SlideShare uma empresa Scribd logo
Estratégia de fidelização de clientes
A importância da
fidelização de clientes
 As empresas tentam diariamente vender mais,
 conquistar novos mercados, oferecer melhores
 serviços e atendimento, mas se nestas mesmas
 empresas "o cliente estivesse em primeiro lugar",
 com certeza todos os objectivos citados acima
 seriam alcançados mais rapidamente.
 Hoje em dia não é difícil encontrar empresas a fazer
 referência à importância do cliente, mas quando nos
 certificamos da aplicação dessa missão, encontramos
 poucos bons exemplos, e para essas empresas "o cliente
 em primeiro lugar" existe apenas no papel, na parede
 ou no slogan da entrada da empresa.
 Hoje mais do que nunca, as pessoas gostam de ser
 tratadas de maneira diferente. Procuram novas
 experiências. E já existem algumas empresas que
 fazem isto muito bem. A missão do "cliente em
 primeiro lugar" parece muito fácil de colocar em
 prática, mas isso não é verdade, pois existem diversas
 barreiras culturais, organizacionais e de
 procedimentos que precisam ser revistas.
1. Coloque o cliente em
           primeiro lugar:
 Os clientes de Sam Walton eram a sua primeira
 preocupação. Na Wal-Mart, o cliente surge antes de
 qualquer outro assunto. «Cada vez que um cliente se
 aproxima, sorrio, olho-o de frente e cumprimento-o. O
 Sam quer assim.» Trata-se de mais do que o juramento
 de um empregado: é uma prática profundamente
 valorizada.
 A capacidade de descobrir não só o que os clientes
 pretendem, mas de estar na mesma linha e ganhar
 conhecimentos com ele, é a chave do sucesso num
 ambiente competitivo determinado pelo
 mercado. Quando as empresas podem fornecer ao
 cliente exactamente o que ele pretende, é muito
 mais difícil, para os concorrentes, conquistá-los.
 Quando as empresas respondem às necessidades
 do cliente, este desenvolve sentimentos de
 lealdade, e todas as empresas querem clientes
 leais: ajudam a garantir os lucros, são
 compradores frequentes, pagam preços elevados e
 trazem novos negócios.
 Clientes leais poupam dinheiro à companhia ao
 reduzir os custos promocionais de atrair novos
 clientes e cortam os custos de produção
 envolvidos para preencher os requisitos de um
 novo público.
 No novo mundo de negócios, o cliente está a
 tornar-se um parceiro de negócios sobre o qual se
 pode contar para fornecer «um fluxo de
 rendimentos e lucros num período de tempo
 prolongado». Na nova relação com os clientes, as
 empresas desenvolvem «uma parceria entre
 comprador e vendedor» que vai para além da
 simples compra de um produto.
2. Ouvir o cliente
 Ouvir o cliente pode trazer feedback importante para a
 inovação de produtos e serviços, enquanto que a falta
 de atenção aos clientes resulta em oportunidades
 falhadas. A compreensão e lealdade podem ser
 intensificadas pelo desenvolvimento de uma
 comunicação interactiva com clientes. Pode atingir-se
 maior clareza sobre as expectativas e desejos,
 rectificando mal-entendidos e melhorando relações.
 O presidente da AlliedSignal, Lawrence Bossidy,
 acredita no contacto directo com o cliente. Nos seus
 três primeiros meses no cargo, assegurou-se de que
 falava directamente com empregados e clientes, e
 afirma que «encheu o ouvido».
 Os clientes querem produtos que lhes ofereçam
 determinados benefícios e valor. As empresas que
 conhecerem as características, desenhos e serviços que
 trazem mais valor ao cliente e maiores níveis de
 satisfação terão sucesso na construção do negócio e
 nos lucros. Para além de preencherem apenas as
 necessidades imediatas do cliente, as empresas que
 conhecem bem os clientes podem antecipar que
 inovações nos produtos e serviços criarão níveis de
 satisfação ainda mais profundos.
 Numa entrevista à Harvard Business Review, o
 presidente da Whirlpool, David Whitman, aconselha a
 fazer projecções sobre o que os clientes vão desejar no
 futuro, pensando de forma inovadora e criativa.
 Sublinha que o microondas foi desenvolvido porque
 alguém pensou numa forma mais fácil e mais rápida de
 preparar as refeições, e não na forma de construir
 melhores fornos.
Faça o que for preciso para
        estar perto do cliente
 Trabalhe com os clientes para encontrar formas de os
 ajudar nas suas necessidades de comunicação.
 Converse com os clientes, organize-lhes seminários,
 associem-se para apresentações. Apoie-os em ocasiões
 que facultem oportunidades de os conhecer melhor.
 A comunicação face a face faz milagres. Fornece
 melhores perspectivas e providencia a oportunidade de
 conseguir informações mais pormenorizadas. Visitas
 personalizadas permitem aos gestores ganhar
 vantagens competitivas, desenvolvendo parcerias com
 clientes em que ambas as partes beneficiam e
 aprendem. Mas, durante as visitas, os gestores devem
 ir para além da superfície e investir mais tempo para
 perceber realmente os seus clientes.
 O envolvimento pessoal dos gestores com os clientes
 lidera a mudança organizacional, porque os gestores
 acabam por «sentir» o que sentem os seus clientes. A
 recomendação «passe um dia na vida do seu cliente»
 não deveria ser menosprezada. Trata-se de tempo bem
 gasto. Para além de transformar perspectivas em novas
 possibilidades, pode tornar-se um catalisador,
 incitando os gestores a pôr ideias em acção.
 Não se esqueça que os clientes que deixam de o ser
 dificilmente voltam. Os clientes sem atenção perdem-
 se, e é da responsabilidade das pessoas que têm
 contacto directo com o cliente perceberem a
 importância de retê-los para a empresa. Muitas vezes a
 diferença está nos detalhes.
Tipos de clientes:
 O cliente é aquele que compra de sua empresa, que
 compra o produto e serviço por ela ofertada e também
 consome a marca e demais compostos intangíveis
 adquiridos de forma embutida no produto. Sem os
 clientes não há o facturamento, além de pagar o preço
 e considerar o valor agregado da mercadoria, o cliente
 satisfeito ou insatisfeito torna-se num divulgador da
 marca.
Existem os seguintes tipos de
clientes:
 Prospect : cliente que possua a intenção
 de comprar da sua empresa
 Shopper : visitam seu estabelecimento pelo menos 1
 vez.
 Cliente eventual : Compram sem fidelidade, com
 um ou mais produtos em situações de necessidade ou
 necessidade ocasional.
 Cliente regular : próximos da fidelidade,
 compram determinado produto periodicamente;
 Defensor : Seja por satisfação ou insatisfação,
 divulgam a marca da empresa e sua experiência com o
 produto para terceiros.
Os clientes são importantes
porque:
 O cliente sempre é considerado como a figura
 mais importante para uma empresa. Quando as
 empresas realizam treinamentos e fazem seus
 comerciais nos meios de comunicação, muita
 ênfase é dada a importância que o cliente possui,
 constituindo-se assim no alvo principal das
 organizações. Mencionam que devemos olhar
 para o foco do cliente, ou seja, olhar para onde o
 cliente olha, procurando identificar as demandas
 que irão atender aos seus anseios e necessidades.
 Isto posto, observamos que na prática os serviços de
 telemarketing e SAC, muitas vezes ignoram esses
 princípios de respeitar àquelas pessoas que são ditas
 como as mais importantes para a organização, não
 tendo o mínimo respeito pelo cidadão. Se o cliente é
 importante, e para algumas organizações ele é até
 nominado como “o patrão”, não é justo o tratamento
 dado, principalmente nas situações em eu ele é o
 demandante do processo.
 É, sobretudo contraproducente e antipático o
 tratamento dado por algumas organizações tanto aos
 clientes como também aos não clientes.
 Se nos serviços de SAC, muitas vezes o
 consumidor é mal atendido, com a ligação
 passando por diversas pessoas na organização e
 mesmo assim ainda não consegue resolver seu
 problema, o mau atendimento impera como
 regra, ficando o bom atendimento para
 pouquíssimas ocasiões.
 Baseado nas reclamações dos consumidores, foi
 implantado o serviço de bloqueio de atendimento
 aos serviços de telemarketing constituindo-se
 assim em uma resposta clara de que o cliente
 exige respeito e isso significa bom atendimento e
 demonstra como os serviços de telemarketing
 operam na contramão da cidadania.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
balelas
 
Fidelização de Clientes
Fidelização de ClientesFidelização de Clientes
Fidelização de Clientes
Mateus Felipe
 
Estratégia de fidelização da empresa sports wheel
Estratégia de fidelização da empresa sports wheelEstratégia de fidelização da empresa sports wheel
Estratégia de fidelização da empresa sports wheel
Patricia Silva
 
Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda
diogovelez
 
Fidelização de clientes
Fidelização de clientes  Fidelização de clientes
Fidelização de clientes
Antonio Moreira
 
Atendimento em serviço pós venda
Atendimento em serviço pós venda Atendimento em serviço pós venda
Atendimento em serviço pós venda
mauromartins1999
 
Atendimento e serviços pós venda
Atendimento e serviços pós venda Atendimento e serviços pós venda
Atendimento e serviços pós venda
soraiafilipa17
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização  de clientesEstratégia de fidelização  de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
soraiafilipa17
 
Serviço pós venda
Serviço pós venda Serviço pós venda
Serviço pós venda
MigazzLuis
 
Fidelização de clientes pw
Fidelização de clientes pwFidelização de clientes pw
Fidelização de clientes pw
brunorosa09
 
Serviço pós venda
Serviço pós venda Serviço pós venda
Serviço pós venda
brunaserra
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Patricia Silva
 
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda 3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
brunaserra
 
Atendimento em serviço pós-venda
Atendimento em serviço pós-vendaAtendimento em serviço pós-venda
Atendimento em serviço pós-venda
cmalanho
 
Fidelizar os clientes apresentação
Fidelizar os clientes   apresentaçãoFidelizar os clientes   apresentação
Fidelizar os clientes apresentação
Paulo Gomes
 
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização de clientes
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização  de clientes 2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização  de clientes
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização de clientes
brunaserra
 
Análise Pós Venda
Análise Pós VendaAnálise Pós Venda
Análise Pós Venda
Pedro Aloi
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Bruno Rosa
 
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientesBIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
Bizcool | Escola Aceleradora
 
Palestra FidelizaçãO Do Cliente
Palestra FidelizaçãO Do ClientePalestra FidelizaçãO Do Cliente
Palestra FidelizaçãO Do Cliente
guest08b0a5
 

Mais procurados (20)

Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Fidelização de Clientes
Fidelização de ClientesFidelização de Clientes
Fidelização de Clientes
 
Estratégia de fidelização da empresa sports wheel
Estratégia de fidelização da empresa sports wheelEstratégia de fidelização da empresa sports wheel
Estratégia de fidelização da empresa sports wheel
 
Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda
 
Fidelização de clientes
Fidelização de clientes  Fidelização de clientes
Fidelização de clientes
 
Atendimento em serviço pós venda
Atendimento em serviço pós venda Atendimento em serviço pós venda
Atendimento em serviço pós venda
 
Atendimento e serviços pós venda
Atendimento e serviços pós venda Atendimento e serviços pós venda
Atendimento e serviços pós venda
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização  de clientesEstratégia de fidelização  de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Serviço pós venda
Serviço pós venda Serviço pós venda
Serviço pós venda
 
Fidelização de clientes pw
Fidelização de clientes pwFidelização de clientes pw
Fidelização de clientes pw
 
Serviço pós venda
Serviço pós venda Serviço pós venda
Serviço pós venda
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda 3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
3º trabalho do módulo 3 - Atendimento e serviço pós venda
 
Atendimento em serviço pós-venda
Atendimento em serviço pós-vendaAtendimento em serviço pós-venda
Atendimento em serviço pós-venda
 
Fidelizar os clientes apresentação
Fidelizar os clientes   apresentaçãoFidelizar os clientes   apresentação
Fidelizar os clientes apresentação
 
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização de clientes
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização  de clientes 2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização  de clientes
2º trabalho do modulo 3 Estratégia de fidelização de clientes
 
Análise Pós Venda
Análise Pós VendaAnálise Pós Venda
Análise Pós Venda
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientesBIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
BIZCOOL - Estratégias de retenção de clientes
 
Palestra FidelizaçãO Do Cliente
Palestra FidelizaçãO Do ClientePalestra FidelizaçãO Do Cliente
Palestra FidelizaçãO Do Cliente
 

Destaque

Comunicação interpessoal
Comunicação interpessoalComunicação interpessoal
Comunicação interpessoal
Patricia Silva
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
Patricia Silva
 
Auchan
AuchanAuchan
4ºtrabalho
4ºtrabalho4ºtrabalho
4ºtrabalho
Patricia Silva
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
Patricia Silva
 
6º trabalho
6º trabalho6º trabalho
6º trabalho
Patricia Silva
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
Martinha Vilaça
 
Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)
damaceno87
 
Barreiras gerais do processo de comunicação ines e jorge
Barreiras gerais do processo de comunicação   ines e jorgeBarreiras gerais do processo de comunicação   ines e jorge
Barreiras gerais do processo de comunicação ines e jorge
Jorge Dias
 
Comunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoaisComunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoais
Falarte
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Jorge Dias
 
Comunicação apresentação
Comunicação apresentaçãoComunicação apresentação
Comunicação apresentação
Cassia Dias
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Beatriz123Letras
 
Comunicação e Relações Interpessoais
Comunicação e Relações InterpessoaisComunicação e Relações Interpessoais
Comunicação e Relações Interpessoais
Jorge Barbosa
 
Ficha de trabalho nº19 perfil do empregado comercial
Ficha de trabalho nº19   perfil do empregado comercialFicha de trabalho nº19   perfil do empregado comercial
Ficha de trabalho nº19 perfil do empregado comercial
Leonor Alves
 
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedbackFtrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
Leonor Alves
 
Ficha de trabalho nº 3 modulo 9
Ficha de trabalho nº 3   modulo 9Ficha de trabalho nº 3   modulo 9
Ficha de trabalho nº 3 modulo 9
Leonor Alves
 
Ficha de trabalho nº35 modulo 14- deco
Ficha de trabalho nº35    modulo 14- decoFicha de trabalho nº35    modulo 14- deco
Ficha de trabalho nº35 modulo 14- deco
Leonor Alves
 
Ficha de trabalho nº40 modulo 15-percentagens
Ficha de trabalho nº40    modulo 15-percentagensFicha de trabalho nº40    modulo 15-percentagens
Ficha de trabalho nº40 modulo 15-percentagens
Leonor Alves
 
Ficha de trabalho nº34 modulo 14- portal do consumidor
Ficha de trabalho nº34    modulo 14- portal do  consumidorFicha de trabalho nº34    modulo 14- portal do  consumidor
Ficha de trabalho nº34 modulo 14- portal do consumidor
Leonor Alves
 

Destaque (20)

Comunicação interpessoal
Comunicação interpessoalComunicação interpessoal
Comunicação interpessoal
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
 
Auchan
AuchanAuchan
Auchan
 
4ºtrabalho
4ºtrabalho4ºtrabalho
4ºtrabalho
 
Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
 
6º trabalho
6º trabalho6º trabalho
6º trabalho
 
Barreiras a comunicação
Barreiras a comunicaçãoBarreiras a comunicação
Barreiras a comunicação
 
Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)Comunicacao interpessoal (1)
Comunicacao interpessoal (1)
 
Barreiras gerais do processo de comunicação ines e jorge
Barreiras gerais do processo de comunicação   ines e jorgeBarreiras gerais do processo de comunicação   ines e jorge
Barreiras gerais do processo de comunicação ines e jorge
 
Comunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoaisComunicação nas relações interpessoais
Comunicação nas relações interpessoais
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Comunicação apresentação
Comunicação apresentaçãoComunicação apresentação
Comunicação apresentação
 
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertivaComunicação interpessoal comunicação assertiva
Comunicação interpessoal comunicação assertiva
 
Comunicação e Relações Interpessoais
Comunicação e Relações InterpessoaisComunicação e Relações Interpessoais
Comunicação e Relações Interpessoais
 
Ficha de trabalho nº19 perfil do empregado comercial
Ficha de trabalho nº19   perfil do empregado comercialFicha de trabalho nº19   perfil do empregado comercial
Ficha de trabalho nº19 perfil do empregado comercial
 
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedbackFtrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
Ftrabalhonº4 1ºano-teca-direitos assertivos e feedback
 
Ficha de trabalho nº 3 modulo 9
Ficha de trabalho nº 3   modulo 9Ficha de trabalho nº 3   modulo 9
Ficha de trabalho nº 3 modulo 9
 
Ficha de trabalho nº35 modulo 14- deco
Ficha de trabalho nº35    modulo 14- decoFicha de trabalho nº35    modulo 14- deco
Ficha de trabalho nº35 modulo 14- deco
 
Ficha de trabalho nº40 modulo 15-percentagens
Ficha de trabalho nº40    modulo 15-percentagensFicha de trabalho nº40    modulo 15-percentagens
Ficha de trabalho nº40 modulo 15-percentagens
 
Ficha de trabalho nº34 modulo 14- portal do consumidor
Ficha de trabalho nº34    modulo 14- portal do  consumidorFicha de trabalho nº34    modulo 14- portal do  consumidor
Ficha de trabalho nº34 modulo 14- portal do consumidor
 

Semelhante a Estratégia de fidelização de clientes

Estratégia de fidelização de clientes jp
Estratégia de fidelização de clientes jpEstratégia de fidelização de clientes jp
Estratégia de fidelização de clientes jp
Joao Silva
 
Mauro comercioooo
Mauro comerciooooMauro comercioooo
Mauro comercioooo
mauromartins1999
 
Fidelização
FidelizaçãoFidelização
Fidelização
cmalanho
 
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
joaoprates
 
Customer Experience, a Jornada do Cliente
Customer Experience, a Jornada do Cliente Customer Experience, a Jornada do Cliente
Customer Experience, a Jornada do Cliente
Anielle8
 
Onde encontrar novos clientes
Onde encontrar novos clientesOnde encontrar novos clientes
Onde encontrar novos clientes
Work Consultoria Em Gestão Empresarial
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
balelas
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Joao Silva
 
Entendendo E Atendendo O Cliente Dia Dos Pais
Entendendo E Atendendo O Cliente   Dia Dos PaisEntendendo E Atendendo O Cliente   Dia Dos Pais
Entendendo E Atendendo O Cliente Dia Dos Pais
joel azevedo
 
3 dicas simples para encontrar novos clientes
3 dicas simples para encontrar novos clientes3 dicas simples para encontrar novos clientes
3 dicas simples para encontrar novos clientes
Agendor
 
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
Being Marketing
 
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
Treasy | Planejamento e Controladoria online!
 
Torne-e Irresistível Para Quem Decide
Torne-e Irresistível Para Quem DecideTorne-e Irresistível Para Quem Decide
Torne-e Irresistível Para Quem Decide
Ricardo Jordão Magalhaes
 
Como Atrair Clientes Natal
Como Atrair Clientes   NatalComo Atrair Clientes   Natal
Como Atrair Clientes Natal
joel azevedo
 
De Vendedor Para Gerente De Clientes
De Vendedor Para Gerente De ClientesDe Vendedor Para Gerente De Clientes
De Vendedor Para Gerente De Clientes
Ricardo Jordão Magalhaes
 
Nowadays
NowadaysNowadays
Nowadays
Danilo Pires
 
Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós vendaAtendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda
diogovelez
 
Artigo - As Horas da Verdade
Artigo - As Horas da VerdadeArtigo - As Horas da Verdade
Artigo - As Horas da Verdade
Caput Consultoria
 
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIOAULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
Zildo Damasio
 
Diferencial competitivo
Diferencial competitivoDiferencial competitivo
Diferencial competitivo
Marcos Oliveira
 

Semelhante a Estratégia de fidelização de clientes (20)

Estratégia de fidelização de clientes jp
Estratégia de fidelização de clientes jpEstratégia de fidelização de clientes jp
Estratégia de fidelização de clientes jp
 
Mauro comercioooo
Mauro comerciooooMauro comercioooo
Mauro comercioooo
 
Fidelização
FidelizaçãoFidelização
Fidelização
 
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
Atendimento e serviã§o pã³s venda brunaaaa (1)
 
Customer Experience, a Jornada do Cliente
Customer Experience, a Jornada do Cliente Customer Experience, a Jornada do Cliente
Customer Experience, a Jornada do Cliente
 
Onde encontrar novos clientes
Onde encontrar novos clientesOnde encontrar novos clientes
Onde encontrar novos clientes
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Entendendo E Atendendo O Cliente Dia Dos Pais
Entendendo E Atendendo O Cliente   Dia Dos PaisEntendendo E Atendendo O Cliente   Dia Dos Pais
Entendendo E Atendendo O Cliente Dia Dos Pais
 
3 dicas simples para encontrar novos clientes
3 dicas simples para encontrar novos clientes3 dicas simples para encontrar novos clientes
3 dicas simples para encontrar novos clientes
 
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
Marketing de Relacionamento - Willian Quezado - 6 cafecommarketing
 
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
[E-book] Planejando e Reduzindo Custos de Atendimento
 
Torne-e Irresistível Para Quem Decide
Torne-e Irresistível Para Quem DecideTorne-e Irresistível Para Quem Decide
Torne-e Irresistível Para Quem Decide
 
Como Atrair Clientes Natal
Como Atrair Clientes   NatalComo Atrair Clientes   Natal
Como Atrair Clientes Natal
 
De Vendedor Para Gerente De Clientes
De Vendedor Para Gerente De ClientesDe Vendedor Para Gerente De Clientes
De Vendedor Para Gerente De Clientes
 
Nowadays
NowadaysNowadays
Nowadays
 
Atendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós vendaAtendimento e serviço pós venda
Atendimento e serviço pós venda
 
Artigo - As Horas da Verdade
Artigo - As Horas da VerdadeArtigo - As Horas da Verdade
Artigo - As Horas da Verdade
 
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIOAULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
AULA METODISTA SOCIAL CRM - ZILDO DAMASIO
 
Diferencial competitivo
Diferencial competitivoDiferencial competitivo
Diferencial competitivo
 

Mais de Patricia Silva

Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
Patricia Silva
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
Patricia Silva
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
Patricia Silva
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
Patricia Silva
 
Circuito de correspondência 2º trabalho
Circuito de correspondência  2º trabalhoCircuito de correspondência  2º trabalho
Circuito de correspondência 2º trabalho
Patricia Silva
 
Circuito de correspondência 2º trabalho
Circuito de correspondência  2º trabalhoCircuito de correspondência  2º trabalho
Circuito de correspondência 2º trabalho
Patricia Silva
 
Embalagens
EmbalagensEmbalagens
Embalagens
Patricia Silva
 
1º trabalho
1º trabalho1º trabalho
1º trabalho
Patricia Silva
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
Patricia Silva
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
Patricia Silva
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
Patricia Silva
 

Mais de Patricia Silva (11)

Os lusíadas
Os lusíadasOs lusíadas
Os lusíadas
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
 
A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2A atividade de distribuição 2
A atividade de distribuição 2
 
Estratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientesEstratégia de fidelização de clientes
Estratégia de fidelização de clientes
 
Circuito de correspondência 2º trabalho
Circuito de correspondência  2º trabalhoCircuito de correspondência  2º trabalho
Circuito de correspondência 2º trabalho
 
Circuito de correspondência 2º trabalho
Circuito de correspondência  2º trabalhoCircuito de correspondência  2º trabalho
Circuito de correspondência 2º trabalho
 
Embalagens
EmbalagensEmbalagens
Embalagens
 
1º trabalho
1º trabalho1º trabalho
1º trabalho
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
 
Aprovisionamento
AprovisionamentoAprovisionamento
Aprovisionamento
 
Armazenagem
ArmazenagemArmazenagem
Armazenagem
 

Último

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
EsterGabriiela1
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 

Último (20)

Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdfPERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
PERÍODO COMPOSTO POR COORDENAÇÃO PDF.pdf
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 

Estratégia de fidelização de clientes

  • 2. A importância da fidelização de clientes  As empresas tentam diariamente vender mais, conquistar novos mercados, oferecer melhores serviços e atendimento, mas se nestas mesmas empresas "o cliente estivesse em primeiro lugar", com certeza todos os objectivos citados acima seriam alcançados mais rapidamente.
  • 3.  Hoje em dia não é difícil encontrar empresas a fazer referência à importância do cliente, mas quando nos certificamos da aplicação dessa missão, encontramos poucos bons exemplos, e para essas empresas "o cliente em primeiro lugar" existe apenas no papel, na parede ou no slogan da entrada da empresa.
  • 4.  Hoje mais do que nunca, as pessoas gostam de ser tratadas de maneira diferente. Procuram novas experiências. E já existem algumas empresas que fazem isto muito bem. A missão do "cliente em primeiro lugar" parece muito fácil de colocar em prática, mas isso não é verdade, pois existem diversas barreiras culturais, organizacionais e de procedimentos que precisam ser revistas.
  • 5. 1. Coloque o cliente em primeiro lugar:  Os clientes de Sam Walton eram a sua primeira preocupação. Na Wal-Mart, o cliente surge antes de qualquer outro assunto. «Cada vez que um cliente se aproxima, sorrio, olho-o de frente e cumprimento-o. O Sam quer assim.» Trata-se de mais do que o juramento de um empregado: é uma prática profundamente valorizada.
  • 6.  A capacidade de descobrir não só o que os clientes pretendem, mas de estar na mesma linha e ganhar conhecimentos com ele, é a chave do sucesso num ambiente competitivo determinado pelo mercado. Quando as empresas podem fornecer ao cliente exactamente o que ele pretende, é muito mais difícil, para os concorrentes, conquistá-los.
  • 7.  Quando as empresas respondem às necessidades do cliente, este desenvolve sentimentos de lealdade, e todas as empresas querem clientes leais: ajudam a garantir os lucros, são compradores frequentes, pagam preços elevados e trazem novos negócios.
  • 8.  Clientes leais poupam dinheiro à companhia ao reduzir os custos promocionais de atrair novos clientes e cortam os custos de produção envolvidos para preencher os requisitos de um novo público.
  • 9.  No novo mundo de negócios, o cliente está a tornar-se um parceiro de negócios sobre o qual se pode contar para fornecer «um fluxo de rendimentos e lucros num período de tempo prolongado». Na nova relação com os clientes, as empresas desenvolvem «uma parceria entre comprador e vendedor» que vai para além da simples compra de um produto.
  • 10. 2. Ouvir o cliente  Ouvir o cliente pode trazer feedback importante para a inovação de produtos e serviços, enquanto que a falta de atenção aos clientes resulta em oportunidades falhadas. A compreensão e lealdade podem ser intensificadas pelo desenvolvimento de uma comunicação interactiva com clientes. Pode atingir-se maior clareza sobre as expectativas e desejos, rectificando mal-entendidos e melhorando relações.
  • 11.  O presidente da AlliedSignal, Lawrence Bossidy, acredita no contacto directo com o cliente. Nos seus três primeiros meses no cargo, assegurou-se de que falava directamente com empregados e clientes, e afirma que «encheu o ouvido».
  • 12.  Os clientes querem produtos que lhes ofereçam determinados benefícios e valor. As empresas que conhecerem as características, desenhos e serviços que trazem mais valor ao cliente e maiores níveis de satisfação terão sucesso na construção do negócio e nos lucros. Para além de preencherem apenas as necessidades imediatas do cliente, as empresas que conhecem bem os clientes podem antecipar que inovações nos produtos e serviços criarão níveis de satisfação ainda mais profundos.
  • 13.  Numa entrevista à Harvard Business Review, o presidente da Whirlpool, David Whitman, aconselha a fazer projecções sobre o que os clientes vão desejar no futuro, pensando de forma inovadora e criativa. Sublinha que o microondas foi desenvolvido porque alguém pensou numa forma mais fácil e mais rápida de preparar as refeições, e não na forma de construir melhores fornos.
  • 14. Faça o que for preciso para estar perto do cliente  Trabalhe com os clientes para encontrar formas de os ajudar nas suas necessidades de comunicação. Converse com os clientes, organize-lhes seminários, associem-se para apresentações. Apoie-os em ocasiões que facultem oportunidades de os conhecer melhor.
  • 15.  A comunicação face a face faz milagres. Fornece melhores perspectivas e providencia a oportunidade de conseguir informações mais pormenorizadas. Visitas personalizadas permitem aos gestores ganhar vantagens competitivas, desenvolvendo parcerias com clientes em que ambas as partes beneficiam e aprendem. Mas, durante as visitas, os gestores devem ir para além da superfície e investir mais tempo para perceber realmente os seus clientes.
  • 16.  O envolvimento pessoal dos gestores com os clientes lidera a mudança organizacional, porque os gestores acabam por «sentir» o que sentem os seus clientes. A recomendação «passe um dia na vida do seu cliente» não deveria ser menosprezada. Trata-se de tempo bem gasto. Para além de transformar perspectivas em novas possibilidades, pode tornar-se um catalisador, incitando os gestores a pôr ideias em acção.
  • 17.  Não se esqueça que os clientes que deixam de o ser dificilmente voltam. Os clientes sem atenção perdem- se, e é da responsabilidade das pessoas que têm contacto directo com o cliente perceberem a importância de retê-los para a empresa. Muitas vezes a diferença está nos detalhes.
  • 18. Tipos de clientes:  O cliente é aquele que compra de sua empresa, que compra o produto e serviço por ela ofertada e também consome a marca e demais compostos intangíveis adquiridos de forma embutida no produto. Sem os clientes não há o facturamento, além de pagar o preço e considerar o valor agregado da mercadoria, o cliente satisfeito ou insatisfeito torna-se num divulgador da marca.
  • 19. Existem os seguintes tipos de clientes:  Prospect : cliente que possua a intenção de comprar da sua empresa
  • 20.  Shopper : visitam seu estabelecimento pelo menos 1 vez.
  • 21.  Cliente eventual : Compram sem fidelidade, com um ou mais produtos em situações de necessidade ou necessidade ocasional.
  • 22.  Cliente regular : próximos da fidelidade, compram determinado produto periodicamente;
  • 23.  Defensor : Seja por satisfação ou insatisfação, divulgam a marca da empresa e sua experiência com o produto para terceiros.
  • 24. Os clientes são importantes porque:  O cliente sempre é considerado como a figura mais importante para uma empresa. Quando as empresas realizam treinamentos e fazem seus comerciais nos meios de comunicação, muita ênfase é dada a importância que o cliente possui, constituindo-se assim no alvo principal das organizações. Mencionam que devemos olhar para o foco do cliente, ou seja, olhar para onde o cliente olha, procurando identificar as demandas que irão atender aos seus anseios e necessidades.
  • 25.  Isto posto, observamos que na prática os serviços de telemarketing e SAC, muitas vezes ignoram esses princípios de respeitar àquelas pessoas que são ditas como as mais importantes para a organização, não tendo o mínimo respeito pelo cidadão. Se o cliente é importante, e para algumas organizações ele é até nominado como “o patrão”, não é justo o tratamento dado, principalmente nas situações em eu ele é o demandante do processo. É, sobretudo contraproducente e antipático o tratamento dado por algumas organizações tanto aos clientes como também aos não clientes.
  • 26.  Se nos serviços de SAC, muitas vezes o consumidor é mal atendido, com a ligação passando por diversas pessoas na organização e mesmo assim ainda não consegue resolver seu problema, o mau atendimento impera como regra, ficando o bom atendimento para pouquíssimas ocasiões.
  • 27.  Baseado nas reclamações dos consumidores, foi implantado o serviço de bloqueio de atendimento aos serviços de telemarketing constituindo-se assim em uma resposta clara de que o cliente exige respeito e isso significa bom atendimento e demonstra como os serviços de telemarketing operam na contramão da cidadania.