SlideShare uma empresa Scribd logo
Por que estudar evolução?
Por que estudar evolução?
O desenvolvimento da idéia
de evolução
1837 a meados de 1850
Estruturalista Adaptacionista Evolucionista
Princípio da
unidade do tipo
Os organismos
como um todo
funcional
As espécies
mudam ao longo
do tempo
Fixismo Evolucionismo
Fixismo
Visão de mundo na qual
a permanência é a regra,
supondo que
as espécie são imutáveis.
Além disso, esta visão crê
num Deus criador,
o qual teria originado o
mundo como vemos hoje
(Platão).
Evolucionismo
Postula que o estado natural
de todas as coisas que existem
no mundo é a mudança.
Conde de Buffon (1707-1788):
“molde interno” e influência do
ambiente. Ex.: gato ancestral.
Problema: não explicava como o
próprio gato teria evoluído.
Cavaleiro de Lamarck (1744-1829)
As espécies evoluem de modo
linear.
T
e
m
p
o
Autor do termo Biologia em 1802!
Petricolaria pholadiformis
(Lamarck, 1818)
Problema: qual é a concha mais
complexa?
Leis naturais:
1) Aumento natural de complexidade;
2) Uso e desuso;
3) Herança de características adquiridas.
Tempo
Darwin na Bahia
Quem foi Darwin?
A viagem do
Beagle
A rota do Beagle
Darwin em Salvador: 28 de fevereiro a 18 de março de 1832
e de 1 a 5 de agosto de 1836
Influências sofridas por Darwin
Charles Lyell
Lei do Uniformitarismo
eventos geológicos que aconteceram
no passado são os mesmos que
ocorrem ainda hoje.
Diversidade
As Ilhas Galápagos
Seleção artificial
• Darwinismo
• Charles Robert Darwin explica a evolução das
espécies no seu livro A origem das espécies (1859).
• Thomas Malthus disse em seu livro Ensaio Sobre
o Princípio da População:
“Enquanto o alimento cresce em progressão
aritmética. A população cresce em progressão
geométrica.”
• Darwinismo
“Luta” pela existência e seleção natural!
(Darwin e Wallace)
Desmistificando...
A seleção atua no organismo como
um todo, não sobre suas partes!
Teorias Evolutivas
1. A evolução ocorre.
2. Ancestralidade comum.
3. Variação dentro da espécie
origina espécies.
4. A evolução é gradual.
5. Seleção Natural.
1. A Evolução Ocorre
Evidências:
• Semelhanças entre os seres vivos
• Fósseis
• Biogeográficas
• Órgãos vestigiais
• Parasitológicas
• Embriológicas
• Biologia celular e molecular
Divergência Evolutiva
Órgãos Homólogos
Divergência Evolutiva
Órgãos Homólogos
Convergência Evolutiva
Órgãos Análogos
Convergência Evolutiva
Órgãos Análogos
Registro Fóssil
Trilobitas
Registro Fóssil
Dinosauria
Registro Fóssil
Pterosauria
Registro Fóssil
Archaeopteryx
Archaeopteryx
Desmistificando...
Uma característica funcional pode
não ser uma adaptação!
Biogeografia
Biogeografia
Semelhança entre as
faunas de diferentes
continentes.
Os padrões de ramificação
desta árvore sugerem que
os quiuís evoluíram na
Austrália e depois se
deslocaram para a Nova
Zelândia num período
posterior.
Biogeografia
Órgãos Vestigiais
Orcinus orca - A baleia assassina
Desmistificando...
A seleção natural não resulta em
organismos perfeitos ou “ótimos”!
Parasitas em comum
Embriologia Comparada
Universalidade do Código Genético
Ex: Citocromos
2. Ancestralidade Comum
“O homem veio do macaco?”
3. Variação Dentro da Espécie Origina Espécies
Especiação
Especiação
4. A Evolução é Gradual
Desmistificando...
O modelo do Equilíbrio Pontuado propõe a
existência de longos períodos com poucas
mudanças, que seriam interrompidos por fases
de diversificação (Gould e Eldredge).
5. A Seleção Natural
Biston betularia e a Revolução Industrial
Anemia Falciforme
A seleção natural pode ser:
Estabilizadora Direcional Disruptiva
Henry Walter Bates
Mimetismo
Batesiano
Mimetismo
Mülleriano
Henry Walter Bates, em uma das primeiras
cartas a Charles Darwin, após seu retorno à
Inglaterra, depois de passar onze anos na
Amazônia, afirmou o seguinte: “Acredito haver
vislumbrado o laboratório em que a natureza
constrói suas novas espécies.” A maior
contribuição de Bates foi a descoberta do que
denominou “semelhança por analogia” ou
mimetismo. [...] Bates observou que algumas
borboletas palatáveis imitavam a coloração das
espécies de sabor desagradável, que os
pássaros aprendiam a evitar [...] Darwin ficou
encantado com esta mostra de seleção natural
em borboletas e disse a Bates
que seu artigo sobre mimetismo era “um dos
mais extraordinários e admiráveis que já havia
lido em toda a minha vida”. (CARROLL, 2006, p.
180-182).
Explique por que o trabalho de Bates pode ser reconhecido por Darwin como
uma evidência de seleção natural.
UFBA - 2008
Mais Mimetismo...
August Weismann (final do séc. XIX) – Seleção natural como único
mecanismo aceitável para explicar a diversidade – Neodarwinismo.
1890 – Eclipse do Darwinismo (Peter Bowler).
Teorias alternativas:
Neolamarckismo: Uso e desuso e herança de caracteres adquiridos.
Ortogênese: Existiria metas para as mudanças evolutivas.
Mutacionismo: As alterações herdáveis explicariam a diversidade das
espécies.
1940 - Fisher, Haldane e Wright: Teoria Sintética da Evolução – união da
genética com o darwinismo para explicar a diversidade.
Surgimento da Teoria Sintética
Experimentos de Seleção Natural
Lebistes
Relação entre tamanho,
predação e maturidade
sexual.
Canibalismo nas aranhas
australian redback
(Latrodectus hasselti)
Desmistificando...
O acaso tem um papel no processo
evolutivo!
Evolução e Desenvolvimento
(EVO-DEVO)
Kit de Ferramentas do
Desenvolvimento Animal
Os Genes Hox
Deslocamento das Zonas de Expressão dos
Genes Hox Geram Estruturas nos Artrópodes
Evo-Devo na Filogenia
Árvore filogenética animal
Árvore filogenética dos artrópodes
O Deslocamento das Zonas de Expressão de Hox
também Modela a Diversidade dos Vertebrados
O processo de desenvolvimento envolve uma
complexa orquestração das atividades de fatores
de transcrição e proteínas sinalizadoras. Dentre
os genes que codificam fatores de transcrição
estão os genes Hox, cuja função no
desenvolvimento vem sendo muito estudada nas
últimas três décadas. Os fatores de transcrição
codificados por genes Hox cumprem um papel
fundamental no desenvolvimento dos animais.
Eles regulam a expressão de uma série de genes
envolvidos na “construção” de estruturas que se
encontram em partes específicas do corpo dos
Animais. Estudos do desenvolvimento dos
vertebrados mostraram que um gene Hox (o
Hoxc6) é expresso na coluna vertebral. A
fronteira de sua expressão na coluna sinaliza
onde deverá ocorrer a transição entre vértebras
cervicais e torácicas. (EL-HANI; MEYER, [2007], p.
79).
Com base nas informações apresentadas,
explique a diferença anatômica destacada na
ilustração.
Referências:
MEYER & EL HANI – Evolução, O Sentdo da Biologia – 2005
CARMO & MOREIRA – As Contribuições da Evo-Devo Para o Ensino de Evolução - 2008
RICKLEFS, ROBERT E. – A Economia da Natureza – 5ª Ed. 2003
A Viagem do Beagle (Diário e Anotações) – Darwin, Charles Robert – 1839.
LOPES, SÔNIA – Bio, Vol. 3 – 1ªedição, 2002 – Ed. MODERNA.
VEJA – A Revolução Sem Fim de Darwin - Edição 2007 – 9 de maio de 2007.
Sites:
http://br.geocities.com/marta_barretof/websaude/bn_piolho_gr.jpg
www.agenciaaids.com.br
www.d.umn.edu
www.darwinhp.vilabol.uol.com.br
www.amazon.com
www.nndb.com
www.editoramoderna.com.br
http://curlygirl.no.sapo.pt/evolucao.htm
http://scienceblogs.com/bushwells/upload/2006/10/Matriarch_youngster_Gombe.jpeg
Agradecimento: Prof° Charbel Niño El-Hani
Power Point: Anderson Moreira e Eraldo Júnior

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

04 evolução-evidências
04 evolução-evidências04 evolução-evidências
04 evolução-evidências
Luzineide Oliveira
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
MarcioGley
 
Evidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 CEvidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 C
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
denilsonbio
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
Alberto Botelho
 
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
Gabriel Salles
 
Aula 7º ano - Evolução (completo)
Aula 7º ano - Evolução (completo)Aula 7º ano - Evolução (completo)
Aula 7º ano - Evolução (completo)
Leonardo Kaplan
 
Evolução (primeiros conceitos)
Evolução  (primeiros conceitos)Evolução  (primeiros conceitos)
Evolução (primeiros conceitos)
Gisele A. Barbosa
 
Argumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistasArgumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistas
Albano Novaes
 
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidadeCáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
rafaelcef3
 
Evolucao ceped
Evolucao cepedEvolucao ceped
Os mecanismos da evolução 1
Os mecanismos da evolução 1Os mecanismos da evolução 1
Os mecanismos da evolução 1
Eduardo Freitas
 
As Evidências da Evolução
As Evidências da EvoluçãoAs Evidências da Evolução
As Evidências da Evolução
Guellity Marcel
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
Lara Lídia
 
Ppoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiaçãoPpoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiação
Albano Novaes
 
Seres vivos 7o ano evolução e classificação dos seres vivos
Seres vivos 7o ano   evolução e classificação dos seres vivosSeres vivos 7o ano   evolução e classificação dos seres vivos
Seres vivos 7o ano evolução e classificação dos seres vivos
Nahya Paola Souza
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
SESI 422 - Americana
 
Evolucionismo
EvolucionismoEvolucionismo
Evolucionismo
Douglas Barreto
 
Processos evolutivos
Processos evolutivosProcessos evolutivos
Processos evolutivos
Gilvan Serafim-Filho
 
Evidências evolutivas
Evidências evolutivasEvidências evolutivas
Evidências evolutivas
Douglas Barreto
 

Mais procurados (20)

04 evolução-evidências
04 evolução-evidências04 evolução-evidências
04 evolução-evidências
 
Evolucao
EvolucaoEvolucao
Evolucao
 
Evidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 CEvidências da evolução 3 C
Evidências da evolução 3 C
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
Adaptação, seleção natural e teoria da evolução 7°
 
Aula 7º ano - Evolução (completo)
Aula 7º ano - Evolução (completo)Aula 7º ano - Evolução (completo)
Aula 7º ano - Evolução (completo)
 
Evolução (primeiros conceitos)
Evolução  (primeiros conceitos)Evolução  (primeiros conceitos)
Evolução (primeiros conceitos)
 
Argumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistasArgumentos.evolucionistas
Argumentos.evolucionistas
 
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidadeCáp 3 e 4   a evolução dos seres vivos e biodiversidade
Cáp 3 e 4 a evolução dos seres vivos e biodiversidade
 
Evolucao ceped
Evolucao cepedEvolucao ceped
Evolucao ceped
 
Os mecanismos da evolução 1
Os mecanismos da evolução 1Os mecanismos da evolução 1
Os mecanismos da evolução 1
 
As Evidências da Evolução
As Evidências da EvoluçãoAs Evidências da Evolução
As Evidências da Evolução
 
Introdução à evolução
Introdução à evoluçãoIntrodução à evolução
Introdução à evolução
 
Ppoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiaçãoPpoint.evolução.especiação
Ppoint.evolução.especiação
 
Seres vivos 7o ano evolução e classificação dos seres vivos
Seres vivos 7o ano   evolução e classificação dos seres vivosSeres vivos 7o ano   evolução e classificação dos seres vivos
Seres vivos 7o ano evolução e classificação dos seres vivos
 
Evidências da evolução
Evidências da evoluçãoEvidências da evolução
Evidências da evolução
 
Evolucionismo
EvolucionismoEvolucionismo
Evolucionismo
 
Processos evolutivos
Processos evolutivosProcessos evolutivos
Processos evolutivos
 
Evidências evolutivas
Evidências evolutivasEvidências evolutivas
Evidências evolutivas
 

Destaque

Midiakit GRUPO SMART PAN Brasília
Midiakit GRUPO SMART PAN BrasíliaMidiakit GRUPO SMART PAN Brasília
Midiakit GRUPO SMART PAN Brasília
Cíntia Csucsuly Rocha
 
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
rafael.aca
 
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
Thiago Compan
 
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mgples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
PLES Publicidade
 
Aves
AvesAves
Apresentação publipack
Apresentação publipackApresentação publipack
Apresentação publipack
publipack
 
Pão Natureza - Campinas Centro
Pão Natureza - Campinas CentroPão Natureza - Campinas Centro
Pão Natureza - Campinas Centro
Michel Nagme
 
Aves
AvesAves
Evolução do voo apres.final
Evolução do voo   apres.finalEvolução do voo   apres.final
Evolução do voo apres.final
Gabriela Almas
 
Dinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das avesDinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das aves
edu_bessa
 
Anatomia das aves
Anatomia das avesAnatomia das aves
Anatomia das aves
Patrícia Oliver
 
Apresentação de biologia de Aves.
Apresentação de biologia de Aves.Apresentação de biologia de Aves.
Apresentação de biologia de Aves.
Maurício Coelho
 
Aves - Biologia
Aves - BiologiaAves - Biologia
Aves - Biologia
Paulo Henrique LIBRAS
 
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das avesAula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Emanuel Coutinho de Almeida
 

Destaque (14)

Midiakit GRUPO SMART PAN Brasília
Midiakit GRUPO SMART PAN BrasíliaMidiakit GRUPO SMART PAN Brasília
Midiakit GRUPO SMART PAN Brasília
 
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
Apresentação - Rafael Araújo - Intaxi, outras aplicações e modelos de negócio...
 
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
10 dicas para começar uma franquia de Anúncios em Sacos de Pão
 
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mgples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
ples publicidade - publicidade em sacos de pão- ouro preto - mg
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Apresentação publipack
Apresentação publipackApresentação publipack
Apresentação publipack
 
Pão Natureza - Campinas Centro
Pão Natureza - Campinas CentroPão Natureza - Campinas Centro
Pão Natureza - Campinas Centro
 
Aves
AvesAves
Aves
 
Evolução do voo apres.final
Evolução do voo   apres.finalEvolução do voo   apres.final
Evolução do voo apres.final
 
Dinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das avesDinosauria e a evolução das aves
Dinosauria e a evolução das aves
 
Anatomia das aves
Anatomia das avesAnatomia das aves
Anatomia das aves
 
Apresentação de biologia de Aves.
Apresentação de biologia de Aves.Apresentação de biologia de Aves.
Apresentação de biologia de Aves.
 
Aves - Biologia
Aves - BiologiaAves - Biologia
Aves - Biologia
 
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das avesAula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
Aula de aves aprendendo tudo sobre a anatomia das aves
 

Semelhante a Evolução editado - 2º ano

Evolucao-2.ppt
Evolucao-2.pptEvolucao-2.ppt
Evolucao-2.ppt
LARISSIFIALDESILVA
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
Geverson Teixeira
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
juniormaximo
 
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulaoTeorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
EduardoBarreto262551
 
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptAULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
Matheus Sousa
 
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e LamarckEvolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
luanakranz
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
Gaspar Neto
 
Evolução Biológica.pptx
Evolução Biológica.pptxEvolução Biológica.pptx
Evolução Biológica.pptx
BetinaKleinAntunes1
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
biohorrores
 
Evolução humana 3 C
Evolução humana 3 CEvolução humana 3 C
Evolução humana 3 C
Maria Teresa Iannaco Grego
 
A complexidade dialética do processo evolutivo
A complexidade dialética do processo evolutivoA complexidade dialética do processo evolutivo
A complexidade dialética do processo evolutivo
Thiago Ávila Medeiros
 
EvoluçãO I E Ii
EvoluçãO I E IiEvoluçãO I E Ii
EvoluçãO I E Ii
Diego Yamazaki Bolano
 
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptxAULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
MagnoSaSouza
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do Darwin
Pedro Kangombe
 
Cejain medio bio_termo1
Cejain medio bio_termo1Cejain medio bio_termo1
Cejain medio bio_termo1
CEJAINSV
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
profatatiana
 
EvoluçãO
EvoluçãOEvoluçãO
EvoluçãO
profatatiana
 
Telecurso 2000 aula 50 a evolução das espécies
Telecurso 2000 aula 50   a evolução das espéciesTelecurso 2000 aula 50   a evolução das espécies
Telecurso 2000 aula 50 a evolução das espécies
netoalvirubro
 
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e DarwinEvolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
723589
 
Seleção
SeleçãoSeleção
Seleção
unesp
 

Semelhante a Evolução editado - 2º ano (20)

Evolucao-2.ppt
Evolucao-2.pptEvolucao-2.ppt
Evolucao-2.ppt
 
Evolução biológica
Evolução biológicaEvolução biológica
Evolução biológica
 
EvoluçAo
EvoluçAoEvoluçAo
EvoluçAo
 
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulaoTeorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
Teorias da Evolução e slides sobre darwnismo e evoulao
 
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.pptAULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
AULA 3 - LAMARCKISMO E DARWINISMO.ppt
 
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e LamarckEvolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
Evolução - Teorias evolucionistas - Darwin e Lamarck
 
Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]Evide evolucao[1]
Evide evolucao[1]
 
Evolução Biológica.pptx
Evolução Biológica.pptxEvolução Biológica.pptx
Evolução Biológica.pptx
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
Evolução humana 3 C
Evolução humana 3 CEvolução humana 3 C
Evolução humana 3 C
 
A complexidade dialética do processo evolutivo
A complexidade dialética do processo evolutivoA complexidade dialética do processo evolutivo
A complexidade dialética do processo evolutivo
 
EvoluçãO I E Ii
EvoluçãO I E IiEvoluçãO I E Ii
EvoluçãO I E Ii
 
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptxAULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
AULA_2_CLASSIFICAÇÃO E FILOGENIA ANIMAL.pptx
 
A teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do DarwinA teoria sintética do Darwin
A teoria sintética do Darwin
 
Cejain medio bio_termo1
Cejain medio bio_termo1Cejain medio bio_termo1
Cejain medio bio_termo1
 
Evolução
EvoluçãoEvolução
Evolução
 
EvoluçãO
EvoluçãOEvoluçãO
EvoluçãO
 
Telecurso 2000 aula 50 a evolução das espécies
Telecurso 2000 aula 50   a evolução das espéciesTelecurso 2000 aula 50   a evolução das espécies
Telecurso 2000 aula 50 a evolução das espécies
 
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e DarwinEvolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
Evolução - Teorias evolutivas- Lamarck e Darwin
 
Seleção
SeleçãoSeleção
Seleção
 

Último

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Mary Alvarenga
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 

Último (20)

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdfArundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
Arundhati Roy - O Deus das Pequenas Coisas - ÍNDIA.pdf
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e MateusAtividade - Letra da música "Tem Que Sorrir"  - Jorge e Mateus
Atividade - Letra da música "Tem Que Sorrir" - Jorge e Mateus
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 

Evolução editado - 2º ano

  • 1.
  • 2. Por que estudar evolução?
  • 3. Por que estudar evolução?
  • 4. O desenvolvimento da idéia de evolução 1837 a meados de 1850 Estruturalista Adaptacionista Evolucionista Princípio da unidade do tipo Os organismos como um todo funcional As espécies mudam ao longo do tempo Fixismo Evolucionismo
  • 5. Fixismo Visão de mundo na qual a permanência é a regra, supondo que as espécie são imutáveis. Além disso, esta visão crê num Deus criador, o qual teria originado o mundo como vemos hoje (Platão).
  • 6. Evolucionismo Postula que o estado natural de todas as coisas que existem no mundo é a mudança. Conde de Buffon (1707-1788): “molde interno” e influência do ambiente. Ex.: gato ancestral. Problema: não explicava como o próprio gato teria evoluído.
  • 7. Cavaleiro de Lamarck (1744-1829) As espécies evoluem de modo linear. T e m p o Autor do termo Biologia em 1802!
  • 8. Petricolaria pholadiformis (Lamarck, 1818) Problema: qual é a concha mais complexa? Leis naturais: 1) Aumento natural de complexidade; 2) Uso e desuso; 3) Herança de características adquiridas. Tempo
  • 9. Darwin na Bahia Quem foi Darwin?
  • 11. A rota do Beagle
  • 12. Darwin em Salvador: 28 de fevereiro a 18 de março de 1832 e de 1 a 5 de agosto de 1836
  • 13. Influências sofridas por Darwin Charles Lyell Lei do Uniformitarismo eventos geológicos que aconteceram no passado são os mesmos que ocorrem ainda hoje.
  • 16.
  • 17.
  • 19. • Darwinismo • Charles Robert Darwin explica a evolução das espécies no seu livro A origem das espécies (1859). • Thomas Malthus disse em seu livro Ensaio Sobre o Princípio da População: “Enquanto o alimento cresce em progressão aritmética. A população cresce em progressão geométrica.”
  • 20. • Darwinismo “Luta” pela existência e seleção natural! (Darwin e Wallace) Desmistificando... A seleção atua no organismo como um todo, não sobre suas partes!
  • 21. Teorias Evolutivas 1. A evolução ocorre. 2. Ancestralidade comum. 3. Variação dentro da espécie origina espécies. 4. A evolução é gradual. 5. Seleção Natural.
  • 22. 1. A Evolução Ocorre Evidências: • Semelhanças entre os seres vivos • Fósseis • Biogeográficas • Órgãos vestigiais • Parasitológicas • Embriológicas • Biologia celular e molecular
  • 33.
  • 34. Biogeografia Semelhança entre as faunas de diferentes continentes.
  • 35. Os padrões de ramificação desta árvore sugerem que os quiuís evoluíram na Austrália e depois se deslocaram para a Nova Zelândia num período posterior. Biogeografia
  • 37.
  • 38.
  • 39. Orcinus orca - A baleia assassina Desmistificando... A seleção natural não resulta em organismos perfeitos ou “ótimos”!
  • 42. Universalidade do Código Genético Ex: Citocromos
  • 44. “O homem veio do macaco?”
  • 45.
  • 46. 3. Variação Dentro da Espécie Origina Espécies
  • 49. 4. A Evolução é Gradual Desmistificando... O modelo do Equilíbrio Pontuado propõe a existência de longos períodos com poucas mudanças, que seriam interrompidos por fases de diversificação (Gould e Eldredge).
  • 50. 5. A Seleção Natural
  • 51. Biston betularia e a Revolução Industrial
  • 53. A seleção natural pode ser: Estabilizadora Direcional Disruptiva
  • 56. Henry Walter Bates, em uma das primeiras cartas a Charles Darwin, após seu retorno à Inglaterra, depois de passar onze anos na Amazônia, afirmou o seguinte: “Acredito haver vislumbrado o laboratório em que a natureza constrói suas novas espécies.” A maior contribuição de Bates foi a descoberta do que denominou “semelhança por analogia” ou mimetismo. [...] Bates observou que algumas borboletas palatáveis imitavam a coloração das espécies de sabor desagradável, que os pássaros aprendiam a evitar [...] Darwin ficou encantado com esta mostra de seleção natural em borboletas e disse a Bates que seu artigo sobre mimetismo era “um dos mais extraordinários e admiráveis que já havia lido em toda a minha vida”. (CARROLL, 2006, p. 180-182). Explique por que o trabalho de Bates pode ser reconhecido por Darwin como uma evidência de seleção natural. UFBA - 2008
  • 58.
  • 59. August Weismann (final do séc. XIX) – Seleção natural como único mecanismo aceitável para explicar a diversidade – Neodarwinismo. 1890 – Eclipse do Darwinismo (Peter Bowler). Teorias alternativas: Neolamarckismo: Uso e desuso e herança de caracteres adquiridos. Ortogênese: Existiria metas para as mudanças evolutivas. Mutacionismo: As alterações herdáveis explicariam a diversidade das espécies. 1940 - Fisher, Haldane e Wright: Teoria Sintética da Evolução – união da genética com o darwinismo para explicar a diversidade. Surgimento da Teoria Sintética
  • 60. Experimentos de Seleção Natural Lebistes Relação entre tamanho, predação e maturidade sexual. Canibalismo nas aranhas australian redback (Latrodectus hasselti) Desmistificando... O acaso tem um papel no processo evolutivo!
  • 62. Kit de Ferramentas do Desenvolvimento Animal
  • 64. Deslocamento das Zonas de Expressão dos Genes Hox Geram Estruturas nos Artrópodes
  • 65. Evo-Devo na Filogenia Árvore filogenética animal Árvore filogenética dos artrópodes
  • 66. O Deslocamento das Zonas de Expressão de Hox também Modela a Diversidade dos Vertebrados
  • 67. O processo de desenvolvimento envolve uma complexa orquestração das atividades de fatores de transcrição e proteínas sinalizadoras. Dentre os genes que codificam fatores de transcrição estão os genes Hox, cuja função no desenvolvimento vem sendo muito estudada nas últimas três décadas. Os fatores de transcrição codificados por genes Hox cumprem um papel fundamental no desenvolvimento dos animais. Eles regulam a expressão de uma série de genes envolvidos na “construção” de estruturas que se encontram em partes específicas do corpo dos Animais. Estudos do desenvolvimento dos vertebrados mostraram que um gene Hox (o Hoxc6) é expresso na coluna vertebral. A fronteira de sua expressão na coluna sinaliza onde deverá ocorrer a transição entre vértebras cervicais e torácicas. (EL-HANI; MEYER, [2007], p. 79). Com base nas informações apresentadas, explique a diferença anatômica destacada na ilustração.
  • 68. Referências: MEYER & EL HANI – Evolução, O Sentdo da Biologia – 2005 CARMO & MOREIRA – As Contribuições da Evo-Devo Para o Ensino de Evolução - 2008 RICKLEFS, ROBERT E. – A Economia da Natureza – 5ª Ed. 2003 A Viagem do Beagle (Diário e Anotações) – Darwin, Charles Robert – 1839. LOPES, SÔNIA – Bio, Vol. 3 – 1ªedição, 2002 – Ed. MODERNA. VEJA – A Revolução Sem Fim de Darwin - Edição 2007 – 9 de maio de 2007. Sites: http://br.geocities.com/marta_barretof/websaude/bn_piolho_gr.jpg www.agenciaaids.com.br www.d.umn.edu www.darwinhp.vilabol.uol.com.br www.amazon.com www.nndb.com www.editoramoderna.com.br http://curlygirl.no.sapo.pt/evolucao.htm http://scienceblogs.com/bushwells/upload/2006/10/Matriarch_youngster_Gombe.jpeg Agradecimento: Prof° Charbel Niño El-Hani Power Point: Anderson Moreira e Eraldo Júnior