SlideShare uma empresa Scribd logo
D

OENÇA

P

O

ULMONAR

BSTRUTIVA

C

RONICA
Gilmara Dias Tavares Samira Rahaamid Paz Solange Eni dos Santos –
Vilma Silva -

201201545595
201308189621
201202231742
201102234931
A DPOC é uma doença caracterizada por
desenvolvimento progressivo de limitação ao
fluxo aéreo que não é totalmente reversível. A
limitação do fluxo aéreo está associada à
inalação de gases e partículas nocivas. O
diagnóstico da DPOC se baseia em elementos
obtidos da história clínica, do exame físico e dos
exames complementares.
Os principais fatores desencadeadores da
DPOC , (enfisema e bronquite crônica) estão
relacionados principalmente ao tabagismo,
seguido de exposição passiva ao fumo
(pessoa que vive junto com o fumante),
exposição à poeira por vários anos, poluição
ambiental, e até fatores genéticos nos casos
que se comprova a deficiência de enzimas
relacionadas à destruição do parênquima
pulmonar (estruturas dos pulmões).


De acordo com a Organização
Mundial de Saúde, 210 milhões de
pessoas no mundo tem DPOC e a
estimativa é que a doença se torne a
terceira principal causa de morte por
volta de 2020 . No Brasil, a DPOC
atinge cerca de 6 milhões de pessoas.
Somente 12% dos pacientes são
diagnosticados e desses apenas 18%
recebem tratamento.


Anos de tabagismo, O fumo contém irritantes
que inflamam as vias respiratórias e causam
alterações que podem levar à doença
obstrutiva crônica;



Inalação de partículas tóxicas, levando a
danos em todas as vias respiratórias,
incluindo os pulmões;



Cozinheiras de fogão à lenha;



Fatores genéticos deficiência de proteases;



História Ocupacional.











1) Diminui a motilidade ciliar;
2) Aumenta o número de células caliciformes;
3) Provoca hipertrofia das células mucosas;
4) Favorece a inflamação das paredes
brônquicas e alveolares;
5)Condiciona o broncoespasmo;
6) Reduz a atividade macrofágica;
7) Contribui para as infecções respiratórias;
8) Limita a produção de surfactante;
9) Inibe a atividade enzimática antielastasee
antioxidante;
10) Provoca a fibrose, espessamento e ruptura
das paredes alveolares.


Todas as formas de doença pulmonar crônica
obstrutiva fazem com que o ar fique retido nos
pulmões. Estas alterações prejudicam a troca de
oxigénio e de anidrido carbónico entre os alvéolos
e o sangue. Nas primeiras fases da doença, a
concentração de oxigénio no sangue está
diminuída, mas os valores de anidrido carbónico
permanecem normais. Nas fases mais avançadas,
os valores do anidrido carbónico elevam-se
enquanto os do oxigénio diminuem ainda mais.


Dispneia aos esforços que pode progredir para dispnéia de
decúbito (ortopneia) e dispnéia paroxística noturna;



tosse produtiva matinal (pois há um acumulo das
secreções/muco produzidos durante a noite na árvore
traqueobrônquica);




A ausculta pulmonar alterada;
Hemoptise;



Edema periférico;



Chiado no peito;



Expectoração;




Diametro antero posterior do torax;
Cianose nas extremidades;
BRONQUITE CRÔNICA
PLETÓRICO CIANÓTICO

ENFISEMA PULMONAR
SOPRADOR ROSADO

• Dispneia precoce, progressiva e
grave;
• Sem tosse ou expectoração;
• sem cor pulmonale e sem
hipoxemia;

•

Cianose;

•

sinais de cor pulmonale (turgência
jugular patológica, ascite, edema de
membros inferiores);

•

na ausculta, os murmúrios vesiculares
também estão diminuídos, mas há
presença de ruídos adventícios
(roncos, sibilos e estertores - devido a
presença de quantidades maiores de
muco).

•

Os portadores de DPOC podem
apresentar quadro crônico de
hipoxemia e hipercapnia,
evidenciados nos exames
gasometricos.

• na ausculta pulmonar há
diminuição dos murmúrios
vesiculares e ausência de ruídos
adventícios;


Asma;



Bronquietasias;



Bronquiolites;



Insuficiência Cardíaca.
Paciente crônico
Retentores crônicos

Hipercapnia Aguda

PaCO² =

PaCO² =

HCO³ =

HCO³ =

Ph =

Ph =

O paciente de DPOC crônico, já
possui o bicabornato alto, não
precisa de preocupar, pois é o
modo em que o organismo se
adaptou.

O rim ainda não liberou bicarbonato,
então o organismo entra em acidose
metabólica. É necessário a intubação
do paciente, para que o O², faça a
perfusão no organismo.


O início do tratamento do portador de DPOC é a interrupção do tabagismo.
Podem ser usados antiinflamatórios, broncodilatadores e corticoides orais e
inalatótios. A reabilitação pulmonar (através de uma equipe multidisciplinar)
melhora a ventilação. A oxigenoterapia pode ser necessária em casos mais
avançados.



Dieta com um aporte maior de gordura com a finalidade de diminuir a
produção de CO2 e a hipercapnia;



Pacientes de DPOC com hipercapnia e acidose respiratória podem se
beneficiar de suporte ventilatório não-invasivo como CPAP e BiPAP.



Os pacientes com retenção de CO2 ou acidose respiratória devem receber
a nebulização em ar comprimido, pelo risco aumentado da retenção.
Nesses casos o paciente pode permanecer com cateter de O2 conectado
para evitar hipoxemia.



Podem ser utilizados de várias formas: através de nebulizadores,
nebulímetros (sprays ou "bombinhas"), turbohaler ( um tipo de "bombinha"
que se inala um pó seco ), rotadisks (uma "bombinha" com formato de disco
que se inala um pó seco), comprimidos, xaropes ou cápsulas de inalar


A doença é parcialmente reversível. Um
bom prognóstico da DPOC depende de um
diagnóstico cedo e de um tratamento
adequado. A medida de maior impacto no
tratamento da DPOC é a abstinência ao
tabagismo.
Outro
fator
que
comprovadamente aumenta a sobrevida
dos
pacientes
é
a
reabilitação
multidisciplinar.


No Brasil os pacientes que sofrem com a DPOC contam com
a Associação Brasileira de Pacientes com DPOC, uma
entidade sem fins lucrativos que visa colaborar na promoção
da qualidade de vida dos pacientes. Fundada em 31 de
Maio de 2000 por médicos e pacientes do Centro de
Reabilitação Pulmonar (CRP) da Universidade Federal de São
Paulo (UNIFESP)/ Escola Paulista de Medicina (EPM) e Lar
Escola São Francisco (LESF), atua oferecendo informações
sobre o tratamento da DPOC e seus avanços, além de dar
orientação e apoio junto às autoridades governamentais
para obtenção de tratamento gratuito que englobe desde
medicamentos, oxigenioterapia domiciliar, até a reabilitação
pulmonar.
DE: Desobstrução Ineficaz das vias aéreas
caracterizado
por roncos, sibilos e
estertores, devido a presença de
quantidades
maiores
de
muco,
relacionado
a
agitação,
cianose,
dispneia, tosse ineficaz.

Justificativa: Dpoc

Nic: Posicionamento adequado do
paciente.

•
•

M anter decúbito elevado de 30°C.
Realizar mudanças de decúbito;

Precauções contra aspiração

•

M onitorar o nível de consciência,
reflexo de tosse, ou incapacidade de
deglutir.

Nic: Monitorização ácido básica

Coleta de gasometria arterial quando
prescrita;

M anter assistência ventilatória adequada,
Auxiliar com o espirometro quando
adequado.

Observar níveis de PaO², SaO2, e Hb.
"Crede no SENHOR vosso Deus, e estareis
seguros; crede nos seus profetas, e
prosperareis.“

2 Crônicas 20:20b
↑ World Health Organization. Factsheet No 315
Chronic
obstructive
pulmonary
disease
(COPD).
http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs3
15/en/index.html (accessed 13 November
2008)
 2.Ir para cima ↑ Mathers C, Loncar D.
Projections of global mortality and burden of
disease from 2002 to 2030. PLoS Medicine 2006,
e442
 3.Ir para cima ↑ SOGAB
 4.Ir para cima ↑ SRPPPI




http://www.youtube.com/watch?v=R_BsxMYgo6Q

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

DPOC Exacerbado
DPOC ExacerbadoDPOC Exacerbado
DPOC Exacerbado
Fernanda Rubio Geromel
 
DPOC
DPOCDPOC
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Amanda Thomé
 
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Alexandre Naime Barbosa
 
Enfisema Pulmonar
Enfisema PulmonarEnfisema Pulmonar
Enfisema Pulmonar
Nutricionista
 
Aula: DPOC
Aula: DPOCAula: DPOC
Aula: DPOC
Edienny Viana
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
resenfe2013
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
José Alexandre Pires de Almeida
 
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCInsuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Cíntia Costa
 
Asma
AsmaAsma
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
Rodrigo Abreu
 
Asma
AsmaAsma
Cetoacidose Diabética
Cetoacidose DiabéticaCetoacidose Diabética
Cetoacidose Diabética
Joyce Wadna
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
Aroldo Gavioli
 
Doenca pulmonar obs_cronica_dpoc
Doenca pulmonar obs_cronica_dpocDoenca pulmonar obs_cronica_dpoc
Doenca pulmonar obs_cronica_dpoc
Jordan Gomes
 
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpocDoença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
saulo vinicius
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
resenfe2013
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratório
resenfe2013
 
Dpoc uea
Dpoc ueaDpoc uea
Dpoc uea
Flávia Salame
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
resenfe2013
 

Mais procurados (20)

DPOC Exacerbado
DPOC ExacerbadoDPOC Exacerbado
DPOC Exacerbado
 
DPOC
DPOCDPOC
DPOC
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrônicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crônica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
 
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
 
Enfisema Pulmonar
Enfisema PulmonarEnfisema Pulmonar
Enfisema Pulmonar
 
Aula: DPOC
Aula: DPOCAula: DPOC
Aula: DPOC
 
Edema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de PulmãoEdema Agudo de Pulmão
Edema Agudo de Pulmão
 
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
Insuficiência Respiratória Aguda (IRpA) e Síndrome do Desconforto Respiratóri...
 
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICCInsuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
Insuficiência Cardíaca Congestiva - ICC
 
Asma
AsmaAsma
Asma
 
Aula 09 oxigênioterapia
Aula 09  oxigênioterapiaAula 09  oxigênioterapia
Aula 09 oxigênioterapia
 
Asma
AsmaAsma
Asma
 
Cetoacidose Diabética
Cetoacidose DiabéticaCetoacidose Diabética
Cetoacidose Diabética
 
Doenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratórioDoenças do sistema respiratório
Doenças do sistema respiratório
 
Doenca pulmonar obs_cronica_dpoc
Doenca pulmonar obs_cronica_dpocDoenca pulmonar obs_cronica_dpoc
Doenca pulmonar obs_cronica_dpoc
 
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpocDoença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
Doença pulmonar-obstrutiva-crônica-dpoc
 
Oxigenoterapia
Oxigenoterapia Oxigenoterapia
Oxigenoterapia
 
Histórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratórioHistórico e exame físico respiratório
Histórico e exame físico respiratório
 
Dpoc uea
Dpoc ueaDpoc uea
Dpoc uea
 
Insuficiência Respiratória
Insuficiência RespiratóriaInsuficiência Respiratória
Insuficiência Respiratória
 

Semelhante a DPOC

Enfisema Pulmonar
Enfisema PulmonarEnfisema Pulmonar
Enfisema Pulmonar
Bruno Cavalcante Costa
 
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCODISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
Carina Franco
 
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdfAula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
Giza Carla Nitz
 
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOCOrientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
PCare Fisioterapia
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Cronica
Doença Pulmonar Obstrutiva CronicaDoença Pulmonar Obstrutiva Cronica
Doença Pulmonar Obstrutiva Cronica
Ana Karoline
 
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOCEstudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
GeizeReisdeAlmeida
 
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
luzienne moraes
 
Doença Pulmonar Intersticial
Doença Pulmonar IntersticialDoença Pulmonar Intersticial
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
Aula 10    doenças obstrutivas dpocAula 10    doenças obstrutivas dpoc
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
alcindoneto
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrónicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Frederico Brandão
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
elizgalvao
 
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdfAula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
Giza Carla Nitz
 
Doenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares IntersticiaisDoenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares Intersticiais
Flávia Salame
 
DPOC.PDF
DPOC.PDFDPOC.PDF
DPOC.PDF
wfkam
 
201107201806 dbp -2009
201107201806 dbp -2009201107201806 dbp -2009
201107201806 dbp -2009
Ana Cristina Baptista
 
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e DermatomiositeEsclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Flávia Salame
 
Pneumoconiose por exposição a metal duro
Pneumoconiose por exposição a metal duroPneumoconiose por exposição a metal duro
Pneumoconiose por exposição a metal duro
adrianomedico
 
Curso 21
Curso 21Curso 21
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadores
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadoresVivendo dpa guia_familiares_cuidadores
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadores
karol_ribeiro
 
DPOC.pdf
DPOC.pdfDPOC.pdf
DPOC.pdf
ssuser1c7b51
 

Semelhante a DPOC (20)

Enfisema Pulmonar
Enfisema PulmonarEnfisema Pulmonar
Enfisema Pulmonar
 
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCODISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
DISSERTAÇÃO CARINA BERTOLDI FRANCO
 
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdfAula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
Aula 14 - Doenças Respiratórias - DPOC (Enfizema, Bronquite Crônica, Asma).pdf
 
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOCOrientação pós alta-hospitalar - DPOC
Orientação pós alta-hospitalar - DPOC
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Cronica
Doença Pulmonar Obstrutiva CronicaDoença Pulmonar Obstrutiva Cronica
Doença Pulmonar Obstrutiva Cronica
 
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOCEstudo de caso de um paciente portador de DPOC
Estudo de caso de um paciente portador de DPOC
 
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015Banner enfisema pulmonar SAE 2015
Banner enfisema pulmonar SAE 2015
 
Doença Pulmonar Intersticial
Doença Pulmonar IntersticialDoença Pulmonar Intersticial
Doença Pulmonar Intersticial
 
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
Aula 10    doenças obstrutivas dpocAula 10    doenças obstrutivas dpoc
Aula 10 doenças obstrutivas dpoc
 
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Doença Pulmonar Obstrutiva CrónicaDoença Pulmonar Obstrutiva Crónica
Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdfAula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
Aula 15 - Doenças Respiratórias - Pneumonia.pdf
 
Doenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares IntersticiaisDoenças Pulmonares Intersticiais
Doenças Pulmonares Intersticiais
 
DPOC.PDF
DPOC.PDFDPOC.PDF
DPOC.PDF
 
201107201806 dbp -2009
201107201806 dbp -2009201107201806 dbp -2009
201107201806 dbp -2009
 
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e DermatomiositeEsclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
Esclerose Sistêmica Progressiva e Polimiosite e Dermatomiosite
 
Pneumoconiose por exposição a metal duro
Pneumoconiose por exposição a metal duroPneumoconiose por exposição a metal duro
Pneumoconiose por exposição a metal duro
 
Curso 21
Curso 21Curso 21
Curso 21
 
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadores
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadoresVivendo dpa guia_familiares_cuidadores
Vivendo dpa guia_familiares_cuidadores
 
DPOC.pdf
DPOC.pdfDPOC.pdf
DPOC.pdf
 

Mais de Samira Rahaamid Paz

Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
Samira Rahaamid Paz
 
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Samira Rahaamid Paz
 
Aula 08 (4)
Aula 08 (4)Aula 08 (4)
Aula 08 (4)
Samira Rahaamid Paz
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
Samira Rahaamid Paz
 
Climat+®rio trabalho yara
Climat+®rio   trabalho yaraClimat+®rio   trabalho yara
Climat+®rio trabalho yara
Samira Rahaamid Paz
 
Feridas
FeridasFeridas
Caso Clínico - alta complexidade
Caso Clínico - alta complexidadeCaso Clínico - alta complexidade
Caso Clínico - alta complexidade
Samira Rahaamid Paz
 

Mais de Samira Rahaamid Paz (7)

Gerência em Enfermagem
Gerência em EnfermagemGerência em Enfermagem
Gerência em Enfermagem
 
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
Aula 09 Administração de Recursos físicos e ambientais.
 
Aula 08 (4)
Aula 08 (4)Aula 08 (4)
Aula 08 (4)
 
Cancer de Mama
Cancer de MamaCancer de Mama
Cancer de Mama
 
Climat+®rio trabalho yara
Climat+®rio   trabalho yaraClimat+®rio   trabalho yara
Climat+®rio trabalho yara
 
Feridas
FeridasFeridas
Feridas
 
Caso Clínico - alta complexidade
Caso Clínico - alta complexidadeCaso Clínico - alta complexidade
Caso Clínico - alta complexidade
 

Último

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
CarlosJean21
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Maurício Bratz
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Centro Jacques Delors
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 

Último (20)

Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasnTabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
Tabela Funções Orgânicas.pdfnsknsknksnksn nkasn
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdfPrimeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
Primeira fase do modernismo Mapa Mental.pdf
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento EuropeuEurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
Eurodeputados Portugueses 2024-2029 | Parlamento Europeu
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 

DPOC

  • 2. Gilmara Dias Tavares Samira Rahaamid Paz Solange Eni dos Santos – Vilma Silva - 201201545595 201308189621 201202231742 201102234931
  • 3.
  • 4.
  • 5. A DPOC é uma doença caracterizada por desenvolvimento progressivo de limitação ao fluxo aéreo que não é totalmente reversível. A limitação do fluxo aéreo está associada à inalação de gases e partículas nocivas. O diagnóstico da DPOC se baseia em elementos obtidos da história clínica, do exame físico e dos exames complementares.
  • 6. Os principais fatores desencadeadores da DPOC , (enfisema e bronquite crônica) estão relacionados principalmente ao tabagismo, seguido de exposição passiva ao fumo (pessoa que vive junto com o fumante), exposição à poeira por vários anos, poluição ambiental, e até fatores genéticos nos casos que se comprova a deficiência de enzimas relacionadas à destruição do parênquima pulmonar (estruturas dos pulmões).
  • 7.
  • 8.  De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 210 milhões de pessoas no mundo tem DPOC e a estimativa é que a doença se torne a terceira principal causa de morte por volta de 2020 . No Brasil, a DPOC atinge cerca de 6 milhões de pessoas. Somente 12% dos pacientes são diagnosticados e desses apenas 18% recebem tratamento.
  • 9.  Anos de tabagismo, O fumo contém irritantes que inflamam as vias respiratórias e causam alterações que podem levar à doença obstrutiva crônica;  Inalação de partículas tóxicas, levando a danos em todas as vias respiratórias, incluindo os pulmões;  Cozinheiras de fogão à lenha;  Fatores genéticos deficiência de proteases;  História Ocupacional.
  • 10.
  • 11.           1) Diminui a motilidade ciliar; 2) Aumenta o número de células caliciformes; 3) Provoca hipertrofia das células mucosas; 4) Favorece a inflamação das paredes brônquicas e alveolares; 5)Condiciona o broncoespasmo; 6) Reduz a atividade macrofágica; 7) Contribui para as infecções respiratórias; 8) Limita a produção de surfactante; 9) Inibe a atividade enzimática antielastasee antioxidante; 10) Provoca a fibrose, espessamento e ruptura das paredes alveolares.
  • 12.  Todas as formas de doença pulmonar crônica obstrutiva fazem com que o ar fique retido nos pulmões. Estas alterações prejudicam a troca de oxigénio e de anidrido carbónico entre os alvéolos e o sangue. Nas primeiras fases da doença, a concentração de oxigénio no sangue está diminuída, mas os valores de anidrido carbónico permanecem normais. Nas fases mais avançadas, os valores do anidrido carbónico elevam-se enquanto os do oxigénio diminuem ainda mais.
  • 13.
  • 14.
  • 15.  Dispneia aos esforços que pode progredir para dispnéia de decúbito (ortopneia) e dispnéia paroxística noturna;  tosse produtiva matinal (pois há um acumulo das secreções/muco produzidos durante a noite na árvore traqueobrônquica);   A ausculta pulmonar alterada; Hemoptise;  Edema periférico;  Chiado no peito;  Expectoração;   Diametro antero posterior do torax; Cianose nas extremidades;
  • 16. BRONQUITE CRÔNICA PLETÓRICO CIANÓTICO ENFISEMA PULMONAR SOPRADOR ROSADO • Dispneia precoce, progressiva e grave; • Sem tosse ou expectoração; • sem cor pulmonale e sem hipoxemia; • Cianose; • sinais de cor pulmonale (turgência jugular patológica, ascite, edema de membros inferiores); • na ausculta, os murmúrios vesiculares também estão diminuídos, mas há presença de ruídos adventícios (roncos, sibilos e estertores - devido a presença de quantidades maiores de muco). • Os portadores de DPOC podem apresentar quadro crônico de hipoxemia e hipercapnia, evidenciados nos exames gasometricos. • na ausculta pulmonar há diminuição dos murmúrios vesiculares e ausência de ruídos adventícios;
  • 17.
  • 19.
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24. Paciente crônico Retentores crônicos Hipercapnia Aguda PaCO² = PaCO² = HCO³ = HCO³ = Ph = Ph = O paciente de DPOC crônico, já possui o bicabornato alto, não precisa de preocupar, pois é o modo em que o organismo se adaptou. O rim ainda não liberou bicarbonato, então o organismo entra em acidose metabólica. É necessário a intubação do paciente, para que o O², faça a perfusão no organismo.
  • 25.  O início do tratamento do portador de DPOC é a interrupção do tabagismo. Podem ser usados antiinflamatórios, broncodilatadores e corticoides orais e inalatótios. A reabilitação pulmonar (através de uma equipe multidisciplinar) melhora a ventilação. A oxigenoterapia pode ser necessária em casos mais avançados.  Dieta com um aporte maior de gordura com a finalidade de diminuir a produção de CO2 e a hipercapnia;  Pacientes de DPOC com hipercapnia e acidose respiratória podem se beneficiar de suporte ventilatório não-invasivo como CPAP e BiPAP.  Os pacientes com retenção de CO2 ou acidose respiratória devem receber a nebulização em ar comprimido, pelo risco aumentado da retenção. Nesses casos o paciente pode permanecer com cateter de O2 conectado para evitar hipoxemia.  Podem ser utilizados de várias formas: através de nebulizadores, nebulímetros (sprays ou "bombinhas"), turbohaler ( um tipo de "bombinha" que se inala um pó seco ), rotadisks (uma "bombinha" com formato de disco que se inala um pó seco), comprimidos, xaropes ou cápsulas de inalar
  • 26.
  • 27.  A doença é parcialmente reversível. Um bom prognóstico da DPOC depende de um diagnóstico cedo e de um tratamento adequado. A medida de maior impacto no tratamento da DPOC é a abstinência ao tabagismo. Outro fator que comprovadamente aumenta a sobrevida dos pacientes é a reabilitação multidisciplinar.
  • 28.  No Brasil os pacientes que sofrem com a DPOC contam com a Associação Brasileira de Pacientes com DPOC, uma entidade sem fins lucrativos que visa colaborar na promoção da qualidade de vida dos pacientes. Fundada em 31 de Maio de 2000 por médicos e pacientes do Centro de Reabilitação Pulmonar (CRP) da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)/ Escola Paulista de Medicina (EPM) e Lar Escola São Francisco (LESF), atua oferecendo informações sobre o tratamento da DPOC e seus avanços, além de dar orientação e apoio junto às autoridades governamentais para obtenção de tratamento gratuito que englobe desde medicamentos, oxigenioterapia domiciliar, até a reabilitação pulmonar.
  • 29. DE: Desobstrução Ineficaz das vias aéreas caracterizado por roncos, sibilos e estertores, devido a presença de quantidades maiores de muco, relacionado a agitação, cianose, dispneia, tosse ineficaz. Justificativa: Dpoc Nic: Posicionamento adequado do paciente. • • M anter decúbito elevado de 30°C. Realizar mudanças de decúbito; Precauções contra aspiração • M onitorar o nível de consciência, reflexo de tosse, ou incapacidade de deglutir. Nic: Monitorização ácido básica Coleta de gasometria arterial quando prescrita; M anter assistência ventilatória adequada, Auxiliar com o espirometro quando adequado. Observar níveis de PaO², SaO2, e Hb.
  • 30. "Crede no SENHOR vosso Deus, e estareis seguros; crede nos seus profetas, e prosperareis.“ 2 Crônicas 20:20b
  • 31. ↑ World Health Organization. Factsheet No 315 Chronic obstructive pulmonary disease (COPD). http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs3 15/en/index.html (accessed 13 November 2008)  2.Ir para cima ↑ Mathers C, Loncar D. Projections of global mortality and burden of disease from 2002 to 2030. PLoS Medicine 2006, e442  3.Ir para cima ↑ SOGAB  4.Ir para cima ↑ SRPPPI   http://www.youtube.com/watch?v=R_BsxMYgo6Q