SlideShare uma empresa Scribd logo
1
APRESENTANDO TAREFASAPRESENTANDO TAREFAS
VERBAL DEMONSTRAÇÃO
INFORMAÇÃO
PRÉVIA
•• TeoriaTeoria dede AprendizagemAprendizagem
SocialSocial dede BanduraBandura ((19771977,,
19861986)):: nãonão sese aprendeaprende
somentesomente comcom basebase nasnas
experiênciasexperiências práticaspráticas
orientadas,orientadas, masmas tambémtambém
atravésatravés dada observaçãoobservação
dasdas respostasrespostas dosdos
outrosoutros (modelagem)(modelagem)..
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
“Uma imagem vale mais do que mil palavras”
•• OO modelomodelo éé crucialcrucial tantotanto parapara aa formaçãoformação dada imagemimagem
dada açãoação aa serser realizadarealizada quantoquanto parapara oo estabelecimentoestabelecimento
dede umum referencialreferencial parapara aa correçãocorreção..
•• ApresentaçãoApresentação dede umauma imagemimagem representativarepresentativa dada
tarefatarefa aa realizarrealizar..
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
O que é PERCEBIDO?O que é PERCEBIDO?
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
Características da HabilidadeCaracterísticas da Habilidade
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
Característica do ModeloCaracterística do Modelo
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
Características do ObservadorCaracterísticas do Observador
2
Status do ModeloStatus do Modelo
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
Freqüência de DemonstraçõesFreqüência de Demonstrações
DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO
DEMONSTRAÇÃO
•• QuandoQuando executarexecutar oo queque foifoi demonstrado?demonstrado?
–– ExecuçõesExecuções atrasadas,atrasadas, apesarapesar dede
apresentaremapresentarem performancesperformances imediatasimediatas
deterioradas,deterioradas, possibilitampossibilitam melhormelhor
retençãoretenção..
–– ResgateResgate nana memóriamemória
•• FornecimentoFornecimento dede informaçõesinformações verbalverbal (falada(falada
ouou escrita)escrita) sobresobre aa habilidadehabilidade àà serser
executadaexecutada previamentepreviamente àà execuçãoexecução..
•• PessoasPessoas têmtêm capacidadecapacidade limitadalimitada parapara
assimilarassimilar aa informaçãoinformação recebidarecebida,,
principalmenteprincipalmente osos iniciantesiniciantes..
INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL
INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL
INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL
•• AsAs instruçõesinstruções verbaisverbais afetamafetam asas estratégiasestratégias dede
obtençãoobtenção dede umauma metameta..
–– AspectosAspectos variáveisvariáveis ouou invariáveis?invariáveis?
•• UmaUma dasdas estratégiasestratégias parapara aa soluçãosolução dodo problemaproblema
dede aa instruçãoinstrução verbalverbal conterconter muitamuita ouou poucapouca
informaçãoinformação éé aa utilizaçãoutilização dasdas pistaspistas verbaisverbais..
–– PontosPontos relevantesrelevantes dada habilidadehabilidade
–– QualQual éé aa meta/objetivometa/objetivo dada sessãosessão (curto(curto--prazo)?prazo)?
3
sei o que tenho que fazer,sei o que tenho que fazer,
mas não consigo fazer!mas não consigo fazer!
INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL INSTRUÇÃO VERBAL + DEMONSTRAÇÃOINSTRUÇÃO VERBAL + DEMONSTRAÇÃO
•• InstruçãoInstrução verbalverbal direcionadireciona aa atençãoatenção parapara
aspectosaspectos importantesimportantes dada demonstraçãodemonstração
(Segurança(Segurança ee refinamento)refinamento)
•• DemonstraçãoDemonstração simplificasimplifica aa instruçãoinstrução
verbalverbal
APRESENTAÇÃO: Posição serialAPRESENTAÇÃO: Posição serial
• Em tarefas seriadas (seqüências) as partes
finais e iniciais são lembradas mais facilmente
que as intermediárias.
– Série de Ginástica artística
– Coreografia de dança
– Kata, luta combinada.
• Direcionar a atenção para o meio:
– Maior freqüência de demonstrações
– Instrução verbal
Qual informação?Qual informação?
•• AspectosAspectos invariáveisinvariáveis (programa)?(programa)?
•• AspectosAspectos variáveisvariáveis (parâmetro)?(parâmetro)?
ORIENTAÇÃO FÍSICAORIENTAÇÃO FÍSICA
•• SignificaSignifica oo executanteexecutante realizarrealizar oo movimentomovimento
comcom auxílioauxílio físicofísico (condução)(condução) dodo instrutorinstrutor..
–– RestringirRestringir::
•• ÀsÀs fasesfases iniciaisiniciais
•• CasosCasos emem queque requeirarequeira segurançasegurança (medo)(medo)
–– CausaCausa alteraçãoalteração nana percepçãopercepção cinestésicacinestésica..

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Comportamento motor 1

Árvore dos problemas
Árvore dos problemasÁrvore dos problemas
Árvore dos problemas
Sofia Cavaco
 
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
davizinhocastrox
 
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua lojaCurso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Evarejo Treinamento
 
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua lojaCurso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Ederson Varejo
 
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
Paulo Correia
 
Análise contextual aplicada à TV interativa
Análise contextual aplicada à TV interativaAnálise contextual aplicada à TV interativa
Análise contextual aplicada à TV interativa
UTFPR
 
Design Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser HumanoDesign Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser Humano
Juliana Feitosa Andrade
 
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel PimentelGestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
Manoel Pimentel Medeiros
 
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de PessoasEducação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
Sustentare Escola de Negócios
 
Metodologias de Design de Interação
Metodologias de Design de InteraçãoMetodologias de Design de Interação
Metodologias de Design de Interação
UTFPR
 
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
Fabrizio Duailibe
 
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
Maurício Aniche
 
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdfDomine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
EGUINALDO ELEOTERIO
 
Ingresso no-mercado-de-trabalho
Ingresso no-mercado-de-trabalhoIngresso no-mercado-de-trabalho
Ingresso no-mercado-de-trabalho
liecampestre
 
Análise de Problema Potencial - APP
Análise de Problema Potencial - APPAnálise de Problema Potencial - APP
Análise de Problema Potencial - APP
Lauro Volaco
 
Engenharia de software Lean Kanban
Engenharia de software  Lean KanbanEngenharia de software  Lean Kanban
Engenharia de software Lean Kanban
Kleitor Franklint Correa Araujo
 
Aprendizado organizacional algumas ideias
Aprendizado organizacional   algumas ideiasAprendizado organizacional   algumas ideias
Aprendizado organizacional algumas ideias
Jose Claudio Terra
 
Palestra Testes De Unidade Com JUnit
Palestra Testes De Unidade Com JUnitPalestra Testes De Unidade Com JUnit
Palestra Testes De Unidade Com JUnit
Paulo César M Jeveaux
 
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas - Manoel P...
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas  - Manoel P...Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas  - Manoel P...
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas - Manoel P...
Manoel Pimentel Medeiros
 
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
Luiz Fernando Dutra de Freitas
 

Semelhante a Comportamento motor 1 (20)

Árvore dos problemas
Árvore dos problemasÁrvore dos problemas
Árvore dos problemas
 
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
Domine o Palco: 7 Estratégias para Superar o Nervosismo em Apresentações Prof...
 
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua lojaCurso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
 
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua lojaCurso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
Curso eliminando desperdícios envolvendo a equipe de sua loja
 
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
Orientar a atenção dos alunos através de um modelo de movimento ocular pode e...
 
Análise contextual aplicada à TV interativa
Análise contextual aplicada à TV interativaAnálise contextual aplicada à TV interativa
Análise contextual aplicada à TV interativa
 
Design Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser HumanoDesign Centrado no Ser Humano
Design Centrado no Ser Humano
 
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel PimentelGestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
Gestão Ágil de Projetos com Scrum e FDD - Manoel Pimentel
 
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de PessoasEducação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
Educação, Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas
 
Metodologias de Design de Interação
Metodologias de Design de InteraçãoMetodologias de Design de Interação
Metodologias de Design de Interação
 
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
A importancia da inovação + 5 pra quês (5 for whats) - mar2014
 
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
Métodos Ágeis: O que é folclore e o que é real? (QCON SP 2012)
 
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdfDomine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
Domine Técnicas de Oratória para Apresentações de Impacto.pdf
 
Ingresso no-mercado-de-trabalho
Ingresso no-mercado-de-trabalhoIngresso no-mercado-de-trabalho
Ingresso no-mercado-de-trabalho
 
Análise de Problema Potencial - APP
Análise de Problema Potencial - APPAnálise de Problema Potencial - APP
Análise de Problema Potencial - APP
 
Engenharia de software Lean Kanban
Engenharia de software  Lean KanbanEngenharia de software  Lean Kanban
Engenharia de software Lean Kanban
 
Aprendizado organizacional algumas ideias
Aprendizado organizacional   algumas ideiasAprendizado organizacional   algumas ideias
Aprendizado organizacional algumas ideias
 
Palestra Testes De Unidade Com JUnit
Palestra Testes De Unidade Com JUnitPalestra Testes De Unidade Com JUnit
Palestra Testes De Unidade Com JUnit
 
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas - Manoel P...
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas  - Manoel P...Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas  - Manoel P...
Palestra Gestão de Requisitos através de práticas Ágeis e Enxutas - Manoel P...
 
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
5 dicas de como elaborar uma apresentação eficaz
 

Comportamento motor 1

  • 1. 1 APRESENTANDO TAREFASAPRESENTANDO TAREFAS VERBAL DEMONSTRAÇÃO INFORMAÇÃO PRÉVIA •• TeoriaTeoria dede AprendizagemAprendizagem SocialSocial dede BanduraBandura ((19771977,, 19861986)):: nãonão sese aprendeaprende somentesomente comcom basebase nasnas experiênciasexperiências práticaspráticas orientadas,orientadas, masmas tambémtambém atravésatravés dada observaçãoobservação dasdas respostasrespostas dosdos outrosoutros (modelagem)(modelagem).. DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO “Uma imagem vale mais do que mil palavras” •• OO modelomodelo éé crucialcrucial tantotanto parapara aa formaçãoformação dada imagemimagem dada açãoação aa serser realizadarealizada quantoquanto parapara oo estabelecimentoestabelecimento dede umum referencialreferencial parapara aa correçãocorreção.. •• ApresentaçãoApresentação dede umauma imagemimagem representativarepresentativa dada tarefatarefa aa realizarrealizar.. DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO O que é PERCEBIDO?O que é PERCEBIDO? DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO Características da HabilidadeCaracterísticas da Habilidade DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO Característica do ModeloCaracterística do Modelo DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO Características do ObservadorCaracterísticas do Observador
  • 2. 2 Status do ModeloStatus do Modelo DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO Freqüência de DemonstraçõesFreqüência de Demonstrações DEMONSTRAÇÃODEMONSTRAÇÃO DEMONSTRAÇÃO •• QuandoQuando executarexecutar oo queque foifoi demonstrado?demonstrado? –– ExecuçõesExecuções atrasadas,atrasadas, apesarapesar dede apresentaremapresentarem performancesperformances imediatasimediatas deterioradas,deterioradas, possibilitampossibilitam melhormelhor retençãoretenção.. –– ResgateResgate nana memóriamemória •• FornecimentoFornecimento dede informaçõesinformações verbalverbal (falada(falada ouou escrita)escrita) sobresobre aa habilidadehabilidade àà serser executadaexecutada previamentepreviamente àà execuçãoexecução.. •• PessoasPessoas têmtêm capacidadecapacidade limitadalimitada parapara assimilarassimilar aa informaçãoinformação recebidarecebida,, principalmenteprincipalmente osos iniciantesiniciantes.. INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL •• AsAs instruçõesinstruções verbaisverbais afetamafetam asas estratégiasestratégias dede obtençãoobtenção dede umauma metameta.. –– AspectosAspectos variáveisvariáveis ouou invariáveis?invariáveis? •• UmaUma dasdas estratégiasestratégias parapara aa soluçãosolução dodo problemaproblema dede aa instruçãoinstrução verbalverbal conterconter muitamuita ouou poucapouca informaçãoinformação éé aa utilizaçãoutilização dasdas pistaspistas verbaisverbais.. –– PontosPontos relevantesrelevantes dada habilidadehabilidade –– QualQual éé aa meta/objetivometa/objetivo dada sessãosessão (curto(curto--prazo)?prazo)?
  • 3. 3 sei o que tenho que fazer,sei o que tenho que fazer, mas não consigo fazer!mas não consigo fazer! INSTRUÇÃO VERBALINSTRUÇÃO VERBAL INSTRUÇÃO VERBAL + DEMONSTRAÇÃOINSTRUÇÃO VERBAL + DEMONSTRAÇÃO •• InstruçãoInstrução verbalverbal direcionadireciona aa atençãoatenção parapara aspectosaspectos importantesimportantes dada demonstraçãodemonstração (Segurança(Segurança ee refinamento)refinamento) •• DemonstraçãoDemonstração simplificasimplifica aa instruçãoinstrução verbalverbal APRESENTAÇÃO: Posição serialAPRESENTAÇÃO: Posição serial • Em tarefas seriadas (seqüências) as partes finais e iniciais são lembradas mais facilmente que as intermediárias. – Série de Ginástica artística – Coreografia de dança – Kata, luta combinada. • Direcionar a atenção para o meio: – Maior freqüência de demonstrações – Instrução verbal Qual informação?Qual informação? •• AspectosAspectos invariáveisinvariáveis (programa)?(programa)? •• AspectosAspectos variáveisvariáveis (parâmetro)?(parâmetro)? ORIENTAÇÃO FÍSICAORIENTAÇÃO FÍSICA •• SignificaSignifica oo executanteexecutante realizarrealizar oo movimentomovimento comcom auxílioauxílio físicofísico (condução)(condução) dodo instrutorinstrutor.. –– RestringirRestringir:: •• ÀsÀs fasesfases iniciaisiniciais •• CasosCasos emem queque requeirarequeira segurançasegurança (medo)(medo) –– CausaCausa alteraçãoalteração nana percepçãopercepção cinestésicacinestésica..