SlideShare uma empresa Scribd logo
1
Constelação Familiar
 383. Qual é, para o Espírito, a utilidade de passar pela
infância?
- Encarnando-se com o fim de se aperfeiçoar, o Espírito é mais
acessível durante esse tempo às impressões que recebe e que
podem ajudar o seu adiantamento, para o qual devem
contribuir os que estão encarregados da sua educação.
 775. Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento
dos laços de família?
- Uma recrudescência [renovação com maior intensidade] do
egoísmo.
( O Livro dos Espíritos)
 “ Há, pois, duas espécies de famílias: as famílias pelos laços
espirituais e as famílias pelos laços corporais.”
2
 A família é o resultado do largo processo
evolutivo do espírito na extensa trajetória
vencida por meio das sucessivas
reencarnações.
 Dessa forma, a família é o alicerce sobre o
qual a sociedade se edifica, sendo o
primeiro educandário do espírito, onde são
aprimoradas as faculdades que desatam os
recursos que lhe dormem latentes.
3
 É permanente oficina onde se caldeiam os
sentimentos e as emoções, dando-lhes a direção
correta e a orientação segura para os
empreendimentos do futuro.
 Por essa razão, é que não se vive na família ideal,
aquela na qual se gostaria de conviver com
espíritos nobres e ricos de sabedoria, mas no
grupo onde melhormente são atendidas as
necessidades de evolução.
4
 Não poucas vezes, no grupo do doméstico ressumam as
reminiscências perturbadoras do Além ou de outras
existências, que devem ser trabalhadas pelo cinzel da
misericórdia, da tolerância e da compaixão, a fim de que
sejam arquivadas como diferentes emoções enobrecidas,
que irão contribuir em favor do progresso de todos.
 De inspiração divina, a família é a oportunidade superior do
entendimento e da vera fraternidade, de onde surgirá o
grupo maior, equilibrado e rico de valores, que é a sociedade.
5
O termo “família” é derivado do latim “famulus”,
que significa “escravo doméstico”.
Este termo foi criado na Roma Antiga para designar
um novo grupo social que surgiu entre as tribos
latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também
escravidão legalizada.
7
Família na pré-história:
papéis muito bem definidos (pela capacidade e força de cada um)
Família romana: modelo paternalista / patriarcal. Papéis
estabelecidos pelo pater.
9
No fim do século XVI e durante o século XVII vai
surgir um novo sentimento de família que vem
acompanhado de mudanças significativas em
relação às crianças.
“A criança tornou-se um elemento indispensável
da vida cotidiana, e os adultos passaram a se
preocupar com sua educação, carreira e futuro”
(Arié, p. História social da criança e da família, p.270)
10
 A Europa como “civilização mais avançada”,
promove/sofre guerras que vão alterar as formas
de relações pessoais e sociais. Impondo um
sentimento de urgência em viver todas as coisas
já.
Neste contexto a família também será alterada, a
criança será entendida como esperança, há uma
extensão da família pelo espírito da
solidariedade, espírito de comunidade e de
cuidado mútuo.
Motivações: interesse econômico e social. Única garantia para a continuidade
da organização social.
Motivações: patriarcal, posse do pai;
o amor começa a ser considerado um dos interesses importantes nos
enlaces matrimoniais.
Motivações: mudança no papel da mulher;
mulher no mercado de trabalho, pílula anticoncepcional, divórcio ...
No século XX, anos 50 e 60 = Revolução Sexual.
Segundo o historiador e sociólogo FrederichSegundo o historiador e sociólogo Frederich
Engels, escreveu várias obras em parceriaEngels, escreveu várias obras em parceria
com Karl Marx, a família surge na busca dacom Karl Marx, a família surge na busca da
organização da vida social e controle daorganização da vida social e controle da
produção de bens.produção de bens.
 Sexual – reprodução e perpetuação da espécie.
 Econômica – é a unidade produtora e consumidora de bens e serviços.
 Cultural – encarregada da educação inicial e repasse da cultura formal.
 Espiritual – Segundo Emmanuel, “é nas dificuldades provadas em comum,
nas dores e experiências recebidas na mesma estrada de evolução
redentora, que se olvidam as amarguras do passado longínquo,
transformando-se todos os sentimentos inferiores em expressões
regeneradas e santificantes. Purificadas as afeições, acima dos laços do
sangue, o sagrado instituto da família se perpetua no Infinito, através dos
laços imperecíveis do Espírito”.
 Romana - a autoridade do chefe da família, onde a submissão
da esposa e dos filhos ao pai confere ao homem o papel de
chefe.
 Medieval - perpetua-se o caráter sacramental do casamento
originado no século XVI.
 Portuguesa, temos a solidariedade, o sentimento de sensível
ligação afetiva, abnegação e desprendimento
Influências que marcaram a formação da família
brasileira:
17
 DIVERSIDADE ESTRUTURAL MAIS COMUM
 
FAMÍLIAS TRADICIONAIS> Papai + mamãe + filhos
FAMÍLIAS MONOPARENTAIS>formada por qualquer dos pais e seus
filhos
FAMÍLIAS RECASADAS> novos membros no contexto das Famílias
(padrasto – madrasta)
FAMÍLIAS AMPLIADAS> família nuclear, mais os parentes diretos ou
colaterais, existindo uma extensão das relações entre pais e filhos para
avós, pais e netos
FAMÍLIAS NÃO CONVENCIONAIS> escapa à fórmula biológica de
pai, mãe e filhos morando juntos
FAMÍLIA HOJE
 
Família moderna:
-Valorização da mulher
no mercado de
trabalho
-Filhos na
responsabilidade de
avós ou “amas”
modernas
-Sustento da casa é
compartilhado
-Surgimento de novos
modelos familiares.
Século XXI – Crise da Instituição familiar?
Não se trata propriamente do
enfraquecimento da instituição
família, mas:
o surgimento de novos modelos
familiares
novas relações entre os gêneros
perspectiva igualitária, mediante
maior controle da natalidade
inserção massiva da mulher no
mercado de trabalho
O homem foi mudando seu
espaço no interior da família,
assumindo inclusive tarefas antes
tipicamente femininas.
A mulher torna-se mais
competente no trabalho,
autônoma e competitiva, ao
mesmo tempo em que o homem
aprende a ser mais cuidadoso e
cuidador nas relações.
Na tradicional divisão de tarefas dentro do lar ocorrem
modificações importantes:
Com o trabalho fora de casa, decorrente da inserção
feminina no mercado de trabalho, o tempo da mulher para
o cuidado dos filhos foi diminuindo
O papel da família
 No lar, desenvolvem-se a afetividade,
 O respeito pelos direitos alheios,
 O despertamento para os próprios direitos
sem as extravagâncias nem os absurdos de
atribuir-se méritos a quem realmente não
os possui.
 A família não é resultado casual de
encontros apressados no mundo físico,
havendo ocorrido nas esferas espirituais
antes do renascimento orgânico, quando
são desenhadas as programações entre os
espíritos comprometidos, positiva ou
negativamente, para os ajustamentos
necessários ao progresso a que todos se
encontram submetidos.
23
 A aparente falência das uniões consagradas pelo
matrimônio, assim como a de todas aquelas que
frustesceram em descendentes, não é da família,
mas da desestruturação da ética e da moral,
vitimadas pelas mudanças impostas pelos
denominados novos tempos, nos quais,
escravizando-se às paixões dissolventes, os
indivíduos optam pela ansiosa conquista das
coisas e dos fetiches da tecnologia que distraem e
entorpecem. (pag. 10)
24
 A família, no entanto, vem sobrevivendo
estoicamente aos golpes que lhe têm sido
desferidos, os códigos de ética, lentamente vêm
sendo revividos, aumentando o número de
matrimônios, enquanto diminui o de divórcios, em
respeito à monogamia, a mais elevada expressão
do afeto, no processo da evolução
antropossociopsicológica, à fidelidade e ao respeito
pelo outro ... (pág. 12)
25
 O Livro dos Espíritos
 O Evangelho Segundo o Espiritismo
 O Consolador – Emmanuel
 Constelação Familiar – Joanna de Ângelis
26

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa MãeCap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
gmo1973
 
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
Ricardo Rozgrin
 
Palestra familia como educadora dos sentimentos
Palestra familia como educadora dos sentimentosPalestra familia como educadora dos sentimentos
Palestra familia como educadora dos sentimentos
Sandra Cecília Rocha
 
Constelação Familiar
Constelação FamiliarConstelação Familiar
Constelação Familiar
Camatta
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
Marcos Antônio Alves
 
Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
Eduardo Ottonelli Pithan
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
paikachambi
 
As potencias da Alma
As potencias da AlmaAs potencias da Alma
As potencias da Alma
Ana Cláudia Leal Felgueiras
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
Izabel Cristina Fonseca
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
Divulgador do Espiritismo
 
Constelação Familiar
Constelação Familiar Constelação Familiar
Constelação Familiar
MicheliZandon1
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Leonardo Pereira
 
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITACRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
Rodrigo Leite
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
KATIA MARIA FARAH V DA SILVA
 
Os verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familiaOs verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familia
Graça Maciel
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
Eduardo Ottonelli Pithan
 
LAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAISLAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAIS
Isnande Mota Barros
 
Ansiedade e espiritismo
Ansiedade e espiritismoAnsiedade e espiritismo
Ansiedade e espiritismo
Welington Ernane Porfírio
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
Jorge Luiz dos Santos
 
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - FamíliaAula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
Sergio Lima Dias Junior
 

Mais procurados (20)

Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa MãeCap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
Cap XIV Honrai a vosso Pai e a vossa Mãe
 
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
Constelação Familiar - Rodrigo da Costa Rocha - 05/2012
 
Palestra familia como educadora dos sentimentos
Palestra familia como educadora dos sentimentosPalestra familia como educadora dos sentimentos
Palestra familia como educadora dos sentimentos
 
Constelação Familiar
Constelação FamiliarConstelação Familiar
Constelação Familiar
 
Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)Esperança (Palestra Espirita)
Esperança (Palestra Espirita)
 
Honrar pai e mãe
Honrar pai e mãeHonrar pai e mãe
Honrar pai e mãe
 
Reencarnação
ReencarnaçãoReencarnação
Reencarnação
 
As potencias da Alma
As potencias da AlmaAs potencias da Alma
As potencias da Alma
 
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafiosO espiritismo e a família contemporânea , desafios
O espiritismo e a família contemporânea , desafios
 
Palestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciênciaPalestra Espírita - A paciência
Palestra Espírita - A paciência
 
Constelação Familiar
Constelação Familiar Constelação Familiar
Constelação Familiar
 
Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".Estudos do evangelho " A lei de amor".
Estudos do evangelho " A lei de amor".
 
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITACRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
CRIANÇA: VISÃO ESPIRITA
 
Reencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familiaReencarnação e os laços de familia
Reencarnação e os laços de familia
 
Os verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familiaOs verdadeiros laços de familia
Os verdadeiros laços de familia
 
Família material e espiritual
Família material e espiritualFamília material e espiritual
Família material e espiritual
 
LAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAISLAÇOS ESPIRITUAIS
LAÇOS ESPIRITUAIS
 
Ansiedade e espiritismo
Ansiedade e espiritismoAnsiedade e espiritismo
Ansiedade e espiritismo
 
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIAUM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
UM DESAFIO CHAMADO FAMIÍLIA
 
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - FamíliaAula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
Aula 5 Mocidade Espírita Chico Xavier - Família
 

Destaque

I Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
I Simpósio Brasileiro de Constelações SistêmicasI Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
I Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
maristela_andre
 
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
Fabiano Benassi
 
Programa Formação em Soluções Sistêmicas
Programa Formação em Soluções SistêmicasPrograma Formação em Soluções Sistêmicas
Programa Formação em Soluções Sistêmicas
Rodrigo Ramos
 
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática® (SE): duas terapias comple...
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática®  (SE): duas terapias comple...Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática®  (SE): duas terapias comple...
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática® (SE): duas terapias comple...
Reno Bonzon
 
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia BeneschPensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
IBC Coaching
 
Abordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaAbordagem sistêmica
Abordagem sistêmica
Carol Nóbrega
 
Cyberbullismo definitivo
Cyberbullismo definitivoCyberbullismo definitivo
Cyberbullismo definitivo
irenezizi96
 
Bullying (2).pptx
Bullying (2).pptxBullying (2).pptx
Bullying (2).pptx
Grupo Antiviolencia
 
Árvore genealógica dos alunos
Árvore genealógica dos alunosÁrvore genealógica dos alunos
Árvore genealógica dos alunos
jmabp4
 
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
Annelise Gripp
 
Democracia e imperialismo resumen blog
Democracia e imperialismo resumen blogDemocracia e imperialismo resumen blog
Democracia e imperialismo resumen blog
Arantxa Revuelta Bayod
 
PNL - Rapport
PNL - RapportPNL - Rapport
PNL - Rapport
Antonino Silva
 
Constelação Familiar - visão geral e breve vivência
Constelação Familiar - visão geral e breve vivênciaConstelação Familiar - visão geral e breve vivência
Constelação Familiar - visão geral e breve vivência
Rodrigo Rocha
 
Estreia 2017 Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
Estreia 2017  Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p biraEstreia 2017  Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
Estreia 2017 Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
Antonio De Assis Ribeiro
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
Gladys Diaz
 
Workshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
Workshop Dinâmicas Sistêmicas OrganizacionaisWorkshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
Workshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
Conselho Regional de Administração de São Paulo
 
Announcements for October 2013
Announcements for October 2013Announcements for October 2013
Announcements for October 2013
Centreville Baptist Church
 
Announcements 14 July 2013
Announcements 14 July 2013Announcements 14 July 2013
Announcements 14 July 2013
St-Nicholas-Birch-Cliff
 
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
St-Nicholas-Birch-Cliff
 

Destaque (20)

I Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
I Simpósio Brasileiro de Constelações SistêmicasI Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
I Simpósio Brasileiro de Constelações Sistêmicas
 
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
Autocontrole Emocional Através de 7 Técnicas Milenares Que REvigoram REvitali...
 
Programa Formação em Soluções Sistêmicas
Programa Formação em Soluções SistêmicasPrograma Formação em Soluções Sistêmicas
Programa Formação em Soluções Sistêmicas
 
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática® (SE): duas terapias comple...
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática®  (SE): duas terapias comple...Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática®  (SE): duas terapias comple...
Constelação Familiar (CF) e Experiência Somática® (SE): duas terapias comple...
 
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia BeneschPensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
Pensamento Sistêmico e Constalações para Coaching - Cornelia Benesch
 
Abordagem sistêmica
Abordagem sistêmicaAbordagem sistêmica
Abordagem sistêmica
 
Cyberbullismo definitivo
Cyberbullismo definitivoCyberbullismo definitivo
Cyberbullismo definitivo
 
Bullying (2).pptx
Bullying (2).pptxBullying (2).pptx
Bullying (2).pptx
 
Árvore genealógica dos alunos
Árvore genealógica dos alunosÁrvore genealógica dos alunos
Árvore genealógica dos alunos
 
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
Constelações Organizacionais, a nova forma de evoluir pessoas! - Scrum Gather...
 
Psicologia sistemica familiar
Psicologia sistemica familiarPsicologia sistemica familiar
Psicologia sistemica familiar
 
Democracia e imperialismo resumen blog
Democracia e imperialismo resumen blogDemocracia e imperialismo resumen blog
Democracia e imperialismo resumen blog
 
PNL - Rapport
PNL - RapportPNL - Rapport
PNL - Rapport
 
Constelação Familiar - visão geral e breve vivência
Constelação Familiar - visão geral e breve vivênciaConstelação Familiar - visão geral e breve vivência
Constelação Familiar - visão geral e breve vivência
 
Estreia 2017 Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
Estreia 2017  Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p biraEstreia 2017  Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
Estreia 2017 Resumo somos família cada lar uma escola de vida e amor p bira
 
Inteligencia emocional
Inteligencia emocionalInteligencia emocional
Inteligencia emocional
 
Workshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
Workshop Dinâmicas Sistêmicas OrganizacionaisWorkshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
Workshop Dinâmicas Sistêmicas Organizacionais
 
Announcements for October 2013
Announcements for October 2013Announcements for October 2013
Announcements for October 2013
 
Announcements 14 July 2013
Announcements 14 July 2013Announcements 14 July 2013
Announcements 14 July 2013
 
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
St Nicholas Birch Cliff Parish Profile (February 2012)
 

Semelhante a Constelação familiar

Familia na atualidade
Familia na atualidadeFamilia na atualidade
Familia na atualidade
Portal do Vestibulando
 
Da família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novasDa família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novas
AnaPeralta54
 
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneoDa família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Escola
 
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneoDa família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Portal do Vestibulando
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
CeiClarencio
 
A família EMRC Carolina Canastra
A família  EMRC Carolina CanastraA família  EMRC Carolina Canastra
A família EMRC Carolina Canastra
emrcja
 
Telma e vitor
Telma e vitorTelma e vitor
Telma e vitor
evazmila
 
Telma e vitor
Telma e vitorTelma e vitor
Telma e vitor
evazmila
 
A familia na visao espirita
A familia na visao espiritaA familia na visao espirita
A familia na visao espirita
Henrique Vieira
 
D 11 Família
D 11  FamíliaD 11  Família
D 11 Família
JPS Junior
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Arlete Laenzlinger
 
Em torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - EmmanuelEm torno do sexo - Emmanuel
Sos Família
Sos FamíliaSos Família
Dia da família
Dia da famíliaDia da família
Dia da família
Helio Cruz
 
Familia base da sociedade.pptx
Familia base da sociedade.pptxFamilia base da sociedade.pptx
Familia base da sociedade.pptx
ssuserb39c9d1
 
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
CH Notícias - Casa dos Humildes - Recife
 
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-FamíliaPerspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
Ddio Dufy "Até Qualquer Dia".
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Claudio Macedo
 
Vida e sexo
Vida e sexoVida e sexo
Vida e sexo
PontoDeLuz
 
Família
FamíliaFamília
Família
Alfredo Lopes
 

Semelhante a Constelação familiar (20)

Familia na atualidade
Familia na atualidadeFamilia na atualidade
Familia na atualidade
 
Da família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novasDa família patriarcal às novas
Da família patriarcal às novas
 
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneoDa família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
 
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneoDa família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
Da família patriarcal às novas concepções de família no mundo contemporâneo
 
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedadeSegundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
Segundo Módulo - Aula 07 - Lei de sociedade
 
A família EMRC Carolina Canastra
A família  EMRC Carolina CanastraA família  EMRC Carolina Canastra
A família EMRC Carolina Canastra
 
Telma e vitor
Telma e vitorTelma e vitor
Telma e vitor
 
Telma e vitor
Telma e vitorTelma e vitor
Telma e vitor
 
A familia na visao espirita
A familia na visao espiritaA familia na visao espirita
A familia na visao espirita
 
D 11 Família
D 11  FamíliaD 11  Família
D 11 Família
 
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, ResponsabilidadesConferência  A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
Conferência A FAMILIA:Constituição, Fundamentos, Responsabilidades
 
Em torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - EmmanuelEm torno do sexo - Emmanuel
Em torno do sexo - Emmanuel
 
Sos Família
Sos FamíliaSos Família
Sos Família
 
Dia da família
Dia da famíliaDia da família
Dia da família
 
Familia base da sociedade.pptx
Familia base da sociedade.pptxFamilia base da sociedade.pptx
Familia base da sociedade.pptx
 
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
Edição n. 63 do CH Noticias - Agosto/2020
 
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-FamíliaPerspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
Perspicácia Espiritual - Evangelho-e-Família
 
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013Familia uma lei divina de amor macedo-2013
Familia uma lei divina de amor macedo-2013
 
Vida e sexo
Vida e sexoVida e sexo
Vida e sexo
 
Família
FamíliaFamília
Família
 

Último

PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
Escola Municipal Jesus Cristo
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
Manuais Formação
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
AdrianoMontagna1
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
Mary Alvarenga
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
JulianeMelo17
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
WelidaFreitas1
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
CarinaSoto12
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
DanielCastro80471
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
GiselaAlves15
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
Escola Municipal Jesus Cristo
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
1000a
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Ana Da Silva Ponce
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
sthefanydesr
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
RenanSilva991968
 

Último (20)

PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docxPROPOSTA CURRICULAR  EDUCACAO FISICA.docx
PROPOSTA CURRICULAR EDUCACAO FISICA.docx
 
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manualUFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
UFCD_8298_Cozinha criativa_índice do manual
 
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...“A classe operária vai ao paraíso  os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
“A classe operária vai ao paraíso os modos de produzir e trabalhar ao longo ...
 
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e ZCaça-palavras - ortografia  S, SS, X, C e Z
Caça-palavras - ortografia S, SS, X, C e Z
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Acróstico - Reciclar é preciso
Acróstico   -  Reciclar é preciso Acróstico   -  Reciclar é preciso
Acróstico - Reciclar é preciso
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptxApresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
Apresentação_Primeira_Guerra_Mundial 9 ANO-1.pptx
 
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptxLIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
LIÇÃO 9 - ORDENANÇAS PARA UMA VIDA DE SANTIFICAÇÃO.pptx
 
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdfthe_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
the_story_garden_5_SB_with_activities.pdf
 
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdfEspecialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
Especialidade - Animais Ameaçados de Extinção(1).pdf
 
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdfos-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
os-lusiadas-resumo-os-lusiadas-10-ano.pdf
 
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...proposta curricular  ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
proposta curricular ou plano de cursode lingua portuguesa eja anos finais ( ...
 
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdfPowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
PowerPoint Newton gostava de Ler - Saber em Gel.pdf
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdfBiologia - Jogos da memória genetico.pdf
Biologia - Jogos da memória genetico.pdf
 
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdfEgito antigo resumo - aula de história.pdf
Egito antigo resumo - aula de história.pdf
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdfAPOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
APOSTILA DE TEXTOS CURTOS E INTERPRETAÇÃO.pdf
 

Constelação familiar

  • 2.  383. Qual é, para o Espírito, a utilidade de passar pela infância? - Encarnando-se com o fim de se aperfeiçoar, o Espírito é mais acessível durante esse tempo às impressões que recebe e que podem ajudar o seu adiantamento, para o qual devem contribuir os que estão encarregados da sua educação.  775. Qual seria, para a sociedade, o resultado do relaxamento dos laços de família? - Uma recrudescência [renovação com maior intensidade] do egoísmo. ( O Livro dos Espíritos)  “ Há, pois, duas espécies de famílias: as famílias pelos laços espirituais e as famílias pelos laços corporais.” 2
  • 3.  A família é o resultado do largo processo evolutivo do espírito na extensa trajetória vencida por meio das sucessivas reencarnações.  Dessa forma, a família é o alicerce sobre o qual a sociedade se edifica, sendo o primeiro educandário do espírito, onde são aprimoradas as faculdades que desatam os recursos que lhe dormem latentes. 3
  • 4.  É permanente oficina onde se caldeiam os sentimentos e as emoções, dando-lhes a direção correta e a orientação segura para os empreendimentos do futuro.  Por essa razão, é que não se vive na família ideal, aquela na qual se gostaria de conviver com espíritos nobres e ricos de sabedoria, mas no grupo onde melhormente são atendidas as necessidades de evolução. 4
  • 5.  Não poucas vezes, no grupo do doméstico ressumam as reminiscências perturbadoras do Além ou de outras existências, que devem ser trabalhadas pelo cinzel da misericórdia, da tolerância e da compaixão, a fim de que sejam arquivadas como diferentes emoções enobrecidas, que irão contribuir em favor do progresso de todos.  De inspiração divina, a família é a oportunidade superior do entendimento e da vera fraternidade, de onde surgirá o grupo maior, equilibrado e rico de valores, que é a sociedade. 5
  • 6. O termo “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”. Este termo foi criado na Roma Antiga para designar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada.
  • 7. 7 Família na pré-história: papéis muito bem definidos (pela capacidade e força de cada um)
  • 8. Família romana: modelo paternalista / patriarcal. Papéis estabelecidos pelo pater.
  • 9. 9 No fim do século XVI e durante o século XVII vai surgir um novo sentimento de família que vem acompanhado de mudanças significativas em relação às crianças. “A criança tornou-se um elemento indispensável da vida cotidiana, e os adultos passaram a se preocupar com sua educação, carreira e futuro” (Arié, p. História social da criança e da família, p.270)
  • 10. 10  A Europa como “civilização mais avançada”, promove/sofre guerras que vão alterar as formas de relações pessoais e sociais. Impondo um sentimento de urgência em viver todas as coisas já. Neste contexto a família também será alterada, a criança será entendida como esperança, há uma extensão da família pelo espírito da solidariedade, espírito de comunidade e de cuidado mútuo.
  • 11. Motivações: interesse econômico e social. Única garantia para a continuidade da organização social.
  • 12. Motivações: patriarcal, posse do pai; o amor começa a ser considerado um dos interesses importantes nos enlaces matrimoniais.
  • 13. Motivações: mudança no papel da mulher; mulher no mercado de trabalho, pílula anticoncepcional, divórcio ... No século XX, anos 50 e 60 = Revolução Sexual.
  • 14. Segundo o historiador e sociólogo FrederichSegundo o historiador e sociólogo Frederich Engels, escreveu várias obras em parceriaEngels, escreveu várias obras em parceria com Karl Marx, a família surge na busca dacom Karl Marx, a família surge na busca da organização da vida social e controle daorganização da vida social e controle da produção de bens.produção de bens.
  • 15.  Sexual – reprodução e perpetuação da espécie.  Econômica – é a unidade produtora e consumidora de bens e serviços.  Cultural – encarregada da educação inicial e repasse da cultura formal.  Espiritual – Segundo Emmanuel, “é nas dificuldades provadas em comum, nas dores e experiências recebidas na mesma estrada de evolução redentora, que se olvidam as amarguras do passado longínquo, transformando-se todos os sentimentos inferiores em expressões regeneradas e santificantes. Purificadas as afeições, acima dos laços do sangue, o sagrado instituto da família se perpetua no Infinito, através dos laços imperecíveis do Espírito”.
  • 16.  Romana - a autoridade do chefe da família, onde a submissão da esposa e dos filhos ao pai confere ao homem o papel de chefe.  Medieval - perpetua-se o caráter sacramental do casamento originado no século XVI.  Portuguesa, temos a solidariedade, o sentimento de sensível ligação afetiva, abnegação e desprendimento Influências que marcaram a formação da família brasileira:
  • 17. 17  DIVERSIDADE ESTRUTURAL MAIS COMUM   FAMÍLIAS TRADICIONAIS> Papai + mamãe + filhos FAMÍLIAS MONOPARENTAIS>formada por qualquer dos pais e seus filhos FAMÍLIAS RECASADAS> novos membros no contexto das Famílias (padrasto – madrasta) FAMÍLIAS AMPLIADAS> família nuclear, mais os parentes diretos ou colaterais, existindo uma extensão das relações entre pais e filhos para avós, pais e netos FAMÍLIAS NÃO CONVENCIONAIS> escapa à fórmula biológica de pai, mãe e filhos morando juntos FAMÍLIA HOJE  
  • 18. Família moderna: -Valorização da mulher no mercado de trabalho -Filhos na responsabilidade de avós ou “amas” modernas -Sustento da casa é compartilhado -Surgimento de novos modelos familiares.
  • 19.
  • 20. Século XXI – Crise da Instituição familiar? Não se trata propriamente do enfraquecimento da instituição família, mas: o surgimento de novos modelos familiares novas relações entre os gêneros perspectiva igualitária, mediante maior controle da natalidade inserção massiva da mulher no mercado de trabalho
  • 21. O homem foi mudando seu espaço no interior da família, assumindo inclusive tarefas antes tipicamente femininas. A mulher torna-se mais competente no trabalho, autônoma e competitiva, ao mesmo tempo em que o homem aprende a ser mais cuidadoso e cuidador nas relações. Na tradicional divisão de tarefas dentro do lar ocorrem modificações importantes: Com o trabalho fora de casa, decorrente da inserção feminina no mercado de trabalho, o tempo da mulher para o cuidado dos filhos foi diminuindo
  • 22. O papel da família  No lar, desenvolvem-se a afetividade,  O respeito pelos direitos alheios,  O despertamento para os próprios direitos sem as extravagâncias nem os absurdos de atribuir-se méritos a quem realmente não os possui.
  • 23.  A família não é resultado casual de encontros apressados no mundo físico, havendo ocorrido nas esferas espirituais antes do renascimento orgânico, quando são desenhadas as programações entre os espíritos comprometidos, positiva ou negativamente, para os ajustamentos necessários ao progresso a que todos se encontram submetidos. 23
  • 24.  A aparente falência das uniões consagradas pelo matrimônio, assim como a de todas aquelas que frustesceram em descendentes, não é da família, mas da desestruturação da ética e da moral, vitimadas pelas mudanças impostas pelos denominados novos tempos, nos quais, escravizando-se às paixões dissolventes, os indivíduos optam pela ansiosa conquista das coisas e dos fetiches da tecnologia que distraem e entorpecem. (pag. 10) 24
  • 25.  A família, no entanto, vem sobrevivendo estoicamente aos golpes que lhe têm sido desferidos, os códigos de ética, lentamente vêm sendo revividos, aumentando o número de matrimônios, enquanto diminui o de divórcios, em respeito à monogamia, a mais elevada expressão do afeto, no processo da evolução antropossociopsicológica, à fidelidade e ao respeito pelo outro ... (pág. 12) 25
  • 26.  O Livro dos Espíritos  O Evangelho Segundo o Espiritismo  O Consolador – Emmanuel  Constelação Familiar – Joanna de Ângelis 26