SlideShare uma empresa Scribd logo
Empreendedor
É	
  aquele	
  que	
  de	
  uma	
  forma	
  inovadora	
  se	
  dedica	
  às	
  a3vidades	
  
de	
  organização	
  e	
  administração	
  na	
  geração	
  de	
  negócios	
  	
  
“
”	
  
Social
As	
  ações	
  do	
  terceiro	
  setor	
  partem	
  da	
  sociedade	
  civil	
  e	
  
obedecem	
  à	
  lógica	
  do	
  altruísmo,	
  da	
  filantropia...	
  
“
”	
  
-­‐	
  SEBRAE	
  	
  
A	
  Lacuna	
  que	
  o	
  Estado	
  e	
  as	
  
empresas	
  não	
  preenchem	
  	
  
sem	
  fins	
  lucra8vos	
  	
  
ONGs
Mudança de pensamento
“não	
  posso	
  viver	
  
apenas	
  de	
  doação”	
  	
  
Necessidade	
  de	
  profissionalização	
  para	
  
a8ngir	
  excelência	
  nos	
  seus	
  obje8vos	
  
Empresas
Empresas também mudam
Sustentabilidade	
  pode	
  ser	
  lucra3vo!	
  
Fornecedor Consumidor
Gera	
  renda	
  
Maior	
  poder	
  de	
  compra	
  
Menos	
  custo	
  
Economia	
  e	
  reciclagem	
  
O Empreendedor Social
O Empreendedor Social
Aponta	
  tendências	
  e	
  traz	
  soluções	
  inovadoras	
  
para	
  problemas	
  sociais	
  e	
  ambientais	
  
“
”	
  
Ele	
  acelera	
  o	
  processo	
  de	
  mudanças	
  e	
  
inspira	
  outros	
  atores	
  a	
  se	
  engajarem	
  
em	
  torno	
  de	
  uma	
  causa	
  comum	
  	
  
“
”	
  
-­‐	
  ASHOKA	
  
Convergência de ideais
Negócios
ONGs
Negócios
Sociais
Solucionam	
  problemas	
  sociais	
  ou	
  
ambientais	
  e	
  também	
  lucram	
  
Visam	
  resultado	
  financeiro	
  
Solucionam	
  problemas	
  sociais	
  ou	
  
ambientais	
  sem	
  fins	
  lucra8vos	
  	
  
Quer dizer que eu posso
ganhar dinheiro e ajudar
os outros?
=)
Atue onde quiser
Empreendedor
Social
Empresas
valorizam	
  o	
  aspecto	
  social	
  
visando	
  aumentar	
  o	
  lucro	
  
Novos
Negócios
Grandes	
  ideias	
  que	
  revolucionam	
  o	
  mundo	
  
ONGs
Se	
  profissionalizam,	
  tornam-­‐se	
  
rentáveis	
  e	
  assim	
  geram	
  mais	
  
resultados	
  
Qual o diferencial?
Empreendedor
Social
Inovação	
  e	
  propósito	
  social	
  
Sustentabilidade	
  
Fontes	
  de	
  renda	
  
Crowdsourcing	
  
Tecnologia	
  
Soluções	
  cria8vas	
  
hQp://williamkamkwamba.typepad.com/	
  
hQp://www.ted.com/talks/william_kamkwamba_how_i_harnessed_the_wind.html	
  
Os moinhos
de vento
William	
  Kamkwamba	
  construiu	
  para	
  
sua	
  família	
  um	
  moinho	
  gerador	
  de	
  
eletricidade	
  usando	
  peças	
  de	
  ferro	
  
velho	
  e	
  seguindo	
  um	
  livro	
  que	
  
encontrou	
  na	
  biblioteca	
  
ONGs são
empreendimentos sociais
cada vez mais com
estruturas empresariais
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
E as empresas?
Empreendimento social
Ou
marketing verde?
Fábrica da Natura no Pará
incentivando o trabalho da
comunicade local e
desenvolvimento da
comunidade
Lavanderia comunitária
criada em Heliópolis
Prestação de serviço em
parceria com a comunidade
local e a Brastemp
The Fun Theory
hQp://www.thefuntheory.com	
  
Visando o lucro,
empresas buscam a
sustentabilidade
Economia	
  de	
  energia	
  reciclagem	
  distribuição	
  de	
  lucros	
  na	
  cadeia	
  de	
  produção	
  
pegada	
  ecológica	
  incen3vo	
  ao	
  consumo	
  consciente	
  	
  
E os novos
empreendimentos sociais?
O	
  negócio	
  dos	
  negócios	
  são	
  negócios	
  sustentáveis	
  	
  
“
”	
  
-­‐	
  Ervin	
  Laszlo	
  	
  
produtos	
  ecológicos	
  
+	
  
cursos,	
  palestras,	
  “advocacy”	
  	
  
Green School
Nova	
  educação	
  
necessita	
  nova	
  
estrutura	
  
hQp://www.greenschool.org	
  
EcoVilas
Empreendendo	
  a	
  sua	
  própria	
  casa,	
  do	
  papel	
  pra	
  realidade	
  
hQp://gen.ecovillage.org	
  
EcoVilas
Empreendendo	
  a	
  sua	
  própria	
  casa,	
  do	
  papel	
  pra	
  realidade	
  
hQp://gen.ecovillage.org	
  
Será	
  que	
  as	
  incorporados	
  já	
  estão	
  
preparadas	
  para	
  generalizar	
  
construções	
  sustentáveis?	
  
Ecommerce de orgânicos
Defendem	
  o	
  consumo	
  consciente	
  e	
  também	
  	
  fortalecem	
  o	
  
pequeno	
  produtor	
  agrícola	
  
Ecommerce de orgânicos
Defendem	
  o	
  consumo	
  consciente	
  e	
  também	
  	
  fortalecem	
  o	
  
pequeno	
  produtor	
  agrícola	
  
Como	
  o	
  Pão	
  de	
  
Açucar	
  poderia	
  
empreender	
  mais	
  
socialmente?	
  
Da comunidade
para a comunidade
hQp://www.1dasul.com.br	
  
Falando em comunidade!
Micro-crédito e Moeda Social
Eu	
  fiz	
  uma	
  lista	
  de	
  pessoas	
  que	
  precisavam	
  de	
  um	
  
pouco	
  de	
  dinheiro.	
  E	
  quando	
  a	
  lista	
  estava	
  completa,	
  
havia	
  42	
  nomes.	
  O	
  montante	
  total	
  de	
  dinheiro	
  que	
  
eles	
  precisavam	
  era	
  de	
  $	
  27.	
  Fiquei	
  chocado	
  
“
”	
  
-­‐	
  Muhammad	
  Yunus	
  
Isso acontece no Brasil
Crédito para
produção
Crédito para
o consumo
Geração de
renda
Comunidade
52	
  bancos	
  comunitários	
  brasileiros	
  
movimentem	
  mais	
  de	
  R$	
  1,5	
  milhão	
  por	
  ano	
  
Grameen Danone Foods
Revolução Digital
Crowdfunding e Crowdsourcing
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
Encontrando médicos
Encontrando voluntários
Comendo melhor
Solução para o MST?
Revolução Política
A WEB cria ferramentas de participação
democrática que é Um novo tipo de
empreendedorismo social
Combatendo
a amnésia
eleitoral
Participação democrática
Participação democrática
empreendedorismo social.pdf
A onda é crescente.
Mais propostas sociais vão
surgir, seja em empresas,
pequenos negócios,
movimentos sociais
Como eu começo?
Campo de atuação
Sonho	
  Brasileiro	
  |	
  Box1824	
  
Qual é o problema?
Qual	
  o	
  grande	
  problema	
  “impossível”	
  
de	
  se	
  resolver?	
  
Quais	
  são	
  os	
  fatores	
  deste	
  
problema?	
  
Quem	
  está	
  envolvido?	
  
Ví8mas,	
  causadores,	
  
influenciadores?	
  
Entenda o problema
A	
  causa	
  
Qual	
  o	
  Diagnós8co?	
  
Benchmark	
  com	
  
congêneres	
  
Pesquise	
  os	
  
envolvidos	
  
Qual	
  o	
  Ciclo:	
  Latente,	
  Emergente,	
  
Consolidado,	
  Ins8tucionalizado	
  	
  
Trace o seu objetivo
Posicionamento	
  claro	
  
Atuação	
   Comunicação	
  
Públicos de interesse
Beneficiado,	
  financiador,	
  Governo,	
  parceiros,	
  mídia,	
  mercado	
  etc.	
  
Planeje o desenvolvimento
Estabeleça	
  etapas	
  para	
  
cumprir	
  o	
  seu	
  obje8vo	
  
A8vidades	
  
Cronograma	
  
Orçamento	
  
4	
  P’s	
  (produto,	
  preço,	
  
praça,	
  promoção)	
  
Estabeleça prioridades
Pense	
  grande,	
  começe	
  pequeno	
  
Dica:	
  mapa	
  mental	
  
Captação de recursos
Não	
  espere	
  apenas	
  doação.	
  Há	
  diversas	
  fontes	
  de	
  recurso	
  e	
  
cada	
  uma	
  tem	
  uma	
  expecta8va	
  e	
  mo8vação	
  
Fonte:	
  Edelman	
  Arbora	
  
Empresas obje8vos	
  ins8tucionais	
  e	
  mercadológios	
  
atender	
  às	
  polí8cas	
  de	
  desenvolvimento	
  social	
  
de	
  organizações	
  
Fundações
atender	
  às	
  expecta8vas	
  de	
  desenvolvimento	
  
social	
  de	
  pessoas	
  
Indivíduos	
  
atender	
  ao	
  interesse	
  público,	
  expresso	
  em	
  
polí8cas	
  governamentais	
  
Estado	
  
Produtos,	
  serviços	
  e	
  licenciamentos:	
  atender	
  
aos	
  interesses	
  do	
  aquisitor	
  
Mercado
Captação de recursos
Fonte:	
  Edelman	
  Arbora	
  (2007)	
  
Indicadores de sucesso
Como	
  você	
  avaliará	
  se	
  o	
  seu	
  projeto	
  
cumpre	
  com	
  o	
  obje8vo?	
  
Apresente	
  resultados	
  aos	
  públicos	
  
de	
  interesse,	
  principalmente	
  aos	
  
mantenedores	
  	
  
Forces for Good
1 Serviço e “advocacy”
As	
  duas	
  ações	
  se	
  complementam	
  e	
  fortalecem	
  a	
  ins8tuição	
  
2 Trabalhar com o mercado
As	
  empresas	
  não	
  são	
  nossos	
  inimigos.	
  
Crie	
  relacionamento,	
  influencie	
  as	
  prá8cas	
  deles,	
  busque	
  obje8vos	
  comuns	
  
3 Inspire evangelistas
Seus	
  voluntários	
  e	
  apoiadores	
  não	
  lhe	
  trazem	
  apenas	
  trabalho	
  e	
  dinheiro,	
  mas	
  eles	
  podem	
  
ser	
  uma	
  grande	
  comunidade	
  porta-­‐voz	
  da	
  causa	
  

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Turma Olímpica
 
Os Sofistas
Os SofistasOs Sofistas
Os Sofistas
daysefaro
 
Etica
EticaEtica
Etica
Erica Frau
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
Karla Carioca
 
Ciência política
Ciência política Ciência política
Ciência política
Alex Campos Furtado
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
Tiago Machado
 
Ciencia politica conceitos
Ciencia politica conceitosCiencia politica conceitos
Ciencia politica conceitos
Lucas Lima Silva
 
Filosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e ÉticaFilosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e Ética
Carson Souza
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
Beatriz Schnaider Tontini
 
Ideologia e Alienação
Ideologia e AlienaçãoIdeologia e Alienação
Ideologia e Alienação
Gilmar Rodrigues
 
Cap 15 Filosofia Estética
Cap 15  Filosofia EstéticaCap 15  Filosofia Estética
Cap 15 Filosofia Estética
José Ferreira Júnior
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Prof. Noe Assunção
 
A estética do belo
A estética do beloA estética do belo
A estética do belo
Adriana Martins Christianini
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
Péricles Penuel
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
Portal do Vestibulando
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
Sara Levy
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Munis Pedro
 
Lógica filosófica
Lógica filosóficaLógica filosófica
Lógica filosófica
Italo Colares
 
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIAALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
Julhinha Camara
 

Mais procurados (20)

Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
Slides da aula de Filosofia (João Luís) sobre O que é Linguagem?
 
Os Sofistas
Os SofistasOs Sofistas
Os Sofistas
 
Etica
EticaEtica
Etica
 
Diferença entre moral e ética
Diferença entre moral e éticaDiferença entre moral e ética
Diferença entre moral e ética
 
Ciência política
Ciência política Ciência política
Ciência política
 
Filosofia medieval
Filosofia medievalFilosofia medieval
Filosofia medieval
 
Ciencia politica conceitos
Ciencia politica conceitosCiencia politica conceitos
Ciencia politica conceitos
 
Filosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e ÉticaFilosofia, Política e Ética
Filosofia, Política e Ética
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
 
Ideologia e Alienação
Ideologia e AlienaçãoIdeologia e Alienação
Ideologia e Alienação
 
Cap 15 Filosofia Estética
Cap 15  Filosofia EstéticaCap 15  Filosofia Estética
Cap 15 Filosofia Estética
 
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel FoucaultAula - O que é PODER - Michel Foucault
Aula - O que é PODER - Michel Foucault
 
A estética do belo
A estética do beloA estética do belo
A estética do belo
 
Sócrates
SócratesSócrates
Sócrates
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Empreendedorismo Social
Empreendedorismo SocialEmpreendedorismo Social
Empreendedorismo Social
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Lógica filosófica
Lógica filosóficaLógica filosófica
Lógica filosófica
 
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIAALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
ALIENAÇÃO E IDEOLOGIA
 

Semelhante a empreendedorismo social.pdf

Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
Everton742248
 
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo RibeiroAula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Pablo Ribeiro
 
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
MuniqueHolandaAlves1
 
Negocios com impacto social
Negocios com impacto socialNegocios com impacto social
Negocios com impacto social
Renato Antunes
 
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
ABCR
 
Inovação social
Inovação socialInovação social
Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio GiosaAneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
taniamaciel
 
CóPia De Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
CóPia De Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...CóPia De Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
CóPia De Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
taniamaciel
 
Princípios de Empreendedorismo Social
Princípios de Empreendedorismo SocialPrincípios de Empreendedorismo Social
Princípios de Empreendedorismo Social
Emmanoel Messias
 
Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018
Marlos Carmo
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
Cleber Antonello
 
empreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IESempreendedorismo pelo IES
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
arletequeiros
 
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
FIFE2014
 
Cria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhadoCria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhado
criaglobal
 
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa - Georges Blanc
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa  - Georges Blanc Palestra: Responsabilidade Social Corporativa  - Georges Blanc
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa - Georges Blanc
ExpoGestão
 
Valorcompartilhado
ValorcompartilhadoValorcompartilhado
Valorcompartilhado
Claudia Nascimento
 
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causasApresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
Rodrigo Alvarez
 
Fundrasing
FundrasingFundrasing
Fundrasing
Maria Santos
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
alfredobottone
 

Semelhante a empreendedorismo social.pdf (20)

Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
Da Experiência, Um Método - Manual de Sistematização de Jornada Integral para...
 
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo RibeiroAula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
Aula de Empreendedorismo Social - Pablo Ribeiro
 
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
020_circuito_sesi_-_oficina_como_tornar-se_socialmente_responsavel-2.ppt
 
Negocios com impacto social
Negocios com impacto socialNegocios com impacto social
Negocios com impacto social
 
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
fabcr22_ppt palestrantes_Masterclass_ESG: O que isso tem a ver com a captação...
 
Inovação social
Inovação socialInovação social
Inovação social
 
Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio GiosaAneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs Livio Giosa
 
CóPia De Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
CóPia De Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...CóPia De Aneel   A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
CóPia De Aneel A Realidade Brasileira No Caminho Da Sustentabilidade E Rs L...
 
Princípios de Empreendedorismo Social
Princípios de Empreendedorismo SocialPrincípios de Empreendedorismo Social
Princípios de Empreendedorismo Social
 
Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018Startup Weekend Education - 2018
Startup Weekend Education - 2018
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
 
empreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IESempreendedorismo pelo IES
empreendedorismo pelo IES
 
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdfMundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
Mundo do Trabalho 4º Bimestre_240201_191723.pdf
 
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014Diálogo natal   curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
Diálogo natal curso planejamento e gestão de institutos e fundações mar-2014
 
Cria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhadoCria - Valor compartilhado
Cria - Valor compartilhado
 
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa - Georges Blanc
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa  - Georges Blanc Palestra: Responsabilidade Social Corporativa  - Georges Blanc
Palestra: Responsabilidade Social Corporativa - Georges Blanc
 
Valorcompartilhado
ValorcompartilhadoValorcompartilhado
Valorcompartilhado
 
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causasApresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
Apresentação hub escola_inovação no financiamento de causas
 
Fundrasing
FundrasingFundrasing
Fundrasing
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
 

Último

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Renan Batista Bitcoin
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Dantas
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
AlfeuBuriti1
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 

Último (7)

A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 

empreendedorismo social.pdf

  • 1. Empreendedor É  aquele  que  de  uma  forma  inovadora  se  dedica  às  a3vidades   de  organização  e  administração  na  geração  de  negócios     “ ”  
  • 2. Social As  ações  do  terceiro  setor  partem  da  sociedade  civil  e   obedecem  à  lógica  do  altruísmo,  da  filantropia...   “ ”   -­‐  SEBRAE     A  Lacuna  que  o  Estado  e  as   empresas  não  preenchem     sem  fins  lucra8vos    
  • 3. ONGs Mudança de pensamento “não  posso  viver   apenas  de  doação”     Necessidade  de  profissionalização  para   a8ngir  excelência  nos  seus  obje8vos  
  • 4. Empresas Empresas também mudam Sustentabilidade  pode  ser  lucra3vo!   Fornecedor Consumidor Gera  renda   Maior  poder  de  compra   Menos  custo   Economia  e  reciclagem  
  • 6. O Empreendedor Social Aponta  tendências  e  traz  soluções  inovadoras   para  problemas  sociais  e  ambientais   “ ”   Ele  acelera  o  processo  de  mudanças  e   inspira  outros  atores  a  se  engajarem   em  torno  de  uma  causa  comum     “ ”   -­‐  ASHOKA  
  • 7. Convergência de ideais Negócios ONGs Negócios Sociais Solucionam  problemas  sociais  ou   ambientais  e  também  lucram   Visam  resultado  financeiro   Solucionam  problemas  sociais  ou   ambientais  sem  fins  lucra8vos    
  • 8. Quer dizer que eu posso ganhar dinheiro e ajudar os outros? =)
  • 9. Atue onde quiser Empreendedor Social Empresas valorizam  o  aspecto  social   visando  aumentar  o  lucro   Novos Negócios Grandes  ideias  que  revolucionam  o  mundo   ONGs Se  profissionalizam,  tornam-­‐se   rentáveis  e  assim  geram  mais   resultados  
  • 10. Qual o diferencial? Empreendedor Social Inovação  e  propósito  social   Sustentabilidade   Fontes  de  renda   Crowdsourcing   Tecnologia   Soluções  cria8vas  
  • 11. hQp://williamkamkwamba.typepad.com/   hQp://www.ted.com/talks/william_kamkwamba_how_i_harnessed_the_wind.html   Os moinhos de vento William  Kamkwamba  construiu  para   sua  família  um  moinho  gerador  de   eletricidade  usando  peças  de  ferro   velho  e  seguindo  um  livro  que   encontrou  na  biblioteca  
  • 12. ONGs são empreendimentos sociais cada vez mais com estruturas empresariais
  • 17. E as empresas? Empreendimento social Ou marketing verde?
  • 18. Fábrica da Natura no Pará incentivando o trabalho da comunicade local e desenvolvimento da comunidade
  • 19. Lavanderia comunitária criada em Heliópolis Prestação de serviço em parceria com a comunidade local e a Brastemp
  • 21. Visando o lucro, empresas buscam a sustentabilidade Economia  de  energia  reciclagem  distribuição  de  lucros  na  cadeia  de  produção   pegada  ecológica  incen3vo  ao  consumo  consciente    
  • 22. E os novos empreendimentos sociais? O  negócio  dos  negócios  são  negócios  sustentáveis     “ ”   -­‐  Ervin  Laszlo    
  • 23. produtos  ecológicos   +   cursos,  palestras,  “advocacy”    
  • 24. Green School Nova  educação   necessita  nova   estrutura   hQp://www.greenschool.org  
  • 25. EcoVilas Empreendendo  a  sua  própria  casa,  do  papel  pra  realidade   hQp://gen.ecovillage.org  
  • 26. EcoVilas Empreendendo  a  sua  própria  casa,  do  papel  pra  realidade   hQp://gen.ecovillage.org   Será  que  as  incorporados  já  estão   preparadas  para  generalizar   construções  sustentáveis?  
  • 27. Ecommerce de orgânicos Defendem  o  consumo  consciente  e  também    fortalecem  o   pequeno  produtor  agrícola  
  • 28. Ecommerce de orgânicos Defendem  o  consumo  consciente  e  também    fortalecem  o   pequeno  produtor  agrícola   Como  o  Pão  de   Açucar  poderia   empreender  mais   socialmente?  
  • 29. Da comunidade para a comunidade hQp://www.1dasul.com.br  
  • 30. Falando em comunidade! Micro-crédito e Moeda Social Eu  fiz  uma  lista  de  pessoas  que  precisavam  de  um   pouco  de  dinheiro.  E  quando  a  lista  estava  completa,   havia  42  nomes.  O  montante  total  de  dinheiro  que   eles  precisavam  era  de  $  27.  Fiquei  chocado   “ ”   -­‐  Muhammad  Yunus  
  • 31. Isso acontece no Brasil Crédito para produção Crédito para o consumo Geração de renda Comunidade 52  bancos  comunitários  brasileiros   movimentem  mais  de  R$  1,5  milhão  por  ano  
  • 40. Revolução Política A WEB cria ferramentas de participação democrática que é Um novo tipo de empreendedorismo social
  • 45. A onda é crescente. Mais propostas sociais vão surgir, seja em empresas, pequenos negócios, movimentos sociais
  • 47. Campo de atuação Sonho  Brasileiro  |  Box1824  
  • 48. Qual é o problema? Qual  o  grande  problema  “impossível”   de  se  resolver?   Quais  são  os  fatores  deste   problema?   Quem  está  envolvido?   Ví8mas,  causadores,   influenciadores?  
  • 49. Entenda o problema A  causa   Qual  o  Diagnós8co?   Benchmark  com   congêneres   Pesquise  os   envolvidos   Qual  o  Ciclo:  Latente,  Emergente,   Consolidado,  Ins8tucionalizado    
  • 50. Trace o seu objetivo Posicionamento  claro   Atuação   Comunicação   Públicos de interesse Beneficiado,  financiador,  Governo,  parceiros,  mídia,  mercado  etc.  
  • 51. Planeje o desenvolvimento Estabeleça  etapas  para   cumprir  o  seu  obje8vo   A8vidades   Cronograma   Orçamento   4  P’s  (produto,  preço,   praça,  promoção)  
  • 52. Estabeleça prioridades Pense  grande,  começe  pequeno   Dica:  mapa  mental  
  • 53. Captação de recursos Não  espere  apenas  doação.  Há  diversas  fontes  de  recurso  e   cada  uma  tem  uma  expecta8va  e  mo8vação   Fonte:  Edelman  Arbora   Empresas obje8vos  ins8tucionais  e  mercadológios   atender  às  polí8cas  de  desenvolvimento  social   de  organizações   Fundações atender  às  expecta8vas  de  desenvolvimento   social  de  pessoas   Indivíduos   atender  ao  interesse  público,  expresso  em   polí8cas  governamentais   Estado   Produtos,  serviços  e  licenciamentos:  atender   aos  interesses  do  aquisitor   Mercado
  • 54. Captação de recursos Fonte:  Edelman  Arbora  (2007)  
  • 55. Indicadores de sucesso Como  você  avaliará  se  o  seu  projeto   cumpre  com  o  obje8vo?   Apresente  resultados  aos  públicos   de  interesse,  principalmente  aos   mantenedores    
  • 56. Forces for Good 1 Serviço e “advocacy” As  duas  ações  se  complementam  e  fortalecem  a  ins8tuição   2 Trabalhar com o mercado As  empresas  não  são  nossos  inimigos.   Crie  relacionamento,  influencie  as  prá8cas  deles,  busque  obje8vos  comuns   3 Inspire evangelistas Seus  voluntários  e  apoiadores  não  lhe  trazem  apenas  trabalho  e  dinheiro,  mas  eles  podem   ser  uma  grande  comunidade  porta-­‐voz  da  causa