SlideShare uma empresa Scribd logo
Direitos Humanos: conceitos, histórico e
Sistemas Internacionais de Proteção
Alexandre Ciconello – ciconello@inesc.org.br
ORIGEM
 A luta por direitos é uma construção histórica. Eles não são
dados, mas sim conquistados por aqueles/as que vivem
situações de opressão, invisibilidade e violação.
 Direitos se conquistam com LUTA e CONFLITO
 Noção contemporânea de direitos humanos (pós 1945):
Declaração Universal dos Direitos Humanos
 Os valores morais, filosóficos, religiosos de igualdade, justiça,
liberdade, sustentabilidade, dignidade humana passam a ser
“codificados” e constituem um sistema de direito positivo
internacional, criando obrigações para os Estados Nacionais
e para a comunidade internacional.
Declaração Universal dos Direitos Humanos
(1948)
I. Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e
direitos.
II. Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as
liberdades estabelecidas nesta Declaração, sem distinção de
qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião,
opinião política ou de qualquer outra natureza, origem
nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra
condição.
princípios (universalidade, liberdade com igualdade,
não discriminação)
Declaração Universal dos Direitos Humanos
(1948)
Elencou um conjunto de direitos que todo ser humano
deveria ter acesso a fim de gozar de uma vida livre e
digna. São eles: direito a vida, liberdade, segurança
pessoal, propriedade, votar e ser eleito, trabalho,
lazer, saúde, alimentação, habitação, seguridade
social, educação, cultura, etc.
São os chamados direitos civis, políticos, econômicos,
sociais e culturais que influenciaram a elaboração de
diversas Constituições e a legislação de vários
países.
Conceito de cidadania – gerações de direitos
 Idéia de participação integral na comunidade/ sociedade. Ser
cidadão. “Homens e mulheres livres, imbuídos de direitos e
protegidos por uma lei comum”
 Composta de 3 elementos (civil, política e social)
 Evolução histórica (direitos civis – século XVIII, direitos
políticos - século XIX e direitos sociais – século XX). No início
os direitos civis e políticos não estavam incluídos nos direitos
de cidadania (mulheres, indigentes)
 A cidadania se desenvolveu pelo enriquecimento do conjunto
de direitos que as pessoas eram capazes de gozar.
 Direitos políticos da cidadania estavam repletos de ameaça
potencial ao sistema capitalista. Incorporação progressiva
dos direitos sociais ao status de cidadania. Social democracia
e lutas por reconhecimento e redistribuição.
 Processo. Dinâmico. Novos direitos. Novos movimentos.
Contexto histórico
Guerra Fria (a partir dos 60)
 Pacto Internacional dos Direitos Econômicos,
Sociais e Culturais (1966);
 Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos
(1966)
Brasil - Ditadura militar (direitos civis, políticos, tortura,
execuções sumárias).
Tratados e Declarações Internacionais de DHs:Tratados e Declarações Internacionais de DHs:
Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948);
Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais
(1966);
Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (1966);
Convenção de Eliminação de todas as formas de Discriminação
contra as Mulheres (1979);
Convenção sobre os Direitos da Criança (1989);
Convenção para eliminação da discriminação racial.
Declaração do Rio e a Agenda 21
Declaração de Direitos Humanos de Viena (1993)
Declaração sobre o direito ao desenvolvimento (1986)
Declaração e Plano de Ação de Durban (2001)
Recapitulando: O que são os direitos
humanos?
 São qualidades das pessoas; direitos intrínsecos que
estão nas nossas vidas, só pelo fato de existirmos
 São um sistema de valores do ser humano, que são
considerados mínimos para se poder viver com
dignidade
 Quem são essas pessoas: brancos, negros, indígenas,
homens, mulheres, cristãos, muçulmanos,
homossexuais, travestis, crianças, jovens, idosos/as,
ricos, pobres, moradores de rua (diversidade, diferença,
respeito, tolerância --- desigualdade)
Alguns princípios
 Interdependência e indivisibilidade (se um direito é violado....)
 Auto-aplicabilidade (direitos civis e políticos)
 Realização progressiva com o máximo de recursos
disponíveis (Viena recomenda a aplicação de um sistema de
indicadores)
 Inter-relação entre Direitos Humanos, Democracia,
Desenvolvimento (human development and human rights).
Declaração sobre direito ao desenvolvimento 1986 (Art. 2 - A
pessoa humana é sujeito central do desenvolvimento e deve
ser ativa participante e beneficiária do direito ao
desenvolvimento)
 Desigualdades – América Latina.
Obrigações do Estado
 Respeitar
 Proteger
 Realizar/ efetivar
 Reparar
Outras:
 Perante o Sistema internacional de Proteção dos Direitos Humanos
 Informar para todas as pessoas sobre os seus direitos (Programa Nacional de
Educação Fiscal, Programa Nacional de Educação em Dhs)
 Promover a participação das pessoas (participação na tomada de decisões)
 Ao ratificar um tratado internacional, os países estão obrigados a adotar uma
legislação nacional que esteja de acordo com esse pacto internacional
 Promover os direitos humanos custa dinheiro
 Não retrocessos, realização progressiva
 A perspectiva de direitos nos permite trocar a visão de beneficiário para falar de
protagonistas das políticas públicas no:
– No desenho
– Na aplicação dos recursos
– Na avaliação e no monitoramento
Operacionalização dos direitos humanosOperacionalização dos direitos humanos
Tratados internacionais ABSTRATO
Constituição Federal
Lei
Política Pública
Orçamento CONCRETO
Alguns direitos elencados no
PIDESC
 Autodeterminação e ambiente sadio
 Não-discriminação
 Igualdade entre homens e mulheres
 Trabalho, associação em sindicatos, greve, lazer
 Previdência social
 Proteção a família, maternidade, crianças e
adolescentes
 Alimentação e moradia
 Saúde
 Educação
 Cultura
Constituição Federal
Princípios da República:
 - cidadania; dignidade da pessoa humana;
 - construir uma sociedade livre, justa e solidária;
 - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades
sociais e regionais;
 - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo,
cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
Direitos civis
 Art. 5º - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer
natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes
no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à
segurança e à propriedade
Direitos sociais
 Art. 6 - São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a
moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à
maternidade e à infância, a assistência aos desamparados
Direito à Assistência Social:
PIDESC e CF/1988
 PIDESC – Art 9 – Direito a previdência social, inclusive ao seguro social
Art 10 – Proteção da família, maternidade, crianças e adolescentes
CF
 Art. 203. A assistência social será prestada a quem dela necessitar,
independentemente de contribuição à seguridade social, e tem por
objetivos:
 I - a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à
velhice; II - o amparo às crianças e adolescentes carentes; III - a
promoção da integração ao mercado de trabalho;
 IV - a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e
a promoção de sua integração à vida comunitária;
 V - a garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa
portadora de deficiência e ao idoso que comprovem não possuir meios
de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família,
conforme dispuser a lei.
Sistema Universal de Proteção dos Dhs
 Tratados internacionais (Cançado Trindade “espinha dorsal
do sistema universal de proteção dos Dhs”)
 Mecanismos convencionais - Comitês de Tratados
- Comitê de Direitos Humanos
- Comitê contra a tortura
- Comitê sobre a eliminação de todas as formas de
discriminação racial
- Comitê sobre os direitos da criança
- Comitê sobre a eliminação de todas as formas de
discriminação contra a mulher
- Comitê dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais
Sistema Global de Proteção dos Dhs
Tratados/ Comitês - Estabelecem uma sistemática de monitoramento e
implementação dos direitos que contempla.
Mecanismos:
 Relatórios periódicos a serem encaminhados pelos Estados-parte
periodicamente e toda vez que o Comitê solicitar informações
complementares. Esses relatórios devem conter informações sobre quais
foram as políticas públicas e medidas legislativas e judiciais implementadas
pelo Estado no sentido de respeitar, proteger e promover os direitos
humanos estabelecidos na Convenção
 Mecanismo de comunicação interestatal
 Petições individuais –Permite que indivíduos ou grupos de indivíduos
possam ajuizar petições junto ao Comitê sobre violações sofridas dos
direitos consagrados na Convenção. Após o processamento e análise do
caso, o Comitê poderá adotar medidas para restaurar ou reparar os direitos
violados.
 aviso prévio (early-warning) e procedimentos urgentes (urgent procedures).
Sistema Global de Proteção dos Dhs
Mecanismos Extra-convencionais (criados pela Assembléia Geral, Conselho de Direitos
Humanos ou Conselho Econômico e Social)
 Relatores Especiais das Nações Unidas (temáticos e por países - Myamar,
Sudão etc)
- Mandato estabelecido pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU
- Relatórios com recomendações e conclusões apresentado ao conselho
- execuções sumárias, arbitrárias ou extra-judiciais, direito à alimentação;direito à
educação; direito à moradia adequada; eliminação da violência contra a mulher;
sobre a independência dos juízes
- Relatorias Nacionais (Plataforma Dhesca Brasil)
Ex: Visita Relator especial sobre execução sumária (2007 - Philip Alston) –
reunião Brasília; Relator especial pelo direito à alimentação (2002 e 2009);
Educação (audiência pública), moradia adequada (Raquel Rolnik).
- Conselho de Direitos Humanos (sanções simbólicas/ impacto na cooperação
internacional)
Sistema Global de Proteção dos Dhs
Mecanismos Extra-convencionais
 Grupos de trabalho (obj: receber denúncias e elaborar propostas, incluindo
novos instrumentos)
(Ex: Mecanismos de Seguimento e Monitoramento de Durban)
- Grupo de cinco eminentes especialistas independentes;
- Grupo de Trabalho Intergovernamental sobre a efetiva implementação da
Declaração e do Programa de Ação de Durban e;
- Grupo de Trabalho de especialistas sobre afrodescendentes
 RPU – Revisão Periódica Universal – UPR - Criado pelo Assembléia Geral em
2006 – Objetivo rever e acompanhar a situação de direitos humanos de cada
país
(Brasil) – Relatório 20 páginas – participação social – relatórios alternativos
Sistemas Regionais de Proteção dos
Direitos Humanos
 Após 1945, criação de sistemas regionais de proteção dos
Dhs (característica: maior homogeneidade entre seus
membros – aspectos jurídicos/políticos/culturais)
- Organização dos Estados Americanos (OEA) – Comissão
e Corte Interamericana de Direitos Humanos
- Organização da Unidade Africana (Comissão Africana de
Direitos Humanos e dos Povos)
- Comissão e Corte Européia de Direitos Humanos
Sistema Interamericano de Proteção dos
Direitos Humanos
 Carta da Organização dos Estados Americanos e
Declaração Americana de Direitos e Deveres do Homem
(1948)
 Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de
San José da Costa Rica) – 1969 – Brasil ratificou em 1992
Criação de dois órgãos com funções distintas e
complementares:
 Comissão Interamericana de Direitos Humanos – CIDH
 Corte Interamericana de Proteção aos Direitos Humanos
Sistema Interamericano de Proteção dos
Direitos Humanos
 Comissão Interamericana de Direitos Humanos – CIDH
- Sede Washington DC
- Integrada por 7 membros eleitos pela Assembléia Geral da OEA
- Recebe petições individuais relatando a violação de alguns dos artigos da
Convenção
- Elabora relatórios diversos sobre a situação dos direitos humanos dos
países.
- Visitas in loco (Brasil 2010)
- Não possui competência para emitir sentenças (recomendação de cessar
a violação e indenizar a vítima)
- Medidas cautelares e provisórias
 Corte Interamericana de Proteção aos Direitos Humanos
Grande desafio
 Justiciabilidade/ exigibilidade dos direitos humanos
econômicos, sociais e culturais.
Maria Tereza Sadeck “os direitos são letra morta na
ausência de instâncias que garantam o seu
cumprimento.”

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Elementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estadoElementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estado
Direito Nabuco
 
Declaração de direitos e os direitos humanos
Declaração de direitos e os direitos humanosDeclaração de direitos e os direitos humanos
Declaração de direitos e os direitos humanos
Direito Nabuco
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
emrcool
 
Etica ( direito )
Etica ( direito )Etica ( direito )
Etica ( direito )
Felipe Lopes
 
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
Marcilon De Souza
 
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera..."Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
Ilda Bicacro
 
Direito natural x direito positivo
Direito natural x direito positivoDireito natural x direito positivo
Direito natural x direito positivo
Leonardo Leitão
 
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
Elder Leite
 
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamentoFoucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Ivan Furmann
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
Rodrigo Cisco
 
Ética e ciência
Ética e ciênciaÉtica e ciência
Ética e ciência
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica. Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica.
Direito2012sl08
 
Conflito
ConflitoConflito
Conflito
Marina-fsousa
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONALAULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
Ricardo Torques
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Escola Secundária da Moita
 
Aula 01 e 02 apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
Aula 01 e 02    apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...Aula 01 e 02    apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
Aula 01 e 02 apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
Esdras Arthur Lopes Pessoa
 
Aula 01 - Direito Constitucional e Constituição
Aula 01 - Direito Constitucional e ConstituiçãoAula 01 - Direito Constitucional e Constituição
Aula 01 - Direito Constitucional e Constituição
Tércio De Santana
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
Allan Jacks
 
Kelsen. Uma Pequena Introdução.
Kelsen. Uma Pequena Introdução.Kelsen. Uma Pequena Introdução.
Kelsen. Uma Pequena Introdução.
Rosângelo Miranda
 

Mais procurados (20)

Elementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estadoElementos constirutivos do estado
Elementos constirutivos do estado
 
Declaração de direitos e os direitos humanos
Declaração de direitos e os direitos humanosDeclaração de direitos e os direitos humanos
Declaração de direitos e os direitos humanos
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Etica ( direito )
Etica ( direito )Etica ( direito )
Etica ( direito )
 
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
1 - Utilitarismo - Bentham e Mill.ppt
 
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera..."Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
"Interação entre jovens e idosos, um caminho a percorrer | promoção da intera...
 
Direito natural x direito positivo
Direito natural x direito positivoDireito natural x direito positivo
Direito natural x direito positivo
 
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
Introdução ao Estudo do Direito (FIG parte 1)
 
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamentoFoucault   Noções gerais e sistematização de seu pensamento
Foucault Noções gerais e sistematização de seu pensamento
 
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
O contratualismo hobbes, locke e rouseau aula 08
 
Ética e ciência
Ética e ciênciaÉtica e ciência
Ética e ciência
 
Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica. Antropologia jurídica.
Antropologia jurídica.
 
Conflito
ConflitoConflito
Conflito
 
Aula 7
Aula 7Aula 7
Aula 7
 
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONALAULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
AULA 00 - DIREITO CONSTITUCIONAL
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Aula 01 e 02 apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
Aula 01 e 02    apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...Aula 01 e 02    apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
Aula 01 e 02 apresentação da disciplina sociologia jurídica e judiciária. ...
 
Aula 01 - Direito Constitucional e Constituição
Aula 01 - Direito Constitucional e ConstituiçãoAula 01 - Direito Constitucional e Constituição
Aula 01 - Direito Constitucional e Constituição
 
Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3Jusnaturalismo 3
Jusnaturalismo 3
 
Kelsen. Uma Pequena Introdução.
Kelsen. Uma Pequena Introdução.Kelsen. Uma Pequena Introdução.
Kelsen. Uma Pequena Introdução.
 

Semelhante a Direitos humanos cidadania-conceito_sistema-internacional (1)

DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIADIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
OAB (Brazilian Order of Advocates)
 
Área de Integração
Área de Integração Área de Integração
Área de Integração
Estudante
 
DIREITOS HUMANOS.pdf
DIREITOS HUMANOS.pdfDIREITOS HUMANOS.pdf
DIREITOS HUMANOS.pdf
DanilaSalvador
 
Teoria Geral Direitos Fundamentais (1).pptx
Teoria Geral  Direitos Fundamentais (1).pptxTeoria Geral  Direitos Fundamentais (1).pptx
Teoria Geral Direitos Fundamentais (1).pptx
KarlaLeiteVilasBoas1
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Paulo Alexandre
 
direitos humanos o brasil e no mundo.pptx
direitos humanos o brasil e no mundo.pptxdireitos humanos o brasil e no mundo.pptx
direitos humanos o brasil e no mundo.pptx
sergionesduque
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Rafaelsoares
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Professor Belinaso
 
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
guest65df5d
 
Educação e direitos humanos Aula 5 Internacionalização dos direitos humanos
Educação e direitos humanos Aula 5  Internacionalização dos direitos humanosEducação e direitos humanos Aula 5  Internacionalização dos direitos humanos
Educação e direitos humanos Aula 5 Internacionalização dos direitos humanos
Cleide Magáli dos Santos
 
Aula 1- Fundamentos
Aula 1- FundamentosAula 1- Fundamentos
Aula 1- Fundamentos
André Santos Luigi
 
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MGDireitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Moacyr Anício
 
Direitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadaniaDireitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadania
Fillipe Lobo
 
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina
Os Direitos Humanos E A Globalizacao  SarinaOs Direitos Humanos E A Globalizacao  Sarina
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina
elvira.sequeira
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
Ana Carolina Martins
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
MINV
 
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptxDireitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
IslanaPereira1
 
Unidade iii
Unidade iiiUnidade iii
Unidade iii
Daniele Moura
 
Protecao dos direitos humanos na orbita internacional
Protecao dos direitos humanos na orbita internacionalProtecao dos direitos humanos na orbita internacional
Protecao dos direitos humanos na orbita internacional
gallenoambiental
 
Direitos Humanos - Sociologia
Direitos Humanos - SociologiaDireitos Humanos - Sociologia
Direitos Humanos - Sociologia
Kely Cristina Metzker
 

Semelhante a Direitos humanos cidadania-conceito_sistema-internacional (1) (20)

DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIADIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
DIREITOS HUMANOS: UM PASSO RUMO À CIDADANIA
 
Área de Integração
Área de Integração Área de Integração
Área de Integração
 
DIREITOS HUMANOS.pdf
DIREITOS HUMANOS.pdfDIREITOS HUMANOS.pdf
DIREITOS HUMANOS.pdf
 
Teoria Geral Direitos Fundamentais (1).pptx
Teoria Geral  Direitos Fundamentais (1).pptxTeoria Geral  Direitos Fundamentais (1).pptx
Teoria Geral Direitos Fundamentais (1).pptx
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
direitos humanos o brasil e no mundo.pptx
direitos humanos o brasil e no mundo.pptxdireitos humanos o brasil e no mundo.pptx
direitos humanos o brasil e no mundo.pptx
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Declaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos HumanosDeclaração Universal dos Direitos Humanos
Declaração Universal dos Direitos Humanos
 
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina2821
 
Educação e direitos humanos Aula 5 Internacionalização dos direitos humanos
Educação e direitos humanos Aula 5  Internacionalização dos direitos humanosEducação e direitos humanos Aula 5  Internacionalização dos direitos humanos
Educação e direitos humanos Aula 5 Internacionalização dos direitos humanos
 
Aula 1- Fundamentos
Aula 1- FundamentosAula 1- Fundamentos
Aula 1- Fundamentos
 
Direitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MGDireitos humanos Concurso SEE/MG
Direitos humanos Concurso SEE/MG
 
Direitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadaniaDireitos humanos e cidadania
Direitos humanos e cidadania
 
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina
Os Direitos Humanos E A Globalizacao  SarinaOs Direitos Humanos E A Globalizacao  Sarina
Os Direitos Humanos E A Globalizacao Sarina
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptxDireitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
Direitos humanos - Unidade 2 - 03-05-2023.pptx
 
Unidade iii
Unidade iiiUnidade iii
Unidade iii
 
Protecao dos direitos humanos na orbita internacional
Protecao dos direitos humanos na orbita internacionalProtecao dos direitos humanos na orbita internacional
Protecao dos direitos humanos na orbita internacional
 
Direitos Humanos - Sociologia
Direitos Humanos - SociologiaDireitos Humanos - Sociologia
Direitos Humanos - Sociologia
 

Direitos humanos cidadania-conceito_sistema-internacional (1)

  • 1. Direitos Humanos: conceitos, histórico e Sistemas Internacionais de Proteção Alexandre Ciconello – ciconello@inesc.org.br
  • 2. ORIGEM  A luta por direitos é uma construção histórica. Eles não são dados, mas sim conquistados por aqueles/as que vivem situações de opressão, invisibilidade e violação.  Direitos se conquistam com LUTA e CONFLITO  Noção contemporânea de direitos humanos (pós 1945): Declaração Universal dos Direitos Humanos  Os valores morais, filosóficos, religiosos de igualdade, justiça, liberdade, sustentabilidade, dignidade humana passam a ser “codificados” e constituem um sistema de direito positivo internacional, criando obrigações para os Estados Nacionais e para a comunidade internacional.
  • 3. Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) I. Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. II. Toda pessoa tem capacidade para gozar os direitos e as liberdades estabelecidas nesta Declaração, sem distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de qualquer outra natureza, origem nacional ou social, riqueza, nascimento, ou qualquer outra condição. princípios (universalidade, liberdade com igualdade, não discriminação)
  • 4. Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948) Elencou um conjunto de direitos que todo ser humano deveria ter acesso a fim de gozar de uma vida livre e digna. São eles: direito a vida, liberdade, segurança pessoal, propriedade, votar e ser eleito, trabalho, lazer, saúde, alimentação, habitação, seguridade social, educação, cultura, etc. São os chamados direitos civis, políticos, econômicos, sociais e culturais que influenciaram a elaboração de diversas Constituições e a legislação de vários países.
  • 5. Conceito de cidadania – gerações de direitos  Idéia de participação integral na comunidade/ sociedade. Ser cidadão. “Homens e mulheres livres, imbuídos de direitos e protegidos por uma lei comum”  Composta de 3 elementos (civil, política e social)  Evolução histórica (direitos civis – século XVIII, direitos políticos - século XIX e direitos sociais – século XX). No início os direitos civis e políticos não estavam incluídos nos direitos de cidadania (mulheres, indigentes)  A cidadania se desenvolveu pelo enriquecimento do conjunto de direitos que as pessoas eram capazes de gozar.  Direitos políticos da cidadania estavam repletos de ameaça potencial ao sistema capitalista. Incorporação progressiva dos direitos sociais ao status de cidadania. Social democracia e lutas por reconhecimento e redistribuição.  Processo. Dinâmico. Novos direitos. Novos movimentos.
  • 6. Contexto histórico Guerra Fria (a partir dos 60)  Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (1966);  Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (1966) Brasil - Ditadura militar (direitos civis, políticos, tortura, execuções sumárias).
  • 7. Tratados e Declarações Internacionais de DHs:Tratados e Declarações Internacionais de DHs: Declaração Universal dos Direitos Humanos (1948); Pacto Internacional dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais (1966); Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (1966); Convenção de Eliminação de todas as formas de Discriminação contra as Mulheres (1979); Convenção sobre os Direitos da Criança (1989); Convenção para eliminação da discriminação racial. Declaração do Rio e a Agenda 21 Declaração de Direitos Humanos de Viena (1993) Declaração sobre o direito ao desenvolvimento (1986) Declaração e Plano de Ação de Durban (2001)
  • 8. Recapitulando: O que são os direitos humanos?  São qualidades das pessoas; direitos intrínsecos que estão nas nossas vidas, só pelo fato de existirmos  São um sistema de valores do ser humano, que são considerados mínimos para se poder viver com dignidade  Quem são essas pessoas: brancos, negros, indígenas, homens, mulheres, cristãos, muçulmanos, homossexuais, travestis, crianças, jovens, idosos/as, ricos, pobres, moradores de rua (diversidade, diferença, respeito, tolerância --- desigualdade)
  • 9. Alguns princípios  Interdependência e indivisibilidade (se um direito é violado....)  Auto-aplicabilidade (direitos civis e políticos)  Realização progressiva com o máximo de recursos disponíveis (Viena recomenda a aplicação de um sistema de indicadores)  Inter-relação entre Direitos Humanos, Democracia, Desenvolvimento (human development and human rights). Declaração sobre direito ao desenvolvimento 1986 (Art. 2 - A pessoa humana é sujeito central do desenvolvimento e deve ser ativa participante e beneficiária do direito ao desenvolvimento)  Desigualdades – América Latina.
  • 10. Obrigações do Estado  Respeitar  Proteger  Realizar/ efetivar  Reparar Outras:  Perante o Sistema internacional de Proteção dos Direitos Humanos  Informar para todas as pessoas sobre os seus direitos (Programa Nacional de Educação Fiscal, Programa Nacional de Educação em Dhs)  Promover a participação das pessoas (participação na tomada de decisões)  Ao ratificar um tratado internacional, os países estão obrigados a adotar uma legislação nacional que esteja de acordo com esse pacto internacional  Promover os direitos humanos custa dinheiro  Não retrocessos, realização progressiva  A perspectiva de direitos nos permite trocar a visão de beneficiário para falar de protagonistas das políticas públicas no: – No desenho – Na aplicação dos recursos – Na avaliação e no monitoramento
  • 11. Operacionalização dos direitos humanosOperacionalização dos direitos humanos Tratados internacionais ABSTRATO Constituição Federal Lei Política Pública Orçamento CONCRETO
  • 12. Alguns direitos elencados no PIDESC  Autodeterminação e ambiente sadio  Não-discriminação  Igualdade entre homens e mulheres  Trabalho, associação em sindicatos, greve, lazer  Previdência social  Proteção a família, maternidade, crianças e adolescentes  Alimentação e moradia  Saúde  Educação  Cultura
  • 13. Constituição Federal Princípios da República:  - cidadania; dignidade da pessoa humana;  - construir uma sociedade livre, justa e solidária;  - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;  - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação. Direitos civis  Art. 5º - Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade Direitos sociais  Art. 6 - São direitos sociais a educação, a saúde, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados
  • 14. Direito à Assistência Social: PIDESC e CF/1988  PIDESC – Art 9 – Direito a previdência social, inclusive ao seguro social Art 10 – Proteção da família, maternidade, crianças e adolescentes CF  Art. 203. A assistência social será prestada a quem dela necessitar, independentemente de contribuição à seguridade social, e tem por objetivos:  I - a proteção à família, à maternidade, à infância, à adolescência e à velhice; II - o amparo às crianças e adolescentes carentes; III - a promoção da integração ao mercado de trabalho;  IV - a habilitação e reabilitação das pessoas portadoras de deficiência e a promoção de sua integração à vida comunitária;  V - a garantia de um salário mínimo de benefício mensal à pessoa portadora de deficiência e ao idoso que comprovem não possuir meios de prover à própria manutenção ou de tê-la provida por sua família, conforme dispuser a lei.
  • 15. Sistema Universal de Proteção dos Dhs  Tratados internacionais (Cançado Trindade “espinha dorsal do sistema universal de proteção dos Dhs”)  Mecanismos convencionais - Comitês de Tratados - Comitê de Direitos Humanos - Comitê contra a tortura - Comitê sobre a eliminação de todas as formas de discriminação racial - Comitê sobre os direitos da criança - Comitê sobre a eliminação de todas as formas de discriminação contra a mulher - Comitê dos Direitos Econômicos, Sociais e Culturais
  • 16. Sistema Global de Proteção dos Dhs Tratados/ Comitês - Estabelecem uma sistemática de monitoramento e implementação dos direitos que contempla. Mecanismos:  Relatórios periódicos a serem encaminhados pelos Estados-parte periodicamente e toda vez que o Comitê solicitar informações complementares. Esses relatórios devem conter informações sobre quais foram as políticas públicas e medidas legislativas e judiciais implementadas pelo Estado no sentido de respeitar, proteger e promover os direitos humanos estabelecidos na Convenção  Mecanismo de comunicação interestatal  Petições individuais –Permite que indivíduos ou grupos de indivíduos possam ajuizar petições junto ao Comitê sobre violações sofridas dos direitos consagrados na Convenção. Após o processamento e análise do caso, o Comitê poderá adotar medidas para restaurar ou reparar os direitos violados.  aviso prévio (early-warning) e procedimentos urgentes (urgent procedures).
  • 17. Sistema Global de Proteção dos Dhs Mecanismos Extra-convencionais (criados pela Assembléia Geral, Conselho de Direitos Humanos ou Conselho Econômico e Social)  Relatores Especiais das Nações Unidas (temáticos e por países - Myamar, Sudão etc) - Mandato estabelecido pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU - Relatórios com recomendações e conclusões apresentado ao conselho - execuções sumárias, arbitrárias ou extra-judiciais, direito à alimentação;direito à educação; direito à moradia adequada; eliminação da violência contra a mulher; sobre a independência dos juízes - Relatorias Nacionais (Plataforma Dhesca Brasil) Ex: Visita Relator especial sobre execução sumária (2007 - Philip Alston) – reunião Brasília; Relator especial pelo direito à alimentação (2002 e 2009); Educação (audiência pública), moradia adequada (Raquel Rolnik). - Conselho de Direitos Humanos (sanções simbólicas/ impacto na cooperação internacional)
  • 18. Sistema Global de Proteção dos Dhs Mecanismos Extra-convencionais  Grupos de trabalho (obj: receber denúncias e elaborar propostas, incluindo novos instrumentos) (Ex: Mecanismos de Seguimento e Monitoramento de Durban) - Grupo de cinco eminentes especialistas independentes; - Grupo de Trabalho Intergovernamental sobre a efetiva implementação da Declaração e do Programa de Ação de Durban e; - Grupo de Trabalho de especialistas sobre afrodescendentes  RPU – Revisão Periódica Universal – UPR - Criado pelo Assembléia Geral em 2006 – Objetivo rever e acompanhar a situação de direitos humanos de cada país (Brasil) – Relatório 20 páginas – participação social – relatórios alternativos
  • 19. Sistemas Regionais de Proteção dos Direitos Humanos  Após 1945, criação de sistemas regionais de proteção dos Dhs (característica: maior homogeneidade entre seus membros – aspectos jurídicos/políticos/culturais) - Organização dos Estados Americanos (OEA) – Comissão e Corte Interamericana de Direitos Humanos - Organização da Unidade Africana (Comissão Africana de Direitos Humanos e dos Povos) - Comissão e Corte Européia de Direitos Humanos
  • 20. Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos  Carta da Organização dos Estados Americanos e Declaração Americana de Direitos e Deveres do Homem (1948)  Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto de San José da Costa Rica) – 1969 – Brasil ratificou em 1992 Criação de dois órgãos com funções distintas e complementares:  Comissão Interamericana de Direitos Humanos – CIDH  Corte Interamericana de Proteção aos Direitos Humanos
  • 21. Sistema Interamericano de Proteção dos Direitos Humanos  Comissão Interamericana de Direitos Humanos – CIDH - Sede Washington DC - Integrada por 7 membros eleitos pela Assembléia Geral da OEA - Recebe petições individuais relatando a violação de alguns dos artigos da Convenção - Elabora relatórios diversos sobre a situação dos direitos humanos dos países. - Visitas in loco (Brasil 2010) - Não possui competência para emitir sentenças (recomendação de cessar a violação e indenizar a vítima) - Medidas cautelares e provisórias  Corte Interamericana de Proteção aos Direitos Humanos
  • 22. Grande desafio  Justiciabilidade/ exigibilidade dos direitos humanos econômicos, sociais e culturais. Maria Tereza Sadeck “os direitos são letra morta na ausência de instâncias que garantam o seu cumprimento.”