SlideShare uma empresa Scribd logo
Introdução à Estrutura da
Formação de Preços
O preço de venda influencia o cliente em suas decisões
de compra; pois, em mercados com um grande número
de concorrentes, as empresas precisam ter certeza de
que estão oferecendo a melhor oferta sem perder a
lucratividade
A falta de informações de muitos proprietários
de micro e pequenas empresas sobre seus
custos e sobre o mercado atuantes, faz com que
tenham dificuldades na definição do preço de
venda de seus produtos
É comum encontrar empresas que,
em situação de forte concorrência,
adotam estratégias de baixarem
preços sem critério e acabam
incorrendo em prejuízos,
inviabilizando seus negócios
Para fixar o preço de venda de suas
mercadorias a fim de assegurar a
obtenção de lucro, o empresário deverá
conhecer a importância da formação
criteriosa de preços, bem como
compreender sua estrutura
O principal desafio enfrentado pelos pequenos empresários é
estabelecer uma prática de formulação de preço confiável,
contabilizar todos os custos e despesas envolvidas neste processo e
tornar sua organização mais competitiva e lucrativa
Para aumentar o entendimento e evitar conceitos
diferentes para uma mesma palavra vamos definir que,
Custos representam os gastos relativos a consumo na
operação, portanto, em uma empresa comercial, apenas
o custo da mercadoria vendida é considerado custo
Despesas representam os
gastos que se destinam às
fases de administração,
esforços de vendas e
financiamentos. Então,
excetuando o custo das
mercadorias vendidas, os
demais gastos em uma
empresa comercial podem
ser conceituados como
despesas
O conhecimento e o controle das
despesas e dos custos numa
empresa proporcionarão
respostas para as seguintes
indagações: A) Estou tendo lucro
ou prejuízo na comercialização
das mercadorias? De quanto? B)
Posso reduzir o preço de venda a
fim de torná-lo mais
competitivo? Em quanto?
C) Entre as mercadorias
que comercializo, quais
deverão ter suas vendas
incentivadas? (Margem
de Contribuição.) D)
Qual a quantidade
mínima de vendas por
mês necessária para
cobrir todos os meus
custos e despesas?
O Preço e As
Exigências do Mercado
Determinar o PREÇO de venda torna-se tarefa importante e se
constitui fundamental no planejamento empresarial, pois
proporcionará rentabilidade, competitividade, crescimento e
retorno do capital investido
Também é fator importante na decisão de compra, pois,
em mercados competitivos, o cliente considera seu
desembolso financeiro altamente relevante
Mas não só o preço é importante, pois na compra de um
produto o cliente considera a qualidade, disponibilidade,
assistência técnica, entrega e é influenciado por anúncios de
lojistas e fabricantes
Isso quer dizer que o preço
deve ser compatível com as
exigências do mercado,
com o lucro que a empresa
deseja e com a garantia da
sobrevivência do negócio
Para saber quais são as exigências do
mercado, é preciso conhecer o produto, o
ponto comercial, a promoção / comunicação
entre a empresa e o mercado e o preço. É o
que chamamos de “Composto de Marketing”
ou “Composto Mercadológico”
Quanto ao PRODUTO, o cliente considera qualidade,
marca, design, embalagem e os serviços agregados.
Existem os que preferem pagar um pouco mais por um
produto que apresente características melhores
A disponibilidade da mercadoria é outro fator importante na decisão
de compra. O ponto comercial, a localização da loja, a disposição e
arrumação física da empresa e das mercadorias são fatores
importantes, pois alguns clientes não aproveitam boas ofertas por
terem de percorrer longas distâncias para adquirir o produto
Outro fator do
composto de
marketing é a
promoção/comunica
ção com o mercado.
Quando uma
empresa se
comunica de forma
eficiente com o seu
cliente, consegue
persuadi-lo a
preferir sua marca
em detrimento de
outra oferta
O último fator é o PREÇO, que vai além do valor que é cobrado por
um produto. Consideram-se também como preço os descontos
concedidos, os prazos dados pelos varejistas, as condições de
pagamentos (cheques pré-datados, cartões de crédito e de débito,
crediários, financeiras, etc.)
Aliado ao composto mercadológico, outros fatores levarão seus clientes
comprem sua mercadoria: marca, logística, atendimento, entrega, inovação e
serviços agregados. Isso fará sua empresa sobressair perante a concorrência e
seus clientes a optarem por seus produtos
Os Elementos Que
Compõem o Preço
CUSTOS são gastos efetuados pela empresa na
elaboração (ou aquisição) de produtos ou na prestação
de serviços. DESPESAS são gastos que servem como
apoio para que as empresas atinjam seus objetivos
(Salários administrativos, telefones, etc.)
Os Custos ou as Despesas se Comportam de 2 Formas:
Custos e Despesas Variáveis:
variam conforme a venda
efetuada pela empresa, pois se
existe uma venda, há incidência
deles. Exemplos: Custo da
mercadoria vendida, embalagens,
etiquetas, impostos incidentes
sobre as vendas (ICMS, PIS,
COFINS, IRPJ, CSSL, Simples) e
comissões de vendedores
Custos e Despesas Fixas: não variam em função
da venda, não havendo uma relação entre a
venda e a incidência desses valores, mesmo que
o valor do gasto mude. Exemplo: aluguéis,
energia elétrica, água, telefones, salários fixos e
encargos sociais, gastos com contabilidade,
gastos com materiais de escritório e limpeza,
gastos com veículos, depreciação, manutenção
Os custos ainda podem ser classificados em:
Custos Diretos são todos aqueles que podem ser atribuídos diretamente a
uma determinada mercadoria (fretes, impostos, seguros)
Custos Indiretos: se
referem direta ou
imediatamente a uma
determinada
mercadoria ou a todas
as mercadorias que se
encontram em estoque
num determinado
momento. Exemplo: se
em um depósito
existem diversos lotes
de mercadorias
diferentes, os custos
de armazenamento são
comuns a todos os
lotes
O Custo de Aquisição das mercadorias é determinado
pelo valor da fatura, deduzidos os descontos, os
abatimentos e as bonificações, acrescidos de todos os
custos com a mercadoria até sua entrada no depósito
(seguro, transportes, comissões de compra, impostos não
recuperáveis na venda, entre outros)
Todos esses custos são chamados de Custos
Diretos, como se observa no esquema abaixo:
Preço de aquisição (nota fiscal) ( - ) descontos obtidos
( - ) impostos recuperáveis (+) impostos não
recuperáveis (+) fretes (+) seguros (+) outras
despesas incidentes na aquisição (=) Custo de
Aquisição ou Custo da Mercadoria Vendida
Preço de Aquisição: Valor pago pelo comprador
por produtos, mercadorias ou serviços
Descontos Obtidos: São descontos que a empresa
recebe de terceiros, em suas transações comerciais,
quando da aquisição de mercadorias. Há 2 tipos:
comerciais e financeiros Impostos Recuperáveis:
São os impostos que serão
recuperados quando a
empresa efetivar a venda
das mercadorias adquiridas.
ICMS, por exemplo, quando
a empresa estiver no regime
de tributação estadual pelo
débito e crédito de ICMS
Impostos Não Recuperáveis: Fazem parte do Custo
de Aquisição, pois não serão recuperados na venda
das mercadorias e, portanto, não serão repassados
aos clientes. (A cadeia tributária “morre” na
aquisição das mercadorias; por exemplo, o IPI não
será calculado na venda, ele será embutido apenas
na compra, uma vez que uma empresa comercial
não recolhe esse imposto.)
Fretes: Representam os gastos com o transporte das mercadorias do
armazém do vendedor para o depósito do comprador
Seguros: O valor do prêmio de seguro pago
para evitar que a companhia venha a ter
prejuízos em caso de acidente, extravios,
roubos, etc. durante o transporte das
mercadorias até o seu depósito
Outras Despesas
Incidentes na Aquisição:
Poderão ocorrer, por
exemplo, no caso de
importação, o valor dos
gastos alfandegários,
bem como impostos
sobre a importação
Para evidenciarmos o preço de venda das mercadorias,
é preciso agregar ao Custo de Aquisição as despesas
administrativas como os aluguéis, honorários dos
proprietários, salários administrativos acrescidos de
encargos sociais, material de escritório, material de
limpeza, honorários do contador, honorários do
consultor, manutenção, combustível, depreciação,
propaganda, bem como outras despesas necessárias
para que a empresa funcione
Essas Despesas (Fixas) deverão ser agregadas ao preço de venda,
através de uma metodologia de rateio; por exemplo, identificando o
percentual delas sobre o faturamento médio mensal
As Despesas Financeiras são originadas dos juros de
empréstimos ou de algum motivo relevante que levou a
empresa a ter esse dispêndio, como juros sobre atraso de
pagamento de fornecedores, por exemplo
Mas, para melhor fixar o conceito de CUSTOS, definiremos a
seguir outros conceitos que ajudarão nosso entendimento:
Gasto: É o sacrifício financeiro
ou econômico com o qual a
empresa arca para obter um
produto ou serviço qualquer.
Esse sacrifício é representado
por entrega ou promessa de
entrega de ativos
(normalmente dinheiro). Note
que o conceito de gasto é
bastante abrangente e se aplica
a todos os bens e serviços
Investimento: Representa o gasto ativado em
função de sua vida útil ou de benefícios
atribuíveis a futuro (s) período (s). Todos os
sacrifícios havidos pela aquisição de bens ou
serviços (gastos), que são estocados nos
ativos da empresa para baixa ou amortização,
quando da sua venda, de seu consumo, de seu
desaparecimento ou de sua desvalorização são
chamados de “investimento”: Ex: aquisição de
máquina gasto/investimento permanente;
aquisição de mercadorias gasto/investimento
circulante
Custo: É o gasto relativo a consumo na operação.
Exemplo: mercadorias gasto na aquisição /
investimento no estoque/custo na operação
Despesa: É o gasto que se destina às fases de
administração, vendas e financeira. Exemplo:
equipamento de informática gasto na aquisição /
investimento permanente/despesa (depreciação)
comissão sobre vendas gasto/despesa
Desembolso: Representa o
pagamento resultante da
aquisição do bem ou do serviço.
Pode ocorrer antes, durante ou
após a entrada de utilidade
comprada; portanto, defasada
ou não do gasto
Perda: É o bem ou serviço
consumido de forma anormal e
involuntária. Exemplo: Perda com
incêndio; Obsoletismo de estoques

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 03 empreendedorismo
Aula 03 empreendedorismoAula 03 empreendedorismo
Aula 03 empreendedorismo
Homero Alves de Lima
 
Estruturação comercial
Estruturação comercialEstruturação comercial
Estruturação comercial
Office br - Wagner Nogueira
 
ApresentaçãO Comercial Generica
ApresentaçãO Comercial GenericaApresentaçãO Comercial Generica
ApresentaçãO Comercial Generica
Jairo Costa
 
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
Carlos Vieira
 
Curso Assistente de marketing aula 05
Curso Assistente de marketing aula 05Curso Assistente de marketing aula 05
Curso Assistente de marketing aula 05
Marcus Vinícius Liberato
 
Senac assistente de marketing aula 03
Senac assistente de marketing aula 03Senac assistente de marketing aula 03
Senac assistente de marketing aula 03
Marcus Vinícius Liberato
 
Marketing de Varejo
Marketing de VarejoMarketing de Varejo
Marketing de Varejo
Henrique Arnholdt
 
Pmelink
PmelinkPmelink
Pmelink
CRIST1976
 
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
David Quintino
 
Administração de marketing
Administração de marketingAdministração de marketing
Administração de marketing
Liliane Ennes
 
História do marketing
História do marketingHistória do marketing
História do marketing
Mediadoraefa
 
Inovação em vendas
Inovação em vendasInovação em vendas
Inovação em vendas
Sandro Magaldi
 
Bsc balanced scorecard perspectiva do cliente
Bsc balanced scorecard perspectiva do clienteBsc balanced scorecard perspectiva do cliente
Bsc balanced scorecard perspectiva do cliente
Carlos Rocha
 
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
Sandro Magaldi
 
Curso formacao de preco de venda 001
Curso formacao de preco de venda 001Curso formacao de preco de venda 001
Curso formacao de preco de venda 001
Claudio Ribeiro
 
A Ascensão Da Estratégia Comercial
A Ascensão Da Estratégia ComercialA Ascensão Da Estratégia Comercial
A Ascensão Da Estratégia Comercial
Sandro Magaldi
 
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - DistribuiçãoCurso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
INVENT® - Conhecimento Estratégico
 
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Rafael Rez
 
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviçoAprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
LUZPlanilhas
 
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade MixCurso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
INVENT® - Conhecimento Estratégico
 

Mais procurados (20)

Aula 03 empreendedorismo
Aula 03 empreendedorismoAula 03 empreendedorismo
Aula 03 empreendedorismo
 
Estruturação comercial
Estruturação comercialEstruturação comercial
Estruturação comercial
 
ApresentaçãO Comercial Generica
ApresentaçãO Comercial GenericaApresentaçãO Comercial Generica
ApresentaçãO Comercial Generica
 
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
GESTÃO DE VENDAS. Estudo de caso com supermercado de bairro.
 
Curso Assistente de marketing aula 05
Curso Assistente de marketing aula 05Curso Assistente de marketing aula 05
Curso Assistente de marketing aula 05
 
Senac assistente de marketing aula 03
Senac assistente de marketing aula 03Senac assistente de marketing aula 03
Senac assistente de marketing aula 03
 
Marketing de Varejo
Marketing de VarejoMarketing de Varejo
Marketing de Varejo
 
Pmelink
PmelinkPmelink
Pmelink
 
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
Força de Vendas e Merchandising (Marketing)
 
Administração de marketing
Administração de marketingAdministração de marketing
Administração de marketing
 
História do marketing
História do marketingHistória do marketing
História do marketing
 
Inovação em vendas
Inovação em vendasInovação em vendas
Inovação em vendas
 
Bsc balanced scorecard perspectiva do cliente
Bsc balanced scorecard perspectiva do clienteBsc balanced scorecard perspectiva do cliente
Bsc balanced scorecard perspectiva do cliente
 
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
InovaçãO No Ambiente De Vendas 30
 
Curso formacao de preco de venda 001
Curso formacao de preco de venda 001Curso formacao de preco de venda 001
Curso formacao de preco de venda 001
 
A Ascensão Da Estratégia Comercial
A Ascensão Da Estratégia ComercialA Ascensão Da Estratégia Comercial
A Ascensão Da Estratégia Comercial
 
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - DistribuiçãoCurso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 4 - Distribuição
 
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
Marketing Básico: Conceitos Simplificados - http://www.novaescolamarketing.co...
 
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviçoAprenda a precificar seu produto ou serviço
Aprenda a precificar seu produto ou serviço
 
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade MixCurso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
Curso Trade Marketing INVENT | Parte 5 - Trade Mix
 

Semelhante a Estrutura da Formação de Preços de Venda no Varejo

ticket médio.pptx
ticket médio.pptxticket médio.pptx
ticket médio.pptx
adao18
 
O seu preço de venda está correto?
O seu preço de venda está correto?O seu preço de venda está correto?
O seu preço de venda está correto?
Amory Serviços Ltda.
 
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de VendaPalestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
ADVB
 
Gestão Estratégica de Salão de Beleza
Gestão Estratégica de Salão de Beleza Gestão Estratégica de Salão de Beleza
Gestão Estratégica de Salão de Beleza
Leonardo Bazzano
 
Formação de preço no brasil supermercados
Formação de preço no brasil   supermercadosFormação de preço no brasil   supermercados
Formação de preço no brasil supermercados
Joel Almeida
 
Entendendo custos
Entendendo custosEntendendo custos
Entendendo custos
Will Morimoto
 
Apontamentos (1)
Apontamentos (1)Apontamentos (1)
Apontamentos (1)
beta2001
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
balelas
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
balelas
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Joao Silva
 
Apostila gestão de custos
Apostila gestão de custos Apostila gestão de custos
Apostila gestão de custos
Jose Angelo Ferreira
 
Nocoes contabeis 05
Nocoes contabeis 05Nocoes contabeis 05
Nocoes contabeis 05
contacontabil
 
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerceE-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
E-commerce Brasil
 
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-CommerceE-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
Samuel Gonsales
 
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Brígida Oliveira
 
Apontamentos marketing
Apontamentos marketingApontamentos marketing
Apontamentos marketing
maria
 
Apontamentos marketing
Apontamentos marketingApontamentos marketing
Apontamentos marketing
maria
 
Métodos de formação de preços
Métodos de formação de preçosMétodos de formação de preços
Métodos de formação de preços
Roberty Pires Teixeira
 
Custo de Aquisição Cliente.docx
Custo de Aquisição Cliente.docxCusto de Aquisição Cliente.docx
Custo de Aquisição Cliente.docx
Enéas Kroll
 
Introdução à Precificação de Produtos e Serviços
Introdução à Precificação de Produtos e ServiçosIntrodução à Precificação de Produtos e Serviços
Introdução à Precificação de Produtos e Serviços
Marcos Barros
 

Semelhante a Estrutura da Formação de Preços de Venda no Varejo (20)

ticket médio.pptx
ticket médio.pptxticket médio.pptx
ticket médio.pptx
 
O seu preço de venda está correto?
O seu preço de venda está correto?O seu preço de venda está correto?
O seu preço de venda está correto?
 
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de VendaPalestra Pricing - Formação do Preço de Venda
Palestra Pricing - Formação do Preço de Venda
 
Gestão Estratégica de Salão de Beleza
Gestão Estratégica de Salão de Beleza Gestão Estratégica de Salão de Beleza
Gestão Estratégica de Salão de Beleza
 
Formação de preço no brasil supermercados
Formação de preço no brasil   supermercadosFormação de preço no brasil   supermercados
Formação de preço no brasil supermercados
 
Entendendo custos
Entendendo custosEntendendo custos
Entendendo custos
 
Apontamentos (1)
Apontamentos (1)Apontamentos (1)
Apontamentos (1)
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Apostila gestão de custos
Apostila gestão de custos Apostila gestão de custos
Apostila gestão de custos
 
Nocoes contabeis 05
Nocoes contabeis 05Nocoes contabeis 05
Nocoes contabeis 05
 
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerceE-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
E-book: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-commerce
 
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-CommerceE-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
E-BOOK: Gestão de custos e formação de preços de venda no e-Commerce
 
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)Sebenta contabilidade analitica i  2014 2015 (1)
Sebenta contabilidade analitica i 2014 2015 (1)
 
Apontamentos marketing
Apontamentos marketingApontamentos marketing
Apontamentos marketing
 
Apontamentos marketing
Apontamentos marketingApontamentos marketing
Apontamentos marketing
 
Métodos de formação de preços
Métodos de formação de preçosMétodos de formação de preços
Métodos de formação de preços
 
Custo de Aquisição Cliente.docx
Custo de Aquisição Cliente.docxCusto de Aquisição Cliente.docx
Custo de Aquisição Cliente.docx
 
Introdução à Precificação de Produtos e Serviços
Introdução à Precificação de Produtos e ServiçosIntrodução à Precificação de Produtos e Serviços
Introdução à Precificação de Produtos e Serviços
 

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas

Comportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de TrabalhoComportamento em Ambientes de Trabalho
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes SociaisComo Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes CorporativosPostura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptxO Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptxConceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas OrganizacõesA Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptxTécnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptxA Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptxGestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptxA Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptxProgramação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
DINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptxDINÂMICA de GRUPO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptxAUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptxDESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptxINTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptxA Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 

Mais de PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas (20)

Comportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de TrabalhoComportamento em Ambientes de Trabalho
Comportamento em Ambientes de Trabalho
 
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes SociaisComo Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
Como Utilizar o Marketing nas Redes Sociais
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
 
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes CorporativosPostura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
Postura e Imagem Profissional em Ambientes Corporativos
 
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
Psicologia do Trabalho (Uma Introdução ao Estudo do Comportamento e da Person...
 
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptxO Processo de Transporte de Cargas.pptx
O Processo de Transporte de Cargas.pptx
 
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptxConceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
Conceitos, Evolução e Processos Logísticos.pptx
 
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas OrganizacõesA Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
A Criatividade Como Estratégia Competitiva Nas Organizacões
 
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
A Ciência Política e as Implicações Filosóficas, Sociológicas e Jurídicas no ...
 
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptxTécnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
Técnicas de Relacionamentos Interpessoais.pptx
 
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptxA Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
A Identidade Visual na Criação de Uma Marca.pptx
 
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptxGestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
Gestão Financeira Para Pequenas Empresas.pptx
 
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptxA Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
A Contabilidade Como Instrumento Gerencial.pptx
 
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptxProgramação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
Programação Neurolinguística – História, Competências e Pressupostos.pptx
 
DINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptxDINÂMICA de GRUPO.pptx
DINÂMICA de GRUPO.pptx
 
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptxAUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
AUXILIAR DE ESCRITÓRIO.pptx
 
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptxDESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
DESENVOLVIMENTO PESSOAL no TRABALHO.pptx
 
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptxINTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
INTELIGÊNCIA de NEGÓCIOS.pptx
 
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptxA Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
A Controladoria Voltada a Avaliação de Desempenho nas Empresas.pptx
 
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
Psicologia Organizacional (Histórico, Conceitos e Clima)
 

Estrutura da Formação de Preços de Venda no Varejo

  • 1. Introdução à Estrutura da Formação de Preços O preço de venda influencia o cliente em suas decisões de compra; pois, em mercados com um grande número de concorrentes, as empresas precisam ter certeza de que estão oferecendo a melhor oferta sem perder a lucratividade A falta de informações de muitos proprietários de micro e pequenas empresas sobre seus custos e sobre o mercado atuantes, faz com que tenham dificuldades na definição do preço de venda de seus produtos É comum encontrar empresas que, em situação de forte concorrência, adotam estratégias de baixarem preços sem critério e acabam incorrendo em prejuízos, inviabilizando seus negócios Para fixar o preço de venda de suas mercadorias a fim de assegurar a obtenção de lucro, o empresário deverá conhecer a importância da formação criteriosa de preços, bem como compreender sua estrutura
  • 2. O principal desafio enfrentado pelos pequenos empresários é estabelecer uma prática de formulação de preço confiável, contabilizar todos os custos e despesas envolvidas neste processo e tornar sua organização mais competitiva e lucrativa Para aumentar o entendimento e evitar conceitos diferentes para uma mesma palavra vamos definir que, Custos representam os gastos relativos a consumo na operação, portanto, em uma empresa comercial, apenas o custo da mercadoria vendida é considerado custo Despesas representam os gastos que se destinam às fases de administração, esforços de vendas e financiamentos. Então, excetuando o custo das mercadorias vendidas, os demais gastos em uma empresa comercial podem ser conceituados como despesas O conhecimento e o controle das despesas e dos custos numa empresa proporcionarão respostas para as seguintes indagações: A) Estou tendo lucro ou prejuízo na comercialização das mercadorias? De quanto? B) Posso reduzir o preço de venda a fim de torná-lo mais competitivo? Em quanto? C) Entre as mercadorias que comercializo, quais deverão ter suas vendas incentivadas? (Margem de Contribuição.) D) Qual a quantidade mínima de vendas por mês necessária para cobrir todos os meus custos e despesas?
  • 3. O Preço e As Exigências do Mercado Determinar o PREÇO de venda torna-se tarefa importante e se constitui fundamental no planejamento empresarial, pois proporcionará rentabilidade, competitividade, crescimento e retorno do capital investido Também é fator importante na decisão de compra, pois, em mercados competitivos, o cliente considera seu desembolso financeiro altamente relevante Mas não só o preço é importante, pois na compra de um produto o cliente considera a qualidade, disponibilidade, assistência técnica, entrega e é influenciado por anúncios de lojistas e fabricantes Isso quer dizer que o preço deve ser compatível com as exigências do mercado, com o lucro que a empresa deseja e com a garantia da sobrevivência do negócio Para saber quais são as exigências do mercado, é preciso conhecer o produto, o ponto comercial, a promoção / comunicação entre a empresa e o mercado e o preço. É o que chamamos de “Composto de Marketing” ou “Composto Mercadológico”
  • 4. Quanto ao PRODUTO, o cliente considera qualidade, marca, design, embalagem e os serviços agregados. Existem os que preferem pagar um pouco mais por um produto que apresente características melhores A disponibilidade da mercadoria é outro fator importante na decisão de compra. O ponto comercial, a localização da loja, a disposição e arrumação física da empresa e das mercadorias são fatores importantes, pois alguns clientes não aproveitam boas ofertas por terem de percorrer longas distâncias para adquirir o produto Outro fator do composto de marketing é a promoção/comunica ção com o mercado. Quando uma empresa se comunica de forma eficiente com o seu cliente, consegue persuadi-lo a preferir sua marca em detrimento de outra oferta O último fator é o PREÇO, que vai além do valor que é cobrado por um produto. Consideram-se também como preço os descontos concedidos, os prazos dados pelos varejistas, as condições de pagamentos (cheques pré-datados, cartões de crédito e de débito, crediários, financeiras, etc.) Aliado ao composto mercadológico, outros fatores levarão seus clientes comprem sua mercadoria: marca, logística, atendimento, entrega, inovação e serviços agregados. Isso fará sua empresa sobressair perante a concorrência e seus clientes a optarem por seus produtos
  • 5. Os Elementos Que Compõem o Preço CUSTOS são gastos efetuados pela empresa na elaboração (ou aquisição) de produtos ou na prestação de serviços. DESPESAS são gastos que servem como apoio para que as empresas atinjam seus objetivos (Salários administrativos, telefones, etc.) Os Custos ou as Despesas se Comportam de 2 Formas: Custos e Despesas Variáveis: variam conforme a venda efetuada pela empresa, pois se existe uma venda, há incidência deles. Exemplos: Custo da mercadoria vendida, embalagens, etiquetas, impostos incidentes sobre as vendas (ICMS, PIS, COFINS, IRPJ, CSSL, Simples) e comissões de vendedores Custos e Despesas Fixas: não variam em função da venda, não havendo uma relação entre a venda e a incidência desses valores, mesmo que o valor do gasto mude. Exemplo: aluguéis, energia elétrica, água, telefones, salários fixos e encargos sociais, gastos com contabilidade, gastos com materiais de escritório e limpeza, gastos com veículos, depreciação, manutenção Os custos ainda podem ser classificados em:
  • 6. Custos Diretos são todos aqueles que podem ser atribuídos diretamente a uma determinada mercadoria (fretes, impostos, seguros) Custos Indiretos: se referem direta ou imediatamente a uma determinada mercadoria ou a todas as mercadorias que se encontram em estoque num determinado momento. Exemplo: se em um depósito existem diversos lotes de mercadorias diferentes, os custos de armazenamento são comuns a todos os lotes O Custo de Aquisição das mercadorias é determinado pelo valor da fatura, deduzidos os descontos, os abatimentos e as bonificações, acrescidos de todos os custos com a mercadoria até sua entrada no depósito (seguro, transportes, comissões de compra, impostos não recuperáveis na venda, entre outros) Todos esses custos são chamados de Custos Diretos, como se observa no esquema abaixo: Preço de aquisição (nota fiscal) ( - ) descontos obtidos ( - ) impostos recuperáveis (+) impostos não recuperáveis (+) fretes (+) seguros (+) outras despesas incidentes na aquisição (=) Custo de Aquisição ou Custo da Mercadoria Vendida
  • 7. Preço de Aquisição: Valor pago pelo comprador por produtos, mercadorias ou serviços Descontos Obtidos: São descontos que a empresa recebe de terceiros, em suas transações comerciais, quando da aquisição de mercadorias. Há 2 tipos: comerciais e financeiros Impostos Recuperáveis: São os impostos que serão recuperados quando a empresa efetivar a venda das mercadorias adquiridas. ICMS, por exemplo, quando a empresa estiver no regime de tributação estadual pelo débito e crédito de ICMS Impostos Não Recuperáveis: Fazem parte do Custo de Aquisição, pois não serão recuperados na venda das mercadorias e, portanto, não serão repassados aos clientes. (A cadeia tributária “morre” na aquisição das mercadorias; por exemplo, o IPI não será calculado na venda, ele será embutido apenas na compra, uma vez que uma empresa comercial não recolhe esse imposto.) Fretes: Representam os gastos com o transporte das mercadorias do armazém do vendedor para o depósito do comprador
  • 8. Seguros: O valor do prêmio de seguro pago para evitar que a companhia venha a ter prejuízos em caso de acidente, extravios, roubos, etc. durante o transporte das mercadorias até o seu depósito Outras Despesas Incidentes na Aquisição: Poderão ocorrer, por exemplo, no caso de importação, o valor dos gastos alfandegários, bem como impostos sobre a importação Para evidenciarmos o preço de venda das mercadorias, é preciso agregar ao Custo de Aquisição as despesas administrativas como os aluguéis, honorários dos proprietários, salários administrativos acrescidos de encargos sociais, material de escritório, material de limpeza, honorários do contador, honorários do consultor, manutenção, combustível, depreciação, propaganda, bem como outras despesas necessárias para que a empresa funcione Essas Despesas (Fixas) deverão ser agregadas ao preço de venda, através de uma metodologia de rateio; por exemplo, identificando o percentual delas sobre o faturamento médio mensal
  • 9. As Despesas Financeiras são originadas dos juros de empréstimos ou de algum motivo relevante que levou a empresa a ter esse dispêndio, como juros sobre atraso de pagamento de fornecedores, por exemplo Mas, para melhor fixar o conceito de CUSTOS, definiremos a seguir outros conceitos que ajudarão nosso entendimento: Gasto: É o sacrifício financeiro ou econômico com o qual a empresa arca para obter um produto ou serviço qualquer. Esse sacrifício é representado por entrega ou promessa de entrega de ativos (normalmente dinheiro). Note que o conceito de gasto é bastante abrangente e se aplica a todos os bens e serviços Investimento: Representa o gasto ativado em função de sua vida útil ou de benefícios atribuíveis a futuro (s) período (s). Todos os sacrifícios havidos pela aquisição de bens ou serviços (gastos), que são estocados nos ativos da empresa para baixa ou amortização, quando da sua venda, de seu consumo, de seu desaparecimento ou de sua desvalorização são chamados de “investimento”: Ex: aquisição de máquina gasto/investimento permanente; aquisição de mercadorias gasto/investimento circulante
  • 10. Custo: É o gasto relativo a consumo na operação. Exemplo: mercadorias gasto na aquisição / investimento no estoque/custo na operação Despesa: É o gasto que se destina às fases de administração, vendas e financeira. Exemplo: equipamento de informática gasto na aquisição / investimento permanente/despesa (depreciação) comissão sobre vendas gasto/despesa Desembolso: Representa o pagamento resultante da aquisição do bem ou do serviço. Pode ocorrer antes, durante ou após a entrada de utilidade comprada; portanto, defasada ou não do gasto Perda: É o bem ou serviço consumido de forma anormal e involuntária. Exemplo: Perda com incêndio; Obsoletismo de estoques