SlideShare uma empresa Scribd logo
Prof. Aparecida Fonseca
ECONOMIA SOLIDÁRIA,
COOPERAÇÃO E
AUTOGESTÃO
Unidade II
1. O que é cooperação?
1. O que é Cooperação:
O termo cooperar deriva da palavra latina cooperari,
formada por “cum” (com) e “operari” (trabalhar).
*Cooperação é um processo de interação social, onde os
objetivos são comuns, as ações são compartilhadas e os
benefícios são distribuídos para todos.
*Competição é um processo de interação social, onde os
objetivos são mutuamente exclusivos, as ações são isoladas ou
em oposição umas às outras, e os benefícios são concentrado
somente para alguns.
2. O que é Economia Solidária?
O que é economia solidária?
• Ação possibilitadora da geração de novas
oportunidades de inserção social pelo
trabalho, propiciando: Democratização da
gestão do trabalho; conhecimento sobre os
segredos da produção; valorização das
relações de cooperação; distribuição de
renda ; fortalecimento do desenvolvimento
local sustentável.
3. Princípios da
Economia
Solidária e do
Cooperativismo
Princípios do Cooperativismo
 Adesão Livre e
Voluntária
 Gestão Democrática e
Participativa
 Participação Econômica
dos Sócios
 Autonomia e
Independência (princípio
da Autogestão)
 Educação, Capacitação e
Informação.
 Intercooperação
 Compromisso com a
Comunidade
4. Valores da Economia
Solidária
Valores da Economia Solidária
A Economia Solidária
baseia-se nos valores:
• Ajuda mútua
• Responsabilidade
• Democracia
• Igualdade
• Equidade e
Solidariedade.
• valores éticos :
• Honestidade
• Transparência
• Responsabilidade
social
5. Tipos de
Empreendimentos
Solidários
Tipos de Empreendimentos Solidários
Os Empreendimentos
Economicos Solidários e
cooperativas são
classificadas por sua
natureza, variedade de
funções e nível de
organização.
1. Quanto à natureza.
2. Quanto à variedade de
funções.
Quanto à natureza
a)Associações, Grupos e Cooperativas de
Distribuição ou Serviços .
b)Cooperativas, Associações e Grupos
Solidários de Produção e trabalho .
c) Trabalho Comunitário, mutirão e grupos
Voluntários.
Quanto à variedade de funções
a)Empreendimentos Solidários
Unifuncionais.
b)Empreendimentos Solidários
Multifuncionais.
c) Associações Comunitárias e Cooperativas
Integrais
6. Autogestão:
Mudanças no
Mundo do
Trabalho
Autogestão: Aprender a Ser Dono
• A autogestão superação do
dualismo patrão x
empregado: cultura da
subordinação.
• A autogestão vai além da
gestão participativa e se
consuma como ação de “um
grupo de pessoas que
decidem se constituir como
empresários autônomos de
seu próprio trabalho”.
• Desenvolvimento do
empreendedorismo
cooperativa .
• Combinação da propriedade
coletiva com a democracia na
gestão.
• A viabilidade do
empreendimento
autogestionário requer que o
sócio autônomo internalize
a idéia de “aprender a ser
dono” de um
empreendimento coletivo:
• Ser pró-ativo e ter visão de
futuro Saber intervir,
assumir, participar e se
esforçar par que o
empreendimento se
desenvolva.
• Desenvolver tanto a
capacidade criativa coletiva,
quanto a individual.
• Saber decidir em conjunto.
Autogestão:
modelo administrativo
Como modelo
administrativo a autogestão
incentiva:
•A Superação do
dualismo trabalho manual
x trabalho intelectual.
•O Desenvolvimento das
habilidades e conhecimento
sobre o valor do
trabalho, do seu produto e
do cliente.
• O envolvimento do
conjunto de sócios nas
áreas de p&d
• A Transformação da
inteligência e criatividade
coletiva e individual no
principal patrimônio.
• A Democratização das
conquistas econômicas.
• Gestão participativa.
7. Empreendedorismo
Cooperativo
Princípios do Empreendedorismo
Cooperativo e Solidário
• O empreendedorismo cooperativo busca
desenvolver atitudes e habilidades como:
• conhecimento de mercado, gestão cooperativa,
pró-atividade, participação, conhecimento sobre a
arte de liderar, de empreender e de administrar o
projeto coletivo.
• Trocar a cultura da subordinação pela idéia do
apreender a empreender e cooperar.
Princípios do Empreendedorismo
Cooperativo
• A idéia do empreendedorismo está geralmente
associado as empresas tradicionais que objetivam
o lucro e interesse dos poucos donos.
• O objetivo do empreendedorismo cooperativo é
a efetivação do projeto dos diversos donos.
• Estímulo a criatividade do indivíduo no sentido
da estratégica do grupo organizado em
cooperação.
ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO
COOPERATIVO
• Ao projetar os elementos individuais para o âmbito
coletivo, o empeendedorismo cooperativo busca:
• Conhecer o mercado de trabalho.
• Controlar resultados e reformular estratégias.
• Perceber as oportunidades.
ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO
COOPERATIVO
• Aceitar riscos desde que sejam moderados e decididos
coletivamente.
• Transparência na gestão.
• Democratizar a informação e renovar cotidianamente o
projeto coletivo.
• Agregar e distribuir valor.
• Aprender com o erro.
ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO
COOPERATIVO
• Buscar cumprir “prazos estabelecidos” e “qualidade
combinada”.
• Apresentar produtos inovadores.
• Formar “redes de apoio” e parcerias.
• Sustentar uma política que estimule a confiança mútua.
ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO
COOPERATIVO
• Capacitação e estímulo permanentes.
• Responsabilidade Social.
• Renovar cotidianamente o projeto coletivo.
• Compreender a democracia e a participação como um
valor sócio-econômico.
Fim

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIAAPRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
INSTITUTO VOZ POPULAR
 
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia CooperativismoColunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
Santo de Casa Endomarketing
 
Inovação social
Inovação socialInovação social
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelhoFis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
Instituto Hartmann Regueira
 
Empreendedorismo aulas 2 e 3
Empreendedorismo aulas 2 e 3Empreendedorismo aulas 2 e 3
Empreendedorismo aulas 2 e 3
Graciete Ram
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro SetorAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Prof. Leonardo Rocha
 

Mais procurados (6)

APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIAAPRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
APRESENTAÇÃO O QUE É ECONOMIA SOLIDÁRIA
 
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia CooperativismoColunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
Colunistas 2015 Case Sicredi Dia Cooperativismo
 
Inovação social
Inovação socialInovação social
Inovação social
 
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelhoFis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
Fis2 marcos kisil e paulo cesar coelho
 
Empreendedorismo aulas 2 e 3
Empreendedorismo aulas 2 e 3Empreendedorismo aulas 2 e 3
Empreendedorismo aulas 2 e 3
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro SetorAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Terceiro Setor
 

Destaque

Definições
DefiniçõesDefinições
Definições
Saber Liderar
 
Manual para Autogestao e Controle Popular da Água
Manual para Autogestao e Controle Popular da ÁguaManual para Autogestao e Controle Popular da Água
Manual para Autogestao e Controle Popular da Água
Sansara Gotama
 
Assuma O Controle De Sua Carreira
Assuma O Controle  De Sua CarreiraAssuma O Controle  De Sua Carreira
Assuma O Controle De Sua Carreira
luizjorges
 
Autolideranca e Poder Pessoal
Autolideranca e Poder PessoalAutolideranca e Poder Pessoal
Autolideranca e Poder Pessoal
Marcos Rezende
 
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vidaAUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
Edson Carli
 
259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
antonio ferreira
 
O diaconato lição 12
O diaconato lição 12O diaconato lição 12
O diaconato lição 12
Osmair Ribeiro da Silva
 
15
1515
Administração do Tempo
Administração do TempoAdministração do Tempo
Administração do Tempo
Kenneth Corrêa
 
Adm tempo e 5 s
Adm tempo e 5 sAdm tempo e 5 s
Adm tempo e 5 s
Juliana Cavallini Amaral
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
diaconosdapituba
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
Moisés Sampaio
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
joaovitorinopolacimatos
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconos
Cleiton Azevedo
 

Destaque (15)

Definições
DefiniçõesDefinições
Definições
 
Manual para Autogestao e Controle Popular da Água
Manual para Autogestao e Controle Popular da ÁguaManual para Autogestao e Controle Popular da Água
Manual para Autogestao e Controle Popular da Água
 
Assuma O Controle De Sua Carreira
Assuma O Controle  De Sua CarreiraAssuma O Controle  De Sua Carreira
Assuma O Controle De Sua Carreira
 
Autolideranca e Poder Pessoal
Autolideranca e Poder PessoalAutolideranca e Poder Pessoal
Autolideranca e Poder Pessoal
 
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
Seminário Saúde Mental na Atenção Básica: "Vínculos e Diálogos Necessários" -...
 
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vidaAUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
AUTOGESTÃO DE CARREIRA - Você no comando da sua vida
 
259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal259917718 curso-capacitacao-diaconal
259917718 curso-capacitacao-diaconal
 
O diaconato lição 12
O diaconato lição 12O diaconato lição 12
O diaconato lição 12
 
15
1515
15
 
Administração do Tempo
Administração do TempoAdministração do Tempo
Administração do Tempo
 
Adm tempo e 5 s
Adm tempo e 5 sAdm tempo e 5 s
Adm tempo e 5 s
 
Manual do diacono
Manual do diaconoManual do diacono
Manual do diacono
 
O diaconato
O diaconatoO diaconato
O diaconato
 
slides da história da psicologia
slides da história da psicologiaslides da história da psicologia
slides da história da psicologia
 
Curso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconosCurso de formação de diáconos
Curso de formação de diáconos
 

Semelhante a Economia solidaria cooperacao autogestao turismo atual ii un

Ministério da Agricultura - Cooperativismo
Ministério da Agricultura - CooperativismoMinistério da Agricultura - Cooperativismo
Ministério da Agricultura - Cooperativismo
Portal Canal Rural
 
Redes de cooperação
Redes de cooperaçãoRedes de cooperação
Redes de cooperação
Carlos Ribeiro
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
Tânia Lucas
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
Rogerio Terra
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Prof. Leonardo Rocha
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
alfredobottone
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
Ministry of Education
 
Novas tipologias de negócios
Novas tipologias de negóciosNovas tipologias de negócios
Novas tipologias de negócios
Deborah Tazima
 
Economia solidária
Economia solidáriaEconomia solidária
Economia solidária
LOSTHEMP
 
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdfempreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
Ricardo Pereira
 
NOW.Ventures
NOW.VenturesNOW.Ventures
Now Ventures
Now VenturesNow Ventures
Now Ventures
Hudson Augusto
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
Cleber Antonello
 
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Andrea Carvalho
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
INSTITUTO VOZ POPULAR
 
Voluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
Voluntariado Corporativo - Dialogus ConsultoriaVoluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
Voluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
Dialogus Consultoria
 
Economia solidária laura e andressa
Economia solidária  laura e andressaEconomia solidária  laura e andressa
Economia solidária laura e andressa
Lau_Schmitt
 
Economia solidária laura e andressa
Economia solidária  laura e andressaEconomia solidária  laura e andressa
Economia solidária laura e andressa
Lau_Schmitt
 
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
udipssporto
 

Semelhante a Economia solidaria cooperacao autogestao turismo atual ii un (20)

Ministério da Agricultura - Cooperativismo
Ministério da Agricultura - CooperativismoMinistério da Agricultura - Cooperativismo
Ministério da Agricultura - Cooperativismo
 
Redes de cooperação
Redes de cooperaçãoRedes de cooperação
Redes de cooperação
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
 
Empreendedorismo social
Empreendedorismo socialEmpreendedorismo social
Empreendedorismo social
 
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo SocialAula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
Aula de Empreendedorismo Social Unibrasil - Empreendedorismo Social
 
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
Projeto de responsabilidade social para empresas brasileiras
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
 
PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013PPT session 3 16032013
PPT session 3 16032013
 
Novas tipologias de negócios
Novas tipologias de negóciosNovas tipologias de negócios
Novas tipologias de negócios
 
Economia solidária
Economia solidáriaEconomia solidária
Economia solidária
 
empreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdfempreendedorismo social.pdf
empreendedorismo social.pdf
 
NOW.Ventures
NOW.VenturesNOW.Ventures
NOW.Ventures
 
Now Ventures
Now VenturesNow Ventures
Now Ventures
 
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
A Responsabilidade Social Empresarial - Cleber Antonello - IAV-Sustentabilidade.
 
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
Empreendedorismo e atitude empreendedora ok (2)
 
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIALAPRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
APRESENTAÇÃO - EMPREENDEDORISMO SOCIAL
 
Voluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
Voluntariado Corporativo - Dialogus ConsultoriaVoluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
Voluntariado Corporativo - Dialogus Consultoria
 
Economia solidária laura e andressa
Economia solidária  laura e andressaEconomia solidária  laura e andressa
Economia solidária laura e andressa
 
Economia solidária laura e andressa
Economia solidária  laura e andressaEconomia solidária  laura e andressa
Economia solidária laura e andressa
 
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
Apresentação Projecto CAERUS 16.02.2011
 

Economia solidaria cooperacao autogestao turismo atual ii un

  • 1. Prof. Aparecida Fonseca ECONOMIA SOLIDÁRIA, COOPERAÇÃO E AUTOGESTÃO Unidade II
  • 2. 1. O que é cooperação?
  • 3. 1. O que é Cooperação: O termo cooperar deriva da palavra latina cooperari, formada por “cum” (com) e “operari” (trabalhar). *Cooperação é um processo de interação social, onde os objetivos são comuns, as ações são compartilhadas e os benefícios são distribuídos para todos. *Competição é um processo de interação social, onde os objetivos são mutuamente exclusivos, as ações são isoladas ou em oposição umas às outras, e os benefícios são concentrado somente para alguns.
  • 4. 2. O que é Economia Solidária?
  • 5. O que é economia solidária? • Ação possibilitadora da geração de novas oportunidades de inserção social pelo trabalho, propiciando: Democratização da gestão do trabalho; conhecimento sobre os segredos da produção; valorização das relações de cooperação; distribuição de renda ; fortalecimento do desenvolvimento local sustentável.
  • 7. Princípios do Cooperativismo  Adesão Livre e Voluntária  Gestão Democrática e Participativa  Participação Econômica dos Sócios  Autonomia e Independência (princípio da Autogestão)  Educação, Capacitação e Informação.  Intercooperação  Compromisso com a Comunidade
  • 8. 4. Valores da Economia Solidária
  • 9. Valores da Economia Solidária A Economia Solidária baseia-se nos valores: • Ajuda mútua • Responsabilidade • Democracia • Igualdade • Equidade e Solidariedade. • valores éticos : • Honestidade • Transparência • Responsabilidade social
  • 11. Tipos de Empreendimentos Solidários Os Empreendimentos Economicos Solidários e cooperativas são classificadas por sua natureza, variedade de funções e nível de organização. 1. Quanto à natureza. 2. Quanto à variedade de funções.
  • 12. Quanto à natureza a)Associações, Grupos e Cooperativas de Distribuição ou Serviços . b)Cooperativas, Associações e Grupos Solidários de Produção e trabalho . c) Trabalho Comunitário, mutirão e grupos Voluntários.
  • 13. Quanto à variedade de funções a)Empreendimentos Solidários Unifuncionais. b)Empreendimentos Solidários Multifuncionais. c) Associações Comunitárias e Cooperativas Integrais
  • 15. Autogestão: Aprender a Ser Dono • A autogestão superação do dualismo patrão x empregado: cultura da subordinação. • A autogestão vai além da gestão participativa e se consuma como ação de “um grupo de pessoas que decidem se constituir como empresários autônomos de seu próprio trabalho”. • Desenvolvimento do empreendedorismo cooperativa . • Combinação da propriedade coletiva com a democracia na gestão. • A viabilidade do empreendimento autogestionário requer que o sócio autônomo internalize a idéia de “aprender a ser dono” de um empreendimento coletivo: • Ser pró-ativo e ter visão de futuro Saber intervir, assumir, participar e se esforçar par que o empreendimento se desenvolva. • Desenvolver tanto a capacidade criativa coletiva, quanto a individual. • Saber decidir em conjunto.
  • 16. Autogestão: modelo administrativo Como modelo administrativo a autogestão incentiva: •A Superação do dualismo trabalho manual x trabalho intelectual. •O Desenvolvimento das habilidades e conhecimento sobre o valor do trabalho, do seu produto e do cliente. • O envolvimento do conjunto de sócios nas áreas de p&d • A Transformação da inteligência e criatividade coletiva e individual no principal patrimônio. • A Democratização das conquistas econômicas. • Gestão participativa.
  • 18. Princípios do Empreendedorismo Cooperativo e Solidário • O empreendedorismo cooperativo busca desenvolver atitudes e habilidades como: • conhecimento de mercado, gestão cooperativa, pró-atividade, participação, conhecimento sobre a arte de liderar, de empreender e de administrar o projeto coletivo. • Trocar a cultura da subordinação pela idéia do apreender a empreender e cooperar.
  • 19. Princípios do Empreendedorismo Cooperativo • A idéia do empreendedorismo está geralmente associado as empresas tradicionais que objetivam o lucro e interesse dos poucos donos. • O objetivo do empreendedorismo cooperativo é a efetivação do projeto dos diversos donos. • Estímulo a criatividade do indivíduo no sentido da estratégica do grupo organizado em cooperação.
  • 20. ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO • Ao projetar os elementos individuais para o âmbito coletivo, o empeendedorismo cooperativo busca: • Conhecer o mercado de trabalho. • Controlar resultados e reformular estratégias. • Perceber as oportunidades.
  • 21. ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO • Aceitar riscos desde que sejam moderados e decididos coletivamente. • Transparência na gestão. • Democratizar a informação e renovar cotidianamente o projeto coletivo. • Agregar e distribuir valor. • Aprender com o erro.
  • 22. ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO • Buscar cumprir “prazos estabelecidos” e “qualidade combinada”. • Apresentar produtos inovadores. • Formar “redes de apoio” e parcerias. • Sustentar uma política que estimule a confiança mútua.
  • 23. ATITUDES OBJETIVANDO O EMPREENDORISMO COOPERATIVO • Capacitação e estímulo permanentes. • Responsabilidade Social. • Renovar cotidianamente o projeto coletivo. • Compreender a democracia e a participação como um valor sócio-econômico.
  • 24. Fim