SlideShare uma empresa Scribd logo
Evolução do fenómeno turístico
O turismo teve a sua origem na Grécia e Roma antiga no séc. V a.C. mas foi a
partir do séc. XVII que se começou a desenvolver, devido aos sinais de
crescimento industrial que se avistavam. O aumento das riquezas , a
ampliação das classes de comerciantes , e a secularização da educação
despertaram o interesse por outras culturas e pelo conceito que viajar era
uma instrução.
A revolução industrial dá novo fôlego ao turismo e foi de importância
fundamental no desenvolvimento dessa atividade.
Romanos e Gregos
Foram os romanos e gregos que iniciaram o fenómeno turístico começando por
criar redes de estradas e estalagens para pernoitar, assim também como
diversões como teatros e estádios para eventos atléticos.
Cristãos
Começaram a verificar-se as primeiras viagens religiosas denominadas
peregrinações. Para o seu sustento foram criadas diversas ordens que
construíram centros de assistência aos viajantes.
Idade clássica do turismo
Esta etapa caracterizava-se por pelo facto das viagens serem individuais e se
realizarem principalmente por necessidades fundamentais como o comércio, a
saúde, razões políticas e de estudo.
Idade Moderna
A partir de meados do séc. XVIII avistaram-se enormes alterações a nível
tecnológico económico, social e cultural o que permitiu diferenças da forma
de viajar. Nesta época popularizaram-se as viagens de recreio realizadas pelas
classes mais abastadas, como formas de adquirir conhecimentos e
experiências. Thomas Cook (1º agente turístico) inventou o turismo organizado
que marcou as etapas mais importantes da história do turismo. No século XIX
o progresso da ciência , a revolução industrial , e a multiplicação das trocas
permitiram o desenvolvimento dos transportes como o do comboio o que
permitiu o impulso de novas viagens.
Começam a surgir as primeiras cadeias hoteleiras como a Ritz.
É também nesta altura, que o tempo de trabalho diminui e se consegue
possuir um repouso semanal em que o conceito de lazer ganha significado.
É assim que o turismo se transforma num fenómeno que influência o modo
como as pessoas se comportam.
A Organização Internacional de Trabalho estabelece o princípio das férias
pagas.
Apesar de estarem criadas as condições necessárias para o arranque do
turismo como uma atividade económica o avanço da 2ª guerra mundial vai
atrasar o seu desenvolvimento.
Idade contemporânea
É neste período o turismo iniciou-se a expansão mundial, caracterizando-se a
procura e oferta de viagens.
A partir dos anos 50 o progresso económico e social fez com que o turismo se
desenvolvesse e consolidasse.
Foi nesta fase que se registou um aumento do tempo livre, um aumento do
rendimento, uma transformação nas motivações (necessidade de
diversificação e diferenciação e uma necessidade de compensar os
desequilíbrios psicológicos mundanos).
As viagens aéreas conheceram um rápido desenvolvimento e as viaturas
particulares tornaram – se comuns.
Nesta altura a maior preocupação era o turismo internacional sendo que o
turismo interno era sobrevalorizado com sendo apenas um subproduto do
primeiro.
A partir de 1973 o turismo sofreu uma modificação de estrutura e uma
diminuição do ritmo de crescimento.
As distâncias e a duração de viagens diminuíram e a procura de alojamento a
baixo preço aumentaram, verificou – se uma proliferação de equipamentos de
animação e desportivos.
As viagens começaram a ter um caráter de primeira necessidade e as
motivações tornam-se uma procura por atividades culturais e desportivas.
A partir dos anos 80 o número de pacotes de férias diminuiu
consideravelmente e o mercado do turismo aumenta de forma significativa
com o aparecimento das empresas hoteleiras, parques temáticos e resorts.
Até aos dias de hoje o turismo internacional tem vindo a desenvolver-se e a
tendência para evoluir é alta.
Turismo nacional
O turismo português foi fortemente marcado por 4 etapas principais:
-Infância (de 1900 a 1950);
-Adolescência (1950 a 1963);
-Maioridade (1963 a 19739;
-Maturidade ( a partir de 1973).
Infância
A partir de 1900 Portugal começou a promover o turismo a nível interno e
internacional, organizando e divulgando o catálogo de todos os lugares
artísticos, interessantes e aprazíveis a nível nacional. Para tal Portugal
difundiu:
-melhoria de infraestruturas (exemplo: estradas);
-melhoria de alojamento (exemplo: pousadas e hotéis);
-promoção do turismo internacional (na Madeira e Açores);
-partição de jogos de turismo.
Nesta fase do turismo, no nosso país, as motivações principais eram as
peregrinações e negócios.
Adolescência
Nesta etapa percebeu-se a importância que o turismo tinha e começa a ser
visto como uma atividade económica. É considerada a falta de infraestruturas
e a fraca qualidade de oferta turística. Em 1956 é criado o fundo turístico
para assegurar o impulso turístico no país e a ajudar no desenvolvimento da
indústria hoteleira. Criaram-se zonas de turismo, nos concelhos em interesse
balnear, termal, etc.
Maioridade
O ano de 1964 é o grande ano de desenvolvimento no turismo português sendo
que se ultrapassa um milhão de entradas devido à localização geográfica,
condições climatéricas e preços razoáveis. Com este avanço é,também
notável, o aparecimento de grandes empreendimentos turísticos (Algarve,
Tróia e Madeira) e a construção de aeroportos no Funchal e Algarve.
Desenvolvem-se novas formas de alojamento (aldeamento turístico,
apartamentos e motéis)
Apesar disso Portugal sentiu vários problemas com os seus avanços tais como
a falta de preparação para o impulso turístico e começam a surgir os primeiros
desgastes ambientais e do património natural e disfunções ambientais.
Nesta etapa a procura de sol e mar é dominante.
Maturidade
Em 1978 é criado a Secretaria de estado do turismo e 2 anos depois é lançado
um plano Nacional de Turismo com as seguintes medidas:
-colaborar para ajudar as desigualdades regionais;
-contribuir para a proteção do património natural e a valorização do
património cultural;
-aparecimento de escolas de hotelaria;
-invenção do instituto de Promoção Turística;
-reformulação da legislação turística;
-criação do Turismo de Portugal;
-em 2007 inicia-se o PENT (Plano Estratégico Nacional de Turismo) que tinha
como objetivos orientar a atividade turística em Portugal e apoiar o
crescimento do turismo nacional nos anos seguintes).

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Recursos Naturais e Recursos Culturais
Recursos Naturais e Recursos Culturais Recursos Naturais e Recursos Culturais
Recursos Naturais e Recursos Culturais
kyzinha
 
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADET U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
Cláudio Carneiro
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Sónia Araújo
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
Carlos Henrique Tavares
 
Tipos de Turistas
Tipos de TuristasTipos de Turistas
Tipos de Turistas
Ubirajara Neves
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
Patrícia Ventura
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
anatao
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Raquel Melo
 
Módulo 1- otet.pptx
Módulo 1- otet.pptxMódulo 1- otet.pptx
Módulo 1- otet.pptx
Ema de Carvalho
 
Tcat
TcatTcat
Tcat
Karyn XP
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
cursotiat
 
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitosTurismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Farah Serra
 
Otet módulo 2
Otet módulo 2Otet módulo 2
Otet módulo 2
TatyFG
 
Programa tcat
Programa   tcatPrograma   tcat
Programa tcat
jsilva.tur
 
Historia do Turismo
Historia do TurismoHistoria do Turismo
Historia do Turismo
Alexandre Fernandes
 
Turismo natureza
Turismo natureza  Turismo natureza
Turismo natureza
kyzinha
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
João Fernandes
 
Tiat módulo 1
Tiat módulo 1Tiat módulo 1
Tiat módulo 1
Carla Freitas
 
Organização mundial do turismo catia nº 5
Organização mundial do turismo  catia nº 5Organização mundial do turismo  catia nº 5
Organização mundial do turismo catia nº 5
KatiaNunes1996
 
Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
Carla Freitas
 

Mais procurados (20)

Recursos Naturais e Recursos Culturais
Recursos Naturais e Recursos Culturais Recursos Naturais e Recursos Culturais
Recursos Naturais e Recursos Culturais
 
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADET U R I S M O QUALIDADE:  CONDIÇÃO DE  COMPETITIVIDADE
T U R I S M O QUALIDADE: CONDIÇÃO DE COMPETITIVIDADE
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
 
Classificações do turismo
Classificações do turismoClassificações do turismo
Classificações do turismo
 
Tipos de Turistas
Tipos de TuristasTipos de Turistas
Tipos de Turistas
 
TURISMO...
TURISMO...TURISMO...
TURISMO...
 
O turismo
O turismoO turismo
O turismo
 
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1   conceitos e fundamentos do turismoMódulo 1   conceitos e fundamentos do turismo
Módulo 1 conceitos e fundamentos do turismo
 
Módulo 1- otet.pptx
Módulo 1- otet.pptxMódulo 1- otet.pptx
Módulo 1- otet.pptx
 
Tcat
TcatTcat
Tcat
 
01 Conceitos Turismo
01    Conceitos  Turismo01    Conceitos  Turismo
01 Conceitos Turismo
 
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitosTurismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
 
Otet módulo 2
Otet módulo 2Otet módulo 2
Otet módulo 2
 
Programa tcat
Programa   tcatPrograma   tcat
Programa tcat
 
Historia do Turismo
Historia do TurismoHistoria do Turismo
Historia do Turismo
 
Turismo natureza
Turismo natureza  Turismo natureza
Turismo natureza
 
Descobrimentos Portugueses
Descobrimentos PortuguesesDescobrimentos Portugueses
Descobrimentos Portugueses
 
Tiat módulo 1
Tiat módulo 1Tiat módulo 1
Tiat módulo 1
 
Organização mundial do turismo catia nº 5
Organização mundial do turismo  catia nº 5Organização mundial do turismo  catia nº 5
Organização mundial do turismo catia nº 5
 
Historia do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugalHistoria do Turismo em portugal
Historia do Turismo em portugal
 

Semelhante a Evolução do turismo a nível mundial

Turismo do-futuro-sec-xxi
Turismo do-futuro-sec-xxiTurismo do-futuro-sec-xxi
Turismo do-futuro-sec-xxi
Direito, Turismo, Mkt, Mídias Digitais
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 02
James Barros
 
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.pptResumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
orlaviocarlosaveru
 
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
CristianaFreitas10
 
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no TurismoPão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Carina Venâncio
 
Trabalho de Tic sobre Turismo
Trabalho de Tic sobre TurismoTrabalho de Tic sobre Turismo
Trabalho de Tic sobre Turismo
HelianeNeves
 
Fundamentação dos eventos
Fundamentação dos eventosFundamentação dos eventos
Fundamentação dos eventos
Senac
 
1936
19361936
1936
Pelo Siro
 
1712
17121712
1712
Pelo Siro
 
Brevehistoricodoturismoedahotelaria
BrevehistoricodoturismoedahotelariaBrevehistoricodoturismoedahotelaria
Brevehistoricodoturismoedahotelaria
Gabriela Otto
 
520
520520
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdfCapítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
MariaFilomenaRodrigu
 
Turismo e-hotelaria
Turismo e-hotelariaTurismo e-hotelaria
Turismo e-hotelaria
Karlla Costa
 
Curso de Eventos
Curso de EventosCurso de Eventos
Curso de Eventos
Monica Pinto
 
O turismo-geografia
O turismo-geografiaO turismo-geografia
O turismo-geografia
Dilar Cardoso
 
introdução ao turismo.pptx
introdução ao turismo.pptxintrodução ao turismo.pptx
introdução ao turismo.pptx
Tati Nascimento
 
Fundamentos de turismo #2
Fundamentos de turismo #2Fundamentos de turismo #2
Fundamentos de turismo #2
Alexandre Rodriguez
 
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
ProfessorTiagoNunes
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
lidia76
 
FICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMOFICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMO
abarros
 

Semelhante a Evolução do turismo a nível mundial (20)

Turismo do-futuro-sec-xxi
Turismo do-futuro-sec-xxiTurismo do-futuro-sec-xxi
Turismo do-futuro-sec-xxi
 
Aula 02
Aula 02Aula 02
Aula 02
 
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.pptResumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
Resumo da segunda unidade tematica de turismo.ppt
 
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
Destinos de férias das populações de Seixas, Oliveira do Hospital e Rio Torto...
 
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no TurismoPão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
 
Trabalho de Tic sobre Turismo
Trabalho de Tic sobre TurismoTrabalho de Tic sobre Turismo
Trabalho de Tic sobre Turismo
 
Fundamentação dos eventos
Fundamentação dos eventosFundamentação dos eventos
Fundamentação dos eventos
 
1936
19361936
1936
 
1712
17121712
1712
 
Brevehistoricodoturismoedahotelaria
BrevehistoricodoturismoedahotelariaBrevehistoricodoturismoedahotelaria
Brevehistoricodoturismoedahotelaria
 
520
520520
520
 
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdfCapítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
Capítulo II - Evolução Histórica do Turismo.pdf
 
Turismo e-hotelaria
Turismo e-hotelariaTurismo e-hotelaria
Turismo e-hotelaria
 
Curso de Eventos
Curso de EventosCurso de Eventos
Curso de Eventos
 
O turismo-geografia
O turismo-geografiaO turismo-geografia
O turismo-geografia
 
introdução ao turismo.pptx
introdução ao turismo.pptxintrodução ao turismo.pptx
introdução ao turismo.pptx
 
Fundamentos de turismo #2
Fundamentos de turismo #2Fundamentos de turismo #2
Fundamentos de turismo #2
 
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
 
FICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMOFICHA DE LEITURA - TURISMO
FICHA DE LEITURA - TURISMO
 

Evolução do turismo a nível mundial

  • 1. Evolução do fenómeno turístico O turismo teve a sua origem na Grécia e Roma antiga no séc. V a.C. mas foi a partir do séc. XVII que se começou a desenvolver, devido aos sinais de crescimento industrial que se avistavam. O aumento das riquezas , a ampliação das classes de comerciantes , e a secularização da educação despertaram o interesse por outras culturas e pelo conceito que viajar era uma instrução. A revolução industrial dá novo fôlego ao turismo e foi de importância fundamental no desenvolvimento dessa atividade. Romanos e Gregos Foram os romanos e gregos que iniciaram o fenómeno turístico começando por criar redes de estradas e estalagens para pernoitar, assim também como diversões como teatros e estádios para eventos atléticos. Cristãos Começaram a verificar-se as primeiras viagens religiosas denominadas peregrinações. Para o seu sustento foram criadas diversas ordens que construíram centros de assistência aos viajantes. Idade clássica do turismo Esta etapa caracterizava-se por pelo facto das viagens serem individuais e se realizarem principalmente por necessidades fundamentais como o comércio, a saúde, razões políticas e de estudo. Idade Moderna A partir de meados do séc. XVIII avistaram-se enormes alterações a nível tecnológico económico, social e cultural o que permitiu diferenças da forma de viajar. Nesta época popularizaram-se as viagens de recreio realizadas pelas classes mais abastadas, como formas de adquirir conhecimentos e experiências. Thomas Cook (1º agente turístico) inventou o turismo organizado que marcou as etapas mais importantes da história do turismo. No século XIX o progresso da ciência , a revolução industrial , e a multiplicação das trocas
  • 2. permitiram o desenvolvimento dos transportes como o do comboio o que permitiu o impulso de novas viagens. Começam a surgir as primeiras cadeias hoteleiras como a Ritz. É também nesta altura, que o tempo de trabalho diminui e se consegue possuir um repouso semanal em que o conceito de lazer ganha significado. É assim que o turismo se transforma num fenómeno que influência o modo como as pessoas se comportam. A Organização Internacional de Trabalho estabelece o princípio das férias pagas. Apesar de estarem criadas as condições necessárias para o arranque do turismo como uma atividade económica o avanço da 2ª guerra mundial vai atrasar o seu desenvolvimento. Idade contemporânea É neste período o turismo iniciou-se a expansão mundial, caracterizando-se a procura e oferta de viagens. A partir dos anos 50 o progresso económico e social fez com que o turismo se desenvolvesse e consolidasse. Foi nesta fase que se registou um aumento do tempo livre, um aumento do rendimento, uma transformação nas motivações (necessidade de diversificação e diferenciação e uma necessidade de compensar os desequilíbrios psicológicos mundanos). As viagens aéreas conheceram um rápido desenvolvimento e as viaturas particulares tornaram – se comuns. Nesta altura a maior preocupação era o turismo internacional sendo que o turismo interno era sobrevalorizado com sendo apenas um subproduto do primeiro. A partir de 1973 o turismo sofreu uma modificação de estrutura e uma diminuição do ritmo de crescimento.
  • 3. As distâncias e a duração de viagens diminuíram e a procura de alojamento a baixo preço aumentaram, verificou – se uma proliferação de equipamentos de animação e desportivos. As viagens começaram a ter um caráter de primeira necessidade e as motivações tornam-se uma procura por atividades culturais e desportivas. A partir dos anos 80 o número de pacotes de férias diminuiu consideravelmente e o mercado do turismo aumenta de forma significativa com o aparecimento das empresas hoteleiras, parques temáticos e resorts. Até aos dias de hoje o turismo internacional tem vindo a desenvolver-se e a tendência para evoluir é alta. Turismo nacional O turismo português foi fortemente marcado por 4 etapas principais: -Infância (de 1900 a 1950); -Adolescência (1950 a 1963); -Maioridade (1963 a 19739; -Maturidade ( a partir de 1973). Infância A partir de 1900 Portugal começou a promover o turismo a nível interno e internacional, organizando e divulgando o catálogo de todos os lugares artísticos, interessantes e aprazíveis a nível nacional. Para tal Portugal difundiu: -melhoria de infraestruturas (exemplo: estradas); -melhoria de alojamento (exemplo: pousadas e hotéis); -promoção do turismo internacional (na Madeira e Açores); -partição de jogos de turismo.
  • 4. Nesta fase do turismo, no nosso país, as motivações principais eram as peregrinações e negócios. Adolescência Nesta etapa percebeu-se a importância que o turismo tinha e começa a ser visto como uma atividade económica. É considerada a falta de infraestruturas e a fraca qualidade de oferta turística. Em 1956 é criado o fundo turístico para assegurar o impulso turístico no país e a ajudar no desenvolvimento da indústria hoteleira. Criaram-se zonas de turismo, nos concelhos em interesse balnear, termal, etc. Maioridade O ano de 1964 é o grande ano de desenvolvimento no turismo português sendo que se ultrapassa um milhão de entradas devido à localização geográfica, condições climatéricas e preços razoáveis. Com este avanço é,também notável, o aparecimento de grandes empreendimentos turísticos (Algarve, Tróia e Madeira) e a construção de aeroportos no Funchal e Algarve. Desenvolvem-se novas formas de alojamento (aldeamento turístico, apartamentos e motéis) Apesar disso Portugal sentiu vários problemas com os seus avanços tais como a falta de preparação para o impulso turístico e começam a surgir os primeiros desgastes ambientais e do património natural e disfunções ambientais. Nesta etapa a procura de sol e mar é dominante. Maturidade Em 1978 é criado a Secretaria de estado do turismo e 2 anos depois é lançado um plano Nacional de Turismo com as seguintes medidas: -colaborar para ajudar as desigualdades regionais; -contribuir para a proteção do património natural e a valorização do património cultural; -aparecimento de escolas de hotelaria;
  • 5. -invenção do instituto de Promoção Turística; -reformulação da legislação turística; -criação do Turismo de Portugal; -em 2007 inicia-se o PENT (Plano Estratégico Nacional de Turismo) que tinha como objetivos orientar a atividade turística em Portugal e apoiar o crescimento do turismo nacional nos anos seguintes).