SlideShare uma empresa Scribd logo
Direitos de todos, das mulheres, dos negros ,
das crianças, dos adolescentes, do consumidor,
dos idosos... Há várias leis e decretos que não
são respeitados?
Na sociedade atual, os direitos básicos do
cidadão devem ser garantidos pelo Estado.Na
Antiguidade, alguns povos tiveram suas normas e
leis registradas por escrito:
 No século XVIII a.C., as leis dos
babilônios foram registradas no Código
de Hamurabi, que reforçou o poder do
Estado.
 No século VI a.C., as Leis de Clístenes
definiram as instituições da democracia
ateniense.
Direitos e cidadania
Os primeiros documentos que os
asseguravam direitos humanos foram criados
na Inglaterra:
  Magna Carta (1215-1225);
Petition of Rights (1628);
Bill of Rigths (1689);
Act of Settlement (1707);
Habeas Corpus Amendment Act (1769).
Parlamento inglês na época de Guilherme III, proclamado rei em
1689, depois de ter assinado a Bill of Rights. Ilustração de autoria
desconhecida(s.d.).
           No século XVIII, quando as colônias inglesas 
da  América  do  Norte  se  tronaram  independentes, 
foram  criados  alguns  documentos  importantes, 
como a declaração de  Direitos da Virgínia(1776) e 
a constituição de 1787.
            Nesse mesmo ano, foram ratificadas as dez 
primeiras  emendas  à  Constituição  estadunidense, 
que determinavam com clareza os limites do estado 
e definiam os campos em que a liberdade devia ser 
estendida  aos  cidadãos.Embora  as  emendas 
garantissem  liberdade  de  culto,  palavra,  de 
imprensa e de reuniões pacíficas, ainda promoviam 
a  distinção  entre  os  seres  humanos  ,  já  que  não 
aboliram a escravidão.
Direitos para todos 
         Com a Revolução Francesa (1789),os 
direitos  baseados  nos  princípios  da 
liberdade  e  da  igualdade  foram 
declarados  universais  ,  ou  seja,  válidos 
para  todos  os  habitantes  do 
planeta.Entretanto,  esses  direitos, 
expressos  na  Declaração  de  Direitos  do 
Homem  e  do  Cidadão  aprovada  pela 
Assembléia  Nacional  francesa,  não  se 
estendiam às mulheres.
O caso de Olympe de Gouges 
(1748 – 1793)
                      Embora  não  seja  muito  citado  nos 
livros de História, é sempre bom lembrar do 
caso  de  Olympe  de  Gouges,  ativista  e 
dramaturga francesa que, em 1791 , propôs 
uma  declaração  dos  direitos  da  mulher  e 
acabou na guilhotina no dia 3 de novembro 
de 1793.Mas não faltou quem continuasse a 
lutar  contra  a  condição  subalterna  da 
mulher  no  trabalho,  na  educação  e  na 
participação política.
Olympe de Gouges- (1748 – 1793)
Direito para todos
Os documentos originados da
Revolução Francesa (1789) e da
independência dos Estados Unidos (1776)
são a base da Declaração Universal dos
Direitos Humanos, da ONU, criada em
1948.
Influenciada pelas atrocidades
cometidas durante a Segunda Guerra
Mundial, a declaração estendeu a
liberdade e a igualdade de direitos nos
campos econômico, social e cultural a
todos os seres humanos.
Direitos e cidadania
Para o inglês Thomas Hobbes (1588-
1679), os seres humanos são
naturalmente iguais e lutam uns contra
os outros pela defesa de interesses
individuais.
Hobbes acreditava que, para evitar a
autodestruição, todos os membros da
sociedade deveriam renunciar à liberdade
e dar ao Estado o direito de agir em seu
nome e coibir todos os excessos.
Todos nascem livres e iguais... mas nem tanto
Direitos,cidadania e movimentos sociais
Direitos e cidadania
No final do século XVIII e no século XIX,
a igualdade propalada por muitos era uma
grave ameaça aos privilégios sociais da
burguesia e da aristocracia, que se
mantinham no poder.
Como a sociedade capitalista funciona e
se desenvolve movida pela desigualdade, a
liberdade foi apregoada como o maior valor,
deixando-se a igualdade de lado.
Direitos e cidadania
Segundo Karl Marx, a ideia de democracia
passaria pelo critério da igualdade social, que
só uma revolução social poderia tornar
realidade.
Para Émile Durkheim, a ideia de cidadania
está vinculada à questão da coesão social
estabelecida com base na solidariedade
orgânica. Ao participar da solidariedade
social, levando em conta as leis e a moral
vigentes na sociedade, o indivíduo
desenvolve plenamente sua cidadania.
Direitos,cidadania e movimentos sociais
(1858-1917)
Direitos e cidadania
Na década de 1960, o sociólogo inglês T. H.
Marshall analisou a relação entre cidadania e direitos
no contexto da história.
Direitos civis
Com a formulação dos direitos civis, nos séculos
XVII e XVIII, procurava-se garantir a liberdade religiosa
e de pensamento, o direito de ir e vir, o direito à
propriedade, a liberdade contratual e a justiça.
No entanto, a cidadania era restrita, pois esses
direitos não se estendiam a todos.
Direitos civis, políticos e sociais
Direitos e cidadania
Direitos políticos
Envolvem os direitos eleitorais, de
participar de associações políticas e de
protestar.
No século XVIII, movimentos
populares começaram a reivindicar esses
direitos, que só se efetivaram em alguns
países no século XX, quando o
direito de voto foi estendido às mulheres.
Direitos e cidadania
Direitos sociais
No século XX, as pessoas passaram a ter
direito a educação básica, programas
habitacionais, assistência à saúde,
transporte coletivo, sistema previdenciário,
acesso ao sistema judiciário, etc.
No século XXI, consolidam-se os direitos
dos idosos, mulheres, crianças, etc. E
aparecem outros, difusos, como os direitos
dos animais ou da natureza em geral.
Direitos e cidadania
Os direitos civis, políticos e sociais
estão assentados no princípio da
igualdade, mas não podem ser
considerados universais, pois são vistos
de modo diferente em cada Estado e em
cada época.
Cabe lembrar que há uma diversidade
de sociedades nas quais os valores, os
costumes e as regras sociais são distintos
daquelas que predominam no Ocidente.
Direitos e cidadania
Cidadania hoje
Ser cidadão é ter a garantia todos
os direitos civis, políticos e sociais
que asseguram a possibilidade de uma
vida plena.
A cidadania é construída em um
processo de organização,participação e
intervenção social de indivíduos ou de
grupos sociais.
.
Minas Gerais: manifestação pelas eleições diretas em
1984. A sociedade se mobiliza e exige o direito de
participação política. p
Direitos e cidadania
Segundo T. H. Marshall há dois tipos de
cidadania na sociedade contemporânea:
 Cidadania formal - é aquela que está nas leis,
principalmente na constituição de cada país;
 Cidadania real - é a que vivemos no dia a dia e
demonstra que não há igualdade fundamental
entre os seres humanos.
Direitos,cidadania e movimentos sociais
Cidadania formal
Tribunal de Justiça, São Paulo, 2004.A cidadania formal estabelece a
igualdade de todos perante a lei e garante ao indivíduo a possibilidade
de lutar judicialmente por seus direitos.
Cidadania real
Moradores de rua em sepultamento de vítima da chacina da
Candelária, no Rio de Janeiro, em 1993. Nem todos conseguem
ter os direitos básicos garantidos, como o direito à vida e o direito
de ir e vir.
O Congresso Americano e a redução
das liberdades individuais.
A sociedade dos Estados Unidos já foi
considerada um exemplo de democracias e de
respeito aos direitos humanos.Mas atualmente,
com restrições e hostilidades civis e sociais,
principalmente a estrangeiros e minorias
étnicas , a “ terra da liberdade e das
oportunidades”, como os estadunidenses
gostam de chamar seu país, está deixando de
respeitar muitos preceitos básicos dos direitos
humanos, que eles clamam defender mundo
afora. Como a construção de um muro de ferro
separado seu país do México. Isso nos lembra
os tempos sombrios da Alemanha nazista, da
União Soviética stalinista e da Itália fascista.
França, 2007: ativistas denunciam a violação dos direitos humanos na
base naval dos Estados Unidos em Guantánamo, Cuba. Manifestação
organizada pela Anistia Internacional.
Movimentos sociais
Os movimentos sociais são ações
coletivas com o objetivo de manter ou
mudar uma situação.Eles podem ser locais
, regionais, nacionais e internacionais.Há
vários exemplos de movimentos sociais
em nosso dia a dia: as greves
trabalhistas,movimentos por melhores
condições de vida na cidade, movimentos
étnicos, feministas, ambientalistas e
estudantis, entre outros.
Movimentos Sociais
Os movimentos sociais são sempre de
confronto político. Na maioria dos casos, têm uma
relação com o Estado, seja de oposição, seja de
parceria, de acordo com seus interesses e
necessidades.
Existem também movimentos cujo objetivo é
desenvolver ações que favoreçam a mudança da
sociedade com base no princípio fundamental do
reconhecimento do outro, do diferente. Por meio
desses movimentos, procuram-se disseminar
visões de mundo, ideias e valores que
proporcionem a diminuição dos preconceitos e
das discriminações.
Movimentos Sociais
O sociólogo alemão Axel Honneth
declara que “uma luta só pode ser
caracterizada de social na medida em
que seus objetivos se deixam
generalizar para além dos horizontes
das intenções individuais, chegando a
um ponto em que eles podem se tornar
a base de um movimento coletivo”.
Movimentos Sociais
Para Karl Marx: a greve é a
expressão mais visível da luta de
classes entre a burguesia e o
proletariado; o trabalhador representa a
força de trabalho e o empresário
representa o capital; cabe ao Estado
regular a relação entre trabalho e
capital. O Estado também age com a
força policial.
Movimento Social -Dia da Consciência Negra -São
Paulo, SP - 20/11/2014
Vamos discutir!
1-Os direitos humanos são universais ou
apenas existem nas leis mas não são
efetivos para todos?
2-As declarações sobre direitos humanos
elaboradas principalmente na Europa e
nos EUA são validas para outras
sociedades como as orientais e árabes?
3- Qual é a relação entre direito e
cidadania?
Respostas
1- A ideia de Diretos Humanos, acaba sendo um pouco Utópica no
Brasil. Pois na lei diz ser direito de todo e qualquer ser humano,
porem não é isso que acontece devido a uma eterna corrupção que
burla esse sistema de Direitos iguais.
2- Não, essas declarações sobre direitos humanos, são válidos
apenas para países que adotaram essas declarações e
incorporaram nas leis daquele país. Nas sociedades que não
adotam essas declarações não se pode interferir, pois muitas
vezes acabam confrontando com a cultura e religião desses
países, o que poderia gerar um problema diplomático. Os países
não são obrigados a adotar as medidas estabelecidas pela
declaração dos direitos humanos, mas se optarem por adotar
estas, automaticamente entram nas leis daquele país, logo, o país
teoricamente está obrigado a
seguir.
3- Os direitos podem ser divididos em três ramificações: sociais, civis e
políticos. A cidadania seria a conquista e exercício pleno desses
direitos
4-Que princípios da cidadania e que direitos
as ações governamentais e a lei
estadunidense comentadas no texto
desrespeitam?
5-É possível classificar como democrático
um regime com essa lei? Explique.
6-Pode haver cidadania plena onde existem
desigualdades gritantes?
Respostas:
4- As medidas adotadas pelo governo dos estados unidos na
tentativa de cercar o próprio território desrespeitam
direitos básicos de liberdade do ser humano o impedindo
de circular livremente e de provar sua inocência.
5- Não, esse tipo de lei desrespeita completamente o
conceito de democracia, apelando para vontades
particulares e esquecendo da opinião pública e da ética,
indo contrapartida com os direitos humanos.
6- Não, uma cidadania plena, deveria combinar liberdade,
participação e igualdade para todos, se esta fosse
exercida de sua maneira correta dessa forma não
existiriam desigualdades tão gritantes em um país. No
Brasil,que é um país desigual, os direitos básicos de um
cidadão são: direito à vida, direito à um lar, saúde digna,
educação de qualidade e bem estar social. Observamos
que estes direitos básicos que...
7- Por que os movimentos sociais no Brasil normalmente são vistos por
quem não participa deles, como: grupo de baderneiros, desocupados e
perturbadores ordem social?
8- Conforme o sociólogo alemão Axel Honnert ,as lutas sociais vão além
da defesa de interesses e necessidades, tendo como alvo também o
reconhecimento individual e social.Quando um indivíduo se engaja num
movimento social, procura fazer que suas experiências com os
sentimento de desrespeitos, vergonha e injustiça inspirem outros
indivíduos, de modo que se luta se transforme numa ação coletiva, de
reconhecimento pessoal e social. E para você, o que os movimentos
sociais representam?
9- A greve foi um dos instrumentos mais utilizados pelos trabalhadores na
sociedade capitalista. Para Karl Marx- Em uma greve existem três
atores sociais: o trabalhador, o empresário capitalista e o Estado. A
greve para ele é a expressão mais visível da luta entre duas classes
sociais?Quais são elas?
Perguntas
10 -A charge de Miguel Paiva, publicada no dia da promulgação da
atual Constituição brasileira, aponta para a contradição entre
realidade social e garantias legais. No Brasil, o acesso aos direitos
de cidadania é limitado fundamentalmente pelo seguinte fator:
a) formação profissional
b) demanda habitacional
c) distribuição da riqueza
d) crescimento da população
Resposta: c
Respostas
7-Porque essas pessoas não possuem conhecimento
sobre os movimento sociais, não sabem ,por exemplo,
quais os seus objetivos e os benefícios que trazem
para a sociedade.Apesar de muitos oportunistas se
aproveitarem desses movimentos, é o caminho mais
forte para reivindicarmos dos nossos direitos.
8- Resposta pessoal
9- Burguesia -. denota a classe dominante das
sociedades capitalistas.
Proletariado. Trabalhador
10- C – distribuição de riqueza
Fonte
 Sociologia para o Ensino Médio
(Nelson Dacio Tomazi) –Editora Saraiva
 http://brainly.com.br/tarefa/828033
 http://brainly.com.br/tarefa/393959
 http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Direitos-e-Cidad
 http://contextoshistoricos.blogspot.com.br/2012/12/confir
Editado por Eralda Cruz

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
Nábila Quennet
 
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminhoJosé murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
Direito2012sl08
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
Luis De Sousa Rodrigues
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
Rodrigo Cisco
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
homago
 
Zygmunt Bauman
Zygmunt BaumanZygmunt Bauman
Zygmunt Bauman
Alessandra Vidigal
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
pascoalnaib
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
Lucas Justino
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
geehrodrigues
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
pascoalnaib
 
DIREITOS HUMANOS
DIREITOS HUMANOSDIREITOS HUMANOS
DIREITOS HUMANOS
Thaylana Novaes
 
Sociologia Capítulo 3
Sociologia Capítulo 3Sociologia Capítulo 3
Sociologia Capítulo 3
Miro Santos
 
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentosDireitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
Pimenta Cultural
 
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologiaAulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Gerson Coppes
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Jean jacques rousseau
Jean jacques rousseauJean jacques rousseau
Jean jacques rousseau
Isabella Silva
 
Corrupção na política e no cotidiano
Corrupção na política e no cotidianoCorrupção na política e no cotidiano
Corrupção na política e no cotidiano
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Rafaelsoares
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
6 liberdade e autonomia
6 liberdade e autonomia 6 liberdade e autonomia
6 liberdade e autonomia
Erica Frau
 

Mais procurados (20)

TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
TEORIA CONTRATUALISTA SEGUNDO Rosseau,Hobbes, Locke.
 
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminhoJosé murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
José murilo de carvalho. cidadania no brasil o longo caminho
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
 
Zygmunt Bauman
Zygmunt BaumanZygmunt Bauman
Zygmunt Bauman
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 14 do Tomazi
 
Cidadania e democracia
Cidadania e democraciaCidadania e democracia
Cidadania e democracia
 
Cidadania
CidadaniaCidadania
Cidadania
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 03 do Tomazi
 
DIREITOS HUMANOS
DIREITOS HUMANOSDIREITOS HUMANOS
DIREITOS HUMANOS
 
Sociologia Capítulo 3
Sociologia Capítulo 3Sociologia Capítulo 3
Sociologia Capítulo 3
 
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentosDireitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
Direitos humanos, políticas públicas e mudança social: diálogos e tensionamentos
 
Aulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologiaAulão ENEM filosofia e sociologia
Aulão ENEM filosofia e sociologia
 
Estratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade SocialEstratificação e Desigualdade Social
Estratificação e Desigualdade Social
 
Jean jacques rousseau
Jean jacques rousseauJean jacques rousseau
Jean jacques rousseau
 
Corrupção na política e no cotidiano
Corrupção na política e no cotidianoCorrupção na política e no cotidiano
Corrupção na política e no cotidiano
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe AssunçãoAula 2   O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
Aula 2 O conceito de estado para marx, weber e durkheim- Prof. Noe Assunção
 
6 liberdade e autonomia
6 liberdade e autonomia 6 liberdade e autonomia
6 liberdade e autonomia
 

Destaque

Genero
GeneroGenero
Genero
Milbrasil
 
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociaisDireitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Ariella Araujo
 
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociaisDireitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Ariella Araujo
 
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
Paulo Lima
 
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destino
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destinoPobreza, condição de nascença, desgraça, destino
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destino
Lucas Castro
 
Agrupamentos Sociais
Agrupamentos SociaisAgrupamentos Sociais
Agrupamentos Sociais
Ayala Carvalho
 
A desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezasA desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezas
Helio Cruz
 
Movimentos Sociais e Cidadania
Movimentos Sociais e CidadaniaMovimentos Sociais e Cidadania
Movimentos Sociais e Cidadania
Carlos Benjoino Bidu
 
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
Vinícius Vieira
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
marifonseca
 
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
Karoline Rodrigues de Melo
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Colégio Planeta Educacional
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
guest5a2946
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
Edenilson Morais
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
vamcris
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Lucas Nunes de Souza
 

Destaque (17)

Direitos e cidadania
Direitos e cidadaniaDireitos e cidadania
Direitos e cidadania
 
Genero
GeneroGenero
Genero
 
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociaisDireitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociais
 
Direitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociaisDireitos, cidadania e movimentos sociais
Direitos, cidadania e movimentos sociais
 
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
8. Relação entre gestão escolar, movimentos sociais e educação popular - Prof...
 
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destino
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destinoPobreza, condição de nascença, desgraça, destino
Pobreza, condição de nascença, desgraça, destino
 
Agrupamentos Sociais
Agrupamentos SociaisAgrupamentos Sociais
Agrupamentos Sociais
 
A desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezasA desigualdade das riquezas
A desigualdade das riquezas
 
Movimentos Sociais e Cidadania
Movimentos Sociais e CidadaniaMovimentos Sociais e Cidadania
Movimentos Sociais e Cidadania
 
Grupos sociais
Grupos sociaisGrupos sociais
Grupos sociais
 
Movimentos Sociais
Movimentos SociaisMovimentos Sociais
Movimentos Sociais
 
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
2º Ano - Sociologia: Movimentos Sociais
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
A Cidadania
A CidadaniaA Cidadania
A Cidadania
 
Sociologia - Direitos e Cidadania
Sociologia -  Direitos e CidadaniaSociologia -  Direitos e Cidadania
Sociologia - Direitos e Cidadania
 
Pesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativaPesquisa qualitativa
Pesquisa qualitativa
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 

Semelhante a Direitos,cidadania e movimentos sociais

Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
Elaine Porto Chiullo
 
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
homago
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Miro Santos
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
Elvys Santos
 
Captulo14 130404212649-phpapp01
Captulo14 130404212649-phpapp01Captulo14 130404212649-phpapp01
Captulo14 130404212649-phpapp01
Marcelo Resende De Carvalho
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
RafaelyLeite1
 
Sociologia direitosa humanos e cidadania
Sociologia   direitosa humanos e cidadaniaSociologia   direitosa humanos e cidadania
Sociologia direitosa humanos e cidadania
Gustavo Soares
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
ssuser4d9949
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
DefesaCivildeMinasGe
 
Os direitos humanos e a cidadania
Os direitos humanos e a cidadaniaOs direitos humanos e a cidadania
Os direitos humanos e a cidadania
DaniNascimento13
 
Os direitos humanos e a cidadania (1)
Os direitos humanos e a cidadania (1)Os direitos humanos e a cidadania (1)
Os direitos humanos e a cidadania (1)
MaryahdeOliveira
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
FabioFonseca57
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
FranciscoFlorencio6
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
MateusSoares325300
 
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptxDireitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Fernanda Castello
 
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MGDireitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Moacyr Anício
 
19631086 apostila-de-direitos-humanos
19631086 apostila-de-direitos-humanos19631086 apostila-de-direitos-humanos
19631086 apostila-de-direitos-humanos
José Anderson
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
roberto mosca junior
 
9ª aula 20-04-2010
9ª aula   20-04-20109ª aula   20-04-2010
9ª aula 20-04-2010
ElenitaPimentel
 
Sociologia 3as-cidadania-direitos
Sociologia 3as-cidadania-direitosSociologia 3as-cidadania-direitos
Sociologia 3as-cidadania-direitos
gisele75
 

Semelhante a Direitos,cidadania e movimentos sociais (20)

Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
Direitos humanos, debate sobre o filme a lista de schindler, cidadania, crise...
 
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
Captulo14 130404212649-phpapp01 (1)
 
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no BrasilSociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
Sociologia Capítulo 12 - poder, política e Estado no Brasil
 
Sociologia
SociologiaSociologia
Sociologia
 
Captulo14 130404212649-phpapp01
Captulo14 130404212649-phpapp01Captulo14 130404212649-phpapp01
Captulo14 130404212649-phpapp01
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Sociologia direitosa humanos e cidadania
Sociologia   direitosa humanos e cidadaniaSociologia   direitosa humanos e cidadania
Sociologia direitosa humanos e cidadania
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Os direitos humanos e a cidadania
Os direitos humanos e a cidadaniaOs direitos humanos e a cidadania
Os direitos humanos e a cidadania
 
Os direitos humanos e a cidadania (1)
Os direitos humanos e a cidadania (1)Os direitos humanos e a cidadania (1)
Os direitos humanos e a cidadania (1)
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.pptOs Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
Os Direitos Humanos e a Cidadania.ppt
 
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptxDireitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
Direitos humanos e Cidadania Prof. Fernanda.pptx
 
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MGDireitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MG
 
19631086 apostila-de-direitos-humanos
19631086 apostila-de-direitos-humanos19631086 apostila-de-direitos-humanos
19631086 apostila-de-direitos-humanos
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
9ª aula 20-04-2010
9ª aula   20-04-20109ª aula   20-04-2010
9ª aula 20-04-2010
 
Sociologia 3as-cidadania-direitos
Sociologia 3as-cidadania-direitosSociologia 3as-cidadania-direitos
Sociologia 3as-cidadania-direitos
 

Último

Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
FLAVIOROBERTOGOUVEA
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
arodatos81
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
Sandra Pratas
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 

Último (20)

Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdfGuia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
Guia referencial de Apoio - Planejamento Escolar 2024.pdf
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Alfabetização de adultos.pdf
Alfabetização de             adultos.pdfAlfabetização de             adultos.pdf
Alfabetização de adultos.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O MONSTRO DAS CORES_ANGELINA & MÓNICA_22_23
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 

Direitos,cidadania e movimentos sociais

  • 1. Direitos de todos, das mulheres, dos negros , das crianças, dos adolescentes, do consumidor, dos idosos... Há várias leis e decretos que não são respeitados? Na sociedade atual, os direitos básicos do cidadão devem ser garantidos pelo Estado.Na Antiguidade, alguns povos tiveram suas normas e leis registradas por escrito:
  • 2.  No século XVIII a.C., as leis dos babilônios foram registradas no Código de Hamurabi, que reforçou o poder do Estado.  No século VI a.C., as Leis de Clístenes definiram as instituições da democracia ateniense.
  • 3. Direitos e cidadania Os primeiros documentos que os asseguravam direitos humanos foram criados na Inglaterra:   Magna Carta (1215-1225); Petition of Rights (1628); Bill of Rigths (1689); Act of Settlement (1707); Habeas Corpus Amendment Act (1769).
  • 4. Parlamento inglês na época de Guilherme III, proclamado rei em 1689, depois de ter assinado a Bill of Rights. Ilustração de autoria desconhecida(s.d.).
  • 5.            No século XVIII, quando as colônias inglesas  da  América  do  Norte  se  tronaram  independentes,  foram  criados  alguns  documentos  importantes,  como a declaração de  Direitos da Virgínia(1776) e  a constituição de 1787.             Nesse mesmo ano, foram ratificadas as dez  primeiras  emendas  à  Constituição  estadunidense,  que determinavam com clareza os limites do estado  e definiam os campos em que a liberdade devia ser  estendida  aos  cidadãos.Embora  as  emendas  garantissem  liberdade  de  culto,  palavra,  de  imprensa e de reuniões pacíficas, ainda promoviam  a  distinção  entre  os  seres  humanos  ,  já  que  não  aboliram a escravidão.
  • 6. Direitos para todos           Com a Revolução Francesa (1789),os  direitos  baseados  nos  princípios  da  liberdade  e  da  igualdade  foram  declarados  universais  ,  ou  seja,  válidos  para  todos  os  habitantes  do  planeta.Entretanto,  esses  direitos,  expressos  na  Declaração  de  Direitos  do  Homem  e  do  Cidadão  aprovada  pela  Assembléia  Nacional  francesa,  não  se  estendiam às mulheres.
  • 7. O caso de Olympe de Gouges  (1748 – 1793)                       Embora  não  seja  muito  citado  nos  livros de História, é sempre bom lembrar do  caso  de  Olympe  de  Gouges,  ativista  e  dramaturga francesa que, em 1791 , propôs  uma  declaração  dos  direitos  da  mulher  e  acabou na guilhotina no dia 3 de novembro  de 1793.Mas não faltou quem continuasse a  lutar  contra  a  condição  subalterna  da  mulher  no  trabalho,  na  educação  e  na  participação política.
  • 9. Direito para todos Os documentos originados da Revolução Francesa (1789) e da independência dos Estados Unidos (1776) são a base da Declaração Universal dos Direitos Humanos, da ONU, criada em 1948. Influenciada pelas atrocidades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial, a declaração estendeu a liberdade e a igualdade de direitos nos campos econômico, social e cultural a todos os seres humanos.
  • 10. Direitos e cidadania Para o inglês Thomas Hobbes (1588- 1679), os seres humanos são naturalmente iguais e lutam uns contra os outros pela defesa de interesses individuais. Hobbes acreditava que, para evitar a autodestruição, todos os membros da sociedade deveriam renunciar à liberdade e dar ao Estado o direito de agir em seu nome e coibir todos os excessos. Todos nascem livres e iguais... mas nem tanto
  • 12. Direitos e cidadania No final do século XVIII e no século XIX, a igualdade propalada por muitos era uma grave ameaça aos privilégios sociais da burguesia e da aristocracia, que se mantinham no poder. Como a sociedade capitalista funciona e se desenvolve movida pela desigualdade, a liberdade foi apregoada como o maior valor, deixando-se a igualdade de lado.
  • 13. Direitos e cidadania Segundo Karl Marx, a ideia de democracia passaria pelo critério da igualdade social, que só uma revolução social poderia tornar realidade. Para Émile Durkheim, a ideia de cidadania está vinculada à questão da coesão social estabelecida com base na solidariedade orgânica. Ao participar da solidariedade social, levando em conta as leis e a moral vigentes na sociedade, o indivíduo desenvolve plenamente sua cidadania.
  • 16. Direitos e cidadania Na década de 1960, o sociólogo inglês T. H. Marshall analisou a relação entre cidadania e direitos no contexto da história. Direitos civis Com a formulação dos direitos civis, nos séculos XVII e XVIII, procurava-se garantir a liberdade religiosa e de pensamento, o direito de ir e vir, o direito à propriedade, a liberdade contratual e a justiça. No entanto, a cidadania era restrita, pois esses direitos não se estendiam a todos. Direitos civis, políticos e sociais
  • 17. Direitos e cidadania Direitos políticos Envolvem os direitos eleitorais, de participar de associações políticas e de protestar. No século XVIII, movimentos populares começaram a reivindicar esses direitos, que só se efetivaram em alguns países no século XX, quando o direito de voto foi estendido às mulheres.
  • 18. Direitos e cidadania Direitos sociais No século XX, as pessoas passaram a ter direito a educação básica, programas habitacionais, assistência à saúde, transporte coletivo, sistema previdenciário, acesso ao sistema judiciário, etc. No século XXI, consolidam-se os direitos dos idosos, mulheres, crianças, etc. E aparecem outros, difusos, como os direitos dos animais ou da natureza em geral.
  • 19. Direitos e cidadania Os direitos civis, políticos e sociais estão assentados no princípio da igualdade, mas não podem ser considerados universais, pois são vistos de modo diferente em cada Estado e em cada época. Cabe lembrar que há uma diversidade de sociedades nas quais os valores, os costumes e as regras sociais são distintos daquelas que predominam no Ocidente.
  • 20. Direitos e cidadania Cidadania hoje Ser cidadão é ter a garantia todos os direitos civis, políticos e sociais que asseguram a possibilidade de uma vida plena. A cidadania é construída em um processo de organização,participação e intervenção social de indivíduos ou de grupos sociais. .
  • 21. Minas Gerais: manifestação pelas eleições diretas em 1984. A sociedade se mobiliza e exige o direito de participação política. p
  • 22. Direitos e cidadania Segundo T. H. Marshall há dois tipos de cidadania na sociedade contemporânea:  Cidadania formal - é aquela que está nas leis, principalmente na constituição de cada país;  Cidadania real - é a que vivemos no dia a dia e demonstra que não há igualdade fundamental entre os seres humanos.
  • 24. Cidadania formal Tribunal de Justiça, São Paulo, 2004.A cidadania formal estabelece a igualdade de todos perante a lei e garante ao indivíduo a possibilidade de lutar judicialmente por seus direitos.
  • 25. Cidadania real Moradores de rua em sepultamento de vítima da chacina da Candelária, no Rio de Janeiro, em 1993. Nem todos conseguem ter os direitos básicos garantidos, como o direito à vida e o direito de ir e vir.
  • 26. O Congresso Americano e a redução das liberdades individuais. A sociedade dos Estados Unidos já foi considerada um exemplo de democracias e de respeito aos direitos humanos.Mas atualmente, com restrições e hostilidades civis e sociais, principalmente a estrangeiros e minorias étnicas , a “ terra da liberdade e das oportunidades”, como os estadunidenses gostam de chamar seu país, está deixando de respeitar muitos preceitos básicos dos direitos humanos, que eles clamam defender mundo afora. Como a construção de um muro de ferro separado seu país do México. Isso nos lembra os tempos sombrios da Alemanha nazista, da União Soviética stalinista e da Itália fascista.
  • 27. França, 2007: ativistas denunciam a violação dos direitos humanos na base naval dos Estados Unidos em Guantánamo, Cuba. Manifestação organizada pela Anistia Internacional.
  • 28. Movimentos sociais Os movimentos sociais são ações coletivas com o objetivo de manter ou mudar uma situação.Eles podem ser locais , regionais, nacionais e internacionais.Há vários exemplos de movimentos sociais em nosso dia a dia: as greves trabalhistas,movimentos por melhores condições de vida na cidade, movimentos étnicos, feministas, ambientalistas e estudantis, entre outros.
  • 29. Movimentos Sociais Os movimentos sociais são sempre de confronto político. Na maioria dos casos, têm uma relação com o Estado, seja de oposição, seja de parceria, de acordo com seus interesses e necessidades. Existem também movimentos cujo objetivo é desenvolver ações que favoreçam a mudança da sociedade com base no princípio fundamental do reconhecimento do outro, do diferente. Por meio desses movimentos, procuram-se disseminar visões de mundo, ideias e valores que proporcionem a diminuição dos preconceitos e das discriminações.
  • 30. Movimentos Sociais O sociólogo alemão Axel Honneth declara que “uma luta só pode ser caracterizada de social na medida em que seus objetivos se deixam generalizar para além dos horizontes das intenções individuais, chegando a um ponto em que eles podem se tornar a base de um movimento coletivo”.
  • 31. Movimentos Sociais Para Karl Marx: a greve é a expressão mais visível da luta de classes entre a burguesia e o proletariado; o trabalhador representa a força de trabalho e o empresário representa o capital; cabe ao Estado regular a relação entre trabalho e capital. O Estado também age com a força policial.
  • 32. Movimento Social -Dia da Consciência Negra -São Paulo, SP - 20/11/2014
  • 34. 1-Os direitos humanos são universais ou apenas existem nas leis mas não são efetivos para todos? 2-As declarações sobre direitos humanos elaboradas principalmente na Europa e nos EUA são validas para outras sociedades como as orientais e árabes? 3- Qual é a relação entre direito e cidadania?
  • 35. Respostas 1- A ideia de Diretos Humanos, acaba sendo um pouco Utópica no Brasil. Pois na lei diz ser direito de todo e qualquer ser humano, porem não é isso que acontece devido a uma eterna corrupção que burla esse sistema de Direitos iguais. 2- Não, essas declarações sobre direitos humanos, são válidos apenas para países que adotaram essas declarações e incorporaram nas leis daquele país. Nas sociedades que não adotam essas declarações não se pode interferir, pois muitas vezes acabam confrontando com a cultura e religião desses países, o que poderia gerar um problema diplomático. Os países não são obrigados a adotar as medidas estabelecidas pela declaração dos direitos humanos, mas se optarem por adotar estas, automaticamente entram nas leis daquele país, logo, o país teoricamente está obrigado a seguir. 3- Os direitos podem ser divididos em três ramificações: sociais, civis e políticos. A cidadania seria a conquista e exercício pleno desses direitos
  • 36. 4-Que princípios da cidadania e que direitos as ações governamentais e a lei estadunidense comentadas no texto desrespeitam? 5-É possível classificar como democrático um regime com essa lei? Explique. 6-Pode haver cidadania plena onde existem desigualdades gritantes?
  • 37. Respostas: 4- As medidas adotadas pelo governo dos estados unidos na tentativa de cercar o próprio território desrespeitam direitos básicos de liberdade do ser humano o impedindo de circular livremente e de provar sua inocência. 5- Não, esse tipo de lei desrespeita completamente o conceito de democracia, apelando para vontades particulares e esquecendo da opinião pública e da ética, indo contrapartida com os direitos humanos. 6- Não, uma cidadania plena, deveria combinar liberdade, participação e igualdade para todos, se esta fosse exercida de sua maneira correta dessa forma não existiriam desigualdades tão gritantes em um país. No Brasil,que é um país desigual, os direitos básicos de um cidadão são: direito à vida, direito à um lar, saúde digna, educação de qualidade e bem estar social. Observamos que estes direitos básicos que...
  • 38. 7- Por que os movimentos sociais no Brasil normalmente são vistos por quem não participa deles, como: grupo de baderneiros, desocupados e perturbadores ordem social? 8- Conforme o sociólogo alemão Axel Honnert ,as lutas sociais vão além da defesa de interesses e necessidades, tendo como alvo também o reconhecimento individual e social.Quando um indivíduo se engaja num movimento social, procura fazer que suas experiências com os sentimento de desrespeitos, vergonha e injustiça inspirem outros indivíduos, de modo que se luta se transforme numa ação coletiva, de reconhecimento pessoal e social. E para você, o que os movimentos sociais representam? 9- A greve foi um dos instrumentos mais utilizados pelos trabalhadores na sociedade capitalista. Para Karl Marx- Em uma greve existem três atores sociais: o trabalhador, o empresário capitalista e o Estado. A greve para ele é a expressão mais visível da luta entre duas classes sociais?Quais são elas? Perguntas
  • 39. 10 -A charge de Miguel Paiva, publicada no dia da promulgação da atual Constituição brasileira, aponta para a contradição entre realidade social e garantias legais. No Brasil, o acesso aos direitos de cidadania é limitado fundamentalmente pelo seguinte fator: a) formação profissional b) demanda habitacional c) distribuição da riqueza d) crescimento da população Resposta: c
  • 40. Respostas 7-Porque essas pessoas não possuem conhecimento sobre os movimento sociais, não sabem ,por exemplo, quais os seus objetivos e os benefícios que trazem para a sociedade.Apesar de muitos oportunistas se aproveitarem desses movimentos, é o caminho mais forte para reivindicarmos dos nossos direitos. 8- Resposta pessoal 9- Burguesia -. denota a classe dominante das sociedades capitalistas. Proletariado. Trabalhador 10- C – distribuição de riqueza
  • 41. Fonte  Sociologia para o Ensino Médio (Nelson Dacio Tomazi) –Editora Saraiva  http://brainly.com.br/tarefa/828033  http://brainly.com.br/tarefa/393959  http://www.trabalhosfeitos.com/ensaios/Direitos-e-Cidad  http://contextoshistoricos.blogspot.com.br/2012/12/confir Editado por Eralda Cruz