SlideShare uma empresa Scribd logo
Africanismo na Língua Portuguesa
      (MINIDICIONÁRIO)




             Joinville

              2010
DICIONÁRIO

Vocábulos africanos na Língua Portuguesa

ILUSTRAÇÃO E PRODUÇÃO

Bruna Martins
Edwiges Cavalcante
Vitória Martins Michels

8 ano C

Junho/2010

PROJETO ANUAL:Herança Afro-cultural

PROFESSORA

Luciana Vieira
(Língua Portuguesa)

PARTICIPAÇÃO

Lourdes Grasel Barbosa
(Informática Educacional)

EDITORA: EMPIC & CIA

http://sites.google.com/site/empedroivocampos

empedroivocampos @gmail.com
DEDICATÓRIA




       Dedicamos este minidicionário para os alunos das séries iniciais
da Escola Municipal governador Pedro Ivo Campos, de forma que
sejam um instrumento de pesquisa nas aulas e fora dela.
INTRODUÇÃO




        Este minidicionário é fruto de uma pesquisa extensa em sites da
internet, livros,dicionários especializados...da influência da língua
africana em nossa língua. Sabendo que essa influência se faz sentir em
todos os setores : léxicos, semântico,prosódico, sintático e de maneira
rápida, mas profundo na língua falada.
Yabá: rainha.                                        Abará: bolinho de feijão.




                                                    Agogô: instrumento musical constituído por uma dupla
                                               campânula de ferro, produzindo dois sons.

YEYÊ :mãe.




                                                     Búzio: concha.
Zumbi: fantasmas.




Zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas.         Banzar: meditar, matutar.
Warin, waru: nome do Deus das doenças eruptivas (sífilis,
Calumbá: planta.              varíola, lepra e etc...).




Calundu: mau humor.

                                     Wári: uma das qualidades de Ogum cultuada no Brasil.




Dendê: fruto do dendezeiro.


                                     Xerem: chocalho de metal usado nos rituais.




Diamba: maconha.

                                    Xokotó: calças ou pequeno.
Efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com
       Urucungo: instrumento musical.                                    azeite de dendê e pimenta.




       Urucubaca: azar,má sorte.                                                Exu: deus africano de potências contrárias ao homem.




                                                                             Fubá: farinha de milho.
       Vatapá: um tipo de pirão da da culinária afro-brasileira,á base
de peixes e camarões.




                                                                               Fifó: lampião de querosene.

      Vissungos: canções de trabalho outrora ouvidas nos serviços de
mineração e, hoje em dia, em algumas comunidades remanescentes de
quilombos no interior de Minas Gerais .
Guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de
flores amarelas, tipo de feijão comestível.
                                                                              Samba: dança cantada de origem africana de compasso binário.




      Galalau: pessoa muito alta.

                                                                              Soba: chefe de trigo africana.




                                                                              Tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e
      Hã: interjeição de surpresa ou de admiração entre os iorubás.    farinha de mandioca.




       Hauçá: nome de um dos povos africanos. A culinária baiana
conserva o termo arroz-de-hauçá.                                              Tunda: dar uma surra em alguém.
Quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo.

                                                                Inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o
                                                        cará.




    Quibebe: papa de abóbora ou de banana.
                                                                Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos.




    Ritumba: tambor.
                                                            Jeguedê: dança negra.
.




    Ranzinza: rabugento, teimoso.

                                                           Jiló: fruto verde de gosto amargo.
Kitanda: feira,mercada.
                                                                              Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras.




     Kabula: tribo Bantu predominante no Espirito Santo,que por
serem muito arredios, deu origem a palavra encabulada.
                                                                              Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que
                                                                       transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo
                                                                       africano.




       Libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida).          Patota: turma, grupo.




                                                                               Peji: altar.
       Lundu: primitivamente dança africana.
Nenê ou neném: criança de colo




Nanã: Divindade da vida e da morte.
BRAÇOS



Braços nervosos, brancas opulências,
brumais brancuras, fúlgidas brancuras,
alvuras castas, virginais alvuras,
                                           Malunga: árvore.
latescências das raras latescências.


As fascinantes, mórbidas dormências
dos teus abraços de letais flexuras,
produzem sensações de agres torturas,
dos desejos as mornas florescências.


Braços nervosos, tentadoras serpes
                                           Macumba: termo geralmente dado aos cultos afro-brasileiros.
que prendem, tetanizam como os herpes,
dos delírios na trêmula coorte ...


Pompa de carnes tépidas e flóreas,
braços de estranhas correções marmóreas,
abertos para o Amor e para a Morte!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orixás
OrixásOrixás
Orixás
Denise Rivera
 
Memoria Mec
Memoria MecMemoria Mec
Memoria Mec
Nádia Rabelo
 
Pranchas Orixás
Pranchas OrixásPranchas Orixás
Pranchas Orixás
culturaafro
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
fespiritacrista
 
As religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escolaAs religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escola
Carmen Prisco
 
Obatala e a criacao do mundo ioruba
Obatala e a criacao do mundo iorubaObatala e a criacao do mundo ioruba
Obatala e a criacao do mundo ioruba
Luiz Marins
 
Dicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiroDicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiro
Lourdes Grasel
 
Ipori 4
Ipori 4Ipori 4
Ipori 4
Erik Butzke
 
Dicionário Tupi - Português
Dicionário Tupi - PortuguêsDicionário Tupi - Português
Dicionário Tupi - Português
leopalasjh
 
Pequeno dicionário tupi guarani
Pequeno dicionário tupi guaraniPequeno dicionário tupi guarani
Pequeno dicionário tupi guarani
Hebert Silva
 
Dicionário tupi português -
Dicionário tupi português -Dicionário tupi português -
Dicionário tupi português -
Indioê Alan Autovicz
 
Ogun e oxum os orixas que governa ano 2015
Ogun e oxum os orixas que governa ano  2015Ogun e oxum os orixas que governa ano  2015
Ogun e oxum os orixas que governa ano 2015
Odesi-Ifa Babalawo Ibualamo Ilé Asé - Arun Aiye.
 
Cultura Afro Brasileira
Cultura Afro BrasileiraCultura Afro Brasileira
Cultura Afro Brasileira
brendazarza
 
Ogboni
OgboniOgboni
Ogboni
Diego Reis
 
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostilaAs religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
MODER85
 
Iorubás
IorubásIorubás
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
Viviane Calasans
 
Arte indígina sled novo 4ª etapa
 Arte indígina sled novo 4ª etapa Arte indígina sled novo 4ª etapa
Arte indígina sled novo 4ª etapa
Marcy Pinheiro
 

Mais procurados (18)

Orixás
OrixásOrixás
Orixás
 
Memoria Mec
Memoria MecMemoria Mec
Memoria Mec
 
Pranchas Orixás
Pranchas OrixásPranchas Orixás
Pranchas Orixás
 
Candomblé
Candomblé Candomblé
Candomblé
 
As religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escolaAs religiões de matriz africana e a escola
As religiões de matriz africana e a escola
 
Obatala e a criacao do mundo ioruba
Obatala e a criacao do mundo iorubaObatala e a criacao do mundo ioruba
Obatala e a criacao do mundo ioruba
 
Dicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiroDicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiro
 
Ipori 4
Ipori 4Ipori 4
Ipori 4
 
Dicionário Tupi - Português
Dicionário Tupi - PortuguêsDicionário Tupi - Português
Dicionário Tupi - Português
 
Pequeno dicionário tupi guarani
Pequeno dicionário tupi guaraniPequeno dicionário tupi guarani
Pequeno dicionário tupi guarani
 
Dicionário tupi português -
Dicionário tupi português -Dicionário tupi português -
Dicionário tupi português -
 
Ogun e oxum os orixas que governa ano 2015
Ogun e oxum os orixas que governa ano  2015Ogun e oxum os orixas que governa ano  2015
Ogun e oxum os orixas que governa ano 2015
 
Cultura Afro Brasileira
Cultura Afro BrasileiraCultura Afro Brasileira
Cultura Afro Brasileira
 
Ogboni
OgboniOgboni
Ogboni
 
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostilaAs religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
As religiões-de-matriz-africana-e-a-escola apostila
 
Iorubás
IorubásIorubás
Iorubás
 
Livreto cdgongue a cor da cultura
Livreto cdgongue   a cor da culturaLivreto cdgongue   a cor da cultura
Livreto cdgongue a cor da cultura
 
Arte indígina sled novo 4ª etapa
 Arte indígina sled novo 4ª etapa Arte indígina sled novo 4ª etapa
Arte indígina sled novo 4ª etapa
 

Destaque

Pan africanismo e negritude
Pan africanismo e negritudePan africanismo e negritude
Pan africanismo e negritude
Jaqueline Franco
 
Dicionário afrobrasileiro
Dicionário afrobrasileiroDicionário afrobrasileiro
Dicionário afrobrasileiro
Lourdes Grasel
 
Palavras De Origem Africana
Palavras De Origem AfricanaPalavras De Origem Africana
Palavras De Origem Africana
guest2aaba2
 
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivoPalavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
jocelia cristrina cerqueira
 
Paisagens Culturais Paulistas
Paisagens Culturais PaulistasPaisagens Culturais Paulistas
Paisagens Culturais Paulistas
Erika Marion Robrahn-González
 
Negritude e Mestiçagem
Negritude e MestiçagemNegritude e Mestiçagem
Negritude e Mestiçagem
natashafm
 
Negritude e Mestiçagem
Negritude e MestiçagemNegritude e Mestiçagem
Negritude e Mestiçagem
natashafm
 
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
Amanda Bento
 
Apresentação do slide vocábulos africanos
Apresentação do slide   vocábulos africanosApresentação do slide   vocábulos africanos
Apresentação do slide vocábulos africanos
Aline Vieira da Silva
 
Movimento Negro
Movimento NegroMovimento Negro
Movimento Negro
Aline Dantas
 
Abaluaiê - Waldemar Henrique
Abaluaiê - Waldemar HenriqueAbaluaiê - Waldemar Henrique
Abaluaiê - Waldemar Henrique
Paulo Borges
 
Africanidades fato ou boato
Africanidades fato ou boatoAfricanidades fato ou boato
Africanidades fato ou boato
labjosecataldi
 
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiro
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiroInfluência africana e indígena no vocabulário brasileiro
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiro
Mônica Campos
 
Dicionário africano
Dicionário africanoDicionário africano
Dicionário africano
Nuno Costa
 
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significadosAlgumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Prof. Sonia Santana
 
Movimento negro
Movimento negro Movimento negro
Movimento negro
Eduardo Borges
 
Educação da Relações Étnico-Raciais - Apresentação Deborah Moema
Educação da Relações Étnico-Raciais -  Apresentação Deborah MoemaEducação da Relações Étnico-Raciais -  Apresentação Deborah Moema
Educação da Relações Étnico-Raciais - Apresentação Deborah Moema
coordenacaodiversidade
 
Projeto Pérola negra
Projeto Pérola negraProjeto Pérola negra
Projeto Pérola negra
nogcaritas
 
Relações étnico raciais
Relações étnico raciaisRelações étnico raciais
Relações étnico raciais
Soares Junior
 
Projeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidadesProjeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidades
campacheco
 

Destaque (20)

Pan africanismo e negritude
Pan africanismo e negritudePan africanismo e negritude
Pan africanismo e negritude
 
Dicionário afrobrasileiro
Dicionário afrobrasileiroDicionário afrobrasileiro
Dicionário afrobrasileiro
 
Palavras De Origem Africana
Palavras De Origem AfricanaPalavras De Origem Africana
Palavras De Origem Africana
 
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivoPalavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
 
Paisagens Culturais Paulistas
Paisagens Culturais PaulistasPaisagens Culturais Paulistas
Paisagens Culturais Paulistas
 
Negritude e Mestiçagem
Negritude e MestiçagemNegritude e Mestiçagem
Negritude e Mestiçagem
 
Negritude e Mestiçagem
Negritude e MestiçagemNegritude e Mestiçagem
Negritude e Mestiçagem
 
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
A INFLUÊNCIA AFRICANA NO PORTUGUÊS DO BRASIL - MUDANÇAS CONDICIONADAS POR FAT...
 
Apresentação do slide vocábulos africanos
Apresentação do slide   vocábulos africanosApresentação do slide   vocábulos africanos
Apresentação do slide vocábulos africanos
 
Movimento Negro
Movimento NegroMovimento Negro
Movimento Negro
 
Abaluaiê - Waldemar Henrique
Abaluaiê - Waldemar HenriqueAbaluaiê - Waldemar Henrique
Abaluaiê - Waldemar Henrique
 
Africanidades fato ou boato
Africanidades fato ou boatoAfricanidades fato ou boato
Africanidades fato ou boato
 
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiro
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiroInfluência africana e indígena no vocabulário brasileiro
Influência africana e indígena no vocabulário brasileiro
 
Dicionário africano
Dicionário africanoDicionário africano
Dicionário africano
 
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significadosAlgumas palavras usadas em Portugal e seus significados
Algumas palavras usadas em Portugal e seus significados
 
Movimento negro
Movimento negro Movimento negro
Movimento negro
 
Educação da Relações Étnico-Raciais - Apresentação Deborah Moema
Educação da Relações Étnico-Raciais -  Apresentação Deborah MoemaEducação da Relações Étnico-Raciais -  Apresentação Deborah Moema
Educação da Relações Étnico-Raciais - Apresentação Deborah Moema
 
Projeto Pérola negra
Projeto Pérola negraProjeto Pérola negra
Projeto Pérola negra
 
Relações étnico raciais
Relações étnico raciaisRelações étnico raciais
Relações étnico raciais
 
Projeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidadesProjeto arte e africanidades
Projeto arte e africanidades
 

Semelhante a Dicionario de Africanismos

InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
guestb74f0c
 
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
josé Augusto Dias
 
ocandomble1-160408154340 (1).pdf
ocandomble1-160408154340 (1).pdfocandomble1-160408154340 (1).pdf
ocandomble1-160408154340 (1).pdf
KarinyRocha4
 
Africa ApresentaÇÃO
Africa ApresentaÇÃOAfrica ApresentaÇÃO
Africa ApresentaÇÃO
guestb74f0c
 
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
Tânia Regina
 
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fundAtividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades Diversas Cláudia
 
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fundAtividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades Diversas Cláudia
 
Nanã
NanãNanã
Algumas palavras de origem africana
Algumas palavras de origem africanaAlgumas palavras de origem africana
Algumas palavras de origem africana
marise brandao
 
Contribuição da cultura africana no brasil
Contribuição da cultura africana no brasilContribuição da cultura africana no brasil
Contribuição da cultura africana no brasil
Sandra Maria Sousa Ferreia
 
6as. séries copa do mundo 2014
6as. séries copa do mundo 20146as. séries copa do mundo 2014
6as. séries copa do mundo 2014
Celia Martínez
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Nancihorta
 
Pigmeus
PigmeusPigmeus
CANDOMBLÉ .pptx
CANDOMBLÉ .pptxCANDOMBLÉ .pptx
CANDOMBLÉ .pptx
FELPXL
 
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptxA Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
josinaldo14
 
Cultura brasileira 2020
Cultura brasileira 2020Cultura brasileira 2020
Cultura brasileira 2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Apostila 21
Apostila 21Apostila 21
Arte e cultura indgena
Arte e cultura indgenaArte e cultura indgena
Arte e cultura indgena
Carolyne Mensen
 
Continete Africano
Continete AfricanoContinete Africano
Continete Africano
pratesclaudio
 
Arte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóSArte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóS
Norma Almeida
 

Semelhante a Dicionario de Africanismos (20)

InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
 
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No BrasilInfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
InfluêNcia Da Cultura Africana No Brasil
 
ocandomble1-160408154340 (1).pdf
ocandomble1-160408154340 (1).pdfocandomble1-160408154340 (1).pdf
ocandomble1-160408154340 (1).pdf
 
Africa ApresentaÇÃO
Africa ApresentaÇÃOAfrica ApresentaÇÃO
Africa ApresentaÇÃO
 
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
África: consciência negra - Jornal Caramuru - Turma 1601
 
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fundAtividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
 
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fundAtividades os povos africanos topico 4 historia fund
Atividades os povos africanos topico 4 historia fund
 
Nanã
NanãNanã
Nanã
 
Algumas palavras de origem africana
Algumas palavras de origem africanaAlgumas palavras de origem africana
Algumas palavras de origem africana
 
Contribuição da cultura africana no brasil
Contribuição da cultura africana no brasilContribuição da cultura africana no brasil
Contribuição da cultura africana no brasil
 
6as. séries copa do mundo 2014
6as. séries copa do mundo 20146as. séries copa do mundo 2014
6as. séries copa do mundo 2014
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
 
Pigmeus
PigmeusPigmeus
Pigmeus
 
CANDOMBLÉ .pptx
CANDOMBLÉ .pptxCANDOMBLÉ .pptx
CANDOMBLÉ .pptx
 
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptxA Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
A Jurema Sagra3232222da do Nordeste.pptx
 
Cultura brasileira 2020
Cultura brasileira 2020Cultura brasileira 2020
Cultura brasileira 2020
 
Apostila 21
Apostila 21Apostila 21
Apostila 21
 
Arte e cultura indgena
Arte e cultura indgenaArte e cultura indgena
Arte e cultura indgena
 
Continete Africano
Continete AfricanoContinete Africano
Continete Africano
 
Arte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóSArte Afro Brasileira PóS
Arte Afro Brasileira PóS
 

Mais de Lourdes Grasel

Conviver com a diversidade
Conviver com a diversidadeConviver com a diversidade
Conviver com a diversidade
Lourdes Grasel
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
Lourdes Grasel
 
Projeto Fábulas
Projeto FábulasProjeto Fábulas
Projeto Fábulas
Lourdes Grasel
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
Lourdes Grasel
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
Lourdes Grasel
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
Lourdes Grasel
 
Dicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiroDicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiro
Lourdes Grasel
 
Bruna Edwiges Vitoria
Bruna Edwiges  VitoriaBruna Edwiges  Vitoria
Bruna Edwiges Vitoria
Lourdes Grasel
 
Quilombo dos Palmares
Quilombo dos PalmaresQuilombo dos Palmares
Quilombo dos Palmares
Lourdes Grasel
 
Comunidade da Escola
Comunidade da EscolaComunidade da Escola
Comunidade da Escola
Lourdes Grasel
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADESEXUALIDADE
SEXUALIDADE
Lourdes Grasel
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADE SEXUALIDADE
SEXUALIDADE
Lourdes Grasel
 

Mais de Lourdes Grasel (12)

Conviver com a diversidade
Conviver com a diversidadeConviver com a diversidade
Conviver com a diversidade
 
Machado de Assis
Machado de AssisMachado de Assis
Machado de Assis
 
Projeto Fábulas
Projeto FábulasProjeto Fábulas
Projeto Fábulas
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
 
Trabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anosTrabalho português 8 anos
Trabalho português 8 anos
 
Dicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiroDicionario afrobrasileiro
Dicionario afrobrasileiro
 
Bruna Edwiges Vitoria
Bruna Edwiges  VitoriaBruna Edwiges  Vitoria
Bruna Edwiges Vitoria
 
Quilombo dos Palmares
Quilombo dos PalmaresQuilombo dos Palmares
Quilombo dos Palmares
 
Comunidade da Escola
Comunidade da EscolaComunidade da Escola
Comunidade da Escola
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADESEXUALIDADE
SEXUALIDADE
 
SEXUALIDADE
SEXUALIDADE SEXUALIDADE
SEXUALIDADE
 

Último

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
cmeioctaciliabetesch
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdflivro ciclo da agua educação infantil.pdf
livro ciclo da agua educação infantil.pdf
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 

Dicionario de Africanismos

  • 1. Africanismo na Língua Portuguesa (MINIDICIONÁRIO) Joinville 2010
  • 2. DICIONÁRIO Vocábulos africanos na Língua Portuguesa ILUSTRAÇÃO E PRODUÇÃO Bruna Martins Edwiges Cavalcante Vitória Martins Michels 8 ano C Junho/2010 PROJETO ANUAL:Herança Afro-cultural PROFESSORA Luciana Vieira (Língua Portuguesa) PARTICIPAÇÃO Lourdes Grasel Barbosa (Informática Educacional) EDITORA: EMPIC & CIA http://sites.google.com/site/empedroivocampos empedroivocampos @gmail.com
  • 3. DEDICATÓRIA Dedicamos este minidicionário para os alunos das séries iniciais da Escola Municipal governador Pedro Ivo Campos, de forma que sejam um instrumento de pesquisa nas aulas e fora dela.
  • 4. INTRODUÇÃO Este minidicionário é fruto de uma pesquisa extensa em sites da internet, livros,dicionários especializados...da influência da língua africana em nossa língua. Sabendo que essa influência se faz sentir em todos os setores : léxicos, semântico,prosódico, sintático e de maneira rápida, mas profundo na língua falada.
  • 5.
  • 6. Yabá: rainha. Abará: bolinho de feijão. Agogô: instrumento musical constituído por uma dupla campânula de ferro, produzindo dois sons. YEYÊ :mãe. Búzio: concha. Zumbi: fantasmas. Zambi ou zambeta: cambaio, torto das pernas. Banzar: meditar, matutar.
  • 7. Warin, waru: nome do Deus das doenças eruptivas (sífilis, Calumbá: planta. varíola, lepra e etc...). Calundu: mau humor. Wári: uma das qualidades de Ogum cultuada no Brasil. Dendê: fruto do dendezeiro. Xerem: chocalho de metal usado nos rituais. Diamba: maconha. Xokotó: calças ou pequeno.
  • 8. Efó: espécie de guisado de camarões e ervas, temperado com Urucungo: instrumento musical. azeite de dendê e pimenta. Urucubaca: azar,má sorte. Exu: deus africano de potências contrárias ao homem. Fubá: farinha de milho. Vatapá: um tipo de pirão da da culinária afro-brasileira,á base de peixes e camarões. Fifó: lampião de querosene. Vissungos: canções de trabalho outrora ouvidas nos serviços de mineração e, hoje em dia, em algumas comunidades remanescentes de quilombos no interior de Minas Gerais .
  • 9. Guandu: o mesmo que andu (fruto do anduzeiro), ou arbusto de flores amarelas, tipo de feijão comestível. Samba: dança cantada de origem africana de compasso binário. Galalau: pessoa muito alta. Soba: chefe de trigo africana. Tutu: iguaria de carne de porco salgada, toicinho, feijão e Hã: interjeição de surpresa ou de admiração entre os iorubás. farinha de mandioca. Hauçá: nome de um dos povos africanos. A culinária baiana conserva o termo arroz-de-hauçá. Tunda: dar uma surra em alguém.
  • 10. Quiabo: fruto de forma piramidal, verde e peludo. Inhame: planta medicinal e alimentícia com raiz parecida com o cará. Quibebe: papa de abóbora ou de banana. Iemanjá: deusa africana, a mãe d’ água dos iorubanos. Ritumba: tambor. Jeguedê: dança negra. . Ranzinza: rabugento, teimoso. Jiló: fruto verde de gosto amargo.
  • 11. Kitanda: feira,mercada. Ogum ou Ogundelê: Deus das lutas e das guerras. Kabula: tribo Bantu predominante no Espirito Santo,que por serem muito arredios, deu origem a palavra encabulada. Orixá: divindade secundário do culto jejênago, medianeira que transmite súplicas dos devotos suprema divindade desse culto, ídolo africano. Libambo: bêbado (pessoas que se alteram por causa da bebida). Patota: turma, grupo. Peji: altar. Lundu: primitivamente dança africana.
  • 12. Nenê ou neném: criança de colo Nanã: Divindade da vida e da morte.
  • 13. BRAÇOS Braços nervosos, brancas opulências, brumais brancuras, fúlgidas brancuras, alvuras castas, virginais alvuras, Malunga: árvore. latescências das raras latescências. As fascinantes, mórbidas dormências dos teus abraços de letais flexuras, produzem sensações de agres torturas, dos desejos as mornas florescências. Braços nervosos, tentadoras serpes Macumba: termo geralmente dado aos cultos afro-brasileiros. que prendem, tetanizam como os herpes, dos delírios na trêmula coorte ... Pompa de carnes tépidas e flóreas, braços de estranhas correções marmóreas, abertos para o Amor e para a Morte!