SlideShare uma empresa Scribd logo
PROFESSOR: Ivete Morao Diniz Avila
ORGANIZAÇÃO: Educação Pré – Escolar de 4 a 5 anos e 11 meses
TURNO: Matutino
DISCIPLINA: Arte
PERÍODO: 1° Semestre
ANO LETIVO: 2022
Objetivo Geral: A construção curricular da Educação Infantil – Pré-Escolar para crianças de 04 a 05 anos deverá ser entendida como uma
garantia contemplada na LDBN através de conteúdos e atividades que possibilitem ao estudante com atraso no desenvolvimento
neuropsicomotor acesso ao ensino, à cultura, ao exercício da cidadania, à inserção social produtiva, e à aprendizagem.
EDUCAÇÃO INFANTIL
Educação Pré – Escolar - de 4 a 5 anos e 11 meses
CONTEÚDO
ESTRUTURANTE
CONTEÚDO
ESPECÍFICO
OBJETIVOS E
EXPECTATIVAS
METODOLOGIAS E RECURSOS AVALIAÇÃO
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Artes
Visuais
 Artes
Visuais
Observar e pesquisar
espontaneamente as
propriedades dos materiais e
a ocorrência de situações
como derrubar, atirar,
transbordar, misturar,
acender, apagar, remover,
entre outras.
Propiciar ações que
envolvam noções de
tamanho, quantidades,
formas e cor.
Experimentar diversos
materiais plásticos com os
sentidos:
1. Tato – mexer, amassar,
alisar, apertar, modelar,
espremer, picar, juntar etc.
(massas, argila, espuma,
tintas, terra, areia, água
(colorida), materiais
inusitados e naturais).
2. Olfato – cheirar e
identificar (ervas, alimentos,
elementos da natureza, terra
etc.).
3. Paladar – lamber, comer,
-Atividades de desenho, pintura e
colagem utilizando matérias como:
sementes, pedrarias, miçanga s,
barbantes, papéis diversos etc.
Adequação do uso de diferentes
materiais e recursos artísticos.
Fazer marcações no chão com fita
crepe, trabalhando com linhas
verticais, horizontais, curvas, retas,
sinuosas, onde o aluno possa
andar sobre as linhas reconhecendo
e diferenciando umas das outras.
-Estimular a percepção do aluno em
relação ao uso das linhas no
cotidiano. Incentiva r o experimento
de variação das cores através do uso
de tintas. Observar o uso das cores
nos ambientes e na natureza.
Apreciar a variação das cores.
Descrição oral do professor: figuras
do ambiente envolvendo texturas.
Uso de diferentes materiais como
sementes, pedrarias, lix, areia, etc.
Possibilitar aos alunos senti r a
textura de várias superfícies da sala
de aula e de materiais
- A avaliação tem,
prioritariamente uma função
diagnóstica, e é entendida como
processo contínuo de
informação, análise e reflexão
sobre o desenvolvimento e
desempenho dos alunos na
prática artística respeitando as
condições de cada um .
Será sistemática e contínua,
envolvendo aspectos cognitivos
(conhecimento), sensíveis
(percepção e sensibilidade
estético-artística) e cidadania
(ética e valores subjetivos).
-Leva-se em conta o
comprometimento, a
assiduidade, a responsabilidade
e a participação nas atividades
individuais e em grupo.
-Iinstrumentos avaliativos: a
produção artística envolvendo as
habilidades em pintura, colagem,
recorte e modelagem, explorando
as diferentes propriedades dos
objetos para as produções
artísticas.
- Observação e registro das
tentativas das percepções visuais
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Artes
Visuais
 Artes
Visuais
 Música e
Dança
chupar.
4. Visão – conhecer e
identificar cores e formas nos
materiais naturais e nos
objetos do cotidiano.
Experimentar marcas
gráficas por meio da pintura
e do desenho com diversos
materiais: riscadores,
suportes, planos e tintas.
Explorar técnicas como
monotipia, modelagem,
colagem, pintura, com
materiais plásticos
tradicionais e não
convencionais (elementos
naturais, sementes, farinhas
e sucatas).
Conviver e apreciar
artesanato e obras de artes
visuais de diferentes
técnicas, movimentos,
épocas e culturas.
Ouvir músicas de diferentes
estilos, ritmos, épocas e
culturas, acompanhar e
cantar junto.
Vivenciar ritmos, velocidades
e fluxos em brincadeiras
como dançar, balançar e
escorregar.
Identificar sons e fontes
sonoras.
disponibilizados pelo professor.
-Diferenciar e nomear as formas
geométricas: círculo, quadrado e
triângulo de acordo com objetos do
cotidiano. Aula s expositivas através
de materiais concretos .
-Levar os alunos para fora da sala de
aula para observar a paisagem e as
formas. Permitir que os alunos
explorem as possibilidades de cada
material utilizado. Manipular
diferentes materiais. Confeccionar
esculturas com materiais recicláveis.
Produzir a massa de modelar caseira
co m os alunos, confeccionar artes
espontâneas.
-Dobraduras simples com papéis di
versos.
-Confecção de instrumentos
musicais com recicláveis.
-Realizar atividades diversas de
movimentos com os elementos da
linguagem musical.
-Orientar sobre estilos e ritmos
musicais.
-Uso de histórias musicadas.
-Fazer sons com o próprio corpo.
-Colocar uma música para tocar
e táteis realizadas pelos alunos. .
-Registros do posicionamento do
aluno frente aos conteúdos
trabalhados.
- A avaliação tem,
prioritariamente uma função
diagnóstica, e é entendida como
processo contínuo de
informação, análise e reflexão
sobre o desenvolvimento e
desempenho dos alunos na
prática artística respeitando as
condições de cada um .
Será sistemática e contínua,
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Música e
Dança
 Música e
Dança
 Música e
Dança
Criar sons com instrumentos
e objetos sonoros, que
podem ser construídos pelo
grupo (com latas,
embalagens, sementes,
pedras etc.), para
acompanhar diversos ritmos.
Dançar ao som de um
repertório musical amplo e
variado: balançar, girar,
caminhar, bater palmas e
pés, levantar e abaixar
braços, pernas, mãos e
cabeça, inventar movimentos
espontâneos e combinações
de movimentos.
Utilizar adereços para dançar
(tecidos, fantasias, fitas,
objetos sonoros etc.).
Participar de brincadeiras
cantadas e coreografadas.
e montar juntamente com os
alunos uma coreografia
enfatizando sequência, fluência e
tempo de cada um dos movi
mentos de acordo com o
andamento e ritmo da música.
-Movimentar o corpo de diferentes
formas, braços, pés, mãos,
pernas.
-Distribuir balões de diferentes
cores e colocar uma música e
fazer com que as crianças
dancem sem o balão cair no chão.
-Levar os alunos para assistir
apresentações de dança no
espaço escolar.
-Mostrar os movimentos do
próprio corpo e dos colegas ex:
respiração e batimentos cárdicos -
Realiza r brincadeiras para
adivinhar e moções através de
movi mentos como alegria
tristeza raiva, e outros.
envolvendo aspectos cognitivos
(conhecimento), sensíveis
(percepção e sensibilidade
estético-artística) e cidadania
(ética e valores subjetivos).
-Leva-se em conta o
comprometimento, a
assiduidade, a responsabilidade
e a participação nas atividades
individuais e em grupo.
- Observação e registro das
tentativas das percepções
visuais e táteis realizadas pelos
alunos. .
-Registros do posicionamento
do aluno frente aos conteúdos
trabalhados.
- Apresenta equilíbrio com o
corpo, se organiza ao realizar
tarefas como: correr, pular,
abaixar, entre outros.
 Traços, sons,
cores e
formas
 Traços, sons,
cores e
formas
 Jogo
Simbólico –
Faz-de-
conta
Imitar gestos e expressões:
alegria, tristeza, medo,
espanto, choro, risadas etc.
Fazer movimentos e
expressões na frente do
espelho, sozinho ou em
conjunto.
Brincar de faz-de-conta em
uma variedade de situações
espontâneas e em ambientes
intencionalmente preparados
pelo adulto.
-Assistir e ouvir histórias de contos
de fadas.
-Utilizar máscaras e fantoches para
dramatização de histórias e contos
de fadas.
-Utilizar máscaras e fantoches para
dramatização de histórias e contos
de fadas. Utilizar os elementos da
linguagem dramática: espaço
cênico , personagens e ação
dramática.
- A avaliação tem,
prioritariamente uma função
diagnóstica, e é entendida como
processo contínuo de
informação, análise e reflexão
sobre o desenvolvimento e
desempenho dos alunos na
prática artística respeitando as
condições de cada um .
Será sistemática e contínua,
envolvendo aspectos cognitivos
(conhecimento), sensíveis
(percepção e sensibilidade
estético-artística) e cidadania
(ética e valores subjetivos).
-Leva-se em conta o
comprometimento, a
assiduidade, a responsabilidade
e a participação nas atividades
individuais e em grupo.
- Observação e registro das
tentativas das percepções
visuais e táteis realizadas pelos
alunos. .
-Registros do posicionamento
do aluno frente aos conteúdos
trabalhados.
- Ouvir, apreciar, demonstrar
emoções, representar, ter
empatia, entre outros.
Obs.: As observações neste Planejamento semestral basearam-se em uma estratégia de trabalho, no qual foram priorizados alguns aspectos
a observar, tais como: alunos com múltiplas deficiências. Os métodos foram traçadas para que estes percebam que fazem parte do mesmo
universo (sala de aula). Saber identificar uma potencialidade, e/ou de que forma interagem com o meio (sentidos), e/ou um campo de interesse
dos educandos e, repensar o planejamento para que pelo menos uma atividade no dia envolva todos os alunos e seja voltada para a
construção do sentimento de pertencimento ao grupo, contribuindo para que cada aluno vá, progressivamente, permanecendo mais em sala
de aula e tenha mais atenção no que é proposto. O fazer pedagógico deve propor o entrelace das relações sociais junto às estratégias de
ensino no contexto da sala de na Modalidade de Educação Especial. Neste espaço específico, se faz necessário que o professor considere as
particularidades dos alunos e suas especificidades uma vez que, tomando conhecimento sobre isso, terá indicadores de como se planejar e
materializar práticas pedagógicas a fim de possibilitar as aprendizagens desses alunos no contexto escolar.
Os conteúdos curriculares relacionados às Leis:
- Os Temas Socioeducacionais e conteúdos obrigatórios devem passar pelo currículo como condições de compreensão do conteúdo nesta
totalidade, fazendo parte da intencionalidade do recorte do conhecimento na disciplina, isto significa compreendê-los como parte da realidade
concreta e explicitá-la nas múltiplas determinações que produzem e explicam os fatos sociais, tais como: Cidadania e Direitos Humanos,
Educação Ambiental, Educação Fiscal, Enfrentamento à Violência, Prevenção ao uso Indevido de Drogas e Educação Sexual, Gênero e
Diversidade Sexual. 11.645/08; Cultura Afro e Indígena; Estatuto do Idoso Lei nº 10.741/2003.Código do Transito Lei nº 9053/1997.
Hasteamento de Bandeiras e execução de Hinos – Instrução nº 013/2012 SUED/SEED e Lei nº 12.031 de 21/09/2009, Educação Alimentar e
Nutricional e Educação em Direitos humanos – Lei nº 11.947 de 16/06/2009, Resolução nº 01/2012 – CNE/
- Em decorrência da Pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19), foi determinada a suspensão das aulas presenciais, devido às medidas de
isolamento social. As aulas remotas surgem como alternativa para reduzir os impactos negativos no processo de aprendizagem, adotando a
forma de aulas On-line (não presenciais) por meio da Plataforma WhatsApp onde o professor interage com o aluno e/ou seus familiares e
atividades impressas para serem realizadas em suas casas.
- Em decorrência da continuidade da pandemia, O Programa Agrinho 2021-Sistema FAEP/SENAR-PR amplia o envolvimento de professores
e alunos do Paraná, principalmente por meio do Ensino a Distância (EaD), com o tema “Do campo à cidade: saúde é prioridade”.
Referencias
PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação, Departamento de Educação Especial. Organização Administrativa e Pedagógica das
Escolas de Educação Básica, na modalidade Educação Especial, 2014. Disponível em
http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1402. Acesso em 06 jun. 2018.
BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Disponível em:
<http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf>. Acesso em: 07 abr. 2017.
MARINGÁ. Secretaria Municipal de Educação. Currículo da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental do Município de
Maringá. Disponível em < http://www2.maringa.pr.gov.br/sistema/arquivos/3c1871b9202b.pdf.>Acesso em 20 jul. de 2018.
PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação, Superintendência da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba:
SEED,2008. Disponível em: <www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_edf.pdf. > Acesso em 15 jul. 2018.
PARANÁ. Diretrizes Curriculares da Educação Básica – Arte. SEED/DEB. Disponível em:
<http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_arte.pdf> Acesso em 15 jun. 2018.
PARANÁ. Diretrizes orientadoras para os anos iniciais. SEED/DEB. Disponível em:
<http://ensinoreligiosonreapucarana.pbworks.com/f/DIRETRIZ+ENSINO+FUD.+9+ANOS.pdf > Acesso em:16 jul. 2018.
PARANÁ. PARECER CEE/CEIF/CEMEP 07/14 de 07 mai. 2014. Disponível em:
<http://www.cee.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/Pareceres_2014/Bicameral/pa_bicameral_07_14.pdf>. Acesso em 15 jun. 2018.
PARANÁ. PARECER CEE/Bicameral nº 128/18 de 08 de novembro de 2018 Disponível em:
<http://www.cee.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=42>. Acesso em 10 nov. 2018.
PARANÁ. Referencial Curricular do Paraná: princípios, direitos e orientações. 2018. Disponível em:
<http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/bncc/2018/referencial_curricular_paraná_preliminar.pdf>. Acesso em: 14 mai. 201
B823p Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : arte / Secretaria de Educação Fundamental. –
Brasília : MEC/SEF, 1997.
1. Parâmetros curriculares nacionais. 2. Arte : Ensino de primeira à quarta série. I. Título.CDU: 371.214 .
__________________________________ _______________________________
Assinatura da Professora Assinatura da Pedagoga

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Educação Pré - Escolar.docx

Atividades, projetos e sequências didáticas projeto música e movimento na ed...
Atividades, projetos e sequências didáticas  projeto música e movimento na ed...Atividades, projetos e sequências didáticas  projeto música e movimento na ed...
Atividades, projetos e sequências didáticas projeto música e movimento na ed...
Arnaldo Alves
 
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumondCarecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Programa educação artística 3º e 4º anos - Experimentação
Programa educação artística 3º e 4º anos  - ExperimentaçãoPrograma educação artística 3º e 4º anos  - Experimentação
Programa educação artística 3º e 4º anos - Experimentação
Sílvia Sousa
 
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
Francisco Sá
 
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
Fatima Moraes
 
Expressoes -planificacao_anual_-_4_ano
Expressoes  -planificacao_anual_-_4_anoExpressoes  -planificacao_anual_-_4_ano
Expressoes -planificacao_anual_-_4_ano
Cláudia Vieira Reis
 
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamentalPlanejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
ericalara2620
 
16
1616
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
Projeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cestProjeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cest
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
SimoneHelenDrumond
 
Planificação Semestral (1).doc
Planificação Semestral (1).docPlanificação Semestral (1).doc
Planificação Semestral (1).doc
geralrainbowviana
 
Projeto.doc teatro na ed. infantil
Projeto.doc teatro na ed. infantilProjeto.doc teatro na ed. infantil
Projeto.doc teatro na ed. infantil
Cecília Alcântara
 
408158 001-080.pdf
408158 001-080.pdf408158 001-080.pdf
408158 001-080.pdf
MariaCarmen49
 
6º a cirlei-artes-2ºsemestre
6º a cirlei-artes-2ºsemestre6º a cirlei-artes-2ºsemestre
6º a cirlei-artes-2ºsemestre
Fatima Moraes
 
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacao
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacaoSpe 2013 novo_ef71_arte_programacao
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacao
Simoni Santos
 
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola LadybugApresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
Creche Escola Ladybug
 
Recursos do professor 100% música
Recursos do professor 100% música Recursos do professor 100% música
Recursos do professor 100% música
MMargaridaRodriguez
 
Teoria
TeoriaTeoria
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumondQuadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
SimoneHelenDrumond
 
Ot música 2012
Ot música 2012Ot música 2012
Ot música 2012
Marilia.torres
 
Direitos de aprendizagem fundamentos legais
Direitos de aprendizagem fundamentos legaisDireitos de aprendizagem fundamentos legais
Direitos de aprendizagem fundamentos legais
Daniela Menezes
 

Semelhante a Educação Pré - Escolar.docx (20)

Atividades, projetos e sequências didáticas projeto música e movimento na ed...
Atividades, projetos e sequências didáticas  projeto música e movimento na ed...Atividades, projetos e sequências didáticas  projeto música e movimento na ed...
Atividades, projetos e sequências didáticas projeto música e movimento na ed...
 
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumondCarecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
Carecterizacao de arte do 1º ao 5ºano simone helen drumond
 
Programa educação artística 3º e 4º anos - Experimentação
Programa educação artística 3º e 4º anos  - ExperimentaçãoPrograma educação artística 3º e 4º anos  - Experimentação
Programa educação artística 3º e 4º anos - Experimentação
 
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
1556901470Modelo_Planejamento_BNCC_-_EI.pdf
 
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
7º a, b fátima-artes-2ºsemestre
 
Expressoes -planificacao_anual_-_4_ano
Expressoes  -planificacao_anual_-_4_anoExpressoes  -planificacao_anual_-_4_ano
Expressoes -planificacao_anual_-_4_ano
 
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamentalPlanejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
Planejamento anual de Arte.docx-3° ano fundamental
 
16
1616
16
 
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
Projeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cestProjeto nos passos da dança   6º, 7º, 8º e 9º ano  cest
Projeto nos passos da dança 6º, 7º, 8º e 9º ano cest
 
Planificação Semestral (1).doc
Planificação Semestral (1).docPlanificação Semestral (1).doc
Planificação Semestral (1).doc
 
Projeto.doc teatro na ed. infantil
Projeto.doc teatro na ed. infantilProjeto.doc teatro na ed. infantil
Projeto.doc teatro na ed. infantil
 
408158 001-080.pdf
408158 001-080.pdf408158 001-080.pdf
408158 001-080.pdf
 
6º a cirlei-artes-2ºsemestre
6º a cirlei-artes-2ºsemestre6º a cirlei-artes-2ºsemestre
6º a cirlei-artes-2ºsemestre
 
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacao
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacaoSpe 2013 novo_ef71_arte_programacao
Spe 2013 novo_ef71_arte_programacao
 
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola LadybugApresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
Apresentação Turma Berçário II - turno da tarde Creche Escola Ladybug
 
Recursos do professor 100% música
Recursos do professor 100% música Recursos do professor 100% música
Recursos do professor 100% música
 
Teoria
TeoriaTeoria
Teoria
 
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumondQuadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
Quadro teóricoanalítico descritivo simone helen drumond
 
Ot música 2012
Ot música 2012Ot música 2012
Ot música 2012
 
Direitos de aprendizagem fundamentos legais
Direitos de aprendizagem fundamentos legaisDireitos de aprendizagem fundamentos legais
Direitos de aprendizagem fundamentos legais
 

Mais de Ivete Diniz

Eja.docx
Eja.docxEja.docx
Eja.docx
Ivete Diniz
 
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação EspecialPTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
Ivete Diniz
 
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
Ivete Diniz
 
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 AnoPTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
Ivete Diniz
 
PTD Semestral de Arte - 6°Ano
PTD Semestral de Arte - 6°AnoPTD Semestral de Arte - 6°Ano
PTD Semestral de Arte - 6°Ano
Ivete Diniz
 
Projeto de Arte - Pascoa na escola
Projeto de Arte - Pascoa na escolaProjeto de Arte - Pascoa na escola
Projeto de Arte - Pascoa na escola
Ivete Diniz
 
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação EspecialPTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
Ivete Diniz
 

Mais de Ivete Diniz (7)

Eja.docx
Eja.docxEja.docx
Eja.docx
 
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação EspecialPTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
PTD de Projeto Sensorial- Educação Infantil/Educação Especial
 
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
Projeto Multidisciplinar sobre o Dia Mundial da Conscientização do Autismo
 
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 AnoPTD Semestral de Arte - 8 Ano
PTD Semestral de Arte - 8 Ano
 
PTD Semestral de Arte - 6°Ano
PTD Semestral de Arte - 6°AnoPTD Semestral de Arte - 6°Ano
PTD Semestral de Arte - 6°Ano
 
Projeto de Arte - Pascoa na escola
Projeto de Arte - Pascoa na escolaProjeto de Arte - Pascoa na escola
Projeto de Arte - Pascoa na escola
 
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação EspecialPTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
PTD - Educação Infantil de 03/ 06 anos - Educação Especial
 

Último

Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
maria-oliveira
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
katbrochier1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
HisrelBlog
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
IACEMCASA
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
fagnerlopes11
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 

Último (20)

Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.pptESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
ESTRUTURA E FORMAÇÃO DE PALAVRAS- 9º ANO A - 2024.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTALPlanejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
Planejamento BNCC - 4 ANO -TRIMESTRAL - ENSINO FUNDAMENTAL
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIASA SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
A SOCIOLOGIA E O TRABALHO: ANÁLISES E VIVÊNCIAS
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptxTudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
Tudo sobre a Inglaterra, curiosidades, moeda.pptx
 
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
-Rudolf-Laban-e-a-teoria-do-movimento.ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 

Educação Pré - Escolar.docx

  • 1. PROFESSOR: Ivete Morao Diniz Avila ORGANIZAÇÃO: Educação Pré – Escolar de 4 a 5 anos e 11 meses TURNO: Matutino DISCIPLINA: Arte PERÍODO: 1° Semestre ANO LETIVO: 2022
  • 2. Objetivo Geral: A construção curricular da Educação Infantil – Pré-Escolar para crianças de 04 a 05 anos deverá ser entendida como uma garantia contemplada na LDBN através de conteúdos e atividades que possibilitem ao estudante com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor acesso ao ensino, à cultura, ao exercício da cidadania, à inserção social produtiva, e à aprendizagem. EDUCAÇÃO INFANTIL Educação Pré – Escolar - de 4 a 5 anos e 11 meses CONTEÚDO ESTRUTURANTE CONTEÚDO ESPECÍFICO OBJETIVOS E EXPECTATIVAS METODOLOGIAS E RECURSOS AVALIAÇÃO  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Artes Visuais  Artes Visuais Observar e pesquisar espontaneamente as propriedades dos materiais e a ocorrência de situações como derrubar, atirar, transbordar, misturar, acender, apagar, remover, entre outras. Propiciar ações que envolvam noções de tamanho, quantidades, formas e cor. Experimentar diversos materiais plásticos com os sentidos: 1. Tato – mexer, amassar, alisar, apertar, modelar, espremer, picar, juntar etc. (massas, argila, espuma, tintas, terra, areia, água (colorida), materiais inusitados e naturais). 2. Olfato – cheirar e identificar (ervas, alimentos, elementos da natureza, terra etc.). 3. Paladar – lamber, comer, -Atividades de desenho, pintura e colagem utilizando matérias como: sementes, pedrarias, miçanga s, barbantes, papéis diversos etc. Adequação do uso de diferentes materiais e recursos artísticos. Fazer marcações no chão com fita crepe, trabalhando com linhas verticais, horizontais, curvas, retas, sinuosas, onde o aluno possa andar sobre as linhas reconhecendo e diferenciando umas das outras. -Estimular a percepção do aluno em relação ao uso das linhas no cotidiano. Incentiva r o experimento de variação das cores através do uso de tintas. Observar o uso das cores nos ambientes e na natureza. Apreciar a variação das cores. Descrição oral do professor: figuras do ambiente envolvendo texturas. Uso de diferentes materiais como sementes, pedrarias, lix, areia, etc. Possibilitar aos alunos senti r a textura de várias superfícies da sala de aula e de materiais - A avaliação tem, prioritariamente uma função diagnóstica, e é entendida como processo contínuo de informação, análise e reflexão sobre o desenvolvimento e desempenho dos alunos na prática artística respeitando as condições de cada um . Será sistemática e contínua, envolvendo aspectos cognitivos (conhecimento), sensíveis (percepção e sensibilidade estético-artística) e cidadania (ética e valores subjetivos). -Leva-se em conta o comprometimento, a assiduidade, a responsabilidade e a participação nas atividades individuais e em grupo. -Iinstrumentos avaliativos: a produção artística envolvendo as habilidades em pintura, colagem, recorte e modelagem, explorando as diferentes propriedades dos objetos para as produções artísticas. - Observação e registro das tentativas das percepções visuais
  • 3.  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Artes Visuais  Artes Visuais  Música e Dança chupar. 4. Visão – conhecer e identificar cores e formas nos materiais naturais e nos objetos do cotidiano. Experimentar marcas gráficas por meio da pintura e do desenho com diversos materiais: riscadores, suportes, planos e tintas. Explorar técnicas como monotipia, modelagem, colagem, pintura, com materiais plásticos tradicionais e não convencionais (elementos naturais, sementes, farinhas e sucatas). Conviver e apreciar artesanato e obras de artes visuais de diferentes técnicas, movimentos, épocas e culturas. Ouvir músicas de diferentes estilos, ritmos, épocas e culturas, acompanhar e cantar junto. Vivenciar ritmos, velocidades e fluxos em brincadeiras como dançar, balançar e escorregar. Identificar sons e fontes sonoras. disponibilizados pelo professor. -Diferenciar e nomear as formas geométricas: círculo, quadrado e triângulo de acordo com objetos do cotidiano. Aula s expositivas através de materiais concretos . -Levar os alunos para fora da sala de aula para observar a paisagem e as formas. Permitir que os alunos explorem as possibilidades de cada material utilizado. Manipular diferentes materiais. Confeccionar esculturas com materiais recicláveis. Produzir a massa de modelar caseira co m os alunos, confeccionar artes espontâneas. -Dobraduras simples com papéis di versos. -Confecção de instrumentos musicais com recicláveis. -Realizar atividades diversas de movimentos com os elementos da linguagem musical. -Orientar sobre estilos e ritmos musicais. -Uso de histórias musicadas. -Fazer sons com o próprio corpo. -Colocar uma música para tocar e táteis realizadas pelos alunos. . -Registros do posicionamento do aluno frente aos conteúdos trabalhados. - A avaliação tem, prioritariamente uma função diagnóstica, e é entendida como processo contínuo de informação, análise e reflexão sobre o desenvolvimento e desempenho dos alunos na prática artística respeitando as condições de cada um . Será sistemática e contínua,
  • 4.  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Música e Dança  Música e Dança  Música e Dança Criar sons com instrumentos e objetos sonoros, que podem ser construídos pelo grupo (com latas, embalagens, sementes, pedras etc.), para acompanhar diversos ritmos. Dançar ao som de um repertório musical amplo e variado: balançar, girar, caminhar, bater palmas e pés, levantar e abaixar braços, pernas, mãos e cabeça, inventar movimentos espontâneos e combinações de movimentos. Utilizar adereços para dançar (tecidos, fantasias, fitas, objetos sonoros etc.). Participar de brincadeiras cantadas e coreografadas. e montar juntamente com os alunos uma coreografia enfatizando sequência, fluência e tempo de cada um dos movi mentos de acordo com o andamento e ritmo da música. -Movimentar o corpo de diferentes formas, braços, pés, mãos, pernas. -Distribuir balões de diferentes cores e colocar uma música e fazer com que as crianças dancem sem o balão cair no chão. -Levar os alunos para assistir apresentações de dança no espaço escolar. -Mostrar os movimentos do próprio corpo e dos colegas ex: respiração e batimentos cárdicos - Realiza r brincadeiras para adivinhar e moções através de movi mentos como alegria tristeza raiva, e outros. envolvendo aspectos cognitivos (conhecimento), sensíveis (percepção e sensibilidade estético-artística) e cidadania (ética e valores subjetivos). -Leva-se em conta o comprometimento, a assiduidade, a responsabilidade e a participação nas atividades individuais e em grupo. - Observação e registro das tentativas das percepções visuais e táteis realizadas pelos alunos. . -Registros do posicionamento do aluno frente aos conteúdos trabalhados. - Apresenta equilíbrio com o corpo, se organiza ao realizar tarefas como: correr, pular, abaixar, entre outros.
  • 5.  Traços, sons, cores e formas  Traços, sons, cores e formas  Jogo Simbólico – Faz-de- conta Imitar gestos e expressões: alegria, tristeza, medo, espanto, choro, risadas etc. Fazer movimentos e expressões na frente do espelho, sozinho ou em conjunto. Brincar de faz-de-conta em uma variedade de situações espontâneas e em ambientes intencionalmente preparados pelo adulto. -Assistir e ouvir histórias de contos de fadas. -Utilizar máscaras e fantoches para dramatização de histórias e contos de fadas. -Utilizar máscaras e fantoches para dramatização de histórias e contos de fadas. Utilizar os elementos da linguagem dramática: espaço cênico , personagens e ação dramática. - A avaliação tem, prioritariamente uma função diagnóstica, e é entendida como processo contínuo de informação, análise e reflexão sobre o desenvolvimento e desempenho dos alunos na prática artística respeitando as condições de cada um . Será sistemática e contínua, envolvendo aspectos cognitivos (conhecimento), sensíveis (percepção e sensibilidade estético-artística) e cidadania (ética e valores subjetivos). -Leva-se em conta o comprometimento, a assiduidade, a responsabilidade e a participação nas atividades individuais e em grupo. - Observação e registro das tentativas das percepções visuais e táteis realizadas pelos alunos. . -Registros do posicionamento do aluno frente aos conteúdos trabalhados. - Ouvir, apreciar, demonstrar emoções, representar, ter empatia, entre outros. Obs.: As observações neste Planejamento semestral basearam-se em uma estratégia de trabalho, no qual foram priorizados alguns aspectos a observar, tais como: alunos com múltiplas deficiências. Os métodos foram traçadas para que estes percebam que fazem parte do mesmo universo (sala de aula). Saber identificar uma potencialidade, e/ou de que forma interagem com o meio (sentidos), e/ou um campo de interesse dos educandos e, repensar o planejamento para que pelo menos uma atividade no dia envolva todos os alunos e seja voltada para a
  • 6. construção do sentimento de pertencimento ao grupo, contribuindo para que cada aluno vá, progressivamente, permanecendo mais em sala de aula e tenha mais atenção no que é proposto. O fazer pedagógico deve propor o entrelace das relações sociais junto às estratégias de ensino no contexto da sala de na Modalidade de Educação Especial. Neste espaço específico, se faz necessário que o professor considere as particularidades dos alunos e suas especificidades uma vez que, tomando conhecimento sobre isso, terá indicadores de como se planejar e materializar práticas pedagógicas a fim de possibilitar as aprendizagens desses alunos no contexto escolar. Os conteúdos curriculares relacionados às Leis: - Os Temas Socioeducacionais e conteúdos obrigatórios devem passar pelo currículo como condições de compreensão do conteúdo nesta totalidade, fazendo parte da intencionalidade do recorte do conhecimento na disciplina, isto significa compreendê-los como parte da realidade concreta e explicitá-la nas múltiplas determinações que produzem e explicam os fatos sociais, tais como: Cidadania e Direitos Humanos, Educação Ambiental, Educação Fiscal, Enfrentamento à Violência, Prevenção ao uso Indevido de Drogas e Educação Sexual, Gênero e Diversidade Sexual. 11.645/08; Cultura Afro e Indígena; Estatuto do Idoso Lei nº 10.741/2003.Código do Transito Lei nº 9053/1997. Hasteamento de Bandeiras e execução de Hinos – Instrução nº 013/2012 SUED/SEED e Lei nº 12.031 de 21/09/2009, Educação Alimentar e Nutricional e Educação em Direitos humanos – Lei nº 11.947 de 16/06/2009, Resolução nº 01/2012 – CNE/ - Em decorrência da Pandemia do Novo Coronavírus (COVID-19), foi determinada a suspensão das aulas presenciais, devido às medidas de isolamento social. As aulas remotas surgem como alternativa para reduzir os impactos negativos no processo de aprendizagem, adotando a forma de aulas On-line (não presenciais) por meio da Plataforma WhatsApp onde o professor interage com o aluno e/ou seus familiares e atividades impressas para serem realizadas em suas casas. - Em decorrência da continuidade da pandemia, O Programa Agrinho 2021-Sistema FAEP/SENAR-PR amplia o envolvimento de professores e alunos do Paraná, principalmente por meio do Ensino a Distância (EaD), com o tema “Do campo à cidade: saúde é prioridade”. Referencias PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação, Departamento de Educação Especial. Organização Administrativa e Pedagógica das Escolas de Educação Básica, na modalidade Educação Especial, 2014. Disponível em http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1402. Acesso em 06 jun. 2018. BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Disponível em: <http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_publicacao.pdf>. Acesso em: 07 abr. 2017. MARINGÁ. Secretaria Municipal de Educação. Currículo da Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental do Município de Maringá. Disponível em < http://www2.maringa.pr.gov.br/sistema/arquivos/3c1871b9202b.pdf.>Acesso em 20 jul. de 2018. PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação, Superintendência da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Básica. Curitiba: SEED,2008. Disponível em: <www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_edf.pdf. > Acesso em 15 jul. 2018. PARANÁ. Diretrizes Curriculares da Educação Básica – Arte. SEED/DEB. Disponível em:
  • 7. <http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/diretrizes/dce_arte.pdf> Acesso em 15 jun. 2018. PARANÁ. Diretrizes orientadoras para os anos iniciais. SEED/DEB. Disponível em: <http://ensinoreligiosonreapucarana.pbworks.com/f/DIRETRIZ+ENSINO+FUD.+9+ANOS.pdf > Acesso em:16 jul. 2018. PARANÁ. PARECER CEE/CEIF/CEMEP 07/14 de 07 mai. 2014. Disponível em: <http://www.cee.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/Pareceres_2014/Bicameral/pa_bicameral_07_14.pdf>. Acesso em 15 jun. 2018. PARANÁ. PARECER CEE/Bicameral nº 128/18 de 08 de novembro de 2018 Disponível em: <http://www.cee.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=42>. Acesso em 10 nov. 2018. PARANÁ. Referencial Curricular do Paraná: princípios, direitos e orientações. 2018. Disponível em: <http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/bncc/2018/referencial_curricular_paraná_preliminar.pdf>. Acesso em: 14 mai. 201 B823p Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais : arte / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC/SEF, 1997. 1. Parâmetros curriculares nacionais. 2. Arte : Ensino de primeira à quarta série. I. Título.CDU: 371.214 . __________________________________ _______________________________ Assinatura da Professora Assinatura da Pedagoga