SlideShare uma empresa Scribd logo
Scrum na Real!
Aula 3
Leandro Ribeiro Email :le.ribeiro.vca@gmail.com
LinkedIn: in/leandroribeiro10
• Introdução
• Teoria da Complexidade - Cynefin framework
• Manifesto Ágil
• O que Scrum não é
• O que é Scrum
• Teoria do Scrum
• Valores
• Time Scrum
• Eventos Scrum
• Artefatos Scrum
• Metodologias Ágeis - Impactos e Desmembramentos
Agenda
Aula 1
Aula 2
Aula 3
Aula 4
Aula 5
Aula 6
Scrum Framework – Scrum Team
• Product Owner
• Scrum Master
• Time Dev
Papéis
• Sprint Planning
• Sprint Review
• Sprint Retrospective
• Daily Scrum
• Sprint
Cerimônias
• Product Backlog
• Sprint Backlog
• Ferramentas de Monitoramento
• Sprint Goal
Artefatos
Scrum Team
Scrum Team – Product Owner
“Maximizar o valor do produto e
do resultado do trabalho do Time
de Desenvolvimento.”
Única pessoa responsável por
gerenciar o Backlog do Produto
• Expressar claramente os itens do Backlog do Produto;
• Ordenar os itens do Backlog do Produto para alcançar melhor as
metas e missões;
• Otimizar o valor do trabalho que o Time de Desenvolvimento realiza;
• Garantir que o Backlog do Produto seja visível, transparente, claro
para todos, e mostrar no que o Time Scrum vai trabalhar a seguir; e,
• Garantir que o Time de Desenvolvimento entenda os itens do Backlog
do Produto no nível necessário.
O Product Owner é uma
pessoa e não um comitê
Para que o Product Owner tenha
sucesso, toda a organização deve
respeitar as decisões dele(a)
Scrum Team – Dev Team
Profissionais que realizam o
trabalho de entregar um
incremento potencialmente
liberável do produto “Pronto”
Os Times de Desenvolvimento são
estruturados e autorizados pela
organização para organizar e
gerenciar seu próprio trabalho
• Eles são auto-organizados. Ninguém (nem mesmo o Scrum Master) diz
ao Time de Desenvolvimento como transformar o Backlog do Produto
em incrementos de funcionalidades potencialmente liberável;
• Times de Desenvolvimento são multifuncionais, possuindo todas as
habilidades necessárias, enquanto equipe, para criar o incremento do
Produto.
• O Scrum não reconhece títulos para os integrantes do Time de
Desenvolvimento, independentemente do trabalho que está sendo
realizado pela pessoa;
• O Scrum não reconhece sub-times no Time de Desenvolvimento,
independente dos domínios de conhecimento que precisam ser
abordados, tais como teste, arquitetura, operação ou análise de
negócios; e,
• Individualmente os integrantes do Time de Desenvolvimento podem
ter habilidades especializadas e área de especialização, mas a
responsabilidade pertence ao Time de Desenvolvimento como um
todo;
Size between: >= 3 and <= 9
Scrum Team – Scrum Master
Responsável por promover e
suportar o Scrum , ajudando todos
a entenderem a teoria, as práticas,
as regras e os valores do Scrum
O Scrum Master é um servo-líder
para o Time Scrum.
Ajuda aqueles que estão fora do
Time Scrum a entender quais as
suas interações com o Time Scrum
são úteis e quais não são.
Ajuda a maximizar o valor criado
pelo Time Scrum
Interações – Scrum Master > PO
• Garantindo que objetivos, escopo e domínio do produto
sejam entendidos o melhor possível por todos do Time
Scrum
• Encontrando técnicas para o gerenciamento efetivo do
Backlog do Produto;
• Ajudando o Time Scrum a entender as necessidades para ter
items de Backlog do Produto claros e concisos.
• Compreendendo o planejamento do Produto em um
ambiente empírico;
• Garantindo que o Product Owner saiba como organizar o
Backlog do Produto para maximar valor;
• Compreender e praticar a agilidade; e,
• Facilitar os eventos Scrum conforme exigidos ou necessários.
Interações – Scrum Master > Dev Team
• Treinando o Time de Desenvolvimento em
autogerenciamento e interdisciplinaridade;
• Ajudando o Time de Desenvolvimento na criação de
produtos de alto valor;
• Removendo impedimentos para o progresso do Time de
Desenvolvimento;
• Facilitando os eventos Scrum conforme exigidos ou
necessários; e,
• Treinando o Time de Desenvolvimento em ambientes
organizacionais nos quais o Scrum não é totalmente
adotado e compreendido.
Interações – Scrum Master > Organização
• Liderando e treinando a organização na adoção do Scrum;
• Planejando implementações Scrum dentro da
organização;
• Ajudando funcionários e partes interessadas a
compreender e tornar aplicável o Scrum e o
desenvolvimento de produto empírico;
• Causando mudanças que aumentam a produtividade do
Time Scrum; e,
• Trabalhando com outros Scrum Masters para aumentar a
eficácia da aplicação do Scrum na organização.
Curso "Scrum na Real" - Parte 3

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Curso "Scrum na Real" - Parte 3

Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation -  Fernando CunhaMaterial Workshop Scrum foundation -  Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Wise Systems
 
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos DigitaisSlides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Márcio Oya
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
João Clineu - CTFL, CSM, CSD
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
Vanilton Pinheiro
 
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
José A. Rodrigues Nt.
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
leopaiva217101
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
Elisa Morelli
 
Inciando com Scrum
Inciando com ScrumInciando com Scrum
Inciando com Scrum
Idéia Ágil
 
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
Universidade Federal de Minas Gerais
 
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumO Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
ScrumHalf Tool
 
Scrum e Plataforma Microsoft
Scrum e Plataforma MicrosoftScrum e Plataforma Microsoft
Scrum e Plataforma Microsoft
Fernando Ferreira
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Scrum
ScrumScrum
Metodologia agil scrum x pmbok
Metodologia agil   scrum x pmbokMetodologia agil   scrum x pmbok
Metodologia agil scrum x pmbok
Marisa Wittmann
 
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumIntrodução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Inove
 
Scrum em 1h.
Scrum em 1h.Scrum em 1h.
Scrum em 1h.
Márcio Oya
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
William Lima
 
Scrum guia em português
Scrum guia em portuguêsScrum guia em português
Scrum guia em português
Mach Oliver Tecnologia
 
Scrum
ScrumScrum

Semelhante a Curso "Scrum na Real" - Parte 3 (20)

Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation -  Fernando CunhaMaterial Workshop Scrum foundation -  Fernando Cunha
Material Workshop Scrum foundation - Fernando Cunha
 
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos DigitaisSlides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
Slides da Aula de Gestão de Projetos Digitais
 
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetosCenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
Cenartec 2014 - FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos
 
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
FPF Tech - SCRUM - Framework para desenvolver projetos - Cenartec 2014
 
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
Times Scrum: Caindo na Real - Palestra 10o. Rio Agile
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
 
Guia do scrum
Guia do scrumGuia do scrum
Guia do scrum
 
Inciando com Scrum
Inciando com ScrumInciando com Scrum
Inciando com Scrum
 
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
[IFMG][ENGENHARIA DE SOFTWARE] - SCRUM
 
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do ScrumO Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
O Time Scrum e suas responsabilidades - Papéis do Scrum
 
Scrum e Plataforma Microsoft
Scrum e Plataforma MicrosoftScrum e Plataforma Microsoft
Scrum e Plataforma Microsoft
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Scrum agil
Scrum agilScrum agil
Scrum agil
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Metodologia agil scrum x pmbok
Metodologia agil   scrum x pmbokMetodologia agil   scrum x pmbok
Metodologia agil scrum x pmbok
 
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com ScrumIntrodução ao desenvolvimento ágil com Scrum
Introdução ao desenvolvimento ágil com Scrum
 
Scrum em 1h.
Scrum em 1h.Scrum em 1h.
Scrum em 1h.
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
 
Scrum guia em português
Scrum guia em portuguêsScrum guia em português
Scrum guia em português
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 

Último

TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
Momento da Informática
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
Faga1939
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Jonathas Muniz
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
TomasSousa7
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Momento da Informática
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Gabriel de Mattos Faustino
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Danilo Pinotti
 

Último (7)

TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdfTOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
TOO - TÉCNICAS DE ORIENTAÇÃO A OBJETOS aula 1.pdf
 
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
PRODUÇÃO E CONSUMO DE ENERGIA DA PRÉ-HISTÓRIA À ERA CONTEMPORÂNEA E SUA EVOLU...
 
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
Guardioes Digitais em ação: Como criar senhas seguras!
 
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptxHistória da Rádio- 1936-1970 século XIX   .2.pptx
História da Rádio- 1936-1970 século XIX .2.pptx
 
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptxLogica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
Logica de Progamacao - Aula (1) (1).pptx
 
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdfEscola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
Escola Virtual - Fundação Bradesco - ITIL - Gabriel Faustino.pdf
 
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas PráticasSegurança Digital Pessoal e Boas Práticas
Segurança Digital Pessoal e Boas Práticas
 

Curso "Scrum na Real" - Parte 3

  • 1. Scrum na Real! Aula 3 Leandro Ribeiro Email :le.ribeiro.vca@gmail.com LinkedIn: in/leandroribeiro10
  • 2. • Introdução • Teoria da Complexidade - Cynefin framework • Manifesto Ágil • O que Scrum não é • O que é Scrum • Teoria do Scrum • Valores • Time Scrum • Eventos Scrum • Artefatos Scrum • Metodologias Ágeis - Impactos e Desmembramentos Agenda Aula 1 Aula 2 Aula 3 Aula 4 Aula 5 Aula 6
  • 3. Scrum Framework – Scrum Team • Product Owner • Scrum Master • Time Dev Papéis • Sprint Planning • Sprint Review • Sprint Retrospective • Daily Scrum • Sprint Cerimônias • Product Backlog • Sprint Backlog • Ferramentas de Monitoramento • Sprint Goal Artefatos
  • 5. Scrum Team – Product Owner “Maximizar o valor do produto e do resultado do trabalho do Time de Desenvolvimento.” Única pessoa responsável por gerenciar o Backlog do Produto • Expressar claramente os itens do Backlog do Produto; • Ordenar os itens do Backlog do Produto para alcançar melhor as metas e missões; • Otimizar o valor do trabalho que o Time de Desenvolvimento realiza; • Garantir que o Backlog do Produto seja visível, transparente, claro para todos, e mostrar no que o Time Scrum vai trabalhar a seguir; e, • Garantir que o Time de Desenvolvimento entenda os itens do Backlog do Produto no nível necessário. O Product Owner é uma pessoa e não um comitê Para que o Product Owner tenha sucesso, toda a organização deve respeitar as decisões dele(a)
  • 6. Scrum Team – Dev Team Profissionais que realizam o trabalho de entregar um incremento potencialmente liberável do produto “Pronto” Os Times de Desenvolvimento são estruturados e autorizados pela organização para organizar e gerenciar seu próprio trabalho • Eles são auto-organizados. Ninguém (nem mesmo o Scrum Master) diz ao Time de Desenvolvimento como transformar o Backlog do Produto em incrementos de funcionalidades potencialmente liberável; • Times de Desenvolvimento são multifuncionais, possuindo todas as habilidades necessárias, enquanto equipe, para criar o incremento do Produto. • O Scrum não reconhece títulos para os integrantes do Time de Desenvolvimento, independentemente do trabalho que está sendo realizado pela pessoa; • O Scrum não reconhece sub-times no Time de Desenvolvimento, independente dos domínios de conhecimento que precisam ser abordados, tais como teste, arquitetura, operação ou análise de negócios; e, • Individualmente os integrantes do Time de Desenvolvimento podem ter habilidades especializadas e área de especialização, mas a responsabilidade pertence ao Time de Desenvolvimento como um todo; Size between: >= 3 and <= 9
  • 7. Scrum Team – Scrum Master Responsável por promover e suportar o Scrum , ajudando todos a entenderem a teoria, as práticas, as regras e os valores do Scrum O Scrum Master é um servo-líder para o Time Scrum. Ajuda aqueles que estão fora do Time Scrum a entender quais as suas interações com o Time Scrum são úteis e quais não são. Ajuda a maximizar o valor criado pelo Time Scrum
  • 8. Interações – Scrum Master > PO • Garantindo que objetivos, escopo e domínio do produto sejam entendidos o melhor possível por todos do Time Scrum • Encontrando técnicas para o gerenciamento efetivo do Backlog do Produto; • Ajudando o Time Scrum a entender as necessidades para ter items de Backlog do Produto claros e concisos. • Compreendendo o planejamento do Produto em um ambiente empírico; • Garantindo que o Product Owner saiba como organizar o Backlog do Produto para maximar valor; • Compreender e praticar a agilidade; e, • Facilitar os eventos Scrum conforme exigidos ou necessários.
  • 9. Interações – Scrum Master > Dev Team • Treinando o Time de Desenvolvimento em autogerenciamento e interdisciplinaridade; • Ajudando o Time de Desenvolvimento na criação de produtos de alto valor; • Removendo impedimentos para o progresso do Time de Desenvolvimento; • Facilitando os eventos Scrum conforme exigidos ou necessários; e, • Treinando o Time de Desenvolvimento em ambientes organizacionais nos quais o Scrum não é totalmente adotado e compreendido.
  • 10. Interações – Scrum Master > Organização • Liderando e treinando a organização na adoção do Scrum; • Planejando implementações Scrum dentro da organização; • Ajudando funcionários e partes interessadas a compreender e tornar aplicável o Scrum e o desenvolvimento de produto empírico; • Causando mudanças que aumentam a produtividade do Time Scrum; e, • Trabalhando com outros Scrum Masters para aumentar a eficácia da aplicação do Scrum na organização.