SlideShare uma empresa Scribd logo
Evolução em Dois Mundos
Pelo espírito de André Luiz
Psicografia de Chico Xavier e Waldo Vieira
Federação Espírita do Estado de Goiás – FEEGO
Goiânia (GO)
Primeira Parte - Capítulo VIII
Evolução e Metabolismo
29/05/2017
Federação Espírita do Estado de Goiás – FEEGO
Goiânia (GO)
No caminho da angelitude
“(...) a aglutinação molecular, bem como o motor transcendente do mundo,
obedeceu ao sopro gerador da vida, oriundo do Todo-Poderoso e lançado sobre o infinito
da criação universal;(...)”
“Jesus foi o divino escultor da obra geológica do planeta. Junto de seus prepostos,
iluminou a sombra dos princípios com os eflúvios sublimados do seu amor, que saturaram
todas as substâncias do mundo em formação. (...) todas as formas de vida na Terra foram
primeiramente concebidas na sua visão divina.”
“No infinito do Universo, a evolução do princípio espiritual escapa a todas as vossas
limitações de tempo e de espaço, na tábua dos valores terrestres. As aquisições de cada
indivíduo resultam da lei do esforço próprio no caminho ilimitado da criação,
destacando-se daí as mais diversas posições evolutivas das criaturas e compreendendo-se
que tempo e espaço são laboratórios divinos, onde todos os princípios da vida são
submetidos às experiências do aperfeiçoamento, de modo que cada um deva a si mesmo
todas as realizações, no dia de aquisição dos mais altos valores da vida.”
O Consolador – Emmanuel/Chico Xavier – questões 85,86 e 87
ENERGIA
Os seres vivos precisam de energia para realizarem todas as
suas atividades, sendo a glicose uma das principais fontes.
Através de incontáveis reações químicas as células dos seres
vivos retiram dos alimentos a energia para se manterem vivas.(1)
METABOLISMO
Toda essa atividade (quebrar substâncias, produzir
energia, divisão e crescimento celular, etc..) constitui o
metabolismo celular, que são os processos responsáveis
pela manutenção da vida do organismo que ela integra.(1)
Suprimentos da Vida
Observamos a chegada dos princípios inteligentes no
mundo e a sua respectiva expansão, assim como um exército
que, para atender às próprias necessidades, organiza, de
início, a precisa cobertura de suprimentos.
Preparo solo
Atmosfera
Alimento
Fases Progressivas do Metabolismo
Recapitula as operações da
quimiossíntese, em formas autótrofas,
como sejam certas classes de bactérias
(sulfobactérias, cianobactérias,
nitrobactérias), que se utilizam de energia
química para viver, através da oxidação de
compostos minerais.
Em todos os reinos da Natureza, o
elemento espiritual aprende a nutrir-se e
preservar-se.
Por milhares de séculos, no domínio
vegetal repete as operações da
fotossíntese, e assimila os mecanismos da
respiração, absorvendo o oxigênio e
eliminando o gás carbônico.
Fases Progressivas do Metabolismo
Em semelhantes atividades,
infinitamente repetidas, habilita-
se ao ingresso no reino animal,
elaborando automaticamente
os catalisadores químicos
(enzimas).
Milênios transcorrem para que
então consiga adestrar-se entre os
fermentos hidrolisantes e
decomponentes.
A crisálida de consciência inicia-se, dessa forma, na fabricação de
aminoácidos, peptídeos, proteínas, glicídios, lipídeos, e outros meios de
nutrição, aprendendo igualmente a emitir hormônios de crescimento e
vitaminas..
Fases Progressivas do Metabolismo
Não apenas tecidos e órgãos do corpo físico se esboçam nas
formas rudimentares da Natureza, mas também os centros vitais do
corpo espiritual.
Excitações Químicas
O princípio inteligente busca
conservar-se e defender-se , através da
respiração, preservando os valores
de reprodução e sustentação.
Os agentes de natureza espiritual
motivam as chamadas excitações
químicas, em processos de atração e
repulsão, também classificáveis por
quimiotactismo eletromagnético.
Excitações Químicas
Os óvulos de certos peixes e
equinodermos, entre estes o ouriço-do-mar,
têm o poder de atrair os espermatozoides
separados da mesma espécie, demonstrando
que arrojam de si mesmos substância
específica na perpetuação que lhes é própria.
Entre os animais, as células da
reprodução segregam substâncias
particulares com que se procuram
mutuamente.
Administração do Metabolismo
No Paleolítico, a mente
humana controla então, quase
que plenamente, o corpo que se
exprime, passando a administrar
as ocorrências do metabolismo,
através da coordenação de seus
próprios impulsos sobre os
elementos albuminóides do
citoplasma...
Idade da Pedra Lascada – início há
2,5 milhões de anos.
Glândulas de secreção interna
fabricam variados produtos, refletindo o
trabalho dos centros vitais da alma.
Hormônios e para-hormônios,
fermentos e co-fermentos, vitaminas e
outros controladores químicos
equacionam os problemas orgânicos,
harmonizando-se em produção e níveis
precisos, conforme as ordens instintivas da
mente.
Todos os serviços da província
biológica, inclusive as emoções mais
íntimas, são sustentados por
semelhantes recursos, constantemente
lançados pelo próprio Espírito.
Administração do Metabolismo
Experiências comprovaram que
a própria miosina (contração
muscular) detém consigo a
adenosinatrifosfatase.
(Quebra a glicose (glicólise),
liberando a energia de refazimento
do tecido muscular - ATP).
Administração do Metabolismo
Por intermédio dos
mitocôndrios, que podem ser
considerados acumulações de
energia espiritual, a mente
transmite ao carro físico todos
os seus estados felizes ou
infelizes, equilibrando ou
conturbando o ciclo de causa e
efeito das forças.
Acumulação de energia espiritual
Nessa base, dispomos
largamente dos anticorpos
e dos múltiplos agentes
imunológicos cunhados pela
governança do Espírito, em
favor da preservação do
corpo.
Acumulação de energia espiritual
Possuímos, funcionando
automaticamente, a secretina, a
tiroxina, a adrenalina, a
luteína, a insulina, a foliculina,
os hormônios gonadotrópicos à
guisa de aceleradores e excitantes,
moderadores e reatores,
transformadores e calmantes das
atividades químicas.
Acumulação de energia espiritual
Sobre os mesmos alicerces referidos, surpreendemos, ainda, as
enzimas numerosas, como a pepsina (...) tanto quanto outras muitas, que
a ciência terrestre, gradualmente, saberá descobrir que todos os estados
especiais do mundo orgânico (...) o êxtase religioso e os transes
mediúnicos são acalentados nos circuitos celulares por
fermentações sutis, aí nascidas através de impulsos determinantes
da mente.
Impulsos determinantes da mente
Em identidade de circunstâncias nos traumas cerebrais da
cólera e do colapso nervoso, da epilepsia e da esquizofrenia, como
em tantas outras condições anômalas da personalidade, vamos
encontrar essas mesmas fermentações no campo das células, mas
em caráter de energias degeneradas, que correspondem às
turvações mentais que as provocam.
Impulsos determinantes da mente
O metabolismo subordina-se desse modo, à direção espiritual,
tanto mais intensa e exatamente, quanto maior a quota de responsabilidade
do ser pelo conhecimento e discernimento de que disponha (...)
(...)podemos identificá-lo não apenas no embate das forças orgânicas,
mas também no domínio da alma (...) com o pensamento consciente e vivo, o
homem arroja de si mesmo forças criadoras e renovadoras, forjando(...)
no espaço e no tempo, os meandros de seu próprio destino.
Metabolismo do Corpo e da Alma
Donde venho? Das era remotíssimas,
Das substâncias elementaríssimas,
Emergindo das cósmicas matérias.
Venho dos invisíveis protozoários,
Da confusão dos seres embrionários,
Das células primevas, das bactérias.
Venho da fonte eterna das origens,
No turbilhão de todas as vertigens,
Em mil transmutações, fundas e enormes;
Do silêncio da mônada invisível,
Do tetro e fundo abismo, negro e horrível,
Vitalizando corpos multiformes.
Sei que evolvi e sei que sou oriundo
Do trabalho telúrico do mundo,
Da Terra no vultoso e imenso abdômen;
Sofri, desde as intensas torpitudes
Das larvas microscópicas e rudes,
A infinita desgraça de ser homem. (...) (2)
Vozes de Uma Sombra
Augusto dos Anjos – Parnaso de Além
Túmulo (1932)
Bibliografia
1. Biologia: ensino médio, 1º ano. Santos, Fernando Santiago dos;
Aguilar, Joao B. Vicente; Oliveira, Maria M. A. Oliveira, 1ª Ed. São
Paulo: Edições SM, 2010.
2. Parnaso de Além Tumulo – Xavier, Francisco Candido, espíritos
diversos, 14ª Edição, 1994. Editora FEB
3. O Consolador – Xavier, Francisco Cândido, espírito Emmanuel,
Editora FEB.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
Cynthia Castro
 
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espíritaMagnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Ponte de Luz ASEC
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
Jose Augusto Castro Chagas
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
Cynthia Castro
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Núcleo de Promoção Humana Vinha de Luz
 
Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1
Shantappa Jewur
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
Marta Gomes
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
Cynthia Castro
 
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou UniversalAula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
carlos freire
 
2.1.3 forma e ubiquidade dos espiritos
2.1.3   forma e ubiquidade dos espiritos2.1.3   forma e ubiquidade dos espiritos
2.1.3 forma e ubiquidade dos espiritos
Marta Gomes
 
Cm 21 - cérebro espiritual
Cm  21 - cérebro espiritualCm  21 - cérebro espiritual
Cm 21 - cérebro espiritual
Norberto Scavone Augusto
 
Aula reinos da natureza - eae - 83
Aula   reinos da natureza - eae - 83Aula   reinos da natureza - eae - 83
Aula reinos da natureza - eae - 83
OCIMARMC
 

Mais procurados (20)

Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIII - Alma e Fluidos - 0...
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulos XVI e XVII - Mecanismos ...
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo I - Fluido Cósmico - 0304...
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo III - Evolução do Corpo E...
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XII - Alma e Desencarnaçã...
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo II - Corpo Espiritual - 1...
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIV - Simbiose Espiritual...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulo XV - Passe Magnético - 02/...
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XIX - Alma e Reencarnação...
 
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espíritaMagnetismo e espiritismo - a terapia espírita
Magnetismo e espiritismo - a terapia espírita
 
Devassando o perispirito
Devassando o perispiritoDevassando o perispirito
Devassando o perispirito
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XVIII - Sexo e Corpo Espi...
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
 
Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1Rot 2 mod 4 fund 1
Rot 2 mod 4 fund 1
 
2.8.1 O sono e os sonhos
2.8.1   O sono e os sonhos2.8.1   O sono e os sonhos
2.8.1 O sono e os sonhos
 
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo XV - Vampirismo Espiritua...
 
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou UniversalAula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
 
2.1.3 forma e ubiquidade dos espiritos
2.1.3   forma e ubiquidade dos espiritos2.1.3   forma e ubiquidade dos espiritos
2.1.3 forma e ubiquidade dos espiritos
 
Cm 21 - cérebro espiritual
Cm  21 - cérebro espiritualCm  21 - cérebro espiritual
Cm 21 - cérebro espiritual
 
Aula reinos da natureza - eae - 83
Aula   reinos da natureza - eae - 83Aula   reinos da natureza - eae - 83
Aula reinos da natureza - eae - 83
 

Semelhante a Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo VIII - Evolução e Metabolismo - 29/05/2017

Roteiro 1 espírito, matéria e fluidos
Roteiro 1   espírito, matéria e fluidosRoteiro 1   espírito, matéria e fluidos
Roteiro 1 espírito, matéria e fluidos
Joao Paulo
 
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Genese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontâneaGenese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontânea
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Fernando A. O. Pinto
 
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Genese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontâneaGenese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontânea
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Fernando Pinto
 
Primeira parte i ciências fundamentais - química
Primeira parte   i ciências fundamentais - químicaPrimeira parte   i ciências fundamentais - química
Primeira parte i ciências fundamentais - química
Fatoze
 
Inconsciente vital & Princípio Biocêntrico
Inconsciente vital & Princípio BiocêntricoInconsciente vital & Princípio Biocêntrico
Inconsciente vital & Princípio Biocêntrico
Projeto Crisálida
 
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.pptFundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
rbianca438
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
Francisco Baptista
 
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
Márcia Albuquerque
 
Curso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapiaCurso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapia
SergioMello
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
Carla Pinheiro
 
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De RosaAula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Rosana De Rosa
 
Principio vital
Principio vitalPrincipio vital
Principio vital
Euzebio Raimundo da Silva
 
Visão espirita da sexualidade 2
Visão espirita da sexualidade 2Visão espirita da sexualidade 2
Visão espirita da sexualidade 2
Prof. Paulo Ratki
 
( Espiritismo) # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
( Espiritismo)   # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...( Espiritismo)   # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
( Espiritismo) # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
Cosmovisao Espírita
Cosmovisao EspíritaCosmovisao Espírita
Cosmovisao Espírita
Falec
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
Cynthia Castro
 
40 curso passe2
40 curso passe240 curso passe2
40 curso passe2
Ademilson Figueiredo
 
40 curso passe2
40 curso passe240 curso passe2
40 curso passe2
Ademilson Figueiredo
 
A criação
A criaçãoA criação
A criação
Márcia Albuquerque
 
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Denise Aguiar
 

Semelhante a Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo VIII - Evolução e Metabolismo - 29/05/2017 (20)

Roteiro 1 espírito, matéria e fluidos
Roteiro 1   espírito, matéria e fluidosRoteiro 1   espírito, matéria e fluidos
Roteiro 1 espírito, matéria e fluidos
 
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Genese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontâneaGenese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontânea
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
 
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
Genese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontâneaGenese cap 10 parte 2  de 3 princípilo vital   geração espontânea
Genese cap 10 parte 2 de 3 princípilo vital geração espontânea
 
Primeira parte i ciências fundamentais - química
Primeira parte   i ciências fundamentais - químicaPrimeira parte   i ciências fundamentais - química
Primeira parte i ciências fundamentais - química
 
Inconsciente vital & Princípio Biocêntrico
Inconsciente vital & Princípio BiocêntricoInconsciente vital & Princípio Biocêntrico
Inconsciente vital & Princípio Biocêntrico
 
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.pptFundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
Fundamental I - Modulo IV - Roteiro 2 - [2007]Euzebio.ppt
 
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdfEVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
EVOLUÇAO EM DOIS MUNDOS FRANCISCO (1).pdf
 
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
3º Encontro ciclos 2 e 3 - A Criação Divina
 
Curso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapiaCurso energizacao ou fluidoterapia
Curso energizacao ou fluidoterapia
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De RosaAula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
Aula - Fluido Cósmico Universal - Rosana De Rosa
 
Principio vital
Principio vitalPrincipio vital
Principio vital
 
Visão espirita da sexualidade 2
Visão espirita da sexualidade 2Visão espirita da sexualidade 2
Visão espirita da sexualidade 2
 
( Espiritismo) # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
( Espiritismo)   # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...( Espiritismo)   # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
( Espiritismo) # - aureo - hernani t sant'anna - universo e vida # cap 16 c...
 
Cosmovisao Espírita
Cosmovisao EspíritaCosmovisao Espírita
Cosmovisao Espírita
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos I e II - Alimentação e Li...
 
40 curso passe2
40 curso passe240 curso passe2
40 curso passe2
 
40 curso passe2
40 curso passe240 curso passe2
40 curso passe2
 
A criação
A criaçãoA criação
A criação
 
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
Origem e natureza do Espirito. Origem do espírito Parte 2
 

Mais de Cynthia Castro

Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Cynthia Castro
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
Cynthia Castro
 
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
Cynthia Castro
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Cynthia Castro
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
Cynthia Castro
 

Mais de Cynthia Castro (10)

Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XIX e XX - Predisposições...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XVI, XVII e XVIII - Deter...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos XII, XIII e XIV - Diferen...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos VIII, IX, X e XI - Matrim...
 
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
Evolução Em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos V_VI_VII - Apresentação d...
 
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
Evolução em Dois Mundos - Segunda Parte - Capítulos III e IV - Corpo Espiritu...
 
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
Evolução Em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo X - Palavra e Responsabil...
 
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
Evolução Em Dois Mundos - Metodologia - Objetivos - Apresentação - 27032017
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
Seminário Memórias de Um Suicida - Última Apresentação - Projeto Espiritual -...
 
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
Seminário Memórias de Um Suicida - Terceira Parte - Capítulo VII - Últimos tr...
 

Último

10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
PIB Penha
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
NEDIONOSSOMUNDO
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
PIB Penha
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
PIB Penha
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
Nilson Almeida
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
PIB Penha
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Ricardo Azevedo
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
marcusviniciussabino1
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
PIB Penha
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
CleideTeles3
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
PIB Penha
 

Último (14)

10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar  e...
10 - A Piedade do Cristão.Alvo da Lição: Entender que o dar esmolas, orar e...
 
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptxPalestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
Palestra ECC - A Fé nos Reverses da Vida.pptx
 
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
9 - Negação e Afirmação na Vida do Cristão-Alvo da Lição: Entender que ser cr...
 
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambição ...
12 - A ambição do Cristão. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambição ...
 
Oração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A BondadeOração Para Pedir A Bondade
Oração Para Pedir A Bondade
 
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
16 - O compromisso do cristão.Relacionamento do crente com Deus
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não TiranizesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 143 - Não Tiranizes
 
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdfA VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
A VIDA SEGUNDO O EVANGELHO - MICHAEL HORTON.pdf
 
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
15 - Renúncia - Escolha a vida para viver.pdf
 
Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1Jardim de infância- A história de José 1
Jardim de infância- A história de José 1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira  ambi...
11 - A oração que Deus atende. Alvo da Lição: Entender que a verdadeira ambi...
 

Evolução em Dois Mundos - Primeira Parte - Capítulo VIII - Evolução e Metabolismo - 29/05/2017

  • 1. Evolução em Dois Mundos Pelo espírito de André Luiz Psicografia de Chico Xavier e Waldo Vieira Federação Espírita do Estado de Goiás – FEEGO Goiânia (GO)
  • 2. Primeira Parte - Capítulo VIII Evolução e Metabolismo 29/05/2017 Federação Espírita do Estado de Goiás – FEEGO Goiânia (GO)
  • 3. No caminho da angelitude “(...) a aglutinação molecular, bem como o motor transcendente do mundo, obedeceu ao sopro gerador da vida, oriundo do Todo-Poderoso e lançado sobre o infinito da criação universal;(...)” “Jesus foi o divino escultor da obra geológica do planeta. Junto de seus prepostos, iluminou a sombra dos princípios com os eflúvios sublimados do seu amor, que saturaram todas as substâncias do mundo em formação. (...) todas as formas de vida na Terra foram primeiramente concebidas na sua visão divina.” “No infinito do Universo, a evolução do princípio espiritual escapa a todas as vossas limitações de tempo e de espaço, na tábua dos valores terrestres. As aquisições de cada indivíduo resultam da lei do esforço próprio no caminho ilimitado da criação, destacando-se daí as mais diversas posições evolutivas das criaturas e compreendendo-se que tempo e espaço são laboratórios divinos, onde todos os princípios da vida são submetidos às experiências do aperfeiçoamento, de modo que cada um deva a si mesmo todas as realizações, no dia de aquisição dos mais altos valores da vida.” O Consolador – Emmanuel/Chico Xavier – questões 85,86 e 87
  • 4. ENERGIA Os seres vivos precisam de energia para realizarem todas as suas atividades, sendo a glicose uma das principais fontes. Através de incontáveis reações químicas as células dos seres vivos retiram dos alimentos a energia para se manterem vivas.(1)
  • 5. METABOLISMO Toda essa atividade (quebrar substâncias, produzir energia, divisão e crescimento celular, etc..) constitui o metabolismo celular, que são os processos responsáveis pela manutenção da vida do organismo que ela integra.(1)
  • 6. Suprimentos da Vida Observamos a chegada dos princípios inteligentes no mundo e a sua respectiva expansão, assim como um exército que, para atender às próprias necessidades, organiza, de início, a precisa cobertura de suprimentos. Preparo solo Atmosfera Alimento
  • 7. Fases Progressivas do Metabolismo Recapitula as operações da quimiossíntese, em formas autótrofas, como sejam certas classes de bactérias (sulfobactérias, cianobactérias, nitrobactérias), que se utilizam de energia química para viver, através da oxidação de compostos minerais. Em todos os reinos da Natureza, o elemento espiritual aprende a nutrir-se e preservar-se. Por milhares de séculos, no domínio vegetal repete as operações da fotossíntese, e assimila os mecanismos da respiração, absorvendo o oxigênio e eliminando o gás carbônico.
  • 8. Fases Progressivas do Metabolismo Em semelhantes atividades, infinitamente repetidas, habilita- se ao ingresso no reino animal, elaborando automaticamente os catalisadores químicos (enzimas). Milênios transcorrem para que então consiga adestrar-se entre os fermentos hidrolisantes e decomponentes.
  • 9. A crisálida de consciência inicia-se, dessa forma, na fabricação de aminoácidos, peptídeos, proteínas, glicídios, lipídeos, e outros meios de nutrição, aprendendo igualmente a emitir hormônios de crescimento e vitaminas.. Fases Progressivas do Metabolismo Não apenas tecidos e órgãos do corpo físico se esboçam nas formas rudimentares da Natureza, mas também os centros vitais do corpo espiritual.
  • 10. Excitações Químicas O princípio inteligente busca conservar-se e defender-se , através da respiração, preservando os valores de reprodução e sustentação. Os agentes de natureza espiritual motivam as chamadas excitações químicas, em processos de atração e repulsão, também classificáveis por quimiotactismo eletromagnético.
  • 11. Excitações Químicas Os óvulos de certos peixes e equinodermos, entre estes o ouriço-do-mar, têm o poder de atrair os espermatozoides separados da mesma espécie, demonstrando que arrojam de si mesmos substância específica na perpetuação que lhes é própria. Entre os animais, as células da reprodução segregam substâncias particulares com que se procuram mutuamente.
  • 12. Administração do Metabolismo No Paleolítico, a mente humana controla então, quase que plenamente, o corpo que se exprime, passando a administrar as ocorrências do metabolismo, através da coordenação de seus próprios impulsos sobre os elementos albuminóides do citoplasma... Idade da Pedra Lascada – início há 2,5 milhões de anos.
  • 13. Glândulas de secreção interna fabricam variados produtos, refletindo o trabalho dos centros vitais da alma. Hormônios e para-hormônios, fermentos e co-fermentos, vitaminas e outros controladores químicos equacionam os problemas orgânicos, harmonizando-se em produção e níveis precisos, conforme as ordens instintivas da mente. Todos os serviços da província biológica, inclusive as emoções mais íntimas, são sustentados por semelhantes recursos, constantemente lançados pelo próprio Espírito. Administração do Metabolismo
  • 14. Experiências comprovaram que a própria miosina (contração muscular) detém consigo a adenosinatrifosfatase. (Quebra a glicose (glicólise), liberando a energia de refazimento do tecido muscular - ATP). Administração do Metabolismo
  • 15. Por intermédio dos mitocôndrios, que podem ser considerados acumulações de energia espiritual, a mente transmite ao carro físico todos os seus estados felizes ou infelizes, equilibrando ou conturbando o ciclo de causa e efeito das forças. Acumulação de energia espiritual
  • 16. Nessa base, dispomos largamente dos anticorpos e dos múltiplos agentes imunológicos cunhados pela governança do Espírito, em favor da preservação do corpo. Acumulação de energia espiritual
  • 17. Possuímos, funcionando automaticamente, a secretina, a tiroxina, a adrenalina, a luteína, a insulina, a foliculina, os hormônios gonadotrópicos à guisa de aceleradores e excitantes, moderadores e reatores, transformadores e calmantes das atividades químicas. Acumulação de energia espiritual
  • 18. Sobre os mesmos alicerces referidos, surpreendemos, ainda, as enzimas numerosas, como a pepsina (...) tanto quanto outras muitas, que a ciência terrestre, gradualmente, saberá descobrir que todos os estados especiais do mundo orgânico (...) o êxtase religioso e os transes mediúnicos são acalentados nos circuitos celulares por fermentações sutis, aí nascidas através de impulsos determinantes da mente. Impulsos determinantes da mente
  • 19. Em identidade de circunstâncias nos traumas cerebrais da cólera e do colapso nervoso, da epilepsia e da esquizofrenia, como em tantas outras condições anômalas da personalidade, vamos encontrar essas mesmas fermentações no campo das células, mas em caráter de energias degeneradas, que correspondem às turvações mentais que as provocam. Impulsos determinantes da mente
  • 20. O metabolismo subordina-se desse modo, à direção espiritual, tanto mais intensa e exatamente, quanto maior a quota de responsabilidade do ser pelo conhecimento e discernimento de que disponha (...) (...)podemos identificá-lo não apenas no embate das forças orgânicas, mas também no domínio da alma (...) com o pensamento consciente e vivo, o homem arroja de si mesmo forças criadoras e renovadoras, forjando(...) no espaço e no tempo, os meandros de seu próprio destino. Metabolismo do Corpo e da Alma
  • 21. Donde venho? Das era remotíssimas, Das substâncias elementaríssimas, Emergindo das cósmicas matérias. Venho dos invisíveis protozoários, Da confusão dos seres embrionários, Das células primevas, das bactérias. Venho da fonte eterna das origens, No turbilhão de todas as vertigens, Em mil transmutações, fundas e enormes; Do silêncio da mônada invisível, Do tetro e fundo abismo, negro e horrível, Vitalizando corpos multiformes. Sei que evolvi e sei que sou oriundo Do trabalho telúrico do mundo, Da Terra no vultoso e imenso abdômen; Sofri, desde as intensas torpitudes Das larvas microscópicas e rudes, A infinita desgraça de ser homem. (...) (2) Vozes de Uma Sombra Augusto dos Anjos – Parnaso de Além Túmulo (1932)
  • 22. Bibliografia 1. Biologia: ensino médio, 1º ano. Santos, Fernando Santiago dos; Aguilar, Joao B. Vicente; Oliveira, Maria M. A. Oliveira, 1ª Ed. São Paulo: Edições SM, 2010. 2. Parnaso de Além Tumulo – Xavier, Francisco Candido, espíritos diversos, 14ª Edição, 1994. Editora FEB 3. O Consolador – Xavier, Francisco Cândido, espírito Emmanuel, Editora FEB.