SlideShare uma empresa Scribd logo
Regimento do Estágio Sandra Celeste
Título I
Da Denominação, Sede, Duração e Natureza do Estágio
Art. 1º - Sob denominação de “Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto
Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste” fica constituído o estágio para estudantes do
curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte membros da
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN (LAPED-UFRN) no Pronto Socorro Infantil
Dra. Sandra Celeste, localizado na Avenida Jaguarari, nº 2574, Lagoa Nova Natal-
RN, CEP 59064-500, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, de caráter
científico, relacionado à área de Pediatria, com intuito de contribuir com uma melhor
formação médica.
Título II
Das Finalidades
Art. 2º - São finalidades e deveres do Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto
Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste:
a) Promover prática no âmbito das urgências e emergências da infância;
b) Incentivar o aprimoramento da propedêutica médica, sobretudo no que concerne
à especialidade de Pediatria;
c) Elaborar o livro de Rotinas em Urgência e Emergência em Pediatria;
d) Sugerir soluções referentes à melhoria na atenção aos pacientes;
e) Orientar o público na procura de uma melhor assistência médica;
f) Proporcionar aos estagiários boa formação teórico-prática em complementação à
grade curricular da sua universidade;
g) Incentivar o bom relacionamento de todos os estagiários entre si e com
profissionais de outros setores do hospital – como laboratório, nutrição, serviço
social, administração e enfermagem.
Título III
Dos Estagiários
Art. 3º - O corpo de estagiários será composto pelos membros da Liga Acadêmica
de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN);
Art 4º - O acesso ao quadro de estagiários dar-se-á por intermédio de processo
seletivo para a Liga de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN), realizado anualmente
conforme edital próprio.
§ 1º – O aluno vinculado à LAPED UFRN estará automaticamente apto para exercer
a função de estagiário, segundo seu interesse.
Art 5º - O número de estagiários será determinado pela quantidade de ligantes da
LAPED UFRN interessados em participar desse Estágio.
Art 6º - São deveres dos estagiários:
a) Cumprir e fazer cumprir o presente Regimento;
b) Dedicar-se ao aperfeiçoamento do Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto
Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste, prestigiando, assistindo, defendendo e zelando
pelo bom nome do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste;
c) Chegar sempre no horário determinado para passagem do plantão, visita geral na
enfermaria ou outras atividades extras determinadas pelo coordenador do estágio ou
diretor do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste;
d) Comparecer aos plantões designados pela escala, excetuando-se casos de
doença comprovada por atestado médico.
e) Registrar, em livro de ata próprio, a data, horário de permanência no plantão, bem
como assinatura do preceptor do dia e sua própria assinatura;
f) Registrar tudo relacionado ao paciente na sua ficha de atendimento, como
atendimento inicial, exame físico, intercorrências, procedimentos realizados,
contatos com médico assistente, exames solicitados, transferência para outro
hospital, saída para realização de exames ou procedimentos e óbito. Sempre
registrar a data e hora desses acontecimentos;
g) Acatar as decisões e/ou determinações do Diretor do Hospital, Médicos
assistentes e coordenadores do estágio dentro dos preceitos da legalidade.
Art 7º - São direitos do estagiário:
a) Utilizar os serviços mantidos pelo Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste;
b) Participar do desenvolvimento de trabalhos científicos desenvolvidos no Hospital
e da elaboração do livro Rotinas em Urgência e Emergência Pediátrica;
c) Solicitar desligamento voluntário do estágio, sendo esse em caráter definitivo,
informando sempre em primeiro lugar à coordenação do estágio. Para tanto, deve-se
fazer o requerimento por escrito direcionado ao coordenador do estágio, no qual
devem ser expostos os motivos do impedimento da permanência na atividade;
d) Receber o certificado de participação do estágio com carga horária total de
plantões, o qual será assinado pelo diretor técnico do Pronto Socorro, pelo
coordenador do estágio e pelo Presidente Docente da Liga de Pediatria da UFRN
(LAPED-UFRN), quando concluir o estágio ou solicitar desligamento.
Título IV
Das Punições
Art 8º - São passíveis de punição os estagiários que se comportarem em desacordo
com o preceituado neste Regimento ou no Código de Ética Médica, causarem danos
morais ou materiais à sua classe, aos funcionários do hospital, ao Pronto Socorro
Infantil Dra. Sandra Celeste ou aos pacientes.
§ 1º – A denúncia de ilícito, somente será aceita quando for registrada em livro
próprio (livro de atas).
§ 2º – A apuração do ilícito será instaurada e conduzida pela coordenação da Liga
de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN), bem como pela diretoria do Pronto Socorro
Infantil Dra. Sandra Celeste.
§ 3º - As sanções, de acordo com a natureza e gravidade do ilícito, poderão ser:
a) Advertência verbal;
b) Plantão extra de 12 horas diurno no final de semana;
c) Punição científica (levantamento e apresentação de tema médico, artigo ou caso
clínico do Pronto Socorro);
d) Exclusão definitiva do quadro de estagiários.
§ 4º - Caberá recurso da penalidade aplicada, em última instância, ao coordenador
do estágio.
§ 5º - A reincidência do mesmo ilícito implicará comunicação à coordenação do
estágio que avaliará cada caso, podendo haver exclusão definitiva do quadro de
estagiários.
TÍTULO V
Dos Plantões
Art. 9º - O estagiário deverá comparecer no horário determinado de início do plantão
portando jaleco, estetoscópio e caneta;
Art. 10º - Todos os plantões do Estágio serão realizados no Pronto Socorro Dra.
Sandra Celeste, com duração de 06 horas, com início às 19h durante a semana, das
7h às 13h e das 13h às 19h nos finais de semana e feriados, sendo composto pelo
atendimento de crianças e adolescentes que procurarem o Pronto Atendimento e
dos que estiverem internados na enfermaria, bem como avaliação e condução de
suas intercorrências;
Art. 11º - Durante o plantão, o estagiário deverá ter supervisão contínua dos médicos
plantonistas na condução, alta e admissão de todos os casos;
Art. 12º - A escala de plantão será elaborada pelo coordenador acadêmico do
Estágio e deverá ser publicada até o dia 28 do mês anterior;
Art. 13º - É permitida troca de plantões desde que devidamente registrada.
Art. 14º - O não comparecimento a um plantão sem apresentação de atestado
médico implicará a seguinte punição: dois plantões diurnos em final de semana ou
feriado que não serão contabilizados na carga horária presente no certificado ao
término do Estágio. Esses plantões serão inseridos na escala do mês seguinte e não
poderão ser transferidos em hipótese alguma. A quarta falta ao plantão ou o não
cumprimento das punições implicará, imediatamente, exclusão definitiva do quadro
de estagiários.
TÍTULO VI
Da Coordenação
Art. 15º - A coordenação do estágio é composta pelo diretor técnico do Pronto
Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste e pelo coordenador acadêmico (ligante).
Art. 16º - São atribuições do coordenador do estágio:
a) Cumprir, fazer cumprir e, quando necessário, reformular e atualizar o presente
Regimento;
b) Supervisionar todas as atividades e ações relacionadas direta ou indiretamente
com este estágio;
c) Resolver as questões relacionadas ao estágio que não estejam contidas neste
regimento.

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Estágio Pronto Socorro Infantil - LAPED UFRN

10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
Camila Melo
 
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.pptAula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
CristianodaRosa5
 
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
SABRINARODRIGUES32506
 
10_passos_seguranca_paciente.pdf
10_passos_seguranca_paciente.pdf10_passos_seguranca_paciente.pdf
10_passos_seguranca_paciente.pdf
vanellepriscila
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
07082001
 
10 passos seguranca paciente
10 passos seguranca paciente10 passos seguranca paciente
10 passos seguranca paciente
Alice Costa
 
10 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_010 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_0
Fabricio Marques Moreira
 
10 passos seguranca do paciente
10 passos seguranca do paciente10 passos seguranca do paciente
10 passos seguranca do paciente
Andrea Morelatto
 
10 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_010 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_0
Faculdade- Roberto Breda
 
Relatorio 1
Relatorio 1Relatorio 1
Relatorio 1
Egidio Inacio
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem
Sistematização da Assistência de EnfermagemSistematização da Assistência de Enfermagem
Sistematização da Assistência de Enfermagem
Whevergton Santos
 
atribuição da enfermagem.pptx
atribuição da enfermagem.pptxatribuição da enfermagem.pptx
atribuição da enfermagem.pptx
ssuser51d27c1
 
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfksms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
josebasiliodasilva01
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
LarissaMachado97
 
Informe saude.outubro
Informe saude.outubroInforme saude.outubro
Informe saude.outubro
neepssuerj
 
Apostila
 Apostila Apostila
Apostila
Carlos Brasil
 
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdfESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
ArlenoFavacho2
 
Edital Seleção LABSUS
Edital Seleção LABSUSEdital Seleção LABSUS
Edital Seleção LABSUS
Alex Do Vale
 
Estresse ocupacional do profissional de enfermagem
Estresse ocupacional do profissional de enfermagemEstresse ocupacional do profissional de enfermagem
Estresse ocupacional do profissional de enfermagem
Coren-BA
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
ssuser64560d2
 

Semelhante a Estágio Pronto Socorro Infantil - LAPED UFRN (20)

10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
 
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.pptAula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
Aula - Regilene - POLITICA DE ATENCAO UE-14fev17-Tarde.ppt
 
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdfestagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
estagio supervisionado dispensaçao EDIT.pdf
 
10_passos_seguranca_paciente.pdf
10_passos_seguranca_paciente.pdf10_passos_seguranca_paciente.pdf
10_passos_seguranca_paciente.pdf
 
10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente10 passos seguranca_paciente
10 passos seguranca_paciente
 
10 passos seguranca paciente
10 passos seguranca paciente10 passos seguranca paciente
10 passos seguranca paciente
 
10 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_010 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_0
 
10 passos seguranca do paciente
10 passos seguranca do paciente10 passos seguranca do paciente
10 passos seguranca do paciente
 
10 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_010 passos seguranca_paciente_0
10 passos seguranca_paciente_0
 
Relatorio 1
Relatorio 1Relatorio 1
Relatorio 1
 
Sistematização da Assistência de Enfermagem
Sistematização da Assistência de EnfermagemSistematização da Assistência de Enfermagem
Sistematização da Assistência de Enfermagem
 
atribuição da enfermagem.pptx
atribuição da enfermagem.pptxatribuição da enfermagem.pptx
atribuição da enfermagem.pptx
 
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfksms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
sms-10941-7631.pdfbvvbhggjftijhfyhjgfgfk
 
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdfAula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE  (2) (1).pdf
Aula 3 Sistematização da Assistência de Enfermagem – SAE (2) (1).pdf
 
Informe saude.outubro
Informe saude.outubroInforme saude.outubro
Informe saude.outubro
 
Apostila
 Apostila Apostila
Apostila
 
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdfESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
ESTAGIO FARMACIA 80H.pdf
 
Edital Seleção LABSUS
Edital Seleção LABSUSEdital Seleção LABSUS
Edital Seleção LABSUS
 
Estresse ocupacional do profissional de enfermagem
Estresse ocupacional do profissional de enfermagemEstresse ocupacional do profissional de enfermagem
Estresse ocupacional do profissional de enfermagem
 
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdfGUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
GUIA PRÁTICO PARA ATUAÇÃO DA ENFERMAGEM NO CENTRO CIRÚRGICO.pdf
 

Mais de Laped Ufrn

Febre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota InformativaFebre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota Informativa
Laped Ufrn
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
Laped Ufrn
 
Dislipidemias na Infância
Dislipidemias na InfânciaDislipidemias na Infância
Dislipidemias na Infância
Laped Ufrn
 
Relato de Caso - LAPED UFRN
Relato de Caso - LAPED UFRN Relato de Caso - LAPED UFRN
Relato de Caso - LAPED UFRN
Laped Ufrn
 
Herpes zoster acquired in utero - Case Report
Herpes zoster acquired in utero - Case ReportHerpes zoster acquired in utero - Case Report
Herpes zoster acquired in utero - Case Report
Laped Ufrn
 
Retinopatia da Prematuridade
  Retinopatia da Prematuridade   Retinopatia da Prematuridade
Retinopatia da Prematuridade
Laped Ufrn
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
Laped Ufrn
 
Dor Recorrente em Membros
Dor Recorrente em Membros Dor Recorrente em Membros
Dor Recorrente em Membros
Laped Ufrn
 
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
Laped Ufrn
 
Hematúria na infância
Hematúria na infânciaHematúria na infância
Hematúria na infância
Laped Ufrn
 
Lesões Cutâneas do RN
Lesões Cutâneas do RNLesões Cutâneas do RN
Lesões Cutâneas do RN
Laped Ufrn
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
Laped Ufrn
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN na CIENTEC 2015: "Científica, Lúdica e...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN  na  CIENTEC 2015:  "Científica, Lúdica e...Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN  na  CIENTEC 2015:  "Científica, Lúdica e...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN na CIENTEC 2015: "Científica, Lúdica e...
Laped Ufrn
 
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNCCâncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
Laped Ufrn
 
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencialDor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Laped Ufrn
 
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
Laped Ufrn
 
Exame Físico em Pediatria
Exame Físico em PediatriaExame Físico em Pediatria
Exame Físico em Pediatria
Laped Ufrn
 
Aleitamento materno e adiposidade adulta
Aleitamento materno e adiposidade adultaAleitamento materno e adiposidade adulta
Aleitamento materno e adiposidade adulta
Laped Ufrn
 
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
Laped Ufrn
 
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmáticaDistúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Laped Ufrn
 

Mais de Laped Ufrn (20)

Febre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota InformativaFebre Amarela: Nota Informativa
Febre Amarela: Nota Informativa
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN: - Relatório Atividades 2016
 
Dislipidemias na Infância
Dislipidemias na InfânciaDislipidemias na Infância
Dislipidemias na Infância
 
Relato de Caso - LAPED UFRN
Relato de Caso - LAPED UFRN Relato de Caso - LAPED UFRN
Relato de Caso - LAPED UFRN
 
Herpes zoster acquired in utero - Case Report
Herpes zoster acquired in utero - Case ReportHerpes zoster acquired in utero - Case Report
Herpes zoster acquired in utero - Case Report
 
Retinopatia da Prematuridade
  Retinopatia da Prematuridade   Retinopatia da Prematuridade
Retinopatia da Prematuridade
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Planejamento 2016.1
 
Dor Recorrente em Membros
Dor Recorrente em Membros Dor Recorrente em Membros
Dor Recorrente em Membros
 
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
Carta Convite (Modelo) - I Jornada de Infectopediatria do RN
 
Hematúria na infância
Hematúria na infânciaHematúria na infância
Hematúria na infância
 
Lesões Cutâneas do RN
Lesões Cutâneas do RNLesões Cutâneas do RN
Lesões Cutâneas do RN
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN - LAPED UFRN - Relatório de Atividades - ...
 
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN na CIENTEC 2015: "Científica, Lúdica e...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN  na  CIENTEC 2015:  "Científica, Lúdica e...Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN  na  CIENTEC 2015:  "Científica, Lúdica e...
Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN na CIENTEC 2015: "Científica, Lúdica e...
 
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNCCâncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
Câncer na infância e adolescência: Tumores de SNC
 
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencialDor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
Dor abdominal na infância: abordagem e diagnóstico diferencial
 
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
PREVALÊNCIA DE ALTERAÇÕES TIREOIDIANAS EM PACIENTES COM SÍNDROME DE DOWN NO H...
 
Exame Físico em Pediatria
Exame Físico em PediatriaExame Físico em Pediatria
Exame Físico em Pediatria
 
Aleitamento materno e adiposidade adulta
Aleitamento materno e adiposidade adultaAleitamento materno e adiposidade adulta
Aleitamento materno e adiposidade adulta
 
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)
 
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmáticaDistúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
Distúrbios respiratórios agudos no P.S. infantil: laringite x crise asmática
 

Estágio Pronto Socorro Infantil - LAPED UFRN

  • 1. Regimento do Estágio Sandra Celeste Título I Da Denominação, Sede, Duração e Natureza do Estágio Art. 1º - Sob denominação de “Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste” fica constituído o estágio para estudantes do curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte membros da Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN (LAPED-UFRN) no Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste, localizado na Avenida Jaguarari, nº 2574, Lagoa Nova Natal- RN, CEP 59064-500, sem fins lucrativos, de duração indeterminada, de caráter científico, relacionado à área de Pediatria, com intuito de contribuir com uma melhor formação médica. Título II Das Finalidades Art. 2º - São finalidades e deveres do Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste: a) Promover prática no âmbito das urgências e emergências da infância; b) Incentivar o aprimoramento da propedêutica médica, sobretudo no que concerne à especialidade de Pediatria; c) Elaborar o livro de Rotinas em Urgência e Emergência em Pediatria; d) Sugerir soluções referentes à melhoria na atenção aos pacientes; e) Orientar o público na procura de uma melhor assistência médica; f) Proporcionar aos estagiários boa formação teórico-prática em complementação à grade curricular da sua universidade; g) Incentivar o bom relacionamento de todos os estagiários entre si e com profissionais de outros setores do hospital – como laboratório, nutrição, serviço social, administração e enfermagem. Título III Dos Estagiários
  • 2. Art. 3º - O corpo de estagiários será composto pelos membros da Liga Acadêmica de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN); Art 4º - O acesso ao quadro de estagiários dar-se-á por intermédio de processo seletivo para a Liga de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN), realizado anualmente conforme edital próprio. § 1º – O aluno vinculado à LAPED UFRN estará automaticamente apto para exercer a função de estagiário, segundo seu interesse. Art 5º - O número de estagiários será determinado pela quantidade de ligantes da LAPED UFRN interessados em participar desse Estágio. Art 6º - São deveres dos estagiários: a) Cumprir e fazer cumprir o presente Regimento; b) Dedicar-se ao aperfeiçoamento do Estágio Acadêmico Supervisionado do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste, prestigiando, assistindo, defendendo e zelando pelo bom nome do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste; c) Chegar sempre no horário determinado para passagem do plantão, visita geral na enfermaria ou outras atividades extras determinadas pelo coordenador do estágio ou diretor do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste; d) Comparecer aos plantões designados pela escala, excetuando-se casos de doença comprovada por atestado médico. e) Registrar, em livro de ata próprio, a data, horário de permanência no plantão, bem como assinatura do preceptor do dia e sua própria assinatura; f) Registrar tudo relacionado ao paciente na sua ficha de atendimento, como atendimento inicial, exame físico, intercorrências, procedimentos realizados, contatos com médico assistente, exames solicitados, transferência para outro hospital, saída para realização de exames ou procedimentos e óbito. Sempre registrar a data e hora desses acontecimentos; g) Acatar as decisões e/ou determinações do Diretor do Hospital, Médicos assistentes e coordenadores do estágio dentro dos preceitos da legalidade. Art 7º - São direitos do estagiário: a) Utilizar os serviços mantidos pelo Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste; b) Participar do desenvolvimento de trabalhos científicos desenvolvidos no Hospital e da elaboração do livro Rotinas em Urgência e Emergência Pediátrica; c) Solicitar desligamento voluntário do estágio, sendo esse em caráter definitivo, informando sempre em primeiro lugar à coordenação do estágio. Para tanto, deve-se
  • 3. fazer o requerimento por escrito direcionado ao coordenador do estágio, no qual devem ser expostos os motivos do impedimento da permanência na atividade; d) Receber o certificado de participação do estágio com carga horária total de plantões, o qual será assinado pelo diretor técnico do Pronto Socorro, pelo coordenador do estágio e pelo Presidente Docente da Liga de Pediatria da UFRN (LAPED-UFRN), quando concluir o estágio ou solicitar desligamento. Título IV Das Punições Art 8º - São passíveis de punição os estagiários que se comportarem em desacordo com o preceituado neste Regimento ou no Código de Ética Médica, causarem danos morais ou materiais à sua classe, aos funcionários do hospital, ao Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste ou aos pacientes. § 1º – A denúncia de ilícito, somente será aceita quando for registrada em livro próprio (livro de atas). § 2º – A apuração do ilícito será instaurada e conduzida pela coordenação da Liga de Pediatria da UFRN (LAPED UFRN), bem como pela diretoria do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste. § 3º - As sanções, de acordo com a natureza e gravidade do ilícito, poderão ser: a) Advertência verbal; b) Plantão extra de 12 horas diurno no final de semana; c) Punição científica (levantamento e apresentação de tema médico, artigo ou caso clínico do Pronto Socorro); d) Exclusão definitiva do quadro de estagiários. § 4º - Caberá recurso da penalidade aplicada, em última instância, ao coordenador do estágio. § 5º - A reincidência do mesmo ilícito implicará comunicação à coordenação do estágio que avaliará cada caso, podendo haver exclusão definitiva do quadro de estagiários. TÍTULO V Dos Plantões Art. 9º - O estagiário deverá comparecer no horário determinado de início do plantão portando jaleco, estetoscópio e caneta;
  • 4. Art. 10º - Todos os plantões do Estágio serão realizados no Pronto Socorro Dra. Sandra Celeste, com duração de 06 horas, com início às 19h durante a semana, das 7h às 13h e das 13h às 19h nos finais de semana e feriados, sendo composto pelo atendimento de crianças e adolescentes que procurarem o Pronto Atendimento e dos que estiverem internados na enfermaria, bem como avaliação e condução de suas intercorrências; Art. 11º - Durante o plantão, o estagiário deverá ter supervisão contínua dos médicos plantonistas na condução, alta e admissão de todos os casos; Art. 12º - A escala de plantão será elaborada pelo coordenador acadêmico do Estágio e deverá ser publicada até o dia 28 do mês anterior; Art. 13º - É permitida troca de plantões desde que devidamente registrada. Art. 14º - O não comparecimento a um plantão sem apresentação de atestado médico implicará a seguinte punição: dois plantões diurnos em final de semana ou feriado que não serão contabilizados na carga horária presente no certificado ao término do Estágio. Esses plantões serão inseridos na escala do mês seguinte e não poderão ser transferidos em hipótese alguma. A quarta falta ao plantão ou o não cumprimento das punições implicará, imediatamente, exclusão definitiva do quadro de estagiários. TÍTULO VI Da Coordenação Art. 15º - A coordenação do estágio é composta pelo diretor técnico do Pronto Socorro Infantil Dra. Sandra Celeste e pelo coordenador acadêmico (ligante). Art. 16º - São atribuições do coordenador do estágio: a) Cumprir, fazer cumprir e, quando necessário, reformular e atualizar o presente Regimento; b) Supervisionar todas as atividades e ações relacionadas direta ou indiretamente com este estágio; c) Resolver as questões relacionadas ao estágio que não estejam contidas neste regimento.