SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
Associação Internacional de Educação Continuada
AIEC
Curso: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas
Aluno: Rogério Almeida e Silva
Disciplina: Análise de Projeto de Sistema I
Unidade: I
Atividade: Elaboração de Texto Técnico
Professor: Willy Fernandes Reis
Objetivo da Atividade: Compreender e caracterizar as metodologias
de desenvolvimento de sistemas baseadas em processos/modelos
Cascatas e Unificados.
Metodologia Cascata e Processos Unificados.
No decorrer do texto abaixo faremos uma breve descrição dos
principais metodologias de desenvolvimento de sistemas.
Abordaremos as principais características do modelo de processo em
Cascata e o modelo de processo Unificado, fazendo comparações com
os dois modelos, suas vantagens e desvantagens.
O Modelo de processo em Cascata, também conhecido por
Modelo Estruturado, inicialmente tinha como objetivo formalizar o
processo de identificação de requisitos para evitar interpretações
erradas e induzir técnicas de melhores práticas. Tem como principais
vantagens sugerir uma abordagem sequencial, em fases de
desenvolvimento, onde só se avança para a próxima fase, só depois
que a anterior for finalizada, aceita e validada em seus requisitos pelo
cliente. Em um cenário ideal, pressupõe-se que o cliente participa
ativamente de todo o processo de desenvolvimento.
Segue abaixo as fases do Modelo Cascata, segundo Pressman:
Comunicação: Início do projeto; levantamento de
necessidades.
Planejamento: Estimativa; cronogramas; acompanhamentos.
Modelagem: Codificação; testes.
Entrega: Entrega; suporte; feedback.
Foram observados alguns problemas nesta metodologia
gerando desvantagens em sua utilização, por ser um processo
sequencial. Quando identificado algum erro na elaboração ou
necessidade de novos requisitos, era gerado todo um retrabalho para
refazer fases já cumpridas, tornando assim inviável a reutilização de
módulos, grande necessidade de manutenção no software gerando
retrabalho nos processos, ocorrendo em atrasos na entrega. Apesar
dessas desvantagens, a metodologia ainda e utilizada em algumas
entidades em softwares com mais e 30 anos.
Falaremos agora de outra metodologia, o Modelo Unificado.
O Modelo Unificado, conhecido também por RUP (Processo
Unificado Rational), tem como objetivo, atender as necessidades dos
usuários garantindo uma produção de sistemas de alta qualidade,
cumprindo cronograma e orçamentos previsíveis.
Suas vantagens em relação ao Modelo Cascata:
- Possui um desenvolvimento iterativo e incremental;
- Define papéis, pessoas responsável, descrevendo as metas e como
os objetivos devem ser alcançados, esses papéis: gerente de
projetos, analista de requisitos, analista de testes, arquiteto e outros.
O RUP pode funcionar como uma biblioteca de elementos: tarefas,
artefatos e funções.
O RUP, tem o desenvolvimento de software, organizado em 4 fases:
- Iniciação;
- Elaboração;
- Construção e
- Transição.
Suas desvantagens, uma pessoa pode assumir vários papéis, o
que pode atrasar o projeto, caso a pessoas sofra algum imprevisto,
como o excesso de atividades, podendo gerar um acréscimo
considerável na burocracia pela grande quantidade de documentos.
Para finalizar, o modelo de processo em Cascata, é o mais
antigo, por isso também chamado de Clássico, foca a definição de
requisitos e blocos de processos. Os modelos Unificados, hoje são a
maioria no desenvolvimento de sistemas e focam processos iterativos
e incrementais, percorrem um loop de processos até o sistema ficar
pronto.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:
AIEC. Unidade I, Disponível em: <Área do Aluno AIEC>. Acesso:
12,14 e 15 de março de 2015.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...Os Fantasmas !
 
Desenvolvimento de softwares/sistemas
Desenvolvimento de softwares/sistemasDesenvolvimento de softwares/sistemas
Desenvolvimento de softwares/sistemasGeraldo Munguambe
 
O Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareO Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareCamilo de Melo
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoerysonsi
 
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareCiclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareEduardo Santos
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascatawilsonguns
 
Desenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalDesenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalRuan Carvalho
 
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...Guilherme Ponce
 
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareA Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareRobson Silva Espig
 
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...André Agostinho
 
Rational Unified Process - RUP
Rational Unified Process - RUPRational Unified Process - RUP
Rational Unified Process - RUPFernando Nogueira
 
Mauricio Puc Rio (Er) Aula 7 Primeiro Artigo
Mauricio   Puc Rio (Er)   Aula 7   Primeiro ArtigoMauricio   Puc Rio (Er)   Aula 7   Primeiro Artigo
Mauricio Puc Rio (Er) Aula 7 Primeiro Artigotransparenciadesoftware
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareYuri Garcia
 

Mais procurados (19)

CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...
CST EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS IFPB 3º PERÍODO PROCESSOS DE DES...
 
Visaogeraldorup
VisaogeraldorupVisaogeraldorup
Visaogeraldorup
 
Desenvolvimento de softwares/sistemas
Desenvolvimento de softwares/sistemasDesenvolvimento de softwares/sistemas
Desenvolvimento de softwares/sistemas
 
O Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de SoftwareO Processo de Desenvolvimento de Software
O Processo de Desenvolvimento de Software
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
 
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de SoftwareCiclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
Ciclo de Vida Clássico da Engenharia de Software
 
Eng.ª do Software - 4. Processos de software
Eng.ª do Software - 4. Processos de softwareEng.ª do Software - 4. Processos de software
Eng.ª do Software - 4. Processos de software
 
T1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascataT1 g13.modelo cascata
T1 g13.modelo cascata
 
Desenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-IncrementalDesenvolvimento Iterativo-Incremental
Desenvolvimento Iterativo-Incremental
 
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...
Case estágio - Proposta de interface para um módulo de estratégia do sistema ...
 
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de SoftwareA Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
A Evolucao dos Processos de Desenvolvimento de Software
 
Modelo cascata
Modelo cascataModelo cascata
Modelo cascata
 
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...
A proposal to combine elicitation techniques to write vision document and use...
 
Rational Unified Process - RUP
Rational Unified Process - RUPRational Unified Process - RUP
Rational Unified Process - RUP
 
Mauricio Puc Rio (Er) Aula 7 Primeiro Artigo
Mauricio   Puc Rio (Er)   Aula 7   Primeiro ArtigoMauricio   Puc Rio (Er)   Aula 7   Primeiro Artigo
Mauricio Puc Rio (Er) Aula 7 Primeiro Artigo
 
Modelos de processos de software
Modelos de processos de softwareModelos de processos de software
Modelos de processos de software
 
Analise sistemas 04
Analise sistemas 04Analise sistemas 04
Analise sistemas 04
 
Modelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de softwareModelos de ciclo de vida de software
Modelos de ciclo de vida de software
 
RAD - Métodos ágeis
RAD - Métodos ágeisRAD - Métodos ágeis
RAD - Métodos ágeis
 

Destaque

Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...
Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...
Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...Pedro Victor Gomes Cabral de Brito
 
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos Genéticos
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos GenéticosSintonia de Controladores PID através de Algoritmos Genéticos
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos GenéticosJessé Lima Sá
 
Es capítulo 2 - processos de software
Es   capítulo 2  - processos de softwareEs   capítulo 2  - processos de software
Es capítulo 2 - processos de softwareFelipe Oliveira
 
UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3Hélio Medeiros
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0César Augusto Pessôa
 
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãOCap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãOMarcelo Bitencourt
 
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento ÁgilApresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento ÁgilMarcio Garcia
 
indrodução automação industrial
indrodução automação industrialindrodução automação industrial
indrodução automação industrialelliando dias
 
Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002Cláudio Amaral
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoerysonsi
 
03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de softwareWaldemar Roberti
 

Destaque (20)

Aula00
Aula00Aula00
Aula00
 
1 introdução
1  introdução1  introdução
1 introdução
 
Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...
Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...
Apresentação - Iniciação Científica - Pedro Victor Gomes - Controle de Nível ...
 
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos Genéticos
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos GenéticosSintonia de Controladores PID através de Algoritmos Genéticos
Sintonia de Controladores PID através de Algoritmos Genéticos
 
Es capítulo 2 - processos de software
Es   capítulo 2  - processos de softwareEs   capítulo 2  - processos de software
Es capítulo 2 - processos de software
 
Aula2 processos sw
Aula2 processos swAula2 processos sw
Aula2 processos sw
 
Aula 3
Aula 3Aula 3
Aula 3
 
UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3UnP Eng. Software - Aula 3
UnP Eng. Software - Aula 3
 
Mesopredadores
MesopredadoresMesopredadores
Mesopredadores
 
Under engineer
Under engineerUnder engineer
Under engineer
 
Modelo em Cascata
Modelo em CascataModelo em Cascata
Modelo em Cascata
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
 
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.001- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
01- Introdução a programação e modelo RAD v1.0
 
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãOCap 6 O Processo De Design De InteraçãO
Cap 6 O Processo De Design De InteraçãO
 
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento ÁgilApresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
Apresentação - Uniararas - JEE e Desenvolvimento Ágil
 
indrodução automação industrial
indrodução automação industrialindrodução automação industrial
indrodução automação industrial
 
18 controle e automação industrial
18   controle e automação industrial18   controle e automação industrial
18 controle e automação industrial
 
Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002Projeto de Sistemas - Aula002
Projeto de Sistemas - Aula002
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
 
03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software03 Modelo de processo de software
03 Modelo de processo de software
 

Semelhante a Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos Unificados

O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdf
O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdfO_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdf
O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdfAthena542429
 
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBAN
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBANDesenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBAN
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBANFernando Palma
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoerysonsi
 
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWAREANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWAREKéllyson Gonçalves da Silva
 
Metodologia de desenvolvimento de sistemas
Metodologia  de desenvolvimento de sistemasMetodologia  de desenvolvimento de sistemas
Metodologia de desenvolvimento de sistemasPriscila Stuani
 
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2Fernando Vargas
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trataRoni Reis
 
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL G
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL GPROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL G
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL Gjrnavarro
 
Erika questionario pt 2 (Eng Software III).
Erika questionario pt  2 (Eng Software III).Erika questionario pt  2 (Eng Software III).
Erika questionario pt 2 (Eng Software III).Érika Santos
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixCris Fidelix
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de softwarediha36
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de softwarediha36
 

Semelhante a Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos Unificados (18)

O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdf
O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdfO_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdf
O_Ciclo_de_Vida_do_Desenvolvimento_de_Sistemas.pdf
 
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBAN
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBANDesenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBAN
Desenvolvimento ágil de software: análise sintética a partir de KANBAN
 
Rational Unified Process (RUP)
Rational Unified Process (RUP)Rational Unified Process (RUP)
Rational Unified Process (RUP)
 
Modelos de processos de software
Modelos de processos de softwareModelos de processos de software
Modelos de processos de software
 
Modelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentaçãoModelo cascata apresentação
Modelo cascata apresentação
 
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWAREANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE
ANÁLISE DO PARADIGMA HÍBRIDO NA INDÚSTRIA DE SOFTWARE
 
Metodologia de desenvolvimento de sistemas
Metodologia  de desenvolvimento de sistemasMetodologia  de desenvolvimento de sistemas
Metodologia de desenvolvimento de sistemas
 
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
Apresentação estrela vs cmmi nivel 2
 
Este trabalho trata
Este trabalho trataEste trabalho trata
Este trabalho trata
 
RAD - Métodos ágeis
RAD - Métodos ágeisRAD - Métodos ágeis
RAD - Métodos ágeis
 
Analise essencial 2
Analise essencial 2Analise essencial 2
Analise essencial 2
 
Jucelir
JucelirJucelir
Jucelir
 
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL G
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL GPROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL G
PROPOSTA DE ADAPTAÇÃO DAS PRÁTICAS DO SCRUM PARA O MPS.BR NIVEL G
 
Métodos Ágeis
Métodos ÁgeisMétodos Ágeis
Métodos Ágeis
 
Erika questionario pt 2 (Eng Software III).
Erika questionario pt  2 (Eng Software III).Erika questionario pt  2 (Eng Software III).
Erika questionario pt 2 (Eng Software III).
 
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane FidelixModelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
Modelos de Processo e Desenvolvimento de Software 1 - Prof.ª Cristiane Fidelix
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de software
 
Ciclo de vida de software
Ciclo de vida de softwareCiclo de vida de software
Ciclo de vida de software
 

Disciplina_Análise de Projeto de Sistema I - Metodologia Cascata e Processos Unificados

  • 1. Associação Internacional de Educação Continuada AIEC Curso: Tecnólogo em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Aluno: Rogério Almeida e Silva Disciplina: Análise de Projeto de Sistema I Unidade: I Atividade: Elaboração de Texto Técnico Professor: Willy Fernandes Reis Objetivo da Atividade: Compreender e caracterizar as metodologias de desenvolvimento de sistemas baseadas em processos/modelos Cascatas e Unificados.
  • 2. Metodologia Cascata e Processos Unificados. No decorrer do texto abaixo faremos uma breve descrição dos principais metodologias de desenvolvimento de sistemas. Abordaremos as principais características do modelo de processo em Cascata e o modelo de processo Unificado, fazendo comparações com os dois modelos, suas vantagens e desvantagens. O Modelo de processo em Cascata, também conhecido por Modelo Estruturado, inicialmente tinha como objetivo formalizar o processo de identificação de requisitos para evitar interpretações erradas e induzir técnicas de melhores práticas. Tem como principais vantagens sugerir uma abordagem sequencial, em fases de desenvolvimento, onde só se avança para a próxima fase, só depois que a anterior for finalizada, aceita e validada em seus requisitos pelo cliente. Em um cenário ideal, pressupõe-se que o cliente participa ativamente de todo o processo de desenvolvimento. Segue abaixo as fases do Modelo Cascata, segundo Pressman: Comunicação: Início do projeto; levantamento de necessidades. Planejamento: Estimativa; cronogramas; acompanhamentos. Modelagem: Codificação; testes. Entrega: Entrega; suporte; feedback. Foram observados alguns problemas nesta metodologia gerando desvantagens em sua utilização, por ser um processo sequencial. Quando identificado algum erro na elaboração ou necessidade de novos requisitos, era gerado todo um retrabalho para refazer fases já cumpridas, tornando assim inviável a reutilização de módulos, grande necessidade de manutenção no software gerando
  • 3. retrabalho nos processos, ocorrendo em atrasos na entrega. Apesar dessas desvantagens, a metodologia ainda e utilizada em algumas entidades em softwares com mais e 30 anos. Falaremos agora de outra metodologia, o Modelo Unificado. O Modelo Unificado, conhecido também por RUP (Processo Unificado Rational), tem como objetivo, atender as necessidades dos usuários garantindo uma produção de sistemas de alta qualidade, cumprindo cronograma e orçamentos previsíveis. Suas vantagens em relação ao Modelo Cascata: - Possui um desenvolvimento iterativo e incremental; - Define papéis, pessoas responsável, descrevendo as metas e como os objetivos devem ser alcançados, esses papéis: gerente de projetos, analista de requisitos, analista de testes, arquiteto e outros. O RUP pode funcionar como uma biblioteca de elementos: tarefas, artefatos e funções. O RUP, tem o desenvolvimento de software, organizado em 4 fases: - Iniciação; - Elaboração; - Construção e - Transição. Suas desvantagens, uma pessoa pode assumir vários papéis, o que pode atrasar o projeto, caso a pessoas sofra algum imprevisto, como o excesso de atividades, podendo gerar um acréscimo considerável na burocracia pela grande quantidade de documentos. Para finalizar, o modelo de processo em Cascata, é o mais antigo, por isso também chamado de Clássico, foca a definição de
  • 4. requisitos e blocos de processos. Os modelos Unificados, hoje são a maioria no desenvolvimento de sistemas e focam processos iterativos e incrementais, percorrem um loop de processos até o sistema ficar pronto. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: AIEC. Unidade I, Disponível em: <Área do Aluno AIEC>. Acesso: 12,14 e 15 de março de 2015.