SlideShare uma empresa Scribd logo
Paulo Morais – www.mktmorais.com




Na edição de Sexta-Feira, 15 de Junho de 2012 do Jornal Público a Presidente do centro de apoio Mama Help e
responsável pela cirurgia na Unidade de Mama da Fundação Champalimaud, veio reforçar algo muito importante que
corresponde a uma das conclusões de uma investigação que realizei no âmbito da minha tese de mestrado.


O título do artigo no jornal é elucidativo – Doentes com cancro devem ser guiados em pesquisas na
Internet. Embora o tema do artigo tenha a ver com as pesquisas na Internet sobre Cancro, eu tornava esta mensagem
mais abrangente referindo que – Todos os doentes devem ser guiados na Internet.


Já não restam dúvidas que os portugueses, utilizadores de Internet, procuram informação sobre saúde na Internet
(35%). Segundo um estudo da Microsoft, 10% das pesquisas on-line em todo o mundo estão relacionadas com a Saúde.


Fernando Mendonça, médico, investigador e especialista em tecnologia, em entrevista à RTP 1, identifica uma grande
vantagem e uma grande desvantagem relativamente a esta realidade:


Vantagem:


Doentes mais informados, que sabem o que perguntar aos médicos.


Desvantagem:


Os doentes vão para as consultas com diagnósticos pré-formatados baseados em informação pouco credível.


Muitas outras vantagens/desvantagens podem ser referenciadas contudo, um dos grandes obstáculos desta área tem a
ver com o envolvimento dos diversos “players” do mercado nesta nova realidade. A comunicação na Saúde é
fundamental porém, precisamos de recursos (financeiros, tecnológicos, humanos,..) para criar projetos eficazes.


A Internet pode também ajudar a diminuir a procura excessiva no serviço de emergência para problemas menores e
contribuir para uma melhor distribuição da qualidade dos serviços de Saúde em Portugal que revela precariedade nos
meios rurais.


O mundo digital está a criar um utente muito mais informado sobre os temas que o rodeiam contudo, é importante
garantir que este utente fica BEM informado. Considero que um doente BEM informado sabe que nem tudo o que está
na Internet é válido e que o papel do profissional de Saúde é indispensável.




Paulo Morais – www.mktmorais.com
Paulo Morais – www.mktmorais.com


A má informação na saúde pode ter sérias repercussões e a confiança no profissional de saúde, como referido
anteriormente, é um fator crítico de sucesso para melhorar os indicadores da Saúde em Portugal.


O papel do médico na “prescrição” de sites de referência é ainda outro fator importante. É fundamental que se perceba
que o utente anda a procurar informação na Internet e a tendência é para o número de pesquisas sobre saúde aumentar
como tal, devemos criar espaços de acesso público com informação isenta e de qualidade, fora das agendas dos
interesses económicos.


O Barómetro bianual BOP Health partilha que o Dr. Google tornou-se a segunda fonte de procura de informação, à
frente do farmacêutico e atrás do médico. É indispensável que o profissional de Saúde valide e esteja alinhado com esta
realidade. Acredito que o médico ainda só esteja à frente do Dr. Google porque a nossa população é envelhecida. Sem
base cientifica que corrobore esta opinião, é possível que nas gerações mais recentes o Dr. Google seja mesmo líder,
principalmente nos temas mais sensíveis (como por exemplo, os temas relacionados com a sexualidade).


Muitos profissionais de Saúde não estão preparados para lidar com um utente mais exigente e informado, que não fica
limitado a uma só opinião e questiona tudo.


É provável que o utente se responsabilize cada vez mais pelo seu estado de Saúde e pelas suas decisões como tal,
prevenir o cidadão para esta realidade e para os riscos da MÁ informação é crucial.


Um doente BEM informado pode ser um doente melhor tratado mas um doente MAL informado pode
ser um grande problema.


Concordo com Francisco Jorge quando refere em entrevista para o Saudados que “Cidadãos adquirem mais
informações sobre a Saúde, geradoras de conhecimentos, para depois serem também motivadores de alterações dos
comportamentos na perspetiva de mais e melhor Saúde. “


Este é um dos grandes “inputs” para se investir na WEB – dotar o utente de conhecimento para que este possa
partilhar esse conhecimento e ser um “promotor” da Saúde em Portugal.


Se uma pessoa fica sensibilizada para perigos relacionados com o excesso de Sal nos alimentos, poderá adotar o papel de
influenciador junto dos seus pares para que estes também reduzam o consumo de Sal.


A Dra. Maria João Cardoso adianta ao público que “uma grande parte dos sites sobre cancro da mama em Portugal
baseiam-se em grupos de apoio, blogues ou fóruns suportados por quem sofre ou já sofreu a doença”. Isto é uma
grande verdade contudo, sem a colaboração dos profissionais de Saúde parece-me a melhor forma para partilhar
conhecimento. Mais do que a informação estática que vemos na maioria dos sites sobre saúde, temos intervenções na
primeira pessoa de quem partilha o que viveu.


Se pesquisarmos no Google por “Cancro da Mama” aparecem 1,300,000 de resultados e a maioria apresentam imagens
fracas com texto corrido, usam expressões demasiado técnicas e estão desatualizados. Um doente com cancro, um
cuidador ou alguém com sintomas procura informação rápida e que perceba, que satisfaça as suas necessidades de
pesquisa. A mensagem deve ser adaptada em função do recetor. Determinado conteúdo para o cuidador pode ser
completamente diferente daquele que se destina ao próprio doente. O mesmo conteúdo pode ainda estar disponível em
diversos formatos – imagem, vídeo, texto, áudio, simuladores, entre outros.


Para a especialista “Não será muito bom para uma mulher que vai começar amanhã um tratamento de quimioterapia
ler um relato sobre alguém que passou por isso e descreve um inferno”. Na verdade não deve ser mesmo agradável
todavia, bem ou mal, é a realidade de quem viveu a experiência na primeira pessoa e, isso tem muito valor. Esta doente
pode encontrar estes testemunhos menos favoráveis para o seu tratamento em qualquer local, a Internet é apenas um
"amplificador" desses casos, eles existem e é provável que o doente, num espaço de Saúde ou noutro local qualquer
venha a conhecer esses casos, a vantagem da Internet é que podemos disponibilizar todo o tipo de casos, destacando os
que consideramos mais relevantes para o utente.


Por um lado concordo que não é muito bom ler este tipo de informação por outro, o doente ficará informado sobre os
“riscos” que corre no processo em que está envolvido.




Paulo Morais – www.mktmorais.com
Paulo Morais – www.mktmorais.com


Se conseguirmos reunir nestes espaços testemunhos reais, certamente que também teremos pessoas a partilharem casos
de sucesso que serão motivadores para quem vai iniciar esta etapa. Voltamos à questão de adaptar a mensagem em
função do recetor. Como sabemos, nestas matérias não há “formulas exatas” e é também por isto que a confiança
médico-doente é valiosa. Ter vários casos disponíveis para explicar ao doente que há alternativas ao “pior” cenário pode
ser uma solução.


Promover o “passa-palavra” é um dos objetivos a atingir para aumentar a probabilidade de propagação da mensagem.
Reparem no que tem vindo a acontecer com o tabaco ou com a reciclagem. Muitas vezes são as crianças que, com
sucesso, influenciam o comportamento dos adultos.


Para que não restem dúvidas, volto a referir que a confiança junto do médico é fundamental até porque a medicina não é
uma ciência exata e o que pode ser eficaz para uma pessoa pode não ser para outra. O acompanhamento médico é
indispensável e é importante que se entenda que a Internet não vem substituir o profissional de Saúde, muito
pelo contrário, é um forte aliado para melhorar o acompanhamento junto do utente (e não só!).


Isto pode parecer tudo muito simples e óbvio para quem trabalha nesta área contudo, há uma grande barreira para
implementar projetos deste âmbito. O conteúdo tem que ser validado e credibilizado e nem sempre é fácil obter essa
“certificação”. Por exemplo, um site dirigido ao utente só fará sentido se tivermos profissionais de saúde disponíveis
para colaborarem e partilharem o seu “know how” e experiência de terreno. É ai que se identificam necessidades para
posteriormente se encontrarem soluções que acrescentem valor para o profissional e para o utente reforçando a sua
relação.


Em muitos espaços de Saúde o tempo de consulta é muito reduzido e não dá tempo para que o utente possa tirar todas
as suas dúvidas. Criar espaços de esclarecimento, partilha de conhecimento, prevenção e sensibilização sobre Saúde,
disponíveis todos os dias, em qualquer lugar e a qualquer hora, é fundamental e deve ser um trabalho feito por
profissionais de diversas áreas para que o objetivo de melhorar a saúde dos portugueses seja cumprido.


Tenho procurado fazer alguns trabalhos nesta área e, sem dúvida alguma, o grande desafio está em conseguir
credibilizar o conteúdo, para que este seja uma referência para o profissional de Saúde “prescrever” o espaço como
complemento do seu trabalho.


Felizmente tenho acompanhado o trabalho de profissionais de Saúde que procuram nos meios digitais uma alternativa
ou um complemento para o seu trabalho. Sem dúvida um caminho inevitável. Credibilizar a informação isenta de
interesses económicos e evitar a má informação disponível na Internet é uma necessidade atual para que os doentes
possam ser guiados nas pesquisas na Internet.




Paulo Morais – www.mktmorais.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Guia básico-planejamento-financeiro (1)
Guia básico-planejamento-financeiro (1)Guia básico-planejamento-financeiro (1)
Guia básico-planejamento-financeiro (1)
fladangelo
 
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
claudiosunajunior
 
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicasA importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
habilidades comunicativas em saúde
 habilidades comunicativas em saúde habilidades comunicativas em saúde
habilidades comunicativas em saúde
Francisca Maria
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
tdc-globalcode
 
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
Como captar pacientes usando videos
Como captar pacientes usando videosComo captar pacientes usando videos
Como captar pacientes usando videos
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 

Mais procurados (7)

Guia básico-planejamento-financeiro (1)
Guia básico-planejamento-financeiro (1)Guia básico-planejamento-financeiro (1)
Guia básico-planejamento-financeiro (1)
 
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
Marketing odontológico: A promoção de um consultório.
 
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicasA importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
A importância do marketing de relacionamento para consultórios e clínicas
 
habilidades comunicativas em saúde
 habilidades comunicativas em saúde habilidades comunicativas em saúde
habilidades comunicativas em saúde
 
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
TDC2017 | São Paulo - Trilha Computação Cognitiva How we figured out we had a...
 
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
7 estrategias para atrair mais pacientes para dentistas
 
Como captar pacientes usando videos
Como captar pacientes usando videosComo captar pacientes usando videos
Como captar pacientes usando videos
 

Destaque

Marketing: o marketing morreu?
Marketing: o marketing morreu? Marketing: o marketing morreu?
Marketing: o marketing morreu?
Paulo Morais
 
Utilizadores de internet em portugal
Utilizadores de internet em portugalUtilizadores de internet em portugal
Utilizadores de internet em portugal
Paulo Morais
 
State of the Media: The Social Media Report
State of the Media: The Social Media ReportState of the Media: The Social Media Report
State of the Media: The Social Media Report
Paulo Morais
 
Impacto do Marketing Digital na Produção Nacional
Impacto do Marketing Digital na Produção NacionalImpacto do Marketing Digital na Produção Nacional
Impacto do Marketing Digital na Produção Nacional
Paulo Morais
 
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e EmpregoMarketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
Paulo Morais
 
14 dicas para promover o word of-mouth (social media marketing)
14 dicas  para promover o word of-mouth (social media marketing)14 dicas  para promover o word of-mouth (social media marketing)
14 dicas para promover o word of-mouth (social media marketing)
Paulo Morais
 
A importância da marca num projeto empreendedor
A importância da marca num projeto empreendedor A importância da marca num projeto empreendedor
A importância da marca num projeto empreendedor
Paulo Morais
 
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilhaMarketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
Paulo Morais
 
Geração DIM à rasca..
Geração DIM à rasca..Geração DIM à rasca..
Geração DIM à rasca..
Paulo Morais
 
Workshop Social Media Marketing
Workshop Social Media MarketingWorkshop Social Media Marketing
Workshop Social Media Marketing
Paulo Morais
 
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
Paulo Morais
 
Impacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizaçõesImpacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizações
Paulo Morais
 
Marketing farmacêutico e-strategy
Marketing farmacêutico   e-strategyMarketing farmacêutico   e-strategy
Marketing farmacêutico e-strategy
Paulo Morais
 
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
Paulo Morais
 
Certidão de habilitações
Certidão de habilitaçõesCertidão de habilitações
Certidão de habilitações
Paulo Morais
 
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing TradicionalBlended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
Paulo Morais
 
Impacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizaçõesImpacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizações
Paulo Morais
 
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real MadridMarketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
Paulo Morais
 
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
Paulo Morais
 

Destaque (19)

Marketing: o marketing morreu?
Marketing: o marketing morreu? Marketing: o marketing morreu?
Marketing: o marketing morreu?
 
Utilizadores de internet em portugal
Utilizadores de internet em portugalUtilizadores de internet em portugal
Utilizadores de internet em portugal
 
State of the Media: The Social Media Report
State of the Media: The Social Media ReportState of the Media: The Social Media Report
State of the Media: The Social Media Report
 
Impacto do Marketing Digital na Produção Nacional
Impacto do Marketing Digital na Produção NacionalImpacto do Marketing Digital na Produção Nacional
Impacto do Marketing Digital na Produção Nacional
 
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e EmpregoMarketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
Marketing pessoal: Valorização Pessoal e Emprego
 
14 dicas para promover o word of-mouth (social media marketing)
14 dicas  para promover o word of-mouth (social media marketing)14 dicas  para promover o word of-mouth (social media marketing)
14 dicas para promover o word of-mouth (social media marketing)
 
A importância da marca num projeto empreendedor
A importância da marca num projeto empreendedor A importância da marca num projeto empreendedor
A importância da marca num projeto empreendedor
 
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilhaMarketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
Marketing: como se aproximar do seu público-alvo através da partilha
 
Geração DIM à rasca..
Geração DIM à rasca..Geração DIM à rasca..
Geração DIM à rasca..
 
Workshop Social Media Marketing
Workshop Social Media MarketingWorkshop Social Media Marketing
Workshop Social Media Marketing
 
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
Marketing digital: Gestão de crise - com ou sem razão os utilizadores estão i...
 
Impacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizaçõesImpacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizações
 
Marketing farmacêutico e-strategy
Marketing farmacêutico   e-strategyMarketing farmacêutico   e-strategy
Marketing farmacêutico e-strategy
 
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
Gestão de Crise: Entrevista sobre o caso Samsung
 
Certidão de habilitações
Certidão de habilitaçõesCertidão de habilitações
Certidão de habilitações
 
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing TradicionalBlended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
Blended Marketing - Integração do Marketing Digital no Marketing Tradicional
 
Impacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizaçõesImpacto do marketing nas organizações
Impacto do marketing nas organizações
 
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real MadridMarketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
Marketing desportivo: Estratégia digital do Real Madrid
 
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
Seminário Marketing Digital 24 Abril 2013
 

Semelhante a Doentes devem ser guiados nas pesquisas de internet

Guia272 entrevista
Guia272 entrevistaGuia272 entrevista
Guia272 entrevista
Magnus Franzén
 
12.2.8. #2 rita espanha
12.2.8. #2 rita espanha12.2.8. #2 rita espanha
Trabalho impacto das tecnologias digitais
Trabalho   impacto das tecnologias digitais Trabalho   impacto das tecnologias digitais
Trabalho impacto das tecnologias digitais
Luana de Souza Fernandes
 
Farmacêutico para quê
Farmacêutico para quêFarmacêutico para quê
Farmacêutico para quê
Fernanda Sorce Marinho
 
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno FacundesCase Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
Bruno Facundes
 
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitáriosCartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
todosresponsaveis
 
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladoresCartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
todosresponsaveis
 
Redes sociais e medicina
Redes sociais e medicinaRedes sociais e medicina
Redes sociais e medicina
DC Press
 
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúdeComo o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professoresCartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
todosresponsaveis
 
Mural sus
Mural susMural sus
Mural sus
Palomapsi
 
Informatica
InformaticaInformatica
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdfComo medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
ssuser978969
 
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
Senior Consultoria em Gestão e Marketing
 
A Importância Da Relação Médico Versao Explicita
A Importância Da Relação Médico Versao ExplicitaA Importância Da Relação Médico Versao Explicita
A Importância Da Relação Médico Versao Explicita
Josiane M F Tonelotto
 
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mãesCartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
todosresponsaveis
 
A doença em notícia.
A doença em notícia.A doença em notícia.
A doença em notícia.
Liliana de Almeida
 
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de SaúdeEscolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
Guilherme Barcellos
 
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistasCartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
todosresponsaveis
 

Semelhante a Doentes devem ser guiados nas pesquisas de internet (20)

Guia272 entrevista
Guia272 entrevistaGuia272 entrevista
Guia272 entrevista
 
12.2.8. #2 rita espanha
12.2.8. #2 rita espanha12.2.8. #2 rita espanha
12.2.8. #2 rita espanha
 
Trabalho impacto das tecnologias digitais
Trabalho   impacto das tecnologias digitais Trabalho   impacto das tecnologias digitais
Trabalho impacto das tecnologias digitais
 
Farmacêutico para quê
Farmacêutico para quêFarmacêutico para quê
Farmacêutico para quê
 
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno FacundesCase Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
Case Young Lions 2016 - Cuidar de você. Essa é a atitude - Bruno Facundes
 
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitáriosCartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a publicitários
 
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladoresCartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
Cartilha Publicidade Infantil - orientação a legisladores
 
Redes sociais e medicina
Redes sociais e medicinaRedes sociais e medicina
Redes sociais e medicina
 
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúdeComo o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
Como o médico pode diminuir a dependência dos planos de saúde
 
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professoresCartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
Cartilha Publicidade Infantil - Orientação a educadores e professores
 
Mural sus
Mural susMural sus
Mural sus
 
Informatica
InformaticaInformatica
Informatica
 
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdfComo medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
Como medicos devem utilizar as redes sociais.pdf
 
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
MINI EBOOK GUIANDO A COMUNICAÇÃO DE NOTÍCIAS DIFÍCÉIS BASEADA NO PROTOCOLO SP...
 
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
3 dicas de marketing para cirurgiões plásticos
 
A Importância Da Relação Médico Versao Explicita
A Importância Da Relação Médico Versao ExplicitaA Importância Da Relação Médico Versao Explicita
A Importância Da Relação Médico Versao Explicita
 
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mãesCartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
Cartilha Publicidade Infantil - orientação aos pais e mães
 
A doença em notícia.
A doença em notícia.A doença em notícia.
A doença em notícia.
 
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de SaúdeEscolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
Escolhas Sábias para Nosso Sistema de Saúde
 
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistasCartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
Cartilha publicidade infantil - orientação a jornalistas
 

Mais de Paulo Morais

8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
Paulo Morais
 
Marketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
Marketing e Empreendedorismo com Miguel NeivaMarketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
Marketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
Paulo Morais
 
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” MarketingMarketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
Paulo Morais
 
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
Paulo Morais
 
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edpMarketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
Paulo Morais
 
edp alvo de críticas nas redes sociais
edp alvo de críticas nas redes sociaisedp alvo de críticas nas redes sociais
edp alvo de críticas nas redes sociais
Paulo Morais
 
Marketing: as marcas têm que ser transparentes
Marketing: as marcas têm que ser transparentesMarketing: as marcas têm que ser transparentes
Marketing: as marcas têm que ser transparentes
Paulo Morais
 
Marketing a criação de valor e o funil de compra
Marketing   a criação de valor e o funil de compraMarketing   a criação de valor e o funil de compra
Marketing a criação de valor e o funil de compra
Paulo Morais
 
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipam
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipamSeminário Marketing e Empreendedorismo ipam
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipam
Paulo Morais
 
Marketing & Empreendedorismo - Vida Económica
Marketing & Empreendedorismo - Vida EconómicaMarketing & Empreendedorismo - Vida Económica
Marketing & Empreendedorismo - Vida Económica
Paulo Morais
 
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internet
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internetMarketing digital: Comportamento do consumidor na internet
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internet
Paulo Morais
 
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercadoMarketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
Paulo Morais
 
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundoMarketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
Paulo Morais
 
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
Paulo Morais
 
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociaisMarketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Paulo Morais
 

Mais de Paulo Morais (15)

8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
8 dicas de jay elliot inpsirado em steve jobs
 
Marketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
Marketing e Empreendedorismo com Miguel NeivaMarketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
Marketing e Empreendedorismo com Miguel Neiva
 
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” MarketingMarketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
Marketing: Marketing “tradicional” vs “novo” Marketing
 
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
Marketing Pessoal: Já encontrou a sua Vaca?
 
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edpMarketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
Marketing digital: gestão de crise nas redes sociais para o caso edp
 
edp alvo de críticas nas redes sociais
edp alvo de críticas nas redes sociaisedp alvo de críticas nas redes sociais
edp alvo de críticas nas redes sociais
 
Marketing: as marcas têm que ser transparentes
Marketing: as marcas têm que ser transparentesMarketing: as marcas têm que ser transparentes
Marketing: as marcas têm que ser transparentes
 
Marketing a criação de valor e o funil de compra
Marketing   a criação de valor e o funil de compraMarketing   a criação de valor e o funil de compra
Marketing a criação de valor e o funil de compra
 
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipam
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipamSeminário Marketing e Empreendedorismo ipam
Seminário Marketing e Empreendedorismo ipam
 
Marketing & Empreendedorismo - Vida Económica
Marketing & Empreendedorismo - Vida EconómicaMarketing & Empreendedorismo - Vida Económica
Marketing & Empreendedorismo - Vida Económica
 
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internet
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internetMarketing digital: Comportamento do consumidor na internet
Marketing digital: Comportamento do consumidor na internet
 
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercadoMarketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
Marketing digital:potencial da web na segmentação do mercado
 
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundoMarketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
Marketing pessoal: passe o abismo para ser o melhor do mundo
 
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
Marketing digital: Facebook para empresas (com casos de estudo)
 
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociaisMarketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
Marketing digital: Google assume derrota nas redes sociais
 

Doentes devem ser guiados nas pesquisas de internet

  • 1. Paulo Morais – www.mktmorais.com Na edição de Sexta-Feira, 15 de Junho de 2012 do Jornal Público a Presidente do centro de apoio Mama Help e responsável pela cirurgia na Unidade de Mama da Fundação Champalimaud, veio reforçar algo muito importante que corresponde a uma das conclusões de uma investigação que realizei no âmbito da minha tese de mestrado. O título do artigo no jornal é elucidativo – Doentes com cancro devem ser guiados em pesquisas na Internet. Embora o tema do artigo tenha a ver com as pesquisas na Internet sobre Cancro, eu tornava esta mensagem mais abrangente referindo que – Todos os doentes devem ser guiados na Internet. Já não restam dúvidas que os portugueses, utilizadores de Internet, procuram informação sobre saúde na Internet (35%). Segundo um estudo da Microsoft, 10% das pesquisas on-line em todo o mundo estão relacionadas com a Saúde. Fernando Mendonça, médico, investigador e especialista em tecnologia, em entrevista à RTP 1, identifica uma grande vantagem e uma grande desvantagem relativamente a esta realidade: Vantagem: Doentes mais informados, que sabem o que perguntar aos médicos. Desvantagem: Os doentes vão para as consultas com diagnósticos pré-formatados baseados em informação pouco credível. Muitas outras vantagens/desvantagens podem ser referenciadas contudo, um dos grandes obstáculos desta área tem a ver com o envolvimento dos diversos “players” do mercado nesta nova realidade. A comunicação na Saúde é fundamental porém, precisamos de recursos (financeiros, tecnológicos, humanos,..) para criar projetos eficazes. A Internet pode também ajudar a diminuir a procura excessiva no serviço de emergência para problemas menores e contribuir para uma melhor distribuição da qualidade dos serviços de Saúde em Portugal que revela precariedade nos meios rurais. O mundo digital está a criar um utente muito mais informado sobre os temas que o rodeiam contudo, é importante garantir que este utente fica BEM informado. Considero que um doente BEM informado sabe que nem tudo o que está na Internet é válido e que o papel do profissional de Saúde é indispensável. Paulo Morais – www.mktmorais.com
  • 2. Paulo Morais – www.mktmorais.com A má informação na saúde pode ter sérias repercussões e a confiança no profissional de saúde, como referido anteriormente, é um fator crítico de sucesso para melhorar os indicadores da Saúde em Portugal. O papel do médico na “prescrição” de sites de referência é ainda outro fator importante. É fundamental que se perceba que o utente anda a procurar informação na Internet e a tendência é para o número de pesquisas sobre saúde aumentar como tal, devemos criar espaços de acesso público com informação isenta e de qualidade, fora das agendas dos interesses económicos. O Barómetro bianual BOP Health partilha que o Dr. Google tornou-se a segunda fonte de procura de informação, à frente do farmacêutico e atrás do médico. É indispensável que o profissional de Saúde valide e esteja alinhado com esta realidade. Acredito que o médico ainda só esteja à frente do Dr. Google porque a nossa população é envelhecida. Sem base cientifica que corrobore esta opinião, é possível que nas gerações mais recentes o Dr. Google seja mesmo líder, principalmente nos temas mais sensíveis (como por exemplo, os temas relacionados com a sexualidade). Muitos profissionais de Saúde não estão preparados para lidar com um utente mais exigente e informado, que não fica limitado a uma só opinião e questiona tudo. É provável que o utente se responsabilize cada vez mais pelo seu estado de Saúde e pelas suas decisões como tal, prevenir o cidadão para esta realidade e para os riscos da MÁ informação é crucial. Um doente BEM informado pode ser um doente melhor tratado mas um doente MAL informado pode ser um grande problema. Concordo com Francisco Jorge quando refere em entrevista para o Saudados que “Cidadãos adquirem mais informações sobre a Saúde, geradoras de conhecimentos, para depois serem também motivadores de alterações dos comportamentos na perspetiva de mais e melhor Saúde. “ Este é um dos grandes “inputs” para se investir na WEB – dotar o utente de conhecimento para que este possa partilhar esse conhecimento e ser um “promotor” da Saúde em Portugal. Se uma pessoa fica sensibilizada para perigos relacionados com o excesso de Sal nos alimentos, poderá adotar o papel de influenciador junto dos seus pares para que estes também reduzam o consumo de Sal. A Dra. Maria João Cardoso adianta ao público que “uma grande parte dos sites sobre cancro da mama em Portugal baseiam-se em grupos de apoio, blogues ou fóruns suportados por quem sofre ou já sofreu a doença”. Isto é uma grande verdade contudo, sem a colaboração dos profissionais de Saúde parece-me a melhor forma para partilhar conhecimento. Mais do que a informação estática que vemos na maioria dos sites sobre saúde, temos intervenções na primeira pessoa de quem partilha o que viveu. Se pesquisarmos no Google por “Cancro da Mama” aparecem 1,300,000 de resultados e a maioria apresentam imagens fracas com texto corrido, usam expressões demasiado técnicas e estão desatualizados. Um doente com cancro, um cuidador ou alguém com sintomas procura informação rápida e que perceba, que satisfaça as suas necessidades de pesquisa. A mensagem deve ser adaptada em função do recetor. Determinado conteúdo para o cuidador pode ser completamente diferente daquele que se destina ao próprio doente. O mesmo conteúdo pode ainda estar disponível em diversos formatos – imagem, vídeo, texto, áudio, simuladores, entre outros. Para a especialista “Não será muito bom para uma mulher que vai começar amanhã um tratamento de quimioterapia ler um relato sobre alguém que passou por isso e descreve um inferno”. Na verdade não deve ser mesmo agradável todavia, bem ou mal, é a realidade de quem viveu a experiência na primeira pessoa e, isso tem muito valor. Esta doente pode encontrar estes testemunhos menos favoráveis para o seu tratamento em qualquer local, a Internet é apenas um "amplificador" desses casos, eles existem e é provável que o doente, num espaço de Saúde ou noutro local qualquer venha a conhecer esses casos, a vantagem da Internet é que podemos disponibilizar todo o tipo de casos, destacando os que consideramos mais relevantes para o utente. Por um lado concordo que não é muito bom ler este tipo de informação por outro, o doente ficará informado sobre os “riscos” que corre no processo em que está envolvido. Paulo Morais – www.mktmorais.com
  • 3. Paulo Morais – www.mktmorais.com Se conseguirmos reunir nestes espaços testemunhos reais, certamente que também teremos pessoas a partilharem casos de sucesso que serão motivadores para quem vai iniciar esta etapa. Voltamos à questão de adaptar a mensagem em função do recetor. Como sabemos, nestas matérias não há “formulas exatas” e é também por isto que a confiança médico-doente é valiosa. Ter vários casos disponíveis para explicar ao doente que há alternativas ao “pior” cenário pode ser uma solução. Promover o “passa-palavra” é um dos objetivos a atingir para aumentar a probabilidade de propagação da mensagem. Reparem no que tem vindo a acontecer com o tabaco ou com a reciclagem. Muitas vezes são as crianças que, com sucesso, influenciam o comportamento dos adultos. Para que não restem dúvidas, volto a referir que a confiança junto do médico é fundamental até porque a medicina não é uma ciência exata e o que pode ser eficaz para uma pessoa pode não ser para outra. O acompanhamento médico é indispensável e é importante que se entenda que a Internet não vem substituir o profissional de Saúde, muito pelo contrário, é um forte aliado para melhorar o acompanhamento junto do utente (e não só!). Isto pode parecer tudo muito simples e óbvio para quem trabalha nesta área contudo, há uma grande barreira para implementar projetos deste âmbito. O conteúdo tem que ser validado e credibilizado e nem sempre é fácil obter essa “certificação”. Por exemplo, um site dirigido ao utente só fará sentido se tivermos profissionais de saúde disponíveis para colaborarem e partilharem o seu “know how” e experiência de terreno. É ai que se identificam necessidades para posteriormente se encontrarem soluções que acrescentem valor para o profissional e para o utente reforçando a sua relação. Em muitos espaços de Saúde o tempo de consulta é muito reduzido e não dá tempo para que o utente possa tirar todas as suas dúvidas. Criar espaços de esclarecimento, partilha de conhecimento, prevenção e sensibilização sobre Saúde, disponíveis todos os dias, em qualquer lugar e a qualquer hora, é fundamental e deve ser um trabalho feito por profissionais de diversas áreas para que o objetivo de melhorar a saúde dos portugueses seja cumprido. Tenho procurado fazer alguns trabalhos nesta área e, sem dúvida alguma, o grande desafio está em conseguir credibilizar o conteúdo, para que este seja uma referência para o profissional de Saúde “prescrever” o espaço como complemento do seu trabalho. Felizmente tenho acompanhado o trabalho de profissionais de Saúde que procuram nos meios digitais uma alternativa ou um complemento para o seu trabalho. Sem dúvida um caminho inevitável. Credibilizar a informação isenta de interesses económicos e evitar a má informação disponível na Internet é uma necessidade atual para que os doentes possam ser guiados nas pesquisas na Internet. Paulo Morais – www.mktmorais.com