SlideShare uma empresa Scribd logo
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
Enfermagem
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
ADQUIRA ESTE TRABALHO CONOSCO – TEMOS
A PRONTA ENTREGA
WHATSAPP: (91)985007149
E-MAIL: portfoliouniversitario@gmail.com
Curso: Enfermagem Semestre: 7º flex / 8º reg
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
Curso: Enfermagem Semestre: 7º flex / 8º reg
Disciplinas: • Saúde mental
• Enfermagem em centro-cirúrgico
• Gestão em saúde
Professores • Danieli J. Garbuio Tomedi
• Franciely Midori B. de Freitas
• Dayane A. Scaramal
Competências: • Conhecer e intervir no processo de saúde-doença,
responsabilizando-se pela qualidade da assistência/cuidado
de enfermagem em seus diferentes níveis de atenção à
saúde, com ações de promoção, prevenção, proteção e
reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da
assistência.
• Conhecer o processo de saúde-doença mental e suas
articulações nos diversos eventos da vida.
• Conhecer e compreender os fundamentos básicos da gestão
dos recursos humanos no contexto da assistência à saúde.
Habilidades: Ao concluir as etapas propostas neste desafio, você terá
desenvolvido as seguintes competências e habilidades:
• Possibilitar o desenvolvimento de trabalhos em grupo,
promovendo a capacidade de adaptação, comunicação e
integração do espírito de equipe.
• Fornecer sólida formação humanística e visão global que
habilite o acadêmico a compreender os meios social, político,
cultural e econômico.
• Promover formação teórico-prática possibilitando a vivência
concreta nas organizações, estimulando uma postura
investigativa e de análise crítico-reflexiva.
• Formar profissionais com visão integral, capacidade de
adaptação e flexibilidade, que atuem de forma
interdisciplinar.
• Capacitar para que os indivíduos possamtomar decisões
complexas com ética e responsabilidade.
• Permitir que os indivíduos consigamampliar sua visão de
forma competitiva, promovendo melhorias nas
organizações.
Objetivos da A produção textual é um procedimento metodológico de ensino
Aprendizagem: aprendizagem que tem por objetivos:
• Favorecer a aprendizagem.
• Estimular a corresponsabilidade do aluno pelo
aprendizado eficiente e eficaz.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
• Promover o estudo dirigido a distância.
• Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o
auto aprendizado.
• Oferecer diferentes ambientes de aprendizagem.
• Auxiliar no desenvolvimento das competências
requeridas pelo Catálogo Nacional de Cursos Superiores
do Ministério da Educação.
• Promover a aplicação da teoria e conceitos para a
solução de problemas práticos relativos à profissão.
• Direcionar o estudante para a busca do raciocínio crítico
e a emancipação intelectual.
Prezados alunos,
Sejam bem-vindos a este semestre!
A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática “Enfermagem
em Centro-Cirúrgico”. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar
dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas deste semestre.
Neste trabalho vocês desenvolverão um texto argumentativo que deve contemplar as indagações
do roteiro de conteúdos sobre a situação geradora de aprendizagem (SGA) proposta. Para tanto, a
seguir apresentamos as orientações:
ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL
1. Formação dos grupos
Todos os integrantes devem pertencer à mesma turma e curso.
2. Leitura e interpretação da SGA
Todos os integrantes do grupo deverão ler atentamente a SGA descrita abaixo. A SGA é
uma situação-problema hipotética criada com base na vivência real do profissional de enfermagem.
Utilizem seus conhecimentos teóricos a partir das disciplinas desse semestre para interpretar a
SGA. Em grupo, destaquem os pontos importantes para, posteriormente, produzir o texto.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
Situação Geradora de Aprendizagem (SGA)
Jonas é o enfermeiro responsável pelo centro cirúrgico (CC) de um hospital de grande porte e há
aproximadamente cinco meses, assumiu também a central de material e esterilização (CME) por opção.
Jonas sempre foi um enfermeiro proativo, com experiência tanto em CC como em CME. Estes setores
são áreas complexas, consideradas críticas e restritas, que possuem particularidades na estrutura física
em atendimento às normatizações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Normalmente o
colaborador que atua nessas áreas só sai do setor na hora de ir embora, e no caso do CC, também pode
sair quando há a necessidade de transferência de um paciente grave para a Unidade de Terapia
Intensiva (UTI). Os profissionais destas áreas devem ter conhecimentos específicos, serem
comprometidos, além de apresentar atenção concentrada para uma atuação de qualidade. No entanto,
Jonas, por liderar os dois setores em conjunto, precisa continuar mantendo excelentes resultados na
assistência. Os colegas têm comentado que Jonas vem aumentando constantemente as exigências de
toda a equipe. Isso, porque, Jonas, antes de assumir os dois setores, tentava proporcionar maior
proximidade entre os profissionais de enfermagem, contudo, agora é responsável por dois setores e isso
tem ocasionado conflito com a administração superior, levando o enfermeiro a moldar seu estilo de
liderança. Com isso, as equipes de enfermagem, dos dois setores, apenas executam suas ordens,
causando descontentamento em grande parte dos colaboradores, que constantemente reclamam da
comunicação ineficaz. Todo mês é a mesma reclamação: a escala muda, os funcionários são realocados
e não são avisados sobre tal. Muitos afirmam que o sentimento frente a isso é de descaso com a equipe,
ou seja, que Jonas não se importa com a opinião ou vontade da equipe. Marisa, técnica de enfermagem
do CC, tem reclamado aos colegas que se sente angustiada com as diversas exigências de Jonas. Marisa
já se afastou anteriormente, pois passou por um quadro de depressão profunda ao perder sua mãe,
desde então vem sendo acompanhada por tratamento psicológico, onde passou a se sentir melhor.
Voltou há pouco mais de um mês de férias, porém, tem apresentado inúmeras faltas, ocasionando
conflito com os demais colegas, pois relatam sobrecarga de trabalho. Neste último plantão, Marisa ficou
responsável por acompanhar e auxiliar a equipe de cirurgia torácica em mais um procedimento eletivo,
entretanto, solicitou ao enfermeiro Jonas que a trocasse de sala, por não se dar bem com a equipe, seu
pedido foi negado e ela permaneceu em sala. Durante o procedimento, um dos cirurgiões solicitou um
material específico e Marisa informou que o material em questão estava em falta, o cirurgião, por sua
vez, relatou o quão desagradável e estressante é a falta de materiais, denotando desqualificação e falta
de profissionalismo dos indivíduos atuantes no local. Marisa, neste mesmo momento, começou a
relatar vertigem, sensação de sufocamento com desconforto respiratório, além de dor torácica,
tremores, sudorese, quando começou a chorar. Diante disso, Jonas precisou solicitar que um outro
profissional se paramentasse para então assumir o lugar de Marisa, que precisou ser acolhida por Jonas
e encaminhada ao pronto-socorro para que recebesse os devidos cuidados.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
ROTEIRO DE CONTEÚDOS
Após a leitura da situação-problema o desafio está lançado.
Respondam os desafios propostos articulando-os em um relatório final.
Para isso, busque soluções para os problemas apresentados, mas, lembre-se de que TODOS os
desafios propostos devem ser respondidos fazendo articulações com a SGA. Logo, é fundamental
apresentar poder argumentativo e boa fundamentação das justificativas.
DESAFIO I: O ataque de pânico, decorrente do transtorno do pânico, é considerado uma das
principais causas de emergência psiquiátricas em unidades de pronto atendimento. Seus sintomas
muitas vezes se confundem com as manifestações de doenças orgânicas, como as doenças
pulmonares e cardiovasculares, por exemplo. Além disso, a maioria dos casos demoram a ser
diagnosticados corretamente, levando a um desenvolvimento crônico e incapacitante da doença.
Dessa forma, o conhecimento a respeito desse quadro permite uma correta avaliação, bem como o
encaminhamento precoce a serviços especializados na atenção primária a saúde. Nesse sentido,
descreva como deve ser realizada a avaliação inicial de Marisa no pronto socorro, e qual a rede de
apoio na atenção primária para seu acompanhamento.
DESAFIO II: Percebemos na nossa SGA que o motivo do conflito entre os membros da equipe foi a falta
de materiais que deveriam ser utilizados durante o ato cirúrgico. A falta de materiais e equipamentos no
centro cirúrgico acontece rotineiramente no cotidiano, variando desde os mais simples até os mais
complexos, como próteses e órteses. O gerenciamento de materiais tem como finalidade suprir os
recursos materiais necessários para a organização de saúde, com qualidade, em quantidades
adequadas, no tempo certo e, sobretudo, ao menor custo. Nesse sentido, atualmente, esse
gerenciamento compõe uma das atribuições do enfermeiro nas Unidades Hospitalares. Agora é sua vez!
Descreva as atribuições do enfermeiro responsável pelo gerenciamento de recursos materiais nas
unidades de Centro Cirúrgico e como ele poderá realizar essa gestão de forma eficiente.
DESAFIO III: O centro cirúrgico é considerado um setor complexo devido sua especificidade, além
de ser um setor restrito que impõe à equipe de saúde momentos estressantes ao lidar com
aspectos referentes à habilidade técnica, recursos materiais e relacionamento interpessoal. Sobre
as relações interpessoais, estas podem ser consideradas ‘instrumentos de trabalho’ e quando há
conflito podem acarretar distanciamento entre as pessoas, podendo afetar diretamente o cuidado.
A SGA apresenta diversos elementos estressores, capazes de promover conflitos, além de um estilo
de liderança aparentemente arbitrário. Sendo assim, de acordo com a SGA, descreva e caracterize o
estilo de liderança do enfermeiro Jonas, além de explicar qual estratégia da gestão de conflitos
pode ser utilizada para melhor gerenciamento por parte do gestor.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
REFERÊNCIAS
BOGO, P. C. et al. O enfermeiro no gerenciamento de materiais em hospitais de ensino. Rev.
Esc. Enferm. USP. v. 4, n. 49, p. 632-639, 2015. Disponível em: https://bit.ly/3hpKFVB. Acesso
em: 22 jul. 2020.
CARVALHO, R. Enfermagem em centro cirúrgicoe recuperaçãoanestésica. Barueri, SP:
Manole, 2015. (Minha Biblioteca)
DE OLIVEIRA, L. G. M.; SGUAREZI, J. G. D.; PAULIN, L. F. R. S. Crise de pânico: abordagem no
pronto socorro. Ensaios USF. Bragança Paulista, v. 1, n. 1, p. 25-33, 2017. Disponível em:
https://bit.ly/2WIdWCR. Acesso em: 21 jul. 2020.
DOS SANTOS, K. C. B. et al. Comunicação e relacionamento interpessoal no centro cirúrgico:
aplicação da metodologia da problematização. Rev. Eletro. Acervo Saúde, v. 24, 2018.
Disponível em: https://doi.org/10.25248/reas.e698.2019. Acesso em: 22 jul. 2020.
LIMA, A. F. C. et al. Gerenciamento em enfermagem. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara
Koogan, 2019. [Minha Biblioteca]. Disponível em:
https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788527730198/cfi/6/2!/4/2@0.00:0. Acessoem:22 jul.
2020.
SALIMENA, A. M. O. et al. Relações interpessoais no centro cirúrgico: equipe de enfermagem
e equipe médica. Rev. Enf. do Centro Oeste Mineiro, 2019. Disponível em:
http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/3328. Acessoem:22 jul.2020.
NORMAS PARA ELABORAÇÃO E ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL
A Produção Textual interdisciplinar em Grupo (PTG) deverá ser postada no ambiente virtual. Para
isso:
- Este trabalho deve ser realizado com participação de 2 a 7 integrantes em cada grupo. Atentem
que todos os integrantes devem pertencer à mesma turma e curso. Ao formar o grupo, um aluno
(líder) deverá ficar responsável para cadastrar os demais integrantes no Ambiente Virtual de
Aprendizagem, somente após cadastrar o grupo, o trabalho deverá ser enviado, ou seja, apenas um
aluno cadastra o grupo e envia o trabalho com o nome de todos os integrantes. Por isso, a capa do
trabalho deverá conter os nomes de todos os alunos do grupo;
- Ao definir quem serão os participantes do grupo, informe seu tutor de sala. Isto é importante para
ele acompanhar e saber quem são os grupos que já estão formados.
- Lembre-se que é sua responsabilidade acompanhar o cadastro do grupo pelo aluno responsável
(líder), bem como, acompanhar a inserção da atividade;
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
- Quando o aluno responsável pelo cadastro do grupo e pelo cadastro de atividade não realiza os
procedimentos dentro do prazo devido, todo o grupo fica prejudicado;
- A formação dos grupos é de responsabilidade dos alunos, no entanto, solicitamos que sigamas
orientações passadas pelo tutor presencial sobre a melhor maneira para a formação dos mesmos.
- A produção textual deve ter no mínimo 5 e no máximo 8 laudas (páginas), incluindo: introdução,
desenvolvimento e conclusões, conforme demostrado a seguir:
Introdução: você deve apresentar um texto que contemple os objetivos da produção textual,
bem como os principais assuntos que serão discutidos ao longo do trabalho de maneira sucinta.
Desenvolvimento: será composto por um texto coeso, respondendo aos:
• Desafio 1
• Desafio 2
• Desafio 3
Considerações finais: você deve apresentar um texto que retome os objetivos da produção
textual, apresentando as principais reflexões desenvolvidas a partir da temática em estudo.
Referências: apresentar todas as referências utilizadas na elaboração da produção de acordo
com as normas da ABNT.
Anexos: apresentar os anexos, se houver.
OBS: As referências bibliográficas não serão contadas entre as laudas.
- A produção textual deve ser cadastrada em arquivo Word ou PDF;
- A produção textual deverá obedecer às normas técnicas da ABNT.
- Acessem a “Biblioteca” disponível em seu ambiente virtual de aprendizagem, clicar em
“Normatização de Trabalhos Acadêmicos” e escolher o menu “Modelo”, utilizando como exemplo o
“Modelo do Trabalho de Conclusão de Curso”.
PRODUÇÃO TEXTUAL
INTERDISCIPLINAR
EM GRUPO – PTG
Enfermagem
CRITÉRIOS AVALIATIVOS
Apresentamos os critérios avaliativos que nortearão a devolutiva escrita e o conceito a ser dado
pelo tutor a distância.
Critério Significado Valor/peso
Coerência, O texto apresenta uma linguagem de fácil 20%
clareza e coesão compreensão, apresentando os argumentos de modo
claro e coeso.
Aplicação dos No texto escrito (com as justificativas e argumentações) 30%
conteúdos as ideias apresentam relação direta com a situação (10% por disciplina)
interdisciplinares descrita e explicitamconteúdos trabalhados em TODAS
no texto as disciplinas do semestre.
argumentativo
Riqueza de O texto tem relação direta com o tema, traduzem uma 30%
argumentação reflexão crítica e contempla os pontos estabelecidos no
roteiro.
Conclusão As considerações finais refletem, de fato, a resolução da 10%
problemática pelo grupo sobre a SGA sem repetições ou
redundâncias.
Normalização Respeito às normas da ABNT, respeito a escrita 10%
ortográfica e estrutura solicitada.
Um ótimo trabalho!
Equipe de professores

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Enfermagem 7 e 8 (2)

Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
trabalhosnota10sp
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
trabalhosnota10sp
 
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdfENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ArlenoFavacho2
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
HELENO FAVACHO
 
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
HELENO FAVACHO
 
Conflitos amb.trab
Conflitos amb.trabConflitos amb.trab
Conflitos amb.trab
Pedro Eliel
 
Artigo 1.pdf
Artigo 1.pdfArtigo 1.pdf
Artigo 1.pdf
RosanaRocha49
 
Nir
NirNir
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
HELENO FAVACHO
 
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e EmergênciaGerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Aroldo Gavioli
 
Cristina sexo feminino 47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
Cristina sexo feminino  47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...Cristina sexo feminino  47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
Cristina sexo feminino 47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
HELENO FAVACHO
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Luciane Santana
 
Enfermagem 4 e 5
Enfermagem 4 e 5Enfermagem 4 e 5
Enfermagem 4 e 5
Arleno
 
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Andressa Giovanni
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Luciane Santana
 
NBH situações de insatisfação no trab.pdf
NBH situações de insatisfação no trab.pdfNBH situações de insatisfação no trab.pdf
NBH situações de insatisfação no trab.pdf
MiguelAlmeida502577
 
Enfermagem 3 e 4
Enfermagem 3 e 4Enfermagem 3 e 4
Enfermagem 3 e 4
Arleno
 
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdfApostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
wellingtoncarlosbarb1
 
Fisioterapia 2 e 3
Fisioterapia 2 e 3Fisioterapia 2 e 3
Fisioterapia 2 e 3
Arleno
 
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
HELENO FAVACHO
 

Semelhante a Enfermagem 7 e 8 (2) (20)

Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
 
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdfENFERMAGEM 7 E 8.pdf
ENFERMAGEM 7 E 8.pdf
 
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdfEnfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
Enfermagem em Centro-Cirúrgico.pdf
 
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
Enfermagem - Infecção de ferida cirúrgica por microrganismos resistentes e a ...
 
Conflitos amb.trab
Conflitos amb.trabConflitos amb.trab
Conflitos amb.trab
 
Artigo 1.pdf
Artigo 1.pdfArtigo 1.pdf
Artigo 1.pdf
 
Nir
NirNir
Nir
 
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
Assistência de enfermagem à saúde da mulher na atenção básica – enfermagem se...
 
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e EmergênciaGerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
Gerenciamento de enfermagem em unidade de Urgência e Emergência
 
Cristina sexo feminino 47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
Cristina sexo feminino  47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...Cristina sexo feminino  47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
Cristina sexo feminino 47 anos de idade não possui comorbidades e nem faz us...
 
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015Visita técnica hospitalar 17 11-2015
Visita técnica hospitalar 17 11-2015
 
Enfermagem 4 e 5
Enfermagem 4 e 5Enfermagem 4 e 5
Enfermagem 4 e 5
 
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
Gerenciamento de enfermagem e trabalho em equipe.
 
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na EnfermagemGerenciamento Físico e Material na Enfermagem
Gerenciamento Físico e Material na Enfermagem
 
NBH situações de insatisfação no trab.pdf
NBH situações de insatisfação no trab.pdfNBH situações de insatisfação no trab.pdf
NBH situações de insatisfação no trab.pdf
 
Enfermagem 3 e 4
Enfermagem 3 e 4Enfermagem 3 e 4
Enfermagem 3 e 4
 
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdfApostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
Apostila_Classificação de Risco_Telessaude SC UFSC.pdf
 
Fisioterapia 2 e 3
Fisioterapia 2 e 3Fisioterapia 2 e 3
Fisioterapia 2 e 3
 
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
Doenças transmitidas por alimentos e suas consequências para os diferentes si...
 

Mais de Arleno

Tcc pedagogia
Tcc pedagogiaTcc pedagogia
Tcc pedagogia
Arleno
 
Tcc enfermagem
Tcc enfermagemTcc enfermagem
Tcc enfermagem
Arleno
 
Superior de tecnologia 1 semestre
Superior de tecnologia 1 semestreSuperior de tecnologia 1 semestre
Superior de tecnologia 1 semestre
Arleno
 
Pedagogia 7 e 8
Pedagogia 7 e 8Pedagogia 7 e 8
Pedagogia 7 e 8
Arleno
 
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
Arleno
 
Matematica 6 semestre
Matematica 6 semestreMatematica 6 semestre
Matematica 6 semestre
Arleno
 
Historia 7 e 8
Historia 7 e 8Historia 7 e 8
Historia 7 e 8
Arleno
 
Gestao financeira 3 e 4
Gestao financeira 3 e 4Gestao financeira 3 e 4
Gestao financeira 3 e 4
Arleno
 
Gestao de rh 3 e 4
Gestao de rh 3 e 4Gestao de rh 3 e 4
Gestao de rh 3 e 4
Arleno
 
Estagio contabeis
Estagio contabeisEstagio contabeis
Estagio contabeis
Arleno
 
Contabeis 7 e 8
Contabeis 7 e 8Contabeis 7 e 8
Contabeis 7 e 8
Arleno
 
Contabeis 8
Contabeis 8Contabeis 8
Contabeis 8
Arleno
 
Areas de gestao
Areas de gestaoAreas de gestao
Areas de gestao
Arleno
 
Processos gerenciais 2 e 3
Processos gerenciais 2 e 3Processos gerenciais 2 e 3
Processos gerenciais 2 e 3
Arleno
 
Licenciaturas 7
Licenciaturas 7Licenciaturas 7
Licenciaturas 7
Arleno
 
Historia 6 e 7
Historia 6 e 7Historia 6 e 7
Historia 6 e 7
Arleno
 
Historia 4 e 5
Historia 4 e 5Historia 4 e 5
Historia 4 e 5
Arleno
 
Pedagogia 6 e 7
Pedagogia 6 e 7Pedagogia 6 e 7
Pedagogia 6 e 7
Arleno
 
Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5
Arleno
 
Pedagogia 2 e 3
Pedagogia 2 e 3Pedagogia 2 e 3
Pedagogia 2 e 3
Arleno
 

Mais de Arleno (20)

Tcc pedagogia
Tcc pedagogiaTcc pedagogia
Tcc pedagogia
 
Tcc enfermagem
Tcc enfermagemTcc enfermagem
Tcc enfermagem
 
Superior de tecnologia 1 semestre
Superior de tecnologia 1 semestreSuperior de tecnologia 1 semestre
Superior de tecnologia 1 semestre
 
Pedagogia 7 e 8
Pedagogia 7 e 8Pedagogia 7 e 8
Pedagogia 7 e 8
 
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
Pedagogia 3 e 4 semestre (1)
 
Matematica 6 semestre
Matematica 6 semestreMatematica 6 semestre
Matematica 6 semestre
 
Historia 7 e 8
Historia 7 e 8Historia 7 e 8
Historia 7 e 8
 
Gestao financeira 3 e 4
Gestao financeira 3 e 4Gestao financeira 3 e 4
Gestao financeira 3 e 4
 
Gestao de rh 3 e 4
Gestao de rh 3 e 4Gestao de rh 3 e 4
Gestao de rh 3 e 4
 
Estagio contabeis
Estagio contabeisEstagio contabeis
Estagio contabeis
 
Contabeis 7 e 8
Contabeis 7 e 8Contabeis 7 e 8
Contabeis 7 e 8
 
Contabeis 8
Contabeis 8Contabeis 8
Contabeis 8
 
Areas de gestao
Areas de gestaoAreas de gestao
Areas de gestao
 
Processos gerenciais 2 e 3
Processos gerenciais 2 e 3Processos gerenciais 2 e 3
Processos gerenciais 2 e 3
 
Licenciaturas 7
Licenciaturas 7Licenciaturas 7
Licenciaturas 7
 
Historia 6 e 7
Historia 6 e 7Historia 6 e 7
Historia 6 e 7
 
Historia 4 e 5
Historia 4 e 5Historia 4 e 5
Historia 4 e 5
 
Pedagogia 6 e 7
Pedagogia 6 e 7Pedagogia 6 e 7
Pedagogia 6 e 7
 
Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5Pedagogia 4 e 5
Pedagogia 4 e 5
 
Pedagogia 2 e 3
Pedagogia 2 e 3Pedagogia 2 e 3
Pedagogia 2 e 3
 

Enfermagem 7 e 8 (2)

  • 1. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR Enfermagem EM GRUPO – PTG Enfermagem ADQUIRA ESTE TRABALHO CONOSCO – TEMOS A PRONTA ENTREGA WHATSAPP: (91)985007149 E-MAIL: portfoliouniversitario@gmail.com Curso: Enfermagem Semestre: 7º flex / 8º reg
  • 2. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem Curso: Enfermagem Semestre: 7º flex / 8º reg Disciplinas: • Saúde mental • Enfermagem em centro-cirúrgico • Gestão em saúde Professores • Danieli J. Garbuio Tomedi • Franciely Midori B. de Freitas • Dayane A. Scaramal Competências: • Conhecer e intervir no processo de saúde-doença, responsabilizando-se pela qualidade da assistência/cuidado de enfermagem em seus diferentes níveis de atenção à saúde, com ações de promoção, prevenção, proteção e reabilitação à saúde, na perspectiva da integralidade da assistência. • Conhecer o processo de saúde-doença mental e suas articulações nos diversos eventos da vida. • Conhecer e compreender os fundamentos básicos da gestão dos recursos humanos no contexto da assistência à saúde. Habilidades: Ao concluir as etapas propostas neste desafio, você terá desenvolvido as seguintes competências e habilidades: • Possibilitar o desenvolvimento de trabalhos em grupo, promovendo a capacidade de adaptação, comunicação e integração do espírito de equipe. • Fornecer sólida formação humanística e visão global que habilite o acadêmico a compreender os meios social, político, cultural e econômico. • Promover formação teórico-prática possibilitando a vivência concreta nas organizações, estimulando uma postura investigativa e de análise crítico-reflexiva. • Formar profissionais com visão integral, capacidade de adaptação e flexibilidade, que atuem de forma interdisciplinar. • Capacitar para que os indivíduos possamtomar decisões complexas com ética e responsabilidade. • Permitir que os indivíduos consigamampliar sua visão de forma competitiva, promovendo melhorias nas organizações. Objetivos da A produção textual é um procedimento metodológico de ensino Aprendizagem: aprendizagem que tem por objetivos: • Favorecer a aprendizagem. • Estimular a corresponsabilidade do aluno pelo aprendizado eficiente e eficaz.
  • 3. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem • Promover o estudo dirigido a distância. • Desenvolver os estudos independentes, sistemáticos e o auto aprendizado. • Oferecer diferentes ambientes de aprendizagem. • Auxiliar no desenvolvimento das competências requeridas pelo Catálogo Nacional de Cursos Superiores do Ministério da Educação. • Promover a aplicação da teoria e conceitos para a solução de problemas práticos relativos à profissão. • Direcionar o estudante para a busca do raciocínio crítico e a emancipação intelectual. Prezados alunos, Sejam bem-vindos a este semestre! A proposta de Produção Textual Interdisciplinar em Grupo (PTG) terá como temática “Enfermagem em Centro-Cirúrgico”. Escolhemos esta temática para possibilitar a aprendizagem interdisciplinar dos conteúdos desenvolvidos nas disciplinas deste semestre. Neste trabalho vocês desenvolverão um texto argumentativo que deve contemplar as indagações do roteiro de conteúdos sobre a situação geradora de aprendizagem (SGA) proposta. Para tanto, a seguir apresentamos as orientações: ORIENTAÇÕES DA PRODUÇÃO TEXTUAL 1. Formação dos grupos Todos os integrantes devem pertencer à mesma turma e curso. 2. Leitura e interpretação da SGA Todos os integrantes do grupo deverão ler atentamente a SGA descrita abaixo. A SGA é uma situação-problema hipotética criada com base na vivência real do profissional de enfermagem. Utilizem seus conhecimentos teóricos a partir das disciplinas desse semestre para interpretar a SGA. Em grupo, destaquem os pontos importantes para, posteriormente, produzir o texto.
  • 4. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem Situação Geradora de Aprendizagem (SGA) Jonas é o enfermeiro responsável pelo centro cirúrgico (CC) de um hospital de grande porte e há aproximadamente cinco meses, assumiu também a central de material e esterilização (CME) por opção. Jonas sempre foi um enfermeiro proativo, com experiência tanto em CC como em CME. Estes setores são áreas complexas, consideradas críticas e restritas, que possuem particularidades na estrutura física em atendimento às normatizações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Normalmente o colaborador que atua nessas áreas só sai do setor na hora de ir embora, e no caso do CC, também pode sair quando há a necessidade de transferência de um paciente grave para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os profissionais destas áreas devem ter conhecimentos específicos, serem comprometidos, além de apresentar atenção concentrada para uma atuação de qualidade. No entanto, Jonas, por liderar os dois setores em conjunto, precisa continuar mantendo excelentes resultados na assistência. Os colegas têm comentado que Jonas vem aumentando constantemente as exigências de toda a equipe. Isso, porque, Jonas, antes de assumir os dois setores, tentava proporcionar maior proximidade entre os profissionais de enfermagem, contudo, agora é responsável por dois setores e isso tem ocasionado conflito com a administração superior, levando o enfermeiro a moldar seu estilo de liderança. Com isso, as equipes de enfermagem, dos dois setores, apenas executam suas ordens, causando descontentamento em grande parte dos colaboradores, que constantemente reclamam da comunicação ineficaz. Todo mês é a mesma reclamação: a escala muda, os funcionários são realocados e não são avisados sobre tal. Muitos afirmam que o sentimento frente a isso é de descaso com a equipe, ou seja, que Jonas não se importa com a opinião ou vontade da equipe. Marisa, técnica de enfermagem do CC, tem reclamado aos colegas que se sente angustiada com as diversas exigências de Jonas. Marisa já se afastou anteriormente, pois passou por um quadro de depressão profunda ao perder sua mãe, desde então vem sendo acompanhada por tratamento psicológico, onde passou a se sentir melhor. Voltou há pouco mais de um mês de férias, porém, tem apresentado inúmeras faltas, ocasionando conflito com os demais colegas, pois relatam sobrecarga de trabalho. Neste último plantão, Marisa ficou responsável por acompanhar e auxiliar a equipe de cirurgia torácica em mais um procedimento eletivo, entretanto, solicitou ao enfermeiro Jonas que a trocasse de sala, por não se dar bem com a equipe, seu pedido foi negado e ela permaneceu em sala. Durante o procedimento, um dos cirurgiões solicitou um material específico e Marisa informou que o material em questão estava em falta, o cirurgião, por sua vez, relatou o quão desagradável e estressante é a falta de materiais, denotando desqualificação e falta de profissionalismo dos indivíduos atuantes no local. Marisa, neste mesmo momento, começou a relatar vertigem, sensação de sufocamento com desconforto respiratório, além de dor torácica, tremores, sudorese, quando começou a chorar. Diante disso, Jonas precisou solicitar que um outro profissional se paramentasse para então assumir o lugar de Marisa, que precisou ser acolhida por Jonas e encaminhada ao pronto-socorro para que recebesse os devidos cuidados.
  • 5. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem ROTEIRO DE CONTEÚDOS Após a leitura da situação-problema o desafio está lançado. Respondam os desafios propostos articulando-os em um relatório final. Para isso, busque soluções para os problemas apresentados, mas, lembre-se de que TODOS os desafios propostos devem ser respondidos fazendo articulações com a SGA. Logo, é fundamental apresentar poder argumentativo e boa fundamentação das justificativas. DESAFIO I: O ataque de pânico, decorrente do transtorno do pânico, é considerado uma das principais causas de emergência psiquiátricas em unidades de pronto atendimento. Seus sintomas muitas vezes se confundem com as manifestações de doenças orgânicas, como as doenças pulmonares e cardiovasculares, por exemplo. Além disso, a maioria dos casos demoram a ser diagnosticados corretamente, levando a um desenvolvimento crônico e incapacitante da doença. Dessa forma, o conhecimento a respeito desse quadro permite uma correta avaliação, bem como o encaminhamento precoce a serviços especializados na atenção primária a saúde. Nesse sentido, descreva como deve ser realizada a avaliação inicial de Marisa no pronto socorro, e qual a rede de apoio na atenção primária para seu acompanhamento. DESAFIO II: Percebemos na nossa SGA que o motivo do conflito entre os membros da equipe foi a falta de materiais que deveriam ser utilizados durante o ato cirúrgico. A falta de materiais e equipamentos no centro cirúrgico acontece rotineiramente no cotidiano, variando desde os mais simples até os mais complexos, como próteses e órteses. O gerenciamento de materiais tem como finalidade suprir os recursos materiais necessários para a organização de saúde, com qualidade, em quantidades adequadas, no tempo certo e, sobretudo, ao menor custo. Nesse sentido, atualmente, esse gerenciamento compõe uma das atribuições do enfermeiro nas Unidades Hospitalares. Agora é sua vez! Descreva as atribuições do enfermeiro responsável pelo gerenciamento de recursos materiais nas unidades de Centro Cirúrgico e como ele poderá realizar essa gestão de forma eficiente. DESAFIO III: O centro cirúrgico é considerado um setor complexo devido sua especificidade, além de ser um setor restrito que impõe à equipe de saúde momentos estressantes ao lidar com aspectos referentes à habilidade técnica, recursos materiais e relacionamento interpessoal. Sobre as relações interpessoais, estas podem ser consideradas ‘instrumentos de trabalho’ e quando há conflito podem acarretar distanciamento entre as pessoas, podendo afetar diretamente o cuidado. A SGA apresenta diversos elementos estressores, capazes de promover conflitos, além de um estilo de liderança aparentemente arbitrário. Sendo assim, de acordo com a SGA, descreva e caracterize o estilo de liderança do enfermeiro Jonas, além de explicar qual estratégia da gestão de conflitos pode ser utilizada para melhor gerenciamento por parte do gestor.
  • 6. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem REFERÊNCIAS BOGO, P. C. et al. O enfermeiro no gerenciamento de materiais em hospitais de ensino. Rev. Esc. Enferm. USP. v. 4, n. 49, p. 632-639, 2015. Disponível em: https://bit.ly/3hpKFVB. Acesso em: 22 jul. 2020. CARVALHO, R. Enfermagem em centro cirúrgicoe recuperaçãoanestésica. Barueri, SP: Manole, 2015. (Minha Biblioteca) DE OLIVEIRA, L. G. M.; SGUAREZI, J. G. D.; PAULIN, L. F. R. S. Crise de pânico: abordagem no pronto socorro. Ensaios USF. Bragança Paulista, v. 1, n. 1, p. 25-33, 2017. Disponível em: https://bit.ly/2WIdWCR. Acesso em: 21 jul. 2020. DOS SANTOS, K. C. B. et al. Comunicação e relacionamento interpessoal no centro cirúrgico: aplicação da metodologia da problematização. Rev. Eletro. Acervo Saúde, v. 24, 2018. Disponível em: https://doi.org/10.25248/reas.e698.2019. Acesso em: 22 jul. 2020. LIMA, A. F. C. et al. Gerenciamento em enfermagem. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2019. [Minha Biblioteca]. Disponível em: https://integrada.minhabiblioteca.com.br/#/books/9788527730198/cfi/6/2!/4/2@0.00:0. Acessoem:22 jul. 2020. SALIMENA, A. M. O. et al. Relações interpessoais no centro cirúrgico: equipe de enfermagem e equipe médica. Rev. Enf. do Centro Oeste Mineiro, 2019. Disponível em: http://seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/3328. Acessoem:22 jul.2020. NORMAS PARA ELABORAÇÃO E ENTREGA DA PRODUÇÃO TEXTUAL A Produção Textual interdisciplinar em Grupo (PTG) deverá ser postada no ambiente virtual. Para isso: - Este trabalho deve ser realizado com participação de 2 a 7 integrantes em cada grupo. Atentem que todos os integrantes devem pertencer à mesma turma e curso. Ao formar o grupo, um aluno (líder) deverá ficar responsável para cadastrar os demais integrantes no Ambiente Virtual de Aprendizagem, somente após cadastrar o grupo, o trabalho deverá ser enviado, ou seja, apenas um aluno cadastra o grupo e envia o trabalho com o nome de todos os integrantes. Por isso, a capa do trabalho deverá conter os nomes de todos os alunos do grupo; - Ao definir quem serão os participantes do grupo, informe seu tutor de sala. Isto é importante para ele acompanhar e saber quem são os grupos que já estão formados. - Lembre-se que é sua responsabilidade acompanhar o cadastro do grupo pelo aluno responsável (líder), bem como, acompanhar a inserção da atividade;
  • 7. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem - Quando o aluno responsável pelo cadastro do grupo e pelo cadastro de atividade não realiza os procedimentos dentro do prazo devido, todo o grupo fica prejudicado; - A formação dos grupos é de responsabilidade dos alunos, no entanto, solicitamos que sigamas orientações passadas pelo tutor presencial sobre a melhor maneira para a formação dos mesmos. - A produção textual deve ter no mínimo 5 e no máximo 8 laudas (páginas), incluindo: introdução, desenvolvimento e conclusões, conforme demostrado a seguir: Introdução: você deve apresentar um texto que contemple os objetivos da produção textual, bem como os principais assuntos que serão discutidos ao longo do trabalho de maneira sucinta. Desenvolvimento: será composto por um texto coeso, respondendo aos: • Desafio 1 • Desafio 2 • Desafio 3 Considerações finais: você deve apresentar um texto que retome os objetivos da produção textual, apresentando as principais reflexões desenvolvidas a partir da temática em estudo. Referências: apresentar todas as referências utilizadas na elaboração da produção de acordo com as normas da ABNT. Anexos: apresentar os anexos, se houver. OBS: As referências bibliográficas não serão contadas entre as laudas. - A produção textual deve ser cadastrada em arquivo Word ou PDF; - A produção textual deverá obedecer às normas técnicas da ABNT. - Acessem a “Biblioteca” disponível em seu ambiente virtual de aprendizagem, clicar em “Normatização de Trabalhos Acadêmicos” e escolher o menu “Modelo”, utilizando como exemplo o “Modelo do Trabalho de Conclusão de Curso”.
  • 8. PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR EM GRUPO – PTG Enfermagem CRITÉRIOS AVALIATIVOS Apresentamos os critérios avaliativos que nortearão a devolutiva escrita e o conceito a ser dado pelo tutor a distância. Critério Significado Valor/peso Coerência, O texto apresenta uma linguagem de fácil 20% clareza e coesão compreensão, apresentando os argumentos de modo claro e coeso. Aplicação dos No texto escrito (com as justificativas e argumentações) 30% conteúdos as ideias apresentam relação direta com a situação (10% por disciplina) interdisciplinares descrita e explicitamconteúdos trabalhados em TODAS no texto as disciplinas do semestre. argumentativo Riqueza de O texto tem relação direta com o tema, traduzem uma 30% argumentação reflexão crítica e contempla os pontos estabelecidos no roteiro. Conclusão As considerações finais refletem, de fato, a resolução da 10% problemática pelo grupo sobre a SGA sem repetições ou redundâncias. Normalização Respeito às normas da ABNT, respeito a escrita 10% ortográfica e estrutura solicitada. Um ótimo trabalho! Equipe de professores