SlideShare uma empresa Scribd logo
Acidente com o Césio-137
      (Brasil ,1987)
                              Componentes:

                           Danshielly dos Santos
                             Denise dos Anjos
                             Leonardo Torres
• É considerado pior acidente radiológico em área urbana
  da história;
• Ocorrido após um ano do acidente nuclear de Chernobyl
  (Ucrânia);
• 4 mortos inicialmente;
• Cerca de 60 mortos posteriormente, entre eles
  funcionários da Vigilância Sanitária de Goiânia e da
  limpeza do local e vitimas altamente contaminadas;
• A Associação de Vitimas do Césio-137 estima que mais
  de 6 mil pessoas foram atingidas pela radiação, entre
  elas policiais militares, bombeiros, vizinhos e familiares;
Efeitos biológicos da radiação
• 13.09.1987 – A fonte foi removida dos restos do Instituto
  Goiano de Radioterapia (IGR) por dois rapazes que
  estavam desempregados, de um aparelho que era usado
  no tratamento de quimioterapia a base Césio-137.
• A estrutura de metal e chumbo chamou a atenção dos
  dois, pois perceberam que poderiam retirar partes e
  vender.
• O aparelho estava sem símbolos ou advertências que
  pudessem identifica-lo como perigoso.
• Levaram a peça para a Rua 57 nº. 68 no Setor Central,
  ali a mesma começou a ser desmontada e o lacre que
  protegia a cápsula de cloreto de césio foi rompido,
  dispersando os primeiros fragmentos de Césio-137 no
  ambiente.
A.
      Restos do IGR




                              B.

   Rua 57 nº. 68 no Setor
           Central
A - No período do acidente,
            1987;
   B – 20 anos depois do
          acidente.
• 19.09.1987 - A peça é vendida para um ferro velho, onde
  é desmontada e martelada;
• Não demorou muito para que o dono do ferro velho
  descobrisse que a substância, em ambientes escuros,
  emite uma luz azulada encantadora.
• Ele resolveu partilhar do encanto com todos aqueles que
  mais amava.
• Sempre ao receber as visitas de parentes, vizinhos e
  amigos lhes apresentava a descoberta, e a maioria
  reagia interessada em conhecer a misteriosa luz azul.
Um dos catadores de
 ferro-velho com os
      sintomas




                        Devair Ferreira era o dono do
                      ferro velho que comprou a peça -
                       “Eu me apaixonei pelo brilho da
                                   morte”.
• Cada organismo reagiu de uma forma e os sintomas
  sentidos após o contato variaram, alguns já no primeiro
  momento apresentaram febre alta, náuseas, vômitos,
  diarreias, urticária, insônia, etc. Com o adoecimento das
  pessoas a contaminação se alastrou.
• A busca por médicos, farmacêuticos, drogarias, assim
  como as visitas de parentes e amigos, contribuiu para
  um intenso contato físico e direto, aumentando assim o
  número de pessoas e objetos contaminados, cada novo
  contato passava ser uma fonte radioativa em potencial.
• São “detalhes” como estes que fazem do acidente com o
  césio não ser somente o maior acidente radioativo
  urbano do mundo, mas também o mais perverso.
Efeitos biológicos da radiação
• 28.09.1987 – A esposa e dona do ferro velho juntamente
  com um funcionário levam a fonte para a vigilância
  sanitária de ônibus coletivo por 30 minutos.
• A fonte permaneceu durante dois dias abandonada sobre
  uma cadeira.
• Maria Gabriela (esposa e dona do ferro velho) foi a
  primeira vítima da contaminação, falecendo no dia 23 de
  outubro de 1987 de complicações relativas à
  contaminação com césio.
• Outra vítima, considerada o retrato da tragédia, Leide
  das Neves Ferreira, ingeriu involuntariamente pequenas
  quantidades de césio depois de brincar com o pó azul. A
  menina de seis anos foi a vítima com a maior dose de
  radiação do acidente. Não conseguiu sobreviver e
  morreu duas horas depois da tia.
Efeitos biológicos da radiação
• A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) mandou
  examinar toda a população da região.
• Muitas casas foram esvaziadas, e limpadores a vácuo foram
  usados para remover a poeira antes das superfícies serem
  examinadas para detecção de radioatividade.
• Objetos como brinquedos, fotografias e utensílios domésticos
  foram considerados material de rejeito.
• Até à atualidade, todos os contaminados ainda desenvolvem
  enfermidades relativas à contaminação radioativa, fato este
  muitas vezes não noticiado pela mídia brasileira.
• Após vinte e quatro anos do desastre radioativo, as várias
  pessoas contaminadas pela radioatividade reclamam por não
  estarem recebendo os medicamentos, que, segundo leis
  instituídas, deveriam ser distribuídos pelo governo.
• E muitas pessoas contaminadas ainda vivem nas redondezas
  da região do acidente, essas pessoas não oferecem mais
  nenhum risco de contaminação à população.
Efeitos biológicos da radiação
• A limpeza produziu 13.500 toneladas de lixo atômico,
  que necessitou ser acondicionado em 14 contêineres
  que foram totalmente lacrados.
• Dentro destes estão 1.200 caixas e 2.900 tambores, que
  permanecerão perigosos para o meio ambiente por 180
  anos.
• Para armazenar esse lixo atômico, o Parque Estadual
  Telma Ortegal foi criado em Goiânia, hoje pertencente ao
  município de Abadia de Goiás
• Encontra uma "montanha" artificial onde foram colocados
  a nível do solo, revestida de uma parede de
  aproximadamente 1 metro de espessura de concreto e
  chumbo
Efeitos biológicos da radiação
• Greenpeace Brasil –
  http://www.greenpeace.org.br/nuclear/cesio/flash_cesio.h
  tml
• Linha Direta Justiça Césio137 –
  http://www.youtube.com/watch?v=6uXbd9A8qyM&featur
  e=endscreen&NR=1
• Pra Não Dizer que Não Falei do Césio137 –
  http://perigoconcreto.blogspot.com/

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Radiação e o meio ambiente @bio 2 a
Radiação e o meio ambiente @bio 2 aRadiação e o meio ambiente @bio 2 a
Radiação e o meio ambiente @bio 2 a
Maria Teresa Iannaco Grego
 
Poluicão Sonora
Poluicão SonoraPoluicão Sonora
Poluicão Sonora
Helena Marques
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
Luiz Henrique Ferreira
 
Tragedia boate kiss santa maria rs
Tragedia boate kiss santa maria rsTragedia boate kiss santa maria rs
Tragedia boate kiss santa maria rs
Márcio Roberto de Mattos
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
Cláudia Sofia
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
fefemrc
 
Trabalho pronto chernobyl
Trabalho pronto chernobylTrabalho pronto chernobyl
Trabalho pronto chernobyl
Claudia Cinara Braga
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Marco Casquinha
 
Bioacumulacao2
Bioacumulacao2Bioacumulacao2
Bioacumulacao2
SerranoNeves
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
Oberlania Alves
 
Lixo radioativo
Lixo radioativoLixo radioativo
Lixo radioativo
Tatiana Carvalho
 
Aula radioatividade
Aula radioatividadeAula radioatividade
Aula radioatividade
Nai Mariano
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
Isabel Lopes
 
Radiação
RadiaçãoRadiação
Radiação
Adila Trubat
 
Química - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de ChernobylQuímica - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de Chernobyl
Carson Souza
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
Robson Oliveira
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
Margarida Santos
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
Rodrigo Pavesi
 
AQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBALAQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBAL
Karina Cunha
 
Desequilíbrios ambientais
Desequilíbrios ambientaisDesequilíbrios ambientais
Desequilíbrios ambientais
profatatiana
 

Mais procurados (20)

Radiação e o meio ambiente @bio 2 a
Radiação e o meio ambiente @bio 2 aRadiação e o meio ambiente @bio 2 a
Radiação e o meio ambiente @bio 2 a
 
Poluicão Sonora
Poluicão SonoraPoluicão Sonora
Poluicão Sonora
 
Efeito estufa
Efeito estufaEfeito estufa
Efeito estufa
 
Tragedia boate kiss santa maria rs
Tragedia boate kiss santa maria rsTragedia boate kiss santa maria rs
Tragedia boate kiss santa maria rs
 
Tuberculose
TuberculoseTuberculose
Tuberculose
 
Poluição ambiental
Poluição ambientalPoluição ambiental
Poluição ambiental
 
Trabalho pronto chernobyl
Trabalho pronto chernobylTrabalho pronto chernobyl
Trabalho pronto chernobyl
 
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicaçõesRadiações- tipos de radiação e suas aplicações
Radiações- tipos de radiação e suas aplicações
 
Bioacumulacao2
Bioacumulacao2Bioacumulacao2
Bioacumulacao2
 
Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
Lixo radioativo
Lixo radioativoLixo radioativo
Lixo radioativo
 
Aula radioatividade
Aula radioatividadeAula radioatividade
Aula radioatividade
 
Bactérias e Vírus
Bactérias e VírusBactérias e Vírus
Bactérias e Vírus
 
Radiação
RadiaçãoRadiação
Radiação
 
Química - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de ChernobylQuímica - O Acidente de Chernobyl
Química - O Acidente de Chernobyl
 
Evolução Humana
Evolução HumanaEvolução Humana
Evolução Humana
 
Meio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpointMeio ambiente powerpoint
Meio ambiente powerpoint
 
Fontes de Energia
Fontes de EnergiaFontes de Energia
Fontes de Energia
 
AQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBALAQUECIMENTO GLOBAL
AQUECIMENTO GLOBAL
 
Desequilíbrios ambientais
Desequilíbrios ambientaisDesequilíbrios ambientais
Desequilíbrios ambientais
 

Destaque

Efeitos biológicos das radiações (1)
Efeitos biológicos das radiações (1)Efeitos biológicos das radiações (1)
Efeitos biológicos das radiações (1)
karinemc18
 
Efeitos biológicos das radiações
Efeitos biológicos das radiaçõesEfeitos biológicos das radiações
Efeitos biológicos das radiações
James Barbosa
 
Tecnologia enzimática livro
Tecnologia enzimática livroTecnologia enzimática livro
Tecnologia enzimática livro
JODI TECNOLOGIAS INDUSTRIAIS
 
Aula 04 proteção e higiene das radiações
Aula 04 proteção e higiene das radiaçõesAula 04 proteção e higiene das radiações
Aula 04 proteção e higiene das radiações
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)
Gabriel Restrepo
 
Radioproteção.
Radioproteção.Radioproteção.
Radioproteção.
Valéria Alves
 
Curso fotovoltaico
Curso fotovoltaico Curso fotovoltaico
Curso fotovoltaico
Armando Ferreira Alvferreira
 
Aula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológicaAula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológica
Nathanael Melchisedeck Brancaglione
 
Características e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais EnzimáticaCaracterísticas e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais Enzimática
Aline Paiva
 
Imaginologia
ImaginologiaImaginologia
Imaginologia
guestb4c2093d
 
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
Madalena_Bio12
 
Energia fotovoltaica
Energia fotovoltaicaEnergia fotovoltaica
Energia fotovoltaica
Sérgio Rocha
 
Introdução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaicaIntrodução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaica
Robson Josué Molgaro
 
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaicaGuia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
Nildo Cassundé Junior
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
Voltaicas
 
Energia Fotovoltaica
Energia FotovoltaicaEnergia Fotovoltaica
Energia Fotovoltaica
formandoeisnt
 
Plano de negócios Energia Solar
Plano de negócios Energia SolarPlano de negócios Energia Solar
Plano de negócios Energia Solar
Luciana Marçal
 
Apostila de fotovoltaica
Apostila de fotovoltaicaApostila de fotovoltaica
Apostila de fotovoltaica
Luciene Jesus Lana
 
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
Aula 07   efeitos da radiação ionizanteAula 07   efeitos da radiação ionizante
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
RAIMUNDO ALEIXO DA SILVA JÚNIOR
 
Proteçao radiologica
Proteçao radiologicaProteçao radiologica
Proteçao radiologica
Álex Jesus
 

Destaque (20)

Efeitos biológicos das radiações (1)
Efeitos biológicos das radiações (1)Efeitos biológicos das radiações (1)
Efeitos biológicos das radiações (1)
 
Efeitos biológicos das radiações
Efeitos biológicos das radiaçõesEfeitos biológicos das radiações
Efeitos biológicos das radiações
 
Tecnologia enzimática livro
Tecnologia enzimática livroTecnologia enzimática livro
Tecnologia enzimática livro
 
Aula 04 proteção e higiene das radiações
Aula 04 proteção e higiene das radiaçõesAula 04 proteção e higiene das radiações
Aula 04 proteção e higiene das radiações
 
Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)Módulos fotovoltaicos (1)
Módulos fotovoltaicos (1)
 
Radioproteção.
Radioproteção.Radioproteção.
Radioproteção.
 
Curso fotovoltaico
Curso fotovoltaico Curso fotovoltaico
Curso fotovoltaico
 
Aula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológicaAula 03 proteção radológica
Aula 03 proteção radológica
 
Características e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais EnzimáticaCaracterísticas e funções Gerais Enzimática
Características e funções Gerais Enzimática
 
Imaginologia
ImaginologiaImaginologia
Imaginologia
 
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
Microbiol e ind alimentar 2-enzimas-1
 
Energia fotovoltaica
Energia fotovoltaicaEnergia fotovoltaica
Energia fotovoltaica
 
Introdução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaicaIntrodução a energia solar fotovoltaica
Introdução a energia solar fotovoltaica
 
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaicaGuia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
Guia tecnico-manual-energia-fotovoltaica
 
Energia Solar Fotovoltaica
Energia Solar FotovoltaicaEnergia Solar Fotovoltaica
Energia Solar Fotovoltaica
 
Energia Fotovoltaica
Energia FotovoltaicaEnergia Fotovoltaica
Energia Fotovoltaica
 
Plano de negócios Energia Solar
Plano de negócios Energia SolarPlano de negócios Energia Solar
Plano de negócios Energia Solar
 
Apostila de fotovoltaica
Apostila de fotovoltaicaApostila de fotovoltaica
Apostila de fotovoltaica
 
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
Aula 07   efeitos da radiação ionizanteAula 07   efeitos da radiação ionizante
Aula 07 efeitos da radiação ionizante
 
Proteçao radiologica
Proteçao radiologicaProteçao radiologica
Proteçao radiologica
 

Semelhante a Efeitos biológicos da radiação

Lana radio
Lana radioLana radio
Acidente com césio 137
Acidente com césio 137Acidente com césio 137
Acidente com césio 137
Helena Aragão De Sá Martins
 
O pesadelo de goainia
O pesadelo de goainiaO pesadelo de goainia
O pesadelo de goainia
João Pedro De Souza Almeida
 
Energia Nuclear
Energia NuclearEnergia Nuclear
Energia Nuclear
guest455dbc
 
2010agosto cesio137
2010agosto cesio1372010agosto cesio137
2010agosto cesio137
Marina Oliveira
 
Brilho da morte completo
Brilho da morte completoBrilho da morte completo
Brilho da morte completo
Mari Guerra
 
Memorial às vítimas do césio 137
Memorial às vítimas do césio 137Memorial às vítimas do césio 137
Memorial às vítimas do césio 137
Hevlyn Celso
 
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de ChernobylApresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Reginaldo Delfino Jr.
 
Apresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobylApresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobyl
Danielle Francisco
 
Brilho da morte
Brilho da morte Brilho da morte
Brilho da morte
Mari Guerra
 
Maiores acidentes nucleares da história
Maiores acidentes nucleares da históriaMaiores acidentes nucleares da história
Maiores acidentes nucleares da história
Helena Aragão De Sá Martins
 
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeiraTrabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
André Ladeira
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1
Magno Cavalheiro Faria
 
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de RiscosIntrodução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
Marcelo Portes
 
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptxAcidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
thaylaneconcessa
 
Césio 137
Césio 137Césio 137
Radiação na água
Radiação na águaRadiação na água
Radiação na água
Nathália Vasconcelos
 

Semelhante a Efeitos biológicos da radiação (17)

Lana radio
Lana radioLana radio
Lana radio
 
Acidente com césio 137
Acidente com césio 137Acidente com césio 137
Acidente com césio 137
 
O pesadelo de goainia
O pesadelo de goainiaO pesadelo de goainia
O pesadelo de goainia
 
Energia Nuclear
Energia NuclearEnergia Nuclear
Energia Nuclear
 
2010agosto cesio137
2010agosto cesio1372010agosto cesio137
2010agosto cesio137
 
Brilho da morte completo
Brilho da morte completoBrilho da morte completo
Brilho da morte completo
 
Memorial às vítimas do césio 137
Memorial às vítimas do césio 137Memorial às vítimas do césio 137
Memorial às vítimas do césio 137
 
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de ChernobylApresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
Apresentação de Química e Saúde (2015 - CPMG) - Acidente Nuclear de Chernobyl
 
Apresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobylApresentacao sobre chernobyl
Apresentacao sobre chernobyl
 
Brilho da morte
Brilho da morte Brilho da morte
Brilho da morte
 
Maiores acidentes nucleares da história
Maiores acidentes nucleares da históriaMaiores acidentes nucleares da história
Maiores acidentes nucleares da história
 
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeiraTrabalho esp2872 e1_andre ladeira
Trabalho esp2872 e1_andre ladeira
 
História da radiologia no mundo Aula 1
História da radiologia no mundo   Aula 1História da radiologia no mundo   Aula 1
História da radiologia no mundo Aula 1
 
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de RiscosIntrodução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
Introdução à gerência de rejeitos radioativos - Percepção Pública de Riscos
 
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptxAcidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
Acidente Radioativo de Goiânia pw.pptx
 
Césio 137
Césio 137Césio 137
Césio 137
 
Radiação na água
Radiação na águaRadiação na água
Radiação na água
 

Efeitos biológicos da radiação

  • 1. Acidente com o Césio-137 (Brasil ,1987) Componentes: Danshielly dos Santos Denise dos Anjos Leonardo Torres
  • 2. • É considerado pior acidente radiológico em área urbana da história; • Ocorrido após um ano do acidente nuclear de Chernobyl (Ucrânia); • 4 mortos inicialmente; • Cerca de 60 mortos posteriormente, entre eles funcionários da Vigilância Sanitária de Goiânia e da limpeza do local e vitimas altamente contaminadas; • A Associação de Vitimas do Césio-137 estima que mais de 6 mil pessoas foram atingidas pela radiação, entre elas policiais militares, bombeiros, vizinhos e familiares;
  • 4. • 13.09.1987 – A fonte foi removida dos restos do Instituto Goiano de Radioterapia (IGR) por dois rapazes que estavam desempregados, de um aparelho que era usado no tratamento de quimioterapia a base Césio-137. • A estrutura de metal e chumbo chamou a atenção dos dois, pois perceberam que poderiam retirar partes e vender. • O aparelho estava sem símbolos ou advertências que pudessem identifica-lo como perigoso. • Levaram a peça para a Rua 57 nº. 68 no Setor Central, ali a mesma começou a ser desmontada e o lacre que protegia a cápsula de cloreto de césio foi rompido, dispersando os primeiros fragmentos de Césio-137 no ambiente.
  • 5. A. Restos do IGR B. Rua 57 nº. 68 no Setor Central A - No período do acidente, 1987; B – 20 anos depois do acidente.
  • 6. • 19.09.1987 - A peça é vendida para um ferro velho, onde é desmontada e martelada; • Não demorou muito para que o dono do ferro velho descobrisse que a substância, em ambientes escuros, emite uma luz azulada encantadora. • Ele resolveu partilhar do encanto com todos aqueles que mais amava. • Sempre ao receber as visitas de parentes, vizinhos e amigos lhes apresentava a descoberta, e a maioria reagia interessada em conhecer a misteriosa luz azul.
  • 7. Um dos catadores de ferro-velho com os sintomas Devair Ferreira era o dono do ferro velho que comprou a peça - “Eu me apaixonei pelo brilho da morte”.
  • 8. • Cada organismo reagiu de uma forma e os sintomas sentidos após o contato variaram, alguns já no primeiro momento apresentaram febre alta, náuseas, vômitos, diarreias, urticária, insônia, etc. Com o adoecimento das pessoas a contaminação se alastrou. • A busca por médicos, farmacêuticos, drogarias, assim como as visitas de parentes e amigos, contribuiu para um intenso contato físico e direto, aumentando assim o número de pessoas e objetos contaminados, cada novo contato passava ser uma fonte radioativa em potencial. • São “detalhes” como estes que fazem do acidente com o césio não ser somente o maior acidente radioativo urbano do mundo, mas também o mais perverso.
  • 10. • 28.09.1987 – A esposa e dona do ferro velho juntamente com um funcionário levam a fonte para a vigilância sanitária de ônibus coletivo por 30 minutos. • A fonte permaneceu durante dois dias abandonada sobre uma cadeira. • Maria Gabriela (esposa e dona do ferro velho) foi a primeira vítima da contaminação, falecendo no dia 23 de outubro de 1987 de complicações relativas à contaminação com césio. • Outra vítima, considerada o retrato da tragédia, Leide das Neves Ferreira, ingeriu involuntariamente pequenas quantidades de césio depois de brincar com o pó azul. A menina de seis anos foi a vítima com a maior dose de radiação do acidente. Não conseguiu sobreviver e morreu duas horas depois da tia.
  • 12. • A Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) mandou examinar toda a população da região. • Muitas casas foram esvaziadas, e limpadores a vácuo foram usados para remover a poeira antes das superfícies serem examinadas para detecção de radioatividade. • Objetos como brinquedos, fotografias e utensílios domésticos foram considerados material de rejeito. • Até à atualidade, todos os contaminados ainda desenvolvem enfermidades relativas à contaminação radioativa, fato este muitas vezes não noticiado pela mídia brasileira. • Após vinte e quatro anos do desastre radioativo, as várias pessoas contaminadas pela radioatividade reclamam por não estarem recebendo os medicamentos, que, segundo leis instituídas, deveriam ser distribuídos pelo governo. • E muitas pessoas contaminadas ainda vivem nas redondezas da região do acidente, essas pessoas não oferecem mais nenhum risco de contaminação à população.
  • 14. • A limpeza produziu 13.500 toneladas de lixo atômico, que necessitou ser acondicionado em 14 contêineres que foram totalmente lacrados. • Dentro destes estão 1.200 caixas e 2.900 tambores, que permanecerão perigosos para o meio ambiente por 180 anos. • Para armazenar esse lixo atômico, o Parque Estadual Telma Ortegal foi criado em Goiânia, hoje pertencente ao município de Abadia de Goiás • Encontra uma "montanha" artificial onde foram colocados a nível do solo, revestida de uma parede de aproximadamente 1 metro de espessura de concreto e chumbo
  • 16. • Greenpeace Brasil – http://www.greenpeace.org.br/nuclear/cesio/flash_cesio.h tml • Linha Direta Justiça Césio137 – http://www.youtube.com/watch?v=6uXbd9A8qyM&featur e=endscreen&NR=1 • Pra Não Dizer que Não Falei do Césio137 – http://perigoconcreto.blogspot.com/