SlideShare uma empresa Scribd logo
O ÁLCOOL E DROGAS NAS ESCOLAS 
ESCLARECENDO DÚVIDAS... 
16 de fevereiro de 2012 1
INTRODUÇÃO: 
• Sabemos que, cada dia mais, nossos jovens 
experimentam e usam drogas dentro e fora das 
escolas. Hoje, mais do que em qualquer época, as 
drogas são perigosas, porque se tornaram mais 
potentes e viciadoras. Uma pesquisa realizada nos 
Estados Unidos, entre alunos de 1º grau, mostrou que 
poucos deles sabem que o ÁLCOOL é uma droga. Não 
estaríamos aqui em igual situação? A seguir elencamos 
algumas perguntas que são feitas rotineiramente por 
professores, jovens e adolescentes nas escolas, como 
forma de esclarecermos mais sobre este assunto tão 
sério e cada vez mais presente em nossa sociedade. 
2
1- QUE É DROGA? 
• De uma maneira geral, segundo 
definição de Helen Nowlis: “A droga é 
uma substância que, por sua natureza 
química afeta a estrutura ou o 
funcionamento da vida do organismo” . 
Porém, em nosso contexto, o conceito é 
restrito a substâncias que viciam porque, 
no começo dão prazer e produzem um 
conjunto de sensações que levam o 
indivíduo à dependência, tolerância e 
síndrome de abstinência. 
3
1.1- EFEITOS DA DROGA (...) 
• 1º )- Conjunto de Sensações – É próprio e 
característico de cada droga, com variações individuais 
em cada usuário; 
• 2º )- Dependência - É a necessidade da droga que 
passa a ser a prioridade dominante, usar drogas passa 
a ser o centro na vida do usuário, ele vive em função 
de obter e usar drogas; 
• 3º )- Tolerância – É o estado em que, para conseguir a 
mesma sensação, é preciso aumentar a quantidade de 
droga usada; 
• 4º )- Síndrome de Abstinência - É o conjunto de 
sintomas e sinais próprios, característicos de cada 
droga, com variações individuais apresentadas pelo 
dependente quando lhe falta a droga. 
4
5
ALGUNS EFEITOS DAS DROGAS 
• Maconha: Causa excitação seguida de relaxamento, 
euforia, problemas com o tempo e o espaço, falar em 
demasia e fome intensa. Palidez, taquicardia, olhos 
avermelhados, pupilas dilatadas e boca seca. 
• Consequências: Prejuízo da atenção e da memória para 
fatos recentes; algumas pessoas podem apresentar 
alucinações, sobretudo visuais. Diminuição dos reflexos, 
aumentando o risco de acidentes; Em altas doses, pode 
haver ansiedade intensa; pânico; quadros psicológicos 
graves (paranóias) e o uso contínuo prolongado pode 
levar a uma síndrome motivacional (desânimo 
generalizado) 
6
COMPRIMIDOS DE ECSTASY 
• O Ecstasy é uma droga sintética, fabricada em 
laboratório. O princípio ativo do Ecstasy é uma 
substância chamada metilenodioximetanfetamina, que 
pode ser abreviado de MDMA, que é um tipo de 
anfetamina (estimulante), também tem efeitos 
parecidos com os alucinógenos. O ecstasy é vendido 
geralmente em comprimidos (veja a foto), mas 
também em pó (para ser inalado). Como a maioria das 
drogas, os traficantes colocam outras substâncias junto 
da droga, para render mais e terem mais lucro. Essas 
substâncias podem ser cafeína, cocaína, ketamina 
(anéstésico usado em animais), entre outros. 
7
Efeitos do Ecstasy: 
• A MDMA atua no cérebro, controlando duas substâncias: a dopamina, que 
interfere nas dores, e a serotonina, que está ligada às sensações de humor. A 
combinação das duas, deixa a pessoa muito mais eufórica, confiante, sociável, etc. 
• Outros efeitos: 
- Ansiedade – Paranóias - Aumento dos batimentos cardíacos - A pessoa sua muito, 
podendo levar à desidratação – Náuseas; - Bruxismo (ranger dos dentes) 
• Quando o indivíduo ingere grandes quantidades de ecstasy (algo como 3 ou mais 
comprimidos), pode ocorrer: - Secura na boca - Alucinações, Psicose (ouvir vozes, 
etc) - Fazer coisas que não faria se estivesse em estado normal - dores musculares - 
insônia, perda temporária de visão, etc 
• O uso constante da droga, pode causar morte de células cerebrais, perturbações 
mentais, falta de memória, perda de autocontrole, síndrome do pânico, depressão, 
etc. 
• Overdoses: É muito fácil ter overdose com o ecstasy: um comprimido pode trazê-la. 
Ela traz consigo, uma série de efeitos: terríveis dores de cabeça, dificuldades na 
fala, febre muito alta, vômitos, perda de controle dos músculos, morte (em 
decorrência das altas temperaturas do corpo). 
8
COCAÍNA 
• Sintetizada em 1859, a cocaína tem como origem a planta Erythroxylon 
coca, um arbusto nativo da Bolívia e do Peru (mas também cultivado em 
Java e Sri-Lanka), em cuja composição química se encontram os 
alcalóides Cocaína, Anamil e Truxillina (ou Cocamina). As propriedades 
primárias da droga bloqueiam a condução de impulsos nas fibras 
nervosas, quando aplicada externamente, produzindo uma sensação de 
amortecimento e enregelamento. A droga também é vaso constritora, 
isto é, contrai os vasos sangüíneos inibindo hemorragias, além de 
funcionar como anestésico local, sendo este um dos seus usos na 
medicina. Ingerida ou aspirada, a cocaína age sobre o sistema nervoso 
periférico, inibindo a reabsorção, pelos nervos, da norepinefrina (uma 
substância orgânica semelhante à adrenalina). Assim, ela potencializa os 
efeitos da estimulação dos nervos. A cocaína é também um estimulante 
do sistema nervoso central, agindo sobre ele com efeito similar ao das 
anfetaminas. A quantidade necessária para provocar uma overdose 
varia de uma pessoa para outra, e a dose fatal vai de 0,2 a 1,5 grama de 
cocaína pura. 9
COCAÍNA 
• A possibilidade de overdose, entretanto, é maior quando a droga é 
injetada diretamente na corrente sangüínea. O efeito da cocaína pode 
levar a um aumento de excitabilidade, ansiedade, elevação da pressão 
sangüínea, náusea e até mesmo alucinações. Um relatório norte-americano 
afirma que uma característica peculiar da psicose paranóica, 
resultante do abuso de cocaína, é um tipo de alucinação na qual formigas, 
insetos ou cobras imaginárias parecem estar caminhando sobre ou sob a 
pele do cocainômano. Embora exista controvérsia, alguns afirmam que os 
únicos perigos médicos do uso da cocaína são as reações alérgicas fatais e 
a habilidade da droga em produzir forte dependência psicológica, mas não 
física. Por ser uma substância de efeito rápido e intenso, a cocaína 
estimula o usuário a utilizá-la seguidamente para fugir da profunda 
depressão que se segue após o seu efeito. A Coca-Cola, um dos 
refrigerantes mais populares, foi originalmente uma beberagem feita com 
folhas de coca e vendida como um "extraordinário agente terapêutico 
para todos os males, desde a melancolia até a insônia". Complicações 
legais, todavia, fizeram com que a partir de 1906 o refrigerante passasse a 
utilizar em sua fórmula folhas de coca descocainadas (revista Planeta, 
10 
julho,1986).
Os malefícios da cocaína 
A cocaína é a droga que mais rapidamente devasta o 
usuário. Bastam alguns meses ou mesmo semanas para 
que ela cause um emagrecimento profundo, insônia, 
sangramento do nariz e corisa persistente, lesão da mucosa 
nasal e tecidos nasais, podendo inclusive causar perfuração 
do septo . Doses elevadas consumidas regularmente 
também causam palidez, suor frio, desmaios, convulsões e 
parada respiratória. No cérebro, a cocaína afeta 
especialmente as áreas motoras, produzindo agitação 
intensa. A ação da cocaína no corpo é poderosa porém 
breve, durando cerca de meia hora, já que a droga é 
rapidamente metabolizada pelo organismo. Interagindo 
com os neurotransmissores, tornam imprecisas as 
mensagens entre os neurônios. 
11
Os malefícios da cocaína 
• Sabe-se que neurotransmissores como a dopamina , 
noradrenalina e serotonina (agem em regiões do cérebro 
promovendo, entre outros efeitos, o prazer e a motivação). 
Depois de sintetizados, estes neurotransmissores são 
armazenados dentro de vesículas sinápticas. Quando chega um 
impulso elétrico no terminal nervoso, as vesículas se direcionam 
para a membrana do neurônio e liberam o conteúdo, por ex., da 
dopamina, na fenda sináptica. A dopamina então atravessa essa 
fenda e se liga aos seus receptores específicos na membrana do 
próximo neurônio (neurônio pós-sináptico). Uma série de reações 
ocorre quando a dopamina ocupa receptores dopaminérgicos 
daquele neurônio: alguns íons entram e saem do neurônio e 
algumas enzimas são liberadas ou inibidas. Após a dopamina ter 
se ligado ao receptor pós-sináptico ela é recaptada novamente 
por sítios transportadores de dopamina localizados no primeiro 
neurônio (neurônio pré-sináptico). 12
Crack ou oxi, sinônimos de morte 
Uma nova droga também proveniente da cocaína: o 
oxi. Essa droga é uma espécie de crack piorado, vez 
que em sua composição química vários outros 
produtos são adicionados pelos traficantes 
manipuladores no intuito de aumentar o lucro 
financeiro do seu comércio, com o barateamento 
do produto que assim é sempre melhor consumido 
pela classe mais pobre do nosso país. 
13
CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS 
• Para se fabricar o crack, é usada a pasta base da cocaína que 
adicionada ao bicarbonato de sódio em proporções 
equivalentes, manipulados com solventes, se transformam em 
espécie de pedra meio tenra de cor branca caramelizada. 
Assim, oficialmente o crack é composto basicamente do lixo 
da cocaína e do bicarbonato de sódio. Já o oxi vai mais além 
na sua insanidade. O seu nome de batismo deriva do verbo 
oxidar, vez que a borra da cocaína ao ser diluída com o ácido 
sulfúrico e o ácido clorídrico, misturados e manipulados com a 
cal virgem, querosene ou gasolina, além do próprio 
bicarbonato de sódio em combinação com o oxigênio, realiza a 
transformação química, oxidando o produto também em 
forma de pedra, só que mais amarelo e bem mais nocivo que o 
crack. 14
CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS 
Há na pedra do crack o cheiro inconfundível de gasolina ou 
querosene, ademais alguns usuários disseram que o odor e o gosto da 
fumaça inalada é semelhante a pneu queimado, razão pela qual que a 
cal, o querosene ou gasolina, os ácidos sulfúrico e clorídrico e o 
bicarbonato de sódio, além da pasta base da cocaína, fazem parte da 
composição química dessa droga, entretanto agora aparece o oxi como 
sendo o dono de tal fórmula diabólica. Os viciados brasileiros estariam 
consumindo o crack ou o oxi, o que, em absoluto não faz muita 
diferença. Parece apenas uma questão de nomenclatura. Crack ou oxi se 
confundem e representam a degradação humana, sofrimento e dor nas 
suas formas mais drásticas possíveis. Crack e oxi também pode ser uma 
coisa só e a fórmula descrita pode ser a exata em detrimento à fórmula 
oficial do crack originada dos EUA, há mais de três décadas atrás. A não 
ser que o crack dos norte-americanos seja diferente e menos perigoso 
que o nosso crack. A não ser que o nosso crack seja na verdade o oxi, um 
crack piorado, falsificado e abrasileirado como tantos outros produtos 
importados. 15
CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS 
• O crack ou oxi, o usuário ao fumar toda essa parafernália de produtos altamente 
nocivos e perigosos, aspira o vapor venenoso para dentro de seus pulmões, entrando 
em conseqüência na sua corrente sanguínea. Como a droga é inalada na forma de 
fumaça chega ao cérebro muito mais rápido do que a cocaína ou de qualquer outra 
droga, causando também malefícios mais abrangentes para o usuário que sempre vicia 
a partir do seu primeiro experimento. O usuário do crack ou oxi pode ter convulsão e 
como conseqüência desse fato, pode levá-lo a uma parada respiratória, coma ou 
parada cardíaca e enfim, a morte. Além disso, para o debilitado e esquelético 
sobrevivente seu declínio físico é assolador, como infarto, dano cerebral, doença 
hepática e pulmonar, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), câncer de 
garganta e traquéia, além da perda dos seus dentes, pois o ácido sulfúrico presente na 
absurda fórmula dessas drogas assim trata de furar, corroer e destruir a sua dentição. É 
fácil de concluir que os problemas deixados pelo crack ou oxi em todas as áreas sociais 
crescem em grandes proporções e atingem em cheio o nosso povo, deixando rastros 
de lama, miséria, sangue e lágrimas, em destaque, para a classe mais pobre do nosso 
país, mais de perto, para os jovens menos avisados que se lançam nesse profundo 
poço de difícil retorno. 
(Delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão 
Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe) 
archimedes-marques@bol.com.br 
16
24/02/12
PASTA BASE DA COCAÍNA 
Vejam como é o preparo da pasta-base de cocaína, que é matéria prima 
da cocaína: 
Gasolina, amônia, cimento, ácido sulfúrico, são alguns dos ingredientes 
(dá pra acreditar?). O ambiente é imundo, desde a colheita da folha de 
coca, até a pasta pronta. Vale ressaltar que novo processamento deve 
ser feito para a obtenção da cocaína (pó). 
(depoimento de um usuário em recuperação) 
18
19
O QUE É ...HEROÍNA? 
A heroína é uma droga do grupo dos opióides, também 
conhecidos como analgésicos narcóticos. Outros opióides como 
o ópio, a codeína e a morfina são substâncias naturalmente 
extraídas da papoula. A heroína é derivada da morfina e 
codeína. A heroína é uma substância depressora do Sistema 
Nervoso Central sendo capaz de alterar as sensações de prazer e 
dor. Na sua forma pura, é encontrada como um pó branco 
facilmente solúvel em água. 
POR QUE É USADA? 
É usada com o objetivo de aumentar a auto-estima e diminuir o 
desânimo. Os opióides em geral são usados para diminuir 
sensações como dor e ansiedade. 20
COMO ELA É CONSUMIDA? 
A heroína pode ser injetada, inalada ou fumada. Uma injeção intravenosa 
provoca maior intensidade e início de euforia mais rápido (7 a 8 segundos), 
enquanto a injeção intramuscular causa a sensação mais lentamente (5 a 8 
minutos). Quando a heroína é inalada ou fumada o pico do efeito é atingido 
em 10 a 15 minutos. Todas as formas de uso da heroína causam dependência 
e tolerância. 
A heroína quando usada junto com outras drogas depressoras do Sistema 
Nervoso Central, como álcool e calmantes, tem seu efeito potencializado. 
Uma pequena dose de heroína pode rapidamente produzir os mesmos efeitos 
de uma dose elevada (ou uma overdose) se for combinada com outras 
drogas. 
QUAIS OS EFITOS IMEDIATOS PROVOCADOS PELA 
HEROÍNA? 
Usuários relatam uma sensação de intenso prazer, bem-estar e euforia após o 
uso da heroína, assim como diminuição de sensações como dor, fome, tosse 
e desejo sexual. A respiração, pressão arterial e freqüência cardíaca ficam 
aumentadas à medida que a dose aumenta, fazendo com que o usuário se 
sinta aquecido, pesado e sonolento. 
21 
Altas doses podem causar náuseas, vômitos e intenso prurido (coceira).
QUAIS OS PROBLEMAS 
CAUSADOS PELA HEROÍNA? 
Os usuários de heroína injetável correm mais riscos de 
contraírem HIV, Hepatite B e Hepatite C ao compartilharem ao 
compartilharem seringas ou agulhas. Além disso, o uso crônico 
da heroína pode provocar colapso dos vasos sangüíneos, 
infecção bacteriana das válvulas do coração, abscessos, doenças 
do fígado e rins, pneumonias e tuberculose. O dependente de 
heroína também pode ter problemas sociais e familiares. Ele 
torna-se apático, desanimado, perdendo o interesse por sua vida 
profissional e familiar. A necessidade de doses crescentes da 
droga pode levar o indivíduo a ter problemas financeiros 
resultando em mais problemas sociais. Além disso, sabe-se que é 
perigoso dirigir após fazer uso da heroína, pois causa sonolência, 
reduz a coordenação, as reações ficam mais retardadas e a visão 
pode ser afetada. 22
HEROÍNA – PROBLEMAS E EFEITOS 
QUAIS OS EFEITOS A LONGO PRAZO CAUSADOS PELA HEROÍNA? 
• O dependente de heroína começa a ocupar cada vez mais seu tempo e 
energia na obtenção da droga, que se torna a coisa mais importante de 
sua vida. Além disso, uma pessoa que começa a usar heroína pode 
rapidamente desenvolver tolerância e precisa cada vez de maior 
quantidade da droga para obter o mesmo efeito. Um dos principais 
prejuízos causados pela heroína é a dependência física e psicológica. A 
dependência física ocorre quando o corpo se adapta a presença da droga 
e dependência psicológica é caracterizada pela compulsão ("ter que usar") 
pela droga. Nestes dois casos, vai haver uso cada vez mais freqüente e de 
quantidades cada vez maiores da droga. Quando o usuário interrompe o 
uso da heroína, desenvolvem-se sintomas de abstinência como: diarréia, 
náuseas, vômitos, câimbras, dor muscular e óssea, lacrimejamento, perda 
de apetite, secreção nasal, bocejos, tremores, pânico, insônia, desânimo, 
movimentos involuntários de pernas, agitação e transpiração. A maioria 
desses sintomas começa entre 24 a 48 horas após o uso da última dose e 
diminuem após uma semana. No entanto, algumas pessoas permanecem 
com esses sintomas por vários meses. 
23
15. Como é o “Crack”? 
• Extraído da Cocaína, é uma droga muito potente, 
barata, que é vendida em pedaços que parecem 
pedras brancas ou lascas de sabão. Vicia muito mais 
do que a heroína ou os barbitúricos. Como é fumado, 
chega rapidamente ao cérebro através da corrente 
sanguínea e produz uma sensação de extrema 
euforia, que acaba levando sempre à busca, outra 
vez , da mesma sensação. Há relatos de jovens que 
chegam a fumar 20 pedras numa única noite. Isso 
acaba trazendo problemas pulmonares sérios e 
outras doenças oportunistas. 
24
25
26
6. O cigarro mata mais que a 
maconha? 
• Sabe-se que o cigarro causa enfisema (É uma doença 
crônica, na qual os tecidos dos pulmões são 
gradualmente destruídos, tornando-se hiperinsuflados 
(muito distendidos). Esta destruição ocorre nos 
alvéolos, onde acontece a troca gasosa do oxigênio 
pelo dióxido de carbono. Como resultado, a pessoa 
passa a sentir falta de ar para realizar tarefas ou 
exercitar-se), câncer e agrava doenças vasculares. 
• A maconha além de levar a distúrbios 
comportamentais como apatia, irritação, gula e outros, 
pode ser a porta de entrada para drogas ainda mais 
destruidoras. 
27
2. A)- QUEM INVENTOU AS DROGAS? 
DE ONDE VÊM AS DROGAS? 
B)- A DROGA É RUIM? 
• A- As drogas inicialmente vêm das 
plantas, da natureza, tudo criado 
por Deus; 
• B- Em nosso conceito restrito, a 
droga é sempre ruim. Porém 
algumas drogas são de uso médico, 
como a MORFINA para o bloqueio 
da dor, a cocaína introduzida como 
anestésico local etc. Portanto 
drogas ou remédios tanto podem 
ser bons como ruins. Se forem 
usados com prescrição médica e de 
forma correta, são bons, pois 
curam ou controlam muitas 
doenças. Se usados indevidamente, 
com abuso, sem nenhum cuidado, 
são prejudiciais, perigosos, 
viciadores! 
MORFINA 
28
3. Como identificar um usuário de drogas, 
ou como saber se um aluno está usando 
drogas? 
• Isto é muito complicado. Muitas vezes os usuários de drogas 
enganam até as pessoas que convivem/ trabalham com eles. 
Muitos comportamentos problemáticos dos jovens de hoje estão 
estreitamente ligados ao uso de álcool e drogas. É NECESSÁRIO 
OBSERVAR O SEU COMPORTAMENTO: Se ele(a) é rude, 
preguiçoso, incoerente (mente, fala uma coisa e faz outra...), sujo, 
está faltando às aulas, é violento... Em geral, não vai bem na escola, 
destrói sua relação com familiares, com seus verdadeiros amigos e 
passa a não ter um objetivo e a desrespeitar todos os valores. 
• Não importa a razão pela qual ele está assim. O importante é: 
Quem quer trabalhar/ conviver com alguém que está se 
comportando dessa maneira tão destrutiva? É hora de começar a 
agir!! 
29
4.Observando os comportamentos... 
• Muitas escolas estão lutando com alunos altamente 
agressivos, violentos e desrespeitosos por causa do uso do 
álcool e demais drogas, e é preciso fazer alguma coisa. A 
escola tem de se posicionar em relação a isso e tentar 
ajudar esses jovens, unindo-se a suas famílias e a grupos de 
apoio. Os pais devem ir à escola dos filhos quando ficam 
sabendo que ele tem problemas com drogas. Eles devem 
dizer: “Meu filho foi pego bebendo com um grupo de 
amigos no último fim de semana”, ou : “Encontrei maconha 
na bolsa de minha filha”. Os pais precisam e devem ir à 
escola e pedir ajuda para controlar a vida de seus filhos; 
temos de começar a trabalhar juntos para ajudar nossos 
jovens, suas famílias e as escolas. 
30
5. A- Como ter certeza de que a pessoa está 
usando drogas? B- Que fazer? C- Como agir? 
• A- Nunca vamos ter certeza a não ser que a 
pessoa admita, ou então que já esteja no “fundo 
do poço”, isto é, já não consiga mais esconder 
seu uso. 
• B- Procurar ajuda, informar-se. Estar sempre 
atento e bem orientado. Formar novos hábitos 
que valorizem a vida em toda sua plenitude. 
• C- Buscar ajuda sempre! Tratamento médico 
especializado, grupos de apoio, um dos caminhos 
é o “Amor-Exigente”. 
31
8. O álcool, em pequenas doses e com 
muita alimentação, ainda assim, é 
prejudicial? 
• O álcool é ou pode ser sempre prejudicial. Esta é 
a droga mais consumida no mundo e muitas 
pessoas não a consideram como tal. Porém é 
pelas pequenas doses que os vícios acabam se 
instalando. Há pessoas mais sensíveis que outras. 
E mesmo pequenas doses, para alguns, podem 
resultar em alterações visuais, de atenção, 
equilíbrio...e interferir na direção de veículos. 
Portanto não é recomendável sua ingestão 
mesmo com farta alimentação. 
32
7. Qual a droga que mais mata? 
• O álcool, por ser a droga da maioria das 
pessoas. Mas a DROGA QUE VOCÊ USA é a 
que vai MATÁ-LO! A morte não nos parece o 
maior problema... Afinal, mais cedo ou mais 
tarde, todos vamos morrer um dia. Entre os 
maiores prejuízos causados pelas drogas 
estão: 
• - a perda da qualidade de vida e 
• - a perda da liberdade. 
33
9. As drogas nos tornam mais sensíveis 
ao prazer? 
• Alguns viciados pensam que sim. Eles acreditam que se 
tornam mais adequados ao ato sexual e que o aproveitam 
mais intensamente. É verdade que, no começo, a droga 
excita os nervos e os centros do prazer e, por um tempo 
determinado, os usuários experimentam a sensação de 
exuberância, bem-estar e satisfação. Gradualmente, 
entretanto, eles descobrem que vão ficando entorpecidos, 
insensíveis e a excitação e o prazer sexual vão diminuindo. 
Numa tentativa de recuperar o antigo nível de prazer, 
aumentam a dose e, na mesma medida, o entorpecimento 
aumenta e a sensibilidade diminui, chegando a ter um ato 
sexual completamente mecânico e vazio, levando o 
dependente a vários graus de impotência. 
34
10. a)- A droga causa impotência? 
b)- O uso de drogas afeta os filhos dos 
usuários? 
• Sim, e não só a impotência sexual, pois enquanto o 
indivíduo faz uso abusivo de drogas, chega à 
impotência profunda com graves problemas de auto-realização, 
de satisfação real, de capacitação em todos 
os níveis. 
• A droga destrói não só a vida do dependente mas 
também a de pelo menos quatro pessoas a sua volta. 
Afeta, ainda, física e psiquicamente, seus filhos, que 
terão ou poderão ter distúrbios físicos, emocionais e 
mentais causados pelo alcoolismo e/ou dependência 
química que os predispõem a desenvolverem 
dependência a drogas também. 
35
11. A maconha ajuda a relaxar? 
• Sim. Algumas pessoas, por algum tempo, sentem-se 
bem relaxadas com a maconha. Mas, depois, ela cria 
tal pressão sobre o sistema emocional e físico que a 
tendência, sem dúvida, é usar mais e mais para relaxar 
e ficar “numa boa”. Logo o indivíduo estará pagando 
qualquer preço para ter esse relaxamento e partirá 
para outras substâncias, que trarão sensação de alívio 
e bem-estar, tornando-se incapaz de controlar e 
dominar naturalmente seus problemas ou dificuldades. 
A maconha faz o indivíduo perder a personalidade, 
perde a vontade e ação para todas as atividades 
necessárias a uma vida equilibrada e saudável! Quem é 
feliz não usa drogas! 
36
37
12. Por que as pessoas, cada dia mais, 
usam drogas? 
• São tantas as razões... Entre os jovens, a maioria diz que usou 
por curiosidade. Outros alegam que todo mundo usa para 
parecer mais velho ou mais dono de si. Mas, analisando bem, 
podemos afirmar que motivam o aumento do uso de drogas: 
• 1)- A influência do meio, a facilidade, a insistência da oferta, a 
aparência inócua e alegre da apresentação; 
• 2)- A necessidade de prazer sem limites – o prazer a qualquer 
custo e de forma imediata, desvinculado do esforço e da 
conquista; 
• 3)- O nosso sistema educacional, escola e família, 
despreparados, permissivos, sem tempo para acompanhar e 
corrigir; 
• 4)- A falta de informação, o desconhecimento total das 
consequências reais do uso ou abuso de drogas. 38
13.Muitos viciados em drogas são jovens 
inteligentes e promissores. Como podem usar 
drogas? 
• É verdade! Talvez por isso mesmo, por causa de sua 
inteligência, sensibilidade, ambição e inexperiência, 
sejam confiantes e acabam, sendo mais vulneráveis, 
pois acreditam que não vão se viciar, vão parar quando 
quiserem. E acabam dependentes! Sabe-se que a 
maconha produzida hoje é 30 vezes mais forte do que 
a que existia há apenas 10 anos e seu uso regular tem 
sido associado à síndrome amotivacional, ou seja, a 
apatia e falta de objetivos. O envolvimento com a 
maconha quase sempre leva ao uso de outras drogas. 
Trabalhos científicos têm demonstrado isso. 
39
14.Quanto tempo leva para alguém 
tornar-se um viciado? 
• O tempo no qual se instala qualquer tipo de 
dependência tem vários e diferentes fatores 
relacionados com a individualidade de cada um, 
entre eles: 
• 1)- O tipo de droga; 
• 2)- Os desajustes comportamentais; 
• 3)- A vulnerabilidade física e emocional do 
indivíduo; 
• 4)- A velocidade em que a tolerância se instala. 
40
16. Como podemos ajudar um 
viciado? 
• Acreditamos muito no trinômio: TRABALHO, 
ORAÇÃO E TERAPIA DE APOIO. 
• TRABALHO: Trabalho mesmo, ocupação com 
coisas que o cansem, gastem bem suas energias e 
o ajudem a se desintoxicar(Capinar, varrer, 
limpar, cavar, correr, fazer esportes, nadar, 
dançar em grupo...). ATENÇÃO: O trabalho não 
deve ter como objetivo apenas fins lucrativos ou 
de competição. E não confundir “emprego” ou 
“ter um serviço”, com o trabalho de fato. 
41
42
• ORAÇÃO: As diferentes maneiras de orar- preces, 
meditação, jejum, música 16.1 
– dão-nos condições de 
encontrar nosso eu real e nos levam a Deus. A oração pura, 
sincera, nos fortalece e equilibra emocional e 
mentalmente. 
• TERAPIA DE APOIO: A transformação do indivíduo é um 
processo lento, vagaroso e precisa não só de exercícios 
físicos e mentais, mas, especialmente, de disciplina 
constante, cheia de encorajamento, esforço e 
perseverança: sozinho não conseguirá... Sem um grupo de 
apoio, sem ajuda de fora, é impossível vencer esse desafio. 
43
44
16.2 (...) 
• Entretanto, mais importante que tudo é 
desenvolver no indivíduo o desejo de ele próprio 
controlar sua vontade e ter objetivos elevados e 
dignos. O amor-Exigente facilita o florescer livre dos 
talentos dos jovens no serviço, no senso de unidade 
e na paz. Ajuda a cada pessoa se construir 
honestamente, a ser dono de si, ser livre para 
escolher seu próprio caminho, ficar livre do ódio, 
ciúme, autopiedade, raiva, ressentimentos 
persistentes, vaidade, desprezo pelos outros. “Eu te 
amo mas Não ACEITO o que você está fazendo!!”45
16.3 
• É preciso salientar que a decisão de usar ou 
não usar drogas é sempre da pessoa! 
• Só ele pode escolher: 
-Recusar, dizer não; -experimentar a maconha, o 
álcool, a cocaína, o “crack”, o “ecstasy” ou 
usar quaisquer outras drogas que tenha 
acesso; 
-Usar uma ou mais dessas substâncias, 
socialmente ou por divertimento; 
-Abusar do uso de alguma(s) substância(s) por 
um período pequeno ou grande. 
46
16.4 
• Se um adolescente optar pelo uso de uma droga, 
isto quer dizer que outras partes da vida dele 
serão lesadas. As drogas terão prioridade. E a 
família, os velhos amigos, a escola bem como a 
saúde física estarão em segundo lugar. 
• As drogas distorcem a visão das coisas e o 
dependente vê o mundo de forma 
completamente alterada, fora da realidade. Elas 
dão uma falsa sensação de poder que os 
convence e os afasta de tudo que poderia torná-los 
capazes, realizados e felizes de fato. 
47
16.5 
• Jovens que usam drogas mentem, manipulam, 
enganam de todo jeito, vivem distanciados dos pais, 
não aceitando qualquer tipo de controle ou 
disciplina. Na escola, criam um clima de apatia, 
ruptura com o sistema e desrespeito pelas outras 
pessoas. Eles e suas famílias precisam de ajuda. Já 
não estarão sozinhos se buscarem um grupo de 
apoio(Amor-Exigente existe para isso!). O uso ou 
abuso de drogas pode ser detido em qualquer 
etapa ou fase da ADICÇÃO. O uso de drogas é 
errado, perigoso e não deve ser tolerado! 
48
17- ETAPAS DA PREVENÇÃO: 
• 1- Sensibilizar: Com palestras bem organizadas 
e na presença maciça de pais e professores, 
fazer a apresentação e a instalação do 
Programa de AMOR EXIGENTE para escola. 
• 2- Informar: Profissionais sérios e competentes 
trazendo informações precisas em linguagem 
científica acessível, oportuna e essencialmente 
em coerência com o posicionamento da escola. 
Falar sobre as drogas, os sinais, os sintomas do 
uso de drogas e a realidade do mundo sujo e 
marginal ligado à dependência química. 49
17.1 
• 3- Formar: Por intermédio dos Grupos de Apoio 
na linha do AE incentivar, facilitar: 
- Comportamentos favoráveis à vida em toda a sua 
plenitude; 
- Comportamentos favoráveis à harmonia do 
jovem com o meio onde vive e atua; 
- Opção por coisas mais simples, naturais. 
• 4- Facilitar, incentivar mudanças de hábitos de 
consumo: -uso de drogas lícitas e ilícitas; 
- compras, barzinhos, madrugadas; - riscos 
desnecessários; - facilitar a valorização do ser e 
da sobriedade. 50
17.2 
• 5- DESENVOLVENDO... 
 Auto-estima; 
 Auto- respeito; 
 Criatividade dentro e 
fora da escola; 
 Cidadania; 
 Espiritualidade: 
“Perdoar não significa 
favorecer alguém. 
Perdoar é um presente 
que você dá a você 
mesmo: A paz interior!” 
• 6- Capacitando o aluno 
para... 
 Tomar decisões 
positivas; 
 lidar com emoções e 
sentimentos; 
 lidar com crises e 
perdas; 
 lidar com sucesso e 
vitórias. 
51
10 sugestões para construir uma 
família harmoniosa, saudável e feliz. 
1ª. ESCUTE COM ATENÇÃO ANTES DE FALAR; 
TENTE ENTENDER O QUE A PESSOA REALMENTE 
ESTÁ DIZENDO, QUE PODE SER DIFERENTE DO 
QUE VOCÊ ACHA QUE ELA QUER DIZER. 
2ª. GENTILEZA E BOAS MANEIRAS SÃO 
ESSENCIAIS PARA CONSTRUIR UM BOM 
CONVÍVIO FAMILIAR. 
52
• 3ª. AUMENTE AS OPÇÕES DE ATIVIDADES 
PRAZEROSAS COM SEUS FAMILIARES: 
CONVERSAR, BRINCAR E JOGAR, VER BONS 
FILMES, PASSEAR. 
• 4ª. DEMONSTRE SEU INTERESSE EM SABER O 
QUE SEUS FAMILIARES ESTÃO FAZENDO, 
EXPERIMENTANDO OU DESCOBRINDO NA 
VIDA. 
• 5ª. PARA ENVIAR MENSAGENS FORTES E 
EFICAZES PARA SEUS FAMILIARES, PROCURE 
TER COERÊNCIA ENTRE PALAVRAS, GESTOS E 
ATITUDES. 
53
• 6ª. SE VOCÊ DIZ “NÃO” COM MUITA 
FREQUÊNCIA, APRENDA A DIZER “SIM” COM 
CARINHO. SE VOCÊ DIZ “SIM” DEMAIS, 
APRENDA A DIZER “NÃO” SEM CULPA. 
• 7ª. TENTE CRIAR, JUNTO COM SEUS 
FAMILIARES, MANEIRAS EFICAZES DE 
SIMPLIFICAR A VIDA PARA TORNÁ-LA MAIS 
PACÍFICA E PRAZEROSA. 
• 8ª. APRENDA A TOLERAR FRUSTRAÇÕES! É 
ESSENCIAL PARA DESENVOLVER A PACIÊNCIA, 
COMPAIXÃO E COMPREENSÃO. 
54
• 9ª. CADA MEMBRO DA FAMÍLIA PRECISA 
DESCOBRIR MEIOS EFICAZES E SAUDÁVEIS DE 
DESCARREGAR TENSÕES INEVITÁVEIS DO DIA A 
DIA SEM MALTRATAR OS OUTROS. 
• 10ª. OS LAÇOS DE SANGUE NÃO GARANTEM 
AUTOMATICAMENTE A EXISTÊNCIA DO AMOR, 
QUE PRECISA SER CONSTANTEMENTE CRIADO E 
BEM CUIDADO AO LONGO DA VIDA. 
OS LAÇOS DE FAMÍLIA SÃO NECESSÁRIOS PARA O 
CRESCIMENTO MORAL E ESPIRITUAL DO SER 
HUMANO. 
“No mundo tereis aflições, mas tende confiança! 
EU VENCI O MUNDO.” –JESUS.(João 16: 33) 
55
“ESTA ESCOLA SE POSICIONA A 
FAVOR E EM DEFESA DA VIDA!” 
ORAÇÃO DA SERENIDADE 
“Eu seguro minha mão na 
sua, 
Uno meu coração ao seu, 
Para que juntos possamos 
fazer, 
Aquilo que sozinho não 
consigo... 
Concedei-me, Senhor, a 
Serenidade necessária, 
para aceitar as coisas que 
não posso modificar, 
Coragem necessária, para 
modificar aquelas que 
posso e 
Sabedoria para distinguir 
uma das outras”. 
56
ORAÇÃO DA SERENIDADE 
Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as 
coisas que não posso modificar; 
Coragem para modificar as que posso e sabedoria para distinguir 
a diferença. Vivendo um dia de cada vez; 
Desfrutando um momento de cada vez; 
Aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz; 
Aceitando, como Ele fez, o mundo pecador tal como é, e não como 
gostaria que fosse; Confiando que Deus fará bem todas as coisas 
se eu me render à Sua vontade; 
Para que eu possa ser moderadamente feliz nesta vida e 
supremamente feliz com Ele para sempre na próxima. Amém. 
57
• "O que nós somos é o presente de Deus a 
nós. Essa caixinha de surpresas que é o 
ser humano, á medida que se conhece 
mais consegue alçar voos mais altos. O 
que nós nos transformamos é nosso 
presente a Deus. Conforme nos tornamos 
melhores fazemos bem aos que estão á 
nossa volta, espalhamos amor e 
permanecemos mais tempo felizes. Foi 
para isso que Deus nos criou.” 
( Eleanor Powell) 58
Informações úteis: 
• NARCÓTICOS ANÔNIMOS - Grupo Luz- Reuniões às quartas e sábados das 19h30min. às 
21h30min. - Nas dependências da Creche ao lado do Colégio Objetivo- Av. Eurico Soares Andrade 
Saída para Batayporã; No 1o. sábado de cada mês é reunião aberta- aos visitantes ou familiares 
dos adictos 
• ALCOÓLICOS ANÔNIMOS - No mesmo local e horário, só que nas segundas e quintas-feiras. 
• AMOR EXIGENTE - é um GRUPO DE APOIO às famílias dos adictos e para os adictos também se 
quiserem participar. As reuniões acontecem todas as segundas-feiras das 19h00 às 21h00 no 
CEPANA em Nova Andradina; O telefone da coordenadora Sra. Rosa Higashi Kunimatsu é 
9633.4199 (vivo); 
• Divulgação do AMOR EXIGENTE nas Rádios de N. And. - Rádio AM - Cacique nas quartas-feiras 
das 18h45 às 19h00; Rádio FM - Miragem- Sábados - das 14h00min. às 14h15; (semanalmente); 
• CREAS - CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL ( NOVA ANDRADINA) - 
Rua Francisco de Assis Reinaldth, 1656, fone- 3441-5836 / Disk-Denúncia: 0800-647-3400; 
• CLÍNICA CARANDÁ- convênio 100% cassems- Av. Mato Grosso, 4334- Campo Grande - MS; fone 
3326.3591/ enfermagem-2107.5153/site da clínica: www.clinicacaranda.com.br (precisa de um 
encaminhamento psiquiátrico para internação)- se necessitarem todas as informações do que 
precisa para levar na internação- LIGAR 9933.2369 (bagagem limitada); 
• CASA DA ESPERANÇA-Associação Beneficente de Assistência e Recuperação de Dependentes 
Químicos- em Dourados- Rua Major Capilé, 2597- Centro- Cx postal 484- fone (67) 3421.1848; 
site: www.caesdourados.com.br ; e.mail: escritorio@caesdourados.com.br; OBS.: Um salário 
mínimo de internação mensal; 
59 
• CRERPE – Tratamento, Recuperação e Reintegração Social de dependentes químicos – Itambi –

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
Thais Andalaft
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
Dallyla Sohara
 
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPATDrogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Claudio Cesar Pontes ن
 
Prevenção ao uso de drogas
Prevenção ao uso de drogasPrevenção ao uso de drogas
Prevenção ao uso de drogas
Luiz Siles
 
Palestra prevencao drogas
Palestra prevencao drogasPalestra prevencao drogas
Palestra prevencao drogas
Prefeitura Municipal de Bandeirantes,PR
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitas
duartefran
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentação
cinthyamaduro
 
Drogas
DrogasDrogas
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010
Alinebrauna Brauna
 
Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)
Alinebrauna Brauna
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
Dr.Marcelinho Correia
 
Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)
Fernnandaok
 
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
RASC EAD
 
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitosAula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Ana Filadelfi
 
Drogas
DrogasDrogas
Apresentação drogas escola
Apresentação drogas escolaApresentação drogas escola
Apresentação drogas escola
Alinebrauna Brauna
 
Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)
Alinebrauna Brauna
 
Palestras sobre drogas
Palestras sobre drogasPalestras sobre drogas
Palestras sobre drogas
Otacilio Fraga
 
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
Fernanda Marinho
 
Cartilha principais drogas e seus efeitos
Cartilha principais drogas e seus efeitosCartilha principais drogas e seus efeitos
Cartilha principais drogas e seus efeitos
Ana Filadelfi
 

Mais procurados (20)

Drogas na Adolescência
Drogas na AdolescênciaDrogas na Adolescência
Drogas na Adolescência
 
Slides drogas-2
Slides   drogas-2Slides   drogas-2
Slides drogas-2
 
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPATDrogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
Drogas licitas e ilicitas - Tema para SIPAT
 
Prevenção ao uso de drogas
Prevenção ao uso de drogasPrevenção ao uso de drogas
Prevenção ao uso de drogas
 
Palestra prevencao drogas
Palestra prevencao drogasPalestra prevencao drogas
Palestra prevencao drogas
 
Drogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitasDrogas licitas e ilicitas
Drogas licitas e ilicitas
 
Drogas apresentação
Drogas   apresentaçãoDrogas   apresentação
Drogas apresentação
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010
 
Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
 
Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)Slide (drogas no contexto escolar)
Slide (drogas no contexto escolar)
 
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
Prevenção ao uso de drogas - Aula 1
 
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitosAula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Apresentação drogas escola
Apresentação drogas escolaApresentação drogas escola
Apresentação drogas escola
 
Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)
 
Palestras sobre drogas
Palestras sobre drogasPalestras sobre drogas
Palestras sobre drogas
 
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
 
Cartilha principais drogas e seus efeitos
Cartilha principais drogas e seus efeitosCartilha principais drogas e seus efeitos
Cartilha principais drogas e seus efeitos
 

Destaque

Drogas como podemos agir
Drogas como podemos agirDrogas como podemos agir
Drogas como podemos agir
Elenildo Allman
 
Palestras Fundac
Palestras FundacPalestras Fundac
Palestras Fundac
Roberto Clébio
 
áLcool e drogas
áLcool e drogasáLcool e drogas
áLcool e drogas
Tezin Maciel
 
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
Centro de Desenvolvimento, Ensino e Pesquisa em Saúde - CEDEPS
 
Crianca doente
Crianca doenteCrianca doente
Crianca doente
Mensagens Virtuais
 
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
Drogas lícitas!  leidiane trab quimicaDrogas lícitas!  leidiane trab quimica
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
Ana Silvia De Abreu Coelho
 
Drogas
DrogasDrogas
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
RASC EAD
 
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criançaFatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Diana Sousa
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias PsicoactivasConsumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
PESES
 
Drogas e Álcool
Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Drogas e Álcool
Pedui
 
Drogas i
Drogas iDrogas i
Álcool e drogas na Infância e Adolescência
Álcool e drogas na Infância e AdolescênciaÁlcool e drogas na Infância e Adolescência
Álcool e drogas na Infância e Adolescência
Gabriel Lopes
 
Drogas - Profº Gilberto de Jesus
Drogas - Profº Gilberto de JesusDrogas - Profº Gilberto de Jesus
Drogas - Profº Gilberto de Jesus
Gilberto de Jesus
 
Drogas e família
Drogas e famíliaDrogas e família
Drogas e família
Bruno Morais Lopes
 
Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.
Maria José E.Junqueira D.Alcalá Cravo.
 
O papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependênciaO papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependência
blogdapsique
 
Drogas
DrogasDrogas
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power point
marretti
 

Destaque (19)

Drogas como podemos agir
Drogas como podemos agirDrogas como podemos agir
Drogas como podemos agir
 
Palestras Fundac
Palestras FundacPalestras Fundac
Palestras Fundac
 
áLcool e drogas
áLcool e drogasáLcool e drogas
áLcool e drogas
 
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
Roda de Conversa Álcool e Drogas - 23 de outubro de 2014
 
Crianca doente
Crianca doenteCrianca doente
Crianca doente
 
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
Drogas lícitas!  leidiane trab quimicaDrogas lícitas!  leidiane trab quimica
Drogas lícitas! leidiane trab quimica
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
Prevenção ao uso de drogas - Aula 4
 
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criançaFatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
 
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias PsicoactivasConsumo De SubstâNcias Psicoactivas
Consumo De SubstâNcias Psicoactivas
 
Drogas e Álcool
Drogas e ÁlcoolDrogas e Álcool
Drogas e Álcool
 
Drogas i
Drogas iDrogas i
Drogas i
 
Álcool e drogas na Infância e Adolescência
Álcool e drogas na Infância e AdolescênciaÁlcool e drogas na Infância e Adolescência
Álcool e drogas na Infância e Adolescência
 
Drogas - Profº Gilberto de Jesus
Drogas - Profº Gilberto de JesusDrogas - Profº Gilberto de Jesus
Drogas - Profº Gilberto de Jesus
 
Drogas e família
Drogas e famíliaDrogas e família
Drogas e família
 
Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.Um olhar sobre a dependência química.
Um olhar sobre a dependência química.
 
O papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependênciaO papel da família no tratamento da dependência
O papel da família no tratamento da dependência
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
O perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power pointO perigo das drogas apresentação power point
O perigo das drogas apresentação power point
 

Semelhante a Drogas - Liberte-se delas !

Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
josesolidario
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
carraroqa
 
Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891
PqpStones
 
Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)
PqpBiersack
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
PqpBiersack
 
Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.
Jocilaine Moreira
 
Contra as drogas
Contra as drogas Contra as drogas
Contra as drogas
JOSEMAR LIMA
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
portoseguro
 
Powerpointcrack
PowerpointcrackPowerpointcrack
Powerpointcrack
silvaelivia
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Wallace Oliveira Cruz
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Kamilla Morganna
 
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
Claudio Henrique Ramos Sales
 
O Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdfO Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdf
fOTÓGRAFO DE cASAMENTO sAMPA
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogas
blogspott
 
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Leopoldo Cintra
 
Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009
Ricardo
 
Palestra Eldorado
Palestra EldoradoPalestra Eldorado
Palestra Eldorado
Cristina Riqueti
 
Classificação das Drogas Psicotrópicas
Classificação das Drogas PsicotrópicasClassificação das Drogas Psicotrópicas
Classificação das Drogas Psicotrópicas
PPAD
 

Semelhante a Drogas - Liberte-se delas ! (20)

Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Cocaina
CocainaCocaina
Cocaina
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891Drogas 150714000358-lva1-app6891
Drogas 150714000358-lva1-app6891
 
Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)Dorgs (*~*)
Dorgs (*~*)
 
Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.Liberdade é viver sem drogas.
Liberdade é viver sem drogas.
 
Contra as drogas
Contra as drogas Contra as drogas
Contra as drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Powerpointcrack
PowerpointcrackPowerpointcrack
Powerpointcrack
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
 
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
Slides drogas-2-130319152857-phpapp01
 
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
3º anos (Sociologia) Adolescentes e Drogas
 
O Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdfO Que é Crack.pdf
O Que é Crack.pdf
 
Alcool e outras drogas
Alcool e outras drogasAlcool e outras drogas
Alcool e outras drogas
 
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
Apresentaaofe 100914175033-phpapp01 (1)
 
Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009Trabalho Gabriela 23/09/2009
Trabalho Gabriela 23/09/2009
 
Palestra Eldorado
Palestra EldoradoPalestra Eldorado
Palestra Eldorado
 
Classificação das Drogas Psicotrópicas
Classificação das Drogas PsicotrópicasClassificação das Drogas Psicotrópicas
Classificação das Drogas Psicotrópicas
 

Drogas - Liberte-se delas !

  • 1. O ÁLCOOL E DROGAS NAS ESCOLAS ESCLARECENDO DÚVIDAS... 16 de fevereiro de 2012 1
  • 2. INTRODUÇÃO: • Sabemos que, cada dia mais, nossos jovens experimentam e usam drogas dentro e fora das escolas. Hoje, mais do que em qualquer época, as drogas são perigosas, porque se tornaram mais potentes e viciadoras. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, entre alunos de 1º grau, mostrou que poucos deles sabem que o ÁLCOOL é uma droga. Não estaríamos aqui em igual situação? A seguir elencamos algumas perguntas que são feitas rotineiramente por professores, jovens e adolescentes nas escolas, como forma de esclarecermos mais sobre este assunto tão sério e cada vez mais presente em nossa sociedade. 2
  • 3. 1- QUE É DROGA? • De uma maneira geral, segundo definição de Helen Nowlis: “A droga é uma substância que, por sua natureza química afeta a estrutura ou o funcionamento da vida do organismo” . Porém, em nosso contexto, o conceito é restrito a substâncias que viciam porque, no começo dão prazer e produzem um conjunto de sensações que levam o indivíduo à dependência, tolerância e síndrome de abstinência. 3
  • 4. 1.1- EFEITOS DA DROGA (...) • 1º )- Conjunto de Sensações – É próprio e característico de cada droga, com variações individuais em cada usuário; • 2º )- Dependência - É a necessidade da droga que passa a ser a prioridade dominante, usar drogas passa a ser o centro na vida do usuário, ele vive em função de obter e usar drogas; • 3º )- Tolerância – É o estado em que, para conseguir a mesma sensação, é preciso aumentar a quantidade de droga usada; • 4º )- Síndrome de Abstinência - É o conjunto de sintomas e sinais próprios, característicos de cada droga, com variações individuais apresentadas pelo dependente quando lhe falta a droga. 4
  • 5. 5
  • 6. ALGUNS EFEITOS DAS DROGAS • Maconha: Causa excitação seguida de relaxamento, euforia, problemas com o tempo e o espaço, falar em demasia e fome intensa. Palidez, taquicardia, olhos avermelhados, pupilas dilatadas e boca seca. • Consequências: Prejuízo da atenção e da memória para fatos recentes; algumas pessoas podem apresentar alucinações, sobretudo visuais. Diminuição dos reflexos, aumentando o risco de acidentes; Em altas doses, pode haver ansiedade intensa; pânico; quadros psicológicos graves (paranóias) e o uso contínuo prolongado pode levar a uma síndrome motivacional (desânimo generalizado) 6
  • 7. COMPRIMIDOS DE ECSTASY • O Ecstasy é uma droga sintética, fabricada em laboratório. O princípio ativo do Ecstasy é uma substância chamada metilenodioximetanfetamina, que pode ser abreviado de MDMA, que é um tipo de anfetamina (estimulante), também tem efeitos parecidos com os alucinógenos. O ecstasy é vendido geralmente em comprimidos (veja a foto), mas também em pó (para ser inalado). Como a maioria das drogas, os traficantes colocam outras substâncias junto da droga, para render mais e terem mais lucro. Essas substâncias podem ser cafeína, cocaína, ketamina (anéstésico usado em animais), entre outros. 7
  • 8. Efeitos do Ecstasy: • A MDMA atua no cérebro, controlando duas substâncias: a dopamina, que interfere nas dores, e a serotonina, que está ligada às sensações de humor. A combinação das duas, deixa a pessoa muito mais eufórica, confiante, sociável, etc. • Outros efeitos: - Ansiedade – Paranóias - Aumento dos batimentos cardíacos - A pessoa sua muito, podendo levar à desidratação – Náuseas; - Bruxismo (ranger dos dentes) • Quando o indivíduo ingere grandes quantidades de ecstasy (algo como 3 ou mais comprimidos), pode ocorrer: - Secura na boca - Alucinações, Psicose (ouvir vozes, etc) - Fazer coisas que não faria se estivesse em estado normal - dores musculares - insônia, perda temporária de visão, etc • O uso constante da droga, pode causar morte de células cerebrais, perturbações mentais, falta de memória, perda de autocontrole, síndrome do pânico, depressão, etc. • Overdoses: É muito fácil ter overdose com o ecstasy: um comprimido pode trazê-la. Ela traz consigo, uma série de efeitos: terríveis dores de cabeça, dificuldades na fala, febre muito alta, vômitos, perda de controle dos músculos, morte (em decorrência das altas temperaturas do corpo). 8
  • 9. COCAÍNA • Sintetizada em 1859, a cocaína tem como origem a planta Erythroxylon coca, um arbusto nativo da Bolívia e do Peru (mas também cultivado em Java e Sri-Lanka), em cuja composição química se encontram os alcalóides Cocaína, Anamil e Truxillina (ou Cocamina). As propriedades primárias da droga bloqueiam a condução de impulsos nas fibras nervosas, quando aplicada externamente, produzindo uma sensação de amortecimento e enregelamento. A droga também é vaso constritora, isto é, contrai os vasos sangüíneos inibindo hemorragias, além de funcionar como anestésico local, sendo este um dos seus usos na medicina. Ingerida ou aspirada, a cocaína age sobre o sistema nervoso periférico, inibindo a reabsorção, pelos nervos, da norepinefrina (uma substância orgânica semelhante à adrenalina). Assim, ela potencializa os efeitos da estimulação dos nervos. A cocaína é também um estimulante do sistema nervoso central, agindo sobre ele com efeito similar ao das anfetaminas. A quantidade necessária para provocar uma overdose varia de uma pessoa para outra, e a dose fatal vai de 0,2 a 1,5 grama de cocaína pura. 9
  • 10. COCAÍNA • A possibilidade de overdose, entretanto, é maior quando a droga é injetada diretamente na corrente sangüínea. O efeito da cocaína pode levar a um aumento de excitabilidade, ansiedade, elevação da pressão sangüínea, náusea e até mesmo alucinações. Um relatório norte-americano afirma que uma característica peculiar da psicose paranóica, resultante do abuso de cocaína, é um tipo de alucinação na qual formigas, insetos ou cobras imaginárias parecem estar caminhando sobre ou sob a pele do cocainômano. Embora exista controvérsia, alguns afirmam que os únicos perigos médicos do uso da cocaína são as reações alérgicas fatais e a habilidade da droga em produzir forte dependência psicológica, mas não física. Por ser uma substância de efeito rápido e intenso, a cocaína estimula o usuário a utilizá-la seguidamente para fugir da profunda depressão que se segue após o seu efeito. A Coca-Cola, um dos refrigerantes mais populares, foi originalmente uma beberagem feita com folhas de coca e vendida como um "extraordinário agente terapêutico para todos os males, desde a melancolia até a insônia". Complicações legais, todavia, fizeram com que a partir de 1906 o refrigerante passasse a utilizar em sua fórmula folhas de coca descocainadas (revista Planeta, 10 julho,1986).
  • 11. Os malefícios da cocaína A cocaína é a droga que mais rapidamente devasta o usuário. Bastam alguns meses ou mesmo semanas para que ela cause um emagrecimento profundo, insônia, sangramento do nariz e corisa persistente, lesão da mucosa nasal e tecidos nasais, podendo inclusive causar perfuração do septo . Doses elevadas consumidas regularmente também causam palidez, suor frio, desmaios, convulsões e parada respiratória. No cérebro, a cocaína afeta especialmente as áreas motoras, produzindo agitação intensa. A ação da cocaína no corpo é poderosa porém breve, durando cerca de meia hora, já que a droga é rapidamente metabolizada pelo organismo. Interagindo com os neurotransmissores, tornam imprecisas as mensagens entre os neurônios. 11
  • 12. Os malefícios da cocaína • Sabe-se que neurotransmissores como a dopamina , noradrenalina e serotonina (agem em regiões do cérebro promovendo, entre outros efeitos, o prazer e a motivação). Depois de sintetizados, estes neurotransmissores são armazenados dentro de vesículas sinápticas. Quando chega um impulso elétrico no terminal nervoso, as vesículas se direcionam para a membrana do neurônio e liberam o conteúdo, por ex., da dopamina, na fenda sináptica. A dopamina então atravessa essa fenda e se liga aos seus receptores específicos na membrana do próximo neurônio (neurônio pós-sináptico). Uma série de reações ocorre quando a dopamina ocupa receptores dopaminérgicos daquele neurônio: alguns íons entram e saem do neurônio e algumas enzimas são liberadas ou inibidas. Após a dopamina ter se ligado ao receptor pós-sináptico ela é recaptada novamente por sítios transportadores de dopamina localizados no primeiro neurônio (neurônio pré-sináptico). 12
  • 13. Crack ou oxi, sinônimos de morte Uma nova droga também proveniente da cocaína: o oxi. Essa droga é uma espécie de crack piorado, vez que em sua composição química vários outros produtos são adicionados pelos traficantes manipuladores no intuito de aumentar o lucro financeiro do seu comércio, com o barateamento do produto que assim é sempre melhor consumido pela classe mais pobre do nosso país. 13
  • 14. CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS • Para se fabricar o crack, é usada a pasta base da cocaína que adicionada ao bicarbonato de sódio em proporções equivalentes, manipulados com solventes, se transformam em espécie de pedra meio tenra de cor branca caramelizada. Assim, oficialmente o crack é composto basicamente do lixo da cocaína e do bicarbonato de sódio. Já o oxi vai mais além na sua insanidade. O seu nome de batismo deriva do verbo oxidar, vez que a borra da cocaína ao ser diluída com o ácido sulfúrico e o ácido clorídrico, misturados e manipulados com a cal virgem, querosene ou gasolina, além do próprio bicarbonato de sódio em combinação com o oxigênio, realiza a transformação química, oxidando o produto também em forma de pedra, só que mais amarelo e bem mais nocivo que o crack. 14
  • 15. CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS Há na pedra do crack o cheiro inconfundível de gasolina ou querosene, ademais alguns usuários disseram que o odor e o gosto da fumaça inalada é semelhante a pneu queimado, razão pela qual que a cal, o querosene ou gasolina, os ácidos sulfúrico e clorídrico e o bicarbonato de sódio, além da pasta base da cocaína, fazem parte da composição química dessa droga, entretanto agora aparece o oxi como sendo o dono de tal fórmula diabólica. Os viciados brasileiros estariam consumindo o crack ou o oxi, o que, em absoluto não faz muita diferença. Parece apenas uma questão de nomenclatura. Crack ou oxi se confundem e representam a degradação humana, sofrimento e dor nas suas formas mais drásticas possíveis. Crack e oxi também pode ser uma coisa só e a fórmula descrita pode ser a exata em detrimento à fórmula oficial do crack originada dos EUA, há mais de três décadas atrás. A não ser que o crack dos norte-americanos seja diferente e menos perigoso que o nosso crack. A não ser que o nosso crack seja na verdade o oxi, um crack piorado, falsificado e abrasileirado como tantos outros produtos importados. 15
  • 16. CRACK & OXI - CARACTERÍSTICAS • O crack ou oxi, o usuário ao fumar toda essa parafernália de produtos altamente nocivos e perigosos, aspira o vapor venenoso para dentro de seus pulmões, entrando em conseqüência na sua corrente sanguínea. Como a droga é inalada na forma de fumaça chega ao cérebro muito mais rápido do que a cocaína ou de qualquer outra droga, causando também malefícios mais abrangentes para o usuário que sempre vicia a partir do seu primeiro experimento. O usuário do crack ou oxi pode ter convulsão e como conseqüência desse fato, pode levá-lo a uma parada respiratória, coma ou parada cardíaca e enfim, a morte. Além disso, para o debilitado e esquelético sobrevivente seu declínio físico é assolador, como infarto, dano cerebral, doença hepática e pulmonar, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), câncer de garganta e traquéia, além da perda dos seus dentes, pois o ácido sulfúrico presente na absurda fórmula dessas drogas assim trata de furar, corroer e destruir a sua dentição. É fácil de concluir que os problemas deixados pelo crack ou oxi em todas as áreas sociais crescem em grandes proporções e atingem em cheio o nosso povo, deixando rastros de lama, miséria, sangue e lágrimas, em destaque, para a classe mais pobre do nosso país, mais de perto, para os jovens menos avisados que se lançam nesse profundo poço de difícil retorno. (Delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br 16
  • 18. PASTA BASE DA COCAÍNA Vejam como é o preparo da pasta-base de cocaína, que é matéria prima da cocaína: Gasolina, amônia, cimento, ácido sulfúrico, são alguns dos ingredientes (dá pra acreditar?). O ambiente é imundo, desde a colheita da folha de coca, até a pasta pronta. Vale ressaltar que novo processamento deve ser feito para a obtenção da cocaína (pó). (depoimento de um usuário em recuperação) 18
  • 19. 19
  • 20. O QUE É ...HEROÍNA? A heroína é uma droga do grupo dos opióides, também conhecidos como analgésicos narcóticos. Outros opióides como o ópio, a codeína e a morfina são substâncias naturalmente extraídas da papoula. A heroína é derivada da morfina e codeína. A heroína é uma substância depressora do Sistema Nervoso Central sendo capaz de alterar as sensações de prazer e dor. Na sua forma pura, é encontrada como um pó branco facilmente solúvel em água. POR QUE É USADA? É usada com o objetivo de aumentar a auto-estima e diminuir o desânimo. Os opióides em geral são usados para diminuir sensações como dor e ansiedade. 20
  • 21. COMO ELA É CONSUMIDA? A heroína pode ser injetada, inalada ou fumada. Uma injeção intravenosa provoca maior intensidade e início de euforia mais rápido (7 a 8 segundos), enquanto a injeção intramuscular causa a sensação mais lentamente (5 a 8 minutos). Quando a heroína é inalada ou fumada o pico do efeito é atingido em 10 a 15 minutos. Todas as formas de uso da heroína causam dependência e tolerância. A heroína quando usada junto com outras drogas depressoras do Sistema Nervoso Central, como álcool e calmantes, tem seu efeito potencializado. Uma pequena dose de heroína pode rapidamente produzir os mesmos efeitos de uma dose elevada (ou uma overdose) se for combinada com outras drogas. QUAIS OS EFITOS IMEDIATOS PROVOCADOS PELA HEROÍNA? Usuários relatam uma sensação de intenso prazer, bem-estar e euforia após o uso da heroína, assim como diminuição de sensações como dor, fome, tosse e desejo sexual. A respiração, pressão arterial e freqüência cardíaca ficam aumentadas à medida que a dose aumenta, fazendo com que o usuário se sinta aquecido, pesado e sonolento. 21 Altas doses podem causar náuseas, vômitos e intenso prurido (coceira).
  • 22. QUAIS OS PROBLEMAS CAUSADOS PELA HEROÍNA? Os usuários de heroína injetável correm mais riscos de contraírem HIV, Hepatite B e Hepatite C ao compartilharem ao compartilharem seringas ou agulhas. Além disso, o uso crônico da heroína pode provocar colapso dos vasos sangüíneos, infecção bacteriana das válvulas do coração, abscessos, doenças do fígado e rins, pneumonias e tuberculose. O dependente de heroína também pode ter problemas sociais e familiares. Ele torna-se apático, desanimado, perdendo o interesse por sua vida profissional e familiar. A necessidade de doses crescentes da droga pode levar o indivíduo a ter problemas financeiros resultando em mais problemas sociais. Além disso, sabe-se que é perigoso dirigir após fazer uso da heroína, pois causa sonolência, reduz a coordenação, as reações ficam mais retardadas e a visão pode ser afetada. 22
  • 23. HEROÍNA – PROBLEMAS E EFEITOS QUAIS OS EFEITOS A LONGO PRAZO CAUSADOS PELA HEROÍNA? • O dependente de heroína começa a ocupar cada vez mais seu tempo e energia na obtenção da droga, que se torna a coisa mais importante de sua vida. Além disso, uma pessoa que começa a usar heroína pode rapidamente desenvolver tolerância e precisa cada vez de maior quantidade da droga para obter o mesmo efeito. Um dos principais prejuízos causados pela heroína é a dependência física e psicológica. A dependência física ocorre quando o corpo se adapta a presença da droga e dependência psicológica é caracterizada pela compulsão ("ter que usar") pela droga. Nestes dois casos, vai haver uso cada vez mais freqüente e de quantidades cada vez maiores da droga. Quando o usuário interrompe o uso da heroína, desenvolvem-se sintomas de abstinência como: diarréia, náuseas, vômitos, câimbras, dor muscular e óssea, lacrimejamento, perda de apetite, secreção nasal, bocejos, tremores, pânico, insônia, desânimo, movimentos involuntários de pernas, agitação e transpiração. A maioria desses sintomas começa entre 24 a 48 horas após o uso da última dose e diminuem após uma semana. No entanto, algumas pessoas permanecem com esses sintomas por vários meses. 23
  • 24. 15. Como é o “Crack”? • Extraído da Cocaína, é uma droga muito potente, barata, que é vendida em pedaços que parecem pedras brancas ou lascas de sabão. Vicia muito mais do que a heroína ou os barbitúricos. Como é fumado, chega rapidamente ao cérebro através da corrente sanguínea e produz uma sensação de extrema euforia, que acaba levando sempre à busca, outra vez , da mesma sensação. Há relatos de jovens que chegam a fumar 20 pedras numa única noite. Isso acaba trazendo problemas pulmonares sérios e outras doenças oportunistas. 24
  • 25. 25
  • 26. 26
  • 27. 6. O cigarro mata mais que a maconha? • Sabe-se que o cigarro causa enfisema (É uma doença crônica, na qual os tecidos dos pulmões são gradualmente destruídos, tornando-se hiperinsuflados (muito distendidos). Esta destruição ocorre nos alvéolos, onde acontece a troca gasosa do oxigênio pelo dióxido de carbono. Como resultado, a pessoa passa a sentir falta de ar para realizar tarefas ou exercitar-se), câncer e agrava doenças vasculares. • A maconha além de levar a distúrbios comportamentais como apatia, irritação, gula e outros, pode ser a porta de entrada para drogas ainda mais destruidoras. 27
  • 28. 2. A)- QUEM INVENTOU AS DROGAS? DE ONDE VÊM AS DROGAS? B)- A DROGA É RUIM? • A- As drogas inicialmente vêm das plantas, da natureza, tudo criado por Deus; • B- Em nosso conceito restrito, a droga é sempre ruim. Porém algumas drogas são de uso médico, como a MORFINA para o bloqueio da dor, a cocaína introduzida como anestésico local etc. Portanto drogas ou remédios tanto podem ser bons como ruins. Se forem usados com prescrição médica e de forma correta, são bons, pois curam ou controlam muitas doenças. Se usados indevidamente, com abuso, sem nenhum cuidado, são prejudiciais, perigosos, viciadores! MORFINA 28
  • 29. 3. Como identificar um usuário de drogas, ou como saber se um aluno está usando drogas? • Isto é muito complicado. Muitas vezes os usuários de drogas enganam até as pessoas que convivem/ trabalham com eles. Muitos comportamentos problemáticos dos jovens de hoje estão estreitamente ligados ao uso de álcool e drogas. É NECESSÁRIO OBSERVAR O SEU COMPORTAMENTO: Se ele(a) é rude, preguiçoso, incoerente (mente, fala uma coisa e faz outra...), sujo, está faltando às aulas, é violento... Em geral, não vai bem na escola, destrói sua relação com familiares, com seus verdadeiros amigos e passa a não ter um objetivo e a desrespeitar todos os valores. • Não importa a razão pela qual ele está assim. O importante é: Quem quer trabalhar/ conviver com alguém que está se comportando dessa maneira tão destrutiva? É hora de começar a agir!! 29
  • 30. 4.Observando os comportamentos... • Muitas escolas estão lutando com alunos altamente agressivos, violentos e desrespeitosos por causa do uso do álcool e demais drogas, e é preciso fazer alguma coisa. A escola tem de se posicionar em relação a isso e tentar ajudar esses jovens, unindo-se a suas famílias e a grupos de apoio. Os pais devem ir à escola dos filhos quando ficam sabendo que ele tem problemas com drogas. Eles devem dizer: “Meu filho foi pego bebendo com um grupo de amigos no último fim de semana”, ou : “Encontrei maconha na bolsa de minha filha”. Os pais precisam e devem ir à escola e pedir ajuda para controlar a vida de seus filhos; temos de começar a trabalhar juntos para ajudar nossos jovens, suas famílias e as escolas. 30
  • 31. 5. A- Como ter certeza de que a pessoa está usando drogas? B- Que fazer? C- Como agir? • A- Nunca vamos ter certeza a não ser que a pessoa admita, ou então que já esteja no “fundo do poço”, isto é, já não consiga mais esconder seu uso. • B- Procurar ajuda, informar-se. Estar sempre atento e bem orientado. Formar novos hábitos que valorizem a vida em toda sua plenitude. • C- Buscar ajuda sempre! Tratamento médico especializado, grupos de apoio, um dos caminhos é o “Amor-Exigente”. 31
  • 32. 8. O álcool, em pequenas doses e com muita alimentação, ainda assim, é prejudicial? • O álcool é ou pode ser sempre prejudicial. Esta é a droga mais consumida no mundo e muitas pessoas não a consideram como tal. Porém é pelas pequenas doses que os vícios acabam se instalando. Há pessoas mais sensíveis que outras. E mesmo pequenas doses, para alguns, podem resultar em alterações visuais, de atenção, equilíbrio...e interferir na direção de veículos. Portanto não é recomendável sua ingestão mesmo com farta alimentação. 32
  • 33. 7. Qual a droga que mais mata? • O álcool, por ser a droga da maioria das pessoas. Mas a DROGA QUE VOCÊ USA é a que vai MATÁ-LO! A morte não nos parece o maior problema... Afinal, mais cedo ou mais tarde, todos vamos morrer um dia. Entre os maiores prejuízos causados pelas drogas estão: • - a perda da qualidade de vida e • - a perda da liberdade. 33
  • 34. 9. As drogas nos tornam mais sensíveis ao prazer? • Alguns viciados pensam que sim. Eles acreditam que se tornam mais adequados ao ato sexual e que o aproveitam mais intensamente. É verdade que, no começo, a droga excita os nervos e os centros do prazer e, por um tempo determinado, os usuários experimentam a sensação de exuberância, bem-estar e satisfação. Gradualmente, entretanto, eles descobrem que vão ficando entorpecidos, insensíveis e a excitação e o prazer sexual vão diminuindo. Numa tentativa de recuperar o antigo nível de prazer, aumentam a dose e, na mesma medida, o entorpecimento aumenta e a sensibilidade diminui, chegando a ter um ato sexual completamente mecânico e vazio, levando o dependente a vários graus de impotência. 34
  • 35. 10. a)- A droga causa impotência? b)- O uso de drogas afeta os filhos dos usuários? • Sim, e não só a impotência sexual, pois enquanto o indivíduo faz uso abusivo de drogas, chega à impotência profunda com graves problemas de auto-realização, de satisfação real, de capacitação em todos os níveis. • A droga destrói não só a vida do dependente mas também a de pelo menos quatro pessoas a sua volta. Afeta, ainda, física e psiquicamente, seus filhos, que terão ou poderão ter distúrbios físicos, emocionais e mentais causados pelo alcoolismo e/ou dependência química que os predispõem a desenvolverem dependência a drogas também. 35
  • 36. 11. A maconha ajuda a relaxar? • Sim. Algumas pessoas, por algum tempo, sentem-se bem relaxadas com a maconha. Mas, depois, ela cria tal pressão sobre o sistema emocional e físico que a tendência, sem dúvida, é usar mais e mais para relaxar e ficar “numa boa”. Logo o indivíduo estará pagando qualquer preço para ter esse relaxamento e partirá para outras substâncias, que trarão sensação de alívio e bem-estar, tornando-se incapaz de controlar e dominar naturalmente seus problemas ou dificuldades. A maconha faz o indivíduo perder a personalidade, perde a vontade e ação para todas as atividades necessárias a uma vida equilibrada e saudável! Quem é feliz não usa drogas! 36
  • 37. 37
  • 38. 12. Por que as pessoas, cada dia mais, usam drogas? • São tantas as razões... Entre os jovens, a maioria diz que usou por curiosidade. Outros alegam que todo mundo usa para parecer mais velho ou mais dono de si. Mas, analisando bem, podemos afirmar que motivam o aumento do uso de drogas: • 1)- A influência do meio, a facilidade, a insistência da oferta, a aparência inócua e alegre da apresentação; • 2)- A necessidade de prazer sem limites – o prazer a qualquer custo e de forma imediata, desvinculado do esforço e da conquista; • 3)- O nosso sistema educacional, escola e família, despreparados, permissivos, sem tempo para acompanhar e corrigir; • 4)- A falta de informação, o desconhecimento total das consequências reais do uso ou abuso de drogas. 38
  • 39. 13.Muitos viciados em drogas são jovens inteligentes e promissores. Como podem usar drogas? • É verdade! Talvez por isso mesmo, por causa de sua inteligência, sensibilidade, ambição e inexperiência, sejam confiantes e acabam, sendo mais vulneráveis, pois acreditam que não vão se viciar, vão parar quando quiserem. E acabam dependentes! Sabe-se que a maconha produzida hoje é 30 vezes mais forte do que a que existia há apenas 10 anos e seu uso regular tem sido associado à síndrome amotivacional, ou seja, a apatia e falta de objetivos. O envolvimento com a maconha quase sempre leva ao uso de outras drogas. Trabalhos científicos têm demonstrado isso. 39
  • 40. 14.Quanto tempo leva para alguém tornar-se um viciado? • O tempo no qual se instala qualquer tipo de dependência tem vários e diferentes fatores relacionados com a individualidade de cada um, entre eles: • 1)- O tipo de droga; • 2)- Os desajustes comportamentais; • 3)- A vulnerabilidade física e emocional do indivíduo; • 4)- A velocidade em que a tolerância se instala. 40
  • 41. 16. Como podemos ajudar um viciado? • Acreditamos muito no trinômio: TRABALHO, ORAÇÃO E TERAPIA DE APOIO. • TRABALHO: Trabalho mesmo, ocupação com coisas que o cansem, gastem bem suas energias e o ajudem a se desintoxicar(Capinar, varrer, limpar, cavar, correr, fazer esportes, nadar, dançar em grupo...). ATENÇÃO: O trabalho não deve ter como objetivo apenas fins lucrativos ou de competição. E não confundir “emprego” ou “ter um serviço”, com o trabalho de fato. 41
  • 42. 42
  • 43. • ORAÇÃO: As diferentes maneiras de orar- preces, meditação, jejum, música 16.1 – dão-nos condições de encontrar nosso eu real e nos levam a Deus. A oração pura, sincera, nos fortalece e equilibra emocional e mentalmente. • TERAPIA DE APOIO: A transformação do indivíduo é um processo lento, vagaroso e precisa não só de exercícios físicos e mentais, mas, especialmente, de disciplina constante, cheia de encorajamento, esforço e perseverança: sozinho não conseguirá... Sem um grupo de apoio, sem ajuda de fora, é impossível vencer esse desafio. 43
  • 44. 44
  • 45. 16.2 (...) • Entretanto, mais importante que tudo é desenvolver no indivíduo o desejo de ele próprio controlar sua vontade e ter objetivos elevados e dignos. O amor-Exigente facilita o florescer livre dos talentos dos jovens no serviço, no senso de unidade e na paz. Ajuda a cada pessoa se construir honestamente, a ser dono de si, ser livre para escolher seu próprio caminho, ficar livre do ódio, ciúme, autopiedade, raiva, ressentimentos persistentes, vaidade, desprezo pelos outros. “Eu te amo mas Não ACEITO o que você está fazendo!!”45
  • 46. 16.3 • É preciso salientar que a decisão de usar ou não usar drogas é sempre da pessoa! • Só ele pode escolher: -Recusar, dizer não; -experimentar a maconha, o álcool, a cocaína, o “crack”, o “ecstasy” ou usar quaisquer outras drogas que tenha acesso; -Usar uma ou mais dessas substâncias, socialmente ou por divertimento; -Abusar do uso de alguma(s) substância(s) por um período pequeno ou grande. 46
  • 47. 16.4 • Se um adolescente optar pelo uso de uma droga, isto quer dizer que outras partes da vida dele serão lesadas. As drogas terão prioridade. E a família, os velhos amigos, a escola bem como a saúde física estarão em segundo lugar. • As drogas distorcem a visão das coisas e o dependente vê o mundo de forma completamente alterada, fora da realidade. Elas dão uma falsa sensação de poder que os convence e os afasta de tudo que poderia torná-los capazes, realizados e felizes de fato. 47
  • 48. 16.5 • Jovens que usam drogas mentem, manipulam, enganam de todo jeito, vivem distanciados dos pais, não aceitando qualquer tipo de controle ou disciplina. Na escola, criam um clima de apatia, ruptura com o sistema e desrespeito pelas outras pessoas. Eles e suas famílias precisam de ajuda. Já não estarão sozinhos se buscarem um grupo de apoio(Amor-Exigente existe para isso!). O uso ou abuso de drogas pode ser detido em qualquer etapa ou fase da ADICÇÃO. O uso de drogas é errado, perigoso e não deve ser tolerado! 48
  • 49. 17- ETAPAS DA PREVENÇÃO: • 1- Sensibilizar: Com palestras bem organizadas e na presença maciça de pais e professores, fazer a apresentação e a instalação do Programa de AMOR EXIGENTE para escola. • 2- Informar: Profissionais sérios e competentes trazendo informações precisas em linguagem científica acessível, oportuna e essencialmente em coerência com o posicionamento da escola. Falar sobre as drogas, os sinais, os sintomas do uso de drogas e a realidade do mundo sujo e marginal ligado à dependência química. 49
  • 50. 17.1 • 3- Formar: Por intermédio dos Grupos de Apoio na linha do AE incentivar, facilitar: - Comportamentos favoráveis à vida em toda a sua plenitude; - Comportamentos favoráveis à harmonia do jovem com o meio onde vive e atua; - Opção por coisas mais simples, naturais. • 4- Facilitar, incentivar mudanças de hábitos de consumo: -uso de drogas lícitas e ilícitas; - compras, barzinhos, madrugadas; - riscos desnecessários; - facilitar a valorização do ser e da sobriedade. 50
  • 51. 17.2 • 5- DESENVOLVENDO...  Auto-estima;  Auto- respeito;  Criatividade dentro e fora da escola;  Cidadania;  Espiritualidade: “Perdoar não significa favorecer alguém. Perdoar é um presente que você dá a você mesmo: A paz interior!” • 6- Capacitando o aluno para...  Tomar decisões positivas;  lidar com emoções e sentimentos;  lidar com crises e perdas;  lidar com sucesso e vitórias. 51
  • 52. 10 sugestões para construir uma família harmoniosa, saudável e feliz. 1ª. ESCUTE COM ATENÇÃO ANTES DE FALAR; TENTE ENTENDER O QUE A PESSOA REALMENTE ESTÁ DIZENDO, QUE PODE SER DIFERENTE DO QUE VOCÊ ACHA QUE ELA QUER DIZER. 2ª. GENTILEZA E BOAS MANEIRAS SÃO ESSENCIAIS PARA CONSTRUIR UM BOM CONVÍVIO FAMILIAR. 52
  • 53. • 3ª. AUMENTE AS OPÇÕES DE ATIVIDADES PRAZEROSAS COM SEUS FAMILIARES: CONVERSAR, BRINCAR E JOGAR, VER BONS FILMES, PASSEAR. • 4ª. DEMONSTRE SEU INTERESSE EM SABER O QUE SEUS FAMILIARES ESTÃO FAZENDO, EXPERIMENTANDO OU DESCOBRINDO NA VIDA. • 5ª. PARA ENVIAR MENSAGENS FORTES E EFICAZES PARA SEUS FAMILIARES, PROCURE TER COERÊNCIA ENTRE PALAVRAS, GESTOS E ATITUDES. 53
  • 54. • 6ª. SE VOCÊ DIZ “NÃO” COM MUITA FREQUÊNCIA, APRENDA A DIZER “SIM” COM CARINHO. SE VOCÊ DIZ “SIM” DEMAIS, APRENDA A DIZER “NÃO” SEM CULPA. • 7ª. TENTE CRIAR, JUNTO COM SEUS FAMILIARES, MANEIRAS EFICAZES DE SIMPLIFICAR A VIDA PARA TORNÁ-LA MAIS PACÍFICA E PRAZEROSA. • 8ª. APRENDA A TOLERAR FRUSTRAÇÕES! É ESSENCIAL PARA DESENVOLVER A PACIÊNCIA, COMPAIXÃO E COMPREENSÃO. 54
  • 55. • 9ª. CADA MEMBRO DA FAMÍLIA PRECISA DESCOBRIR MEIOS EFICAZES E SAUDÁVEIS DE DESCARREGAR TENSÕES INEVITÁVEIS DO DIA A DIA SEM MALTRATAR OS OUTROS. • 10ª. OS LAÇOS DE SANGUE NÃO GARANTEM AUTOMATICAMENTE A EXISTÊNCIA DO AMOR, QUE PRECISA SER CONSTANTEMENTE CRIADO E BEM CUIDADO AO LONGO DA VIDA. OS LAÇOS DE FAMÍLIA SÃO NECESSÁRIOS PARA O CRESCIMENTO MORAL E ESPIRITUAL DO SER HUMANO. “No mundo tereis aflições, mas tende confiança! EU VENCI O MUNDO.” –JESUS.(João 16: 33) 55
  • 56. “ESTA ESCOLA SE POSICIONA A FAVOR E EM DEFESA DA VIDA!” ORAÇÃO DA SERENIDADE “Eu seguro minha mão na sua, Uno meu coração ao seu, Para que juntos possamos fazer, Aquilo que sozinho não consigo... Concedei-me, Senhor, a Serenidade necessária, para aceitar as coisas que não posso modificar, Coragem necessária, para modificar aquelas que posso e Sabedoria para distinguir uma das outras”. 56
  • 57. ORAÇÃO DA SERENIDADE Concedei-me, Senhor, a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar; Coragem para modificar as que posso e sabedoria para distinguir a diferença. Vivendo um dia de cada vez; Desfrutando um momento de cada vez; Aceitando as dificuldades como um caminho para alcançar a paz; Aceitando, como Ele fez, o mundo pecador tal como é, e não como gostaria que fosse; Confiando que Deus fará bem todas as coisas se eu me render à Sua vontade; Para que eu possa ser moderadamente feliz nesta vida e supremamente feliz com Ele para sempre na próxima. Amém. 57
  • 58. • "O que nós somos é o presente de Deus a nós. Essa caixinha de surpresas que é o ser humano, á medida que se conhece mais consegue alçar voos mais altos. O que nós nos transformamos é nosso presente a Deus. Conforme nos tornamos melhores fazemos bem aos que estão á nossa volta, espalhamos amor e permanecemos mais tempo felizes. Foi para isso que Deus nos criou.” ( Eleanor Powell) 58
  • 59. Informações úteis: • NARCÓTICOS ANÔNIMOS - Grupo Luz- Reuniões às quartas e sábados das 19h30min. às 21h30min. - Nas dependências da Creche ao lado do Colégio Objetivo- Av. Eurico Soares Andrade Saída para Batayporã; No 1o. sábado de cada mês é reunião aberta- aos visitantes ou familiares dos adictos • ALCOÓLICOS ANÔNIMOS - No mesmo local e horário, só que nas segundas e quintas-feiras. • AMOR EXIGENTE - é um GRUPO DE APOIO às famílias dos adictos e para os adictos também se quiserem participar. As reuniões acontecem todas as segundas-feiras das 19h00 às 21h00 no CEPANA em Nova Andradina; O telefone da coordenadora Sra. Rosa Higashi Kunimatsu é 9633.4199 (vivo); • Divulgação do AMOR EXIGENTE nas Rádios de N. And. - Rádio AM - Cacique nas quartas-feiras das 18h45 às 19h00; Rádio FM - Miragem- Sábados - das 14h00min. às 14h15; (semanalmente); • CREAS - CENTRO DE REFERÊNCIA ESPECIALIZADO DA ASSISTÊNCIA SOCIAL ( NOVA ANDRADINA) - Rua Francisco de Assis Reinaldth, 1656, fone- 3441-5836 / Disk-Denúncia: 0800-647-3400; • CLÍNICA CARANDÁ- convênio 100% cassems- Av. Mato Grosso, 4334- Campo Grande - MS; fone 3326.3591/ enfermagem-2107.5153/site da clínica: www.clinicacaranda.com.br (precisa de um encaminhamento psiquiátrico para internação)- se necessitarem todas as informações do que precisa para levar na internação- LIGAR 9933.2369 (bagagem limitada); • CASA DA ESPERANÇA-Associação Beneficente de Assistência e Recuperação de Dependentes Químicos- em Dourados- Rua Major Capilé, 2597- Centro- Cx postal 484- fone (67) 3421.1848; site: www.caesdourados.com.br ; e.mail: escritorio@caesdourados.com.br; OBS.: Um salário mínimo de internação mensal; 59 • CRERPE – Tratamento, Recuperação e Reintegração Social de dependentes químicos – Itambi –