SlideShare uma empresa Scribd logo
ESTADO MODERNO
PODER E POLÍTICA
1. Introdução
Poder, política e políticos:
o Conceitos desgastados no Brasil: nepotismo,
tráfico de influências, desvios, corrupção.
o Pouco interesse por política e por democracia.
o Baixa representatividade política na sociedade.
o Política e políticos: sinônimos vantagens.
o Comprometimento da cidadania plena.
2. Política (Politéia, Politikon)
“O homem é, por natureza, um animal político.”
Aristóteles.
o A política é um conjunto de ações na tomada de
decisões para alcançar determinados objetivos.
o Pode ser definida como sendo o exercício do
poder para a resolução de conflito de interesses.
o A arte de governar, o uso do poder na defesa
do bem comum.
Espaços de poder:
o A política não está somente na vida pública.
o A política é uma atividade humana.
o Onde houver interação haverá política.
o Existe política nas relações: em casa, na escola,
nos negócios, nas empresas.
o Ela é fundamental na vida dos cidadãos, pois
através da política se constrói a vida na cidade.
O Analfabeto Político
O pior analfabeto é o analfabeto
político. Ele não ouve, não fala, nem
participa dos acontecimentos políticos.
Ele não sabe o custo de vida, o preço
do feijão, do peixe, da farinha, do
aluguel, do sapato e do remédio
dependem das decisões políticas.
O analfabeto político é tão burro que
se orgulha e estufa o peito dizendo
que odeia a política. Não sabe o
imbecil que, da sua ignorância
política,nascem a prostituta, o menor
abandonado, e o pior de todos os
bandidos, que é o político vigarista,
pilantra, corrupto e lacaio das
empresas nacionais e multinacionais.”
3. Democracia em Atenas
o Forma essencial de participação política.
o Nessa concepção política, cada cidadão
assumia o dever de zelar pelo espaço público,
comum a todos, espaço da política.
o Participar da pólis: sinônimo de fazer política.
POLÍTICA
Debate, participação quanto à estruturação do espaço comum.
Relaciona – se às demandas sociais e sua organização burocrática que sustenta o
Estado Nacional. Processos, atos, instituições que definem a convivência que efetive o
bem público, equilibrando: bem comum, poder, liberdade de decisões, democracia.
4. Estado nacional moderno
o Idade Média: não existia Estado, o poder era
fragmentado entre os senhores feudais.
o Idade Moderna: Teóricos discutiam sobre o
exercício do poder sem a participação popular.
o Os Estados nacionais modernos surgiram
com os reis no poder, da aliança com a
burguesia, base: direito divino de governar.
Nicolau Maquiavel (1469 – 1527)
o Teoria sobre o exercício do poder, o Estado, a
ordem pública e o homem nesse espaço.
o Maquiavel rompeu com a tradição católica e
cristã: a política como prática virtuosa do rei
bom e protetor, em favor de seus súditos.
o Ao separar a religião da política, criou a
concepção de Estado laico.
Virtù e Fortuna:
o O político com Virtú observa na fortuna a estratégia
para controla – la, frente a uma circunstancia,
percebendo seus limites e possibilidades.
o A fortuna deve ser conquistada com coragem e força
e que seja agarrada e mantida.
o É conquistada pelo mérito, quebrando a política
religiosa, fortalecendo o Estado secular e laico.
5. Igreja X Estado
Renascimento Cultural/Reforma Protestante:
o O poder da Igreja desintegrou – se a partir do
séc. XIII, substituído pelo Estado secular.
o Surgiram os Estados Nacionais governados por
reis com poderes “divinos”.
o Os chefes de Estado, escolhidos entre os
governados, exerciam política impessoal,
representando a nação.
6. Estado laico: Antigo Regime X Liberalismo
o Sua origem está ligada à ordem liberal burguesa
(Iluminismo, Revoluções Francesa e Industrial).
o Bases teóricas: John Locke e Adam Smith.
o Liberalismo burguês: empresários, banqueiros.
Liberalismo burguês:
o Livre mercado, Estado a serviço da burguesia,
voto censitário excluindo o povo da política.
John Locke
(1632 – 1704)
Adam Smith
(1723 – 1790)
“Se o homem no estado de natureza é tão livre, conforme dissemos, se é
senhor absoluto da sua própria pessoa e posses, igual ao maior e a
ninguém sujeito, por que abrirá ele mão dessa liberdade, por que
abandonará o seu império e sujeitar – se – á ao domínio e controle de
qualquer outro poder.”
“Todos os homens, que, sendo todos iguais e livres, nenhum deve
prejudicar o outro, quanto à vida, à saúde, à liberdade, ao próprio bem“.
“Os homens se juntam em sociedades políticas e submetem-se a um
governo com a finalidade principal de conservarem suas propriedades,
pois o estado natural não garante a propriedade. O Estado é soberano,
mas sua autoridade vem somente do contrato que o faz nascer”.
(John Locke).
Meritocracia burguesa e Estado Liberal:
o Os “bem – sucedidos” decidiam sobre todos.
o Os que não “venceram” na vida não merecem
participar, pois são incapazes e desqualificados.
o O individualismo quebrou o coletivismo.
o Adam Smith: O Estado atuaria em segurança,
saúde, educação, garantindo: liberdades
individuais, ordem social, concorrência e o
mercado.
Estado Liberal e Capitalista:
o A Revolução Industrial e o Imperialismo: Estado
a serviço da indústria, dos cartéis/trustes, com
lucros à burguesia industrial/financeira.
o O Estado liberal/burguês, criou mecanismos em
favor da acumulação de capital, potencializando
a concentração de rendas e a exclusão.
o As desigualdades beneficiaram a burguesia e o
Capitalismo.
7. Estado interventor X Liberalismo
Crise de 1929:
o Os efeitos da 1ª Guerra Mundial beneficiaram
os EUA e geraram as condições da quebra da
Bolsa de Nova York e da grande depressão.
o O Estado liberal e a livre concorrência levaram
os EUA e o mundo à crise generalizada.
o Especulação, falências, desemprego, fome,
caos se espalharam pelo mundo.
New Deal, Keynes e a contradição liberal
Roosevelt e o New Deal (Nova Política):
o Intervencionismo (obras públicas, tabelamento e
congelamento de preços, financiamento agrícola,
seguro – desemprego) Estatal para aliviar os
efeitos da grande depressão.
o Keynes pregava o incentivo à demanda para
superar a recessão, com intervenção “benéfica”
do Estado.
Estados totalitários (Fascismo e Nazismo):
o Consequência da 1ª G. M. e da Crise de 1929.
o Controle pleno da economia, da política, da
ordem social coletiva fortaleceu o individualismo.
o Estado só é forte enquanto o povo estiver unido
pela mesma bandeira, pelo mesmo sistema e
sua doutrina.
o Símbolos: Mussolini e Hitler.
Estado populista (Brasil, Argentina, México):
o O líder carismático, apoiado pelo povo,
distribui benefícios sociais e trabalhistas.
o O Estado populista mantém programas
sociais e faz uso político de suas “benesses”.
o Favorece o compadrio, o fisiologismo e a
ação de grupos descontentes que não têm
suas demandas atendidas pelo líder populista.
Estado de bem – estar social (Welfare State):
o Do pós – 2ª Guerra até os anos 1980.
o O intervencionismo estatal, pretendia conciliar o
bom do Capitalismo com o bom do Socialismo.
o O Estado benfeitor pretendia superar
desigualdades por investir em serviços públicos
e proteção social.
o O financiamento viria de mais impostos sobre os
ricos, reduzindo – os sobre os mais pobres.
Welfare State em crise:
o O Estado “benfeitor” desestimulou investimentos
privados, desacelerou o crescimento econômico.
o Os ricos perderam parte da renda e não se
sentiam estimulados a investir, pois os grandes
beneficiados seriam o Estado e os pobres.
o Com os choques do petróleo (1970/80), os
Estados tiveram que investir mais dólares para
manter suas economias.
Estado neoliberal (anos 1990.....):
o Símbolos: Ronald Reagan e Margareth Tatcher.
o Críticas ao intervencionismo estatal.
o Diante dos gastos do Estado benfeitor, a
solução seria diminuir o tamanho do Estado,
com maior eficiência e menos intervencionismo.
o Coincidiu com a crise do Socialismo, o fim da
URSS e a globalização.
Neoliberalismo:
o Conjunto de ideias políticas e econômicas que
defende a não participação do estado na
economia, total liberdade de comércio, e garantir
o crescimento econômico/social de um país.
o O estado é o entrave ao mercado livre, porque o
seu grande tamanho e atividade constrangem os
agentes econômicos privados.
o Pouca intervenção do Estado no mercado de
trabalho, a privatização de empresas estatais, a
livre circulação de capitais internacionais.
oAbertura econômica às multinacionais, a adoção
de medidas contra o protecionismo econômico, a
diminuição dos impostos e tributos excessivos.
o O Brasil na onda neoliberal com o governo
Collor e sua política de diminuição do Estado na
economia: privatização de estatais e abertura a
capitais estrangeiros.
Friedrick Hayek (O Caminho da Servidão)
"Raramente se perde qualquer tipo de liberdade de uma só vez". (Hume)
A perda da liberdade costuma ser gradual e segue uma determinada
trajetória: o caminho da servidão.
Não é possível existir liberdade pessoal e política quando a liberdade
econômica é progressivamente abandonada.
Quando a democracia começa a ser dominada por um credo coletivista,
ela irá se autodestruir. Se um enorme planejamento central passa a ser
demandado, o único meio possível para praticá-lo é a ditadura.
A coerção e o uso da força serão os métodos mais eficientes para aplicar
esses ideais.
Estado, poder, política, cidadania 2020
Estado, poder, política, cidadania 2020

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMOTRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
Universidade Federal de Uberlândia
 
Apresentação Estado, Governo e Mercado
Apresentação Estado, Governo e MercadoApresentação Estado, Governo e Mercado
Apresentação Estado, Governo e Mercado
Vilsione Serra
 
Bem estar social apresentação
Bem estar social apresentaçãoBem estar social apresentação
Bem estar social apresentação
Adilson Nascimento
 
Aula 46 o que é neoliberalismo
Aula 46   o que é neoliberalismoAula 46   o que é neoliberalismo
Aula 46 o que é neoliberalismo
petecoslides
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
Rodrigo GUIM
 
P O LÍ T I C A D O B E M E S T A R S O C I A L
P O LÍ T I C A  D O  B E M  E S T A R  S O C I A LP O LÍ T I C A  D O  B E M  E S T A R  S O C I A L
P O LÍ T I C A D O B E M E S T A R S O C I A L
secretaria estadual de educação
 
Os estado nacionais do século XX
Os estado nacionais do século XXOs estado nacionais do século XX
Os estado nacionais do século XX
Ceição Oliveira
 
Liberalismo econômico
Liberalismo econômicoLiberalismo econômico
Liberalismo econômico
Max22Rodrigues
 
Mdcapcomun
MdcapcomunMdcapcomun
Mdcapcomun
cattonia
 
Estado e Welfare State
Estado e Welfare StateEstado e Welfare State
Estado e Welfare State
rodrigodalri
 
Afinal o que é o Neoliberalismo
Afinal o que é o NeoliberalismoAfinal o que é o Neoliberalismo
Afinal o que é o Neoliberalismo
Guilherme Statter
 
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismoSistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Andressa Rita
 
Conflito Social e Welfare State
Conflito Social e Welfare StateConflito Social e Welfare State
Conflito Social e Welfare State
Jhose Filho
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
Janny Vitoriano
 
Liberalismo 2° Fase (Eja)
Liberalismo 2° Fase (Eja)Liberalismo 2° Fase (Eja)
Liberalismo 2° Fase (Eja)
guest147da1
 
Neoliberalismo apresentação
Neoliberalismo apresentaçãoNeoliberalismo apresentação
Neoliberalismo apresentação
gedfiori
 
Estado
EstadoEstado
Estado
darcy arruda
 
Sociologia e filosofia
Sociologia e filosofiaSociologia e filosofia
Sociologia e filosofia
Silvana
 
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e GlobalizaçãoLiberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Renan-Lima
 

Mais procurados (19)

TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMOTRABALHO DE NEOLIBERALISMO
TRABALHO DE NEOLIBERALISMO
 
Apresentação Estado, Governo e Mercado
Apresentação Estado, Governo e MercadoApresentação Estado, Governo e Mercado
Apresentação Estado, Governo e Mercado
 
Bem estar social apresentação
Bem estar social apresentaçãoBem estar social apresentação
Bem estar social apresentação
 
Aula 46 o que é neoliberalismo
Aula 46   o que é neoliberalismoAula 46   o que é neoliberalismo
Aula 46 o que é neoliberalismo
 
Neoliberalismo
NeoliberalismoNeoliberalismo
Neoliberalismo
 
P O LÍ T I C A D O B E M E S T A R S O C I A L
P O LÍ T I C A  D O  B E M  E S T A R  S O C I A LP O LÍ T I C A  D O  B E M  E S T A R  S O C I A L
P O LÍ T I C A D O B E M E S T A R S O C I A L
 
Os estado nacionais do século XX
Os estado nacionais do século XXOs estado nacionais do século XX
Os estado nacionais do século XX
 
Liberalismo econômico
Liberalismo econômicoLiberalismo econômico
Liberalismo econômico
 
Mdcapcomun
MdcapcomunMdcapcomun
Mdcapcomun
 
Estado e Welfare State
Estado e Welfare StateEstado e Welfare State
Estado e Welfare State
 
Afinal o que é o Neoliberalismo
Afinal o que é o NeoliberalismoAfinal o que é o Neoliberalismo
Afinal o que é o Neoliberalismo
 
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismoSistemas economicos capitalismo e socialismo
Sistemas economicos capitalismo e socialismo
 
Conflito Social e Welfare State
Conflito Social e Welfare StateConflito Social e Welfare State
Conflito Social e Welfare State
 
Capitalismo
CapitalismoCapitalismo
Capitalismo
 
Liberalismo 2° Fase (Eja)
Liberalismo 2° Fase (Eja)Liberalismo 2° Fase (Eja)
Liberalismo 2° Fase (Eja)
 
Neoliberalismo apresentação
Neoliberalismo apresentaçãoNeoliberalismo apresentação
Neoliberalismo apresentação
 
Estado
EstadoEstado
Estado
 
Sociologia e filosofia
Sociologia e filosofiaSociologia e filosofia
Sociologia e filosofia
 
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e GlobalizaçãoLiberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
Liberalismo, Welfare State, Neoliberalismo e Globalização
 

Semelhante a Estado, poder, política, cidadania 2020

Estado
EstadoEstado
Estado
darcy arruda
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
saaah10
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
saaah10
 
Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismoEstado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo
Lucio Braga
 
Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo  Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo
Lucio Braga
 
O estado e o pensamento político liberal
O estado e o pensamento político liberalO estado e o pensamento político liberal
O estado e o pensamento político liberal
Davi Islabao
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
Brenda Grazielle
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
O totalitarismo ao longo da história da humanidade
O totalitarismo ao longo da história da humanidadeO totalitarismo ao longo da história da humanidade
O totalitarismo ao longo da história da humanidade
Fernando Alcoforado
 
Estado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestãoEstado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestão
Espaco_Pedagogia
 
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo   ciências politicas - 1ºs pdfResumo   ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Sos Financeira
 
Os Clássicos da Política: Stuart Mill
Os Clássicos da Política: Stuart MillOs Clássicos da Política: Stuart Mill
Os Clássicos da Política: Stuart Mill
UNIFACIG
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
historiamurialdo
 
Liberalismo divisão
Liberalismo divisãoLiberalismo divisão
Liberalismo divisão
bruceslcarvalho
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
Alexandroca Simões
 
Aula 2 com e cidadania-versao final
Aula 2   com e cidadania-versao finalAula 2   com e cidadania-versao final
Aula 2 com e cidadania-versao final
UFSM
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
Lucas Justino
 
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundoEstado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
Fernando Alcoforado
 
Aulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptxAulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptx
Paulo Ricardo
 

Semelhante a Estado, poder, política, cidadania 2020 (20)

Estado
EstadoEstado
Estado
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
 
Estado e mercado power point
Estado e mercado power pointEstado e mercado power point
Estado e mercado power point
 
Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismoEstado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo
 
Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo  Estado liberal e contratualismo
Estado liberal e contratualismo
 
O estado e o pensamento político liberal
O estado e o pensamento político liberalO estado e o pensamento político liberal
O estado e o pensamento político liberal
 
Estado 02
Estado 02Estado 02
Estado 02
 
Cidadania e Política
Cidadania e PolíticaCidadania e Política
Cidadania e Política
 
Política e poder
Política e poderPolítica e poder
Política e poder
 
O totalitarismo ao longo da história da humanidade
O totalitarismo ao longo da história da humanidadeO totalitarismo ao longo da história da humanidade
O totalitarismo ao longo da história da humanidade
 
Estado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestãoEstado, políticas públicas e gestão
Estado, políticas públicas e gestão
 
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo   ciências politicas - 1ºs pdfResumo   ciências politicas - 1ºs pdf
Resumo ciências politicas - 1ºs pdf
 
Os Clássicos da Política: Stuart Mill
Os Clássicos da Política: Stuart MillOs Clássicos da Política: Stuart Mill
Os Clássicos da Política: Stuart Mill
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Liberalismo divisão
Liberalismo divisãoLiberalismo divisão
Liberalismo divisão
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Aula 2 com e cidadania-versao final
Aula 2   com e cidadania-versao finalAula 2   com e cidadania-versao final
Aula 2 com e cidadania-versao final
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundoEstado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
Estado predador e sociedade sitiada no brasil e no mundo
 
Aulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptxAulão Humanas.pptx
Aulão Humanas.pptx
 

Mais de firminomaissociologiafilosofia2019

Ética e Moral
Ética e MoralÉtica e Moral
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
firminomaissociologiafilosofia2019
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃOINSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Instituições sociais família
Instituições sociais famíliaInstituições sociais família
Instituições sociais família
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
firminomaissociologiafilosofia2019
 
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Cultura 2021
Cultura 2021Cultura 2021
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Émile Durkheim- 2021
Émile Durkheim- 2021Émile Durkheim- 2021
Émile Durkheim- 2021
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Augusto Comte e o Positivismo 2021
Augusto Comte e o Positivismo 2021Augusto Comte e o Positivismo 2021
Augusto Comte e o Positivismo 2021
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Capitalismo e trabalho 2020
Capitalismo e trabalho   2020Capitalismo e trabalho   2020
Capitalismo e trabalho 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Ética e moral 2020
Ética e moral 2020Ética e moral 2020
Determinismo e diversidade cultural 2020
Determinismo e diversidade cultural 2020Determinismo e diversidade cultural 2020
Determinismo e diversidade cultural 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Etnia, gênero, minorias 2020
Etnia, gênero, minorias 2020Etnia, gênero, minorias 2020
Etnia, gênero, minorias 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Cultura erudita e cultura popular 2020
Cultura erudita e cultura popular 2020Cultura erudita e cultura popular 2020
Cultura erudita e cultura popular 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Indivíduo e Socialização 2020
Indivíduo e Socialização 2020Indivíduo e Socialização 2020
Indivíduo e Socialização 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Cultura 2020
Cultura 2020Cultura 2020
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 

Mais de firminomaissociologiafilosofia2019 (20)

Ética e Moral
Ética e MoralÉtica e Moral
Ética e Moral
 
Estratificação social
Estratificação socialEstratificação social
Estratificação social
 
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃOINSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
INSTITUIÇÕES SOCIAIS: RELIGIÃO
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
Instituições sociais família
Instituições sociais famíliaInstituições sociais família
Instituições sociais família
 
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
Trabalho: conceito, tipos, características, importãncia, globalização.
 
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
 
Cultura 2021
Cultura 2021Cultura 2021
Cultura 2021
 
Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.Estrutura social: conceitos básicos.
Estrutura social: conceitos básicos.
 
Émile Durkheim- 2021
Émile Durkheim- 2021Émile Durkheim- 2021
Émile Durkheim- 2021
 
Augusto Comte e o Positivismo 2021
Augusto Comte e o Positivismo 2021Augusto Comte e o Positivismo 2021
Augusto Comte e o Positivismo 2021
 
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
 
Capitalismo e trabalho 2020
Capitalismo e trabalho   2020Capitalismo e trabalho   2020
Capitalismo e trabalho 2020
 
Ética e moral 2020
Ética e moral 2020Ética e moral 2020
Ética e moral 2020
 
Determinismo e diversidade cultural 2020
Determinismo e diversidade cultural 2020Determinismo e diversidade cultural 2020
Determinismo e diversidade cultural 2020
 
Etnia, gênero, minorias 2020
Etnia, gênero, minorias 2020Etnia, gênero, minorias 2020
Etnia, gênero, minorias 2020
 
Cultura erudita e cultura popular 2020
Cultura erudita e cultura popular 2020Cultura erudita e cultura popular 2020
Cultura erudita e cultura popular 2020
 
Indivíduo e Socialização 2020
Indivíduo e Socialização 2020Indivíduo e Socialização 2020
Indivíduo e Socialização 2020
 
Cultura 2020
Cultura 2020Cultura 2020
Cultura 2020
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski 2020
 

Último

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
FernandaOliveira758273
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
erssstcontato
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
ANDRÉA FERREIRA
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Marília Pacheco
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 

Último (20)

PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃOAUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
AUTISMO LEGAL - DIREITOS DOS AUTISTAS- LEGISLAÇÃO
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptxTREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
TREINAMENTO DE BRIGADA DE INCENDIO BRIGADA CCB 2023.pptx
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
A festa junina é uma tradicional festividade popular que acontece durante o m...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdfAula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
Aula Aberta_Avaliação Digital no ensino basico e secundário.pdf
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 

Estado, poder, política, cidadania 2020

  • 2. 1. Introdução Poder, política e políticos: o Conceitos desgastados no Brasil: nepotismo, tráfico de influências, desvios, corrupção. o Pouco interesse por política e por democracia. o Baixa representatividade política na sociedade. o Política e políticos: sinônimos vantagens. o Comprometimento da cidadania plena.
  • 3.
  • 4.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12. 2. Política (Politéia, Politikon) “O homem é, por natureza, um animal político.” Aristóteles. o A política é um conjunto de ações na tomada de decisões para alcançar determinados objetivos. o Pode ser definida como sendo o exercício do poder para a resolução de conflito de interesses. o A arte de governar, o uso do poder na defesa do bem comum.
  • 13. Espaços de poder: o A política não está somente na vida pública. o A política é uma atividade humana. o Onde houver interação haverá política. o Existe política nas relações: em casa, na escola, nos negócios, nas empresas. o Ela é fundamental na vida dos cidadãos, pois através da política se constrói a vida na cidade.
  • 14. O Analfabeto Político O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do remédio dependem das decisões políticas. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua ignorância política,nascem a prostituta, o menor abandonado, e o pior de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais.”
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18. 3. Democracia em Atenas o Forma essencial de participação política. o Nessa concepção política, cada cidadão assumia o dever de zelar pelo espaço público, comum a todos, espaço da política. o Participar da pólis: sinônimo de fazer política. POLÍTICA Debate, participação quanto à estruturação do espaço comum. Relaciona – se às demandas sociais e sua organização burocrática que sustenta o Estado Nacional. Processos, atos, instituições que definem a convivência que efetive o bem público, equilibrando: bem comum, poder, liberdade de decisões, democracia.
  • 19.
  • 20. 4. Estado nacional moderno o Idade Média: não existia Estado, o poder era fragmentado entre os senhores feudais. o Idade Moderna: Teóricos discutiam sobre o exercício do poder sem a participação popular. o Os Estados nacionais modernos surgiram com os reis no poder, da aliança com a burguesia, base: direito divino de governar.
  • 21. Nicolau Maquiavel (1469 – 1527) o Teoria sobre o exercício do poder, o Estado, a ordem pública e o homem nesse espaço. o Maquiavel rompeu com a tradição católica e cristã: a política como prática virtuosa do rei bom e protetor, em favor de seus súditos. o Ao separar a religião da política, criou a concepção de Estado laico.
  • 22.
  • 23. Virtù e Fortuna: o O político com Virtú observa na fortuna a estratégia para controla – la, frente a uma circunstancia, percebendo seus limites e possibilidades. o A fortuna deve ser conquistada com coragem e força e que seja agarrada e mantida. o É conquistada pelo mérito, quebrando a política religiosa, fortalecendo o Estado secular e laico.
  • 24. 5. Igreja X Estado Renascimento Cultural/Reforma Protestante: o O poder da Igreja desintegrou – se a partir do séc. XIII, substituído pelo Estado secular. o Surgiram os Estados Nacionais governados por reis com poderes “divinos”. o Os chefes de Estado, escolhidos entre os governados, exerciam política impessoal, representando a nação.
  • 25. 6. Estado laico: Antigo Regime X Liberalismo o Sua origem está ligada à ordem liberal burguesa (Iluminismo, Revoluções Francesa e Industrial). o Bases teóricas: John Locke e Adam Smith. o Liberalismo burguês: empresários, banqueiros. Liberalismo burguês: o Livre mercado, Estado a serviço da burguesia, voto censitário excluindo o povo da política.
  • 26. John Locke (1632 – 1704) Adam Smith (1723 – 1790)
  • 27. “Se o homem no estado de natureza é tão livre, conforme dissemos, se é senhor absoluto da sua própria pessoa e posses, igual ao maior e a ninguém sujeito, por que abrirá ele mão dessa liberdade, por que abandonará o seu império e sujeitar – se – á ao domínio e controle de qualquer outro poder.” “Todos os homens, que, sendo todos iguais e livres, nenhum deve prejudicar o outro, quanto à vida, à saúde, à liberdade, ao próprio bem“. “Os homens se juntam em sociedades políticas e submetem-se a um governo com a finalidade principal de conservarem suas propriedades, pois o estado natural não garante a propriedade. O Estado é soberano, mas sua autoridade vem somente do contrato que o faz nascer”. (John Locke).
  • 28. Meritocracia burguesa e Estado Liberal: o Os “bem – sucedidos” decidiam sobre todos. o Os que não “venceram” na vida não merecem participar, pois são incapazes e desqualificados. o O individualismo quebrou o coletivismo. o Adam Smith: O Estado atuaria em segurança, saúde, educação, garantindo: liberdades individuais, ordem social, concorrência e o mercado.
  • 29. Estado Liberal e Capitalista: o A Revolução Industrial e o Imperialismo: Estado a serviço da indústria, dos cartéis/trustes, com lucros à burguesia industrial/financeira. o O Estado liberal/burguês, criou mecanismos em favor da acumulação de capital, potencializando a concentração de rendas e a exclusão. o As desigualdades beneficiaram a burguesia e o Capitalismo.
  • 30. 7. Estado interventor X Liberalismo Crise de 1929: o Os efeitos da 1ª Guerra Mundial beneficiaram os EUA e geraram as condições da quebra da Bolsa de Nova York e da grande depressão. o O Estado liberal e a livre concorrência levaram os EUA e o mundo à crise generalizada. o Especulação, falências, desemprego, fome, caos se espalharam pelo mundo.
  • 31.
  • 32. New Deal, Keynes e a contradição liberal Roosevelt e o New Deal (Nova Política): o Intervencionismo (obras públicas, tabelamento e congelamento de preços, financiamento agrícola, seguro – desemprego) Estatal para aliviar os efeitos da grande depressão. o Keynes pregava o incentivo à demanda para superar a recessão, com intervenção “benéfica” do Estado.
  • 33. Estados totalitários (Fascismo e Nazismo): o Consequência da 1ª G. M. e da Crise de 1929. o Controle pleno da economia, da política, da ordem social coletiva fortaleceu o individualismo. o Estado só é forte enquanto o povo estiver unido pela mesma bandeira, pelo mesmo sistema e sua doutrina. o Símbolos: Mussolini e Hitler.
  • 34.
  • 35.
  • 36. Estado populista (Brasil, Argentina, México): o O líder carismático, apoiado pelo povo, distribui benefícios sociais e trabalhistas. o O Estado populista mantém programas sociais e faz uso político de suas “benesses”. o Favorece o compadrio, o fisiologismo e a ação de grupos descontentes que não têm suas demandas atendidas pelo líder populista.
  • 37.
  • 38. Estado de bem – estar social (Welfare State): o Do pós – 2ª Guerra até os anos 1980. o O intervencionismo estatal, pretendia conciliar o bom do Capitalismo com o bom do Socialismo. o O Estado benfeitor pretendia superar desigualdades por investir em serviços públicos e proteção social. o O financiamento viria de mais impostos sobre os ricos, reduzindo – os sobre os mais pobres.
  • 39. Welfare State em crise: o O Estado “benfeitor” desestimulou investimentos privados, desacelerou o crescimento econômico. o Os ricos perderam parte da renda e não se sentiam estimulados a investir, pois os grandes beneficiados seriam o Estado e os pobres. o Com os choques do petróleo (1970/80), os Estados tiveram que investir mais dólares para manter suas economias.
  • 40. Estado neoliberal (anos 1990.....): o Símbolos: Ronald Reagan e Margareth Tatcher. o Críticas ao intervencionismo estatal. o Diante dos gastos do Estado benfeitor, a solução seria diminuir o tamanho do Estado, com maior eficiência e menos intervencionismo. o Coincidiu com a crise do Socialismo, o fim da URSS e a globalização.
  • 41. Neoliberalismo: o Conjunto de ideias políticas e econômicas que defende a não participação do estado na economia, total liberdade de comércio, e garantir o crescimento econômico/social de um país. o O estado é o entrave ao mercado livre, porque o seu grande tamanho e atividade constrangem os agentes econômicos privados.
  • 42. o Pouca intervenção do Estado no mercado de trabalho, a privatização de empresas estatais, a livre circulação de capitais internacionais. oAbertura econômica às multinacionais, a adoção de medidas contra o protecionismo econômico, a diminuição dos impostos e tributos excessivos. o O Brasil na onda neoliberal com o governo Collor e sua política de diminuição do Estado na economia: privatização de estatais e abertura a capitais estrangeiros.
  • 43.
  • 44.
  • 45.
  • 46.
  • 47. Friedrick Hayek (O Caminho da Servidão) "Raramente se perde qualquer tipo de liberdade de uma só vez". (Hume) A perda da liberdade costuma ser gradual e segue uma determinada trajetória: o caminho da servidão. Não é possível existir liberdade pessoal e política quando a liberdade econômica é progressivamente abandonada. Quando a democracia começa a ser dominada por um credo coletivista, ela irá se autodestruir. Se um enorme planejamento central passa a ser demandado, o único meio possível para praticá-lo é a ditadura. A coerção e o uso da força serão os métodos mais eficientes para aplicar esses ideais.