SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTRUTURA FÍSICA DA TERRA
DIVISÕES INTERNA DA TERRA A crosta da Terra é formada por  Placas tectônicas  que são enormes blocos rochosos que compõem a superfície terrestre. Elas são movidas por correntes de convecção geradas pela transmissão do calor contido no interior do planeta. O calor aquece o material do manto, que dilata, torna-se mais leve e sobe. No topo, quando esfria, torna-se mais denso e tende a descer
As figuras amostram a localização de vários sismos e o arranjo dos continentes sobre as Placas Tectônicas São nessas linhas de fronteiras extremamente instáveis que se concentram os vulcões, os terremotos, as grandes cordilheiras e as profundas fossas submarinas.
A costa oeste da América do Sul é um exemplo desse processo geológico, onde a placa Sul-Americana, que se move para o oeste, encontra a placa submarina Nazca, que se move para leste. Essa colisão que já dura, pelo menos, uns 130 milhões de anos, deu origem aos Andes, que, por condições específicas, é extremamente vulcânica. As provas se espalham da Colômbia até o extremo sul do continente
Na área dos Andes compreendida entre o sul do Peru, sudoeste da Bolívia e norte do Chile - uma região a mais de 4.000 metros de altitude - encontra-se uma das maiores concentrações de vulcões do mundo; um exemplo são os vulcões Pallachatas no Parque Nacional Lauca, próximo à fronteira com a Bolívia: o mais alto deles, o primeiro da foto, tem 6.348 metros de altitude.
Relevo submarino
O relevo submarino pode ser classificado em três grandes unidades: margem continental; bacia oceânicas e sistema de cordilheiras mesoceânicas.
Plataforma continental:  É um prolongamento da área continental emersa (o continente) com profundidade de até 200 m apresenta-se na forma de planície submersa que margeia todos os continentes, sua extensão varia de 70 km a 1.000 km. Talude continental:  É outra unidade do relevo submarino, que se forma imediatamente após a plataforma continental. Tem origem sedimentar e inclina-se até o fundo oceânico, atingindo entre 3.000 e 5.000 metros de profundidade. O relevo do talude continental não é regular, ocorrendo freqüentemente cânions e vales submersos.
Planície abissal ou bacias oceânicas :  São áreas extensas com mais de 5.000 m de profundidade. Estendem-se desde o talude continental até as encostas das cordilheiras oceânicas. Por vezes, essa planície é interrompida por montes submarinos (com alturas entre 200 metros e 1.000 metros) ou mesmo por montanhas submarinas, de origem vulcânica com elevações acima de 1.000 metros, dando origem por vezes a ilhas oceânicas
Cordilheira oceânica:  São elevações que ocorrem de forma regular ao longo dos oceanos. Estendem-se por 84 mil quilômetros no total, com uma largura por volta dos mil quilômetros. Nessa área encontramos intensa atividade sísmica (tremores) e vulcânica. A cordilheira oceânica divide a crosta submarina em duas partes, representado uma ruptura ou cicatriz produzida durante a separação dos continentes. Fossas oceânicas:  São depressões alongadas (compridas) e estreitas, com grande declividade que ocorrem ao longo das áreas de subducção de placas tectônicas, ou seja, são fendas que atingem grandes profundidades entre 7.000 e 11.037 m, onde a placa oceânica mergulha de volta para o manto.
As macro formas do relevo terrestre
O relevo terrestre é fruto da atuação das grandes forças opostas  a endógenas e exôgenas, sedo que a primeira  é geradora das grandes formas estruturais e a segunda é responsável pelas formas esculturais. As macroformas do relevo terretre estão representadas pelas plataformas, pelas cadeias orogênicas e pelas bacias sedimentares: Leitura página: 25
A crosta continental se constitui de uma grande variedade de tipos de rochas  estruturais de diferentes idades e gênese, que são agrupadas em três grupos: Sedimentares, metamórficas e ígneas.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestreIECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
profrodrigoribeiro
 
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta TerraDinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
espacoaberto
 
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
Paulo Andrade
 
Origem da terra 3
Origem da terra 3Origem da terra 3
Origem da terra 3
ANTONIA DILMA SILVA
 
A biosfera
A biosferaA biosfera
A biosfera
Niepson Arruda
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
Professor
 
Estrutura da terra
Estrutura da terraEstrutura da terra
Estrutura da terra
saritacvg
 
Sistema físico da Terra
Sistema físico da TerraSistema físico da Terra
Sistema físico da Terra
Fábio Roque
 
BioGeo10-mobilismo geológico
BioGeo10-mobilismo geológicoBioGeo10-mobilismo geológico
BioGeo10-mobilismo geológico
Rita Rainho
 
A superfície da terra
A superfície da terraA superfície da terra
A superfície da terra
Renata Magalhães
 
Crosta terrestre
Crosta terrestreCrosta terrestre
Crosta terrestre
Evandro Vilas Boas Coelho
 
Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico
Bárbara Castanheira
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Estrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da TerraEstrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da Terra
cleiton denez
 
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestresCapítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
Bruna Ribeiro Guedes
 
Tectônica de placas
Tectônica de placasTectônica de placas
Tectônica de placas
karolpoa
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
Ste Escola Bernardino
 
Google Earth 2
Google Earth 2Google Earth 2
Google Earth 2
guestfa5e9
 
As placas tectônicas
As placas tectônicas As placas tectônicas
As placas tectônicas
João Monteiro
 
Formacao terra
Formacao terraFormacao terra
Formacao terra
Prof. Francesco Torres
 

Mais procurados (20)

IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestreIECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
IECJ - Cap. 7 – Interior da terra e crosta terrestre
 
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta TerraDinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
 
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
Geografia vestibular-enen-geografia-fisica (1)
 
Origem da terra 3
Origem da terra 3Origem da terra 3
Origem da terra 3
 
A biosfera
A biosferaA biosfera
A biosfera
 
A formação da terra
A formação da terraA formação da terra
A formação da terra
 
Estrutura da terra
Estrutura da terraEstrutura da terra
Estrutura da terra
 
Sistema físico da Terra
Sistema físico da TerraSistema físico da Terra
Sistema físico da Terra
 
BioGeo10-mobilismo geológico
BioGeo10-mobilismo geológicoBioGeo10-mobilismo geológico
BioGeo10-mobilismo geológico
 
A superfície da terra
A superfície da terraA superfície da terra
A superfície da terra
 
Crosta terrestre
Crosta terrestreCrosta terrestre
Crosta terrestre
 
Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico Mobilismo Geológico
Mobilismo Geológico
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Litosfera
 
Estrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da TerraEstrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da Terra
 
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestresCapítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
Capítulo 1 - A dinâmica da natureza e os continentes terrestres
 
Tectônica de placas
Tectônica de placasTectônica de placas
Tectônica de placas
 
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...5º geo 6 ano   formação da terra e litosfera -  interior da terra e crosta te...
5º geo 6 ano formação da terra e litosfera - interior da terra e crosta te...
 
Google Earth 2
Google Earth 2Google Earth 2
Google Earth 2
 
As placas tectônicas
As placas tectônicas As placas tectônicas
As placas tectônicas
 
Formacao terra
Formacao terraFormacao terra
Formacao terra
 

Destaque

Ciências naturais 7 história da terra - grandes acontecimentos
Ciências naturais 7   história da terra - grandes acontecimentosCiências naturais 7   história da terra - grandes acontecimentos
Ciências naturais 7 história da terra - grandes acontecimentos
Nuno Correia
 
Modelo Físico Terra
Modelo Físico TerraModelo Físico Terra
Modelo Físico Terra
Sacha Tiountchik
 
I estrutura interna da ter
I   estrutura interna da terI   estrutura interna da ter
I estrutura interna da ter
sandranascimento
 
Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013
João José Ferreira Tojal
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
catiacsantos
 
Folder biofisica
Folder biofisicaFolder biofisica
Folder biofisica
Pesquisa-Unificada
 
Graduation Final Thesis Rita Sousa
Graduation Final Thesis Rita SousaGraduation Final Thesis Rita Sousa
Graduation Final Thesis Rita Sousa
Rita Sousa
 
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
professora de geografia
 
Aula Fundamentos Engenharia Genetica
Aula Fundamentos Engenharia GeneticaAula Fundamentos Engenharia Genetica
Aula Fundamentos Engenharia Genetica
lidypvh
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
Terceiro Calhau
 
Biofísica da respiração
Biofísica da respiraçãoBiofísica da respiração
Biofísica da respiração
Junior França
 
Biofísica aula 3
Biofísica aula 3Biofísica aula 3
Biofísica aula 3
Biomedicina_
 
Geografia física
Geografia físicaGeografia física
Geografia física
meripb
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEARRESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
Renata Oliveira
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
Mariane Gomes
 
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
Eduardo Mendes
 
Estrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da TerraEstrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da Terra
marco :)
 
Aula coordenadas
Aula coordenadasAula coordenadas
Aula coordenadas
lukrinaldo
 
Biofísica
BiofísicaBiofísica
História da terra
História da terraHistória da terra
História da terra
novaisdias
 

Destaque (20)

Ciências naturais 7 história da terra - grandes acontecimentos
Ciências naturais 7   história da terra - grandes acontecimentosCiências naturais 7   história da terra - grandes acontecimentos
Ciências naturais 7 história da terra - grandes acontecimentos
 
Modelo Físico Terra
Modelo Físico TerraModelo Físico Terra
Modelo Físico Terra
 
I estrutura interna da ter
I   estrutura interna da terI   estrutura interna da ter
I estrutura interna da ter
 
Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013Estrutura interna da terra 2013
Estrutura interna da terra 2013
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
 
Folder biofisica
Folder biofisicaFolder biofisica
Folder biofisica
 
Graduation Final Thesis Rita Sousa
Graduation Final Thesis Rita SousaGraduation Final Thesis Rita Sousa
Graduation Final Thesis Rita Sousa
 
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
Caderno do professor geografia vol 02 1as séries 2014
 
Aula Fundamentos Engenharia Genetica
Aula Fundamentos Engenharia GeneticaAula Fundamentos Engenharia Genetica
Aula Fundamentos Engenharia Genetica
 
Estrutura interna da terra
Estrutura interna da terraEstrutura interna da terra
Estrutura interna da terra
 
Biofísica da respiração
Biofísica da respiraçãoBiofísica da respiração
Biofísica da respiração
 
Biofísica aula 3
Biofísica aula 3Biofísica aula 3
Biofísica aula 3
 
Geografia física
Geografia físicaGeografia física
Geografia física
 
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEARRESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
RESSONÂNCIA MAGNÉTICA NUCLEAR
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
Aula estrutura da terra e placas tectônicas - 1série 3 bimestre - geografia f...
 
Estrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da TerraEstrutura Interna da Terra
Estrutura Interna da Terra
 
Aula coordenadas
Aula coordenadasAula coordenadas
Aula coordenadas
 
Biofísica
BiofísicaBiofísica
Biofísica
 
História da terra
História da terraHistória da terra
História da terra
 

Semelhante a Estrutura física da terra

Litosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua DinâmicasLitosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua Dinâmicas
Isabelegeografia
 
Placas tectónicas
Placas tectónicasPlacas tectónicas
Placas tectónicas
Ybejiejire Ybeji
 
Tectonica global - Geologia
Tectonica global - GeologiaTectonica global - Geologia
Tectonica global - Geologia
Diego Leite
 
Geomorfologia brasileira recursos minerais
Geomorfologia brasileira   recursos mineraisGeomorfologia brasileira   recursos minerais
Geomorfologia brasileira recursos minerais
Julia Selistre
 
Terremotos.pptx
Terremotos.pptxTerremotos.pptx
Terremotos.pptx
asdf895604
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
Prof. Francesco Torres
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
Prof. Francesco Torres
 
CN: A tectonica de placas
CN: A tectonica de placasCN: A tectonica de placas
CN: A tectonica de placas
nelsonesim
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placas
margaridabt
 
Catástrofes naturais ...
Catástrofes naturais ...Catástrofes naturais ...
Catástrofes naturais ...
Eliane Rodrigues
 
Geologia - 12º
Geologia - 12º Geologia - 12º
Geologia - 12º
Raph_Ferreira
 
A Estrutura da terra
A Estrutura da terra A Estrutura da terra
A Estrutura da terra
Colégio Nova Geração COC
 
Fisiologia do fundo Marinho
Fisiologia do fundo MarinhoFisiologia do fundo Marinho
Fisiologia do fundo Marinho
NiltonNhantumbo
 
Geologia2010 11
Geologia2010 11Geologia2010 11
Geologia2010 11
alfredo1ssa
 
Estudo da terra
Estudo da terraEstudo da terra
Estudo da terra
Gisele Da Fonseca
 
Geologia2010
Geologia2010Geologia2010
Geologia2010
alfredo1ssa
 
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Thiago Meira
 
DinâMica Interna Da Terra
DinâMica Interna Da TerraDinâMica Interna Da Terra
DinâMica Interna Da Terra
ceama
 
RELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICORELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICO
Conceição Fontolan
 
Dinamica interna
Dinamica internaDinamica interna
Dinamica interna
rsaloes
 

Semelhante a Estrutura física da terra (20)

Litosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua DinâmicasLitosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua Dinâmicas
 
Placas tectónicas
Placas tectónicasPlacas tectónicas
Placas tectónicas
 
Tectonica global - Geologia
Tectonica global - GeologiaTectonica global - Geologia
Tectonica global - Geologia
 
Geomorfologia brasileira recursos minerais
Geomorfologia brasileira   recursos mineraisGeomorfologia brasileira   recursos minerais
Geomorfologia brasileira recursos minerais
 
Terremotos.pptx
Terremotos.pptxTerremotos.pptx
Terremotos.pptx
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
 
Formação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevoFormação e modelagem do relevo
Formação e modelagem do relevo
 
CN: A tectonica de placas
CN: A tectonica de placasCN: A tectonica de placas
CN: A tectonica de placas
 
3 tectónica de placas
3   tectónica de placas3   tectónica de placas
3 tectónica de placas
 
Catástrofes naturais ...
Catástrofes naturais ...Catástrofes naturais ...
Catástrofes naturais ...
 
Geologia - 12º
Geologia - 12º Geologia - 12º
Geologia - 12º
 
A Estrutura da terra
A Estrutura da terra A Estrutura da terra
A Estrutura da terra
 
Fisiologia do fundo Marinho
Fisiologia do fundo MarinhoFisiologia do fundo Marinho
Fisiologia do fundo Marinho
 
Geologia2010 11
Geologia2010 11Geologia2010 11
Geologia2010 11
 
Estudo da terra
Estudo da terraEstudo da terra
Estudo da terra
 
Geologia2010
Geologia2010Geologia2010
Geologia2010
 
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
Pacific Ring of Fire: Cinturão de Fogo ou Anel de Fogo.
 
DinâMica Interna Da Terra
DinâMica Interna Da TerraDinâMica Interna Da Terra
DinâMica Interna Da Terra
 
RELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICORELEVO OCEÂNICO
RELEVO OCEÂNICO
 
Dinamica interna
Dinamica internaDinamica interna
Dinamica interna
 

Mais de jrcruzoficial

Arizona a onda
Arizona a ondaArizona a onda
Arizona a onda
jrcruzoficial
 
Planeta terra imagens sensacionais
Planeta terra  imagens sensacionaisPlaneta terra  imagens sensacionais
Planeta terra imagens sensacionais
jrcruzoficial
 
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiroOs grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
jrcruzoficial
 
Histórico protocolo de kyoto
Histórico protocolo de kyotoHistórico protocolo de kyoto
Histórico protocolo de kyoto
jrcruzoficial
 
Geomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvialGeomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvial
jrcruzoficial
 
Efeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônioEfeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônio
jrcruzoficial
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
jrcruzoficial
 
São paulo duas épocas
São paulo duas épocasSão paulo duas épocas
São paulo duas épocas
jrcruzoficial
 
Belém antiga
Belém antigaBelém antiga
Belém antiga
jrcruzoficial
 
Revoluçâo industrial
Revoluçâo industrialRevoluçâo industrial
Revoluçâo industrial
jrcruzoficial
 
Usinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricasUsinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricas
jrcruzoficial
 

Mais de jrcruzoficial (11)

Arizona a onda
Arizona a ondaArizona a onda
Arizona a onda
 
Planeta terra imagens sensacionais
Planeta terra  imagens sensacionaisPlaneta terra  imagens sensacionais
Planeta terra imagens sensacionais
 
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiroOs grandes compartimentos do relevo brasileiro
Os grandes compartimentos do relevo brasileiro
 
Histórico protocolo de kyoto
Histórico protocolo de kyotoHistórico protocolo de kyoto
Histórico protocolo de kyoto
 
Geomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvialGeomorfologia fluvial
Geomorfologia fluvial
 
Efeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônioEfeito estuf e camada de ozônio
Efeito estuf e camada de ozônio
 
Astronomia
AstronomiaAstronomia
Astronomia
 
São paulo duas épocas
São paulo duas épocasSão paulo duas épocas
São paulo duas épocas
 
Belém antiga
Belém antigaBelém antiga
Belém antiga
 
Revoluçâo industrial
Revoluçâo industrialRevoluçâo industrial
Revoluçâo industrial
 
Usinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricasUsinas hidrelétricas
Usinas hidrelétricas
 

Último

A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Anesio2
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Luzia Gabriele
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
EduardoLealSilva
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
Vanessa F. Rezende
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
marcos oliveira
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdfIdeais do Ministério jovem Adventista pdf
Ideais do Ministério jovem Adventista pdf
 
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsxSe A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
Se A Música É O Alimento do Amor Não Parem de Tocar Luzia Gabriele.ppsx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa CivilSeminário de Gestão Pública e Defesa Civil
Seminário de Gestão Pública e Defesa Civil
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.pptNR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
NR-12-Treinamento-Maquinas-Rotativas.ppt
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdfPainel  para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
Painel para comemerorar odia dos avós grátis.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 

Estrutura física da terra

  • 2. DIVISÕES INTERNA DA TERRA A crosta da Terra é formada por Placas tectônicas que são enormes blocos rochosos que compõem a superfície terrestre. Elas são movidas por correntes de convecção geradas pela transmissão do calor contido no interior do planeta. O calor aquece o material do manto, que dilata, torna-se mais leve e sobe. No topo, quando esfria, torna-se mais denso e tende a descer
  • 3. As figuras amostram a localização de vários sismos e o arranjo dos continentes sobre as Placas Tectônicas São nessas linhas de fronteiras extremamente instáveis que se concentram os vulcões, os terremotos, as grandes cordilheiras e as profundas fossas submarinas.
  • 4. A costa oeste da América do Sul é um exemplo desse processo geológico, onde a placa Sul-Americana, que se move para o oeste, encontra a placa submarina Nazca, que se move para leste. Essa colisão que já dura, pelo menos, uns 130 milhões de anos, deu origem aos Andes, que, por condições específicas, é extremamente vulcânica. As provas se espalham da Colômbia até o extremo sul do continente
  • 5. Na área dos Andes compreendida entre o sul do Peru, sudoeste da Bolívia e norte do Chile - uma região a mais de 4.000 metros de altitude - encontra-se uma das maiores concentrações de vulcões do mundo; um exemplo são os vulcões Pallachatas no Parque Nacional Lauca, próximo à fronteira com a Bolívia: o mais alto deles, o primeiro da foto, tem 6.348 metros de altitude.
  • 7. O relevo submarino pode ser classificado em três grandes unidades: margem continental; bacia oceânicas e sistema de cordilheiras mesoceânicas.
  • 8. Plataforma continental: É um prolongamento da área continental emersa (o continente) com profundidade de até 200 m apresenta-se na forma de planície submersa que margeia todos os continentes, sua extensão varia de 70 km a 1.000 km. Talude continental: É outra unidade do relevo submarino, que se forma imediatamente após a plataforma continental. Tem origem sedimentar e inclina-se até o fundo oceânico, atingindo entre 3.000 e 5.000 metros de profundidade. O relevo do talude continental não é regular, ocorrendo freqüentemente cânions e vales submersos.
  • 9. Planície abissal ou bacias oceânicas : São áreas extensas com mais de 5.000 m de profundidade. Estendem-se desde o talude continental até as encostas das cordilheiras oceânicas. Por vezes, essa planície é interrompida por montes submarinos (com alturas entre 200 metros e 1.000 metros) ou mesmo por montanhas submarinas, de origem vulcânica com elevações acima de 1.000 metros, dando origem por vezes a ilhas oceânicas
  • 10. Cordilheira oceânica: São elevações que ocorrem de forma regular ao longo dos oceanos. Estendem-se por 84 mil quilômetros no total, com uma largura por volta dos mil quilômetros. Nessa área encontramos intensa atividade sísmica (tremores) e vulcânica. A cordilheira oceânica divide a crosta submarina em duas partes, representado uma ruptura ou cicatriz produzida durante a separação dos continentes. Fossas oceânicas: São depressões alongadas (compridas) e estreitas, com grande declividade que ocorrem ao longo das áreas de subducção de placas tectônicas, ou seja, são fendas que atingem grandes profundidades entre 7.000 e 11.037 m, onde a placa oceânica mergulha de volta para o manto.
  • 11. As macro formas do relevo terrestre
  • 12. O relevo terrestre é fruto da atuação das grandes forças opostas a endógenas e exôgenas, sedo que a primeira é geradora das grandes formas estruturais e a segunda é responsável pelas formas esculturais. As macroformas do relevo terretre estão representadas pelas plataformas, pelas cadeias orogênicas e pelas bacias sedimentares: Leitura página: 25
  • 13. A crosta continental se constitui de uma grande variedade de tipos de rochas estruturais de diferentes idades e gênese, que são agrupadas em três grupos: Sedimentares, metamórficas e ígneas.