SlideShare uma empresa Scribd logo
Era vargas   estado novo
(Enem/2017) Nos primeiros anos do governo Vargas, as organizações
operárias sob controle das correntes de esquerda tentaram se opor ao seu
enquadramento pelo Estado. Mas a tentativa fracassou. Além do governo, a
própria base dessas organizações pressionou pela legalização. Vários
benefícios, como as férias e a possibilidade de postular direitos perante às
Juntas de Conciliação e Julgamento, dependiam da condição de ser
membro de sindicato reconhecido pelo governo.
FAUSTO, B. História concisa do Brasil. São Paulo: Edusp; Imprensa Oficial do Estado, 2002 (adaptado).
No contexto histórico retratado pelo texto, a relação entre governo e
movimento sindical foi caracterizada
a) pelo reconhecimento de diferentes ideologias políticas.
b) por um diálogo democraticamente constituído.
c) pelas benesses sociais do getulismo.
d) pela vinculação de direitos trabalhistas à tutela do Estado
e) por uma legislação construída consensualmente..
Era vargas   estado novo
A caricatura revela um momento da chamada "era de Vargas",
quando Getúlio preparava-se para
a) assumir a presidência da República, após a sua eleição indireta
pela Assembleia Constituinte.
b) liderar um golpe militar, instaurando um período histórico
conhecido por Estado Novo.
c) disputar as eleições diretas para a presidência da República, no
contexto da redemocratização do país.
d) executar os princípios do Plano Cohen, visando impedir o
avanço dos comunistas e dos integralistas ao poder.
e) comandar uma revolução constitucionalista, contra a oligarquia
do setor agroexportador.
( ENEM 2016) Em 1935, o governo brasileiro começou a negar vistos a
judeus. Posteriormente, durante o Estado Novo, uma circular secreta proibiu a
concessão de vistos a “pessoas de origem semita”, inclusive turistas e
negociantes, o que causou uma queda de 75% da imigração judaica ao longo
daquele ano. Entretanto, mesmo com as imposições da lei, muitos judeus
continuaram entrando ilegalmente no país durante a guerra e as ameaças de
deportação em massa nunca foram concretizadas, apesar da extradição de
alguns indivíduos por sua militância política.
GRIMBERG, K. Nova língua interior. 500 anos de história dos judeus no Brasil. In: IBGE, Brasil: 500 anos de
povoamento. Rio de Janeiro: IBGE, 2000 (adaptado).
Uma razão para a adoção da política de imigração mencionada no texto
foi o(a)
a) receio do controle sionista sobre a economia nacional.
b) reserva de postos de trabalho para a mão de obra local.
c) oposição do clero católico à expansão de novas religiões.
d) apoio da diplomacia varguista às opiniões dos líderes árabes.
e) simpatia de membros da burocracia pelo projeto totalitário alemão.
"Subitamente, parecia que a esquerda havia ganho vida. Mais de 1600
sedes locais da Aliança Nacional Libertadora haviam brotado (...). A
plataforma da Aliança pedia o cancelamento das dívidas imperialistas , a
nacionalização das empresas estrangeiras e a liquidação dos latifúndios.
Os radicalizantes estavam igualmente ativos na direita. Um movimento
fascista chamado Integralismo vinha por igual força...". (Thomas
Skidmore, DE GETÚLIO A CASTELO). O texto refere-se a dois
importantes e antagônicos movimentos, sobre os quais é verdadeiro
afirmar que ocorreram:
a) na Primeira República e motivaram a Revolução de 1930.
b) no governo Jânio Quadros e provocaram a sua renúncia.
c) na década de 30 e antecederam o golpe de Estado de 1937.
d) no Estado Novo e foram importantes para o processo de
redemocratização.
e) no segundo governo Vargas (1951-54) e contribuíram para o
agravamento da crise política que levou ao suicídio do Presidente.
Estado Novo
1937 - 1945
Estado Novo
Medidas para implantação do
Estado Novo:
• Comandos militares substituídos.
• Governos Estaduais: Interventores
• Nova Constituição Outorgada
• Supressão de todos os partidos
políticos (12/1937)
• Fechamento do Congresso
Características do Novo Período:
• Identificação da Nação com o líder
• Centralização
(político-administrativa e
econômica)
• Censura (DIP)
• Diferenças do Nazifascismo: Não se
fundamentou em um partido nem
apoio popular
Estado Novo
Constituição de 1937 (“Polaca”)
• Francisco Campos (“Chico Ciência”)
• 10/11/1937:
Outorgada a Constituição
• Fascismo e Nacionalismo
( Constituição Polonesa)
• Centralização no Executivo e assessores
• Anulada a autonomia dos Estados (Fim
das Bandeiras Estaduais -maior unificação do
país e um enfraquecimento do poder regional
e estadual)
• Intervenção do Estado
(campo político, social e econômico)
• Fim dos direitos individuais e de
greve
• Corporativismo
(eliminar independência sindical)
• Censura (DIP)
• Pena de morte (golpe integralista)
• Eleições indiretas
• Fim dos partidos políticos (decreto
12/1937)
• Conselho Nacional (Senado)
• Parlamento Nacional
(Câmara dos Deputados)
• Mandato Presidencial: 06 anos
• Aprovação da Constituição por
Plebiscito (nunca aconteceu)
ESTADO NOVO
Queima das bandeiras – 27/11/1937
“A desunião era tal que os Estados pareciam menos partes integrantes de um todo único
- o Brasil - do que "patriazinhas" com existência própria, vivendo por si mesmas, em
constantes querelas com os vizinhos. [...} Em vez da gloriosa Bandeira Brasileira, o
símbolo máximo da Pátria, tremulava em cada Estado [...] uma bandeirinha
regionalista.”
(ENEM 2015) Bandeira do Brasil, és hoje a única. Hasteada a esta hora em todo o
território nacional e só, não há lugar no coração do Brasil para outras flâmulas,
outras bandeiras, outros símbolos. Os brasileiros se reuniram em torno do Brasil e
decretaram desta vez com determinação de não consentir que a discórdia volte
novamente a dividi-lo!
O discurso proferido em uma celebração em que as bandeiras estaduais eram
queimadas diante da bandeira nacional revela o pacto nacional proposto pelo
Estado Novo, que se associa à
a) supressão das diferenças socioeconômicas entre as regiões do Brasil,
priorizando as regiões estaduais carentes.
b) orientação do regime quanto ao reforço do federalismo, espelhando-se na
experiência política norte-americana.
c) adoção de práticas políticas autoritárias, considerando a contenção dos
interesses regionais dispersivos.
d) propagação de uma cultura política avessa aos ritos cívicos, cultivados pela
cultura regional brasileira.
e) defesa da unidade do território nacional, ameaçando por movimentos
separatistas contrários à política varguista.
Estado Novo
Levante Integralista 1938
(Putsch Integralista)
• Inconformados com a dissolução
da AIB
• Líderes:
Belmiro Valverde
Severo Fournier
• 11/05/1938  civis, marinheiros
e fuzileiros navais
• Ataque ao Palácio da Guanabara
• Ataque ao Ministério da Marinha
• Repressão do Governo
• Fim do movimento
• Exílio dos líderes
Estado Novo
Administração do Estado Novo:
(aparelhamento burocrático)
DASP
(Departamento Administrativo do
Serviço Público)
• Racionalizar e Modernizar a
Administração Pública
• Recrutamento do funcionalismo
• Desenvolvimento Técnico
• Concursos públicos
DIP
(Departamento de Imprensa e
Propaganda)
• Controle e repressão
• Censura (Meios de Comunicação)
• Controle ideológico (fobia ao
comunismo)
• “evitar perigo comunista”
• Propaganda do Presidente
(“Pai dos Pobres”)
• Hora do Brasil
• Jornal: A Noite
Era vargas   estado novo
Estado Novo
Administração do Estado Novo:
Polícia Secreta:
• Filinto Müller
• Repressão ao Pensamento diferente e
ao comunismo
• Violência, tortura, desaparecimentos.
• “Evitar indivíduos nocivos à ordem
pública”
Trabalhismo:(Carta del Lavoro)
• Controle dos sindicatos (neutralizar a
informação pública do operariado)
• Corporativismo e Peleguismo
• Justiça do Trabalho
• Proibição de greves ( foram
consideradas incompatíveis com os
interesses da produção nacional)
• Consolidação das Leis do Trabalho
(CLT – 1943)
• Imposto Sindical (Gov. gerencia)
Estado Novo
Economia- O Estado assume a bandeira
do desenvolvimento econômico
• Imigrantes + Fim da Escravidão:
# aumento de mão-de-obra
# aumento do mercado consumidor
• Monocultura Exportadora em Crise
• 1ª Guerra Mundial:
Estímulo à Indústria
• Crise de 29:
# Crise do Café
# Novo estímulo à Indústria
• Valorização do Café:
# “Principal Produto de Exportação”
# Novos empréstimos e Queima
# Adiamento da catástrofe final
• Desenvolvimento Industrial:
# Auxílio com a da 2ª G. Mundial
# Capital Estatal + Privado
Estado Novo
Plano quinquenal para Desenvolvimento
da Indústria (1939)
• Estímulo a Diversificação da Produção
• Política cambial protecionista
• Incentivos fiscais e tributários
• Sistema de créditos (Banco Brasil)
• Criada a SUMOC ( SUPERINTENDÊCIA DA
MOEDA E DO CRÉDITO)
• Reforma monetária (Cruzeiro)
• Criação de Empregos pelo Governo
• Empresas Estatais:
# Cia Siderúrgica Nacional (CSN)
# Fábrica Nacional de Motores (FNM)
# Vale do Rio Doce
• Conselho Nacional do Petróleo
• Instituto Nacional do Mate
• Instituto Nacional do Sal
• Instituto Nacional do Pinho
Educação:
# Reforma do Ensino (1942)
# Criação do Senai
Cultura e propaganda
• Intensa vida cultural
• Perseguia artistas e intelectuais
contrários ao regime;
• Expansão das emissoras de rádio
• Incentivo ao cinema – 1939
obrigatório a exibição de um filme
nacional – (Instituto Nacional do
Cinema Educativo)
• Legalização da capoeira
Influência norte-americana
• “Política de boa vizinhança”
• Filmes: É tudo verdade, Alô,
amigos, Você já foi à Bahia?
Os produtores procuraram eleger alguns
elementos culturais brasileiros para a
formação do personagem como a
cordialidade, simpatia, malandragem,
esperteza, indolência, etc.
• I- Fase americana (1942-44): produzido por artistas americanos
abordam suas tentativas de subir na vida sem esforço, através da
malandragem.
• II - Fase de transição (1955): Produzido pelo quadrinista argentino
Luis Destuet Zé Carioca se torna um adjuvante nas aventuras
protagonizadas por Donald e seus sobrinhos.
• III - Fase de adaptação (1961-1970): Produção brasileira. Tem como
característica envolver o personagem no cotidiano brasileiro cercado
de elementos que caracterizam a cultura nacional.
• IV - Fase de assimilação (1971-1990): Aqui o papagaio já está imerso
na realidade brasileira de país em desenvolvimento (miséria, dívida
externa, ônibus lotado, falta de água em casa) e suas principais
características foram aguçadas: aversão ao trabalho, preguiça e
malandragem.
Era vargas   estado novo
Era vargas   estado novo
Estado Novo
Brasil na 2ª Guerra Mundial (1942-1945):
• Início da Guerra:
# Neutralidade
# mais proximidade com o Eixo
• Matéria - Prima, Alimento, Vestuário
• Pressão Norte-Americana:
# Bases Estratégicas (NE)
# Patrulhamento no Atlântico
# Abastecimento p/ o N da África
• Vários ataques a navios brasileiros
(18 navios e 607 mortos)
• “Negociações” para a entrada na
2ª. Guerra
• Declaração de Guerra (21/08/1942)
“A Cobra vai Fumar”
Era vargas   estado novo
Brasil na Segunda Guerra
Estado Novo
1944: Itália
• FEB (“Pracinhas”)
23.334 soldados
• Incorporação ao 5º Exército
Norte-Americano
• Criação da FEB
• Monte Castelo, Montese, Porreta,
Pistóia (Cemitério)
Consequências:
• Estímulo á Industrialização
• Reservas Monetárias (US$ 709 bi)
• Crise das Ideias Fascistas
• Crise do Estado Novo
• Redemocratização
Era vargas   estado novo
Estado Novo
• O Exército via com preocupação a
postura de Vargas
• Getúlio demite Felinto Muller e
nomeia seu irmão Benjamin Vargas
• Golpe militar derruba Vargas
(29/10/1945)
• José Linhares, presidente do STF
assumiu
• Fim do Estado Novo
Redemocratização
• 1943 – Manifesto dos Mineiros
• Brasil na Guerra:
# Ao lado das Democracias
# Contra os Regimes Totalitários
• Abril/ 1945 Anistia aos presos políticos
• Maio/ 1945 – Código Eleitoral Convocação
das Novas Eleições (02 de dezembro)
• Extinção do DIP
• Formação dos Partidos Políticos:
• Queremismo
• Lei Antitruste – junho de 1945
Era vargas   estado novo
Era vargas   estado novo
Era vargas   estado novo
Era vargas   estado novo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Ditadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historiaDitadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historia
kchioato
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Kerol Brombal
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
Edenilson Morais
 
Antecedentes do golpe de 1964
Antecedentes do golpe de 1964Antecedentes do golpe de 1964
Antecedentes do golpe de 1964
Bruna Camargo
 
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985   pdfBrasil ditadura militar 1964 a 1985   pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Celso Firmino História, Filosofia, Sociologia
 
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITARANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
Raimund M Souza
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
josafaslima
 
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. MedeirosHistória do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
João Medeiros
 
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
7 de Setembro
 
A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no Brasil
Matheus Kielek
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Privada
 
Exercícios de Revisão 9°ano E
Exercícios de Revisão 9°ano EExercícios de Revisão 9°ano E
Exercícios de Revisão 9°ano E
Leonardo Caputo
 
Ditadura militar no Brasil - resumo
Ditadura militar no Brasil - resumoDitadura militar no Brasil - resumo
Ditadura militar no Brasil - resumo
Cecília Chagas
 
Brasil Ditadura Militar
Brasil Ditadura MilitarBrasil Ditadura Militar
Brasil Ditadura Militar
Alexandre Protásio
 
A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
Nelia Salles Nantes
 
Ditadura Militar Miinicurso
Ditadura Militar MiinicursoDitadura Militar Miinicurso
Ditadura Militar Miinicurso
PIBID-H
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Portal do Vestibulando
 
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
Erasmo Peixoto
 
Ditadura do brasil seminario
Ditadura do brasil   seminarioDitadura do brasil   seminario
Ditadura do brasil seminario
Moniky Manuela Neves Oliveira
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
Daniel Alves Bronstrup
 

Mais procurados (20)

Ditadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historiaDitadura militar no brasil historia
Ditadura militar no brasil historia
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
O golpe de 1964
O golpe de 1964O golpe de 1964
O golpe de 1964
 
Antecedentes do golpe de 1964
Antecedentes do golpe de 1964Antecedentes do golpe de 1964
Antecedentes do golpe de 1964
 
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985   pdfBrasil ditadura militar 1964 a 1985   pdf
Brasil ditadura militar 1964 a 1985 pdf
 
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITARANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
ANOS DE CHUMBO DITADURA MILITAR
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. MedeirosHistória do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
História do Brasil: Ditadura Militar (1964-1985). Prof. Medeiros
 
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
[c7s] Aula sobre Ditadura Militar
 
A ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no BrasilA ditadura militar no Brasil
A ditadura militar no Brasil
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Exercícios de Revisão 9°ano E
Exercícios de Revisão 9°ano EExercícios de Revisão 9°ano E
Exercícios de Revisão 9°ano E
 
Ditadura militar no Brasil - resumo
Ditadura militar no Brasil - resumoDitadura militar no Brasil - resumo
Ditadura militar no Brasil - resumo
 
Brasil Ditadura Militar
Brasil Ditadura MilitarBrasil Ditadura Militar
Brasil Ditadura Militar
 
A ditadura militar no brasil 2017
A ditadura militar no brasil   2017A ditadura militar no brasil   2017
A ditadura militar no brasil 2017
 
Ditadura Militar Miinicurso
Ditadura Militar MiinicursoDitadura Militar Miinicurso
Ditadura Militar Miinicurso
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
 
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
Ditadura Militar no Brasil (1964-1985)
 
Ditadura do brasil seminario
Ditadura do brasil   seminarioDitadura do brasil   seminario
Ditadura do brasil seminario
 
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
3º ano - Brasil de 1945 a 1964.
 

Semelhante a Era vargas estado novo

3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
Daniel Alves Bronstrup
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
WLLIANEMARTINSDESOUS
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
Daniel Alves Bronstrup
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
Rodrigo Luiz
 
Governos populistas no Brasil
Governos populistas no BrasilGovernos populistas no Brasil
Governos populistas no Brasil
Adriana Gomes Messias
 
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
RobsonAbreuProfessor
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
Isabel Aguiar
 
Brasil Era Vargas (1930 - 45)
Brasil Era Vargas (1930 - 45)Brasil Era Vargas (1930 - 45)
Brasil Era Vargas (1930 - 45)
Alexandre Protásio
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
Estude Mais
 
Atividade era vargas
Atividade era vargasAtividade era vargas
Atividade era vargas
Gabriel Domingues
 
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptxCorreção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
DEUSIMAR SANTANA DE ROSA
 
A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2
Rodrigo Luiz
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
harlissoncarvalho
 
Populismo
PopulismoPopulismo
Populismo
Isabel Aguiar
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
camilacavalcantehist
 
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptxAULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
MarcelMonteiro3
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
Daniel Alves Bronstrup
 
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptxREVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
luluzivania
 
Recuperação semestral
Recuperação semestralRecuperação semestral
Recuperação semestral
Fernando Sergio Leão Castilho
 

Semelhante a Era vargas estado novo (20)

3º ano - Era Vargas 1930-1945
3º ano  - Era Vargas 1930-19453º ano  - Era Vargas 1930-1945
3º ano - Era Vargas 1930-1945
 
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptxA ERA VARGAS- MARINA.pptx
A ERA VARGAS- MARINA.pptx
 
3º ano era vargas
3º ano   era vargas3º ano   era vargas
3º ano era vargas
 
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulãoA Era Vargas (1930 1945)-aulão
A Era Vargas (1930 1945)-aulão
 
Governos populistas no Brasil
Governos populistas no BrasilGovernos populistas no Brasil
Governos populistas no Brasil
 
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
3ano-ditaduraedemocracianobrasil-210929030546.pptx
 
Populismo 1945 1964
Populismo 1945   1964Populismo 1945   1964
Populismo 1945 1964
 
Brasil Era Vargas (1930 - 45)
Brasil Era Vargas (1930 - 45)Brasil Era Vargas (1930 - 45)
Brasil Era Vargas (1930 - 45)
 
A era vargas
A era vargasA era vargas
A era vargas
 
Atividade era vargas
Atividade era vargasAtividade era vargas
Atividade era vargas
 
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptxCorreção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
Correção de Exercício Objetivo América Latina no século XX - Copia.pptx
 
A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2A era vargas (1930 1945)-2
A era vargas (1930 1945)-2
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Era vargas1
Era vargas1Era vargas1
Era vargas1
 
Populismo
PopulismoPopulismo
Populismo
 
Era Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdfEra Vargas e segundo governo.pdf
Era Vargas e segundo governo.pdf
 
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptxAULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
AULA SOBRE OS PERÍODOS DA ERA VARGAS - A ERA VARGAS.pptx
 
3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil3ºano ditadura e democracia no brasil
3ºano ditadura e democracia no brasil
 
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptxREVOLUÇÃO DE 1930  E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
REVOLUÇÃO DE 1930 E ERA VARGAS UM PASSEIO PELA A HISTÓRIA.pptx
 
Recuperação semestral
Recuperação semestralRecuperação semestral
Recuperação semestral
 

Mais de Rose Vital

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República Velha
Rose Vital
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
Rose Vital
 
Abertura da br 364
Abertura da br 364Abertura da br 364
Abertura da br 364
Rose Vital
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
Rose Vital
 
Era vargas governo provisório
Era vargas   governo provisórioEra vargas   governo provisório
Era vargas governo provisório
Rose Vital
 
Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)
Rose Vital
 
Ditadura parte 1
Ditadura parte 1Ditadura parte 1
Ditadura parte 1
Rose Vital
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Rose Vital
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Rose Vital
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonial
Rose Vital
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
Rose Vital
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
Rose Vital
 

Mais de Rose Vital (12)

Revoltas República Velha
Revoltas República VelhaRevoltas República Velha
Revoltas República Velha
 
Revolução Russa
Revolução Russa Revolução Russa
Revolução Russa
 
Abertura da br 364
Abertura da br 364Abertura da br 364
Abertura da br 364
 
Era vargas governo constitucional
Era vargas   governo constitucionalEra vargas   governo constitucional
Era vargas governo constitucional
 
Era vargas governo provisório
Era vargas   governo provisórioEra vargas   governo provisório
Era vargas governo provisório
 
Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)Ditadura parte 2 (1)
Ditadura parte 2 (1)
 
Ditadura parte 1
Ditadura parte 1Ditadura parte 1
Ditadura parte 1
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
Brasil pré colonial
Brasil pré colonialBrasil pré colonial
Brasil pré colonial
 
Brasil colônia
Brasil colôniaBrasil colônia
Brasil colônia
 
Primeira guerra mundial
Primeira guerra mundialPrimeira guerra mundial
Primeira guerra mundial
 

Último

Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
mozalgebrista
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
VictorEmanoel37
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
Resolução do Exame de Biologia UEM - 2008.
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da químicaTEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
TEORIAS UECE.pdf química geral nome de cientistas famosos da química
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!Acróstico - Bullying é crime!
Acróstico - Bullying é crime!
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 

Era vargas estado novo

  • 2. (Enem/2017) Nos primeiros anos do governo Vargas, as organizações operárias sob controle das correntes de esquerda tentaram se opor ao seu enquadramento pelo Estado. Mas a tentativa fracassou. Além do governo, a própria base dessas organizações pressionou pela legalização. Vários benefícios, como as férias e a possibilidade de postular direitos perante às Juntas de Conciliação e Julgamento, dependiam da condição de ser membro de sindicato reconhecido pelo governo. FAUSTO, B. História concisa do Brasil. São Paulo: Edusp; Imprensa Oficial do Estado, 2002 (adaptado). No contexto histórico retratado pelo texto, a relação entre governo e movimento sindical foi caracterizada a) pelo reconhecimento de diferentes ideologias políticas. b) por um diálogo democraticamente constituído. c) pelas benesses sociais do getulismo. d) pela vinculação de direitos trabalhistas à tutela do Estado e) por uma legislação construída consensualmente..
  • 4. A caricatura revela um momento da chamada "era de Vargas", quando Getúlio preparava-se para a) assumir a presidência da República, após a sua eleição indireta pela Assembleia Constituinte. b) liderar um golpe militar, instaurando um período histórico conhecido por Estado Novo. c) disputar as eleições diretas para a presidência da República, no contexto da redemocratização do país. d) executar os princípios do Plano Cohen, visando impedir o avanço dos comunistas e dos integralistas ao poder. e) comandar uma revolução constitucionalista, contra a oligarquia do setor agroexportador.
  • 5. ( ENEM 2016) Em 1935, o governo brasileiro começou a negar vistos a judeus. Posteriormente, durante o Estado Novo, uma circular secreta proibiu a concessão de vistos a “pessoas de origem semita”, inclusive turistas e negociantes, o que causou uma queda de 75% da imigração judaica ao longo daquele ano. Entretanto, mesmo com as imposições da lei, muitos judeus continuaram entrando ilegalmente no país durante a guerra e as ameaças de deportação em massa nunca foram concretizadas, apesar da extradição de alguns indivíduos por sua militância política. GRIMBERG, K. Nova língua interior. 500 anos de história dos judeus no Brasil. In: IBGE, Brasil: 500 anos de povoamento. Rio de Janeiro: IBGE, 2000 (adaptado). Uma razão para a adoção da política de imigração mencionada no texto foi o(a) a) receio do controle sionista sobre a economia nacional. b) reserva de postos de trabalho para a mão de obra local. c) oposição do clero católico à expansão de novas religiões. d) apoio da diplomacia varguista às opiniões dos líderes árabes. e) simpatia de membros da burocracia pelo projeto totalitário alemão.
  • 6. "Subitamente, parecia que a esquerda havia ganho vida. Mais de 1600 sedes locais da Aliança Nacional Libertadora haviam brotado (...). A plataforma da Aliança pedia o cancelamento das dívidas imperialistas , a nacionalização das empresas estrangeiras e a liquidação dos latifúndios. Os radicalizantes estavam igualmente ativos na direita. Um movimento fascista chamado Integralismo vinha por igual força...". (Thomas Skidmore, DE GETÚLIO A CASTELO). O texto refere-se a dois importantes e antagônicos movimentos, sobre os quais é verdadeiro afirmar que ocorreram: a) na Primeira República e motivaram a Revolução de 1930. b) no governo Jânio Quadros e provocaram a sua renúncia. c) na década de 30 e antecederam o golpe de Estado de 1937. d) no Estado Novo e foram importantes para o processo de redemocratização. e) no segundo governo Vargas (1951-54) e contribuíram para o agravamento da crise política que levou ao suicídio do Presidente.
  • 8. Estado Novo Medidas para implantação do Estado Novo: • Comandos militares substituídos. • Governos Estaduais: Interventores • Nova Constituição Outorgada • Supressão de todos os partidos políticos (12/1937) • Fechamento do Congresso Características do Novo Período: • Identificação da Nação com o líder • Centralização (político-administrativa e econômica) • Censura (DIP) • Diferenças do Nazifascismo: Não se fundamentou em um partido nem apoio popular
  • 9. Estado Novo Constituição de 1937 (“Polaca”) • Francisco Campos (“Chico Ciência”) • 10/11/1937: Outorgada a Constituição • Fascismo e Nacionalismo ( Constituição Polonesa) • Centralização no Executivo e assessores • Anulada a autonomia dos Estados (Fim das Bandeiras Estaduais -maior unificação do país e um enfraquecimento do poder regional e estadual) • Intervenção do Estado (campo político, social e econômico) • Fim dos direitos individuais e de greve • Corporativismo (eliminar independência sindical) • Censura (DIP) • Pena de morte (golpe integralista) • Eleições indiretas • Fim dos partidos políticos (decreto 12/1937) • Conselho Nacional (Senado) • Parlamento Nacional (Câmara dos Deputados) • Mandato Presidencial: 06 anos • Aprovação da Constituição por Plebiscito (nunca aconteceu)
  • 10. ESTADO NOVO Queima das bandeiras – 27/11/1937 “A desunião era tal que os Estados pareciam menos partes integrantes de um todo único - o Brasil - do que "patriazinhas" com existência própria, vivendo por si mesmas, em constantes querelas com os vizinhos. [...} Em vez da gloriosa Bandeira Brasileira, o símbolo máximo da Pátria, tremulava em cada Estado [...] uma bandeirinha regionalista.”
  • 11. (ENEM 2015) Bandeira do Brasil, és hoje a única. Hasteada a esta hora em todo o território nacional e só, não há lugar no coração do Brasil para outras flâmulas, outras bandeiras, outros símbolos. Os brasileiros se reuniram em torno do Brasil e decretaram desta vez com determinação de não consentir que a discórdia volte novamente a dividi-lo! O discurso proferido em uma celebração em que as bandeiras estaduais eram queimadas diante da bandeira nacional revela o pacto nacional proposto pelo Estado Novo, que se associa à a) supressão das diferenças socioeconômicas entre as regiões do Brasil, priorizando as regiões estaduais carentes. b) orientação do regime quanto ao reforço do federalismo, espelhando-se na experiência política norte-americana. c) adoção de práticas políticas autoritárias, considerando a contenção dos interesses regionais dispersivos. d) propagação de uma cultura política avessa aos ritos cívicos, cultivados pela cultura regional brasileira. e) defesa da unidade do território nacional, ameaçando por movimentos separatistas contrários à política varguista.
  • 12. Estado Novo Levante Integralista 1938 (Putsch Integralista) • Inconformados com a dissolução da AIB • Líderes: Belmiro Valverde Severo Fournier • 11/05/1938  civis, marinheiros e fuzileiros navais • Ataque ao Palácio da Guanabara • Ataque ao Ministério da Marinha • Repressão do Governo • Fim do movimento • Exílio dos líderes
  • 13. Estado Novo Administração do Estado Novo: (aparelhamento burocrático) DASP (Departamento Administrativo do Serviço Público) • Racionalizar e Modernizar a Administração Pública • Recrutamento do funcionalismo • Desenvolvimento Técnico • Concursos públicos DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) • Controle e repressão • Censura (Meios de Comunicação) • Controle ideológico (fobia ao comunismo) • “evitar perigo comunista” • Propaganda do Presidente (“Pai dos Pobres”) • Hora do Brasil • Jornal: A Noite
  • 15. Estado Novo Administração do Estado Novo: Polícia Secreta: • Filinto Müller • Repressão ao Pensamento diferente e ao comunismo • Violência, tortura, desaparecimentos. • “Evitar indivíduos nocivos à ordem pública” Trabalhismo:(Carta del Lavoro) • Controle dos sindicatos (neutralizar a informação pública do operariado) • Corporativismo e Peleguismo • Justiça do Trabalho • Proibição de greves ( foram consideradas incompatíveis com os interesses da produção nacional) • Consolidação das Leis do Trabalho (CLT – 1943) • Imposto Sindical (Gov. gerencia)
  • 16. Estado Novo Economia- O Estado assume a bandeira do desenvolvimento econômico • Imigrantes + Fim da Escravidão: # aumento de mão-de-obra # aumento do mercado consumidor • Monocultura Exportadora em Crise • 1ª Guerra Mundial: Estímulo à Indústria • Crise de 29: # Crise do Café # Novo estímulo à Indústria • Valorização do Café: # “Principal Produto de Exportação” # Novos empréstimos e Queima # Adiamento da catástrofe final • Desenvolvimento Industrial: # Auxílio com a da 2ª G. Mundial # Capital Estatal + Privado
  • 17. Estado Novo Plano quinquenal para Desenvolvimento da Indústria (1939) • Estímulo a Diversificação da Produção • Política cambial protecionista • Incentivos fiscais e tributários • Sistema de créditos (Banco Brasil) • Criada a SUMOC ( SUPERINTENDÊCIA DA MOEDA E DO CRÉDITO) • Reforma monetária (Cruzeiro) • Criação de Empregos pelo Governo • Empresas Estatais: # Cia Siderúrgica Nacional (CSN) # Fábrica Nacional de Motores (FNM) # Vale do Rio Doce • Conselho Nacional do Petróleo • Instituto Nacional do Mate • Instituto Nacional do Sal • Instituto Nacional do Pinho Educação: # Reforma do Ensino (1942) # Criação do Senai
  • 18. Cultura e propaganda • Intensa vida cultural • Perseguia artistas e intelectuais contrários ao regime; • Expansão das emissoras de rádio • Incentivo ao cinema – 1939 obrigatório a exibição de um filme nacional – (Instituto Nacional do Cinema Educativo) • Legalização da capoeira
  • 19. Influência norte-americana • “Política de boa vizinhança” • Filmes: É tudo verdade, Alô, amigos, Você já foi à Bahia? Os produtores procuraram eleger alguns elementos culturais brasileiros para a formação do personagem como a cordialidade, simpatia, malandragem, esperteza, indolência, etc.
  • 20. • I- Fase americana (1942-44): produzido por artistas americanos abordam suas tentativas de subir na vida sem esforço, através da malandragem. • II - Fase de transição (1955): Produzido pelo quadrinista argentino Luis Destuet Zé Carioca se torna um adjuvante nas aventuras protagonizadas por Donald e seus sobrinhos. • III - Fase de adaptação (1961-1970): Produção brasileira. Tem como característica envolver o personagem no cotidiano brasileiro cercado de elementos que caracterizam a cultura nacional. • IV - Fase de assimilação (1971-1990): Aqui o papagaio já está imerso na realidade brasileira de país em desenvolvimento (miséria, dívida externa, ônibus lotado, falta de água em casa) e suas principais características foram aguçadas: aversão ao trabalho, preguiça e malandragem.
  • 23. Estado Novo Brasil na 2ª Guerra Mundial (1942-1945): • Início da Guerra: # Neutralidade # mais proximidade com o Eixo • Matéria - Prima, Alimento, Vestuário • Pressão Norte-Americana: # Bases Estratégicas (NE) # Patrulhamento no Atlântico # Abastecimento p/ o N da África • Vários ataques a navios brasileiros (18 navios e 607 mortos) • “Negociações” para a entrada na 2ª. Guerra • Declaração de Guerra (21/08/1942) “A Cobra vai Fumar”
  • 26. Estado Novo 1944: Itália • FEB (“Pracinhas”) 23.334 soldados • Incorporação ao 5º Exército Norte-Americano • Criação da FEB • Monte Castelo, Montese, Porreta, Pistóia (Cemitério) Consequências: • Estímulo á Industrialização • Reservas Monetárias (US$ 709 bi) • Crise das Ideias Fascistas • Crise do Estado Novo • Redemocratização
  • 28. Estado Novo • O Exército via com preocupação a postura de Vargas • Getúlio demite Felinto Muller e nomeia seu irmão Benjamin Vargas • Golpe militar derruba Vargas (29/10/1945) • José Linhares, presidente do STF assumiu • Fim do Estado Novo Redemocratização • 1943 – Manifesto dos Mineiros • Brasil na Guerra: # Ao lado das Democracias # Contra os Regimes Totalitários • Abril/ 1945 Anistia aos presos políticos • Maio/ 1945 – Código Eleitoral Convocação das Novas Eleições (02 de dezembro) • Extinção do DIP • Formação dos Partidos Políticos: • Queremismo • Lei Antitruste – junho de 1945