SlideShare uma empresa Scribd logo
1
DA FAMÍLIA PATRIARCAL ÀS NOVAS
CONCEPÇÕES DE FAMÍLIA NO
MUNDO CONTEMPORÂNEO
O termo “família” é derivado do latim “famulus”,
que significa “escravo doméstico”.
Este termo foi criado na Roma Antiga para designar
um novo grupo social que surgiu entre as tribos
latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também
escravidão legalizada.
Segundo ATKINSON e MURRAY (cit.
por VARA, 1996), a família é um
sistema social uno, composto por um
grupo de indivíduos, cada um com um
papel atribuído, e embora
diferenciados, consubstanciam o
funcionamento do sistema como um
todo.
Conceito
4
O conceito de família, ao ser abordado, evoca obrigatoriamente, os
conceitos de papéis e funções.
Em todas as famílias, independentemente da sociedade, cada membro
ocupa determinada posição ou tem determinado estatuto, como por
exemplo, marido, mulher, filho ou irmão, sendo orientados por papéis.
5
Papéis estes, que não são mais do que,
“as expectativas de comportamento, de
obrigações e de direitos que estão
associados a uma dada posição na
família ou no grupo social”
O PAI = CHEFE DA FAMÍLIA
MÃE = CUIDAR DOS FILHOS E DA CASA
FILHOS = OBEDIÊNCIA AOS PAIS
(DUVALL ; MILLER cit. por STANHOPE, 1999; p. 502).
6
No fim do século XVI e durante o século XVII vai
surgir um novo sentimento de família que vem
acompanhado de mudanças significativas em
relação às crianças.
“A criança tornou-se um elemento indispensável
da vida cotidiana, e os adultos passaram a se
preocupar com sua educação, carreira e futuro”
(Arié, p. História social da criança e da família, p.270)
7
 A Europa como “civilização mais avançada”,
promove/sofre guerras que vão alterar as formas
de relações pessoais e sociais. Impondo um
sentimento de urgência em viver todas as coisas
já.
Neste contexto a família também será alterada, a
criança será entendida como esperança, há uma
extensão da família pelo espírito da
solidariedade, espírito de comunidade e de
cuidado mútuo.
8
Família na pré-história: papéis muito bem definidos (pela capacidade e força de cada um)
9
Família romana: modelo paternalista / patriarcal. Papéis estabelecidos pelo pater.
10
Família Aristocrata: Papéis impostos por rígidas tradições. (Amas de criação)
11
Família camponesa: Mulheres cuidam das crianças e da casa, tecem e cozinham. Os
homens cuidavam das plantações, das construções e do comércio.
Família classe trabalhadora: Com a Revolução Industrial homens e mulheres
compartilhavam afazeres na indústria. Os filhos perambulavam pelas ruas. O papel da
ama de criação (babá) ressurge posteriormente.
Família moderna:
Valorização da mulher
no mercado de
trabalho - filhos na
responsabilidade de
avós ou “amas”
modernas - Papéis
confusos - Sustento da
casa é compartilhado -
Surgimento de novos
modelos familiares.
DIVERSIDADE ESTRUTURAL
MAIS COMUM
FAMÍLIAS TRADICIONAIS>
Papai + mamãe + filhos
FAMÍLIAS
MONOPARENTAIS>formada por
qualquer dos pais e seus filhos
FAMÍLIAS RECASADAS> novos
membros no contexto das
Famílias (padrasto – madrasta)
FAMÍLIAS AMPLIADAS> família
nuclear, mais os parentes diretos
ou colaterais, existindo uma
extensão das relações entre pais e
filhos para avós, pais e netos
FAMÍLIAS NÃO
CONVENCIONAIS> escapa à
fórmula biológica de pai, mãe e
filhos morando juntos
E os papéis?
Ontem Hoje
famíliaPatriarcal - Roma
 autoridade do
chefe da família,
 submissão da
esposa e dos filhos
 homem - chefe.
Igualitária
Organizações familiares alternativas:
 casamentos sucessivos com parceiros distintos e
filhos de diferentes uniões;
 casais homossexuais adotando filhos legalmente;
casais com filhos ou parceiros isolados ou mesmo
cada um vivendo com uma das famílias de origem;
 as chamadas “produções independentes” tornam-
se mais frequentes;
 mais ultimamente, duplas de mães solteiras ou já
separadas compartilham a criação de seus filhos.
Idade Média -
Sacramental
 casamento
 influência da Igreja
 fidelidade
 Romana - a autoridade do chefe da família, onde a submissão
da esposa e dos filhos ao pai confere ao homem o papel de
chefe.
 Medieval - perpetua-se o caráter sacramental do casamento
originado no século XVI.
 Portuguesa - temos a solidariedade, o sentimento de sensível
ligação afetiva, abnegação e desprendimento
Influências que marcaram a formação da família
brasileira:
Cresceu o número de
separações e divórcios,
A religião foi perdendo sua
força, não mais conseguindo
segurar casamentos com
relações insatisfatórias.
A igualdade passou a ser um
pressuposto em muitas relações
matrimoniais.
Modificações na família a partir da década de 60
Século XXI – Crise da Instituição familiar?
Não se trata propriamente do
enfraquecimento da instituição
família, mas:
o surgimento de novos modelos
familiares
novas relações entre os sexos
perspectiva igualitária,
mediante maior controle da
natalidade
inserção massiva da mulher no
mercado de trabalho
O homem foi mudando seu
espaço no interior da família,
assumindo inclusive tarefas antes
tipicamente femininas.
A mulher torna-se mais
competente no trabalho,
autônoma e competitiva, ao
mesmo tempo em que o homem
aprende a ser mais cuidadoso e
cuidador nas relações.
Na tradicional divisão de tarefas dentro do lar ocorrem
modificações importantes:
Com o trabalho fora de casa, decorrente da inserção
feminina no mercado de trabalho, o tempo da mulher para
o cuidado dos filhos foi diminuindo
Tendências que se Consolidaram..
Grandes
Mudanças
Populacionais
Mulheres no mercado de
Trabalho:1
Aumento da renda domiciliar;
Necessidades de consumo prático;
Ampliação da cesta de beleza.
Na década de 90 asNa década de 90 as
mulheres demoravammulheres demoravam
mais de 1 hora namais de 1 hora na
cozinha.cozinha.
E agora,E agora,
demoramdemoram
15 minutos em15 minutos em
média.média.
Categorias tipicamente masculinas sendo consumida
por mulheres e vice-versa
24%do volume
já consumida por 39% mulheres
Cerveja
43% da força de trabalho brasileira.
33% das mulheres são chefe de
família.
90% dos responsáveis pelos
afazeres domésticos.
10%do volume
já consumidos por 24% dos homens
Cremes e Loções
25% dos homens separados
reivindicam a guarda dos filhos
(há 5 anos esse % = 5%).
66% dos brasileiros dão muita
importância a aparência.
Novo papel do homem e da
mulher2
Na estrutura familiar, os filhos são os
membros mais vulneráveis às situações
de conflitos no grupo e, neste sentido,
estão mais expostos que os demais,
justamente por não ter autonomia e
capacidade plena de defesa e
resolução.
Com relação aos adolescentes, a
situação é praticamente a mesma, com
o agravante de que, muitas vezes, eles
são depositários de expectativas e
esperanças de ascensão do grupo
familiar, sofrem com a frustração destas
expectativas, tanto pelo contexto
familiar de sobrevivência, como pelo
contexto de possibilidades de inserção
social
E os filhos?
Conformismo às exigências
sociais
Os dois lados da instituição familiar
e como forma fundamental de
resistência contra essa mesma
sociedade.
Mantém a subordinação
feminina e dos filhos
mas protege mulheres, crianças
e velhos contra a violência
urbana;
Conserva tradições mas é o espaço de
elaboração de projetos para o
futuro
É um núcleo de tensões e de
conflitos
mas também o lugar onde se
obtém prazer
A família desempenha papel fundamental não só na relação
com seus membros, mas também na relação com o Estado,
na perspectiva de instituição social decisiva ao
desenvolvimento do processo de integração/inclusão social
de seus membros.
O papel da família
Através do incentivo à
construção da autonomia e
independência de seus
membros, a família estará,
favorecendo a formação de um
indivíduo capaz de organizar
sua própria vida e
responsabilizar-se por suas
relações sociais, e fortalecendo
a manutenção de laços afetivos
já existentes, bem como a
formação de novos laços
Autonomia, independência, responsabilidade e
afetividade
União Homoafetiva no BrasilUnião Homoafetiva no Brasil
A deputada Marta Suplicy propõe o Projeto de Lei
PL1151, que legalizaria a união civil entre iguais.
Foto:AndréLessa/AE
A polêmica começa em 1995...
União Homoafetiva no BrasilUnião Homoafetiva no Brasil
• Em 2003 (Bahia) foi assinado o primeiro contrato de união
estável a partir de uma relação homoafetiva.
• Em 2006 uma pernambucana de 66 anos ganha na justiça o
direito a pensão do INSS por morte de companheira.
• Em 2008 (Paraíba) aconteceu a primeira celebração pública
de uma união homoafetiva.
• Em 2011 o Supremo Tribunal Federal aprovou por unanimidade
às Uniões Homoafetivas - Os casais homossexuais têm os
mesmos direitos e deveres que a legislação brasileira já
estabelece para os casais heterossexuais.
“o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo será permitido e as uniões
homoafetivas passam a ser tratadas como um novo tipo de família”.
FUNDAMENTOS CONTRÁRIOS A UNIÃO HOMOAFETIVA
Impossibilidade de procriação;
Padrões “da normalidade moral”;
Valores cristãos.
O que diz a Constituição hoje

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Família
FamíliaFamília
Tipos de Família
Tipos de Família Tipos de Família
Tipos de Família
Cordeiro_
 
Família
FamíliaFamília
Família
cattonia
 
Família
FamíliaFamília
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Turma Olímpica
 
A familia contemporanea
A familia contemporaneaA familia contemporanea
A familia contemporanea
jorge luiz dos santos de souza
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
Marta Lemos
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
Mônica Alves Silva
 
A instituição familiar
A instituição familiar A instituição familiar
A instituição familiar
Roberta Muniz
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
Fábio Nogueira, PhD
 
Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1
RASC EAD
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
Marina Godoy
 
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e HomofobiaDiversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
Glauber Eduardo Aragon Pereira
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
Karina Moreira
 
Respeito
RespeitoRespeito
Respeito
DeaaSouza
 
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha  Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Vyttorya Marcenio
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
estudosacademicospedag
 
Família
FamíliaFamília
Família
turma12d
 
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
Faculdade União das Américas
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gênero
Wednei Gama
 

Mais procurados (20)

Família
FamíliaFamília
Família
 
Tipos de Família
Tipos de Família Tipos de Família
Tipos de Família
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre ViolênciaSlides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
Slides da aula de Sociologia (Luciano) sobre Violência
 
A familia contemporanea
A familia contemporaneaA familia contemporanea
A familia contemporanea
 
O papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhosO papel da família na educação dos filhos
O papel da família na educação dos filhos
 
Violência contra a mulher
Violência contra a mulherViolência contra a mulher
Violência contra a mulher
 
A instituição familiar
A instituição familiar A instituição familiar
A instituição familiar
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
 
Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1Convivência familiar - aula 1
Convivência familiar - aula 1
 
Sexualidade e Gênero
Sexualidade e GêneroSexualidade e Gênero
Sexualidade e Gênero
 
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e HomofobiaDiversidade Sexual Gênero e Homofobia
Diversidade Sexual Gênero e Homofobia
 
Desigualdade Social
Desigualdade SocialDesigualdade Social
Desigualdade Social
 
Respeito
RespeitoRespeito
Respeito
 
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha  Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
Violência contra mulher e Lei Maria da Penha
 
Preconceito racial
Preconceito racialPreconceito racial
Preconceito racial
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
Família e Proteção Social - questões atuais e limites da solidariedade familiar
 
Desigualdade de gênero
Desigualdade de gêneroDesigualdade de gênero
Desigualdade de gênero
 

Semelhante a Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo

Da família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novasDa família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novas
AnaPeralta54
 
Família- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAnoFamília- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAno
turma12d
 
A família EMRC Carolina Canastra
A família  EMRC Carolina CanastraA família  EMRC Carolina Canastra
A família EMRC Carolina Canastra
emrcja
 
A familia brasileira - Saude Publica
A familia brasileira - Saude PublicaA familia brasileira - Saude Publica
A familia brasileira - Saude Publica
Instituto Consciência GO
 
Ainstituiofamiliar
AinstituiofamiliarAinstituiofamiliar
Ainstituiofamiliar
António Moreira
 
Familia aspectos historicos e culturais
Familia aspectos historicos e culturaisFamilia aspectos historicos e culturais
Familia aspectos historicos e culturais
Renato Nascimento
 
Famlia
FamliaFamlia
Família
FamíliaFamília
Família
flaviooshakur
 
estrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica socialestrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica social
João Marrocano
 
Constelação familiar
Constelação familiarConstelação familiar
Constelação familiar
Juliana Souza Ramos
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
turma12d
 
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
Rafaela Frazão
 
O novo conceito de família
O novo conceito de famíliaO novo conceito de família
O novo conceito de família
Amanda Ferreira
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
turma12d
 
Psicologia aula 4
Psicologia   aula 4Psicologia   aula 4
Psicologia aula 4
EsdrasArthurPessoa
 
Convivência familiar - Aula 3
Convivência familiar - Aula 3Convivência familiar - Aula 3
Convivência familiar - Aula 3
RASC EAD
 
Convivência familiar - aula 3
Convivência familiar - aula 3Convivência familiar - aula 3
Convivência familiar - aula 3
RASC EAD
 
Familia modernaa
Familia modernaaFamilia modernaa
Familia modernaa
karensuelen
 
A família como agente de socialização
A família como agente de socializaçãoA família como agente de socialização
A família como agente de socialização
Ricardo Silva
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
Over Lane
 

Semelhante a Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo (20)

Da família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novasDa família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novas
 
Família- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAnoFamília- Sociologia 12ºAno
Família- Sociologia 12ºAno
 
A família EMRC Carolina Canastra
A família  EMRC Carolina CanastraA família  EMRC Carolina Canastra
A família EMRC Carolina Canastra
 
A familia brasileira - Saude Publica
A familia brasileira - Saude PublicaA familia brasileira - Saude Publica
A familia brasileira - Saude Publica
 
Ainstituiofamiliar
AinstituiofamiliarAinstituiofamiliar
Ainstituiofamiliar
 
Familia aspectos historicos e culturais
Familia aspectos historicos e culturaisFamilia aspectos historicos e culturais
Familia aspectos historicos e culturais
 
Famlia
FamliaFamlia
Famlia
 
Família
FamíliaFamília
Família
 
estrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica socialestrutura familiar e dinamica social
estrutura familiar e dinamica social
 
Constelação familiar
Constelação familiarConstelação familiar
Constelação familiar
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
 
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
" Família-Marta,Laura e Gonçalinho"
 
O novo conceito de família
O novo conceito de famíliaO novo conceito de família
O novo conceito de família
 
Família e escola
Família e escolaFamília e escola
Família e escola
 
Psicologia aula 4
Psicologia   aula 4Psicologia   aula 4
Psicologia aula 4
 
Convivência familiar - Aula 3
Convivência familiar - Aula 3Convivência familiar - Aula 3
Convivência familiar - Aula 3
 
Convivência familiar - aula 3
Convivência familiar - aula 3Convivência familiar - aula 3
Convivência familiar - aula 3
 
Familia modernaa
Familia modernaaFamilia modernaa
Familia modernaa
 
A família como agente de socialização
A família como agente de socializaçãoA família como agente de socialização
A família como agente de socialização
 
Instituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 anoInstituicoes sociais 2 ano
Instituicoes sociais 2 ano
 

Mais de Portal do Vestibulando

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Portal do Vestibulando
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Portal do Vestibulando
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
Portal do Vestibulando
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Portal do Vestibulando
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
Portal do Vestibulando
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Portal do Vestibulando
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
Portal do Vestibulando
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
Portal do Vestibulando
 
Senhora
SenhoraSenhora
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
Portal do Vestibulando
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
Portal do Vestibulando
 
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Portal do Vestibulando
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
Portal do Vestibulando
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Portal do Vestibulando
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Portal do Vestibulando
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
Portal do Vestibulando
 

Mais de Portal do Vestibulando (20)

Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino FrancoIdade Média - Feudalismo - Reino Franco
Idade Média - Feudalismo - Reino Franco
 
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, AstecasSociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
Sociedades Pré-colombianas: Toltecas, Olmecas, Incas, Nazca, Maias, Astecas
 
Independência dos EUA
Independência dos EUAIndependência dos EUA
Independência dos EUA
 
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)Ditadura militar   anos de chumbo (1964-1985)
Ditadura militar anos de chumbo (1964-1985)
 
07 revolução mexicana
07   revolução mexicana07   revolução mexicana
07 revolução mexicana
 
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismoPeríodo entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
Período entre guerras - crise de 1929 - nazifascismo
 
Guerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - AtualizadaGuerra Fria - Atualizada
Guerra Fria - Atualizada
 
Nova República
Nova RepúblicaNova República
Nova República
 
Senhora
SenhoraSenhora
Senhora
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Absolutismo
AbsolutismoAbsolutismo
Absolutismo
 
Questão Palestina
Questão PalestinaQuestão Palestina
Questão Palestina
 
Descolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiáticaDescolonização afro-asiática
Descolonização afro-asiática
 
África nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlânticoÁfrica nos tempos de tráfico atlântico
África nos tempos de tráfico atlântico
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistasBrasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
Brasil Colônia: revoltas nativistas e separatistas
 
Brasil: Economia Colonial
Brasil: Economia ColonialBrasil: Economia Colonial
Brasil: Economia Colonial
 
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto históricoBrasil Pré-colonial - contexto histórico
Brasil Pré-colonial - contexto histórico
 
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - ManausCuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
Cuca Vestibulares - Maratona PSC 1 - Manaus
 
Religiões de matriz africana
Religiões de matriz africanaReligiões de matriz africana
Religiões de matriz africana
 

Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo

  • 1. 1 DA FAMÍLIA PATRIARCAL ÀS NOVAS CONCEPÇÕES DE FAMÍLIA NO MUNDO CONTEMPORÂNEO
  • 2. O termo “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”. Este termo foi criado na Roma Antiga para designar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada.
  • 3. Segundo ATKINSON e MURRAY (cit. por VARA, 1996), a família é um sistema social uno, composto por um grupo de indivíduos, cada um com um papel atribuído, e embora diferenciados, consubstanciam o funcionamento do sistema como um todo. Conceito
  • 4. 4 O conceito de família, ao ser abordado, evoca obrigatoriamente, os conceitos de papéis e funções. Em todas as famílias, independentemente da sociedade, cada membro ocupa determinada posição ou tem determinado estatuto, como por exemplo, marido, mulher, filho ou irmão, sendo orientados por papéis.
  • 5. 5 Papéis estes, que não são mais do que, “as expectativas de comportamento, de obrigações e de direitos que estão associados a uma dada posição na família ou no grupo social” O PAI = CHEFE DA FAMÍLIA MÃE = CUIDAR DOS FILHOS E DA CASA FILHOS = OBEDIÊNCIA AOS PAIS (DUVALL ; MILLER cit. por STANHOPE, 1999; p. 502).
  • 6. 6 No fim do século XVI e durante o século XVII vai surgir um novo sentimento de família que vem acompanhado de mudanças significativas em relação às crianças. “A criança tornou-se um elemento indispensável da vida cotidiana, e os adultos passaram a se preocupar com sua educação, carreira e futuro” (Arié, p. História social da criança e da família, p.270)
  • 7. 7  A Europa como “civilização mais avançada”, promove/sofre guerras que vão alterar as formas de relações pessoais e sociais. Impondo um sentimento de urgência em viver todas as coisas já. Neste contexto a família também será alterada, a criança será entendida como esperança, há uma extensão da família pelo espírito da solidariedade, espírito de comunidade e de cuidado mútuo.
  • 8. 8 Família na pré-história: papéis muito bem definidos (pela capacidade e força de cada um)
  • 9. 9 Família romana: modelo paternalista / patriarcal. Papéis estabelecidos pelo pater.
  • 10. 10 Família Aristocrata: Papéis impostos por rígidas tradições. (Amas de criação)
  • 11. 11 Família camponesa: Mulheres cuidam das crianças e da casa, tecem e cozinham. Os homens cuidavam das plantações, das construções e do comércio.
  • 12. Família classe trabalhadora: Com a Revolução Industrial homens e mulheres compartilhavam afazeres na indústria. Os filhos perambulavam pelas ruas. O papel da ama de criação (babá) ressurge posteriormente.
  • 13. Família moderna: Valorização da mulher no mercado de trabalho - filhos na responsabilidade de avós ou “amas” modernas - Papéis confusos - Sustento da casa é compartilhado - Surgimento de novos modelos familiares.
  • 14. DIVERSIDADE ESTRUTURAL MAIS COMUM FAMÍLIAS TRADICIONAIS> Papai + mamãe + filhos FAMÍLIAS MONOPARENTAIS>formada por qualquer dos pais e seus filhos FAMÍLIAS RECASADAS> novos membros no contexto das Famílias (padrasto – madrasta) FAMÍLIAS AMPLIADAS> família nuclear, mais os parentes diretos ou colaterais, existindo uma extensão das relações entre pais e filhos para avós, pais e netos FAMÍLIAS NÃO CONVENCIONAIS> escapa à fórmula biológica de pai, mãe e filhos morando juntos
  • 16. Ontem Hoje famíliaPatriarcal - Roma  autoridade do chefe da família,  submissão da esposa e dos filhos  homem - chefe. Igualitária Organizações familiares alternativas:  casamentos sucessivos com parceiros distintos e filhos de diferentes uniões;  casais homossexuais adotando filhos legalmente; casais com filhos ou parceiros isolados ou mesmo cada um vivendo com uma das famílias de origem;  as chamadas “produções independentes” tornam- se mais frequentes;  mais ultimamente, duplas de mães solteiras ou já separadas compartilham a criação de seus filhos. Idade Média - Sacramental  casamento  influência da Igreja  fidelidade
  • 17.  Romana - a autoridade do chefe da família, onde a submissão da esposa e dos filhos ao pai confere ao homem o papel de chefe.  Medieval - perpetua-se o caráter sacramental do casamento originado no século XVI.  Portuguesa - temos a solidariedade, o sentimento de sensível ligação afetiva, abnegação e desprendimento Influências que marcaram a formação da família brasileira:
  • 18. Cresceu o número de separações e divórcios, A religião foi perdendo sua força, não mais conseguindo segurar casamentos com relações insatisfatórias. A igualdade passou a ser um pressuposto em muitas relações matrimoniais. Modificações na família a partir da década de 60
  • 19. Século XXI – Crise da Instituição familiar? Não se trata propriamente do enfraquecimento da instituição família, mas: o surgimento de novos modelos familiares novas relações entre os sexos perspectiva igualitária, mediante maior controle da natalidade inserção massiva da mulher no mercado de trabalho
  • 20. O homem foi mudando seu espaço no interior da família, assumindo inclusive tarefas antes tipicamente femininas. A mulher torna-se mais competente no trabalho, autônoma e competitiva, ao mesmo tempo em que o homem aprende a ser mais cuidadoso e cuidador nas relações. Na tradicional divisão de tarefas dentro do lar ocorrem modificações importantes: Com o trabalho fora de casa, decorrente da inserção feminina no mercado de trabalho, o tempo da mulher para o cuidado dos filhos foi diminuindo
  • 21. Tendências que se Consolidaram.. Grandes Mudanças Populacionais Mulheres no mercado de Trabalho:1 Aumento da renda domiciliar; Necessidades de consumo prático; Ampliação da cesta de beleza. Na década de 90 asNa década de 90 as mulheres demoravammulheres demoravam mais de 1 hora namais de 1 hora na cozinha.cozinha. E agora,E agora, demoramdemoram 15 minutos em15 minutos em média.média.
  • 22. Categorias tipicamente masculinas sendo consumida por mulheres e vice-versa 24%do volume já consumida por 39% mulheres Cerveja 43% da força de trabalho brasileira. 33% das mulheres são chefe de família. 90% dos responsáveis pelos afazeres domésticos. 10%do volume já consumidos por 24% dos homens Cremes e Loções 25% dos homens separados reivindicam a guarda dos filhos (há 5 anos esse % = 5%). 66% dos brasileiros dão muita importância a aparência. Novo papel do homem e da mulher2
  • 23. Na estrutura familiar, os filhos são os membros mais vulneráveis às situações de conflitos no grupo e, neste sentido, estão mais expostos que os demais, justamente por não ter autonomia e capacidade plena de defesa e resolução. Com relação aos adolescentes, a situação é praticamente a mesma, com o agravante de que, muitas vezes, eles são depositários de expectativas e esperanças de ascensão do grupo familiar, sofrem com a frustração destas expectativas, tanto pelo contexto familiar de sobrevivência, como pelo contexto de possibilidades de inserção social E os filhos?
  • 24. Conformismo às exigências sociais Os dois lados da instituição familiar e como forma fundamental de resistência contra essa mesma sociedade. Mantém a subordinação feminina e dos filhos mas protege mulheres, crianças e velhos contra a violência urbana; Conserva tradições mas é o espaço de elaboração de projetos para o futuro É um núcleo de tensões e de conflitos mas também o lugar onde se obtém prazer
  • 25. A família desempenha papel fundamental não só na relação com seus membros, mas também na relação com o Estado, na perspectiva de instituição social decisiva ao desenvolvimento do processo de integração/inclusão social de seus membros. O papel da família
  • 26. Através do incentivo à construção da autonomia e independência de seus membros, a família estará, favorecendo a formação de um indivíduo capaz de organizar sua própria vida e responsabilizar-se por suas relações sociais, e fortalecendo a manutenção de laços afetivos já existentes, bem como a formação de novos laços Autonomia, independência, responsabilidade e afetividade
  • 27. União Homoafetiva no BrasilUnião Homoafetiva no Brasil A deputada Marta Suplicy propõe o Projeto de Lei PL1151, que legalizaria a união civil entre iguais. Foto:AndréLessa/AE A polêmica começa em 1995...
  • 28. União Homoafetiva no BrasilUnião Homoafetiva no Brasil • Em 2003 (Bahia) foi assinado o primeiro contrato de união estável a partir de uma relação homoafetiva. • Em 2006 uma pernambucana de 66 anos ganha na justiça o direito a pensão do INSS por morte de companheira. • Em 2008 (Paraíba) aconteceu a primeira celebração pública de uma união homoafetiva. • Em 2011 o Supremo Tribunal Federal aprovou por unanimidade às Uniões Homoafetivas - Os casais homossexuais têm os mesmos direitos e deveres que a legislação brasileira já estabelece para os casais heterossexuais. “o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo será permitido e as uniões homoafetivas passam a ser tratadas como um novo tipo de família”.
  • 29. FUNDAMENTOS CONTRÁRIOS A UNIÃO HOMOAFETIVA Impossibilidade de procriação; Padrões “da normalidade moral”; Valores cristãos.
  • 30. O que diz a Constituição hoje

Notas do Editor

  1. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  2. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  3. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  4. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  5. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  6. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  7. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  8. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  9. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  10. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  11. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  12. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  13. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br
  14. Chafic Jbeili - www.chafic.com.br