidade_semana1
Tq ferramentas da_qualidade_semana1
Daebul University
 
Ferramentas da qualidade_semana10_revisado
Ferramentas da qualidade_semana10_revisadoFerramentas da qualidade_semana10_revisado
Ferramentas da qualidade_semana10_revisado
Daebul University
 
Apostila brigada incendio
Apostila brigada incendioApostila brigada incendio
Apostila brigada incendio
Daebul University
 
Rt cbmrs nr_14_1.extintores_ incendio
Rt cbmrs  nr_14_1.extintores_ incendioRt cbmrs  nr_14_1.extintores_ incendio
Rt cbmrs nr_14_1.extintores_ incendio
Daebul University
 
14.555parte vetada mantida
14.555parte vetada mantida14.555parte vetada mantida
14.555parte vetada mantida
Daebul University
 
La 016
La 016La 016
Termo de interdio_mte_silva
Termo de interdio_mte_silvaTermo de interdio_mte_silva
Termo de interdio_mte_silva
Daebul University
 
Mte
MteMte
Sintese das aulas 1
Sintese das aulas 1Sintese das aulas 1
Sintese das aulas 1
Daebul University
 
Planta baixa sue
Planta baixa suePlanta baixa sue
Planta baixa sue
Daebul University
 
Auditor fiscal prova_2
Auditor fiscal prova_2Auditor fiscal prova_2
Auditor fiscal prova_2
Daebul University
 
Auditor fiscal prova_1
Auditor fiscal prova_1Auditor fiscal prova_1
Auditor fiscal prova_1
Daebul University
 
Cd onlinetrabalhovisualizarresumo
Cd onlinetrabalhovisualizarresumoCd onlinetrabalhovisualizarresumo
Cd onlinetrabalhovisualizarresumo
Daebul University
 
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadasDiretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
Daebul University
 
Avaliação os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
Avaliação   os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...Avaliação   os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
Avaliação os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
Daebul University
 
Apt apresentacao-01
Apt apresentacao-01Apt apresentacao-01
Apt apresentacao-01
Daebul University
 
Ohsas18001 mod2
Ohsas18001 mod2Ohsas18001 mod2
Ohsas18001 mod2
Daebul University
 
Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1
Daebul University
 
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheriaBasico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
Daebul University
 

Mais de Daebul University (20)

Tq ferramentas da_qualidade_semana2
Tq ferramentas da_qualidade_semana2Tq ferramentas da_qualidade_semana2
Tq ferramentas da_qualidade_semana2
 
Tq ferramentas da_qualidade_semana1
Tq ferramentas da_qualidade_semana1Tq ferramentas da_qualidade_semana1
Tq ferramentas da_qualidade_semana1
 
Ferramentas da qualidade_semana10_revisado
Ferramentas da qualidade_semana10_revisadoFerramentas da qualidade_semana10_revisado
Ferramentas da qualidade_semana10_revisado
 
Apostila brigada incendio
Apostila brigada incendioApostila brigada incendio
Apostila brigada incendio
 
Rt cbmrs nr_14_1.extintores_ incendio
Rt cbmrs  nr_14_1.extintores_ incendioRt cbmrs  nr_14_1.extintores_ incendio
Rt cbmrs nr_14_1.extintores_ incendio
 
14.555parte vetada mantida
14.555parte vetada mantida14.555parte vetada mantida
14.555parte vetada mantida
 
La 016
La 016La 016
La 016
 
Termo de interdio_mte_silva
Termo de interdio_mte_silvaTermo de interdio_mte_silva
Termo de interdio_mte_silva
 
Mte
MteMte
Mte
 
Sintese das aulas 1
Sintese das aulas 1Sintese das aulas 1
Sintese das aulas 1
 
Planta baixa sue
Planta baixa suePlanta baixa sue
Planta baixa sue
 
Auditor fiscal prova_2
Auditor fiscal prova_2Auditor fiscal prova_2
Auditor fiscal prova_2
 
Auditor fiscal prova_1
Auditor fiscal prova_1Auditor fiscal prova_1
Auditor fiscal prova_1
 
Cd onlinetrabalhovisualizarresumo
Cd onlinetrabalhovisualizarresumoCd onlinetrabalhovisualizarresumo
Cd onlinetrabalhovisualizarresumo
 
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadasDiretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
Diretrizes seguranca saude_do_trabalho_para_empresas_contratadas
 
Avaliação os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
Avaliação   os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...Avaliação   os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
Avaliação os nove jeitos mais comuns de avaliar os estudantes e os benefíci...
 
Apt apresentacao-01
Apt apresentacao-01Apt apresentacao-01
Apt apresentacao-01
 
Ohsas18001 mod2
Ohsas18001 mod2Ohsas18001 mod2
Ohsas18001 mod2
 
Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1Ohsas18001 mod1
Ohsas18001 mod1
 
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheriaBasico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
Basico sobre sst_para_me_e_epp_serralheria
 

Exercicio freq e_grav1

  • 1. EXERCICIO: CALCULO DA FREQUENCIA E GRAVIDADE Em um mês com 21 dias de trabalho,de 8 horas cada um,o registro de acidentes de uma empresa mostrou que um trabalhador sofreu uma lesão incapacitante temporária durante a jornada de trabalho. A contabilidade no mesmo período indicou: • 182 trabalhadores cumpriram o mês, integralmente. • 7 trabalhadores fizeram, também, 6 horas extras cada um • 1 trabalhador pediu demissão após ter trabalhado 12 dias • 1 novo trabalhador foi contratado e trabalhou 6 dias • O trabalhador que se acidentou permaneceu afastado 4 dias. Calcular o coeficiente de freqüência (até a 2ª casa decimal) a)182 trabalhadores cumpriram turno completo de 21 dias: 21x8 = 168 h cada daí: 168x 182= 30 576 Hh. b) Horas extras de 7 trabalhadores: 7x6=42 c)Horas de exposição do novo operário: 6x8=48 d) Trabalhador demitido trabalhou por 12 dias, daí: 12x8=96 e) Trabalhador acidentado esteve afastado por 4 dias, então efetivamente ele trabalhou 17 portanto: 17x8= 136 Total de horas trabalhadas: 30576+42+48+96+136 = 30898 • C.F. = Nº de acidentes com afastamento (mês) X 1.000.000 Horas/homens Trabalhadas (mês) Coeficiente de freqüência: 1acidente x 1 000 000/ 30898 Cf= 32,36 • Coeficiente de gravidade: C.G. = (Dias perdidos+ dias debitados) (mês) X 1.000.000 Horas/homens trabalhadas (mês) CG= 4 dias / (30898/1000000) =129 Nota: CG se exprime em números inteiros Exercicios de memorização Em uma refinaria ocorreram 5 acodentes sendo: *um, com 3 dias perdidos *um, com 5 dias perdidos * dois, com 12 dias perdidos *um, com 300 dias debitados ( perda de um dedo) 1) Se o número de homens-hora trabalhada foi 50.000, isso significa que, se essa empresa atingir 1.000.000 de homens hora trabalhada, sem que nenhuma providencia seja tomada, terá
  • 2. uma taxa de gravidade em número de dias perdidos equivalente a quanto? Resposta: TG= taxa de gravidade DD= dias debitados DP= dias perdidos H= nº de homens HT= horas trabalhadas DD= 1.300= 300 DP = 1.3= 3 = 1.5= 5 = 2.12= 24 SOMA= 32 TG= (DD+DP) x 1.000.000 HT TG=(300+32) x 1.000.000 50.000 TG= 332 x 1.000.000 50.0000 TG= 6640 ______________________________________________________________________ _____________ 2) Calcule TF(Taxa de Frequencia) e TG(taxa de gravidade) para duas situações abaixo: Periodo de 2011. Para ambos os casos , HHT= 1.800.000 ACIDENTES COM AFASTAMENTO DIAS PERDIDOS DIAS DEBITADOS 1º- LUXAÇÃO - 20 DIAS 2º - FRATURA - 30 DIAS 3º - PERDA DA VISÃO DE UM OLHO 1800 Resposta: TF= N . 1.000.000 G= T . 1.000.000 T= tempo computado HHT H TF= 3 x 1.000.000 G= 1850 x 1.000.000 20+30+1800= 1850 1.800.000 1.800.000 TF= 1,66 G= 1027,77 ______________________________________________________________________ _____________ 3) A empresa de transportes coletivos O MERCADÃO apresentou, em 2011, os seguintes resultadps de acidentes de trabalho. Calcule então a TF E TG. Acidentes de trabalho com afastamento DATA NATUREZA DIAS PERDIDOS 25/01 entorse do pé direito 40
  • 3. 26/02 fratura do braço esquerdo 60 15/06 queimadura 25 30/09 lesão mão esquerda 16 Acidentes sem afastamento :18 dias debitados (perda do pé):2400 horas-homem de exposição ao risco :1.600.000 TF= Nx1.000.000 N= 18 sem afastamento +4 com afastamento= 22 1.600.000 TF= 22x1.000.000 1.600.000 TF= 13,75 G= T x 1.000.000 T= 40+60+25+16+2400=2541 1.600.000 G= 2541x 1.000.000 1.600.000 G= 1.588,12 4)Numa dada empresa com 80.000 de homens-hora trabalhadas foram registrados, no mês de abril, quatro acidentes com afastamento; oito acidentes sem afastamento, 60 dias perdidos e 100 dias debitados. As taxa de freqüência de acidentados com afastamento (TFCA), sem afastamento (TFSA) e de gravidade(TG) são: a) TFCA = 100, TFSA = 40 TG = 50; b) TFCA = 50 TFSA = 100 TG = 1250; c) TFCA = 0,32 TFSA = 0,64 TG = 750; d) TFCA = 50 TFSA = 100 TG = 2000; e) TFCA = 0,64 TFSA = 0,32 TG = 800. Resposta Letra D A taxa de freqüência de acidentados com afastamento (TFCA) é o número de acidentados com afastamento por milhão de horas de exposição ao risco em determinado período. O mesmo equivale para a taxa de freqüência de acidentados sem afastamento (TFSA), este sendo o número de acidentados sem afastamento por milhão de horas de exposição ao risco em determinado período. Essas taxas são calculadas pelas seguintes fórmulas: TFCA = (N1 . 1000000) / H TFSA = (N2 . 1000000) / H onde : N1 é o número de acidentados com afastamento; N2 é o número de acidentados sem afastamento; H é o número de horas-homem de exposição ao risco. A taxa de gravidade (TG) é o número que exprime a quantidade de dias computados (dias perdidos e dias debitados) nos acidentes com afastamentos por milhão de horas- homem de exposição ao risco. Os dias perdidos correspondem aos acidentados vítimas de incapacidade temporária ou permanente. São os dias corridos de afastamento do trabalho em virtude de lesão pessoal, exceto o dia do acidente e o dia de volta ao
  • 4. trabalho. Os dias debitados são valores normatizados relativos aos casos de morte ou incapacidade permanente. É calculada pela seguinte fórmula: TG = (T . 1000000) / H onde : T é o número de dias computados e H é o número de horas-homem de exposição ao risco. Para o exercício em questão, temos: N1 = 4; N2 = 8; H = 80000 e T = 160. - TFCA = (4 . 1000000) / 80000 = 50; - TFSA = (8 . 1000000) / 80000 = 100; - TG = (160 . 1000000) / 80000 = 2000 ______________________________________________________________________ _____________ 5) Em uma empresa com 50 funcionários, ocorreram 3 acidentes com vitimas no mês de março de 2004. A atividade executada tem 200 homens-hora de exposição ao risco para cada funcionário, por mês. A performance de cada acidente foi: o acidente 1 teve 2 vitimas com afastamento e 4 sem afastamento, com um total de 10 dias perdidos; o acidente 2 teve 12 vitimas sem afastamento; o acidente 3 teve 4 vitimas com afastamento, com um total de 10 dias debitados. Quanto a essa situação, o correto afirmar que a) a taxa de frequência da empresa no mês de março foi de 220. b) a taxa de gravidade da empresa no mês de março foi de 600. c) o acidente 1 foi o que mais contribuiu para a taxa de gravidade. d) o acidente 3 foi o que mais contribuiu para a taxa de frequência e) o acidente 2 não contribuiu nem para a taxa de gravidade nem para a taxa de frequência Gabarito: letra E