SlideShare uma empresa Scribd logo
“Promover em Portugal um círculo virtuoso do
   empreendedorismo requer um sistema de ensino que
               promova a criatividade”




Quem o diz é Soumodip Sarkar, professor da Universidade de Évora e
considerado como um dos 100 especialistas na área do
Empreendedorismo e Inovação pelo World Economic Fórum, no qual
participou em 2008, em Silicon Valley.

“Em termos de como promover o empreendedorismo, existe um círculo
virtuoso: quanto mais empreendedores existem, gera-se uma cultura que
promove o risco e promove a excelência. Esta cultura promove, por sua vez,
mais o espírito empreendedor, não só a quem crie empresas, mas também
dentro das empresas. Para promover este círculo virtuoso, a aposta é de longo
prazo (daqui a 15-20 anos por exemplo), e temos que começar com o ensino
básico, um sistema de ensino que promova a criatividade”, explica. Considera
a propósito do nível de empreendedorismo num país que “a medida mais
conhecida é talvez a do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), de Babson
College e London Business School, que cobre o ciclo de vida do processo
empreendedor e considera os indivíduos que criam ou afectam os recursos
para a criação de um negócio (empreendedores nascentes), os que gerem um
novo negócio e que pagam salários há mais do que 3 meses e há menos de 42
meses”. Soumodip Sarkar é autor de diversa bibliografia e de vários artigos
científicos publicados nesta área.

I&D - O que é o Centro de Estudos e Formação Avançada em Gestão e Economia da
Universidade de Évora (CEFAGE-UE)? Qual a sua contribuição para o processo de
inovação?


SS - O CEFAGE-UE está vocacionado para a investigação científica e para a
divulgação e aplicação do conhecimento nos diversos domínios da Gestão e
Economia. O CEFAGE-UE é financiado pela Fundação para a Ciência e
Tecnologia (FCT) desde 2009, ano em que foi classificado como “Excelente”
por esta instituição, na sua primeira avaliação, algo considerado bastante raro.
De alguma forma esta classificação veio provar que é possível ser-se excelente
no chamado “interior do país”. Criei o CEFAGE-UE em 2006 e implementei um
sistema de “controlo de qualidade” em termos de adesão e afastamento dos
membros ao centro, bem como um sistema de prémios aos melhores
investigadores. Actualmente, o centro tem 45 membros investigadores, dos
quais, 14 são externos a Universidade de Évora. Na Universidade de Évora,
também criei uma área directamente relacionada com o Empreendedorismo e
Inovação, até então inexistente.
                                                                               1
I&D - Na sua opinião, qual deverá ser o papel das universidades e dos centros de
conhecimento na geração de conhecimentos que cheguem ao mercado e sejam
socialmente aplicáveis?


SS - As universidades têm um papel fundamental na transmissão do
conhecimento. Em vários outros países, este ‘papel’ não é só algo desejável,
mas também algo que é exigido às universidades. Em Portugal estamos ainda
na primeira parte, em que a transmissão do conhecimento é algo apenas
desejável, ainda não chegámos ao que seria o ideal, o ser exigido. Apresentei
uma vez uma proposta, em que o financiamento do estado às universidades,
além de indexar o número de alunos, deveria também ser calculado através
dos “start-ups” criados em cada instituição de ensino superior, por exemplo.


I&D - No seu livro “Empreendedorismo e Inovação”, explica o processo de
empreendedorismo e inovação, destacando o facto de os dois serem inseparáveis, quer
comentar?


SS – O tipo de empreendedorismo que eu gostaria que fosse incentivado e
promovido seria sem dúvida o empreendedorismo que tem como fonte a
inovação. Aliás, existem vários gurus na área, como Schumpeter e Peter
Druker, que defendem, tal como eu, esta opinião. No caso de Portugal, não é
tão preocupante o facto da taxa de empreendedorismo ser baixa (penso que a
taxa em termos relativos não o é propriamente dito), mas sim o facto de ser
baixa a taxa de empreendedorismo capaz de gerar muita riqueza, que é
geralmente o caso quando o empreendedorismo tem a inovação como a base.


I&D - Já se nasce empreendedor ou o empreendedorismo pode ser aprendido? Quais
são as características de um empreendedor?


SS - Eu penso que sim, que existem empreendedores que nascem já o sendo
e outros que são e podem ser influenciados. Nas últimas décadas têm-se
realizado esforços no campo da investigação sobre as características pessoais
dos empreendedores, na tentativa de se encontrar um padrão comum entre
eles, comparando-se por vezes com análises que têm como objectivo a
caracterização de líderes. Os cientistas do comportamento verificaram que
algumas pessoas têm necessidades mais intensas para alcançar, o que pode
ser a razão para terem mais sucesso como empreendedores ou como
gestores. Numa forma geral, as características mais comuns entre os
empreendedores de sucesso inclui factores como motivação, tomada de risco


                                                                                 2
(elevado nível de conforto com o risco), competitividade/assertividade e
autoconfiança.


I&D - Considera que a crise em que vivemos foi positiva em termos de consolidação
de uma cultura inovadora? Que mudanças significativas se observaram? Quais as
tendências em Inovação que considera mais interessantes?


SS - Perdemos uma boa crise para fazer mudanças radicais em termos de
fomentação duma cultura baseada em promoção de excelência - a cultura de
empreendedorismo. Contudo, em Portugal, empreendedorismo e a sua criação
está a entrar no “mainstream” e é cada vez mais aceitável um filho criar (ou
tentar criar) a sua própria empresa. Infelizmente, na minha opinião, as
universidades poderiam ter tido um papel muito mais importante nisso e
poderiam ter dado um ‘empurrão’ maior. A tendência que considero mais
interessante é o facto que em certas áreas (biotecnologia, por exemplo),
verifico que existem mais mulheres empreendedoras que homens.




           João Mendes, in Inovação e Empreendedorismo, Fevereiro de 2010




                                                                                3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Inventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForwardInventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForward
Inventta
 
Baeta borges tremblay_2006
Baeta borges tremblay_2006Baeta borges tremblay_2006
Baeta borges tremblay_2006
Fernanda Serrano
 
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVAJornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
Workalove Edtech
 
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo...
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de  adolfo...Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de  adolfo...
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo...
FecomercioSP
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Paulo Sérgio
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
PAULO Moreira
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
Marcelcoast
 
Como superar o medo da Escolha Profissional
Como superar o medo da Escolha ProfissionalComo superar o medo da Escolha Profissional
Como superar o medo da Escolha Profissional
Workalove Edtech
 
Inovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e comoInovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e como
Inventta
 
Política Nacional de Empreendedorismo e Negócios
Política Nacional de Empreendedorismo e NegóciosPolítica Nacional de Empreendedorismo e Negócios
Política Nacional de Empreendedorismo e Negócios
Startupi
 
Caso a criatividade e a peq. empresa
Caso   a criatividade e a peq. empresaCaso   a criatividade e a peq. empresa
Caso a criatividade e a peq. empresa
Santos Santos
 
Empreendedorimo cce 14
Empreendedorimo cce 14Empreendedorimo cce 14
Empreendedorimo cce 14
ssuser62f9fe
 
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Empreendedorismo no ensino básico
Empreendedorismo no ensino básicoEmpreendedorismo no ensino básico
Empreendedorismo no ensino básico
suchmacher
 
Empreendedorismo
Empreendedorismo Empreendedorismo
Empreendedorismo
FRANCISCO JOSÉ DE ARRUDA
 
Marketing para Ambientes Disruptivos
Marketing para Ambientes DisruptivosMarketing para Ambientes Disruptivos
Marketing para Ambientes Disruptivos
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
Workalove Edtech
 
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Open Executive Programmes 2021
Open Executive Programmes 2021Open Executive Programmes 2021
Open Executive Programmes 2021
Porto Business School
 
Palestra Empreendedorismo
Palestra Empreendedorismo Palestra Empreendedorismo
Palestra Empreendedorismo
Carlos Rocha
 

Mais procurados (20)

Inventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForwardInventta | ThinkForward
Inventta | ThinkForward
 
Baeta borges tremblay_2006
Baeta borges tremblay_2006Baeta borges tremblay_2006
Baeta borges tremblay_2006
 
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVAJornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
Jornada da Trabalhabilidade - Dia 02 | UVA
 
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo...
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de  adolfo...Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de  adolfo...
Fórum a economia criativa e a educação – 12 11-2010 – apresentação de adolfo...
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Empreendedorismo
EmpreendedorismoEmpreendedorismo
Empreendedorismo
 
Como superar o medo da Escolha Profissional
Como superar o medo da Escolha ProfissionalComo superar o medo da Escolha Profissional
Como superar o medo da Escolha Profissional
 
Inovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e comoInovação: por quê, para quê e como
Inovação: por quê, para quê e como
 
Política Nacional de Empreendedorismo e Negócios
Política Nacional de Empreendedorismo e NegóciosPolítica Nacional de Empreendedorismo e Negócios
Política Nacional de Empreendedorismo e Negócios
 
Caso a criatividade e a peq. empresa
Caso   a criatividade e a peq. empresaCaso   a criatividade e a peq. empresa
Caso a criatividade e a peq. empresa
 
Empreendedorimo cce 14
Empreendedorimo cce 14Empreendedorimo cce 14
Empreendedorimo cce 14
 
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
ENCOAD 2015: A Teoria Visionária e a Participação do Administrador no Process...
 
Empreendedorismo no ensino básico
Empreendedorismo no ensino básicoEmpreendedorismo no ensino básico
Empreendedorismo no ensino básico
 
Empreendedorismo
Empreendedorismo Empreendedorismo
Empreendedorismo
 
Marketing para Ambientes Disruptivos
Marketing para Ambientes DisruptivosMarketing para Ambientes Disruptivos
Marketing para Ambientes Disruptivos
 
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
A Aceleração do Futuro para a Educação Acadêmica e Corporativa, com Fernanda ...
 
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
ENCOAD 2015: 50 Anos de Administração de Pessoas no Brasil: Avanços e Perspec...
 
Open Executive Programmes 2021
Open Executive Programmes 2021Open Executive Programmes 2021
Open Executive Programmes 2021
 
Palestra Empreendedorismo
Palestra Empreendedorismo Palestra Empreendedorismo
Palestra Empreendedorismo
 

Destaque

Cidadania, Juventude e Europa
Cidadania, Juventude e EuropaCidadania, Juventude e Europa
Cidadania, Juventude e Europa
Maria Santos
 
Microempreendedorismo em Portugal
Microempreendedorismo em PortugalMicroempreendedorismo em Portugal
Microempreendedorismo em Portugal
Maria Santos
 
Manual do Aluno Empreendedor
Manual do Aluno EmpreendedorManual do Aluno Empreendedor
Manual do Aluno Empreendedor
Maria Santos
 
Guia Empreendedorismo
Guia EmpreendedorismoGuia Empreendedorismo
Guia Empreendedorismo
Maria Santos
 
Descobre a tua Europa Manual do Professor
Descobre a tua Europa Manual do ProfessorDescobre a tua Europa Manual do Professor
Descobre a tua Europa Manual do Professor
Maria Santos
 
Descobre a tua Europa
Descobre a tua EuropaDescobre a tua Europa
Descobre a tua Europa
Maria Santos
 
Direitos Humanos em Acção ME
Direitos Humanos em Acção MEDireitos Humanos em Acção ME
Direitos Humanos em Acção ME
Maria Santos
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
Maria Santos
 
O Jogo Da Contabilidade
O Jogo Da ContabilidadeO Jogo Da Contabilidade
O Jogo Da Contabilidade
Maria Santos
 
SNC Casos Práticos
SNC   Casos PráticosSNC   Casos Práticos
SNC Casos Práticos
Maria Santos
 
Dirigir 110
Dirigir 110Dirigir 110
Dirigir 110
Maria Santos
 
Ser Ético
Ser ÉticoSer Ético
Ser Ético
Maria Santos
 

Destaque (12)

Cidadania, Juventude e Europa
Cidadania, Juventude e EuropaCidadania, Juventude e Europa
Cidadania, Juventude e Europa
 
Microempreendedorismo em Portugal
Microempreendedorismo em PortugalMicroempreendedorismo em Portugal
Microempreendedorismo em Portugal
 
Manual do Aluno Empreendedor
Manual do Aluno EmpreendedorManual do Aluno Empreendedor
Manual do Aluno Empreendedor
 
Guia Empreendedorismo
Guia EmpreendedorismoGuia Empreendedorismo
Guia Empreendedorismo
 
Descobre a tua Europa Manual do Professor
Descobre a tua Europa Manual do ProfessorDescobre a tua Europa Manual do Professor
Descobre a tua Europa Manual do Professor
 
Descobre a tua Europa
Descobre a tua EuropaDescobre a tua Europa
Descobre a tua Europa
 
Direitos Humanos em Acção ME
Direitos Humanos em Acção MEDireitos Humanos em Acção ME
Direitos Humanos em Acção ME
 
Direitos Humanos
Direitos HumanosDireitos Humanos
Direitos Humanos
 
O Jogo Da Contabilidade
O Jogo Da ContabilidadeO Jogo Da Contabilidade
O Jogo Da Contabilidade
 
SNC Casos Práticos
SNC   Casos PráticosSNC   Casos Práticos
SNC Casos Práticos
 
Dirigir 110
Dirigir 110Dirigir 110
Dirigir 110
 
Ser Ético
Ser ÉticoSer Ético
Ser Ético
 

Semelhante a Círculo virtuoso do empreendedorismo

Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercadoNossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
Francinei Santos de Souza
 
Manual
ManualManual
Inovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismoInovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismo
Sumbo Joseantonio388
 
emprendedorismo & inovação
emprendedorismo & inovaçãoemprendedorismo & inovação
emprendedorismo & inovação
annoni
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 
FIEP palestra gerentes 25-09-2014
FIEP palestra gerentes 25-09-2014FIEP palestra gerentes 25-09-2014
FIEP palestra gerentes 25-09-2014
SV_Partners
 
Empreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo MotivacaoEmpreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo Motivacao
geceli
 
Empreendedorismo capitulo-2
Empreendedorismo capitulo-2Empreendedorismo capitulo-2
Empreendedorismo capitulo-2
anderson3mp
 
Intple (33)
Intple (33)Intple (33)
Intple (33)
eadl
 
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIALEMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
Inspirience
 
EMPREENDEDORISMO.pdf
EMPREENDEDORISMO.pdfEMPREENDEDORISMO.pdf
EMPREENDEDORISMO.pdf
tiagoRocha693580
 
Livro empreendedorismo
Livro empreendedorismoLivro empreendedorismo
Livro empreendedorismo
Grazihely Dos Santos Paulon
 
Manual do Aluno - Academia Empreender Jovem
Manual do Aluno - Academia Empreender JovemManual do Aluno - Academia Empreender Jovem
Manual do Aluno - Academia Empreender Jovem
Plataforma Empreendedor
 
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente CorporativoInovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
Gilvan Nunes
 
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovaçãoComo gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
BRAIN Brasil Inovação
 
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e LiderançaAmbientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
Marcelo Goossen
 
4 I's para a PG Brasileira
4 I's para a PG Brasileira4 I's para a PG Brasileira
4 I's para a PG Brasileira
Roberto C. S. Pacheco
 
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
Caio Flavio Stettiner
 
PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013
Ministry of Education
 
PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013PPT session 2 16032013

Semelhante a Círculo virtuoso do empreendedorismo (20)

Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercadoNossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
Nossa casa startup-da-ideia-ao-mercado
 
Manual
ManualManual
Manual
 
Inovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismoInovações de empreendedorismo
Inovações de empreendedorismo
 
emprendedorismo & inovação
emprendedorismo & inovaçãoemprendedorismo & inovação
emprendedorismo & inovação
 
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
Ambiente Empreendedor nas Corporações e a Proposta de Um Modelo de Inovação P...
 
FIEP palestra gerentes 25-09-2014
FIEP palestra gerentes 25-09-2014FIEP palestra gerentes 25-09-2014
FIEP palestra gerentes 25-09-2014
 
Empreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo MotivacaoEmpreendedorismo Motivacao
Empreendedorismo Motivacao
 
Empreendedorismo capitulo-2
Empreendedorismo capitulo-2Empreendedorismo capitulo-2
Empreendedorismo capitulo-2
 
Intple (33)
Intple (33)Intple (33)
Intple (33)
 
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIALEMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
EMPREENDEDORISMO E INOVAÇÃO COMO INDUTORES DO DESENVOLVIMENTO EMPRESARIAL
 
EMPREENDEDORISMO.pdf
EMPREENDEDORISMO.pdfEMPREENDEDORISMO.pdf
EMPREENDEDORISMO.pdf
 
Livro empreendedorismo
Livro empreendedorismoLivro empreendedorismo
Livro empreendedorismo
 
Manual do Aluno - Academia Empreender Jovem
Manual do Aluno - Academia Empreender JovemManual do Aluno - Academia Empreender Jovem
Manual do Aluno - Academia Empreender Jovem
 
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente CorporativoInovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
Inovação: O Desenvolvimento da Ideia no Ambiente Corporativo
 
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovaçãoComo gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
Como gerenciar o processo de desenvolvimento da estratégia para a inovação
 
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e LiderançaAmbientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
Ambientes de Inovação: Aprendizado Contínuo e Liderança
 
4 I's para a PG Brasileira
4 I's para a PG Brasileira4 I's para a PG Brasileira
4 I's para a PG Brasileira
 
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
EDUCAÇÃO EMPRENDEDORA PARA JOVENS COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO SOCIAL – FOMENT...
 
PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013
 
PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013PPT session 2 16032013
PPT session 2 16032013
 

Mais de Maria Santos

EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃOEDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO
Maria Santos
 
Gestão001
Gestão001Gestão001
Gestão001
Maria Santos
 
Normas de funcionamento academia
Normas de funcionamento academiaNormas de funcionamento academia
Normas de funcionamento academia
Maria Santos
 
Normas de funcionamento bootcamp
Normas de funcionamento bootcampNormas de funcionamento bootcamp
Normas de funcionamento bootcamp
Maria Santos
 
Natália opj
Natália opjNatália opj
Natália opj
Maria Santos
 
Kiosk 12 h
Kiosk 12 hKiosk 12 h
Kiosk 12 h
Maria Santos
 
NOTÍCIA
NOTÍCIANOTÍCIA
NOTÍCIA
Maria Santos
 
NOTÍCIA
NOTÍCIANOTÍCIA
NOTÍCIA
Maria Santos
 
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
Maria Santos
 
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
Maria Santos
 
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
Maria Santos
 
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
Maria Santos
 
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJAFestiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
Maria Santos
 
Coreto de madeira no parque municipal antuâ
Coreto de madeira no parque  municipal antuâCoreto de madeira no parque  municipal antuâ
Coreto de madeira no parque municipal antuâ
Maria Santos
 
Seminário programa
Seminário programaSeminário programa
Seminário programa
Maria Santos
 
Deco folheto escola_sustentavel[1]
Deco folheto escola_sustentavel[1]Deco folheto escola_sustentavel[1]
Deco folheto escola_sustentavel[1]
Maria Santos
 
Novas oportunidades
Novas oportunidadesNovas oportunidades
Novas oportunidades
Maria Santos
 
Eficiência energéticaguia edp
Eficiência energéticaguia edpEficiência energéticaguia edp
Eficiência energéticaguia edp
Maria Santos
 
Guia da eficiência energética
Guia da eficiência energéticaGuia da eficiência energética
Guia da eficiência energética
Maria Santos
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Maria Santos
 

Mais de Maria Santos (20)

EDUCAÇÃO
EDUCAÇÃOEDUCAÇÃO
EDUCAÇÃO
 
Gestão001
Gestão001Gestão001
Gestão001
 
Normas de funcionamento academia
Normas de funcionamento academiaNormas de funcionamento academia
Normas de funcionamento academia
 
Normas de funcionamento bootcamp
Normas de funcionamento bootcampNormas de funcionamento bootcamp
Normas de funcionamento bootcamp
 
Natália opj
Natália opjNatália opj
Natália opj
 
Kiosk 12 h
Kiosk 12 hKiosk 12 h
Kiosk 12 h
 
NOTÍCIA
NOTÍCIANOTÍCIA
NOTÍCIA
 
NOTÍCIA
NOTÍCIANOTÍCIA
NOTÍCIA
 
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI 2015
 
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
15 edux flyer_a5_pt_without partners[1]
 
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
Orçamento Participativo Jovem - Estarreja 2014
 
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
JARDIM/HORTO vertical BIOLÓGICO na Secundária de Estarreja (sede de agrupamento)
 
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJAFestiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
Festiva/Feira da INOVAÇÃO e CRIATIVIDADE - INOVESTARREJA
 
Coreto de madeira no parque municipal antuâ
Coreto de madeira no parque  municipal antuâCoreto de madeira no parque  municipal antuâ
Coreto de madeira no parque municipal antuâ
 
Seminário programa
Seminário programaSeminário programa
Seminário programa
 
Deco folheto escola_sustentavel[1]
Deco folheto escola_sustentavel[1]Deco folheto escola_sustentavel[1]
Deco folheto escola_sustentavel[1]
 
Novas oportunidades
Novas oportunidadesNovas oportunidades
Novas oportunidades
 
Eficiência energéticaguia edp
Eficiência energéticaguia edpEficiência energéticaguia edp
Eficiência energéticaguia edp
 
Guia da eficiência energética
Guia da eficiência energéticaGuia da eficiência energética
Guia da eficiência energética
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 

Último

7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
InsttLcioEvangelista
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Paulo Emerson Pereira
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
Paulo Emerson Pereira
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
AlfeuBuriti1
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Renan Batista Bitcoin
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Carlos Eduardo Coan Junior
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
rihabkorbi24
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Dantas
 

Último (8)

7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
7 - Gerenciamento e Economia de Sistemas de Operações Logísticas.pdf
 
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCCEstudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
Estudo de caso apresenta ao Projeto Integrado Multidisciplinar - TCC
 
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
A ADEQUAÇÃO À LGPD DA UNIVERSIDADE UNIVAZADA: UM ESTUDO DE CASO FICTÍCIO DE U...
 
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdfGUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
GUIA DE EMPRESA PEDAGOGICA PARA ALUNOS.pdf
 
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoedaRevolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
Revolução da inclusão financeira: Benefícios da criptomoeda
 
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfilApostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
Apostila GOOGLE MEU NEGÓCIO-Passo a passo detalhado para criar um novo perfil
 
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMETRESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
RESTAURANT MANORA HOTEL SINDBAD HAMMAMET
 
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdfVeronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
Veronica Daniel Dantas Opportunity Recebe 5 Premios Ademi.pdf
 

Círculo virtuoso do empreendedorismo

  • 1. “Promover em Portugal um círculo virtuoso do empreendedorismo requer um sistema de ensino que promova a criatividade” Quem o diz é Soumodip Sarkar, professor da Universidade de Évora e considerado como um dos 100 especialistas na área do Empreendedorismo e Inovação pelo World Economic Fórum, no qual participou em 2008, em Silicon Valley. “Em termos de como promover o empreendedorismo, existe um círculo virtuoso: quanto mais empreendedores existem, gera-se uma cultura que promove o risco e promove a excelência. Esta cultura promove, por sua vez, mais o espírito empreendedor, não só a quem crie empresas, mas também dentro das empresas. Para promover este círculo virtuoso, a aposta é de longo prazo (daqui a 15-20 anos por exemplo), e temos que começar com o ensino básico, um sistema de ensino que promova a criatividade”, explica. Considera a propósito do nível de empreendedorismo num país que “a medida mais conhecida é talvez a do Global Entrepreneurship Monitor (GEM), de Babson College e London Business School, que cobre o ciclo de vida do processo empreendedor e considera os indivíduos que criam ou afectam os recursos para a criação de um negócio (empreendedores nascentes), os que gerem um novo negócio e que pagam salários há mais do que 3 meses e há menos de 42 meses”. Soumodip Sarkar é autor de diversa bibliografia e de vários artigos científicos publicados nesta área. I&D - O que é o Centro de Estudos e Formação Avançada em Gestão e Economia da Universidade de Évora (CEFAGE-UE)? Qual a sua contribuição para o processo de inovação? SS - O CEFAGE-UE está vocacionado para a investigação científica e para a divulgação e aplicação do conhecimento nos diversos domínios da Gestão e Economia. O CEFAGE-UE é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) desde 2009, ano em que foi classificado como “Excelente” por esta instituição, na sua primeira avaliação, algo considerado bastante raro. De alguma forma esta classificação veio provar que é possível ser-se excelente no chamado “interior do país”. Criei o CEFAGE-UE em 2006 e implementei um sistema de “controlo de qualidade” em termos de adesão e afastamento dos membros ao centro, bem como um sistema de prémios aos melhores investigadores. Actualmente, o centro tem 45 membros investigadores, dos quais, 14 são externos a Universidade de Évora. Na Universidade de Évora, também criei uma área directamente relacionada com o Empreendedorismo e Inovação, até então inexistente. 1
  • 2. I&D - Na sua opinião, qual deverá ser o papel das universidades e dos centros de conhecimento na geração de conhecimentos que cheguem ao mercado e sejam socialmente aplicáveis? SS - As universidades têm um papel fundamental na transmissão do conhecimento. Em vários outros países, este ‘papel’ não é só algo desejável, mas também algo que é exigido às universidades. Em Portugal estamos ainda na primeira parte, em que a transmissão do conhecimento é algo apenas desejável, ainda não chegámos ao que seria o ideal, o ser exigido. Apresentei uma vez uma proposta, em que o financiamento do estado às universidades, além de indexar o número de alunos, deveria também ser calculado através dos “start-ups” criados em cada instituição de ensino superior, por exemplo. I&D - No seu livro “Empreendedorismo e Inovação”, explica o processo de empreendedorismo e inovação, destacando o facto de os dois serem inseparáveis, quer comentar? SS – O tipo de empreendedorismo que eu gostaria que fosse incentivado e promovido seria sem dúvida o empreendedorismo que tem como fonte a inovação. Aliás, existem vários gurus na área, como Schumpeter e Peter Druker, que defendem, tal como eu, esta opinião. No caso de Portugal, não é tão preocupante o facto da taxa de empreendedorismo ser baixa (penso que a taxa em termos relativos não o é propriamente dito), mas sim o facto de ser baixa a taxa de empreendedorismo capaz de gerar muita riqueza, que é geralmente o caso quando o empreendedorismo tem a inovação como a base. I&D - Já se nasce empreendedor ou o empreendedorismo pode ser aprendido? Quais são as características de um empreendedor? SS - Eu penso que sim, que existem empreendedores que nascem já o sendo e outros que são e podem ser influenciados. Nas últimas décadas têm-se realizado esforços no campo da investigação sobre as características pessoais dos empreendedores, na tentativa de se encontrar um padrão comum entre eles, comparando-se por vezes com análises que têm como objectivo a caracterização de líderes. Os cientistas do comportamento verificaram que algumas pessoas têm necessidades mais intensas para alcançar, o que pode ser a razão para terem mais sucesso como empreendedores ou como gestores. Numa forma geral, as características mais comuns entre os empreendedores de sucesso inclui factores como motivação, tomada de risco 2
  • 3. (elevado nível de conforto com o risco), competitividade/assertividade e autoconfiança. I&D - Considera que a crise em que vivemos foi positiva em termos de consolidação de uma cultura inovadora? Que mudanças significativas se observaram? Quais as tendências em Inovação que considera mais interessantes? SS - Perdemos uma boa crise para fazer mudanças radicais em termos de fomentação duma cultura baseada em promoção de excelência - a cultura de empreendedorismo. Contudo, em Portugal, empreendedorismo e a sua criação está a entrar no “mainstream” e é cada vez mais aceitável um filho criar (ou tentar criar) a sua própria empresa. Infelizmente, na minha opinião, as universidades poderiam ter tido um papel muito mais importante nisso e poderiam ter dado um ‘empurrão’ maior. A tendência que considero mais interessante é o facto que em certas áreas (biotecnologia, por exemplo), verifico que existem mais mulheres empreendedoras que homens. João Mendes, in Inovação e Empreendedorismo, Fevereiro de 2010 3