SlideShare uma empresa Scribd logo
ATIVIDADES PRÁTICAS E
LÚDICAS SOBRE CONSUMO
RESPONSÁVEL
E GESTÃO DE RESÍDUOS
SOLIDOS
CRONOGRAMA
Educação ambiental inserida no Processo
de Ensino/Aprendizagem
O lúdico como ferramenta pedagógica
Educação ambiental por meio da ludicidade
Conhecendo meu ambiente para aplicação do
ensino através do lúdico
Oficina criativa
28
Mar
29
Mar
30
Mar
EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)
NAS ESCOLAS
Por que ensinar?
• Meio Ambiente;
• Ecologia;
• Componentes bióticos e abióticos;
• Resíduos;
• Sustentabilidade.
CONCEITOS de EA
EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)
“A educação ambiental é um processo de reconhecimento de valores e
clarificações de conceitos, objetivando o desenvolvimento das
habilidades e modificando as atitudes em relação ao meio, para
entender e apreciar as interrelações entre os seres humanos, suas
culturas e seus meios biofísicos. A educação ambiental também está
relacionada com a prática das tomadas de decisões e a ética que
conduzem para a melhora da qualidade de vida.”
Conferência Intergovernamental de Tbilisi (1977)
EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)
Objetivos da Conferência
Intergovernamental de Tbilisi (1977)
a) conhecimento
b) conscientização e sensibilização
c) habilidades
d) comportamento
e) participação
POR QUE REALIZAR
EDUCAÇÃO
AMBIENTAL?
POR QUE REALIZAR EA?
75% do ambiente terrestre e
cerca de 66% do ambiente marinho foram
significativamente alterados por ações
humanas.
1/3 das áreas terrestres e
75% do uso de água limpa são para
agricultura e pecuária.
Cerca de 60 bilhões de toneladas de
recursos naturais são extraídos no mundo,
a cada ano.
POR QUE REALIZAR EA?
A degradação da Terra reduziu a produtividade em 23%
da superfície terrestre global.
A morte de polinizadores gera diminuição na produção
das lavouras e fortes prejuízos financeiros no mundo.
Entre 100-300 milhões de pessoas estão em
risco aumentado de enchentes e furacões, que se
intensificam devido às mudanças climáticas
De 300 a 400 milhões de toneladas de metais pesados,
solventes, lamas tóxicas e outros resíduos de
instalações industriais são despejados, anualmente,
nas águas do mundo.
POR QUE REALIZAR EA?
Fertilizantes que entram nos ecossistemas hídricos
produziram mais de 400 "zonas mortas" nos corpos hídricos,
uma área combinada maior que a do estado do Goiás.
POR QUE REALIZAR EA?
O plástico é
responsável pela
morte de 100 mil
animais marinhos,
a cada ano.
Desde 1980, a POLUIÇÃO MARINHA POR PLÁSTICOS aumentou 10 VEZES,
afetando ao menos 267 ESPÉCIES marinhas. Isso inclui 86% das tartarugas,
44% das aves e 43% dos mamíferos marinhos.
POR QUE REALIZAR EA?
Emitimos mais de 2,3 trilhões de toneladas
de dióxido de carbono para a atmosfera.
Estima-se que
metade das florestas tropicais
já desapareceram do planeta.
Há mais de 1 milhão de espécies
em risco de extinção
POR QUE REALIZAR EA?
Criamos “ilhas de lixo” com 1,6 milhão de metros
quadrados de detritos e 79 mil toneladas de plástico,
a Grande Mancha de Lixo do Oceano Pacífico tem
tamanho equivalente a duas vezes a área da França.
Globalmente, 91% das pessoas estão expostas
a níveis danosos de poluição
A poluição causa
12,6 milhões de mortes por ano
A HISTÓRIA DO PLANETA TERRA
Em 24 horas
Idade da Terra
4,5 bilhões de anos
O ser humano surgiu
há 350 mil anos
O QUE
PODEMOS
FAZER?
O QUE PODEMOS FAZER?
• Papel
• Plástico
• Vidro
• Metal
• Pilhas
• Baterias
• Latas de Tinta
• Pneus
Por exemplo: Resíduos e seus descartes
• Agulhas
• Seringas
• Medicamentos
vencidos
• Animais mortos
Coleta
Seletiva
Resíduos de Serviço
de Saúde
Logística Reversa
EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA)
Objetivos da Conferência
Intergovernamental de Tbilisi (1977)
a) conhecimento
b) conscientização e sensibilização
c) habilidades
d) comportamento
e) participação
POR QUE REALIZAR EA?
• Porque é
LEI!
• Política Nacional de Educação Ambiental
• LEI Nº 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999
Educação ambiental:
Componente essencial e permanente da educação nacional, devendo
estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades
do processo educativo, em caráter formal e não-formal.
POLÍTICA NACIONAL
DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Art. 3º Como parte do processo educativo mais amplo, todos têm
direito à educação ambiental, incumbindo:
I.- ao Poder Público, nos termos dos arts. 205 e 225 da Constituição
Federal, definir políticas públicas que incorporem a dimensão
ambiental, promover a educação ambiental em todos os níveis de
ensino e o engajamento da sociedade na conservação, recuperação e
melhoria do meio ambiente;
II.- às instituições educativas, promover a educação ambiental de
maneira integrada aos programas educacionais que desenvolvem;
POLÍTICA NACIONAL
DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Art. 4º São princípios básicos da educação ambiental:
I.- o enfoque humanista, holístico, democrático e participativo;
II.- a concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando a
interdependência entre o meio natural, o socioeconômico e o cultural,
sob o enfoque da sustentabilidade;
III.- o pluralismo de idéias e concepções pedagógicas, na perspectiva da
inter, multi e transdisciplinaridade
POLÍTICA NACIONAL
DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Art. 8o As atividades vinculadas à Política Nacional de Educação
Ambiental devem ser desenvolvidas na educação em geral e na
educação escolar, por meio das seguintes linhas de atuação inter-
relacionadas:
I.- capacitação de recursos humanos;
II.- desenvolvimento de estudos, pesquisas e experimentações;
III.- produção e divulgação de material educativo;
IV.- acompanhamento e avaliação.
POLÍTICA NACIONAL
DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL
Art. 9º Entende-se por educação ambiental na educação escolar a desenvolvida no
âmbito dos currículos das instituições de ensino públicas e privadas, englobando:
I - educação básica:
a) educação infantil;
b) ensino fundamental e
c) ensino médio;
II.- educação superior;
III.- educação especial;
IV.- educação profissional;
V.- educação de jovens e adultos.
SÃO PEQUENAS
ATITUDES QUE PODEM
MUDAR O MUNDO.
FAÇA A SUA PARTE.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Alex Santiago Nina
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
Fundação Educacionbal Unificada Campograndense
 
Apresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio AmbienteApresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio Ambiente
Marilucia Santos
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
Thiago Frutuoso
 
Economia circular
Economia circular Economia circular
Projeto de educação ambiental na escola
Projeto de educação ambiental na escolaProjeto de educação ambiental na escola
Projeto de educação ambiental na escola
Jadir A. Santos Jr.
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
JOSELENE XAVIER
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Milton Henrique do Couto Neto
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
DAIANE AZOLINI
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
Zb Campanha
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Jane Mary Lima Castro
 
Coleta Seletiva
Coleta SeletivaColeta Seletiva
Coleta Seletiva
DeaaSouza
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
laiszanatta
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
carlosbidu
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
Gilberto Ribeiro Pinto Júnior
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
TÂnio Alencar
 
Preservação do Meio Ambiente
Preservação do Meio AmbientePreservação do Meio Ambiente
Preservação do Meio Ambiente
Pedro
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Master Ambiental
 

Mais procurados (20)

Educação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidadeEducação ambiental e sustentabilidade
Educação ambiental e sustentabilidade
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Aula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambientalAula de sustentabilidade_ambiental
Aula de sustentabilidade_ambiental
 
Apresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio AmbienteApresentação Meio Ambiente
Apresentação Meio Ambiente
 
Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016Educação ambiental como um todo 2016
Educação ambiental como um todo 2016
 
Economia circular
Economia circular Economia circular
Economia circular
 
Projeto de educação ambiental na escola
Projeto de educação ambiental na escolaProjeto de educação ambiental na escola
Projeto de educação ambiental na escola
 
Meio ambiente
Meio ambienteMeio ambiente
Meio ambiente
 
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e SustentabilidadeGestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
Gestão Ambiental 01 - Introdução a Gestão Ambiental e Sustentabilidade
 
Aula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADEAula SUSTENTABILIDADE
Aula SUSTENTABILIDADE
 
Separação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagemSeparação resíduos e reciclagem
Separação resíduos e reciclagem
 
Coleta seletiva
Coleta seletivaColeta seletiva
Coleta seletiva
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Coleta Seletiva
Coleta SeletivaColeta Seletiva
Coleta Seletiva
 
Impactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambienteImpactos do homem sobre o meio ambiente
Impactos do homem sobre o meio ambiente
 
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de HábitosEducação Ambiental e Mudanças de Hábitos
Educação Ambiental e Mudanças de Hábitos
 
Desenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento SustentávelDesenvolvimento Sustentável
Desenvolvimento Sustentável
 
coleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagemcoleta seletiva e reciclagem
coleta seletiva e reciclagem
 
Preservação do Meio Ambiente
Preservação do Meio AmbientePreservação do Meio Ambiente
Preservação do Meio Ambiente
 
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos SólidosColeta Seletiva de Resíduos Sólidos
Coleta Seletiva de Resíduos Sólidos
 

Semelhante a educacao-ambiental-nas-escola.pptx

AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptxAULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
VERONICA47548
 
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsndededucacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
sucudepau
 
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentadopaper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
UNIDOSPELOBRASIL
 
Ecocidadao
EcocidadaoEcocidadao
Ecocidadao
2016arqmiriam
 
Agrotoxicos
AgrotoxicosAgrotoxicos
Agrotoxicos
UNIP
 
Pnes glauce
Pnes  glaucePnes  glauce
Pnes glauce
NEAGERED
 
Educação ambiental nas universidades
Educação ambiental nas universidadesEducação ambiental nas universidades
Educação ambiental nas universidades
Heatclif Horing
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
Elianacapimdourado
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
Elianacapimdourado
 
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020 Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Lisboa E-Nova - Agência Municipal de Energia-Ambiente
 
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
bio_fecli
 
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Isabela Espíndola
 
Biodiversidade 4 (1)
Biodiversidade 4 (1)Biodiversidade 4 (1)
Biodiversidade 4 (1)
Rogerio de Souza Souza
 
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
GernciadeProduodeMat
 
Coromandel meio ambiente g6
Coromandel meio ambiente g6Coromandel meio ambiente g6
Coromandel meio ambiente g6
temastransversais
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
Nubia Lopes
 
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
Marcelo Gomes
 
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
waldileia do socorro pereira
 
Educação ambiental políticas de melhoria
Educação ambiental   políticas de melhoriaEducação ambiental   políticas de melhoria
Educação ambiental políticas de melhoria
Espedito Carvalho
 
Pcn 10.3 Tt Meio Ambiente
Pcn   10.3   Tt Meio AmbientePcn   10.3   Tt Meio Ambiente
Pcn 10.3 Tt Meio Ambiente
literatoliberato
 

Semelhante a educacao-ambiental-nas-escola.pptx (20)

AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptxAULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
AULA educacao-ambiental-nas-escolas (1).pptx
 
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsndededucacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
educacao-ambiental-nas-escolas.pdfnsnded
 
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentadopaper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
paper uniasselvi pronto para ser lido e apresentado
 
Ecocidadao
EcocidadaoEcocidadao
Ecocidadao
 
Agrotoxicos
AgrotoxicosAgrotoxicos
Agrotoxicos
 
Pnes glauce
Pnes  glaucePnes  glauce
Pnes glauce
 
Educação ambiental nas universidades
Educação ambiental nas universidadesEducação ambiental nas universidades
Educação ambiental nas universidades
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Socializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projetoSocializando experiencia com projeto
Socializando experiencia com projeto
 
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020 Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
Biodiversidade na Cidade de Lisboa. Uma Estratégia para 2020
 
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
Educação ambiental no ambito escolar oficina de reciclagem de papel como ativ...
 
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambientalDireitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
Direitos humanos, meio ambiente e educação ambiental
 
Biodiversidade 4 (1)
Biodiversidade 4 (1)Biodiversidade 4 (1)
Biodiversidade 4 (1)
 
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
BIOLOGIA - 2ª SÉRIE - HABILIDADE DA BNCC - (EM13CNT206) D3
 
Coromandel meio ambiente g6
Coromandel meio ambiente g6Coromandel meio ambiente g6
Coromandel meio ambiente g6
 
Educação ambiental
Educação ambientalEducação ambiental
Educação ambiental
 
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)Percepção Ambiental TAIM   (marcelo)
Percepção Ambiental TAIM (marcelo)
 
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
Ddpm formaçao ed. amniental mod. 1
 
Educação ambiental políticas de melhoria
Educação ambiental   políticas de melhoriaEducação ambiental   políticas de melhoria
Educação ambiental políticas de melhoria
 
Pcn 10.3 Tt Meio Ambiente
Pcn   10.3   Tt Meio AmbientePcn   10.3   Tt Meio Ambiente
Pcn 10.3 Tt Meio Ambiente
 

Último

Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Marco Zero Conteúdo
 
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
DeboraGomes73
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Geagra UFG
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
viictorrkk
 
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison TeixeiraMecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
Geagra UFG
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Marco Zero Conteúdo
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
tyciavilela
 

Último (7)

Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdfMuro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
Muro Relatório de Fiscalização SPU 2024.pdf
 
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdfEconomia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
Economia Circular na Produção de Filmes e Revestimentos Comestíveis.pdf
 
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptxManejo de insetos-pragas sugadores .pptx
Manejo de insetos-pragas sugadores .pptx
 
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdfCIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
CIGAROSS DRA_SANDRA_DA_SILVA_MARQUES.pdf
 
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison TeixeiraMecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
Mecanismos de ação dos inseticidas. Marlison Teixeira
 
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdfMuro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
Muro Auto de Infração Sec. Patrimônio da União.pdf
 
Melhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatísticaMelhoramento animal genética e estatística
Melhoramento animal genética e estatística
 

educacao-ambiental-nas-escola.pptx

  • 1. ATIVIDADES PRÁTICAS E LÚDICAS SOBRE CONSUMO RESPONSÁVEL E GESTÃO DE RESÍDUOS SOLIDOS
  • 2. CRONOGRAMA Educação ambiental inserida no Processo de Ensino/Aprendizagem O lúdico como ferramenta pedagógica Educação ambiental por meio da ludicidade Conhecendo meu ambiente para aplicação do ensino através do lúdico Oficina criativa 28 Mar 29 Mar 30 Mar
  • 3. EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) NAS ESCOLAS Por que ensinar?
  • 4. • Meio Ambiente; • Ecologia; • Componentes bióticos e abióticos; • Resíduos; • Sustentabilidade. CONCEITOS de EA
  • 5. EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) “A educação ambiental é um processo de reconhecimento de valores e clarificações de conceitos, objetivando o desenvolvimento das habilidades e modificando as atitudes em relação ao meio, para entender e apreciar as interrelações entre os seres humanos, suas culturas e seus meios biofísicos. A educação ambiental também está relacionada com a prática das tomadas de decisões e a ética que conduzem para a melhora da qualidade de vida.” Conferência Intergovernamental de Tbilisi (1977)
  • 6. EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) Objetivos da Conferência Intergovernamental de Tbilisi (1977) a) conhecimento b) conscientização e sensibilização c) habilidades d) comportamento e) participação
  • 8. POR QUE REALIZAR EA? 75% do ambiente terrestre e cerca de 66% do ambiente marinho foram significativamente alterados por ações humanas. 1/3 das áreas terrestres e 75% do uso de água limpa são para agricultura e pecuária. Cerca de 60 bilhões de toneladas de recursos naturais são extraídos no mundo, a cada ano.
  • 9. POR QUE REALIZAR EA? A degradação da Terra reduziu a produtividade em 23% da superfície terrestre global. A morte de polinizadores gera diminuição na produção das lavouras e fortes prejuízos financeiros no mundo. Entre 100-300 milhões de pessoas estão em risco aumentado de enchentes e furacões, que se intensificam devido às mudanças climáticas De 300 a 400 milhões de toneladas de metais pesados, solventes, lamas tóxicas e outros resíduos de instalações industriais são despejados, anualmente, nas águas do mundo.
  • 10. POR QUE REALIZAR EA? Fertilizantes que entram nos ecossistemas hídricos produziram mais de 400 "zonas mortas" nos corpos hídricos, uma área combinada maior que a do estado do Goiás.
  • 11. POR QUE REALIZAR EA? O plástico é responsável pela morte de 100 mil animais marinhos, a cada ano. Desde 1980, a POLUIÇÃO MARINHA POR PLÁSTICOS aumentou 10 VEZES, afetando ao menos 267 ESPÉCIES marinhas. Isso inclui 86% das tartarugas, 44% das aves e 43% dos mamíferos marinhos.
  • 12. POR QUE REALIZAR EA? Emitimos mais de 2,3 trilhões de toneladas de dióxido de carbono para a atmosfera. Estima-se que metade das florestas tropicais já desapareceram do planeta. Há mais de 1 milhão de espécies em risco de extinção
  • 13. POR QUE REALIZAR EA? Criamos “ilhas de lixo” com 1,6 milhão de metros quadrados de detritos e 79 mil toneladas de plástico, a Grande Mancha de Lixo do Oceano Pacífico tem tamanho equivalente a duas vezes a área da França. Globalmente, 91% das pessoas estão expostas a níveis danosos de poluição A poluição causa 12,6 milhões de mortes por ano
  • 14. A HISTÓRIA DO PLANETA TERRA Em 24 horas Idade da Terra 4,5 bilhões de anos O ser humano surgiu há 350 mil anos
  • 16. O QUE PODEMOS FAZER? • Papel • Plástico • Vidro • Metal • Pilhas • Baterias • Latas de Tinta • Pneus Por exemplo: Resíduos e seus descartes • Agulhas • Seringas • Medicamentos vencidos • Animais mortos Coleta Seletiva Resíduos de Serviço de Saúde Logística Reversa
  • 17. EDUCAÇÃO AMBIENTAL (EA) Objetivos da Conferência Intergovernamental de Tbilisi (1977) a) conhecimento b) conscientização e sensibilização c) habilidades d) comportamento e) participação
  • 18. POR QUE REALIZAR EA? • Porque é LEI! • Política Nacional de Educação Ambiental • LEI Nº 9.795, DE 27 DE ABRIL DE 1999 Educação ambiental: Componente essencial e permanente da educação nacional, devendo estar presente, de forma articulada, em todos os níveis e modalidades do processo educativo, em caráter formal e não-formal.
  • 19. POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Art. 3º Como parte do processo educativo mais amplo, todos têm direito à educação ambiental, incumbindo: I.- ao Poder Público, nos termos dos arts. 205 e 225 da Constituição Federal, definir políticas públicas que incorporem a dimensão ambiental, promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e o engajamento da sociedade na conservação, recuperação e melhoria do meio ambiente; II.- às instituições educativas, promover a educação ambiental de maneira integrada aos programas educacionais que desenvolvem;
  • 20. POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Art. 4º São princípios básicos da educação ambiental: I.- o enfoque humanista, holístico, democrático e participativo; II.- a concepção do meio ambiente em sua totalidade, considerando a interdependência entre o meio natural, o socioeconômico e o cultural, sob o enfoque da sustentabilidade; III.- o pluralismo de idéias e concepções pedagógicas, na perspectiva da inter, multi e transdisciplinaridade
  • 21. POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Art. 8o As atividades vinculadas à Política Nacional de Educação Ambiental devem ser desenvolvidas na educação em geral e na educação escolar, por meio das seguintes linhas de atuação inter- relacionadas: I.- capacitação de recursos humanos; II.- desenvolvimento de estudos, pesquisas e experimentações; III.- produção e divulgação de material educativo; IV.- acompanhamento e avaliação.
  • 22. POLÍTICA NACIONAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL Art. 9º Entende-se por educação ambiental na educação escolar a desenvolvida no âmbito dos currículos das instituições de ensino públicas e privadas, englobando: I - educação básica: a) educação infantil; b) ensino fundamental e c) ensino médio; II.- educação superior; III.- educação especial; IV.- educação profissional; V.- educação de jovens e adultos.
  • 23. SÃO PEQUENAS ATITUDES QUE PODEM MUDAR O MUNDO. FAÇA A SUA PARTE.