SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA
CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ
Disciplina: FARMACOLOGIA
Graduação: ENFERMAGEM
Professor: Caio Maximino
Período: 1º. Semestre 2009
OBJETIVOS GERAL E ESPECÍFICOS: A Farmacologia ministrada para o curso de
Enfermagem abrange aspectos gerais e específicos. A parte geral estuda as
características comuns de todos os medicamentos, assim como princípios gerais
relacionados à interação das substâncias com os sistemas vivos. A parte específica
compreende o estudo das diversas substâncias em todos os aparelhos e sistemas
orgânicos, bem como a quimioterapia antimicrobiana e parasitária, enfatizando os
mecanismos de ação dessas substâncias, relacionando-os com seus efeitos
farmacológicos e usos clínicos. A maior ênfase deverá ser dada à interação entre os
medicamentos.
INSTRUÇÕES AO ALUNO: Se você achar a disciplina incompreensível, ou
necessitar de ajuda, entre em contato com os professores de farmacologia, por e-mail
(farmacologia_ufpa@yahoo.com.br), ou indo diretamente aos nossos laboratórios e/ou
salas. Por favor, entre em contato com antecedência. Nós estaremos totalmente
disponíveis a atendê-lo. Entretanto, se você deixar para nos consultar no último
segundo, nada poderemos fazer para ajudá-lo.
CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
DIA TIPO DE AULA CONTEÚDO
31/03 Teórica (2 h/aula) Apresentação da disciplina
Conceitos fundamentais de farmacologia
Farmacodinâmica: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores,
alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de
transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de
receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade
Farmacocinética I: Liberação e absorção
02/04 Teórica (2 h/aula) Farmacocinética II: Distribuição, metabolismo e eliminação.
07/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Antidepressivos e estabilizadores do humor
09/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso I: Antidepressivos
Estudo de caso II: Lítio
14/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Ansiolíticos e anticonvulsivantes
16/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso III: Benzodiazepínicos
Estudo de caso IV: Anticonvulsivantes
23/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Antipsicóticos, Drogas usadas contra
distúrbios neurodegenerativos
28/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso V: Antipsicóticos
Estudo de caso VI: Anti-parkinsonianos
30/04 ENTREGA DO
TRABALHO 1 (T1):
Explicar, mecanisticamente, um mecanismo molecular de
transdução de sinal (receptores ligados a canais, receptores
MECANISMOS
MOLECULARES DE
TRANSDUÇÃO
acoplados à proteína G, receptores ligados à tirosina quinase e à
guanilato ciclase, receptores nucleares). Formato: Esquema +
legenda explicativa.
PROVA 1 Farmacocinética, farmacodinâmica e farmacologia do SNC –
incluindo leitura sugerida. 1ª. Avaliação.
FARMACOCINÉTICA: (L)ADME, meia-vida plasmática, vias de
administração, transporte passivo de drogas na membrana,
influência do pH sobre a absorção de drogas, importância das
proteínas plasmáticas na farmacocinética, barreiras celulares a
fármacos, tecido adiposo como reservatório de fármacos,
redistribuição, biotransformação de primeira passagem,
metabolismo de fase I e fase II, CYP450, fatores que alteram a
biotransformação de fármacos, indução enzimática, tolerância e
resistência, vias de excreção de fármacos.
FARMACODINÂMICA: Mecanismos de ação dos fármacos,
receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras,
proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista,
famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade
SNC: Sinalização química no SNC, neurotransmissores, receptores,
drogas antidepressivas, ansiolíticas, anticonvulsivantes,
antipsicóticas e contra doenças neurodegenerativas
05/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos
sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções
gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e
parassimpático.
07/05 Não haverá aula (6º.
Conpsi)
12/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNA: Agentes simpatomiméticos,
parassimpatolíticos, simpatomiméticos e simpatolíticos
14/05 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso VII: Agentes adrenérgicos
Estudo de caso VIII: Agentes muscarínicos
19/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Agentes diuréticos, drogas anti-
hipertensivas, antianginosas e agentes cardiotônicos
21/05 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso IX: Agentes cardiotônicos
Estudo de caso X: Agentes ativos no sistema renina-angiotensina
26/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Fármacos que interferem na
coagulabilidade sangüínea e fármacos utilizados nas dislipidemias
28/05 Teórica (2 h/aula) Princípios básicos da farmacologia de drogas antiinflamatórias:
Agentes não-esteroidais e esteroidais
02/06 ENTREGA DO
TRABALHO 2 (T2):
REAÇÃO
INFLAMATÓRIA E
RESPOSTA IMUNE
Resumo do artigo “Uso de corticóide como inibidor da resposta
inflamatória sistêmica induzida pela circulação extracorpórea”
PROVA 2 Farmacologia do SNA, farmacologia cardiovascular, coagulação e
displidemias, antiinflamatórios – incluindo leitura sugerida. 2ª.
Avaliação.
SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos
autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças
dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático;
receptores simpáticos e parassimpáticos e suas localizações e
distribuição; transmissão colinérgica e adrenérgica; síntese,
armazenamento e liberação dos neurotransmissores colinérgicos e
adrenérgicos; ação dos fármacos sobre o SNA; agonistas e
antagonistas muscarínicos e nicotínicos; agonistas e antagonistas
adrenérgicos; tipos de fármacos bloqueadores neuromusculares.
FARMACOLOGIA CARDIOVASCULAR: Princípios gerais da
fisiologia da função cardíaca; drogas anti-hipertensivas,
antiangonosas, agentes cardiotônicos e agentes diuréticos.
COAGULAÇÃO E DISLIPIDEMIAS: Fármacos utilizados,
mecanismos de ação e efeitos adversos.
ANTIINFLAMATÓRIOS: Princípios básicos da inflamação;
antiinflamatórios não-esteroidais; antiinflamatórios esteroidais.
2ª. Chamada 1ª. Prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a
requisição devidamente justificada e documentada, dentro do
prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA.
04/06 Teórica (2 h/aula) Bases farmacológicas da antibioticoterapia I: Penicilinas,
sulfonamidas, cefalosporinas, aminoglicosídios, quinolonas e
tetraciclinas.
09/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XI: Antifúngicos
Estudo de caso XII: Antibióticos
16/06 Teórica (2 h/aula) Agentes antivirais e antiretrovirais
18/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XIII: Antiretrovirais
23/06 Teórica (2 h/aula) Antineoplásicos: Classes, usos terapêuticos e racionalidade, efeitos
adversos, mecanismos de ação e principais características
farmacocinéticas.
25/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XIV: Alcalóides vegetais anti-câncer
Estudo de caso XV: Agentes antimetabólicos
30/06 Teórica (2 h/aula) Fármacos utilizados contra a dor: Opióides, anestésicos locais e
gerais.
02/07 Teórica (2 h/aula) Agentes anti-histamínicos e gastroprotetores.
Entrega do trabalho 3 Resumo do artigo “Síndrome da lipodistrofia associada com a
terapia anti-retroviral em portadores do HIV: Considerações para
os aspectos psicossociais”
2ª. Chamada 2ª. prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a
requisição devidamente justificada e documentada, dentro do
prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA.
TOTAL DE HORAS DA DISCIPLINA: 60 horas
AVALIAÇÃO:
Será aplicado o Regimento da UFPA:
• A freqüência mínima exigida será de 75%.
• O conceito geral da disciplina será a média ponderada dos resultados obtidos nos
procedimentos avaliativos. Três trabalhos individuais deverão ser entregues em
momentos diferentes (dias 30 de Abril, 02 de Junho e 02 de Julho). A média
aritmética das notas dos trabalhos definirá uma nota de trabalhos, com peso 2.
Além desses trabalhos, serão realizadas duas provas (30 de Abril e 02 de
Junho), baseadas no conteúdo programático; cada prova apresenta peso 4.
Portanto, a nota final é definida por:
)4,02()4,01()2,0)321(( ×+×+×++= PPTTTFinal
• A nota final mínima para aprovação na disciplina será de 5,0.
• As provas serão individuais e sem consulta, com questões objetivas e/ou
dissertativas.
• A segunda chamada de cada prova será realizada para alunos que faltarem à
prova por motivo de doença ou causa maior. O aluno deverá justificar sua
falta de forma documentada e solicitar a segunda chamada por escrito, ao
setor responsável, até 48 horas após a realização da primeira chamada. As
datas das segundas chamadas já estão estipuladas no calendário de aulas.
• Mudanças em dias de provas devem ser solicitadas pelo representante de turma,
através de documento contendo a assinatura de todos os estudantes
matriculados na disciplina.
BIBLIOGRAFIA
Livros SUGERIDOS:
Farmacologia (2004). H. P. Rang, M. M. Dale, J. M. Ritter, P. K. Moore.
Editora Elsevier.
Farmacologia Básica & Clínica (2006). B. G. Katzung. Editora Guanabara-
Koogan.
Leitura para aprofundamento:
As Bases Farmacológicas da Terapêutica (2003). Goodman & Gilman. Editora
MacGraw-Hill.
Leitura adicional:
Farmacologia: Texto e Atlas (2008). H. Lüllman. Editora ArtMed.
Farmacologia Humana (2006). Brody, Larner, Minneman & Wecker. Editora
Elsevier
Consulta sugerida:
A farmacologia é uma ciência de crescimento exponencial; dessa forma, a consulta a
artigos de revisão em periódicos de referência é recomendada:
Trends in Pharmacological Sciences: http://www.trends.com/tips/default.htm
Pharmacological Reviews: http://pharmrev.aspetjournals.org/
Annual Review of Pharmacology and Toxicology:
http://arjournals.annualreviews.org/loi/pharmtox
Conteúdos retirados dessas revistas deverão ser referenciados. Não é obrigatório o uso
dessas referências para os trabalhos, mas isso certamente irá aumentar a qualidade
desses.
Sites:
Existem diversos sites para referência na internet:
RxList: The Internet Drug Index: http://www.rxlist.com/script/main/hp.asp
Bulário eletrônico da ANVISA:
http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/bulas/index.htm
IUPHAR Database on Receptor Nomenclature and Drug Classification:
http://www.iuphar-db.org/index.jsp
Guide to Receptors and Channels:
http://www.nature.com/bjp/journal/vgrac/ncurrent/index.html
The Complete Pharmacokinetic Database: http://www.pubpk.org/
DrugBank: http://www.drugbank.ca/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesKaren Ferreira
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias floraisRenata Pudo
 
Farmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarFarmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarSafia Naser
 
Estudo de Caso - Histerectomia
Estudo de Caso - HisterectomiaEstudo de Caso - Histerectomia
Estudo de Caso - HisterectomiaCaroline Lopes
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosangelitamelo
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaFarmacêutico Digital
 
Técnicas de medição arterial
Técnicas de medição arterialTécnicas de medição arterial
Técnicas de medição arterialRicardo Alexandre
 
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemEstudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemYasmin Casini
 
Farmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completoFarmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completoDr.João Calais.:
 
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptx
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptxSLIDE AF SENAC 1 (1).pptx
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptxJoyceNoronha2
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaCassyano Correr
 
Administração de-medicamentos
Administração de-medicamentosAdministração de-medicamentos
Administração de-medicamentosMadja Figueiredo
 
Aula nº 1: Processo de Enfermagem
Aula nº 1: Processo de EnfermagemAula nº 1: Processo de Enfermagem
Aula nº 1: Processo de EnfermagemPorfrioCutatela
 
Farmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar IntroducaoFarmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar IntroducaoJose Carlos
 

Mais procurados (20)

Aula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoidesAula1 farmacologia de eicosanoides
Aula1 farmacologia de eicosanoides
 
Introdução as terapias florais
Introdução as terapias floraisIntrodução as terapias florais
Introdução as terapias florais
 
Farmacia Hospitalar
Farmacia HospitalarFarmacia Hospitalar
Farmacia Hospitalar
 
Estudo de Caso - Histerectomia
Estudo de Caso - HisterectomiaEstudo de Caso - Histerectomia
Estudo de Caso - Histerectomia
 
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitadosSemiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
Semiologia farmacêutica para o manejo de problemas de saúde autolimitados
 
“Assistência Farmacêutica No Sus”. Renata Macedo.
“Assistência Farmacêutica No Sus”. Renata Macedo.“Assistência Farmacêutica No Sus”. Renata Macedo.
“Assistência Farmacêutica No Sus”. Renata Macedo.
 
Assistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na PráticaAssistência Farmacêutica na Prática
Assistência Farmacêutica na Prática
 
Técnicas de medição arterial
Técnicas de medição arterialTécnicas de medição arterial
Técnicas de medição arterial
 
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de EnfermagemEstudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
Estudo de Caso - Diagnóstico de Enfermagem
 
Atendente de Farmácia - portaria 344
Atendente de Farmácia - portaria 344Atendente de Farmácia - portaria 344
Atendente de Farmácia - portaria 344
 
7ª aula classes de medicamentos
7ª aula   classes de medicamentos7ª aula   classes de medicamentos
7ª aula classes de medicamentos
 
Farmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completoFarmacologia resumo completo
Farmacologia resumo completo
 
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptx
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptxSLIDE AF SENAC 1 (1).pptx
SLIDE AF SENAC 1 (1).pptx
 
Avaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da FarmacoterapiaAvaliação Global da Farmacoterapia
Avaliação Global da Farmacoterapia
 
Administração de-medicamentos
Administração de-medicamentosAdministração de-medicamentos
Administração de-medicamentos
 
Alimentação do paciente - Nutrição enteral
Alimentação do paciente - Nutrição enteralAlimentação do paciente - Nutrição enteral
Alimentação do paciente - Nutrição enteral
 
Introdução à farmacologia
Introdução à farmacologiaIntrodução à farmacologia
Introdução à farmacologia
 
Aula nº 1: Processo de Enfermagem
Aula nº 1: Processo de EnfermagemAula nº 1: Processo de Enfermagem
Aula nº 1: Processo de Enfermagem
 
Resumo farmacologia
Resumo farmacologia   Resumo farmacologia
Resumo farmacologia
 
Farmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar IntroducaoFarmacia Hospitalar Introducao
Farmacia Hospitalar Introducao
 

Destaque

Biomedicina Plano De Aula4
Biomedicina Plano De Aula4Biomedicina Plano De Aula4
Biomedicina Plano De Aula4Caio Maximino
 
Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015Vinicius Araújo
 
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)laffuespi2012
 
Semiologia 17 cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdf
Semiologia 17   cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdfSemiologia 17   cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdf
Semiologia 17 cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdfJucie Vasconcelos
 
Semiologia 14 neonatologia - semiologia do recém-nascido pdf
Semiologia 14   neonatologia - semiologia do recém-nascido pdfSemiologia 14   neonatologia - semiologia do recém-nascido pdf
Semiologia 14 neonatologia - semiologia do recém-nascido pdfJucie Vasconcelos
 
Semiologia 13 ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdf
Semiologia 13   ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdfSemiologia 13   ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdf
Semiologia 13 ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdfJucie Vasconcelos
 
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdfSemiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdfJucie Vasconcelos
 
Farmacologia 05 medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumos
Farmacologia 05   medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumosFarmacologia 05   medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumos
Farmacologia 05 medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumosJucie Vasconcelos
 
Farmacologia 06 medicamentos antiinflamatórios esteroidais
Farmacologia 06   medicamentos antiinflamatórios esteroidaisFarmacologia 06   medicamentos antiinflamatórios esteroidais
Farmacologia 06 medicamentos antiinflamatórios esteroidaisJucie Vasconcelos
 
Semiologia 18 cirurgia abdominal - abdome agudo pdf
Semiologia 18   cirurgia abdominal - abdome agudo pdfSemiologia 18   cirurgia abdominal - abdome agudo pdf
Semiologia 18 cirurgia abdominal - abdome agudo pdfJucie Vasconcelos
 
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Vanessa Cunha
 
Aula antiinflamatórios
Aula  antiinflamatóriosAula  antiinflamatórios
Aula antiinflamatóriosRenato Santos
 
Administração em enfermagem hupe 2012
Administração em enfermagem hupe 2012Administração em enfermagem hupe 2012
Administração em enfermagem hupe 2012Ismael Costa
 
Administração apliacada à enfermagem apostila
Administração apliacada à enfermagem   apostilaAdministração apliacada à enfermagem   apostila
Administração apliacada à enfermagem apostilaWilma Medeiros
 
Planos de aula 2012 - pdf
Planos de aula   2012 - pdfPlanos de aula   2012 - pdf
Planos de aula 2012 - pdfqcavalcante
 

Destaque (20)

Biomedicina Plano De Aula4
Biomedicina Plano De Aula4Biomedicina Plano De Aula4
Biomedicina Plano De Aula4
 
Ementa Biomedicina
Ementa BiomedicinaEmenta Biomedicina
Ementa Biomedicina
 
Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015Plano de ensino farm 4_de_1_2015
Plano de ensino farm 4_de_1_2015
 
2. antiinfla
2. antiinfla2. antiinfla
2. antiinfla
 
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)
Prova de seleção da liga acadêmica de fisiologia e farmacologia (1)
 
Semiologia 17 cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdf
Semiologia 17   cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdfSemiologia 17   cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdf
Semiologia 17 cirurgia de cabeça e pescoço - fundamentos pdf
 
Semiologia 14 neonatologia - semiologia do recém-nascido pdf
Semiologia 14   neonatologia - semiologia do recém-nascido pdfSemiologia 14   neonatologia - semiologia do recém-nascido pdf
Semiologia 14 neonatologia - semiologia do recém-nascido pdf
 
Semiologia 13 ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdf
Semiologia 13   ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdfSemiologia 13   ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdf
Semiologia 13 ginecologia e obstetrícia - semiologia da mulher pdf
 
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdfSemiologia 16   geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
Semiologia 16 geriatria - avaliação geriátrica ampla pdf
 
Farmacologia 05 medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumos
Farmacologia 05   medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumosFarmacologia 05   medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumos
Farmacologia 05 medicamentos antiinflamatórios não-esteroidais - med resumos
 
Farmacologia 06 medicamentos antiinflamatórios esteroidais
Farmacologia 06   medicamentos antiinflamatórios esteroidaisFarmacologia 06   medicamentos antiinflamatórios esteroidais
Farmacologia 06 medicamentos antiinflamatórios esteroidais
 
Semiologia 18 cirurgia abdominal - abdome agudo pdf
Semiologia 18   cirurgia abdominal - abdome agudo pdfSemiologia 18   cirurgia abdominal - abdome agudo pdf
Semiologia 18 cirurgia abdominal - abdome agudo pdf
 
Anestesiologia Completa
Anestesiologia CompletaAnestesiologia Completa
Anestesiologia Completa
 
Semiologia completa
Semiologia completaSemiologia completa
Semiologia completa
 
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
Glicocorticoides (AIES) e Antiinflamatórios não esteroidais (AINES)
 
Aula antiinflamatórios
Aula  antiinflamatóriosAula  antiinflamatórios
Aula antiinflamatórios
 
livro-administracao-aplicada-a-enfermagem-2
livro-administracao-aplicada-a-enfermagem-2livro-administracao-aplicada-a-enfermagem-2
livro-administracao-aplicada-a-enfermagem-2
 
Administração em enfermagem hupe 2012
Administração em enfermagem hupe 2012Administração em enfermagem hupe 2012
Administração em enfermagem hupe 2012
 
Administração apliacada à enfermagem apostila
Administração apliacada à enfermagem   apostilaAdministração apliacada à enfermagem   apostila
Administração apliacada à enfermagem apostila
 
Planos de aula 2012 - pdf
Planos de aula   2012 - pdfPlanos de aula   2012 - pdf
Planos de aula 2012 - pdf
 

Semelhante a Ementa Enfermagem

Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfFisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfmayamendes1
 
Farmacologia aplicada à Psicopedagogia
Farmacologia aplicada à PsicopedagogiaFarmacologia aplicada à Psicopedagogia
Farmacologia aplicada à PsicopedagogiaMarlos Otoni dos Reis
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Renato Santos
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDygoraf
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDygoraf
 
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1Dr. João Félix Dias
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologiaJaqueline Almeida
 
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffedddddddddBruceCosta4
 
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011Bernadete Aragao
 
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdfAPOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdfMarciaRodrigues615662
 
Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Caio Maximino
 
Aulas im 2012 13 fmuc
Aulas im 2012   13 fmucAulas im 2012   13 fmuc
Aulas im 2012 13 fmuccommed1
 
Introdução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaIntrodução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaEduardo Crisóstomo
 
Apostila md farmacoepidemiologia
Apostila md   farmacoepidemiologiaApostila md   farmacoepidemiologia
Apostila md farmacoepidemiologiamarcosdiego
 
Introdução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaIntrodução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaEduardo Crisóstomo
 

Semelhante a Ementa Enfermagem (20)

Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdfFisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
Fisiopatologia digest.....pdf.EMENTA.pdf
 
Aula 1 introducao patologia
Aula 1  introducao patologiaAula 1  introducao patologia
Aula 1 introducao patologia
 
Farmacologia aplicada à Psicopedagogia
Farmacologia aplicada à PsicopedagogiaFarmacologia aplicada à Psicopedagogia
Farmacologia aplicada à Psicopedagogia
 
LIVRO DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
LIVRO DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdfLIVRO DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
LIVRO DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
 
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
Introdução a farmacologia (tec. enfermagem)
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCD
 
C:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCDC:\Fakepath\Refractory OCD
C:\Fakepath\Refractory OCD
 
Toxicologia cap 01
Toxicologia cap 01Toxicologia cap 01
Toxicologia cap 01
 
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I  UC-III -  2011 - 1
Plano de Ensino do Módulo Saúde do Adulto- I UC-III - 2011 - 1
 
0001
00010001
0001
 
4 aula eps
4 aula eps4 aula eps
4 aula eps
 
introdução à farmacologia
 introdução à farmacologia introdução à farmacologia
introdução à farmacologia
 
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
1a-160811025642.pptx brucefsedfffeddddddddd
 
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
Exemplo de artigo de revisão revista de farmácia 2011
 
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdfAPOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
APOSTILA DE QUIMICA FARMACEUTICA.pdf
 
Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1Enfermagem: Plano de Aula 1
Enfermagem: Plano de Aula 1
 
Aulas im 2012 13 fmuc
Aulas im 2012   13 fmucAulas im 2012   13 fmuc
Aulas im 2012 13 fmuc
 
Introdução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaIntrodução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologia
 
Apostila md farmacoepidemiologia
Apostila md   farmacoepidemiologiaApostila md   farmacoepidemiologia
Apostila md farmacoepidemiologia
 
Introdução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologiaIntrodução e divisões da patologia
Introdução e divisões da patologia
 

Mais de Caio Maximino

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraCaio Maximino
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoCaio Maximino
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasCaio Maximino
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosCaio Maximino
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Caio Maximino
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoCaio Maximino
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneCaio Maximino
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeCaio Maximino
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachCaio Maximino
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeCaio Maximino
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaCaio Maximino
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Caio Maximino
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoCaio Maximino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaCaio Maximino
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisCaio Maximino
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoCaio Maximino
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalCaio Maximino
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoCaio Maximino
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaCaio Maximino
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentaresCaio Maximino
 

Mais de Caio Maximino (20)

Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebraPapel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
Papel de receptores 5-HT2CL en la socialidad del pez cebra
 
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipoEfectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
Efectos de fluoxetina sobre la agresión del pez cebra dependiente del fenotipo
 
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurocienciasImpacto del pez cebra en biología y neurociencias
Impacto del pez cebra en biología y neurociencias
 
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacosEl pez cebra en el estudio de psicofarmacos
El pez cebra en el estudio de psicofarmacos
 
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
Minicurso "Primeiros socorros: Em caso de ataque de pânico"
 
A cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquicoA cerebralização do sofrimento psíquico
A cerebralização do sofrimento psíquico
 
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitaloceneHuman physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
Human physiological response in perspective: Focus on the capitalocene
 
Vertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under changeVertebrate stress mechanisms under change
Vertebrate stress mechanisms under change
 
The nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approachThe nervous system: an evolutionary approach
The nervous system: an evolutionary approach
 
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividadeO monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
O monstruoso do capital: Ansiedades culturais e subjetividade
 
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência críticaPor um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
Por um cérebro histórico-cultural: Uma introdução à neurociência crítica
 
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
Genética dos transtornos mentais: Cultura, genética e epigenética em uma pers...
 
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensinoMétodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
Métodos quantitativos na pesquisa em educação e ensino
 
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciênciaAula 2: Um pouco de filosofia da ciência
Aula 2: Um pouco de filosofia da ciência
 
Inferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentaisInferência estatística nas ciências experimentais
Inferência estatística nas ciências experimentais
 
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remotoAprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
Aprendizagem baseada em problemas: Adaptações ao ensino remoto
 
A importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mentalA importância das práticas corporais para a saúde mental
A importância das práticas corporais para a saúde mental
 
Transtornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimentoTranstornos do neurodesenvolvimento
Transtornos do neurodesenvolvimento
 
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapiaEvidências científicas de eficácia em farmacoterapia
Evidências científicas de eficácia em farmacoterapia
 
Transtornos alimentares
Transtornos alimentaresTranstornos alimentares
Transtornos alimentares
 

Último

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptorlando dias da silva
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresAna Isabel Correia
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...LuizHenriquedeAlmeid6
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...Eró Cunha
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 

Último (20)

EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
Slides Lição 7, Betel, Ordenança para uma vida de fidelidade e lealdade, 2Tr2...
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...Regulamento do Festival de Teatro Negro -  FESTIAFRO 2024 - 10ª edição -  CEI...
Regulamento do Festival de Teatro Negro - FESTIAFRO 2024 - 10ª edição - CEI...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptxSlides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
Slides Lição 07, Central Gospel, As Duas Testemunhas Do Final Dos Tempos.pptx
 

Ementa Enfermagem

  • 1. DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA CENTRO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ Disciplina: FARMACOLOGIA Graduação: ENFERMAGEM Professor: Caio Maximino Período: 1º. Semestre 2009 OBJETIVOS GERAL E ESPECÍFICOS: A Farmacologia ministrada para o curso de Enfermagem abrange aspectos gerais e específicos. A parte geral estuda as características comuns de todos os medicamentos, assim como princípios gerais relacionados à interação das substâncias com os sistemas vivos. A parte específica compreende o estudo das diversas substâncias em todos os aparelhos e sistemas orgânicos, bem como a quimioterapia antimicrobiana e parasitária, enfatizando os mecanismos de ação dessas substâncias, relacionando-os com seus efeitos farmacológicos e usos clínicos. A maior ênfase deverá ser dada à interação entre os medicamentos. INSTRUÇÕES AO ALUNO: Se você achar a disciplina incompreensível, ou necessitar de ajuda, entre em contato com os professores de farmacologia, por e-mail (farmacologia_ufpa@yahoo.com.br), ou indo diretamente aos nossos laboratórios e/ou salas. Por favor, entre em contato com antecedência. Nós estaremos totalmente disponíveis a atendê-lo. Entretanto, se você deixar para nos consultar no último segundo, nada poderemos fazer para ajudá-lo. CRONOGRAMA DE ATIVIDADES DIA TIPO DE AULA CONTEÚDO 31/03 Teórica (2 h/aula) Apresentação da disciplina Conceitos fundamentais de farmacologia Farmacodinâmica: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade Farmacocinética I: Liberação e absorção 02/04 Teórica (2 h/aula) Farmacocinética II: Distribuição, metabolismo e eliminação. 07/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Antidepressivos e estabilizadores do humor 09/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso I: Antidepressivos Estudo de caso II: Lítio 14/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Ansiolíticos e anticonvulsivantes 16/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso III: Benzodiazepínicos Estudo de caso IV: Anticonvulsivantes 23/04 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNC: Antipsicóticos, Drogas usadas contra distúrbios neurodegenerativos 28/04 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso V: Antipsicóticos Estudo de caso VI: Anti-parkinsonianos 30/04 ENTREGA DO TRABALHO 1 (T1): Explicar, mecanisticamente, um mecanismo molecular de transdução de sinal (receptores ligados a canais, receptores
  • 2. MECANISMOS MOLECULARES DE TRANSDUÇÃO acoplados à proteína G, receptores ligados à tirosina quinase e à guanilato ciclase, receptores nucleares). Formato: Esquema + legenda explicativa. PROVA 1 Farmacocinética, farmacodinâmica e farmacologia do SNC – incluindo leitura sugerida. 1ª. Avaliação. FARMACOCINÉTICA: (L)ADME, meia-vida plasmática, vias de administração, transporte passivo de drogas na membrana, influência do pH sobre a absorção de drogas, importância das proteínas plasmáticas na farmacocinética, barreiras celulares a fármacos, tecido adiposo como reservatório de fármacos, redistribuição, biotransformação de primeira passagem, metabolismo de fase I e fase II, CYP450, fatores que alteram a biotransformação de fármacos, indução enzimática, tolerância e resistência, vias de excreção de fármacos. FARMACODINÂMICA: Mecanismos de ação dos fármacos, receptores, alvos para a ação de drogas, proteínas efetoras, proteínas de transdução de sinal, espectro agonista-antagonista, famílias de receptores, segundos-mensageiros, potência e afinidade SNC: Sinalização química no SNC, neurotransmissores, receptores, drogas antidepressivas, ansiolíticas, anticonvulsivantes, antipsicóticas e contra doenças neurodegenerativas 05/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático. 07/05 Não haverá aula (6º. Conpsi) 12/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia do SNA: Agentes simpatomiméticos, parassimpatolíticos, simpatomiméticos e simpatolíticos 14/05 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso VII: Agentes adrenérgicos Estudo de caso VIII: Agentes muscarínicos 19/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Agentes diuréticos, drogas anti- hipertensivas, antianginosas e agentes cardiotônicos 21/05 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso IX: Agentes cardiotônicos Estudo de caso X: Agentes ativos no sistema renina-angiotensina 26/05 Teórica (2 h/aula) Farmacologia cardiovascular: Fármacos que interferem na coagulabilidade sangüínea e fármacos utilizados nas dislipidemias 28/05 Teórica (2 h/aula) Princípios básicos da farmacologia de drogas antiinflamatórias: Agentes não-esteroidais e esteroidais 02/06 ENTREGA DO TRABALHO 2 (T2): REAÇÃO INFLAMATÓRIA E RESPOSTA IMUNE Resumo do artigo “Uso de corticóide como inibidor da resposta inflamatória sistêmica induzida pela circulação extracorpórea” PROVA 2 Farmacologia do SNA, farmacologia cardiovascular, coagulação e displidemias, antiinflamatórios – incluindo leitura sugerida. 2ª. Avaliação. SNA: Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomo e motor somático; Anatomia, funções gerais e diferenças dos sistemas nervosos autônomos simpático e parassimpático; receptores simpáticos e parassimpáticos e suas localizações e distribuição; transmissão colinérgica e adrenérgica; síntese, armazenamento e liberação dos neurotransmissores colinérgicos e adrenérgicos; ação dos fármacos sobre o SNA; agonistas e antagonistas muscarínicos e nicotínicos; agonistas e antagonistas adrenérgicos; tipos de fármacos bloqueadores neuromusculares. FARMACOLOGIA CARDIOVASCULAR: Princípios gerais da fisiologia da função cardíaca; drogas anti-hipertensivas,
  • 3. antiangonosas, agentes cardiotônicos e agentes diuréticos. COAGULAÇÃO E DISLIPIDEMIAS: Fármacos utilizados, mecanismos de ação e efeitos adversos. ANTIINFLAMATÓRIOS: Princípios básicos da inflamação; antiinflamatórios não-esteroidais; antiinflamatórios esteroidais. 2ª. Chamada 1ª. Prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA. 04/06 Teórica (2 h/aula) Bases farmacológicas da antibioticoterapia I: Penicilinas, sulfonamidas, cefalosporinas, aminoglicosídios, quinolonas e tetraciclinas. 09/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XI: Antifúngicos Estudo de caso XII: Antibióticos 16/06 Teórica (2 h/aula) Agentes antivirais e antiretrovirais 18/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XIII: Antiretrovirais 23/06 Teórica (2 h/aula) Antineoplásicos: Classes, usos terapêuticos e racionalidade, efeitos adversos, mecanismos de ação e principais características farmacocinéticas. 25/06 Estudo de caso (2 h/aula) Estudo de caso XIV: Alcalóides vegetais anti-câncer Estudo de caso XV: Agentes antimetabólicos 30/06 Teórica (2 h/aula) Fármacos utilizados contra a dor: Opióides, anestésicos locais e gerais. 02/07 Teórica (2 h/aula) Agentes anti-histamínicos e gastroprotetores. Entrega do trabalho 3 Resumo do artigo “Síndrome da lipodistrofia associada com a terapia anti-retroviral em portadores do HIV: Considerações para os aspectos psicossociais” 2ª. Chamada 2ª. prova Horário a definir, somente para alunos que fizerem a requisição devidamente justificada e documentada, dentro do prazo legal (48 h), conforme regimento da UFPA. TOTAL DE HORAS DA DISCIPLINA: 60 horas AVALIAÇÃO: Será aplicado o Regimento da UFPA: • A freqüência mínima exigida será de 75%. • O conceito geral da disciplina será a média ponderada dos resultados obtidos nos procedimentos avaliativos. Três trabalhos individuais deverão ser entregues em momentos diferentes (dias 30 de Abril, 02 de Junho e 02 de Julho). A média aritmética das notas dos trabalhos definirá uma nota de trabalhos, com peso 2. Além desses trabalhos, serão realizadas duas provas (30 de Abril e 02 de Junho), baseadas no conteúdo programático; cada prova apresenta peso 4. Portanto, a nota final é definida por: )4,02()4,01()2,0)321(( ×+×+×++= PPTTTFinal • A nota final mínima para aprovação na disciplina será de 5,0. • As provas serão individuais e sem consulta, com questões objetivas e/ou dissertativas. • A segunda chamada de cada prova será realizada para alunos que faltarem à prova por motivo de doença ou causa maior. O aluno deverá justificar sua falta de forma documentada e solicitar a segunda chamada por escrito, ao setor responsável, até 48 horas após a realização da primeira chamada. As datas das segundas chamadas já estão estipuladas no calendário de aulas.
  • 4. • Mudanças em dias de provas devem ser solicitadas pelo representante de turma, através de documento contendo a assinatura de todos os estudantes matriculados na disciplina. BIBLIOGRAFIA Livros SUGERIDOS: Farmacologia (2004). H. P. Rang, M. M. Dale, J. M. Ritter, P. K. Moore. Editora Elsevier. Farmacologia Básica & Clínica (2006). B. G. Katzung. Editora Guanabara- Koogan. Leitura para aprofundamento: As Bases Farmacológicas da Terapêutica (2003). Goodman & Gilman. Editora MacGraw-Hill. Leitura adicional: Farmacologia: Texto e Atlas (2008). H. Lüllman. Editora ArtMed. Farmacologia Humana (2006). Brody, Larner, Minneman & Wecker. Editora Elsevier Consulta sugerida: A farmacologia é uma ciência de crescimento exponencial; dessa forma, a consulta a artigos de revisão em periódicos de referência é recomendada: Trends in Pharmacological Sciences: http://www.trends.com/tips/default.htm Pharmacological Reviews: http://pharmrev.aspetjournals.org/ Annual Review of Pharmacology and Toxicology: http://arjournals.annualreviews.org/loi/pharmtox Conteúdos retirados dessas revistas deverão ser referenciados. Não é obrigatório o uso dessas referências para os trabalhos, mas isso certamente irá aumentar a qualidade desses. Sites: Existem diversos sites para referência na internet: RxList: The Internet Drug Index: http://www.rxlist.com/script/main/hp.asp Bulário eletrônico da ANVISA: http://www.anvisa.gov.br/medicamentos/bulas/index.htm IUPHAR Database on Receptor Nomenclature and Drug Classification: http://www.iuphar-db.org/index.jsp Guide to Receptors and Channels: http://www.nature.com/bjp/journal/vgrac/ncurrent/index.html The Complete Pharmacokinetic Database: http://www.pubpk.org/ DrugBank: http://www.drugbank.ca/