SlideShare uma empresa Scribd logo
Extensionista na Agricultura Familiar:
BALDE CHEIO
GOVERNO DO ESTADO DO MATO GROSSO
SECRETÁRIA DE ESTADO E CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - SECITEC
ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGICA DE SINOP
CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA
Alunos: Evangela Gielow
Francieli Malaquias
Jeferson Esteves
Jose Carolo
CONCEITOS
Extensionistas rurais.
O que é balde cheio;
Dinâmica do projeto;
Produção leiteira;
Oque é agricultura familiar;
Caprinocultura de leite.
EXTENSIONISTAS NA AGRICULTURA FAMILIAR
 Extensionista rural são agentes profissionais de
desenvolvimento rural, que desempenha um
importante papel junto às comunidades rurais em
todo país.
 O extensionista rural possui um perfil diferenciado.
Precisa entender não só de tecnologia, mas de
mercado, de negócios e de pessoas. Hoje, utiliza
metodologias participativas, atua como facilitador e
provocador de transformações, onde as famílias
rurais constroem o futuro por meio de projetos e
programas geridos pelas próprias comunidades.
Atribuições do Extensionista
 Identificar a necessidade do produtor;
 Apresentar um projeto e as tecnologias
que atenda essa necessidade, de modo
que o produtor diminua o custo e
aumente seu lucro;
 Ira coletar dados zootécnicos sobre a
produtividade, nutrição e ambiência;
 Auxiliar o produtor a administrar
financeiramente sua propriedade;
AGRICULTURA FAMILIAR
 Na agricultura familiar a gestão da propriedade é compartilhada pela
família, e a atividade produtiva agropecuária é a principal fonte
geradora de renda.
 Principal responsável pela comida que chega às mesas das famílias
brasileiras, corresponde por cerca de 70% dos alimentos consumidos
em todo o País.
 O pequeno agricultor ocupa
hoje papel decisivo na cadeia
produtiva que abastece o
mercado brasileiro: mandioca
(87%), feijão (70%), carne
suína (59%), leite (58%), carne
de aves (50%) e milho (46%).
IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA
FAMILIAR NO BRASIL
 A importância da agricultura familiar no Brasil está
na grande produção de alimentos que essa atividade
realiza.
 Possui também importância econômica vinculada ao
abastecimento do mercado interno e ao controle da
inflação dos alimentos consumidos pelos brasileiros.
 De acordo com estudos, ela constitui a base
econômica de 90% dos municípios brasileiros com até
20 mil habitantes; responde por 35% do PIB; e absorve
40% da população economicamente ativa do país.
 Na América do Sul, a participação da atividade nos
empregos agrícolas é significativa, oscilando nos países
analisados entre 53% (Argentina) e 77% (Brasil).
PROJETO BALDE CHEIO
Criado pela Empresa Brasileira de Pesquisa
Agropecuária (Embrapa) o programa leva
conhecimento técnico aos produtores por meio
da promoção do desenvolvimento sustentável da
pecuária leiteira via transferência de tecnologia.
O objetivo do Projeto Balde Cheio é promover o
desenvolvimento da pecuária leiteira, mediante o
processo de transferência de muitas dessas
tecnologias já disponíveis, para extensionistas
de entidades públicas ou privadas, bem como
para produtores de leite.
DINAMICA DO PROJETO
Para implantar o Balde Cheio
em determinada região, um
técnico extensionista seleciona
uma propriedade por município
que sirva como base de
referência aos demais
produtores.
A partir daí, deve ser realizada
a visita de um instrutor
credenciado pelo programa,
que ocorrerá a cada quatro
meses por quatro anos (tempo
do projeto), totalizando 12
visitas de acompanhamento
PRODUÇÃO LEITEIRA EM 2015
ESTIMATIVA PRODUÇÃO LEITEIRA 2023
 O Brasil possui o 4° lugar no
ranking mundial dos países
produtores.
 Para atender a um
crescimento do consumo
lácteo, o volume produzido
no Brasil em 2026, deverá
atingir o patamar de 48
bilhões de litros.
PERSPECTIVA PARA O AUMENTO DE
PRODUTIVIDADE
 A perspectiva é que o Balde Cheio possa
contribuir para que pequenos
agricultores familiares possam dinamizar
suas atividades e crescer
economicamente com ela, e para isso
técnicos extensionistas são indicados
para orientação e acompanhamento da
atividade.
O Programa Balde Cheio, que já beneficia a
milhares de pecuaristas em todo território
nacional, passa a englobar a criação de ovinos
e caprinos, tendo como primeira experiência a
criação de animais no Sertão de Alagoas.
O Balde Cheio para a caprinocultura leiteira
terá como objetivo o desenvolvimento da
atividade junto às propriedades familiares.
“O Programa não só melhora a produtividade,
como também a eficiência na produção de leite
caprino.”
Balde Cheio presente na caprinocultura
de leite
A metodologia tem a
vantagem de ser aplicável
aos sistemas de produção de
cabras leiteiras a pasto ou
em confinamento, reforçando
o procedimento da chamada
escrituração zootécnica, que
favorece o acompanhamento
técnico para gerar dados
sobre o rebanho e a
produção leiteira, úteis para a
produção e para outras
finalidades, como o
melhoramento genético dos
animais.
OBRIGADA!!!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho informat felipe
Trabalho informat felipeTrabalho informat felipe
Trabalho informat felipe
felipeagrouenp
 
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºCProjeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
INAbiblioteca
 
Coordenadoria de assistência técnica integral __
 Coordenadoria de assistência técnica integral __ Coordenadoria de assistência técnica integral __
Coordenadoria de assistência técnica integral __
Autônomo
 
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
FETAEP
 
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo -  Apresentação do ProgramaSergipe Mais Justo -  Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
Governo de Sergipe
 
Alunos da Escola Rural "Gil Alexandre Borges"
Alunos da Escola Rural  "Gil Alexandre Borges"Alunos da Escola Rural  "Gil Alexandre Borges"
Alunos da Escola Rural "Gil Alexandre Borges"
blog2012
 
Desafio 2 -- Equipe PELEU
Desafio 2  -- Equipe PELEUDesafio 2  -- Equipe PELEU
Desafio 2 -- Equipe PELEU
Marcelo Paes
 
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
FAO
 
Modelo de projeto tv
Modelo de projeto tvModelo de projeto tv
Modelo de projeto tv
Rondinelli Benicio
 
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
FETAEP
 
Informe Rural - 31/10/13
Informe Rural - 31/10/13Informe Rural - 31/10/13
Informe Rural - 31/10/13
Informe Rural
 
Pronaf e desenvolvimento rural sustentável
Pronaf e desenvolvimento rural sustentávelPronaf e desenvolvimento rural sustentável
Pronaf e desenvolvimento rural sustentável
Marisa Guilherme
 
Apresentação de extensão rural
Apresentação de extensão ruralApresentação de extensão rural
Apresentação de extensão rural
x x
 
Catalogo programas federais para municipios
Catalogo programas federais para municipiosCatalogo programas federais para municipios
Catalogo programas federais para municipios
TRAMPO Comunicação e Eventos Soares
 
Informe rural - 08/05/2013
Informe rural - 08/05/2013Informe rural - 08/05/2013
Informe rural - 08/05/2013
Informe Rural
 
Informe Rural - 09/01/14
Informe Rural -  09/01/14Informe Rural -  09/01/14
Informe Rural - 09/01/14
Informe Rural
 
Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura Familiar
Claudio Bomfim
 
Informe Rural - 10/10/13
Informe Rural - 10/10/13Informe Rural - 10/10/13
Informe Rural - 10/10/13
Informe Rural
 
Plano de governo
Plano de governoPlano de governo
Plano de governo
Aparecido Bueno
 
Manual proinf 2015
Manual proinf 2015Manual proinf 2015
Manual proinf 2015
Josete Sampaio
 

Mais procurados (20)

Trabalho informat felipe
Trabalho informat felipeTrabalho informat felipe
Trabalho informat felipe
 
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºCProjeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
Projeto Nhangau é a minha casa. Parte teórica. 9ºC
 
Coordenadoria de assistência técnica integral __
 Coordenadoria de assistência técnica integral __ Coordenadoria de assistência técnica integral __
Coordenadoria de assistência técnica integral __
 
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
Compras Governamentais: Oportunidade de mercado e renda para Agricultura Fami...
 
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo -  Apresentação do ProgramaSergipe Mais Justo -  Apresentação do Programa
Sergipe Mais Justo - Apresentação do Programa
 
Alunos da Escola Rural "Gil Alexandre Borges"
Alunos da Escola Rural  "Gil Alexandre Borges"Alunos da Escola Rural  "Gil Alexandre Borges"
Alunos da Escola Rural "Gil Alexandre Borges"
 
Desafio 2 -- Equipe PELEU
Desafio 2  -- Equipe PELEUDesafio 2  -- Equipe PELEU
Desafio 2 -- Equipe PELEU
 
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
Ano Internacional da Agricultura Familiar 2014
 
Modelo de projeto tv
Modelo de projeto tvModelo de projeto tv
Modelo de projeto tv
 
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
Cartilha de Orientação do PRONAF 2019/2020
 
Informe Rural - 31/10/13
Informe Rural - 31/10/13Informe Rural - 31/10/13
Informe Rural - 31/10/13
 
Pronaf e desenvolvimento rural sustentável
Pronaf e desenvolvimento rural sustentávelPronaf e desenvolvimento rural sustentável
Pronaf e desenvolvimento rural sustentável
 
Apresentação de extensão rural
Apresentação de extensão ruralApresentação de extensão rural
Apresentação de extensão rural
 
Catalogo programas federais para municipios
Catalogo programas federais para municipiosCatalogo programas federais para municipios
Catalogo programas federais para municipios
 
Informe rural - 08/05/2013
Informe rural - 08/05/2013Informe rural - 08/05/2013
Informe rural - 08/05/2013
 
Informe Rural - 09/01/14
Informe Rural -  09/01/14Informe Rural -  09/01/14
Informe Rural - 09/01/14
 
Apresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura FamiliarApresentação - Agricultura Familiar
Apresentação - Agricultura Familiar
 
Informe Rural - 10/10/13
Informe Rural - 10/10/13Informe Rural - 10/10/13
Informe Rural - 10/10/13
 
Plano de governo
Plano de governoPlano de governo
Plano de governo
 
Manual proinf 2015
Manual proinf 2015Manual proinf 2015
Manual proinf 2015
 

Semelhante a Estensionista na agricultura familiar pdf

Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronafAgronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
equipeagroplus
 
2 W9 apresentação - Carlos Leite
2 W9 apresentação - Carlos Leite2 W9 apresentação - Carlos Leite
2 W9 apresentação - Carlos Leite
equipeagroplus
 
W9 - Carlos Leite
W9 -  Carlos LeiteW9 -  Carlos Leite
W9 - Carlos Leite
Ruan Coutinho
 
Comprovante matricula 2013
Comprovante matricula 2013Comprovante matricula 2013
Comprovante matricula 2013
gepaunipampa
 
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
gepaunipampa
 
Agronomia
AgronomiaAgronomia
A agricultura familiar no brasil
A agricultura familiar no brasilA agricultura familiar no brasil
A agricultura familiar no brasil
Karlla Costa
 
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
FETAEP
 
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Matheus Yuri
 
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
FETAEP
 
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
AgroTalento
 
Informe Agronegócios - Edição 7
Informe Agronegócios - Edição 7Informe Agronegócios - Edição 7
Informe Agronegócios - Edição 7
iicabrasil
 
Paulo augusto lobato emater
Paulo augusto lobato ematerPaulo augusto lobato emater
Paulo augusto lobato emater
cbsaf
 
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
cbsaf
 
Informe Rural - 03/10/13
Informe Rural - 03/10/13Informe Rural - 03/10/13
Informe Rural - 03/10/13
Informe Rural
 
A importância da gestão profissional
A importância da gestão profissionalA importância da gestão profissional
A importância da gestão profissional
Leonardo Vieira Hastenreiter
 
Programa mais leite com balde branco terraviva
Programa mais leite com balde branco  terravivaPrograma mais leite com balde branco  terraviva
Programa mais leite com balde branco terraviva
Meio & Mensagem
 
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
DenizecomZ
 
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
joaoitalo7
 
Informe Rural - 05/12/13
Informe Rural - 05/12/13Informe Rural - 05/12/13
Informe Rural - 05/12/13
Informe Rural
 

Semelhante a Estensionista na agricultura familiar pdf (20)

Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronafAgronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
Agronegócio familiarmg artigo_sãom_iguelantapronaf
 
2 W9 apresentação - Carlos Leite
2 W9 apresentação - Carlos Leite2 W9 apresentação - Carlos Leite
2 W9 apresentação - Carlos Leite
 
W9 - Carlos Leite
W9 -  Carlos LeiteW9 -  Carlos Leite
W9 - Carlos Leite
 
Comprovante matricula 2013
Comprovante matricula 2013Comprovante matricula 2013
Comprovante matricula 2013
 
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
Jornal o momento.(10 ago2013).n01 (2)
 
Agronomia
AgronomiaAgronomia
Agronomia
 
A agricultura familiar no brasil
A agricultura familiar no brasilA agricultura familiar no brasil
A agricultura familiar no brasil
 
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
Jornal da FETAEP - edição 143 - Novembro de 2016
 
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
Aula 4 Aula de "homem, sociedade e meio ambiente"
 
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
Pauta do Grito da Terra Paraná 2011
 
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
[Palestra] Luiz Claudio Paranhos: Os novos planos da ABCZ para a pecuária de ...
 
Informe Agronegócios - Edição 7
Informe Agronegócios - Edição 7Informe Agronegócios - Edição 7
Informe Agronegócios - Edição 7
 
Paulo augusto lobato emater
Paulo augusto lobato ematerPaulo augusto lobato emater
Paulo augusto lobato emater
 
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
Dia 2 - Estratégias de politicas públicas para uma maior adoção de sistemas a...
 
Informe Rural - 03/10/13
Informe Rural - 03/10/13Informe Rural - 03/10/13
Informe Rural - 03/10/13
 
A importância da gestão profissional
A importância da gestão profissionalA importância da gestão profissional
A importância da gestão profissional
 
Programa mais leite com balde branco terraviva
Programa mais leite com balde branco  terravivaPrograma mais leite com balde branco  terraviva
Programa mais leite com balde branco terraviva
 
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
Chamamento Público do MAPA - Projetos para o Desenvolvimento das Cadeias Prod...
 
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
_Informe Agronordeste 3 - maio 22 .pdf
 
Informe Rural - 05/12/13
Informe Rural - 05/12/13Informe Rural - 05/12/13
Informe Rural - 05/12/13
 

Mais de Evangela Gielow

Tcc evangela gielow
Tcc evangela gielowTcc evangela gielow
Tcc evangela gielow
Evangela Gielow
 
TCC COLETANEA TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
TCC COLETANEA  TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1TCC COLETANEA  TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
TCC COLETANEA TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
Evangela Gielow
 
Cocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentaçãoCocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentação
Evangela Gielow
 
Manejo integrado de pragas
Manejo integrado de pragasManejo integrado de pragas
Manejo integrado de pragas
Evangela Gielow
 
Biodigestor na suinocultura
Biodigestor na suinoculturaBiodigestor na suinocultura
Biodigestor na suinocultura
Evangela Gielow
 
Doençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdfDoençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdf
Evangela Gielow
 
Seminario maq. prod. de arroz
Seminario maq. prod. de arrozSeminario maq. prod. de arroz
Seminario maq. prod. de arroz
Evangela Gielow
 
Potassio k.
Potassio k.Potassio k.
Potassio k.
Evangela Gielow
 
Trabalho determinaçao testura e extrutura solos
Trabalho determinaçao testura e extrutura solosTrabalho determinaçao testura e extrutura solos
Trabalho determinaçao testura e extrutura solos
Evangela Gielow
 

Mais de Evangela Gielow (9)

Tcc evangela gielow
Tcc evangela gielowTcc evangela gielow
Tcc evangela gielow
 
TCC COLETANEA TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
TCC COLETANEA  TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1TCC COLETANEA  TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
TCC COLETANEA TECNICO EM AGROPECUARIA VOLUME 1
 
Cocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentaçãoCocoinucultura apresentação
Cocoinucultura apresentação
 
Manejo integrado de pragas
Manejo integrado de pragasManejo integrado de pragas
Manejo integrado de pragas
 
Biodigestor na suinocultura
Biodigestor na suinoculturaBiodigestor na suinocultura
Biodigestor na suinocultura
 
Doençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdfDoençãs fungicas do milho pdf
Doençãs fungicas do milho pdf
 
Seminario maq. prod. de arroz
Seminario maq. prod. de arrozSeminario maq. prod. de arroz
Seminario maq. prod. de arroz
 
Potassio k.
Potassio k.Potassio k.
Potassio k.
 
Trabalho determinaçao testura e extrutura solos
Trabalho determinaçao testura e extrutura solosTrabalho determinaçao testura e extrutura solos
Trabalho determinaçao testura e extrutura solos
 

Último

Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Mary Alvarenga
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
ssuser701e2b
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
carlaslr1
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.Caça-palavras    ortografia M antes de P e B.
Caça-palavras ortografia M antes de P e B.
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdflivro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
livro da EJA - 2a ETAPA - 4o e 5o ano. para análise do professorpdf
 
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
LIBRO LAS MANOS NO SON PARA PEGAR-MAESTRA EN PREESCOLAR_organized_rotated (1)...
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
BULLYING NÃO É AMOR.pdf LIVRO PARA TRABALHAR COM ALUNOS ATRAVÉS DE PROJETOS...
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdfCaderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
Caderno de Formação_PORTUGUÊS ESTRAN.pdf
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 

Estensionista na agricultura familiar pdf

  • 1. Extensionista na Agricultura Familiar: BALDE CHEIO GOVERNO DO ESTADO DO MATO GROSSO SECRETÁRIA DE ESTADO E CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO - SECITEC ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLOGICA DE SINOP CURSO TÉCNICO EM AGROPECUÁRIA Alunos: Evangela Gielow Francieli Malaquias Jeferson Esteves Jose Carolo
  • 2. CONCEITOS Extensionistas rurais. O que é balde cheio; Dinâmica do projeto; Produção leiteira; Oque é agricultura familiar; Caprinocultura de leite.
  • 3. EXTENSIONISTAS NA AGRICULTURA FAMILIAR  Extensionista rural são agentes profissionais de desenvolvimento rural, que desempenha um importante papel junto às comunidades rurais em todo país.  O extensionista rural possui um perfil diferenciado. Precisa entender não só de tecnologia, mas de mercado, de negócios e de pessoas. Hoje, utiliza metodologias participativas, atua como facilitador e provocador de transformações, onde as famílias rurais constroem o futuro por meio de projetos e programas geridos pelas próprias comunidades.
  • 4. Atribuições do Extensionista  Identificar a necessidade do produtor;  Apresentar um projeto e as tecnologias que atenda essa necessidade, de modo que o produtor diminua o custo e aumente seu lucro;  Ira coletar dados zootécnicos sobre a produtividade, nutrição e ambiência;  Auxiliar o produtor a administrar financeiramente sua propriedade;
  • 5. AGRICULTURA FAMILIAR  Na agricultura familiar a gestão da propriedade é compartilhada pela família, e a atividade produtiva agropecuária é a principal fonte geradora de renda.  Principal responsável pela comida que chega às mesas das famílias brasileiras, corresponde por cerca de 70% dos alimentos consumidos em todo o País.  O pequeno agricultor ocupa hoje papel decisivo na cadeia produtiva que abastece o mercado brasileiro: mandioca (87%), feijão (70%), carne suína (59%), leite (58%), carne de aves (50%) e milho (46%).
  • 6. IMPORTÂNCIA DA AGRICULTURA FAMILIAR NO BRASIL  A importância da agricultura familiar no Brasil está na grande produção de alimentos que essa atividade realiza.  Possui também importância econômica vinculada ao abastecimento do mercado interno e ao controle da inflação dos alimentos consumidos pelos brasileiros.  De acordo com estudos, ela constitui a base econômica de 90% dos municípios brasileiros com até 20 mil habitantes; responde por 35% do PIB; e absorve 40% da população economicamente ativa do país.  Na América do Sul, a participação da atividade nos empregos agrícolas é significativa, oscilando nos países analisados entre 53% (Argentina) e 77% (Brasil).
  • 7. PROJETO BALDE CHEIO Criado pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) o programa leva conhecimento técnico aos produtores por meio da promoção do desenvolvimento sustentável da pecuária leiteira via transferência de tecnologia. O objetivo do Projeto Balde Cheio é promover o desenvolvimento da pecuária leiteira, mediante o processo de transferência de muitas dessas tecnologias já disponíveis, para extensionistas de entidades públicas ou privadas, bem como para produtores de leite.
  • 8. DINAMICA DO PROJETO Para implantar o Balde Cheio em determinada região, um técnico extensionista seleciona uma propriedade por município que sirva como base de referência aos demais produtores. A partir daí, deve ser realizada a visita de um instrutor credenciado pelo programa, que ocorrerá a cada quatro meses por quatro anos (tempo do projeto), totalizando 12 visitas de acompanhamento
  • 10. ESTIMATIVA PRODUÇÃO LEITEIRA 2023  O Brasil possui o 4° lugar no ranking mundial dos países produtores.  Para atender a um crescimento do consumo lácteo, o volume produzido no Brasil em 2026, deverá atingir o patamar de 48 bilhões de litros.
  • 11. PERSPECTIVA PARA O AUMENTO DE PRODUTIVIDADE  A perspectiva é que o Balde Cheio possa contribuir para que pequenos agricultores familiares possam dinamizar suas atividades e crescer economicamente com ela, e para isso técnicos extensionistas são indicados para orientação e acompanhamento da atividade.
  • 12. O Programa Balde Cheio, que já beneficia a milhares de pecuaristas em todo território nacional, passa a englobar a criação de ovinos e caprinos, tendo como primeira experiência a criação de animais no Sertão de Alagoas. O Balde Cheio para a caprinocultura leiteira terá como objetivo o desenvolvimento da atividade junto às propriedades familiares. “O Programa não só melhora a produtividade, como também a eficiência na produção de leite caprino.” Balde Cheio presente na caprinocultura de leite
  • 13. A metodologia tem a vantagem de ser aplicável aos sistemas de produção de cabras leiteiras a pasto ou em confinamento, reforçando o procedimento da chamada escrituração zootécnica, que favorece o acompanhamento técnico para gerar dados sobre o rebanho e a produção leiteira, úteis para a produção e para outras finalidades, como o melhoramento genético dos animais.