SlideShare uma empresa Scribd logo
DROGAS
OBJETIVO: Definir e ilustrar o uso de drogas ilícitas no Brasil, a partir de
trabalho de campo na comunidade de Águas Claras (antigo Areal,
Taguatinga - DF) e de comparação da realidade nacional com a mundial.
ANDREA PARANHOS DA SILVA RABELO, BRUNO SOUSA LOPES, CARINA MACHADO VEIGA JARDIM,
JULIANA LOPES RODRIGUES, LUCIANO DISTRETTI ROMÃO DE SOUZA, MARIANA FREITAS SANDOVAL,
MARINA SOUSA DA SILVA
Saúde e Sociedade – Professor: Dr. Marley Mendonça Alves
INTRODUÇÃO
 Qualquer substância ou produto tóxico que leve a
dependência química e cause alterações no
organismo
INTRODUÇÃO
 Três categorias:
 Psicodistrópticas ou alucinógenas
 Alteram o funcionamento do cérebro além do normal,
causando perturbações na mente
 LSD
 Depressivas
 Diminuem o nível de atividade no cérebro
 ÁLCOOL
 Psicotrópticas ou estimulantes
 Aumenta os níveis de atividades motoras e cognitivas
 COCAÍNA
INTRODUÇÃO
 Dependência química: doença da negação
 O que é Síndrome de Dependência?
 Conjunto de sinais e sintomas que se repetem com
freqüência em usuários de substâncias psicoativas.
 Sintomas:
 Compulsão
 Perda de controle
INTRODUÇÃO
 Estreitamento de repertório
 Saliência de usar a
substância
 Tolerância
 Sintomas de abstinência
 Alívio dos sintomas
 Percepção subjetiva da
compulsão para usar a
substância
 Reinstalação da síndrome
de dependência
 Critérios para se detectar a síndrome da dependência:
INTRODUÇÃO
INTRODUÇÃO
Classe Exemplos Efeitos comportamentais mais comuns
Estimulantes
Anfetaminas
Cocaína
Ecstasy
Nicotina
Estimulação, vigília, aumento de energia e da
concentração, diminuição do apetite,
aumento da freqüência cardíaca e da
respiração, paranóia, pânico
Depressores
Álcool
Sedativos/hipnóticos
Solventes voláteis
Relaxamento, desinibição, prejuízos motor,
de memória e cognitivos, diminuição da
ansiedade
Alucinógenos
Canabinóides
LSD
Fenciclidina
Alucinações, aumento da percepção
sensorial, déficits motores e cognitivos
Opióides
Morfina
Heroína
Euforia, analgesia, sedação
INTRODUÇÃO
papoila - papaver
somniferum
ecstasy
Nicotina Cafeína
LSD25
Dietilamida do Ácido Lisérgico
Cannabis e cannabinóides
THC (tetrahidrocannabiol)
LEI X DEPENDÊNCIA
 Legislação Brasileira
 Nova Lei sancionada em 23/08/2006 sobre usuários
de drogas:
 Lei nº 11.343 que cria o Sistema Nacional de Políticas
Públicas Sisnad sobre Drogas
 Art. 1o Esta Lei prescreve medidas para prevenção do uso
indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes
de drogas; estabelece normas para repressão à produção não
autorizada e ao tráfico ilícito de drogas e define crimes.
 Legislação Brasileira
 Lei nº 11.343
PENA
 Art. 28. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou
trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em
desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às
seguintes penas:
I - Advertência sobre os efeitos das drogas;
II - Prestação de serviços à comunidade;
III - Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.
Caso não cumpra, haverá maior pena e prisão
LEI X DEPENDÊNCIA
 Legislação Brasileira
 Lei nº 11.343
PREVENÇÃO
Art. 3o O Sisnad tem a finalidade de articular, integrar, organizar e
coordenar as atividades relacionadas com:
I - A prevenção do uso indevido, a atenção e a reinserção social de
usuários e dependentes de drogas;
II - A repressão da produção não autorizada e do tráfico ilícito de drogas
O investimento em alternativas esportivas, culturais, artísticas,
profissionais, entre outras
LEI X DEPENDÊNCIA
 Legislação
 Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e
Crime (Unodc)
 Relatório Mundial sobre Drogas 2009
 Posição contrária à legalização de drogas ilícitas
 Prevenção e tratamento de usuários
 Investimentos sociais
LEI X DEPENDÊNCIA
 Legislação
 México
 Aprovada posse, para consumo próprio, de pequenas
quantidades de cocaína, maconha, heroína, anfetaminas e
metanfetaminas
 Bélgica
 Descriminalização do porte, o consumo e o comércio em até
cinco gramas de maconha ou haxixe
LEI X DEPENDÊNCIA
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 Medidas do governo brasileiro
 Ações Integradas na Prevenção
ao Uso de Drogas e
Violência
 Semana Nacional de
Prevenção ao Uso
Indevido de Drogas
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 SUS
 Tratamento
 Acompanhamento
 Ações fora do Brasil
 Canadá
 EUA
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
 Narcóticos Anônimos
 Organização não governamental
 Presente em mais de 33 países
 Chegou ao Brasil em 1985
 Hoje: mais de 700 mil reuniões semanais
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 O que é uma
campanha?
 Associação Parceria
Contra Drogas - APCD
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 Associação Parceria Contra Drogas – APCD
 Campanha com celebridades
Ana Paula Arósio
Agência: Full Jazz Propaganda
Criação: Camilo Magalhães
Produtora: No Bell Films
Direção: Pablo Nobbel
CAMPANHAS ANTI-DROGAS
 Droga mata
 “É melhor ser um careta vivo do que um drogado morto”
 “As drogas só levam à 3 caminhos: Cadeia, Manicômio ou
Cemitério”
INTRODUÇÃO
 Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico
Ilícito de Drogas – Dia 26 de Junho
INTRODUÇÃO
 Let’s Talk About
Drugs
Vamos Falar Sobre Drogas
 2003
INTRODUÇÃO
 Drugs: Treatment works
Drogas: Tratamento é possível
 2004
INTRODUÇÃO
 Value yourself... Make healthy
choices
Valorize-se. Faça escolhas saudáveis
 2005
ESTATÍSTICAS
 Consumo entre jovens no Brasil
Entorpecentes %
Álcool 77,5
Soníferos 2,1
Tabaco 27,4
Cocaína 0,7
Inalantes 17,9
Calmantes 3,9
Maconha 3,4
Crack 22,7
Fonte:
ESTATÍSTICAS
 De acordo com a ONU:
 0,2 % da população mundial usa
drogas com idades entre 12 e 64 anos
 Aumento significativo no uso de drogas
sintéticas no Brasil
 A polícia brasileira está em quinto lugar
no ranking de apreensão de maconha
 166,2 toneladas de maconha
confiscadas em 2004 .
 A comercialização de drogas
movimentou 321,6 bilhões no ano de
2004
PESQUISA DE CAMPO
 35 moradores
 Duas etapas:
 Geral
 Meios de comunicação e de transporte
 Situação de moradia
 Saneamento
 Participação na comunidade
 Ações em caso de doenças
 Específica
 Drogas
 Conhecimento
 Contato
 Comércio
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Tipo de moradia predominante: Tijolo
 Presença de energia elétrica
 Média do número de cômodos: 5/moradia
 Água: filtrada
 Rede pública
 Lixo: coleta pública
 Fezes: Sistema de esgoto (recente)
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Animais domésticos
 Média de cães: 1/família
 Maioria vacinados
 Gatos, pássaros e galinhas
 Roedores e baratas
 Ônibus e carro
 Rádio e Televisão
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa geral
 Plano de saúde
 20% possuem
 Em caso de doença
 48% hospital
 27% unidade de saúde
 18% farmácia
 7% outro
 Grupos comunitários
 37% participam
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Tem conhecimento do que é droga e dos seus efeitos
 94 % Sim
 6 % Não
94%
6%
Sim
Não
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Conhece ou já viu alguém usando drogas
 89% Sim
 11% Não
Sim
89%
Não
11%
Sim
Não
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Já viu criança usando drogas
 69 % sim
 31 % não
 Média de idade: 11 anos
69%
31%
Sim
Não
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Conhece alguém que
usa remédio controlado,
bebida ou cigarro
 23% não conhecem
 77% conhecem
Dos 35
entrevistados
23% não
conhecem
77% conhecem
7% apenas remédio
controlado
7% apenas bebida
4% apenas cigarro
41% Cigarro
e bebida
41% remédio
controlado, cigarro
e bebida
PESQUISA DE CAMPO
 Etapa específica
 Forma como ocorre o consumo de drogas
 69 % explícito
 31 % escondido
explicito
69%
escondido
31%
explicito
escondido
A FAMÍLIA E AS DROGAS
 Nenhuma família está imune às drogas
 O papel da família é vital para a prevenção da dependência
química. E isso vai muito além das conversas
 Começa, na maioria das vezes, com drogas lícitas: álcool,
cigarro, medicamentos e outros produtos, que aparecem
entre as principais causas de morte evitáveis
 Um filho pode tornar-se usuário de drogas por vários
motivos. Seja qual for, deve ser tratado e curado com
cautela e sabedoria por parte dos pais
A FAMÍLIA E AS DROGAS
Veja.com
Saúde: Especial Drogas
Família e Drogas (3/4)
História de dependentes e suas famílias
www.veja.com
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
 O isolamento social é um dos fatores de vulnerabilidade
mais intenso em relação ao consumo de drogas
 O drogado se sente rejeitado, inseguro, culpado,
desesperado
 O isolamento em clinicas psiquiátricas para a reabilitação
não surte muito resultado. O dependente é privado, muitas
vezes, de sua liberdade, conforto e tranqüilidade
 O ingresso nos hospitais de reabilitação torna-se
obrigatório quando o dependente está correndo risco de
vida ou oferecendo risco de vida a outrem
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
 O apoio familiar, de amigos e até mesmo uma relação
paciente-terapeuta é decisivo para a recuperação do
dependente.
 A reintegração dos pacientes em recuperação é
fundamental para que eles possam voltar a exercer os
seus direitos à cidadania e assim resgatar a rede social
comprometida no período de abuso das drogas.
 O combate ao uso de drogas e o auxílio aos reabilitados
podem ser feitos por todos nós.
O TRATAMENTO E O PRECONCEITO
CONTRA OS REABILITADOS
Direção de arte: Bo Johnson
Edição: Peter Teschner
Título: 28 Dias
Ano: 2000
Distribuidora:Columbia Pictures
Direção: Betty Thomas
Roteiro:Susannah Grant
Produção: Jenno Topping

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
Fernanda Marinho
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
ariadnemonitoria
 
Apresentação drogas escola
Apresentação drogas escolaApresentação drogas escola
Apresentação drogas escola
Alinebrauna Brauna
 
Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)
Alinebrauna Brauna
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
UNIME
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010
Alinebrauna Brauna
 
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitosAula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Ana Filadelfi
 
Depressão e Suicício
Depressão e SuicícioDepressão e Suicício
Depressão e Suicício
Laís Maria da Cruz
 
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismo
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismoDia mundial de combate às drogas e alcoolismo
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismo
Thiago Gacciona
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
Dr.Marcelinho Correia
 
Dependência química conceitos
Dependência química conceitosDependência química conceitos
Dependência química conceitos
Gabriela Haack
 
Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2
Alinebrauna Brauna
 
Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)
Alinebrauna Brauna
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitasDrogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitas
-
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
Marisa Almeida
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
DrogasDrogas
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
Aroldo Gavioli
 

Mais procurados (20)

DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIADROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
DROGAS NA INFÂNCIA E NA ADOLESCÊNCIA
 
Adolescentes e drogas
Adolescentes e drogasAdolescentes e drogas
Adolescentes e drogas
 
Apresentação drogas escola
Apresentação drogas escolaApresentação drogas escola
Apresentação drogas escola
 
Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)Alcoolismo (4)
Alcoolismo (4)
 
Depressão
DepressãoDepressão
Depressão
 
Alcoolismo
AlcoolismoAlcoolismo
Alcoolismo
 
Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010Palestra sobre drogas atual 2010
Palestra sobre drogas atual 2010
 
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitosAula 8 Principais drogas e seus efeitos
Aula 8 Principais drogas e seus efeitos
 
Depressão e Suicício
Depressão e SuicícioDepressão e Suicício
Depressão e Suicício
 
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismo
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismoDia mundial de combate às drogas e alcoolismo
Dia mundial de combate às drogas e alcoolismo
 
Drogas e alcool
Drogas e alcool Drogas e alcool
Drogas e alcool
 
Dependência química conceitos
Dependência química conceitosDependência química conceitos
Dependência química conceitos
 
Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2Apresentação drogas 2
Apresentação drogas 2
 
Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)Alcoolismo (3)
Alcoolismo (3)
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitasDrogas licitas e ilícitas
Drogas licitas e ilícitas
 
A Depressão
A DepressãoA Depressão
A Depressão
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Transtornos do humor
Transtornos do humorTranstornos do humor
Transtornos do humor
 

Destaque

Drogas
Drogas Drogas
Drogas
Fernanda Iris
 
Palestra Eldorado
Palestra EldoradoPalestra Eldorado
Palestra Eldorado
Cristina Riqueti
 
Drogas
DrogasDrogas
Repressão ao uso e tráfico de drogas
Repressão ao uso e tráfico de drogasRepressão ao uso e tráfico de drogas
Repressão ao uso e tráfico de drogas
Renato Nascimento
 
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
RenanMF
 
Geopolítica do Narcotráfico
Geopolítica do NarcotráficoGeopolítica do Narcotráfico
Geopolítica do Narcotráfico
Marco Santos
 
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando AbreuDROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
Fernando Abreu
 
O Narcotráfico na América Latina
O Narcotráfico na América LatinaO Narcotráfico na América Latina
O Narcotráfico na América Latina
Gabriel Resende
 
Como funciona o tráfico de drogas
Como funciona o tráfico de drogasComo funciona o tráfico de drogas
Como funciona o tráfico de drogas
Gabriel Carvalho de Sá
 
Delito de trafico ilícito de drogas
Delito de trafico ilícito de drogasDelito de trafico ilícito de drogas
Delito de trafico ilícito de drogas
Jhony R. Chumbe Lozano
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Clécio Bubela
 
trabalho sobre drogas
trabalho sobre drogastrabalho sobre drogas
trabalho sobre drogas
fabio silva
 

Destaque (12)

Drogas
Drogas Drogas
Drogas
 
Palestra Eldorado
Palestra EldoradoPalestra Eldorado
Palestra Eldorado
 
Drogas
DrogasDrogas
Drogas
 
Repressão ao uso e tráfico de drogas
Repressão ao uso e tráfico de drogasRepressão ao uso e tráfico de drogas
Repressão ao uso e tráfico de drogas
 
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
Modelos para a Descriminalização da Maconha - Amadeu Roselli Cruz - II Congre...
 
Geopolítica do Narcotráfico
Geopolítica do NarcotráficoGeopolítica do Narcotráfico
Geopolítica do Narcotráfico
 
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando AbreuDROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
DROGAS - CONCEITOS E LEIS - Prof. Fernando Abreu
 
O Narcotráfico na América Latina
O Narcotráfico na América LatinaO Narcotráfico na América Latina
O Narcotráfico na América Latina
 
Como funciona o tráfico de drogas
Como funciona o tráfico de drogasComo funciona o tráfico de drogas
Como funciona o tráfico de drogas
 
Delito de trafico ilícito de drogas
Delito de trafico ilícito de drogasDelito de trafico ilícito de drogas
Delito de trafico ilícito de drogas
 
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentesDrogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
Drogas - categorias, efeitos, problemas sociais e de saúde decorrentes
 
trabalho sobre drogas
trabalho sobre drogastrabalho sobre drogas
trabalho sobre drogas
 

Semelhante a Drogas

Deputado
Deputado Deputado
Deputado
Polibio Braga
 
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
Polibio Braga
 
A prevencao de_drogas
A prevencao de_drogasA prevencao de_drogas
A prevencao de_drogas
Mariana Alves
 
A prevenção de_drogas
A prevenção de_drogasA prevenção de_drogas
I forum-sobre-o-crack[1]
I forum-sobre-o-crack[1]I forum-sobre-o-crack[1]
I forum-sobre-o-crack[1]
mariainesmachado
 
Drogras
DrograsDrogras
Cartilha Sobre Drogas
Cartilha Sobre DrogasCartilha Sobre Drogas
Cartilha Sobre Drogas
Marina-Rosado
 
Cartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogasCartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogas
Alinebrauna Brauna
 
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptxSETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
JOSIVALDO ALVES DE AQUINO
 
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
kickbeggar3
 
Novo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre DrogasNovo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre Drogas
Secretaria Especial do Desenvolvimento Social
 
Campanha anti drogas
Campanha anti drogasCampanha anti drogas
Campanha anti drogas
Kil Striknina
 
Europa sem drogas
Europa sem drogasEuropa sem drogas
Europa sem drogas
Mario Mariorui
 
Drogas - Pesquisa em Área de Projecto
Drogas - Pesquisa em Área de ProjectoDrogas - Pesquisa em Área de Projecto
Drogas - Pesquisa em Área de Projecto
Maria Olinda Mineiro
 
Institutional freemind drugs free world
Institutional freemind drugs free worldInstitutional freemind drugs free world
Institutional freemind drugs free world
oficinamkt
 
FREEMIND - RICARDO MONTEIRO
FREEMIND - RICARDO MONTEIROFREEMIND - RICARDO MONTEIRO
FREEMIND - RICARDO MONTEIRO
Congresso Freemind
 
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghjDROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
PedroCaquarta
 
Europa sem drogas
Europa sem drogasEuropa sem drogas
Europa sem drogas
Mario Mariorui
 
Drogas 1
Drogas 1Drogas 1
Drogas 1
tocha_turma9b
 
Toxico
ToxicoToxico

Semelhante a Drogas (20)

Deputado
Deputado Deputado
Deputado
 
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
Deputado osmar terra e médico ronaldo laranjeira lideram manifesto contra a l...
 
A prevencao de_drogas
A prevencao de_drogasA prevencao de_drogas
A prevencao de_drogas
 
A prevenção de_drogas
A prevenção de_drogasA prevenção de_drogas
A prevenção de_drogas
 
I forum-sobre-o-crack[1]
I forum-sobre-o-crack[1]I forum-sobre-o-crack[1]
I forum-sobre-o-crack[1]
 
Drogras
DrograsDrogras
Drogras
 
Cartilha Sobre Drogas
Cartilha Sobre DrogasCartilha Sobre Drogas
Cartilha Sobre Drogas
 
Cartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogasCartilha sobre drogas
Cartilha sobre drogas
 
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptxSETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
SETEMBRO AMARELO Drogas e Suicídio.pptx
 
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
Uma Abordagem Na Visão Da Enfermagem
 
Novo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre DrogasNovo Marco Legal sobre Drogas
Novo Marco Legal sobre Drogas
 
Campanha anti drogas
Campanha anti drogasCampanha anti drogas
Campanha anti drogas
 
Europa sem drogas
Europa sem drogasEuropa sem drogas
Europa sem drogas
 
Drogas - Pesquisa em Área de Projecto
Drogas - Pesquisa em Área de ProjectoDrogas - Pesquisa em Área de Projecto
Drogas - Pesquisa em Área de Projecto
 
Institutional freemind drugs free world
Institutional freemind drugs free worldInstitutional freemind drugs free world
Institutional freemind drugs free world
 
FREEMIND - RICARDO MONTEIRO
FREEMIND - RICARDO MONTEIROFREEMIND - RICARDO MONTEIRO
FREEMIND - RICARDO MONTEIRO
 
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghjDROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
DROGAS.pptxreeteterterytyytgfhjhjghjhjhkgjghjkghj
 
Europa sem drogas
Europa sem drogasEuropa sem drogas
Europa sem drogas
 
Drogas 1
Drogas 1Drogas 1
Drogas 1
 
Toxico
ToxicoToxico
Toxico
 

Mais de Marina Sousa

Aterosclerose
AteroscleroseAterosclerose
Aterosclerose
Marina Sousa
 
Resumo: Caso Clínico - ITU
Resumo: Caso Clínico - ITUResumo: Caso Clínico - ITU
Resumo: Caso Clínico - ITU
Marina Sousa
 
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
Marina Sousa
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
Marina Sousa
 
Burnout
BurnoutBurnout
Burnout
Marina Sousa
 
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IVDiabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
Marina Sousa
 
Ordem Siphonaptera
Ordem SiphonapteraOrdem Siphonaptera
Ordem Siphonaptera
Marina Sousa
 
Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho final
Marina Sousa
 
Melatonin in Humans
Melatonin in HumansMelatonin in Humans
Melatonin in Humans
Marina Sousa
 
Olhos, medicina e arte
Olhos, medicina e arteOlhos, medicina e arte
Olhos, medicina e arte
Marina Sousa
 
Caso clínico - Episiotomia Mediana
Caso clínico - Episiotomia MedianaCaso clínico - Episiotomia Mediana
Caso clínico - Episiotomia Mediana
Marina Sousa
 
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
Marina Sousa
 
Microbiologia trabalho final
Microbiologia   trabalho finalMicrobiologia   trabalho final
Microbiologia trabalho final
Marina Sousa
 
Polidactilia
PolidactiliaPolidactilia
Polidactilia
Marina Sousa
 
Gemelaridade
GemelaridadeGemelaridade
Gemelaridade
Marina Sousa
 
Gemelaridade
GemelaridadeGemelaridade
Gemelaridade
Marina Sousa
 
Controle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
Controle Alostérico da Fosforilação do GlicogênioControle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
Controle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
Marina Sousa
 
Vacinas de DNA
Vacinas de DNAVacinas de DNA
Vacinas de DNA
Marina Sousa
 

Mais de Marina Sousa (18)

Aterosclerose
AteroscleroseAterosclerose
Aterosclerose
 
Resumo: Caso Clínico - ITU
Resumo: Caso Clínico - ITUResumo: Caso Clínico - ITU
Resumo: Caso Clínico - ITU
 
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
Supoerte Básico de Vida - Basic Life Suporte (BLS)
 
Saúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A QuedaSaúde do Idoso - A Queda
Saúde do Idoso - A Queda
 
Burnout
BurnoutBurnout
Burnout
 
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IVDiabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
Diabetes tipo I e a hipersensibilidade tipo IV
 
Ordem Siphonaptera
Ordem SiphonapteraOrdem Siphonaptera
Ordem Siphonaptera
 
Trabalho final
Trabalho finalTrabalho final
Trabalho final
 
Melatonin in Humans
Melatonin in HumansMelatonin in Humans
Melatonin in Humans
 
Olhos, medicina e arte
Olhos, medicina e arteOlhos, medicina e arte
Olhos, medicina e arte
 
Caso clínico - Episiotomia Mediana
Caso clínico - Episiotomia MedianaCaso clínico - Episiotomia Mediana
Caso clínico - Episiotomia Mediana
 
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
PREVALÊNCIA DE AUTOMEDICAÇÃO ENTRE ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE BRA...
 
Microbiologia trabalho final
Microbiologia   trabalho finalMicrobiologia   trabalho final
Microbiologia trabalho final
 
Polidactilia
PolidactiliaPolidactilia
Polidactilia
 
Gemelaridade
GemelaridadeGemelaridade
Gemelaridade
 
Gemelaridade
GemelaridadeGemelaridade
Gemelaridade
 
Controle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
Controle Alostérico da Fosforilação do GlicogênioControle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
Controle Alostérico da Fosforilação do Glicogênio
 
Vacinas de DNA
Vacinas de DNAVacinas de DNA
Vacinas de DNA
 

Drogas

  • 1. DROGAS OBJETIVO: Definir e ilustrar o uso de drogas ilícitas no Brasil, a partir de trabalho de campo na comunidade de Águas Claras (antigo Areal, Taguatinga - DF) e de comparação da realidade nacional com a mundial. ANDREA PARANHOS DA SILVA RABELO, BRUNO SOUSA LOPES, CARINA MACHADO VEIGA JARDIM, JULIANA LOPES RODRIGUES, LUCIANO DISTRETTI ROMÃO DE SOUZA, MARIANA FREITAS SANDOVAL, MARINA SOUSA DA SILVA Saúde e Sociedade – Professor: Dr. Marley Mendonça Alves
  • 2. INTRODUÇÃO  Qualquer substância ou produto tóxico que leve a dependência química e cause alterações no organismo
  • 3. INTRODUÇÃO  Três categorias:  Psicodistrópticas ou alucinógenas  Alteram o funcionamento do cérebro além do normal, causando perturbações na mente  LSD  Depressivas  Diminuem o nível de atividade no cérebro  ÁLCOOL  Psicotrópticas ou estimulantes  Aumenta os níveis de atividades motoras e cognitivas  COCAÍNA
  • 4. INTRODUÇÃO  Dependência química: doença da negação  O que é Síndrome de Dependência?  Conjunto de sinais e sintomas que se repetem com freqüência em usuários de substâncias psicoativas.  Sintomas:  Compulsão  Perda de controle
  • 5. INTRODUÇÃO  Estreitamento de repertório  Saliência de usar a substância  Tolerância  Sintomas de abstinência  Alívio dos sintomas  Percepção subjetiva da compulsão para usar a substância  Reinstalação da síndrome de dependência  Critérios para se detectar a síndrome da dependência:
  • 7. INTRODUÇÃO Classe Exemplos Efeitos comportamentais mais comuns Estimulantes Anfetaminas Cocaína Ecstasy Nicotina Estimulação, vigília, aumento de energia e da concentração, diminuição do apetite, aumento da freqüência cardíaca e da respiração, paranóia, pânico Depressores Álcool Sedativos/hipnóticos Solventes voláteis Relaxamento, desinibição, prejuízos motor, de memória e cognitivos, diminuição da ansiedade Alucinógenos Canabinóides LSD Fenciclidina Alucinações, aumento da percepção sensorial, déficits motores e cognitivos Opióides Morfina Heroína Euforia, analgesia, sedação
  • 8. INTRODUÇÃO papoila - papaver somniferum ecstasy Nicotina Cafeína LSD25 Dietilamida do Ácido Lisérgico Cannabis e cannabinóides THC (tetrahidrocannabiol)
  • 9. LEI X DEPENDÊNCIA  Legislação Brasileira  Nova Lei sancionada em 23/08/2006 sobre usuários de drogas:  Lei nº 11.343 que cria o Sistema Nacional de Políticas Públicas Sisnad sobre Drogas  Art. 1o Esta Lei prescreve medidas para prevenção do uso indevido, atenção e reinserção social de usuários e dependentes de drogas; estabelece normas para repressão à produção não autorizada e ao tráfico ilícito de drogas e define crimes.
  • 10.  Legislação Brasileira  Lei nº 11.343 PENA  Art. 28. Quem adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar será submetido às seguintes penas: I - Advertência sobre os efeitos das drogas; II - Prestação de serviços à comunidade; III - Medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo. Caso não cumpra, haverá maior pena e prisão LEI X DEPENDÊNCIA
  • 11.  Legislação Brasileira  Lei nº 11.343 PREVENÇÃO Art. 3o O Sisnad tem a finalidade de articular, integrar, organizar e coordenar as atividades relacionadas com: I - A prevenção do uso indevido, a atenção e a reinserção social de usuários e dependentes de drogas; II - A repressão da produção não autorizada e do tráfico ilícito de drogas O investimento em alternativas esportivas, culturais, artísticas, profissionais, entre outras LEI X DEPENDÊNCIA
  • 12.  Legislação  Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (Unodc)  Relatório Mundial sobre Drogas 2009  Posição contrária à legalização de drogas ilícitas  Prevenção e tratamento de usuários  Investimentos sociais LEI X DEPENDÊNCIA
  • 13.  Legislação  México  Aprovada posse, para consumo próprio, de pequenas quantidades de cocaína, maconha, heroína, anfetaminas e metanfetaminas  Bélgica  Descriminalização do porte, o consumo e o comércio em até cinco gramas de maconha ou haxixe LEI X DEPENDÊNCIA
  • 14. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  Medidas do governo brasileiro  Ações Integradas na Prevenção ao Uso de Drogas e Violência  Semana Nacional de Prevenção ao Uso Indevido de Drogas
  • 15. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  SUS  Tratamento  Acompanhamento
  • 16.  Ações fora do Brasil  Canadá  EUA O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS
  • 17. O GOVERNO E O COMBATE ÀS DROGAS  Narcóticos Anônimos  Organização não governamental  Presente em mais de 33 países  Chegou ao Brasil em 1985  Hoje: mais de 700 mil reuniões semanais
  • 18. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  O que é uma campanha?  Associação Parceria Contra Drogas - APCD
  • 19. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  Associação Parceria Contra Drogas – APCD  Campanha com celebridades Ana Paula Arósio Agência: Full Jazz Propaganda Criação: Camilo Magalhães Produtora: No Bell Films Direção: Pablo Nobbel
  • 20. CAMPANHAS ANTI-DROGAS  Droga mata  “É melhor ser um careta vivo do que um drogado morto”  “As drogas só levam à 3 caminhos: Cadeia, Manicômio ou Cemitério”
  • 21. INTRODUÇÃO  Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas – Dia 26 de Junho
  • 22. INTRODUÇÃO  Let’s Talk About Drugs Vamos Falar Sobre Drogas  2003
  • 23. INTRODUÇÃO  Drugs: Treatment works Drogas: Tratamento é possível  2004
  • 24. INTRODUÇÃO  Value yourself... Make healthy choices Valorize-se. Faça escolhas saudáveis  2005
  • 25. ESTATÍSTICAS  Consumo entre jovens no Brasil Entorpecentes % Álcool 77,5 Soníferos 2,1 Tabaco 27,4 Cocaína 0,7 Inalantes 17,9 Calmantes 3,9 Maconha 3,4 Crack 22,7 Fonte:
  • 26. ESTATÍSTICAS  De acordo com a ONU:  0,2 % da população mundial usa drogas com idades entre 12 e 64 anos  Aumento significativo no uso de drogas sintéticas no Brasil  A polícia brasileira está em quinto lugar no ranking de apreensão de maconha  166,2 toneladas de maconha confiscadas em 2004 .  A comercialização de drogas movimentou 321,6 bilhões no ano de 2004
  • 27. PESQUISA DE CAMPO  35 moradores  Duas etapas:  Geral  Meios de comunicação e de transporte  Situação de moradia  Saneamento  Participação na comunidade  Ações em caso de doenças  Específica  Drogas  Conhecimento  Contato  Comércio
  • 28. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Tipo de moradia predominante: Tijolo  Presença de energia elétrica  Média do número de cômodos: 5/moradia  Água: filtrada  Rede pública  Lixo: coleta pública  Fezes: Sistema de esgoto (recente)
  • 29. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Animais domésticos  Média de cães: 1/família  Maioria vacinados  Gatos, pássaros e galinhas  Roedores e baratas  Ônibus e carro  Rádio e Televisão
  • 30. PESQUISA DE CAMPO  Etapa geral  Plano de saúde  20% possuem  Em caso de doença  48% hospital  27% unidade de saúde  18% farmácia  7% outro  Grupos comunitários  37% participam
  • 31. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Tem conhecimento do que é droga e dos seus efeitos  94 % Sim  6 % Não 94% 6% Sim Não
  • 32. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Conhece ou já viu alguém usando drogas  89% Sim  11% Não Sim 89% Não 11% Sim Não
  • 33. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Já viu criança usando drogas  69 % sim  31 % não  Média de idade: 11 anos 69% 31% Sim Não
  • 34. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Conhece alguém que usa remédio controlado, bebida ou cigarro  23% não conhecem  77% conhecem Dos 35 entrevistados 23% não conhecem 77% conhecem 7% apenas remédio controlado 7% apenas bebida 4% apenas cigarro 41% Cigarro e bebida 41% remédio controlado, cigarro e bebida
  • 35. PESQUISA DE CAMPO  Etapa específica  Forma como ocorre o consumo de drogas  69 % explícito  31 % escondido explicito 69% escondido 31% explicito escondido
  • 36. A FAMÍLIA E AS DROGAS  Nenhuma família está imune às drogas  O papel da família é vital para a prevenção da dependência química. E isso vai muito além das conversas  Começa, na maioria das vezes, com drogas lícitas: álcool, cigarro, medicamentos e outros produtos, que aparecem entre as principais causas de morte evitáveis  Um filho pode tornar-se usuário de drogas por vários motivos. Seja qual for, deve ser tratado e curado com cautela e sabedoria por parte dos pais
  • 37. A FAMÍLIA E AS DROGAS Veja.com Saúde: Especial Drogas Família e Drogas (3/4) História de dependentes e suas famílias www.veja.com
  • 38. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS  O isolamento social é um dos fatores de vulnerabilidade mais intenso em relação ao consumo de drogas  O drogado se sente rejeitado, inseguro, culpado, desesperado  O isolamento em clinicas psiquiátricas para a reabilitação não surte muito resultado. O dependente é privado, muitas vezes, de sua liberdade, conforto e tranqüilidade  O ingresso nos hospitais de reabilitação torna-se obrigatório quando o dependente está correndo risco de vida ou oferecendo risco de vida a outrem
  • 39. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS  O apoio familiar, de amigos e até mesmo uma relação paciente-terapeuta é decisivo para a recuperação do dependente.  A reintegração dos pacientes em recuperação é fundamental para que eles possam voltar a exercer os seus direitos à cidadania e assim resgatar a rede social comprometida no período de abuso das drogas.  O combate ao uso de drogas e o auxílio aos reabilitados podem ser feitos por todos nós.
  • 40. O TRATAMENTO E O PRECONCEITO CONTRA OS REABILITADOS Direção de arte: Bo Johnson Edição: Peter Teschner Título: 28 Dias Ano: 2000 Distribuidora:Columbia Pictures Direção: Betty Thomas Roteiro:Susannah Grant Produção: Jenno Topping