SlideShare uma empresa Scribd logo
A Arte
Levantina
A arte levantina
desenvolveu-se no
Levante Espanhol
(Huesca, Lérida,
Tarragona, Terruel,
Castellón, Valência,
Múrcia e Alicante),
ramificando-se até
algumas regiões da
Andaluzia e mesmo a
Portugal, entre os 7º e
4º milénios a. C.
http://www.fumdham.org.br/fumdhamentos5/pilar_utrilla.asp
As manifestações da arte levantina encontram-se em abrigos e barrancos rochosos,
naturais ou artificialmente escavados na rocha, a pouca profundidade, e sem qualquer
orientação especial.
Barranco de Hongares
Cuevas de la Araña
Valência
Cueva de las Tortosillas
Valência
Abrigo de la Vacada
Teruel
A arte levantina tem na representação da figura humana um dos temas centrais.
Cogul
Lérida
As figuras são representadas em silhueta, recorrendo às cores negra, vermelha e ocre.
São comuns representações da vida quotidiana.
Colhendo o mel
Cueva de la Araña
Bicorp
Valência
Apesar do esquematismo, a atenção dada ao pormenores é muito característica.
Barranco de las letras
Abrigo del Ciervo
Valência
São comuns as cenas de conjunto
Caçada
Castellon de La Plana
Caçada
Abrigo de Valltorta
Castellón
As cenas de caça são frequentes. O
conjunto formado por humanos e animais
atesta o domínio dos homens e a figura
humana destaca-se na composição.
Sete archeiros
Barranco del Mortero
Abrigo de los Trepadores
Terruel
Os animais representados são já típicos de uma fauna pós-glaciar.
Cervídeos
Cueva de la Araña
Valência
Cabra e Cervos
Cueva de la Araña
Valência
Cabra
Barranco del Falon
Covacha de las
Cabras
Touro
Cogul
Burro
Abrigo de Borriquillos
Terruel
Uma das características mais peculiares é o desenho das figuras com grande dinamismo,
quer humanas quer animais. A ideia de movimento é sugerida pelo lançamento dos
membros no ar, sendo a imagem fotograficamente captada no momento em que a figura
está suspensa, é o que se designa galope volante.
Cabra
Castellón de la Plana
Cabra
Abrigo de Cinto Ventana
Valência
Cogul
Lérida
Archeiro a correr
Castellón
Os archeiros são um dos temas mais frequentes na arte levantina.
Valltorta
Castellón
Abrigo del Ciervo
Valência
Abrigo del Sordo
Valência
Cueva de las Tortosillas
Valência
Abrigo de la Vacada
Teruel
Esta arte foi evoluindo num sentido cada vez mais esquemático, reduzindo a figura humana a
simples linhas de sugestão antropomórfica.
Covacho de la Tia Mona
Teruel
Abrigo del Arquero
Teruel
Barfaluo
Huesca
Manifestações estilisticamente próximas sugerem uma origem africana.
Tassili
Argélia
c. 6000 a. C.
E arte levantina
E arte levantina
E arte levantina
Drakensberg
África do Sul
Pinturas Bosquímanes
Província do Natal; África do Sul
Tsodilo
Botsuana
Bibliografia:
Este tema foi lecionado de forma complementar ao estudo da arte do período neolítico, não se tendo aprofundado,
uma vez que é geograficamente muito demarcada a área de incidência desta cultura levantina. Por esta razão, é
igualmente rara a bibliografia especializada em língua portuguesa. Porém, entendeu-se que haveria que destacar, pela
sua originalidade e pelo contraste com a arte anterior e posterior, as formas de manifestação da arte do Levante.
Apresentam-se algumas referências que darão aos alunos os conhecimentos necessários:
-NAVARRO, Francesc (direcção editorial) - História da Arte; Barcelona; Salvat; 2006; pp. 126-
138 ;
- PIJOAN, J. (dir.)- História da Arte; vol. I; Lisboa; Pub. Alfa; 1972; pp. 20 e ss. [ESEC 030:7/9];
-PINTO, Ana Lídia, MEIRELES, Fernanda e CAMBOTAS, M. Cernadas - História da Arte
Ocidental e Portuguesa, das Origens ao final do século XX; Porto; Porto Editora; 2001; p. 49
[ESEC 030:7/38]
www:
-http://www.europreart.net/preart.htm [sítio electrónico da «Europreart» (European
Prehistoric Art: inventory, contextualisation, preservation and accessibility)]

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a E arte levantina

Arte pré histórica no mundo
Arte pré histórica no mundoArte pré histórica no mundo
Arte pré histórica no mundo
hbilinha
 
C arte paleolítico superior
C arte paleolítico superiorC arte paleolítico superior
C arte paleolítico superior
António Silva
 
Arte e religião no Paleolítico
Arte e religião no PaleolíticoArte e religião no Paleolítico
Arte e religião no Paleolítico
Carlos Pinheiro
 
Professo autor arte primitiva africana
Professo autor   arte primitiva africanaProfesso autor   arte primitiva africana
Professo autor arte primitiva africana
Paulo Alexandre
 
F bronze final e ferro
F bronze final e ferroF bronze final e ferro
F bronze final e ferro
António Silva
 
Surgimento da arte
Surgimento da arteSurgimento da arte
Surgimento da arte
Mara Virginia
 
surgimentodaarte
surgimentodaartesurgimentodaarte
surgimentodaarte
adrianomcosta3
 
Palacio da musica barcelona - palau de-la_musica_catalana
Palacio da musica   barcelona - palau de-la_musica_catalanaPalacio da musica   barcelona - palau de-la_musica_catalana
Palacio da musica barcelona - palau de-la_musica_catalana
Jose Pinto Cardoso
 
homen da cavernar
homen da cavernarhomen da cavernar
homen da cavernar
livia6789
 
ARTE RUPESTRE
ARTE RUPESTREARTE RUPESTRE
ARTE RUPESTRE
Allan Lima
 
Arte Pré-Histórica
Arte Pré-HistóricaArte Pré-Histórica
Arte Pré-Histórica
Andrea Dressler
 
Hist.arte: pré-história
Hist.arte: pré-históriaHist.arte: pré-história
Hist.arte: pré-história
cinarandrade
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
www.historiadasartes.com
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
Jorge Almeida
 
Arte pre histórica
Arte pre históricaArte pre histórica
Arte pre histórica
wdeiaw
 
Aula 02 arte pré histórica e egípcia
Aula 02 arte pré histórica e egípciaAula 02 arte pré histórica e egípcia
Aula 02 arte pré histórica e egípcia
Elizeu Nascimento Silva
 
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânicaSeminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
Emanuel Fontinhas
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
Jailson Carvalho
 
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdfArte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
SILVIACRUZPEIXOTO
 
Arte rupestre
Arte rupestreArte rupestre
Arte rupestre
professora_regys
 

Semelhante a E arte levantina (20)

Arte pré histórica no mundo
Arte pré histórica no mundoArte pré histórica no mundo
Arte pré histórica no mundo
 
C arte paleolítico superior
C arte paleolítico superiorC arte paleolítico superior
C arte paleolítico superior
 
Arte e religião no Paleolítico
Arte e religião no PaleolíticoArte e religião no Paleolítico
Arte e religião no Paleolítico
 
Professo autor arte primitiva africana
Professo autor   arte primitiva africanaProfesso autor   arte primitiva africana
Professo autor arte primitiva africana
 
F bronze final e ferro
F bronze final e ferroF bronze final e ferro
F bronze final e ferro
 
Surgimento da arte
Surgimento da arteSurgimento da arte
Surgimento da arte
 
surgimentodaarte
surgimentodaartesurgimentodaarte
surgimentodaarte
 
Palacio da musica barcelona - palau de-la_musica_catalana
Palacio da musica   barcelona - palau de-la_musica_catalanaPalacio da musica   barcelona - palau de-la_musica_catalana
Palacio da musica barcelona - palau de-la_musica_catalana
 
homen da cavernar
homen da cavernarhomen da cavernar
homen da cavernar
 
ARTE RUPESTRE
ARTE RUPESTREARTE RUPESTRE
ARTE RUPESTRE
 
Arte Pré-Histórica
Arte Pré-HistóricaArte Pré-Histórica
Arte Pré-Histórica
 
Hist.arte: pré-história
Hist.arte: pré-históriaHist.arte: pré-história
Hist.arte: pré-história
 
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_20112C26_Barroco_MuseuPrado_2011
2C26_Barroco_MuseuPrado_2011
 
Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11Folheto Foz Côa -2010-11
Folheto Foz Côa -2010-11
 
Arte pre histórica
Arte pre históricaArte pre histórica
Arte pre histórica
 
Aula 02 arte pré histórica e egípcia
Aula 02 arte pré histórica e egípciaAula 02 arte pré histórica e egípcia
Aula 02 arte pré histórica e egípcia
 
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânicaSeminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
Seminário: Arte na alta idade média - A arte germânica
 
Arte Africana
Arte Africana Arte Africana
Arte Africana
 
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdfArte Pré-Colombiana 2020.pdf
Arte Pré-Colombiana 2020.pdf
 
Arte rupestre
Arte rupestreArte rupestre
Arte rupestre
 

Mais de António Silva

J arte românica
J arte românicaJ arte românica
J arte românica
António Silva
 
I arte islâmica em portugal
I arte islâmica em portugalI arte islâmica em portugal
I arte islâmica em portugal
António Silva
 
H visigodos e moçárabes
H visigodos e moçárabesH visigodos e moçárabes
H visigodos e moçárabes
António Silva
 
Grécia escultura 3
Grécia escultura 3Grécia escultura 3
Grécia escultura 3
António Silva
 
Grécia escultura 2
Grécia escultura 2Grécia escultura 2
Grécia escultura 2
António Silva
 
Grécia escultura 1
Grécia escultura 1Grécia escultura 1
Grécia escultura 1
António Silva
 
Grécia arquitectura
Grécia arquitecturaGrécia arquitectura
Grécia arquitectura
António Silva
 
G arte romana em portugal
G arte romana em portugalG arte romana em portugal
G arte romana em portugal
António Silva
 
D megalitismo
D megalitismoD megalitismo
D megalitismo
António Silva
 
A escultura romana
A escultura romanaA escultura romana
A escultura romana
António Silva
 
A arquitectura romana
A arquitectura romanaA arquitectura romana
A arquitectura romana
António Silva
 
B património
B patrimónioB património
B património
António Silva
 
A o que é arte
A o que é arteA o que é arte
A o que é arte
António Silva
 
100 filmes
100 filmes100 filmes
100 filmes
António Silva
 
100 pinturas
100 pinturas100 pinturas
100 pinturas
António Silva
 
Arte islâmica em portugal
Arte islâmica em portugalArte islâmica em portugal
Arte islâmica em portugal
António Silva
 
A pintura portuguesa no séc. xvi
A pintura portuguesa no séc. xviA pintura portuguesa no séc. xvi
A pintura portuguesa no séc. xvi
António Silva
 
A estatuária pública e a escultura monumental
A estatuária pública e a escultura monumentalA estatuária pública e a escultura monumental
A estatuária pública e a escultura monumental
António Silva
 
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reisA escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
António Silva
 
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismoA escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
António Silva
 

Mais de António Silva (20)

J arte românica
J arte românicaJ arte românica
J arte românica
 
I arte islâmica em portugal
I arte islâmica em portugalI arte islâmica em portugal
I arte islâmica em portugal
 
H visigodos e moçárabes
H visigodos e moçárabesH visigodos e moçárabes
H visigodos e moçárabes
 
Grécia escultura 3
Grécia escultura 3Grécia escultura 3
Grécia escultura 3
 
Grécia escultura 2
Grécia escultura 2Grécia escultura 2
Grécia escultura 2
 
Grécia escultura 1
Grécia escultura 1Grécia escultura 1
Grécia escultura 1
 
Grécia arquitectura
Grécia arquitecturaGrécia arquitectura
Grécia arquitectura
 
G arte romana em portugal
G arte romana em portugalG arte romana em portugal
G arte romana em portugal
 
D megalitismo
D megalitismoD megalitismo
D megalitismo
 
A escultura romana
A escultura romanaA escultura romana
A escultura romana
 
A arquitectura romana
A arquitectura romanaA arquitectura romana
A arquitectura romana
 
B património
B patrimónioB património
B património
 
A o que é arte
A o que é arteA o que é arte
A o que é arte
 
100 filmes
100 filmes100 filmes
100 filmes
 
100 pinturas
100 pinturas100 pinturas
100 pinturas
 
Arte islâmica em portugal
Arte islâmica em portugalArte islâmica em portugal
Arte islâmica em portugal
 
A pintura portuguesa no séc. xvi
A pintura portuguesa no séc. xviA pintura portuguesa no séc. xvi
A pintura portuguesa no séc. xvi
 
A estatuária pública e a escultura monumental
A estatuária pública e a escultura monumentalA estatuária pública e a escultura monumental
A estatuária pública e a escultura monumental
 
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reisA escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
A escultura portuguesa de frei cipriano da cruz a soares dos reis
 
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismoA escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
A escultura portuguesa do gótico ao maneirismo
 

Último

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
SheylaAlves6
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
Ceiça Martins Vital
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Miguel Delamontagne
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
MariaJooSilva58
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
28 - Agente de Endemias (40 mapas mentais) - Amostra.pdf
 
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdfSistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras - SISFRON.pdf
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdfP0107 do aluno da educação municipal.pdf
P0107 do aluno da educação municipal.pdf
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
Ensinar Programação 📚 Python 🐍 Método Inovador e Prático 🚀
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosasFotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
Fotossíntese e respiração: conceitos e trocas gasosas
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdfEscola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR).pdf
 

E arte levantina

  • 2. A arte levantina desenvolveu-se no Levante Espanhol (Huesca, Lérida, Tarragona, Terruel, Castellón, Valência, Múrcia e Alicante), ramificando-se até algumas regiões da Andaluzia e mesmo a Portugal, entre os 7º e 4º milénios a. C. http://www.fumdham.org.br/fumdhamentos5/pilar_utrilla.asp
  • 3. As manifestações da arte levantina encontram-se em abrigos e barrancos rochosos, naturais ou artificialmente escavados na rocha, a pouca profundidade, e sem qualquer orientação especial.
  • 4. Barranco de Hongares Cuevas de la Araña Valência
  • 5. Cueva de las Tortosillas Valência Abrigo de la Vacada Teruel
  • 6. A arte levantina tem na representação da figura humana um dos temas centrais. Cogul Lérida
  • 7. As figuras são representadas em silhueta, recorrendo às cores negra, vermelha e ocre.
  • 8. São comuns representações da vida quotidiana. Colhendo o mel Cueva de la Araña Bicorp Valência
  • 9. Apesar do esquematismo, a atenção dada ao pormenores é muito característica. Barranco de las letras Abrigo del Ciervo Valência
  • 10. São comuns as cenas de conjunto Caçada Castellon de La Plana
  • 11. Caçada Abrigo de Valltorta Castellón As cenas de caça são frequentes. O conjunto formado por humanos e animais atesta o domínio dos homens e a figura humana destaca-se na composição.
  • 12. Sete archeiros Barranco del Mortero Abrigo de los Trepadores Terruel
  • 13. Os animais representados são já típicos de uma fauna pós-glaciar. Cervídeos Cueva de la Araña Valência
  • 14. Cabra e Cervos Cueva de la Araña Valência Cabra Barranco del Falon Covacha de las Cabras Touro Cogul Burro Abrigo de Borriquillos Terruel
  • 15. Uma das características mais peculiares é o desenho das figuras com grande dinamismo, quer humanas quer animais. A ideia de movimento é sugerida pelo lançamento dos membros no ar, sendo a imagem fotograficamente captada no momento em que a figura está suspensa, é o que se designa galope volante. Cabra Castellón de la Plana
  • 16. Cabra Abrigo de Cinto Ventana Valência
  • 18. Os archeiros são um dos temas mais frequentes na arte levantina. Valltorta Castellón
  • 19. Abrigo del Ciervo Valência Abrigo del Sordo Valência Cueva de las Tortosillas Valência
  • 20. Abrigo de la Vacada Teruel
  • 21. Esta arte foi evoluindo num sentido cada vez mais esquemático, reduzindo a figura humana a simples linhas de sugestão antropomórfica. Covacho de la Tia Mona Teruel
  • 23. Manifestações estilisticamente próximas sugerem uma origem africana. Tassili Argélia c. 6000 a. C.
  • 28. Pinturas Bosquímanes Província do Natal; África do Sul
  • 30. Bibliografia: Este tema foi lecionado de forma complementar ao estudo da arte do período neolítico, não se tendo aprofundado, uma vez que é geograficamente muito demarcada a área de incidência desta cultura levantina. Por esta razão, é igualmente rara a bibliografia especializada em língua portuguesa. Porém, entendeu-se que haveria que destacar, pela sua originalidade e pelo contraste com a arte anterior e posterior, as formas de manifestação da arte do Levante. Apresentam-se algumas referências que darão aos alunos os conhecimentos necessários: -NAVARRO, Francesc (direcção editorial) - História da Arte; Barcelona; Salvat; 2006; pp. 126- 138 ; - PIJOAN, J. (dir.)- História da Arte; vol. I; Lisboa; Pub. Alfa; 1972; pp. 20 e ss. [ESEC 030:7/9]; -PINTO, Ana Lídia, MEIRELES, Fernanda e CAMBOTAS, M. Cernadas - História da Arte Ocidental e Portuguesa, das Origens ao final do século XX; Porto; Porto Editora; 2001; p. 49 [ESEC 030:7/38] www: -http://www.europreart.net/preart.htm [sítio electrónico da «Europreart» (European Prehistoric Art: inventory, contextualisation, preservation and accessibility)]