SlideShare uma empresa Scribd logo
+
Mídia, consumo e indústria
cultural
Roberto Mosca Junior
+
Objetivos
Compreender o papel dos meios de comunicação na
formação da nossa identidade social.
Entender como o poder da mídia é determinante na
formação da nossa maneira de pensar, agir e sentir.
Analisar como alguns autores compreenderam este
fenômeno.
+
Liberdade ou controle?
 Submetidos a uma sociedade de
massa, aos poucos vamos
perdendo nossa capacidade
reflexiva e somos enganados por
um jogo de imagens e sons que
tomamos como verdadeiras.

+
A história dos meios de
comunicação
 Até 1440: conhecimentos restritos
 1440: surgimento da imprensa e maior acesso à
cultura escrita.
 Século XIX: desenvolvimento da imprensa, jornais,
livros, telefone e rádio.
 Final do século XIX e início do XX: cinema e televisão;
o ver passa a ter preponderância sobre o ouvir.
 Década de 1960: internet, sistema de comunicação
sem controle central, baseado numa rede
 O século XX assistiu à explosão da publicidade.
+
A vida “mercadoria”
A busca por prazeres individuais articulada pelas
mercadorias oferecidas está o tempo todo
direcionada e orientada por campanhas
publicitárias sucessivas.
Podemos observar, de um lado, a mercadoria
como centro das práticas cotidianas e, de outro,
uma constante orientação para que o modelo de
conduta seja sempre articulado através do ato de
consumir.
+
A avalanche publicitária
 Através dos bens ofertados, a publicidade promete o bem-estar, o
conforto, a eficiência, a felicidade e o sucesso.
 A publicidade vende de tudo, sem distinção, como se a sociedade de
massa fosse uma sociedade sem classes.
 O prazer se compra: “Prazer de dirigir”, “prazer de comer”, “prazer
de morar”, etc...
+
Ideologia
 Para Marx, a ideologia corresponde às representações da classe dominante
que tentam se tornar válidas para todos.
 Para ele, “as ideias dominantes em qualquer época são sempre as ideias da
classe dominante.”
 Para Marx, a ideologia inverte a realidade, na medida em que os indivíduos
não conseguem desenvolver plena consciência de suas vidas.
+
Expressões da Ideologia
 Elabora um discurso homogêneo e universal que identifica a realidade
social com o que as classes dominantes pensam sobre ela.
 Defende a ideia de que vivemos em uma comunidade sem conflitos e
contradições.
 Atrela a ideia de felicidade ao amor romântico, à estabilidade financeira e
profissional, bem-estar existencial e material.
+
Dominação e controle
 O pensador italiano Antonio Gramsci (1891-1937) analisa a questão da
dominação com base no conceito de hegemonia e aparelhos de
hegemonia.
 Hegemonia é o processo pelo qual a classe dominante consegue fazer com
que o seu estilo de vida seja aceito pelos dominados.
 Isso é feito pelos aparelhos de hegemonia, práticas intelectuais, livros,
jornais, escolas, música, teatro, etc...
+
Dominação e controle
 O sociólogo francês Pierre Bourdieu desenvolveu o conceito de violência
simbólica para identificar formas culturais que se impõem como verdades.
 A violência simbólica é um conjunto de regras não escritas nem ditas, mas
que tem um efeito opressor sobre a vida das pessoas.
+
Indústria Cultural
 Para alguns teóricos, os meios de comunicação são alienantes,
impedindo os indivíduos de levantar questionamentos, mascarando
e manipulando a realidade.
 Outros teorizam que a televisão, o rádio e o cinema podem
democratizar as informações, facilitando o alcance destas.
+
ESCOLA DE FRANKFURT (1924)
 Max Horkheimer e Theodor Adorno utilizam o termo INDUSTRIA
CULTURAL que:
 Banaliza a arte e faz com que o público perca o senso crítico, tornando-se
um mero receptor dos produtos ofertados.
 Provoca uma fuga da realidade e faz com que o indivíduo se aliene para
poder continuar aceitando passivamente a exploração do sistema
capitalista.
+
Outra visão da indústria cultural
 Para outro autor, Walter Benjamim, a indústria cultural não tem apenas
esse poder avassalador e manipulador.
 Ela pode ajudar a desenvolver o conhecimento, pois leva a arte e a cultura
a um maior número de pessoas.
 Os indivíduos não só absorvem e reproduzem automaticamente o que
recebem, mas pensam, criticam e reelaboram a informação.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Materialismo histórico
Materialismo históricoMaterialismo histórico
Materialismo histórico
Beliza Stasinski Lopes
 
A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)
homago
 
Sociologia - Capitalismo e Socialismo
Sociologia - Capitalismo e SocialismoSociologia - Capitalismo e Socialismo
Sociologia - Capitalismo e Socialismo
Paulo Alexandre
 
Apresentação modernidade líquida
Apresentação modernidade líquidaApresentação modernidade líquida
Apresentação modernidade líquida
Rosaalicianc
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
Paula Meyer Piagentini
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
Luciano Carvalho
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
Davi Gonçalves Valério
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
Portal do Vestibulando
 
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do CapitalismoMax Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
Vitor Vieira Vasconcelos
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Beatriz Schnaider Tontini
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
Marcelo Freitas
 
Aula 15 sociologia contemporânea
Aula 15   sociologia contemporâneaAula 15   sociologia contemporânea
Aula 15 sociologia contemporânea
professorleo1989
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
Juliana Corvino de Araújo
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
Paula Raphaela
 
Materialismo histórico
Materialismo histórico Materialismo histórico
Materialismo histórico
Colégio Nova Geração COC
 
Aula 3 - Durkheim
Aula 3 - DurkheimAula 3 - Durkheim
Aula 3 - Durkheim
Mauricio Serafim
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
roberto mosca junior
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
Lucio Oliveira
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
profrodrigoribeiro
 

Mais procurados (20)

01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia01 - O que é Sociologia
01 - O que é Sociologia
 
Materialismo histórico
Materialismo históricoMaterialismo histórico
Materialismo histórico
 
A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)A sociologia no brasil(1)
A sociologia no brasil(1)
 
Sociologia - Capitalismo e Socialismo
Sociologia - Capitalismo e SocialismoSociologia - Capitalismo e Socialismo
Sociologia - Capitalismo e Socialismo
 
Apresentação modernidade líquida
Apresentação modernidade líquidaApresentação modernidade líquida
Apresentação modernidade líquida
 
Sociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula IntrodutóriaSociologia - Aula Introdutória
Sociologia - Aula Introdutória
 
Clássicos da sociologia
Clássicos da sociologiaClássicos da sociologia
Clássicos da sociologia
 
Os modos de produção
Os modos de produçãoOs modos de produção
Os modos de produção
 
Existencialismo
ExistencialismoExistencialismo
Existencialismo
 
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do CapitalismoMax Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
Max Weber - Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Introduçao a sociologia
Introduçao a sociologiaIntroduçao a sociologia
Introduçao a sociologia
 
Aula 15 sociologia contemporânea
Aula 15   sociologia contemporâneaAula 15   sociologia contemporânea
Aula 15 sociologia contemporânea
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.Poder, Política e Estado.
Poder, Política e Estado.
 
Materialismo histórico
Materialismo histórico Materialismo histórico
Materialismo histórico
 
Aula 3 - Durkheim
Aula 3 - DurkheimAula 3 - Durkheim
Aula 3 - Durkheim
 
Sociologia brasileira
Sociologia brasileiraSociologia brasileira
Sociologia brasileira
 
Modos de Produção
Modos de ProduçãoModos de Produção
Modos de Produção
 
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdadesIECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
IECJ - Cap. 07 - Estrutura, estratificação social e as desigualdades
 

Destaque

Cultura e vida social
Cultura e vida socialCultura e vida social
Cultura e vida social
EEBMiguelCouto
 
Mesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologiaMesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologia
Caio Celso
 
A diferença entre ideologia e cultura
A diferença entre ideologia e culturaA diferença entre ideologia e cultura
A diferença entre ideologia e cultura
Carlos Nepomuceno (Nepô)
 
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e IdeologiaSociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
Miro Santos
 
Cultura e ideologia
Cultura e ideologiaCultura e ideologia
Cultura e ideologia
Hiatan Bicalho
 
Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)
roberto mosca junior
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
roberto mosca junior
 
Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01
roberto mosca junior
 
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º anoAula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
roberto mosca junior
 
Mesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologiaMesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologia
Maria Cledionora Tavares Tavares
 
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade   fordismo e toyotismoTrabalho e sociedade   fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
roberto mosca junior
 
Antropologia alteridade
Antropologia alteridadeAntropologia alteridade
Antropologia alteridade
roberto mosca junior
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
roberto mosca junior
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
roberto mosca junior
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Carmem Rocha
 
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
Sociologia – Industria Cultural   2º AnoSociologia – Industria Cultural   2º Ano
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
guest8b5b051
 
o que é indústria cultural
o que é indústria culturalo que é indústria cultural
o que é indústria cultural
Jorge Miklos
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Maíra Masiero
 
Cultura material imaterial
Cultura material imaterialCultura material imaterial
Cultura material imaterial
roberto mosca junior
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
Euza Raquel
 

Destaque (20)

Cultura e vida social
Cultura e vida socialCultura e vida social
Cultura e vida social
 
Mesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologiaMesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologia
 
A diferença entre ideologia e cultura
A diferença entre ideologia e culturaA diferença entre ideologia e cultura
A diferença entre ideologia e cultura
 
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e IdeologiaSociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
Sociologia Capítulo 19 - Mesclando Cultura e Ideologia
 
Cultura e ideologia
Cultura e ideologiaCultura e ideologia
Cultura e ideologia
 
Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)Questões de Antropologia (livro)
Questões de Antropologia (livro)
 
Trabalho e sociedade
Trabalho e sociedadeTrabalho e sociedade
Trabalho e sociedade
 
Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01Questões de antropologia_01
Questões de antropologia_01
 
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º anoAula de revisão de conteúdo – 7º ano
Aula de revisão de conteúdo – 7º ano
 
Mesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologiaMesclando cultura e ideologia
Mesclando cultura e ideologia
 
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade   fordismo e toyotismoTrabalho e sociedade   fordismo e toyotismo
Trabalho e sociedade fordismo e toyotismo
 
Antropologia alteridade
Antropologia alteridadeAntropologia alteridade
Antropologia alteridade
 
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º anoAula de revisão de conteúdo – 8º ano
Aula de revisão de conteúdo – 8º ano
 
Etnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismoEtnocentrismo e relativismo
Etnocentrismo e relativismo
 
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii   aula 1 - Cultura e SociedadeSociologia ii   aula 1 - Cultura e Sociedade
Sociologia ii aula 1 - Cultura e Sociedade
 
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
Sociologia – Industria Cultural   2º AnoSociologia – Industria Cultural   2º Ano
Sociologia – Industria Cultural 2º Ano
 
o que é indústria cultural
o que é indústria culturalo que é indústria cultural
o que é indústria cultural
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Cultura material imaterial
Cultura material imaterialCultura material imaterial
Cultura material imaterial
 
Ideologia
IdeologiaIdeologia
Ideologia
 

Semelhante a Cultura, ideologia e indústria cultural

Design gráfico
Design  gráficoDesign  gráfico
Design gráfico
Unip e Uniplan
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
pascoalnaib
 
Herbert marcuse
Herbert marcuseHerbert marcuse
Herbert marcuse
Joao Carlos Herminio
 
Aulão prova
Aulão provaAulão prova
Aulão prova
roberto mosca junior
 
Teoria da comunicação resumo
Teoria da comunicação resumoTeoria da comunicação resumo
Teoria da comunicação resumo
Hein Comunicação
 
Educação, pós modernidade e globalização
Educação, pós modernidade e globalizaçãoEducação, pós modernidade e globalização
Educação, pós modernidade e globalização
Silvânio Barcelos
 
Escola frankfurt
Escola frankfurtEscola frankfurt
Escola frankfurt
Weicker Gutierrez
 
Teoria crítica
Teoria críticaTeoria crítica
Teoria crítica
Geso Júnior
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Colégio Basic e Colégio Imperatrice
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Aline Corso
 
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdfO QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
manoel
 
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
firminomaissociologiafilosofia2019
 
éTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicaçãoéTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicação
Jadisson Vaz
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
Lucio Braga
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
nanasimao
 
Critica da midia
Critica da midiaCritica da midia
Critica da midia
Thais De Mendonça Jorge
 
Indústria cultural cultura de massa pdf
Indústria cultural cultura de massa   pdfIndústria cultural cultura de massa   pdf
Indústria cultural cultura de massa pdf
Celso Firmino Sociologia/Filosofia
 
tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008
Artur Araujo
 
TC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de FrankfurtTC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de Frankfurt
UNIP. Universidade Paulista
 
Indústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptxIndústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptx
MelissaVicente8
 

Semelhante a Cultura, ideologia e indústria cultural (20)

Design gráfico
Design  gráficoDesign  gráfico
Design gráfico
 
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do TomaziSlide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
Slide livro Sociologia ensino médio capitulo 19 do Tomazi
 
Herbert marcuse
Herbert marcuseHerbert marcuse
Herbert marcuse
 
Aulão prova
Aulão provaAulão prova
Aulão prova
 
Teoria da comunicação resumo
Teoria da comunicação resumoTeoria da comunicação resumo
Teoria da comunicação resumo
 
Educação, pós modernidade e globalização
Educação, pós modernidade e globalizaçãoEducação, pós modernidade e globalização
Educação, pós modernidade e globalização
 
Escola frankfurt
Escola frankfurtEscola frankfurt
Escola frankfurt
 
Teoria crítica
Teoria críticaTeoria crítica
Teoria crítica
 
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do PrazerFilosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
Filosofia: Herbert Marcuse: A Defesa do Prazer
 
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massaAlta cultura, cultura popular, cultura de massa
Alta cultura, cultura popular, cultura de massa
 
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdfO QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
O QUE É SOCIEDADE DE MASSA.pdf
 
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
Indústria Cultural e Cultura de Massa-2020
 
éTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicaçãoéTica, estética e política na comunicação
éTica, estética e política na comunicação
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
 
Teoria Crítica
Teoria CríticaTeoria Crítica
Teoria Crítica
 
Critica da midia
Critica da midiaCritica da midia
Critica da midia
 
Indústria cultural cultura de massa pdf
Indústria cultural cultura de massa   pdfIndústria cultural cultura de massa   pdf
Indústria cultural cultura de massa pdf
 
tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008
 
TC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de FrankfurtTC - Escola de Frankfurt
TC - Escola de Frankfurt
 
Indústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptxIndústria-Cultural.pptx
Indústria-Cultural.pptx
 

Mais de roberto mosca junior

RASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICORASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICO
roberto mosca junior
 
Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.
roberto mosca junior
 
Aula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminaçãoAula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminação
roberto mosca junior
 
Revisão 3º tri
Revisão 3º triRevisão 3º tri
Revisão 3º tri
roberto mosca junior
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
roberto mosca junior
 
Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"
roberto mosca junior
 
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociaisMosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
roberto mosca junior
 
Constituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasilConstituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasil
roberto mosca junior
 
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do EDtexto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
roberto mosca junior
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
roberto mosca junior
 
Aula 25 09_14
Aula 25 09_14Aula 25 09_14
Aula 25 09_14
roberto mosca junior
 
Aula juventude
Aula juventudeAula juventude
Aula juventude
roberto mosca junior
 
Exercícios juv
Exercícios juvExercícios juv
Exercícios juv
roberto mosca junior
 
Atividade pp 6_7
Atividade pp 6_7Atividade pp 6_7
Atividade pp 6_7
roberto mosca junior
 
Aula juventude
Aula juventudeAula juventude
Aula juventude
roberto mosca junior
 
Revisão 2º trimestre
Revisão 2º trimestreRevisão 2º trimestre
Revisão 2º trimestre
roberto mosca junior
 
Aula foucault deleuze
Aula foucault deleuzeAula foucault deleuze
Aula foucault deleuze
roberto mosca junior
 
Resolução uerj
Resolução uerjResolução uerj
Resolução uerj
roberto mosca junior
 
Questões uerj
Questões uerjQuestões uerj
Questões uerj
roberto mosca junior
 
Foucault & deleuze
Foucault & deleuzeFoucault & deleuze
Foucault & deleuze
roberto mosca junior
 

Mais de roberto mosca junior (20)

RASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICORASCISMO CIENTIFICO
RASCISMO CIENTIFICO
 
Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.Racismo e miscigenação, democracia racial.
Racismo e miscigenação, democracia racial.
 
Aula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminaçãoAula preconceito e discriminação
Aula preconceito e discriminação
 
Revisão 3º tri
Revisão 3º triRevisão 3º tri
Revisão 3º tri
 
Direitos humanos
Direitos humanosDireitos humanos
Direitos humanos
 
Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"Discussão doc. "Atrásdaporta"
Discussão doc. "Atrásdaporta"
 
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociaisMosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
Mosca viu correção de atividade - texto de apoio movimentos sociais
 
Constituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasilConstituição da república federativa do brasil
Constituição da república federativa do brasil
 
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do EDtexto de apoio movimentos sociais e correção do ED
texto de apoio movimentos sociais e correção do ED
 
Movimentos sociais
Movimentos sociaisMovimentos sociais
Movimentos sociais
 
Aula 25 09_14
Aula 25 09_14Aula 25 09_14
Aula 25 09_14
 
Aula juventude
Aula juventudeAula juventude
Aula juventude
 
Exercícios juv
Exercícios juvExercícios juv
Exercícios juv
 
Atividade pp 6_7
Atividade pp 6_7Atividade pp 6_7
Atividade pp 6_7
 
Aula juventude
Aula juventudeAula juventude
Aula juventude
 
Revisão 2º trimestre
Revisão 2º trimestreRevisão 2º trimestre
Revisão 2º trimestre
 
Aula foucault deleuze
Aula foucault deleuzeAula foucault deleuze
Aula foucault deleuze
 
Resolução uerj
Resolução uerjResolução uerj
Resolução uerj
 
Questões uerj
Questões uerjQuestões uerj
Questões uerj
 
Foucault & deleuze
Foucault & deleuzeFoucault & deleuze
Foucault & deleuze
 

Último

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Luzia Gabriele
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
marcos oliveira
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
beathrizalves131
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 

Último (20)

Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2011 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2015 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2021/2022 CENSIPAM.pdf
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2016 CENSIPAM.pdf
 
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptxSlides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
Slides Lição 2, CPAD, O Livro de Rute, 3Tr24.pptx
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsxNoite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
Noite Alva! José Ernesto Ferraresso.ppsx
 
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p..._jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
_jogo-brinquedo-brincadeira-e-a-e-ducacao-tizuko-morchida-kishimoto-leandro-p...
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdfOficina de bases de dados - Dimensions.pdf
Oficina de bases de dados - Dimensions.pdf
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 

Cultura, ideologia e indústria cultural

  • 1. + Mídia, consumo e indústria cultural Roberto Mosca Junior
  • 2. + Objetivos Compreender o papel dos meios de comunicação na formação da nossa identidade social. Entender como o poder da mídia é determinante na formação da nossa maneira de pensar, agir e sentir. Analisar como alguns autores compreenderam este fenômeno.
  • 3. + Liberdade ou controle?  Submetidos a uma sociedade de massa, aos poucos vamos perdendo nossa capacidade reflexiva e somos enganados por um jogo de imagens e sons que tomamos como verdadeiras. 
  • 4. + A história dos meios de comunicação  Até 1440: conhecimentos restritos  1440: surgimento da imprensa e maior acesso à cultura escrita.  Século XIX: desenvolvimento da imprensa, jornais, livros, telefone e rádio.  Final do século XIX e início do XX: cinema e televisão; o ver passa a ter preponderância sobre o ouvir.  Década de 1960: internet, sistema de comunicação sem controle central, baseado numa rede  O século XX assistiu à explosão da publicidade.
  • 5. + A vida “mercadoria” A busca por prazeres individuais articulada pelas mercadorias oferecidas está o tempo todo direcionada e orientada por campanhas publicitárias sucessivas. Podemos observar, de um lado, a mercadoria como centro das práticas cotidianas e, de outro, uma constante orientação para que o modelo de conduta seja sempre articulado através do ato de consumir.
  • 6. + A avalanche publicitária  Através dos bens ofertados, a publicidade promete o bem-estar, o conforto, a eficiência, a felicidade e o sucesso.  A publicidade vende de tudo, sem distinção, como se a sociedade de massa fosse uma sociedade sem classes.  O prazer se compra: “Prazer de dirigir”, “prazer de comer”, “prazer de morar”, etc...
  • 7. + Ideologia  Para Marx, a ideologia corresponde às representações da classe dominante que tentam se tornar válidas para todos.  Para ele, “as ideias dominantes em qualquer época são sempre as ideias da classe dominante.”  Para Marx, a ideologia inverte a realidade, na medida em que os indivíduos não conseguem desenvolver plena consciência de suas vidas.
  • 8. + Expressões da Ideologia  Elabora um discurso homogêneo e universal que identifica a realidade social com o que as classes dominantes pensam sobre ela.  Defende a ideia de que vivemos em uma comunidade sem conflitos e contradições.  Atrela a ideia de felicidade ao amor romântico, à estabilidade financeira e profissional, bem-estar existencial e material.
  • 9. + Dominação e controle  O pensador italiano Antonio Gramsci (1891-1937) analisa a questão da dominação com base no conceito de hegemonia e aparelhos de hegemonia.  Hegemonia é o processo pelo qual a classe dominante consegue fazer com que o seu estilo de vida seja aceito pelos dominados.  Isso é feito pelos aparelhos de hegemonia, práticas intelectuais, livros, jornais, escolas, música, teatro, etc...
  • 10. + Dominação e controle  O sociólogo francês Pierre Bourdieu desenvolveu o conceito de violência simbólica para identificar formas culturais que se impõem como verdades.  A violência simbólica é um conjunto de regras não escritas nem ditas, mas que tem um efeito opressor sobre a vida das pessoas.
  • 11. + Indústria Cultural  Para alguns teóricos, os meios de comunicação são alienantes, impedindo os indivíduos de levantar questionamentos, mascarando e manipulando a realidade.  Outros teorizam que a televisão, o rádio e o cinema podem democratizar as informações, facilitando o alcance destas.
  • 12. + ESCOLA DE FRANKFURT (1924)  Max Horkheimer e Theodor Adorno utilizam o termo INDUSTRIA CULTURAL que:  Banaliza a arte e faz com que o público perca o senso crítico, tornando-se um mero receptor dos produtos ofertados.  Provoca uma fuga da realidade e faz com que o indivíduo se aliene para poder continuar aceitando passivamente a exploração do sistema capitalista.
  • 13. + Outra visão da indústria cultural  Para outro autor, Walter Benjamim, a indústria cultural não tem apenas esse poder avassalador e manipulador.  Ela pode ajudar a desenvolver o conhecimento, pois leva a arte e a cultura a um maior número de pessoas.  Os indivíduos não só absorvem e reproduzem automaticamente o que recebem, mas pensam, criticam e reelaboram a informação.