SlideShare uma empresa Scribd logo
eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure
e-MON – Gestão dos Serviços de TI
A Dimension Data/Datacraft tem desenvolvido uma Arquitetura Operacional de Serviços Globais
(GSOA – Global Services Operating Architecture) como parte de nossa estratégia de serviços
online. O GSOA integra pacotes de serviços comerciais, ferramentas de desenvolvimento, gerência
do relacionamento com clientes e gerência de serviço em uma única solução.
Isto significa que Datacraft pode interagir com sua infra-estrutura em tempo real, num ambiente
online com resultados e respostas imediatas ou até com a intervenção pró-ativa - uma ação muito
mais rápida do que as soluções tradicionais baseadas em uma engenharia de campo e help Desk.
Desde 1997 a Dimension Data vem prestando serviços de Outsourcing na área de gestão da infra-
estrutura de TI, ajundando seus clientes a otimizarem investimentos, reduzindo custos e
melhorando a qualidade dos serviços prestados aos usuários. Através da experiência adquirida
nestes clientes em todos estes anos, a Dimension Data vem desenvolvendo ferramentas que visam
automatizar processos e melhorar a qualidade da gestão do ambiente de TI, resultado num
framework de serviços chamado de GSOA.
GSOA é um ambiente de software sofisticado onde seus componentes interagem entre si como um
único sistema. Para assegurar a entrega dos serviços, o sistema global opera de forma distribuída,
permitindo que o projeto possa ser desdobrado em uma modalidade autônoma e por meios
flexíveis sem perder nenhuma de suas funcionalidades avançadas.
Toda esta engenharia de software foi concentrada no e-MON, um software contruído através das
tecnologias de multi camadas (totalmente modularizado e independente de plataforma) e com uma
interface 100% Web (browser).
O e-MON é um software que centraliza todas as
informações existentes num ambiente de TI, com o
objetivo de automatizar processos e serviços visando o
aumento do controle e da qualidade dos serviços
oferecidos aos usuários/clientes.
A automação dos processos e o controle automático do
escalonamento dos mesmos permitem a redução do número
de pessoas envolvidas no trabalho de suporte e help desk.
O e-MON pode ser comparado a automação da indústria
automotiva, onde o quadro de pessoas tem diminuido dia-a-
dia e a qualidade dos carros tem aumentado permitindo que
estas empresas foquem cada vez mais no seu negócio que é
projetar carros.
Assim como numa linha de produção, a automação de
processos diminiu o tempo de resolução de problemas e
diminui a probabilidade de que erros humanos possam
ocorrer.
O objetivo do e-MON é a centralização das informações, permitindo o acesso às mesmas via
interface web, tanto para os profissionais internos quanto para os clientes externos e como num
passe de mágica, o e-MON estará diminuindo o tempo de resolução de problemas ou falhas,
melhorando a qualidade do serviço e permitindo um controle apurado sobre todas as atividades
existentes na área de TI.
D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 1 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r
w w w . d i d a t a . c o m
eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure
Serviços de TI x Atividades Fim (Negócios)
Atualmente as empresas estão muito dependentes da tecnologia e esperam que suas áreas de TI,
sejam capazes de prestar serviços que melhorem diretamente a performance de seus negócios com
seus clientes.
As empresas esperam também que suas
áreas de TI possam monitorar e se
antecipar a qualquer problema que possa
vir a ocorrer em sua infra-estrutura e que
venha a interromper os processos de
negócios.
Por outro lado, as empresas estão
enfrentando dificuldades para manter os
investimentos na área de TI, o que vem
acarretando inúmeros esforços dos
gestores na busca de fórmulas mágicas
para manter os níveis de serviços e
aumentar a disponibilidade da infra-
estrutura existente.
Objetivos do e-MON:
• Otimizar os recursos e investimentos aplicados
em TI.
• Reduzir custos com pessoal na área de
manutenção e suporte da infra-estrutura.
• Prolongar os investimentos já efetuados.
• Definir processos e procedimentos para o
gerenciamento da infra-estrutura.
• Melhorar a qualidade dos serviços da área de
TI, sejam eles próprios ou terceirizados.
Com o surgimento de ferramentas na área de monitoração de falhas e performance dos recursos de
TI, muitos gestores vislumbraram a oportunidade de oferecer melhores serviços aos seus usuários,
mas mesmo com todo o poder destas ferramentas, elas não conseguiram abranger todas as áreas
de monitoração, criando um estigma de que não existe um única ferramenta que resolva todos os
problemas e portanto um software que tenha a capacidade de integrar diversas tecnologias de
monitoração é uma arma importantíssima para as áreas de TI.
Apenas uma minoria dos projetos de gerenciamento da infra-estrutura foram implantados com
sucesso, segundo fontes do Gartner Group, em função da ausência de processos e procedimentos a
serem seguidos e que fossem suportados pelas ferramentas de monitoração.
Com o e-MON, as empresas podem definir seus processos e serviços baseados nas melhores
práticas do mercado, as quais foram aperfeiçoadas pela Dimension Data durante anos, além de
permitir a integração de várias ferramentas de monitoração através de seus Web Servicès.
Através do e-MON, as empresas podem definir apenas 4 fases para implantar um modelo de gestão
de TI. Estas fases são:
• Planejar com as áreas de negócios: descobrir quais são os serviços mais importantes
de TI que suportam os principais objetivos da empresa.
• Modelar a infra-estrutura: levantar todos os componentes críticos aos principais
processos de negócio e definir por ordem de prioridade quais são os mais importantes.
• Gerenciar a operação: suportar usuários finais e monitorar a infra-estrutura para
assegurar o cumprimento do SLA acordado.
• Medir os resultados: verificar e apurar os resultados, apresentando-os a todos os
interessados, mostrando que existe um contínuo processo de melhoria dos serviços de TI.
Uma vez implantados estes processos, a automação dos mesmos devem agilizar em 30% o tempo
de resolução de problemas referentes a infra-estrutura, refletindo diretamente nos negócios da
empresa.
D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 2 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r
w w w . d i d a t a . c o m
eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure
O e-MON é a solução que vem de encontro as atuais necessidades dos gestores de TI, oferecendo
recursos para gerenciar:
IntegrationIntegration
Web ServicesWeb Services
UserUser
ManagementManagement
ChangeChange
ManagementManagement
EscalationEscalation
ProcessProcess
ManagementManagement
ProcessProcess
WorkflowWorkflow
ContractsContracts
& SLA& SLA
ManagementManagement
AssetAsset
ManagementManagement
ActionAction
RegisterRegister
IntegrationIntegration
Web ServicesWeb Services
UserUser
ManagementManagement
ChangeChange
ManagementManagement
EscalationEscalation
ProcessProcess
ManagementManagement
ProcessProcess
WorkflowWorkflow
ContractsContracts
& SLA& SLA
ManagementManagement
AssetAsset
ManagementManagement
ActionAction
RegisterRegister
Asset Management
O modulo de Asset management é um dos pilares do e-MON, permitindo o registro de todos os
ativos existentes na infra-estrutura (ex: roteadores, switches, servidores, bancos de dados, etc.) de
maneira simples e flexível. Através deste módulo os usuários poderão visualizar todos os
equipamentos instalados na rede, seus módulos e principalmente o local onde os mesmos estão
instalados.
O e-MON possibilita de forma simples a movimentação de Assets entre sites, mantendo atualizado
a documentação do inventário oferecendo informações para análise e dimensionamento da
distribuição dos Assets pela infra-estrutura.
Action Register
O Action Register é a base do e-MON, utilizando as melhores práticas de mercado para serviços de
suporte, o Action Register permite a inserção de chamados e as respectivas ações executadas para
solucionar problemas. Este módulo está diretamente acoplado ao módulo do Process Workflow, pois
cada Asset pode possuir um tipo de contrato/SLA e seguir um workflow definido para execução de
uma atividade (ex: manutenção de um ropteador).
O Action Register seguirá todas as atividades definidas no Workflow e manterá o histórico completo
da solução do problema.
D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 3 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r
w w w . d i d a t a . c o m
Automaticamente o Action Register indica graficamente onde estão ocorrendo interrupções e qual a
gravidade (severidade) de cada um dos problemas.
eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure
Contracts & SLA
Em função da importância do uso de tecnologias para
suportar os negócios das empresas e um aumento na
contratação de serviços de terceiros para suportar a
operação da área de TI, gerenciar contratos está se
tornando uma tarefa das mais importantes, visando a
qualidade do serviço para os usuários.
Qualquer problema nos serviços de terceiros pode causar
impacto na operação e nos negócios da empresa, o e-MON
oferece recursos para monitorar os SLAs bem como definir
procedimentos padrões de serviços onde os terceiros são
forçados a seguir para manter a mesma qualidade e
garantia de serviço.
Através da coleta de estatísticas de falhas, o e-MON apresenta diversos relatórios gráficos onde são
feitas as análises da qualidade dos serviços, cumprimento do SLA, problemas e soluções
encontrados na resolução de falhas.
Com o e-MON, os gestores de TI podem definir e gerenciar prioridades para suportar os processos
de negócios da empresas que estão sendo mantidos por empresas terceiras; como resultado eles
ainda podem manter os níveis de serviço firmemente alinhados com os requerimentos necessários
para suportar a operação.
Process Workflow
Este modulo também é um dos pilares que sustentam o e-MON, pois é através dele que são
definidos todos os procedimentos a serem seguidos a cada registro de um chamado.
O Process Workflow é quem garante que todas as intervenções na infra-estrutura sejam feitas de
forma padronizadas e portanto dentro dos níveis de qualidades exigidos pelos gestores.
Através desta “inteligência” o e-MON pode controlar e avisar os responsáveis quando um chamado
está saindo dos padrões estabelecidos pela área de TI.
Concentrando a inteligência de serviços neste módulo, o e-MON pode oferecer um alto grau de
automação na resolução de problemas como a execução de algumas atividades que atestem a
verdadeira ocorrência da falha otimizando o tempo dos analistas de suporte, os quais só serão
acionados em casos de problemas reais, aumentando a eficiência da equipe de suporte.
Escalation Process
Todos os processos registrados no e-MON são monitorados
automaticamente para garantir a qualidade do serviço configurada
no sistema e consequentemente acordada com os usuários.
Este módulo é o responsável pelo monitoramento de todas as ações
que estão e pelas que deveriam estar sendo executadas no sistema,
garantindo que nada ultrapasse ao tempo limite definido nos
respectivos SLAs.
Totalmente configurável, o Escalation Process pode acionar os
respectivos responsáveis pelos processos de diversar formas (ex:
email, alarmes no próprio sistema, mensagens no celular, etc).
D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 4 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r
w w w . d i d a t a . c o m
Possui também vários níveis de responsabilidades, onde o processo
de escalonamento pode ocorrer tantas vezes quantas forem
configurado no sistema.
eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure
Change Management
Mudanças são frequentes e exigem muita atenção na hora
da implementação, pois qualquer deslize pode interromper
as operações da empresa, causando uma visão negativa por
parte dos usuários em relação a área de TI.
Planejar as mudanças é uma atividade das mais
importantes atualmente nas áreas de TI, pois afetam
diretamente os processos que estão em execução e já
fazem uso da infra-estrutura, antes de se implementar uma
mudança, por mais simples que ela seja, é preciso entender
o exato impacto que ela acarretará, e neste ponto o e-MON
pode apresentar graficamente quais serão os pontos da
rede que podem ser afetados e ajudar no planejamento da de
como auxiliar no processo de restauração da mudança caso algo aconteça e impeça a
implementação da mesma.
finição “janelas” de manutenção, bem
User Management
Definir acessos e permissões de visualização das informações da infra-estrutura de TI de uma
empresa é algo muito crítico, pois devido ao grande acoplamento entre tecnologia e processos de
negócio, conhecer a infra-estrutura de uma empresa é como conhecer seus segredos internos, e
poder compreender como a empresa está organizada e define seus processos internos e externos.
Garantir que terceiros não tenham acesso às informações sigilosas é um ponto importante para
qualquer software de gestão da área de TI, principalmente quando uma empresa possui processos
que são terceirizados, onde fornecedores podem acessar apenas parte das informações, o suficiente
para que eles possam executar seus serviços e visualizar seu desempenho.
O e-MON possui um sofisticado módulo para administrar e gerenciar usuários e seus respectivos
acessos às informações armazenadas, oferecendo vários níveis de segurança tanto para
administradores, gerentes, operadores e usuários, onde cada um visualiza apenas as informações
pertinentes ao processo em que está envolvido.
Integration and Web Services
Muitos gestores da área de TI desejam que suas aplicações sejam
capazes de abrir chamados automaticamente sem a necessidade da
intervenção de operadores humanos, visando a otimização das
atividades envolvidas na gestão de TI.
Um bom exemplo seria o servidor de email avisar quando o disco da
máquina estiver cheio, impedindo que ele possa armazenar mais
emails, ou ainda o sistema de telefonia abrir um chamado
informando que uma das linhas está sem sinal.
Muitos softwares na área de monitoração possuem recursos para
exportar seus “ALARMES”, sejam eles através de e-mails, arquivos
XMS, mensagens instantâneas, bancos de dados, etc.
O e-MON através deste módulo de Web Services, permite que sejam
feitas estas integrações de forma simples e automática, gerando
alarmes na console de gerenciamento, ou até mesmo um chamado
que já execute um processo definido no workflow.
D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 5 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r
w w w . d i d a t a . c o m
Através desta tecnologia (Web Services) o e-MON pode se integrar com os mais diversos softwares
do mercado ou até mesmo os desenvolvidos internamente por equipes próprias.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
TOTVS Connect
 
Agsinf resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
Agsinf   resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)Agsinf   resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
Agsinf resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
Tarciso Ferreira
 
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
NeoGrid Software S/A
 
Datasul2011 v2.6
Datasul2011 v2.6Datasul2011 v2.6
Datasul2011 v2.6
Rafael Marega
 
Workshop Datasul 11
Workshop Datasul 11Workshop Datasul 11
Workshop Datasul 11
Fabio Pimenta
 
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozzi
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozziGarantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozzi
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozziJoao Galdino Mello de Souza
 
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
Silvio César de Oliveira
 
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
Vinicius Alexandre Teodoro Ferreira
 
PALESTRA ERP
PALESTRA ERPPALESTRA ERP
PALESTRA ERP
Fabio Pimenta
 
Zipernet Sistemas Online
Zipernet Sistemas OnlineZipernet Sistemas Online
Zipernet Sistemas Online
Zipernet - Sistemas Online
 
Datasul 001
Datasul 001Datasul 001
Datasul 001
Laurotsuzuki
 
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre VenancioBPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
André Venâncio
 
EMS - Datasul
EMS - DatasulEMS - Datasul
EMS - Datasul
guest5d2694
 
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
BRAVA Tecnologia
 
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane pSistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Tarciso Ferreira
 
Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012
Fabio Pimenta
 
Qpoint - apresentação software gestão da qualidade
Qpoint - apresentação software gestão da qualidadeQpoint - apresentação software gestão da qualidade
Qpoint - apresentação software gestão da qualidade
zeone
 
TSPD PPT
TSPD PPTTSPD PPT
TSPD PPT
Vitor Rangel
 
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da TotvsIntrodução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Edilberto Souza
 
Sap Forum 2011
Sap Forum 2011Sap Forum 2011
Sap Forum 2011
Thiago Leal Assis
 

Mais procurados (20)

Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
Gestão de Estoque, Compras e Faturamento - Novidades versão 11.20
 
Agsinf resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
Agsinf   resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)Agsinf   resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
Agsinf resumo do livro (sistemas de informações gerenciais - cap. 1 e 2)
 
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
(Apresentacao Parceria) Vantagens de ser um parceiro da G2KA
 
Datasul2011 v2.6
Datasul2011 v2.6Datasul2011 v2.6
Datasul2011 v2.6
 
Workshop Datasul 11
Workshop Datasul 11Workshop Datasul 11
Workshop Datasul 11
 
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozzi
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozziGarantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozzi
Garantindo o sucesso da experiência do usuário por Carlos bertozzi
 
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
100 motivos para implantar CRM - Parte 04 (BackOffice de vendas)
 
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
Plataforma DsCloud - Para pequenas e médias empresas.
 
PALESTRA ERP
PALESTRA ERPPALESTRA ERP
PALESTRA ERP
 
Zipernet Sistemas Online
Zipernet Sistemas OnlineZipernet Sistemas Online
Zipernet Sistemas Online
 
Datasul 001
Datasul 001Datasul 001
Datasul 001
 
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre VenancioBPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
BPM & BAM - Monitoração de Processos de Negócio - Andre Venancio
 
EMS - Datasul
EMS - DatasulEMS - Datasul
EMS - Datasul
 
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
Evento Ciclo ECM TOTVS-BH-11-05-2011
 
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane pSistemas de informações gerenciais   kenneth c. laudon - jane p
Sistemas de informações gerenciais kenneth c. laudon - jane p
 
Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012Datasul 11.5.2 - 2012
Datasul 11.5.2 - 2012
 
Qpoint - apresentação software gestão da qualidade
Qpoint - apresentação software gestão da qualidadeQpoint - apresentação software gestão da qualidade
Qpoint - apresentação software gestão da qualidade
 
TSPD PPT
TSPD PPTTSPD PPT
TSPD PPT
 
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da TotvsIntrodução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs
 
Sap Forum 2011
Sap Forum 2011Sap Forum 2011
Sap Forum 2011
 

Semelhante a e-MonDescription

Artigo automatizacao
Artigo automatizacaoArtigo automatizacao
Artigo automatizacao
Maurício Botelho
 
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_iiGestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
mambrosino
 
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de ImpressãoERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
Cigam Repullo
 
Probank Bpo
Probank   BpoProbank   Bpo
Probank Bpo
Norton Santana
 
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever XPIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
Evandro Gama (Prof. Dr.)
 
Gestão de serviços em ti
Gestão de serviços em tiGestão de serviços em ti
Gestão de serviços em ti
luana vianna de assis
 
Apresentação BPMS
Apresentação BPMSApresentação BPMS
Apresentação BPMS
Mozart Dornelles Claret
 
Apresentação bpms
Apresentação bpmsApresentação bpms
Apresentação bpms
Mozart Dornelles Claret
 
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex BatistaCapacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
Joao Galdino Mello de Souza
 
Gestão de Serviços de TIC
Gestão de Serviços de TICGestão de Serviços de TIC
Gestão de Serviços de TIC
Eduardo Fagundes
 
Governança de TIC
Governança de TICGovernança de TIC
Governança de TIC
Eduardo Fagundes
 
Robotic Process Automation
Robotic Process AutomationRobotic Process Automation
Robotic Process Automation
MJV Technology & Innovation Brasil
 
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
Jorge Biesczad Jr.
 
Portfólio de Produtos para a área de TI
Portfólio de Produtos para a área de TIPortfólio de Produtos para a área de TI
Portfólio de Produtos para a área de TI
Ivan Luizio Magalhães
 
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de ControleSistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Fee Kosta
 
Customer Success Story CPD Informática
Customer Success Story   CPD InformáticaCustomer Success Story   CPD Informática
Customer Success Story CPD Informática
CPD Informática
 
Apresentacao Aula Parte2
Apresentacao Aula Parte2Apresentacao Aula Parte2
Apresentacao Aula Parte2
Humberto Fontes
 
Sistema de Gestão Temaso Empresarial
Sistema de Gestão Temaso EmpresarialSistema de Gestão Temaso Empresarial
Sistema de Gestão Temaso Empresarial
Temaso Sistemas Corporativos
 
Apresentação grupo green
Apresentação grupo greenApresentação grupo green
Apresentação grupo green
Leandro Fernandes
 
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do BrasilEvento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
Lecom Tecnologia
 

Semelhante a e-MonDescription (20)

Artigo automatizacao
Artigo automatizacaoArtigo automatizacao
Artigo automatizacao
 
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_iiGestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
Gestao da tecnologia_da_informacao_unidade_ii
 
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de ImpressãoERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
ERP CIGAM - Outsourcing de Impressão
 
Probank Bpo
Probank   BpoProbank   Bpo
Probank Bpo
 
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever XPIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
PIF2019 - A19 - Matheus Terra - Clever X
 
Gestão de serviços em ti
Gestão de serviços em tiGestão de serviços em ti
Gestão de serviços em ti
 
Apresentação BPMS
Apresentação BPMSApresentação BPMS
Apresentação BPMS
 
Apresentação bpms
Apresentação bpmsApresentação bpms
Apresentação bpms
 
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex BatistaCapacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
Capacity Management e o CDB no ITIL-3 por Alex Batista
 
Gestão de Serviços de TIC
Gestão de Serviços de TICGestão de Serviços de TIC
Gestão de Serviços de TIC
 
Governança de TIC
Governança de TICGovernança de TIC
Governança de TIC
 
Robotic Process Automation
Robotic Process AutomationRobotic Process Automation
Robotic Process Automation
 
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
Service Desk e Customer Care Premier Plataforma Cool Vendor 2016
 
Portfólio de Produtos para a área de TI
Portfólio de Produtos para a área de TIPortfólio de Produtos para a área de TI
Portfólio de Produtos para a área de TI
 
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de ControleSistemas de Informação como Sistemas de Controle
Sistemas de Informação como Sistemas de Controle
 
Customer Success Story CPD Informática
Customer Success Story   CPD InformáticaCustomer Success Story   CPD Informática
Customer Success Story CPD Informática
 
Apresentacao Aula Parte2
Apresentacao Aula Parte2Apresentacao Aula Parte2
Apresentacao Aula Parte2
 
Sistema de Gestão Temaso Empresarial
Sistema de Gestão Temaso EmpresarialSistema de Gestão Temaso Empresarial
Sistema de Gestão Temaso Empresarial
 
Apresentação grupo green
Apresentação grupo greenApresentação grupo green
Apresentação grupo green
 
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do BrasilEvento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
Evento Entrega Ágil de Processos Digitais - Melitta do Brasil
 

Mais de Emerson Murakami

BrasilICT-Colaboracao
BrasilICT-ColaboracaoBrasilICT-Colaboracao
BrasilICT-Colaboracao
Emerson Murakami
 
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
Emerson Murakami
 
e-BC-Folder
e-BC-Foldere-BC-Folder
e-BC-Folder
Emerson Murakami
 
eBusiness-Connector
eBusiness-ConnectoreBusiness-Connector
eBusiness-Connector
Emerson Murakami
 
OTJ-BP 3
OTJ-BP 3OTJ-BP 3
Educational-Architecture
Educational-ArchitectureEducational-Architecture
Educational-Architecture
Emerson Murakami
 
Brasil-ICT-Institucional
Brasil-ICT-InstitucionalBrasil-ICT-Institucional
Brasil-ICT-Institucional
Emerson Murakami
 

Mais de Emerson Murakami (7)

BrasilICT-Colaboracao
BrasilICT-ColaboracaoBrasilICT-Colaboracao
BrasilICT-Colaboracao
 
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
Webfeel_IndiceMercado_ecommerce_0511_0911
 
e-BC-Folder
e-BC-Foldere-BC-Folder
e-BC-Folder
 
eBusiness-Connector
eBusiness-ConnectoreBusiness-Connector
eBusiness-Connector
 
OTJ-BP 3
OTJ-BP 3OTJ-BP 3
OTJ-BP 3
 
Educational-Architecture
Educational-ArchitectureEducational-Architecture
Educational-Architecture
 
Brasil-ICT-Institucional
Brasil-ICT-InstitucionalBrasil-ICT-Institucional
Brasil-ICT-Institucional
 

e-MonDescription

  • 1. eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure e-MON – Gestão dos Serviços de TI A Dimension Data/Datacraft tem desenvolvido uma Arquitetura Operacional de Serviços Globais (GSOA – Global Services Operating Architecture) como parte de nossa estratégia de serviços online. O GSOA integra pacotes de serviços comerciais, ferramentas de desenvolvimento, gerência do relacionamento com clientes e gerência de serviço em uma única solução. Isto significa que Datacraft pode interagir com sua infra-estrutura em tempo real, num ambiente online com resultados e respostas imediatas ou até com a intervenção pró-ativa - uma ação muito mais rápida do que as soluções tradicionais baseadas em uma engenharia de campo e help Desk. Desde 1997 a Dimension Data vem prestando serviços de Outsourcing na área de gestão da infra- estrutura de TI, ajundando seus clientes a otimizarem investimentos, reduzindo custos e melhorando a qualidade dos serviços prestados aos usuários. Através da experiência adquirida nestes clientes em todos estes anos, a Dimension Data vem desenvolvendo ferramentas que visam automatizar processos e melhorar a qualidade da gestão do ambiente de TI, resultado num framework de serviços chamado de GSOA. GSOA é um ambiente de software sofisticado onde seus componentes interagem entre si como um único sistema. Para assegurar a entrega dos serviços, o sistema global opera de forma distribuída, permitindo que o projeto possa ser desdobrado em uma modalidade autônoma e por meios flexíveis sem perder nenhuma de suas funcionalidades avançadas. Toda esta engenharia de software foi concentrada no e-MON, um software contruído através das tecnologias de multi camadas (totalmente modularizado e independente de plataforma) e com uma interface 100% Web (browser). O e-MON é um software que centraliza todas as informações existentes num ambiente de TI, com o objetivo de automatizar processos e serviços visando o aumento do controle e da qualidade dos serviços oferecidos aos usuários/clientes. A automação dos processos e o controle automático do escalonamento dos mesmos permitem a redução do número de pessoas envolvidas no trabalho de suporte e help desk. O e-MON pode ser comparado a automação da indústria automotiva, onde o quadro de pessoas tem diminuido dia-a- dia e a qualidade dos carros tem aumentado permitindo que estas empresas foquem cada vez mais no seu negócio que é projetar carros. Assim como numa linha de produção, a automação de processos diminiu o tempo de resolução de problemas e diminui a probabilidade de que erros humanos possam ocorrer. O objetivo do e-MON é a centralização das informações, permitindo o acesso às mesmas via interface web, tanto para os profissionais internos quanto para os clientes externos e como num passe de mágica, o e-MON estará diminuindo o tempo de resolução de problemas ou falhas, melhorando a qualidade do serviço e permitindo um controle apurado sobre todas as atividades existentes na área de TI. D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 1 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r w w w . d i d a t a . c o m
  • 2. eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure Serviços de TI x Atividades Fim (Negócios) Atualmente as empresas estão muito dependentes da tecnologia e esperam que suas áreas de TI, sejam capazes de prestar serviços que melhorem diretamente a performance de seus negócios com seus clientes. As empresas esperam também que suas áreas de TI possam monitorar e se antecipar a qualquer problema que possa vir a ocorrer em sua infra-estrutura e que venha a interromper os processos de negócios. Por outro lado, as empresas estão enfrentando dificuldades para manter os investimentos na área de TI, o que vem acarretando inúmeros esforços dos gestores na busca de fórmulas mágicas para manter os níveis de serviços e aumentar a disponibilidade da infra- estrutura existente. Objetivos do e-MON: • Otimizar os recursos e investimentos aplicados em TI. • Reduzir custos com pessoal na área de manutenção e suporte da infra-estrutura. • Prolongar os investimentos já efetuados. • Definir processos e procedimentos para o gerenciamento da infra-estrutura. • Melhorar a qualidade dos serviços da área de TI, sejam eles próprios ou terceirizados. Com o surgimento de ferramentas na área de monitoração de falhas e performance dos recursos de TI, muitos gestores vislumbraram a oportunidade de oferecer melhores serviços aos seus usuários, mas mesmo com todo o poder destas ferramentas, elas não conseguiram abranger todas as áreas de monitoração, criando um estigma de que não existe um única ferramenta que resolva todos os problemas e portanto um software que tenha a capacidade de integrar diversas tecnologias de monitoração é uma arma importantíssima para as áreas de TI. Apenas uma minoria dos projetos de gerenciamento da infra-estrutura foram implantados com sucesso, segundo fontes do Gartner Group, em função da ausência de processos e procedimentos a serem seguidos e que fossem suportados pelas ferramentas de monitoração. Com o e-MON, as empresas podem definir seus processos e serviços baseados nas melhores práticas do mercado, as quais foram aperfeiçoadas pela Dimension Data durante anos, além de permitir a integração de várias ferramentas de monitoração através de seus Web Servicès. Através do e-MON, as empresas podem definir apenas 4 fases para implantar um modelo de gestão de TI. Estas fases são: • Planejar com as áreas de negócios: descobrir quais são os serviços mais importantes de TI que suportam os principais objetivos da empresa. • Modelar a infra-estrutura: levantar todos os componentes críticos aos principais processos de negócio e definir por ordem de prioridade quais são os mais importantes. • Gerenciar a operação: suportar usuários finais e monitorar a infra-estrutura para assegurar o cumprimento do SLA acordado. • Medir os resultados: verificar e apurar os resultados, apresentando-os a todos os interessados, mostrando que existe um contínuo processo de melhoria dos serviços de TI. Uma vez implantados estes processos, a automação dos mesmos devem agilizar em 30% o tempo de resolução de problemas referentes a infra-estrutura, refletindo diretamente nos negócios da empresa. D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 2 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r w w w . d i d a t a . c o m
  • 3. eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure O e-MON é a solução que vem de encontro as atuais necessidades dos gestores de TI, oferecendo recursos para gerenciar: IntegrationIntegration Web ServicesWeb Services UserUser ManagementManagement ChangeChange ManagementManagement EscalationEscalation ProcessProcess ManagementManagement ProcessProcess WorkflowWorkflow ContractsContracts & SLA& SLA ManagementManagement AssetAsset ManagementManagement ActionAction RegisterRegister IntegrationIntegration Web ServicesWeb Services UserUser ManagementManagement ChangeChange ManagementManagement EscalationEscalation ProcessProcess ManagementManagement ProcessProcess WorkflowWorkflow ContractsContracts & SLA& SLA ManagementManagement AssetAsset ManagementManagement ActionAction RegisterRegister Asset Management O modulo de Asset management é um dos pilares do e-MON, permitindo o registro de todos os ativos existentes na infra-estrutura (ex: roteadores, switches, servidores, bancos de dados, etc.) de maneira simples e flexível. Através deste módulo os usuários poderão visualizar todos os equipamentos instalados na rede, seus módulos e principalmente o local onde os mesmos estão instalados. O e-MON possibilita de forma simples a movimentação de Assets entre sites, mantendo atualizado a documentação do inventário oferecendo informações para análise e dimensionamento da distribuição dos Assets pela infra-estrutura. Action Register O Action Register é a base do e-MON, utilizando as melhores práticas de mercado para serviços de suporte, o Action Register permite a inserção de chamados e as respectivas ações executadas para solucionar problemas. Este módulo está diretamente acoplado ao módulo do Process Workflow, pois cada Asset pode possuir um tipo de contrato/SLA e seguir um workflow definido para execução de uma atividade (ex: manutenção de um ropteador). O Action Register seguirá todas as atividades definidas no Workflow e manterá o histórico completo da solução do problema. D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 3 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r w w w . d i d a t a . c o m Automaticamente o Action Register indica graficamente onde estão ocorrendo interrupções e qual a gravidade (severidade) de cada um dos problemas.
  • 4. eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure Contracts & SLA Em função da importância do uso de tecnologias para suportar os negócios das empresas e um aumento na contratação de serviços de terceiros para suportar a operação da área de TI, gerenciar contratos está se tornando uma tarefa das mais importantes, visando a qualidade do serviço para os usuários. Qualquer problema nos serviços de terceiros pode causar impacto na operação e nos negócios da empresa, o e-MON oferece recursos para monitorar os SLAs bem como definir procedimentos padrões de serviços onde os terceiros são forçados a seguir para manter a mesma qualidade e garantia de serviço. Através da coleta de estatísticas de falhas, o e-MON apresenta diversos relatórios gráficos onde são feitas as análises da qualidade dos serviços, cumprimento do SLA, problemas e soluções encontrados na resolução de falhas. Com o e-MON, os gestores de TI podem definir e gerenciar prioridades para suportar os processos de negócios da empresas que estão sendo mantidos por empresas terceiras; como resultado eles ainda podem manter os níveis de serviço firmemente alinhados com os requerimentos necessários para suportar a operação. Process Workflow Este modulo também é um dos pilares que sustentam o e-MON, pois é através dele que são definidos todos os procedimentos a serem seguidos a cada registro de um chamado. O Process Workflow é quem garante que todas as intervenções na infra-estrutura sejam feitas de forma padronizadas e portanto dentro dos níveis de qualidades exigidos pelos gestores. Através desta “inteligência” o e-MON pode controlar e avisar os responsáveis quando um chamado está saindo dos padrões estabelecidos pela área de TI. Concentrando a inteligência de serviços neste módulo, o e-MON pode oferecer um alto grau de automação na resolução de problemas como a execução de algumas atividades que atestem a verdadeira ocorrência da falha otimizando o tempo dos analistas de suporte, os quais só serão acionados em casos de problemas reais, aumentando a eficiência da equipe de suporte. Escalation Process Todos os processos registrados no e-MON são monitorados automaticamente para garantir a qualidade do serviço configurada no sistema e consequentemente acordada com os usuários. Este módulo é o responsável pelo monitoramento de todas as ações que estão e pelas que deveriam estar sendo executadas no sistema, garantindo que nada ultrapasse ao tempo limite definido nos respectivos SLAs. Totalmente configurável, o Escalation Process pode acionar os respectivos responsáveis pelos processos de diversar formas (ex: email, alarmes no próprio sistema, mensagens no celular, etc). D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 4 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r w w w . d i d a t a . c o m Possui também vários níveis de responsabilidades, onde o processo de escalonamento pode ocorrer tantas vezes quantas forem configurado no sistema.
  • 5. eee---MMMOOONNN Registering de actions of IT infra-structure Change Management Mudanças são frequentes e exigem muita atenção na hora da implementação, pois qualquer deslize pode interromper as operações da empresa, causando uma visão negativa por parte dos usuários em relação a área de TI. Planejar as mudanças é uma atividade das mais importantes atualmente nas áreas de TI, pois afetam diretamente os processos que estão em execução e já fazem uso da infra-estrutura, antes de se implementar uma mudança, por mais simples que ela seja, é preciso entender o exato impacto que ela acarretará, e neste ponto o e-MON pode apresentar graficamente quais serão os pontos da rede que podem ser afetados e ajudar no planejamento da de como auxiliar no processo de restauração da mudança caso algo aconteça e impeça a implementação da mesma. finição “janelas” de manutenção, bem User Management Definir acessos e permissões de visualização das informações da infra-estrutura de TI de uma empresa é algo muito crítico, pois devido ao grande acoplamento entre tecnologia e processos de negócio, conhecer a infra-estrutura de uma empresa é como conhecer seus segredos internos, e poder compreender como a empresa está organizada e define seus processos internos e externos. Garantir que terceiros não tenham acesso às informações sigilosas é um ponto importante para qualquer software de gestão da área de TI, principalmente quando uma empresa possui processos que são terceirizados, onde fornecedores podem acessar apenas parte das informações, o suficiente para que eles possam executar seus serviços e visualizar seu desempenho. O e-MON possui um sofisticado módulo para administrar e gerenciar usuários e seus respectivos acessos às informações armazenadas, oferecendo vários níveis de segurança tanto para administradores, gerentes, operadores e usuários, onde cada um visualiza apenas as informações pertinentes ao processo em que está envolvido. Integration and Web Services Muitos gestores da área de TI desejam que suas aplicações sejam capazes de abrir chamados automaticamente sem a necessidade da intervenção de operadores humanos, visando a otimização das atividades envolvidas na gestão de TI. Um bom exemplo seria o servidor de email avisar quando o disco da máquina estiver cheio, impedindo que ele possa armazenar mais emails, ou ainda o sistema de telefonia abrir um chamado informando que uma das linhas está sem sinal. Muitos softwares na área de monitoração possuem recursos para exportar seus “ALARMES”, sejam eles através de e-mails, arquivos XMS, mensagens instantâneas, bancos de dados, etc. O e-MON através deste módulo de Web Services, permite que sejam feitas estas integrações de forma simples e automática, gerando alarmes na console de gerenciamento, ou até mesmo um chamado que já execute um processo definido no workflow. D a t a c r a f t d o B r a s i l Page: 5 - 5w w w . d a t a c r a f t . c o m . b r w w w . d i d a t a . c o m Através desta tecnologia (Web Services) o e-MON pode se integrar com os mais diversos softwares do mercado ou até mesmo os desenvolvidos internamente por equipes próprias.