SlideShare uma empresa Scribd logo
COMPOSIÇÃO DA
TERRA
O planeta Terra possui três grandes
camadas:
•crosta terrestre;
•manto;
•núcleo.
Crosta terrestre
• É a camada mais externa do planeta Terra.
• É considerada a camada terrestre mais importante,
• Ela é a menor camada em espessura, chegar até 40 quilômetros de
profundidade.
• A sua composição é predominantemente de material rochoso,
sendo as rochas da crosta formadas por minerais, como a sílica e o
alumínio.
• Pode ser dividida entre partes continentais e oceânicas, e a sua
estrutura é toda fragmentada, formando as chamadas placas
tectônicas.
Manto
• É a camada mais profunda do planeta e é comumente dividido em
manto superior e manto inferior.
• É composta basicamente por rochas com densidade intermediária,
compostas por minerais como silício e magnésio.
• No caso do manto superior, essas rochas possuem um estado
pastoso, em razão do calor que irradia do manto inferior e do núcleo.
• O manto superior é responsável ainda pela movimentação das placas
tectônicas que formam a crosta, e a partir dele que o magma é
expelido pelos vulcões.
• Em relação ao manto inferior a sua estruturação é basicamente
líquida, uma vez que as rochas presentes nessa camada se dissolvem,
em razão do calor proveniente do núcleo.
• Descontinuidade de Wiechert-Gutenberg marca a passagem do
manto inferior para o núcleo.
Núcleo
• É a camada mais interna do planeta Terra.
• Basicamente formado por ferro e níquel, sendo dividido em núcleo
externo e interno.
• A parte externa do núcleo possui temperaturas próximas a 3.000 ºC
e possui uma composição líquida, em razão das altas temperaturas
registradas no interior da Terra.
• O núcleo interno, apesar de registrar temperaturas de até 6.000ºC, é
sólido, devido à alta pressão no ponto mais interno da Terra.
• É apontado por muitos cientistas como o ponto de origem
do magnetismo terrestre, uma vez que a sua movimentação gera
uma corrente elétrica, resultando na formação de um campo
magnético.
PLACAS
TECTÔNICAS
• As placas tectônicas representam as diferentes partes da
crosta terrestre e estão sempre em movimento, causando
alterações nas formas de relevo do planeta.
• A teoria que aponta a existência das placas tectônicas foi
elaborada ao longo do século XX a partir de evidências
existentes na Dorsal Mesoceânica, no Pacífico, onde foi
apontado o afastamento das áreas continentais.
• Mas tudo isso veio das premissas da Teoria da Deriva
Continental, que indicou o movimento dos continentes.
• A litosfera – nome dado para designar toda a porção sólida
superior da Terra – é bastante fina em relação ao interior do
planeta, de forma que ela foi facilmente rompida ao longo do
tempo em função da pressão interna exercida pelo magma.
• As placas tectônicas estão movimentando-se, mas nem sempre
na mesma direção, o que provoca o afastamento entre elas, em
alguns casos, ou a colisão, em outros, havendo ainda os
movimentos laterais.
• O movimento das placas, resultado dessa ruptura, é continuado
em razão da pressão exercida pelas correntes ou células de
convecção do magma terrestre.
• São três os principais tipos de movimentos das placas
tectônicas: convergente, divergente e transformante.
• A Terra divide-se em quatorze principais placas tectônicas, as
quais se movimentam sobre o manto de forma lenta e
contínua, podendo aproximar-se ou se afastar umas das
outras.
• "De acordo com a teoria tectônica de placas, as placas
litosféricas deslizam e às vezes colidem entre si em uma
velocidade que oscila entre 1 e 10 cm/ano.
TECTONISMO
Tipos de movimento
• Convergentes de obducção. (transformante), envolvem o
conflito entre duas placas, mas sem o afundamento de uma
sob a outra, provocando a formação de limites conservativos.
• Um efeito conhecido dessa ocorrência foi a formação da falha
geológica de San Andreas, na América do Norte.
• Convergentes de subducção (convergente), as placas
aproximam-se e chocam-se umas contra as outras.
• Quando o movimento convergente ocorre entre uma placa
oceânica e uma placa continental, a primeira retorna ao
manto, enquanto a segunda enruga-se, formando dobras.
Isso ocorre porque as rochas das placas oceânicas são mais
densas que as rochas das placas continentais."
• São responsáveis pela formação de cadeias montanhosas,
como a Cordilheira dos Andes, na porção oeste da América
do Sul
• No movimento divergente, as placas afastam-se umas das
outras, formando fendas e rachaduras na crosta terrestre.
Assim, quando ocorre o movimento das correntes convectivas
ascendentes, o magma do interior da Terra atravessa as
fendas, sendo levado para a superfície. O magma, então,
resfria-se e é acrescentado às bordas das placas, que
aumentam de tamanho.
• "A separação das placas oceânicas dá origem a dorsais
mesoceânicas (cadeias montanhosas submersas no oceano),
que provocam expansão do fundo oceânico, originando
terremotos e vulcões.
• "Já a separação das placas continentais pode originar
terremotos e formar vulcões e vales em rifte (regiões em que
a crosta terrestre sofre uma fratura, provocando afastamento
das porções vizinhas da superfície terrestre).
Relembrando
ABALOS
SÍSMICOS
• Correspondem a terremotos ou tremores de terra,
• É um fenômeno natural que faz com que a superfície terrestre
trema.
• Os agentes que provocam terremotos se desenvolvem no
interior da Terra, podem ser a partir de movimentos de placas
tectônicas ou tectonismo e por atividade vulcânica ou
vulcanismo, ambos acumulam uma grande quantidade de
energia que para ser liberada é expelida pelas fendas das
rochas e aberturas de vulcões, essa liberação é o terremoto
propriamente dito.
• Os terremotos podem ser medidos, para realizar a medida da
intensidade dos tremores foi criada uma escala, seu mentor
foi o sismólogo Charles Francis Richter, de origem norte-
americana. Ele elaborou uma escala que varia de 0 a 9 graus
que corresponde ao volume de energia liberada no tremor,
desse modo, foi padronizada internacionalmente a medida
para avaliar os terremotos através da escala Richter, em
homenagem ao criador.
• O terremoto é um dos fenômenos da natureza que mais causa
preocupações no homem, pois suas conseqüências podem ser
extremamente profundas, tanto para as sociedades e suas
construções como para a própria Terra, como o tremor do
solo, alteração no movimento de rotação da Terra, tsunamis,
surgimento de falhas, deslizamentos de terra, além da
destruição das construções feitas pelas sociedades.
• O terremoto de maior intensidade já registrado ocorreu em
1960, no Chile, e o segundo aconteceu na Indonésia em 2004,
atingiram respectivamente 9,5 e 9,3 graus na escala Richter.
VULCANISMO
• Corresponde a um fenômeno natural geológico provocado pela
lava, que se encontra acumulada e é expelida do interior da
Terra em direção à superfície.
• Tal processo se desenvolve somente pelo fato de ocorrer uma
enorme pressão oriunda do manto forte o bastante para
ocasionar a ruptura das camadas de rochas da crosta terrestre,
desencadeando o vulcanismo.
• O material magmático expelido para a superfície é responsável
pela formação do relevo vulcânico, e acontece na maioria das
vezes em locais onde há encontro de placas tectônicas.
• O vulcanismo como agente modelador do relevo é responsável
pelo surgimento das montanhas e dos planaltos.
• Na formação de montanhas, toda a lava que é emitida vai
sendo armazenada nas proximidades de onde sai todo o
material magmático. Desse modo, após vários processos dessa
natureza, a montanha é constituída.
• Já a formação dos planaltos a partir do fenômeno do
vulcanismo ocorre a partir de lavas que são expelidas através
de fendas dispostas na crosta e logo se dispersam ao longo da
superfície. Ao ser resfriada, a lava se transforma em rochas de
origem magmática.
TIPOS
DE
ROCHAS
• A litosfera, a camada superficial e sólida da Terra, é composta
por rochas, que, por sua vez, são formadas pela união natural
entre os diferentes minerais.
• Assim, em razão do caráter dinâmico da superfície, através de
processos como o tectonismo, o intemperismo, a erosão e
muitos outros, existe uma infinidade de tipos de rochas.
• Existem três tipos principais: as rochas ígneas ou magmáticas,
as rochas metamórficas e as rochas sedimentares.
Rochas ígneas ou
magmáticas:
• São aquelas que se originam a partir da solidificação do
magma ou da lava vulcânica. Elas costumam apresentar uma
maior resistência e subtipos geologicamente recentes e de
formações antigas.
• Elas dividem-se em dois tipos: Rochas ígneas extrusivas ou
vulcânicas, Rochas ígneas intrusivas ou plutônicas,
• Rochas ígneas extrusivas ou vulcânicas: são aquelas que
surgem a partir do resfriamento do magma expelido em forma
de lava por vulcões, formando a rocha na superfície e em áreas
oceânicas. Como nesse processo a formação da rocha é rápida,
ela apresenta características diferentes das rochas intrusivas.
Um exemplo é o basalto.
• Rochas ígneas intrusivas ou plutônicas: são aquelas que se
formam no interior da Terra, geralmente nas zonas de encontro
entre a astenosfera e a litosfera, em um processo constitutivo
mais longo. Elas surgem na superfície somente através de
afloramentos, que se formam graças ao movimento das placas
tectônicas, como ocorre com a constituição das montanhas.
Exemplo: gabro.
Rochas metamórficas
• São as rochas que surgem a partir de outros tipos de rochas
previamente existentes (rochas-mãe) sem que essas se
decomponham durante o processo, que é chamado
de metamorfismo. Quando a rocha original é transportada
para outro ponto da litosfera que apresenta temperatura e
pressão diferentes do seu local de origem, ela altera as suas
propriedades mineralógicas, transformando-se em rochas
metamórficas. Exemplo: mármore.
Rochas sedimentares:
• São rochas que se originam a partir do acúmulo de
sedimentos, que são partículas de rochas. Uma rocha
preexistente sofre com as ações dos agentes externos ou
exógenos de transformação do relevo, desgastando-se e
segmentando-se em inúmeras partículas (meteorização); em
seguida, esse material (pó, argila, etc.) é transportado pela
água e pelos ventos para outras áreas, onde se acumulam e, a
uma certa pressão, unem-se e solidificam-se novamente
(diagênese), formando novas rochas.
• Esse tipo de constituição rochosa, em certos casos, favorece a
preservação de fósseis, que, por esse motivo, só podem ser
encontrados em rochas sedimentares.
• Esse tipo de constituição rochosa, em certos casos, favorece a
preservação de fósseis, que, por esse motivo, só podem ser
encontrados em rochas sedimentares.
• Além disso, nas chamadas bacias sedimentares, é possível a
existência de petróleo, recurso mineral muito importante para
a sociedade contemporânea. Exemplo: calcário.
COMPOSIÇÃO DA TERRA.pptx

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a COMPOSIÇÃO DA TERRA.pptx

Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
LUIS ABREU
 
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta TerraAula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
AndreaGama16
 
Geomorfologia - Estruturas da Terra
Geomorfologia - Estruturas da TerraGeomorfologia - Estruturas da Terra
Geomorfologia - Estruturas da Terra
Wagner Brito de Jesus
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
alessandraoliveira324
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
Centro Educacional Nilton Oliveira Santos -CENOS
 
Aula tiago marinho deriva continental
Aula tiago marinho deriva continentalAula tiago marinho deriva continental
Aula tiago marinho deriva continental
Tiago Marinho
 
Litosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua DinâmicasLitosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua Dinâmicas
Isabelegeografia
 
Vulcanismo1
Vulcanismo1Vulcanismo1
Trabalho de geologia
Trabalho de geologiaTrabalho de geologia
Trabalho de geologia
Lucas Jordann Alvarenga Drumond
 
AULA 3 - A Terra e suas características.ppt
AULA 3 - A Terra e suas características.pptAULA 3 - A Terra e suas características.ppt
AULA 3 - A Terra e suas características.ppt
andreiasaraujogr
 
Estrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevoEstrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevo
Diana Lima
 
Vulcanismo1_comenius
Vulcanismo1_comeniusVulcanismo1_comenius
Vulcanismo1_comenius
volcanochain
 
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
daniboy7lag
 
Geo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 anoGeo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 ano
Jose Luiz de Oliveira
 
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta TerraDinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
espacoaberto
 
MOVIMENTOS TECTÔNICOS
MOVIMENTOS TECTÔNICOSMOVIMENTOS TECTÔNICOS
MOVIMENTOS TECTÔNICOS
Henrique Pontes
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
Ronaldo Assis
 
Geologia2010 11
Geologia2010 11Geologia2010 11
Geologia2010 11
alfredo1ssa
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
Bianca Rantin
 

Semelhante a COMPOSIÇÃO DA TERRA.pptx (20)

Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna Apresentação estrutura interna
Apresentação estrutura interna
 
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta TerraAula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
Aula 04 - Geologia estrutural, planeta Terra
 
Geomorfologia - Estruturas da Terra
Geomorfologia - Estruturas da TerraGeomorfologia - Estruturas da Terra
Geomorfologia - Estruturas da Terra
 
Litosfera
LitosferaLitosfera
Litosfera
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
43573_5c3526cc1529b2e8bee27219542e606d (1).pptx
 
Aula tiago marinho deriva continental
Aula tiago marinho deriva continentalAula tiago marinho deriva continental
Aula tiago marinho deriva continental
 
Litosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua DinâmicasLitosfera e sua Dinâmicas
Litosfera e sua Dinâmicas
 
Vulcanismo1
Vulcanismo1Vulcanismo1
Vulcanismo1
 
Trabalho de geologia
Trabalho de geologiaTrabalho de geologia
Trabalho de geologia
 
AULA 3 - A Terra e suas características.ppt
AULA 3 - A Terra e suas características.pptAULA 3 - A Terra e suas características.ppt
AULA 3 - A Terra e suas características.ppt
 
Estrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevoEstrutura geológica e relevo
Estrutura geológica e relevo
 
Vulcanismo1_comenius
Vulcanismo1_comeniusVulcanismo1_comenius
Vulcanismo1_comenius
 
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
Mat geo 1ºem_geologia_03-06-2013
 
Geo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 anoGeo sagrada 1 ano
Geo sagrada 1 ano
 
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta TerraDinâmicas Internas do Planeta Terra
Dinâmicas Internas do Planeta Terra
 
MOVIMENTOS TECTÔNICOS
MOVIMENTOS TECTÔNICOSMOVIMENTOS TECTÔNICOS
MOVIMENTOS TECTÔNICOS
 
Trabalho de geografia
Trabalho de geografiaTrabalho de geografia
Trabalho de geografia
 
Geologia2010 11
Geologia2010 11Geologia2010 11
Geologia2010 11
 
Estrutura interna da Terra
Estrutura interna da TerraEstrutura interna da Terra
Estrutura interna da Terra
 

COMPOSIÇÃO DA TERRA.pptx

  • 2. O planeta Terra possui três grandes camadas: •crosta terrestre; •manto; •núcleo.
  • 3. Crosta terrestre • É a camada mais externa do planeta Terra. • É considerada a camada terrestre mais importante, • Ela é a menor camada em espessura, chegar até 40 quilômetros de profundidade. • A sua composição é predominantemente de material rochoso, sendo as rochas da crosta formadas por minerais, como a sílica e o alumínio. • Pode ser dividida entre partes continentais e oceânicas, e a sua estrutura é toda fragmentada, formando as chamadas placas tectônicas.
  • 4. Manto • É a camada mais profunda do planeta e é comumente dividido em manto superior e manto inferior. • É composta basicamente por rochas com densidade intermediária, compostas por minerais como silício e magnésio. • No caso do manto superior, essas rochas possuem um estado pastoso, em razão do calor que irradia do manto inferior e do núcleo. • O manto superior é responsável ainda pela movimentação das placas tectônicas que formam a crosta, e a partir dele que o magma é expelido pelos vulcões. • Em relação ao manto inferior a sua estruturação é basicamente líquida, uma vez que as rochas presentes nessa camada se dissolvem, em razão do calor proveniente do núcleo. • Descontinuidade de Wiechert-Gutenberg marca a passagem do manto inferior para o núcleo.
  • 5. Núcleo • É a camada mais interna do planeta Terra. • Basicamente formado por ferro e níquel, sendo dividido em núcleo externo e interno. • A parte externa do núcleo possui temperaturas próximas a 3.000 ºC e possui uma composição líquida, em razão das altas temperaturas registradas no interior da Terra. • O núcleo interno, apesar de registrar temperaturas de até 6.000ºC, é sólido, devido à alta pressão no ponto mais interno da Terra. • É apontado por muitos cientistas como o ponto de origem do magnetismo terrestre, uma vez que a sua movimentação gera uma corrente elétrica, resultando na formação de um campo magnético.
  • 6.
  • 8. • As placas tectônicas representam as diferentes partes da crosta terrestre e estão sempre em movimento, causando alterações nas formas de relevo do planeta. • A teoria que aponta a existência das placas tectônicas foi elaborada ao longo do século XX a partir de evidências existentes na Dorsal Mesoceânica, no Pacífico, onde foi apontado o afastamento das áreas continentais. • Mas tudo isso veio das premissas da Teoria da Deriva Continental, que indicou o movimento dos continentes.
  • 9. • A litosfera – nome dado para designar toda a porção sólida superior da Terra – é bastante fina em relação ao interior do planeta, de forma que ela foi facilmente rompida ao longo do tempo em função da pressão interna exercida pelo magma. • As placas tectônicas estão movimentando-se, mas nem sempre na mesma direção, o que provoca o afastamento entre elas, em alguns casos, ou a colisão, em outros, havendo ainda os movimentos laterais. • O movimento das placas, resultado dessa ruptura, é continuado em razão da pressão exercida pelas correntes ou células de convecção do magma terrestre. • São três os principais tipos de movimentos das placas tectônicas: convergente, divergente e transformante.
  • 10. • A Terra divide-se em quatorze principais placas tectônicas, as quais se movimentam sobre o manto de forma lenta e contínua, podendo aproximar-se ou se afastar umas das outras. • "De acordo com a teoria tectônica de placas, as placas litosféricas deslizam e às vezes colidem entre si em uma velocidade que oscila entre 1 e 10 cm/ano.
  • 11.
  • 13. Tipos de movimento • Convergentes de obducção. (transformante), envolvem o conflito entre duas placas, mas sem o afundamento de uma sob a outra, provocando a formação de limites conservativos. • Um efeito conhecido dessa ocorrência foi a formação da falha geológica de San Andreas, na América do Norte.
  • 14. • Convergentes de subducção (convergente), as placas aproximam-se e chocam-se umas contra as outras. • Quando o movimento convergente ocorre entre uma placa oceânica e uma placa continental, a primeira retorna ao manto, enquanto a segunda enruga-se, formando dobras. Isso ocorre porque as rochas das placas oceânicas são mais densas que as rochas das placas continentais." • São responsáveis pela formação de cadeias montanhosas, como a Cordilheira dos Andes, na porção oeste da América do Sul
  • 15.
  • 16. • No movimento divergente, as placas afastam-se umas das outras, formando fendas e rachaduras na crosta terrestre. Assim, quando ocorre o movimento das correntes convectivas ascendentes, o magma do interior da Terra atravessa as fendas, sendo levado para a superfície. O magma, então, resfria-se e é acrescentado às bordas das placas, que aumentam de tamanho. • "A separação das placas oceânicas dá origem a dorsais mesoceânicas (cadeias montanhosas submersas no oceano), que provocam expansão do fundo oceânico, originando terremotos e vulcões. • "Já a separação das placas continentais pode originar terremotos e formar vulcões e vales em rifte (regiões em que a crosta terrestre sofre uma fratura, provocando afastamento das porções vizinhas da superfície terrestre).
  • 17.
  • 19.
  • 21. • Correspondem a terremotos ou tremores de terra, • É um fenômeno natural que faz com que a superfície terrestre trema. • Os agentes que provocam terremotos se desenvolvem no interior da Terra, podem ser a partir de movimentos de placas tectônicas ou tectonismo e por atividade vulcânica ou vulcanismo, ambos acumulam uma grande quantidade de energia que para ser liberada é expelida pelas fendas das rochas e aberturas de vulcões, essa liberação é o terremoto propriamente dito.
  • 22. • Os terremotos podem ser medidos, para realizar a medida da intensidade dos tremores foi criada uma escala, seu mentor foi o sismólogo Charles Francis Richter, de origem norte- americana. Ele elaborou uma escala que varia de 0 a 9 graus que corresponde ao volume de energia liberada no tremor, desse modo, foi padronizada internacionalmente a medida para avaliar os terremotos através da escala Richter, em homenagem ao criador. • O terremoto é um dos fenômenos da natureza que mais causa preocupações no homem, pois suas conseqüências podem ser extremamente profundas, tanto para as sociedades e suas construções como para a própria Terra, como o tremor do solo, alteração no movimento de rotação da Terra, tsunamis, surgimento de falhas, deslizamentos de terra, além da destruição das construções feitas pelas sociedades.
  • 23. • O terremoto de maior intensidade já registrado ocorreu em 1960, no Chile, e o segundo aconteceu na Indonésia em 2004, atingiram respectivamente 9,5 e 9,3 graus na escala Richter.
  • 25. • Corresponde a um fenômeno natural geológico provocado pela lava, que se encontra acumulada e é expelida do interior da Terra em direção à superfície. • Tal processo se desenvolve somente pelo fato de ocorrer uma enorme pressão oriunda do manto forte o bastante para ocasionar a ruptura das camadas de rochas da crosta terrestre, desencadeando o vulcanismo. • O material magmático expelido para a superfície é responsável pela formação do relevo vulcânico, e acontece na maioria das vezes em locais onde há encontro de placas tectônicas.
  • 26. • O vulcanismo como agente modelador do relevo é responsável pelo surgimento das montanhas e dos planaltos. • Na formação de montanhas, toda a lava que é emitida vai sendo armazenada nas proximidades de onde sai todo o material magmático. Desse modo, após vários processos dessa natureza, a montanha é constituída. • Já a formação dos planaltos a partir do fenômeno do vulcanismo ocorre a partir de lavas que são expelidas através de fendas dispostas na crosta e logo se dispersam ao longo da superfície. Ao ser resfriada, a lava se transforma em rochas de origem magmática.
  • 27.
  • 28.
  • 30. • A litosfera, a camada superficial e sólida da Terra, é composta por rochas, que, por sua vez, são formadas pela união natural entre os diferentes minerais. • Assim, em razão do caráter dinâmico da superfície, através de processos como o tectonismo, o intemperismo, a erosão e muitos outros, existe uma infinidade de tipos de rochas. • Existem três tipos principais: as rochas ígneas ou magmáticas, as rochas metamórficas e as rochas sedimentares.
  • 31. Rochas ígneas ou magmáticas: • São aquelas que se originam a partir da solidificação do magma ou da lava vulcânica. Elas costumam apresentar uma maior resistência e subtipos geologicamente recentes e de formações antigas. • Elas dividem-se em dois tipos: Rochas ígneas extrusivas ou vulcânicas, Rochas ígneas intrusivas ou plutônicas,
  • 32. • Rochas ígneas extrusivas ou vulcânicas: são aquelas que surgem a partir do resfriamento do magma expelido em forma de lava por vulcões, formando a rocha na superfície e em áreas oceânicas. Como nesse processo a formação da rocha é rápida, ela apresenta características diferentes das rochas intrusivas. Um exemplo é o basalto.
  • 33. • Rochas ígneas intrusivas ou plutônicas: são aquelas que se formam no interior da Terra, geralmente nas zonas de encontro entre a astenosfera e a litosfera, em um processo constitutivo mais longo. Elas surgem na superfície somente através de afloramentos, que se formam graças ao movimento das placas tectônicas, como ocorre com a constituição das montanhas. Exemplo: gabro.
  • 34. Rochas metamórficas • São as rochas que surgem a partir de outros tipos de rochas previamente existentes (rochas-mãe) sem que essas se decomponham durante o processo, que é chamado de metamorfismo. Quando a rocha original é transportada para outro ponto da litosfera que apresenta temperatura e pressão diferentes do seu local de origem, ela altera as suas propriedades mineralógicas, transformando-se em rochas metamórficas. Exemplo: mármore.
  • 35. Rochas sedimentares: • São rochas que se originam a partir do acúmulo de sedimentos, que são partículas de rochas. Uma rocha preexistente sofre com as ações dos agentes externos ou exógenos de transformação do relevo, desgastando-se e segmentando-se em inúmeras partículas (meteorização); em seguida, esse material (pó, argila, etc.) é transportado pela água e pelos ventos para outras áreas, onde se acumulam e, a uma certa pressão, unem-se e solidificam-se novamente (diagênese), formando novas rochas. • Esse tipo de constituição rochosa, em certos casos, favorece a preservação de fósseis, que, por esse motivo, só podem ser encontrados em rochas sedimentares.
  • 36. • Esse tipo de constituição rochosa, em certos casos, favorece a preservação de fósseis, que, por esse motivo, só podem ser encontrados em rochas sedimentares. • Além disso, nas chamadas bacias sedimentares, é possível a existência de petróleo, recurso mineral muito importante para a sociedade contemporânea. Exemplo: calcário.