SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO
Introdução: A dengue continua a ser um problema de saúde pública no Brasil,
causando preocupação e desafios para autoridades de saúde e cidadãos em todo o
país. Em 2024, apesar dos avanços em pesquisa e tecnologia, a dengue ainda
representa uma ameaça significativa, exigindo medidas preventivas robustas e a
conscientização da população. Neste blog, exploraremos a situação atual da
dengue no Brasil, os fatores que contribuem para sua propagação e as estratégias
eficazes de prevenção.
Situação Atual da Dengue no Brasil em 2024: No Brasil, a dengue continua a
ser um problema de saúde pública, com milhões de casos notificados a cada ano.
Em 2024, observamos um aumento nos casos em comparação com anos
anteriores, destacando a persistência e a gravidade da doença. Os estados mais
afetados incluem aqueles com condições climáticas favoráveis ao mosquito Aedes
aegypti, como áreas tropicais e subtropicais.
Fatores Contribuintes para a Propagação da Dengue: Vários fatores contribuem
para a propagação da dengue no Brasil:
1. Condições Climáticas: O clima quente e úmido em muitas regiões do Brasil
cria um ambiente propício para a reprodução do mosquito Aedes aegypti,
vetor da dengue.
2. Urbanização Desordenada: O rápido crescimento urbano, com o
desenvolvimento de áreas sem infraestrutura adequada de saneamento
básico e coleta de lixo, facilita a proliferação do mosquito.
3. Movimento Populacional: O deslocamento de pessoas entre regiões
favorece a disseminação do vírus da dengue, especialmente durante
períodos de alta transmissão.
4. Acúmulo de Água: Recipientes de água parada, como pneus, vasos de
plantas e recipientes descartados, fornecem locais ideais para a reprodução
do mosquito.
Estratégias de Prevenção da Dengue: A prevenção da dengue requer uma
abordagem multifacetada que envolve esforços do governo, comunidades e
indivíduos. Aqui estão algumas estratégias eficazes:
1. Eliminação de Criadouros: A remoção de recipientes que acumulam água
parada, bem como a limpeza de áreas propensas à criação de mosquitos, é
essencial para reduzir a população de Aedes aegypti.
2. Uso de Repelentes e Telas Mosquiteiras: O uso de repelentes de insetos e
a instalação de telas mosquiteiras em portas e janelas podem ajudar a
prevenir picadas de mosquitos.
As armas mais poderosas contra o mosquito-da-dengue Aedes aegypti;
Campanhas de Conscientização: Educar a população sobre os sintomas da
dengue, medidas preventivas e a importância da busca por assistência médica é
fundamental para controlar a doença.
3. Controle Vetorial: Programas de controle vetorial, como aplicação de
inseticidas e larvicidas, são importantes para reduzir a população de
mosquitos em áreas de alto risco.
4. Monitoramento Epidemiológico: A vigilância epidemiológica ativa, com
monitoramento regular de casos de dengue e identificação de surtos, permite
uma resposta rápida das autoridades de saúde.
Em resumo, o meio mais eficaz contra esse vírus e se protegendo com o uso de
repelentes, telas e mosquiteiros que desempenham um papel crucial na prevenção
da dengue e na redução do risco de transmissão do vírus, proporcionando proteção
eficaz e acessível para indivíduos e comunidades. Essas medidas são parte
integrante de estratégias de controle da dengue e devem ser incentivadas como
parte de esforços mais amplos de saúde pública.
Proteja seu bem mais precioso;
FAMÍLIA: O NOSSO BEM MAIS PRECIOSO, NUTRE E GUARDE ESSE AMOR!

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO

AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUS
AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUSAS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUS
AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUSFernando Alcoforado
 
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rio
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rioPlano de contingencia dengue 2010 smsdc rio
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rioSteban Freire
 
O Mosquito da dengue
O Mosquito da dengueO Mosquito da dengue
O Mosquito da dengueEni Bertolini
 
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19  Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19 Carla Crespo
 
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfAnexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfProfFranciscoArapira
 
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!Brayan Soares
 
Como trabalhar corona vírus.pdf
Como trabalhar corona vírus.pdfComo trabalhar corona vírus.pdf
Como trabalhar corona vírus.pdfCaroline Assis
 
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o Brasil
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o BrasilEstudo: Dengue, a epidemia que preocupa o Brasil
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o BrasilMiti Inteligência
 
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011Débora Freire
 
Manual de boas maneiras COVID19
Manual de boas maneiras COVID19Manual de boas maneiras COVID19
Manual de boas maneiras COVID19paulocoob
 
Agravios controle doencas
Agravios controle doencasAgravios controle doencas
Agravios controle doencasTesisMaster
 
Cuidados contra a dengue no seu apartamento
Cuidados contra a dengue no seu apartamentoCuidados contra a dengue no seu apartamento
Cuidados contra a dengue no seu apartamentosindiconet
 

Semelhante a COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO (20)

Projeto dengue
Projeto dengueProjeto dengue
Projeto dengue
 
9314
93149314
9314
 
AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUS
AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUSAS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUS
AS LIÇÕES DA EXPERIÊNCIA MUNDIAL COM A PANDEMIA DO NOVO CORONAVIRUS
 
Projeto Dengue
Projeto DengueProjeto Dengue
Projeto Dengue
 
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rio
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rioPlano de contingencia dengue 2010 smsdc rio
Plano de contingencia dengue 2010 smsdc rio
 
O Mosquito da dengue
O Mosquito da dengueO Mosquito da dengue
O Mosquito da dengue
 
Projeto dengue
Projeto dengueProjeto dengue
Projeto dengue
 
Doenças Negligenciadas
Doenças NegligenciadasDoenças Negligenciadas
Doenças Negligenciadas
 
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19  Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19
Saúde e atividades diárias. Medidas Gerais de Prevenção da COVID-19
 
Lia Giraldo da Silva Augusto: Controle vetorial das arboviroses
Lia Giraldo da Silva Augusto: Controle vetorial das arbovirosesLia Giraldo da Silva Augusto: Controle vetorial das arboviroses
Lia Giraldo da Silva Augusto: Controle vetorial das arboviroses
 
1ª serie reda cem - 10.21
1ª serie   reda cem -  10.211ª serie   reda cem -  10.21
1ª serie reda cem - 10.21
 
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdfAnexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
Anexo 03- Boletim-Especial-do-COE---Atualizacao-da-Avaliacao-de-Risco.pdf
 
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!
Dengue Emergencial: Reconheça os sintomas e busque ajuda já!
 
Como trabalhar corona vírus.pdf
Como trabalhar corona vírus.pdfComo trabalhar corona vírus.pdf
Como trabalhar corona vírus.pdf
 
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o Brasil
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o BrasilEstudo: Dengue, a epidemia que preocupa o Brasil
Estudo: Dengue, a epidemia que preocupa o Brasil
 
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011
A DENGUE EM SOBRAL (CE): ANÁLISE EPIDEMIOLÓGICA DO PERÍODO DE 2008 A 2011
 
Manual de boas maneiras COVID19
Manual de boas maneiras COVID19Manual de boas maneiras COVID19
Manual de boas maneiras COVID19
 
Agravios controle doencas
Agravios controle doencasAgravios controle doencas
Agravios controle doencas
 
Projeto dengue 2015
Projeto dengue 2015Projeto dengue 2015
Projeto dengue 2015
 
Cuidados contra a dengue no seu apartamento
Cuidados contra a dengue no seu apartamentoCuidados contra a dengue no seu apartamento
Cuidados contra a dengue no seu apartamento
 

Último

O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfNelmo Pinto
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoMarianaAnglicaMirand
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaCristianodaRosa5
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptAlberto205764
 

Último (9)

O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdfO mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
O mundo secreto dos desenhos - Gregg M. Furth.pdf
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástricoAnatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
Anatomopatologico HU UFGD sobre CA gástrico
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e AnatomiaPrimeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
Primeiros Socorros - Sinais vitais e Anatomia
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãosAplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
Aplicativo aleitamento: apoio na palma das mãos
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.pptParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
ParasitosesDeformaResumida.finalissima.ppt
 

COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO

  • 1. COMO PREVENIR A DENGUE: ESTRATÉGIAS DE PREVENÇÃO Introdução: A dengue continua a ser um problema de saúde pública no Brasil, causando preocupação e desafios para autoridades de saúde e cidadãos em todo o país. Em 2024, apesar dos avanços em pesquisa e tecnologia, a dengue ainda representa uma ameaça significativa, exigindo medidas preventivas robustas e a conscientização da população. Neste blog, exploraremos a situação atual da dengue no Brasil, os fatores que contribuem para sua propagação e as estratégias eficazes de prevenção. Situação Atual da Dengue no Brasil em 2024: No Brasil, a dengue continua a ser um problema de saúde pública, com milhões de casos notificados a cada ano. Em 2024, observamos um aumento nos casos em comparação com anos anteriores, destacando a persistência e a gravidade da doença. Os estados mais afetados incluem aqueles com condições climáticas favoráveis ao mosquito Aedes aegypti, como áreas tropicais e subtropicais.
  • 2. Fatores Contribuintes para a Propagação da Dengue: Vários fatores contribuem para a propagação da dengue no Brasil: 1. Condições Climáticas: O clima quente e úmido em muitas regiões do Brasil cria um ambiente propício para a reprodução do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue. 2. Urbanização Desordenada: O rápido crescimento urbano, com o desenvolvimento de áreas sem infraestrutura adequada de saneamento básico e coleta de lixo, facilita a proliferação do mosquito. 3. Movimento Populacional: O deslocamento de pessoas entre regiões favorece a disseminação do vírus da dengue, especialmente durante períodos de alta transmissão. 4. Acúmulo de Água: Recipientes de água parada, como pneus, vasos de plantas e recipientes descartados, fornecem locais ideais para a reprodução do mosquito. Estratégias de Prevenção da Dengue: A prevenção da dengue requer uma abordagem multifacetada que envolve esforços do governo, comunidades e indivíduos. Aqui estão algumas estratégias eficazes: 1. Eliminação de Criadouros: A remoção de recipientes que acumulam água parada, bem como a limpeza de áreas propensas à criação de mosquitos, é essencial para reduzir a população de Aedes aegypti. 2. Uso de Repelentes e Telas Mosquiteiras: O uso de repelentes de insetos e a instalação de telas mosquiteiras em portas e janelas podem ajudar a prevenir picadas de mosquitos. As armas mais poderosas contra o mosquito-da-dengue Aedes aegypti;
  • 3. Campanhas de Conscientização: Educar a população sobre os sintomas da dengue, medidas preventivas e a importância da busca por assistência médica é fundamental para controlar a doença. 3. Controle Vetorial: Programas de controle vetorial, como aplicação de inseticidas e larvicidas, são importantes para reduzir a população de mosquitos em áreas de alto risco. 4. Monitoramento Epidemiológico: A vigilância epidemiológica ativa, com monitoramento regular de casos de dengue e identificação de surtos, permite uma resposta rápida das autoridades de saúde. Em resumo, o meio mais eficaz contra esse vírus e se protegendo com o uso de repelentes, telas e mosquiteiros que desempenham um papel crucial na prevenção da dengue e na redução do risco de transmissão do vírus, proporcionando proteção eficaz e acessível para indivíduos e comunidades. Essas medidas são parte integrante de estratégias de controle da dengue e devem ser incentivadas como parte de esforços mais amplos de saúde pública. Proteja seu bem mais precioso; FAMÍLIA: O NOSSO BEM MAIS PRECIOSO, NUTRE E GUARDE ESSE AMOR!