SlideShare uma empresa Scribd logo
Ditadura militar: uma verdade incoveniente
Conteúdos que serão abordados: • Pré golpe;
• O golpe;
• Governos militares;
• Herança cultural do período;
• Comissão Nacional da Verdade.
FIM DA ERA VARGAS
● A Era Vargas terminou em 1945 com a
deposição de Getúlio.
● Foram formados três partidos principais: o
PTB de orientação trabalhista simpatizante
a Vargas. O PSD formado por setores da
elite que compunham com Vargas. A UDN
se tornou o grande partido da chamada
oposição conservadora.
Eurico Gaspar Dutra (1946-51)
● Eleito pelo PSD sendo o candidato de
Vargas, aproximou mais ainda o Brasil dos
EUA e ainda fundou a ESG (Escola
Superior de Guerra).
Getúlio Vargas (1951-54)
● Volta ao poder pelo voto direto.
● Nacionalismo.
● Campanha “O Petróleo é Nosso”.
● Forte oposição de Carlos Lacerda, da UDN
e parte dos militares.
● Suicídio em 1954.
Juscelino Kubitschek (1956-61)
● Após crise que teria levado ao suicídio de
Vargas e a sucessão de presidentes até a
eleição de1955, Juscelino Kubitschek o
pleito.
● Política desenvolvimentista e fundação de
Brasília.
● Época associada a Bossa Nova e ao
otimismo.
Jânio Quadros
● Lançado por um partido pequeno, o PTN
mas com apoio da UDN, foi eleito com
votação recorde.
● A política independente com a
aproximação de figuras como Che
Guevara em plena guerra fria teria
contribuído para sua perda de apoio.
● Renunciou com poucos meses de
mandato.
● Em meio a outra crise, João Goulart quase
não conseguiu assumir a presidência. Era o
Vice-presidente eleito em 1960 pelo PTB.
● Foi ministro do trabalho de Getúlio Vargas e
Vice-presidente de Juscelino Kubitschek.
● Por sua aproximação com entidades
trabalhistas era visto como um perigo pelos
setores mais conservadores e boa parte dos
militares.
João Goulart (1961-64)
● Após a Revolução Cubana de 1962, os
setores contrários ao comunismo
aumentaram a pressão sobre o governo
Goulart.
● Em 1964, após o Comício das Reformas de
Base, Os militares e setores conservadores
da política nacional se uniram para derrubar
Jango do poder.
Golpe de 1964
● Primeiro presidente militar, foi responsável pela
cassação de mandatos de parlamentares de
oposição com o AI-1
● Prometeu deixar o poder após eleições
presidenciais de 1965, mas o AI-2 suspendeu as
eleições diretas para presidente da República.
Castelo Branco 1964-1967
● O segundo presidente militar foi Costa e
Silva. Era da chamada “Linha Dura”.
● O início do mandato foi marcado pelo
recrudescimento dos protestos
sobretudo estudantis.
● Após a morte do estudante Edson Luís e
de um discurso do oposicionista, Márcio
Moreira Alves, instigando a todos a
boicotar os desfiles militares, o governo
lança o AI-5, fechando ainda mais o
regime.
Costa e Silva (1967-1969)
● Após uma sucessão conturbada, Médici foi
escolhido como o terceiro presidente militar.
● Considerado o auge da repressão. Significou o fim
das guerrilhas.
● Ufanismo: propaganda e vitória da seleção
brasileira na Copa de 1970.
● “Milagre Econômico”.
Garrastazu Médici (1969-1974)
● Ernesto Geisel se tornou o penúltimo presidente
militar sob o perigo de uma crise econômica.
● Grandes obras: Itaipu.
● Prometeu abertura “lenta, gradual e segura”.
● Morte de Herzog e Manoel Fiel Filho como
motivos para a volta dos movimentos pela
abertura.
● Retorno do movimento sindical.
Ernesto Geisel (1974-1979)
João Figueiredo (1979-1985)
● Último Presidente militar, seguia a vertente de
Geisel.
● Recrudescimento do movimento sindical.
● Movimento “Diretas Já”.
● Inflação galopante.
Heranças da ditadura - música
● A censura marcou muito o período da
ditadura militar. Apesar disso, nomes como
Caetano Veloso, Chico Buarque de Hollanda,
Gilberto Gil e outros estão entre os grandes
compositores de toa a história da música
brasileira.
● Os festivais de música lançaram muitos
artistas.
Teatro
● Augusto Boal elabora o Teatro Arena antes
dos anos de 1960, porém é no golpe que se
notabiliza pelo teatro engajado. O grupo
excursionou no exterior após o AI-5.
● Zé Celso Martinez inicia o Teatro Oficina
poucos anos antes do golpe, porém foi
também nos período ditatorial que se
notabilizou pelas peças.
Cinema
● O cinema também foi muito visado pela
censura mas mesmo assim houve uma
herança para as telas nacionais. O cinema
novo de Glauber Rocha marcou uma nova
estética cinematográfica.
● As censuras limitaram o cinema brasileira,
sendo decisivas para a perda de qualidade.
Luta contra a tortura
● Um dos primeiros projetos de denúncia das
torturas do regime militar foi o “Brasil Nunca
Mais”.
● Um grupo ecumênico liderado por Dom Paulo
Evaristo Arns, Rabino Henry Sobel e o pastor
presbiteriano Jaime Wright elaborou uma
vasta documentação a respeito da tortura no
país.
Documentos da Repressão
● Iniciativas datadas a partir dos anos
de 1990 recuperaram parte dos
documentos ligados a órgãos da
repressão.
● Atualmente projetos oficiais como o
“Memórias Reveladas” integram o
Arquivo Nacional e arquivos de boa
parte dos estados na busca pelas
memórias do período de 1964 até
1985.
Comissão da Verdade
● O vários esforços na reconstituição
dos crimes contra os direitos
humanos resultou na formação da
Comissão da Verdade. A Comissão
tem o objetivo de apurar crimes
contra os direitos humanos entre
1946 e 1988.
● Além de rever a documentação, a
comissão tem a autonomia para
convocar vítimas e acusados de
agressões.
● Uma das conquistas da Comissão foi a
mudança da causa mortis de Vladimir
Herzog que havia sido originalmente
“suicídio” para lesões e maus tratos,
assumindo o crime praticado pelo
Estado ditatorial.
Atuação da comissão

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Getuliio vargas 1950-1954
Getuliio vargas 1950-1954Getuliio vargas 1950-1954
Getuliio vargas 1950-1954
amandakmk
 
Desconstruindo o discurso da esquerda
Desconstruindo o discurso da esquerdaDesconstruindo o discurso da esquerda
Desconstruindo o discurso da esquerda
ALEXANDRE FIRMO
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
Janaína Tavares
 
Fim do estado novo e governo dutra editado
Fim do estado novo e governo dutra   editadoFim do estado novo e governo dutra   editado
Fim do estado novo e governo dutra editado
Flávio Ferreira
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Beatriz Damasceno
 
Regime militar brasileiro
Regime militar brasileiroRegime militar brasileiro
Regime militar brasileiro
Vagner Roberto
 
Governo Dutra (1946 1951)
Governo Dutra (1946   1951)Governo Dutra (1946   1951)
Governo Dutra (1946 1951)
Alê Maldonado
 
Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964
dmflores21
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
Sérgio Ozório
 
De dutra a jango
De dutra a jangoDe dutra a jango
De dutra a jango
eunamahcado
 
República liberal
República liberalRepública liberal
O último período de vargas
O último período de vargasO último período de vargas
O último período de vargas
proinfopccurso
 
O Segundo Governo
O Segundo GovernoO Segundo Governo
O Segundo Governo
Gabriel Caetano
 
Os militares no poder & Da Guerrilha à abertura
Os militares no poder & Da Guerrilha à aberturaOs militares no poder & Da Guerrilha à abertura
Os militares no poder & Da Guerrilha à abertura
Bruna Carolina
 
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Edu Gonzaga
 
Capitulo 12 pos guerra no brasil
Capitulo 12  pos guerra no brasilCapitulo 12  pos guerra no brasil
Capitulo 12 pos guerra no brasil
Educandário Imaculada Conceição
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
dinicmax
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
Isaquel Silva
 
13 república populista
13  república populista13  república populista
13 república populista
José Augusto Fiorin
 

Mais procurados (19)

Getuliio vargas 1950-1954
Getuliio vargas 1950-1954Getuliio vargas 1950-1954
Getuliio vargas 1950-1954
 
Desconstruindo o discurso da esquerda
Desconstruindo o discurso da esquerdaDesconstruindo o discurso da esquerda
Desconstruindo o discurso da esquerda
 
Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)Período Democrático (1945-1964)
Período Democrático (1945-1964)
 
Fim do estado novo e governo dutra editado
Fim do estado novo e governo dutra   editadoFim do estado novo e governo dutra   editado
Fim do estado novo e governo dutra editado
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Regime militar brasileiro
Regime militar brasileiroRegime militar brasileiro
Regime militar brasileiro
 
Governo Dutra (1946 1951)
Governo Dutra (1946   1951)Governo Dutra (1946   1951)
Governo Dutra (1946 1951)
 
Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964Brasil república populista 1945 1964
Brasil república populista 1945 1964
 
Ditadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no BrasilDitadura Militar no Brasil
Ditadura Militar no Brasil
 
De dutra a jango
De dutra a jangoDe dutra a jango
De dutra a jango
 
República liberal
República liberalRepública liberal
República liberal
 
O último período de vargas
O último período de vargasO último período de vargas
O último período de vargas
 
O Segundo Governo
O Segundo GovernoO Segundo Governo
O Segundo Governo
 
Os militares no poder & Da Guerrilha à abertura
Os militares no poder & Da Guerrilha à aberturaOs militares no poder & Da Guerrilha à abertura
Os militares no poder & Da Guerrilha à abertura
 
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012Guerra fria professor edu gonzaga 2012
Guerra fria professor edu gonzaga 2012
 
Capitulo 12 pos guerra no brasil
Capitulo 12  pos guerra no brasilCapitulo 12  pos guerra no brasil
Capitulo 12 pos guerra no brasil
 
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditaduraManifestações culturais no brasil durante a ditadura
Manifestações culturais no brasil durante a ditadura
 
República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)República Populista (1946-1964)
República Populista (1946-1964)
 
13 república populista
13  república populista13  república populista
13 república populista
 

Destaque

Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do textoDesenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
Mande Bem no ENEM
 
Os gráficos de intenção de voto mentem?
Os gráficos de intenção de voto mentem?Os gráficos de intenção de voto mentem?
Os gráficos de intenção de voto mentem?
Mande Bem no ENEM
 
Como calcular o imposto por serviço
Como calcular o imposto por serviçoComo calcular o imposto por serviço
Como calcular o imposto por serviço
Mande Bem no ENEM
 
Era Vargas: mudando os rumos da história
Era Vargas: mudando os rumos da históriaEra Vargas: mudando os rumos da história
Era Vargas: mudando os rumos da história
Mande Bem no ENEM
 
Por que o álccol embriaga?
Por que o álccol embriaga?Por que o álccol embriaga?
Por que o álccol embriaga?
Mande Bem no ENEM
 
Constituição das Estrelas
Constituição das EstrelasConstituição das Estrelas
Constituição das Estrelas
Mande Bem no ENEM
 
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3DO Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
Mande Bem no ENEM
 
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
Mande Bem no ENEM
 
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
Mande Bem no ENEM
 
Sólidos Geométricos
Sólidos GeométricosSólidos Geométricos
Sólidos Geométricos
Mande Bem no ENEM
 
O câncer e o DNA
O câncer e o DNAO câncer e o DNA
O câncer e o DNA
Mande Bem no ENEM
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Eletrostatica
Mande Bem no ENEM
 
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
Mande Bem no ENEM
 
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafoConclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
Mande Bem no ENEM
 
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileirosDissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
Mande Bem no ENEM
 
Redação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introduçãoRedação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introdução
Mande Bem no ENEM
 
Tipos e gêneros textuais slides
Tipos e gêneros textuais slidesTipos e gêneros textuais slides
Tipos e gêneros textuais slides
Gizélia Ferreira da Silva Vasconcelos
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
leticiararek
 
Tipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuaisTipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuais
Mande Bem no ENEM
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Marcia Oliveira
 

Destaque (20)

Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do textoDesenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
Desenvolver-se e desenvolver: como puxar o fio do texto
 
Os gráficos de intenção de voto mentem?
Os gráficos de intenção de voto mentem?Os gráficos de intenção de voto mentem?
Os gráficos de intenção de voto mentem?
 
Como calcular o imposto por serviço
Como calcular o imposto por serviçoComo calcular o imposto por serviço
Como calcular o imposto por serviço
 
Era Vargas: mudando os rumos da história
Era Vargas: mudando os rumos da históriaEra Vargas: mudando os rumos da história
Era Vargas: mudando os rumos da história
 
Por que o álccol embriaga?
Por que o álccol embriaga?Por que o álccol embriaga?
Por que o álccol embriaga?
 
Constituição das Estrelas
Constituição das EstrelasConstituição das Estrelas
Constituição das Estrelas
 
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3DO Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
O Processo da Visão, Ilusão de Optica e Cinema 3D
 
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
Qual é a chance de ganhar na mega-sena?
 
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
Como saber quantas pessoas estão em uma manifestação?
 
Sólidos Geométricos
Sólidos GeométricosSólidos Geométricos
Sólidos Geométricos
 
O câncer e o DNA
O câncer e o DNAO câncer e o DNA
O câncer e o DNA
 
Eletrostatica
EletrostaticaEletrostatica
Eletrostatica
 
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
Mundo Romano: Da cidade-estado a formação do império.
 
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafoConclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
Conclusão: como salvar o mundo em um parágrafo
 
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileirosDissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
Dissertar é preciso! A redação do ENEM e os temas brasileiros
 
Redação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introduçãoRedação: Proposta, planejamento e introdução
Redação: Proposta, planejamento e introdução
 
Tipos e gêneros textuais slides
Tipos e gêneros textuais slidesTipos e gêneros textuais slides
Tipos e gêneros textuais slides
 
Gêneros textuais
Gêneros textuaisGêneros textuais
Gêneros textuais
 
Tipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuaisTipos e gêneros textuais
Tipos e gêneros textuais
 
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
Simulado de Língua Portuguesa  3º anoSimulado de Língua Portuguesa  3º ano
Simulado de Língua Portuguesa 3º ano
 

Semelhante a Ditadura militar: uma verdade incoveniente

A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
historiando
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Nelia Salles Nantes
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
Nelia Salles Nantes
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasil
guiurey
 
Entre a democracia e a ditadura
Entre a democracia e a ditaduraEntre a democracia e a ditadura
Entre a democracia e a ditadura
felipe_paes
 
Ditadura no brasil 1 parte
Ditadura no brasil   1 parteDitadura no brasil   1 parte
Ditadura no brasil 1 parte
harlissoncarvalho
 
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie   trabalho definitivo de portuguêsUtopia e barbarie   trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
Clara Canavarros
 
Ditadura Civil Miliar
Ditadura Civil MiliarDitadura Civil Miliar
Ditadura Civil Miliar
Mauricio Resende
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Kerol Brombal
 
Ditadura militar anos de chumbo
Ditadura militar anos de chumboDitadura militar anos de chumbo
Ditadura militar anos de chumbo
Tarciso Heli Ferreira Júnior
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Lú Carvalho
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Maninho Walker
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Maninho Walker
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Maninho Walker
 
Regime Militar Brasileiro - 1964
Regime Militar Brasileiro - 1964Regime Militar Brasileiro - 1964
Regime Militar Brasileiro - 1964
Aline Oliveira
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Karina Reimberg
 
Resum oditaduramilitar
Resum oditaduramilitarResum oditaduramilitar
Resum oditaduramilitar
Lucas Reis
 
Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
guest12728e
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Lú Carvalho
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
Lú Carvalho
 

Semelhante a Ditadura militar: uma verdade incoveniente (20)

A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
A ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasilA ditadura militar no brasil
A ditadura militar no brasil
 
Ditadura militar no brasil
Ditadura militar no brasilDitadura militar no brasil
Ditadura militar no brasil
 
Entre a democracia e a ditadura
Entre a democracia e a ditaduraEntre a democracia e a ditadura
Entre a democracia e a ditadura
 
Ditadura no brasil 1 parte
Ditadura no brasil   1 parteDitadura no brasil   1 parte
Ditadura no brasil 1 parte
 
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie   trabalho definitivo de portuguêsUtopia e barbarie   trabalho definitivo de português
Utopia e barbarie trabalho definitivo de português
 
Ditadura Civil Miliar
Ditadura Civil MiliarDitadura Civil Miliar
Ditadura Civil Miliar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar anos de chumbo
Ditadura militar anos de chumboDitadura militar anos de chumbo
Ditadura militar anos de chumbo
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Regime Militar Brasileiro - 1964
Regime Militar Brasileiro - 1964Regime Militar Brasileiro - 1964
Regime Militar Brasileiro - 1964
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Resum oditaduramilitar
Resum oditaduramilitarResum oditaduramilitar
Resum oditaduramilitar
 
Ditadura Militar
Ditadura MilitarDitadura Militar
Ditadura Militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 
Ditadura militar
Ditadura militarDitadura militar
Ditadura militar
 

Último

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
analuisasesso
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
MariaFatima425285
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
DeuzinhaAzevedo
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
andressacastro36
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Luana Neres
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
kdn15710
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
jbellas2
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
KeilianeOliveira3
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Acrópole - História & Educação
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
Escola Municipal Jesus Cristo
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
enpfilosofiaufu
 

Último (20)

O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de CarvalhoO sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
O sentimento nacional brasiliero, segundo o historiador Jose Murlo de Carvalho
 
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptxFato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
Fato X Opinião (Língua Portuguesa 9º Ano).pptx
 
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmenteeducação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
educação inclusiva na atualidade como ela se estabelece atualmente
 
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdfiNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
iNTRODUÇÃO À Plantas terrestres e Plantas aquáticas. (1).pdf
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
Aula 2 - 6º HIS - Formas de registro da história e da produção do conheciment...
 
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptxAula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
Aula01 - ensino médio - (Filosofia).pptx
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slidesSócrates e os sofistas - apresentação de slides
Sócrates e os sofistas - apresentação de slides
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
Química orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptxQuímica orgânica e as funções organicas.pptx
Química orgânica e as funções organicas.pptx
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da AlemanhaUnificação da Itália e a formação da Alemanha
Unificação da Itália e a formação da Alemanha
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdfEJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
EJA -livro para professor -dos anos iniciais letramento e alfabetização.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdfCaderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
Caderno de Resumos XVIII ENPFil UFU, IX EPGFil UFU E VII EPFEM.pdf
 

Ditadura militar: uma verdade incoveniente

  • 1. Ditadura militar: uma verdade incoveniente Conteúdos que serão abordados: • Pré golpe; • O golpe; • Governos militares; • Herança cultural do período; • Comissão Nacional da Verdade.
  • 2. FIM DA ERA VARGAS ● A Era Vargas terminou em 1945 com a deposição de Getúlio. ● Foram formados três partidos principais: o PTB de orientação trabalhista simpatizante a Vargas. O PSD formado por setores da elite que compunham com Vargas. A UDN se tornou o grande partido da chamada oposição conservadora.
  • 3. Eurico Gaspar Dutra (1946-51) ● Eleito pelo PSD sendo o candidato de Vargas, aproximou mais ainda o Brasil dos EUA e ainda fundou a ESG (Escola Superior de Guerra).
  • 4. Getúlio Vargas (1951-54) ● Volta ao poder pelo voto direto. ● Nacionalismo. ● Campanha “O Petróleo é Nosso”. ● Forte oposição de Carlos Lacerda, da UDN e parte dos militares. ● Suicídio em 1954.
  • 5. Juscelino Kubitschek (1956-61) ● Após crise que teria levado ao suicídio de Vargas e a sucessão de presidentes até a eleição de1955, Juscelino Kubitschek o pleito. ● Política desenvolvimentista e fundação de Brasília. ● Época associada a Bossa Nova e ao otimismo.
  • 6. Jânio Quadros ● Lançado por um partido pequeno, o PTN mas com apoio da UDN, foi eleito com votação recorde. ● A política independente com a aproximação de figuras como Che Guevara em plena guerra fria teria contribuído para sua perda de apoio. ● Renunciou com poucos meses de mandato.
  • 7. ● Em meio a outra crise, João Goulart quase não conseguiu assumir a presidência. Era o Vice-presidente eleito em 1960 pelo PTB. ● Foi ministro do trabalho de Getúlio Vargas e Vice-presidente de Juscelino Kubitschek. ● Por sua aproximação com entidades trabalhistas era visto como um perigo pelos setores mais conservadores e boa parte dos militares. João Goulart (1961-64)
  • 8. ● Após a Revolução Cubana de 1962, os setores contrários ao comunismo aumentaram a pressão sobre o governo Goulart. ● Em 1964, após o Comício das Reformas de Base, Os militares e setores conservadores da política nacional se uniram para derrubar Jango do poder. Golpe de 1964
  • 9. ● Primeiro presidente militar, foi responsável pela cassação de mandatos de parlamentares de oposição com o AI-1 ● Prometeu deixar o poder após eleições presidenciais de 1965, mas o AI-2 suspendeu as eleições diretas para presidente da República. Castelo Branco 1964-1967
  • 10. ● O segundo presidente militar foi Costa e Silva. Era da chamada “Linha Dura”. ● O início do mandato foi marcado pelo recrudescimento dos protestos sobretudo estudantis. ● Após a morte do estudante Edson Luís e de um discurso do oposicionista, Márcio Moreira Alves, instigando a todos a boicotar os desfiles militares, o governo lança o AI-5, fechando ainda mais o regime. Costa e Silva (1967-1969)
  • 11. ● Após uma sucessão conturbada, Médici foi escolhido como o terceiro presidente militar. ● Considerado o auge da repressão. Significou o fim das guerrilhas. ● Ufanismo: propaganda e vitória da seleção brasileira na Copa de 1970. ● “Milagre Econômico”. Garrastazu Médici (1969-1974)
  • 12. ● Ernesto Geisel se tornou o penúltimo presidente militar sob o perigo de uma crise econômica. ● Grandes obras: Itaipu. ● Prometeu abertura “lenta, gradual e segura”. ● Morte de Herzog e Manoel Fiel Filho como motivos para a volta dos movimentos pela abertura. ● Retorno do movimento sindical. Ernesto Geisel (1974-1979)
  • 13. João Figueiredo (1979-1985) ● Último Presidente militar, seguia a vertente de Geisel. ● Recrudescimento do movimento sindical. ● Movimento “Diretas Já”. ● Inflação galopante.
  • 14. Heranças da ditadura - música ● A censura marcou muito o período da ditadura militar. Apesar disso, nomes como Caetano Veloso, Chico Buarque de Hollanda, Gilberto Gil e outros estão entre os grandes compositores de toa a história da música brasileira. ● Os festivais de música lançaram muitos artistas.
  • 15. Teatro ● Augusto Boal elabora o Teatro Arena antes dos anos de 1960, porém é no golpe que se notabiliza pelo teatro engajado. O grupo excursionou no exterior após o AI-5. ● Zé Celso Martinez inicia o Teatro Oficina poucos anos antes do golpe, porém foi também nos período ditatorial que se notabilizou pelas peças.
  • 16. Cinema ● O cinema também foi muito visado pela censura mas mesmo assim houve uma herança para as telas nacionais. O cinema novo de Glauber Rocha marcou uma nova estética cinematográfica. ● As censuras limitaram o cinema brasileira, sendo decisivas para a perda de qualidade.
  • 17. Luta contra a tortura ● Um dos primeiros projetos de denúncia das torturas do regime militar foi o “Brasil Nunca Mais”. ● Um grupo ecumênico liderado por Dom Paulo Evaristo Arns, Rabino Henry Sobel e o pastor presbiteriano Jaime Wright elaborou uma vasta documentação a respeito da tortura no país.
  • 18. Documentos da Repressão ● Iniciativas datadas a partir dos anos de 1990 recuperaram parte dos documentos ligados a órgãos da repressão. ● Atualmente projetos oficiais como o “Memórias Reveladas” integram o Arquivo Nacional e arquivos de boa parte dos estados na busca pelas memórias do período de 1964 até 1985.
  • 19. Comissão da Verdade ● O vários esforços na reconstituição dos crimes contra os direitos humanos resultou na formação da Comissão da Verdade. A Comissão tem o objetivo de apurar crimes contra os direitos humanos entre 1946 e 1988.
  • 20. ● Além de rever a documentação, a comissão tem a autonomia para convocar vítimas e acusados de agressões. ● Uma das conquistas da Comissão foi a mudança da causa mortis de Vladimir Herzog que havia sido originalmente “suicídio” para lesões e maus tratos, assumindo o crime praticado pelo Estado ditatorial. Atuação da comissão