SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 9
Baixar para ler offline
Encontro pela humanização do parto: A equipe interdisciplinar
    como ferramenta essencial na orientação às gestantes




                                 Patrícia Wolff Müller

                                 Psicóloga do Hospital de Sapiranga
Introdução

   A humanização do parto é desenvolvida no Hospital Sapiranga por uma equipe de
    profissionais da área da saúde. Possui a intenção de orientar e fornecer informações a
    gestantes sobre o pré e pós parto, além de promover, incentivar e responder dúvidas
    sobre este período e cuidados com recém- nascido. A assistência no período gestacional
    melhorar a saúde materna e reduzir a mortalidade infantil.

   A gravidez é um evento caracterizado por experiências particulares de cada gestante.
    Porém existem aspectos que são inerentes ao período da gestação e que são comuns a
    todas. Por isso, durante o encontro, uma equipe composta por profissionais da saúde
    utilizam a comunicação como instrumento para transmitir orientações essenciais para
    o período pré e pós parto, enfocando a troca de experiências, dúvidas e também para
    desmistificar alguns mitos transgeracionais, pois muitas vezes a ansiedade e os
    temores são gerados por dúvidas, incertezas e até informações equivocadas.
A Gestação e o Parto
   A gravidez, ao contrario da menarca e da menopausa não é um estágio simples e inevitável
    que ocorre naturalmente durante o desenvolvimento. É um evento único, no qual alterações
    metabólicas e hormonais causam mudanças estruturais que influenciam o comportamento.
    Este será permeado por condutas caracterizadas por temores, ansiedades e alegrias (Cohen
    & Slade, 2005; Zimermann, Zimermannn, Zimermann, Tatsch & Santos, 2001).

   O último trimestre de gestação vem acompanhada de uma percepção maior das contrações
    uterinas e com isso a incerteza em relação a como e quando será o parto. A mulher teve que
    passar por muitas ansiedades para adaptar-se ao estado de gravidez, passará por um novo
    processo de adaptação ao de não gravidez (Brazelton, 2002; Soifer, 1992).

   O parto pode ser considerado um evento complexo que introduz mudanças na vida da
    mulher e das pessoas a sua volta, pois ele representa uma mudança definitiva e irreversível
    de papéis, incluindo a responsabilidade de cuidar e de promover o desenvolvimento de outro
    ser humano, totalmente dependente (Marin, Donelli, Lopes & Piccinini, 2009).
A Equipe Interdisciplinar
•   A organização interdisciplinar assegura espaço para a conversação, para trabalhar
    as diferenças e é nestes espaços que os conflitos podem ser resolvidos. As equipes
    identificaram um objetivo único, que é a assistência ao doente, e os conflitos,
    geralmente, são frutos de discordâncias sobre tratamentos e condutas
    assistenciais, e podem ser resolvidos quando há abertura para a expressão da
    opinião das diversas profissões.
•   A equipe interdisciplinar é aquela equipe envolvida nos esforços para se tratar
    com dignidade o paciente, considerando-o nos seus aspectos biológicos, sociais,
    psicológicos e espirituais e onde todo conhecimento mantém um diálogo
    permanente com outros conhecimentos, havendo um encontro e cooperação entre
    duas ou mais disciplinas.
•   A equipe de saúde tem a importante tarefa de tranqüilizar e preparar a futura mãe
    para o parto. A confiança na equipe é imprescindível (Zimermann et al, 2001).
A Humanização do Parto
•   A humanização do parto faz parte do Programa de Humanização no Pré-Natal e
    Nascimento (PHPN) do Ministério da Saúde e tem como objetivo: a melhoria do
    acesso, da cobertura e da qualidade do acompanhamento pré-natal, da
    assistência ao parto e puerpério às gestantes e ao recém-nascido, na perspectiva
    dos direitos de cidadania.” (Brasil, 2002 p. 5).
•   O propósito da humanização é, acima de tudo, o reconhecimento da autonomia
    da mulher, enquanto ser humano, e da necessidade de tratar este momento com
    práticas que, de fato, tenham evidências e permitam aumentar a segurança e o
    bem-estar da mulher e do recém-nascido, respeitando, sobretudo as suas
    escolhas. Os profissionais de saúde devem informar e dividir as decisões e
    responsabilidades com as mulheres, equilibrando a tecnologia e o humanismo,
    abertos a outras práticas e com foco na prevenção (Serruya, 2003).
O Encontro pela humanização do parto do
                 Hospital de Sapiranga

   Desde 2007 o Hospital de Sapiranga realiza a cada três meses o encontro pela humanização do
    parto. O público alvo são gestantes a partir do último trimestre de gravidez que realizam seu pré-
    natal nas unidades de saúde das cidades de Araricá, Nova Hartz e Sapiranga. Cada gestante tem
    direito a levar um acompanhante.

   Durante uma tarde, uma equipe de profissionais da área da saúde composta por Enfermeira,
    Fonoaudióloga, Nutricionista, Obstetra, Pediatra e Psicólogo compartilham informações a
    gestantes sobre o pré e pós - parto, além de promover, incentivar e responder dúvidas sobre este
    período e cuidados com recém- nascido e questões sobre o aleitamento materno.

   Além de palestras e trocas de experiências, as gestantes realizam uma visita ao centro obstétrico
    para conhecer as instalações do lugar onde ficarão durante o trabalho de parto e alojamento
    conjunto onde permanecerão de 24 a 48 horas após o parto juntamente com o seu bebê.

   O encontro pela humanização do parto apoia-se no pressuposto de que o acesso a informações
    no período gestacional faz com que a saúde materna melhore e se reduzir a mortalidade infantil.
Algumas Considerações
   O Hospital de Sapiranga é referência para os municípios de Araricá e Nova Hartz no
    atendimento de média complexidade, sendo que a prevenção e tratamentos de saúde
    básicos são da competência da saúde pública dos municípios. Portanto o
    acompanhamento de pré-natal através do Sistema Único de Saúde não é realizado
    pelo Hospital e sim pelas unidades de saúde de cada cidade.
   A realidade das parturientes atendidas pelo Hospital de Sapiranga é de que não
    possuem acesso a informações sobre o que esperar na gestação e no parto, salvo
    aquelas que são atendidas pela estratégia saúde da família e primeira infância
    melhor, por isso, viu-se a necessidade de proporcionar um espaço para troca de
    informações e experiências, além de tomar conhecimento da estrutura que utilizarão
    quando chega a hora do nascimento do bebê que esperam.
   Toda a equipe trabalha de forma intensa a fim de esclarecer alguns mitos arraigados
    na cultura local e que os profissionais se deparam quando realizam suas rotinas de
    acompanhamento no alojamento conjunto.
Gráficos
Imagens

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Método Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
Método Canguru no Brasil: 15 anos de política públicaMétodo Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
Método Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Crescimento desenvolvimento
Crescimento desenvolvimentoCrescimento desenvolvimento
Crescimento desenvolvimento
Júlia Silva
 
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doulaAtenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Artur Mamed
 
70 anos historia_saude_crianca
70 anos historia_saude_crianca70 anos historia_saude_crianca
70 anos historia_saude_crianca
Fran Lima
 

Mais procurados (19)

Doulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho InterdisciplinarDoulas e Trabalho Interdisciplinar
Doulas e Trabalho Interdisciplinar
 
Método Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
Método Canguru no Brasil: 15 anos de política públicaMétodo Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
Método Canguru no Brasil: 15 anos de política pública
 
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MSAtencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
Atencao humanizada recem_nascido_METODOLOGIA MÃE-CANGURU MS
 
027
027027
027
 
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagemRedução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
Redução da Violência obstétrica através da assistência de enfermagem
 
Análise de efetividade das ações educativas sobre trabalho de parto e parto
Análise de efetividade das ações educativas sobre trabalho de parto e partoAnálise de efetividade das ações educativas sobre trabalho de parto e parto
Análise de efetividade das ações educativas sobre trabalho de parto e parto
 
Parto Humanizado
Parto HumanizadoParto Humanizado
Parto Humanizado
 
Profissionalização da doula
Profissionalização da doulaProfissionalização da doula
Profissionalização da doula
 
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
Livro "Método MÃE-CANGURU de Atenção ao PREMATURO"
 
Crescimento desenvolvimento
Crescimento desenvolvimentoCrescimento desenvolvimento
Crescimento desenvolvimento
 
Manual método canguru ms
Manual método canguru msManual método canguru ms
Manual método canguru ms
 
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doulaAtenção humanizada ao nascimento   aula iv. adele doula
Atenção humanizada ao nascimento aula iv. adele doula
 
Enfermagem Obstétrica. Diretrizes assistenciais
Enfermagem Obstétrica. Diretrizes assistenciaisEnfermagem Obstétrica. Diretrizes assistenciais
Enfermagem Obstétrica. Diretrizes assistenciais
 
Monografia Angelita Enfermagem 2012
Monografia Angelita Enfermagem 2012Monografia Angelita Enfermagem 2012
Monografia Angelita Enfermagem 2012
 
54945632 cuidados-com-o-coto-umbilical
54945632 cuidados-com-o-coto-umbilical54945632 cuidados-com-o-coto-umbilical
54945632 cuidados-com-o-coto-umbilical
 
Aula sobre parto seguro
Aula sobre parto seguroAula sobre parto seguro
Aula sobre parto seguro
 
Livro Atenção à Criança
Livro Atenção à CriançaLivro Atenção à Criança
Livro Atenção à Criança
 
70 anos historia_saude_crianca
70 anos historia_saude_crianca70 anos historia_saude_crianca
70 anos historia_saude_crianca
 
Monografia Rizia Enfermagem 2012
Monografia Rizia Enfermagem 2012Monografia Rizia Enfermagem 2012
Monografia Rizia Enfermagem 2012
 

Destaque

Agile Restropective
Agile RestropectiveAgile Restropective
Agile Restropective
Marcos Alves
 
Aluno integrado[1]
Aluno integrado[1]Aluno integrado[1]
Aluno integrado[1]
pollygobo
 
Tecnologias na educação
Tecnologias na educaçãoTecnologias na educação
Tecnologias na educação
pollygobo
 
Conceptos básicos de historia
Conceptos básicos de historia Conceptos básicos de historia
Conceptos básicos de historia
aranferpra
 
Comida amevec parte4
Comida amevec parte4Comida amevec parte4
Comida amevec parte4
Tere Orozco O
 
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
Meu Estúdio
 
Instituto superior pedagógico
Instituto superior  pedagógicoInstituto superior  pedagógico
Instituto superior pedagógico
Ruby Malte
 
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINALFact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
Ann Warner
 
Ancorando uma aprendizagem
Ancorando uma aprendizagemAncorando uma aprendizagem
Ancorando uma aprendizagem
GinasticaMental
 
áLbum de fotografías
áLbum de fotografíasáLbum de fotografías
áLbum de fotografías
tavito22
 
Manipulacion mediatica 10 mandamientos
Manipulacion mediatica 10 mandamientosManipulacion mediatica 10 mandamientos
Manipulacion mediatica 10 mandamientos
aranferpra
 

Destaque (20)

Mat lab03
Mat lab03Mat lab03
Mat lab03
 
Agile Restropective
Agile RestropectiveAgile Restropective
Agile Restropective
 
Aluno integrado[1]
Aluno integrado[1]Aluno integrado[1]
Aluno integrado[1]
 
Guiade accidentes
Guiade accidentesGuiade accidentes
Guiade accidentes
 
Tecnologias na educação
Tecnologias na educaçãoTecnologias na educação
Tecnologias na educação
 
Conceptos básicos de historia
Conceptos básicos de historia Conceptos básicos de historia
Conceptos básicos de historia
 
Comida amevec parte4
Comida amevec parte4Comida amevec parte4
Comida amevec parte4
 
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
Institucional Meu Estudio Comunicação LTDA.
 
Proyecto de aula de expresión oral
Proyecto de aula de expresión oral Proyecto de aula de expresión oral
Proyecto de aula de expresión oral
 
Documentos electronicos eje tematico 5
Documentos electronicos eje tematico 5Documentos electronicos eje tematico 5
Documentos electronicos eje tematico 5
 
A sociedade e a dinâmica da crosta
A sociedade e a dinâmica da crostaA sociedade e a dinâmica da crosta
A sociedade e a dinâmica da crosta
 
PRESENTACIÓN TEMPMARK ™ 8
PRESENTACIÓN TEMPMARK ™ 8PRESENTACIÓN TEMPMARK ™ 8
PRESENTACIÓN TEMPMARK ™ 8
 
Instituto superior pedagógico
Instituto superior  pedagógicoInstituto superior  pedagógico
Instituto superior pedagógico
 
Avaluació en serveis socials
Avaluació en serveis socialsAvaluació en serveis socials
Avaluació en serveis socials
 
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINALFact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
Fact Sheet_IssueMonitoring-Aug2016-FINAL
 
Ancorando uma aprendizagem
Ancorando uma aprendizagemAncorando uma aprendizagem
Ancorando uma aprendizagem
 
áLbum de fotografías
áLbum de fotografíasáLbum de fotografías
áLbum de fotografías
 
Guía 5
Guía 5Guía 5
Guía 5
 
Manipulacion mediatica 10 mandamientos
Manipulacion mediatica 10 mandamientosManipulacion mediatica 10 mandamientos
Manipulacion mediatica 10 mandamientos
 
Usando true crypt
Usando true cryptUsando true crypt
Usando true crypt
 

Semelhante a Encontro pela humanização do parto

Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva? Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aconselhamento em amamentacao e sua pratica
Aconselhamento em amamentacao e sua praticaAconselhamento em amamentacao e sua pratica
Aconselhamento em amamentacao e sua pratica
bancodeleite
 
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADOSER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
Camila Rios
 
Apresentação Bemvindo 2010
Apresentação Bemvindo 2010Apresentação Bemvindo 2010
Apresentação Bemvindo 2010
guestcbc774f
 
Projeto monografia 1 parte
Projeto monografia 1 parteProjeto monografia 1 parte
Projeto monografia 1 parte
Cal Fernandes
 

Semelhante a Encontro pela humanização do parto (20)

Humanização na Assistência Obstétrica
Humanização na Assistência ObstétricaHumanização na Assistência Obstétrica
Humanização na Assistência Obstétrica
 
MATERNARTES - Maternidade, arte e Saúde.
MATERNARTES - Maternidade, arte e Saúde.MATERNARTES - Maternidade, arte e Saúde.
MATERNARTES - Maternidade, arte e Saúde.
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Manual de parto
Manual de partoManual de parto
Manual de parto
 
Poster+hospivale[1]
Poster+hospivale[1]Poster+hospivale[1]
Poster+hospivale[1]
 
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PECartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
Cartilha HUMANIZAÇÃO do PARTO: NASCE o RESPEITO - MP PE
 
Parto Seguro_0.pdf
Parto Seguro_0.pdfParto Seguro_0.pdf
Parto Seguro_0.pdf
 
HUMANIZAÇÃO EM ENFERMAGEM
HUMANIZAÇÃO EM ENFERMAGEMHUMANIZAÇÃO EM ENFERMAGEM
HUMANIZAÇÃO EM ENFERMAGEM
 
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatalNascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
Nascimento Seguro: uma proposta para diminuir a mortalidade neonatal
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Parto humanizado
Parto humanizadoParto humanizado
Parto humanizado
 
Gravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimentoGravidez parto e nascimento
Gravidez parto e nascimento
 
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
Atenção Humanizada - Método Canguru: Manual do Ministério da Saúde, 1a. parte
 
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva? Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
Aconselhamento em Amamentação: prática efetiva?
 
Aconselhamento em amamentacao e sua pratica
Aconselhamento em amamentacao e sua praticaAconselhamento em amamentacao e sua pratica
Aconselhamento em amamentacao e sua pratica
 
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADOSER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
SER PAI: EXERCENDO A PATERNIDADE FRENTE AO TRABALHO DE PARTO HUMANIZADO
 
Congresso de extensão 2015 enviar
Congresso de extensão 2015 enviarCongresso de extensão 2015 enviar
Congresso de extensão 2015 enviar
 
Proama na defesa pelo Respeito ao Nascimento
Proama na defesa pelo Respeito ao NascimentoProama na defesa pelo Respeito ao Nascimento
Proama na defesa pelo Respeito ao Nascimento
 
Apresentação Bemvindo 2010
Apresentação Bemvindo 2010Apresentação Bemvindo 2010
Apresentação Bemvindo 2010
 
Projeto monografia 1 parte
Projeto monografia 1 parteProjeto monografia 1 parte
Projeto monografia 1 parte
 

Mais de Patrícia Müller (7)

Cartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escolaCartilha saudementalna escola
Cartilha saudementalna escola
 
Cartilha Sintomas em Bebês
Cartilha Sintomas em BebêsCartilha Sintomas em Bebês
Cartilha Sintomas em Bebês
 
Bonecas e chupetas
Bonecas e chupetasBonecas e chupetas
Bonecas e chupetas
 
Livreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospitalLivreto aleitamento materno hospital
Livreto aleitamento materno hospital
 
Posições para Amamentar
Posições para AmamentarPosições para Amamentar
Posições para Amamentar
 
Informativo parto humanizado 01
Informativo parto humanizado 01Informativo parto humanizado 01
Informativo parto humanizado 01
 
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pósOrientações sobre aleitamento materno e período pós
Orientações sobre aleitamento materno e período pós
 

Último

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
paulo222341
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
HELLEN CRISTINA
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
HELLEN CRISTINA
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
HELLEN CRISTINA
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Último (9)

relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................Treinamento NR 18.pdf .......................................
Treinamento NR 18.pdf .......................................
 
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdfrelatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
relatorio de estagio de terapia ocupacional.pdf
 
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion  ais.pdfrelatorio ciencias morfofuncion  ais.pdf
relatorio ciencias morfofuncion ais.pdf
 
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdfRELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO I.pdf
 
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdfATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
ATIVIDADE 1 - FSCE - FORMAÇÃO SOCIOCULTURAL E ÉTICA II - 52_2024.pdf
 
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdfCrianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
Crianças e Adolescentes em Psicoterapia A abordagem psicanalítica-1 (2).pdf
 
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUSHomens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
Homens Trans tem Caderneta de Pré-Natal especial / Programa Transgesta - SUS
 
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptxAULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
AULA 02 TEMPO CIRURGICO-SEGURANÇA DO PACIENTE.pptx
 

Encontro pela humanização do parto

  • 1. Encontro pela humanização do parto: A equipe interdisciplinar como ferramenta essencial na orientação às gestantes Patrícia Wolff Müller Psicóloga do Hospital de Sapiranga
  • 2. Introdução  A humanização do parto é desenvolvida no Hospital Sapiranga por uma equipe de profissionais da área da saúde. Possui a intenção de orientar e fornecer informações a gestantes sobre o pré e pós parto, além de promover, incentivar e responder dúvidas sobre este período e cuidados com recém- nascido. A assistência no período gestacional melhorar a saúde materna e reduzir a mortalidade infantil.  A gravidez é um evento caracterizado por experiências particulares de cada gestante. Porém existem aspectos que são inerentes ao período da gestação e que são comuns a todas. Por isso, durante o encontro, uma equipe composta por profissionais da saúde utilizam a comunicação como instrumento para transmitir orientações essenciais para o período pré e pós parto, enfocando a troca de experiências, dúvidas e também para desmistificar alguns mitos transgeracionais, pois muitas vezes a ansiedade e os temores são gerados por dúvidas, incertezas e até informações equivocadas.
  • 3. A Gestação e o Parto  A gravidez, ao contrario da menarca e da menopausa não é um estágio simples e inevitável que ocorre naturalmente durante o desenvolvimento. É um evento único, no qual alterações metabólicas e hormonais causam mudanças estruturais que influenciam o comportamento. Este será permeado por condutas caracterizadas por temores, ansiedades e alegrias (Cohen & Slade, 2005; Zimermann, Zimermannn, Zimermann, Tatsch & Santos, 2001).  O último trimestre de gestação vem acompanhada de uma percepção maior das contrações uterinas e com isso a incerteza em relação a como e quando será o parto. A mulher teve que passar por muitas ansiedades para adaptar-se ao estado de gravidez, passará por um novo processo de adaptação ao de não gravidez (Brazelton, 2002; Soifer, 1992).  O parto pode ser considerado um evento complexo que introduz mudanças na vida da mulher e das pessoas a sua volta, pois ele representa uma mudança definitiva e irreversível de papéis, incluindo a responsabilidade de cuidar e de promover o desenvolvimento de outro ser humano, totalmente dependente (Marin, Donelli, Lopes & Piccinini, 2009).
  • 4. A Equipe Interdisciplinar • A organização interdisciplinar assegura espaço para a conversação, para trabalhar as diferenças e é nestes espaços que os conflitos podem ser resolvidos. As equipes identificaram um objetivo único, que é a assistência ao doente, e os conflitos, geralmente, são frutos de discordâncias sobre tratamentos e condutas assistenciais, e podem ser resolvidos quando há abertura para a expressão da opinião das diversas profissões. • A equipe interdisciplinar é aquela equipe envolvida nos esforços para se tratar com dignidade o paciente, considerando-o nos seus aspectos biológicos, sociais, psicológicos e espirituais e onde todo conhecimento mantém um diálogo permanente com outros conhecimentos, havendo um encontro e cooperação entre duas ou mais disciplinas. • A equipe de saúde tem a importante tarefa de tranqüilizar e preparar a futura mãe para o parto. A confiança na equipe é imprescindível (Zimermann et al, 2001).
  • 5. A Humanização do Parto • A humanização do parto faz parte do Programa de Humanização no Pré-Natal e Nascimento (PHPN) do Ministério da Saúde e tem como objetivo: a melhoria do acesso, da cobertura e da qualidade do acompanhamento pré-natal, da assistência ao parto e puerpério às gestantes e ao recém-nascido, na perspectiva dos direitos de cidadania.” (Brasil, 2002 p. 5). • O propósito da humanização é, acima de tudo, o reconhecimento da autonomia da mulher, enquanto ser humano, e da necessidade de tratar este momento com práticas que, de fato, tenham evidências e permitam aumentar a segurança e o bem-estar da mulher e do recém-nascido, respeitando, sobretudo as suas escolhas. Os profissionais de saúde devem informar e dividir as decisões e responsabilidades com as mulheres, equilibrando a tecnologia e o humanismo, abertos a outras práticas e com foco na prevenção (Serruya, 2003).
  • 6. O Encontro pela humanização do parto do Hospital de Sapiranga  Desde 2007 o Hospital de Sapiranga realiza a cada três meses o encontro pela humanização do parto. O público alvo são gestantes a partir do último trimestre de gravidez que realizam seu pré- natal nas unidades de saúde das cidades de Araricá, Nova Hartz e Sapiranga. Cada gestante tem direito a levar um acompanhante.  Durante uma tarde, uma equipe de profissionais da área da saúde composta por Enfermeira, Fonoaudióloga, Nutricionista, Obstetra, Pediatra e Psicólogo compartilham informações a gestantes sobre o pré e pós - parto, além de promover, incentivar e responder dúvidas sobre este período e cuidados com recém- nascido e questões sobre o aleitamento materno.  Além de palestras e trocas de experiências, as gestantes realizam uma visita ao centro obstétrico para conhecer as instalações do lugar onde ficarão durante o trabalho de parto e alojamento conjunto onde permanecerão de 24 a 48 horas após o parto juntamente com o seu bebê.  O encontro pela humanização do parto apoia-se no pressuposto de que o acesso a informações no período gestacional faz com que a saúde materna melhore e se reduzir a mortalidade infantil.
  • 7. Algumas Considerações  O Hospital de Sapiranga é referência para os municípios de Araricá e Nova Hartz no atendimento de média complexidade, sendo que a prevenção e tratamentos de saúde básicos são da competência da saúde pública dos municípios. Portanto o acompanhamento de pré-natal através do Sistema Único de Saúde não é realizado pelo Hospital e sim pelas unidades de saúde de cada cidade.  A realidade das parturientes atendidas pelo Hospital de Sapiranga é de que não possuem acesso a informações sobre o que esperar na gestação e no parto, salvo aquelas que são atendidas pela estratégia saúde da família e primeira infância melhor, por isso, viu-se a necessidade de proporcionar um espaço para troca de informações e experiências, além de tomar conhecimento da estrutura que utilizarão quando chega a hora do nascimento do bebê que esperam.  Toda a equipe trabalha de forma intensa a fim de esclarecer alguns mitos arraigados na cultura local e que os profissionais se deparam quando realizam suas rotinas de acompanhamento no alojamento conjunto.