SlideShare uma empresa Scribd logo
COMO ELABORAR REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
E FAZER CITAÇÕES NUM DOCUMENTO
Bibliotecas Escolares
PARA QUE SERVEM AS CITAÇÕES/REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
 Identificar as publicações que foram consultadas e a
partir das quais foram recolhidos os conteúdos que são
citados no texto;
 Estabelecer uma distinção entre o seu próprio trabalho
e o trabalho publicado por outro, mostrando com o
trabalho de outros contribuiu para o seu próprio
trabalho;
 Especificar a localização exacta dos conteúdos citados na
sua publicação de modo a que outros leitores possam
consultá-los se assim o pretenderem.
 Existem normas nacionais e
internacionais para a
elaboração de referências
bibliográficas, visando
garantir uniformidade e maior
facilidade na identificação das
fontes consultadas.
 Os elementos primários
numa referência bibliográfica
são normalmente os mesmos,
para todos os tipos de
documentação e para todos
os estilos de citação, embora
a ordem pela qual são
apresentados possa variar
conforme o estilo adoptado.
• nome do autor
• data da publicação
• título
• nº da edição
• editora
• local da publicação
• volume
• páginas da obra ou páginas
relativas à publicação referenciada
• ISBN
As regras para apresentação das
referências bibliográficas sugeridas nesta
apresentação estão de acordo com a
Norma Portuguesa 405 (NP405).
MATERIAL IMPRESSO
MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO)
AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº
da edição (excepto se for a 1ª que não se menciona). Local
da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN.
CAMÕES, Luís de - Os Lusíadas. Lisboa : Rei dos Livros, 2002. ISBN 972-51-0186-3.
SANTOS, José Rodrigues dos - Fúria Divina. 10º edição. Lisboa : Gradiva, 2009. ISBN
978-989-616-338-9
De um só autor
MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO)
AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da
edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se
menciona). Local da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN.
De vários autores
Até 3 autores são todos referenciados, separados por ponto e vírgula.
Mais de 3 autores, indica-se o nome do 1º autor e utiliza-se a expressão
“et al.” que significa “e colaboradores”.
ROQUE, Carlos; CRUZ, Luísa - Matemática ao virar da esquina. Lisboa:
Gradiva, 2001. ISBN 972-662-770-2.
REIS, Elisabeth [et al.] - Estatística Aplicada. 3ª edição. Lisboa : Sílabo,
2001. ISBN 972-618-256-5.
Por vezes, aparece sem parêntesis
MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO)
AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da
edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se
menciona). Local da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN.
Quando o autor duma obra é uma colectividade (instituição) o seu nome
escreve-se como aparece na fonte. Quando o autor é uma instituição
subordinada (Ministério, Direcção Geral) sem autonomia administrativa,
o seu nome, inscreve-se depois da circunscrição territorial.
De autor colectividade
INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA – Censos 2001. Lisboa : INE, 2003.
ISBN 972- 673-602-1.
PORTUGAL. Ministério da Saúde: Direcção - Geral da Saúde - …
MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO)
AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da
edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se
menciona). Local da Edição: Editor, ano de publicação. ISBN.
Se o nome do autor não aparece no documento, o título será o primeiro
elemento da referência bibliográfica e a primeira palavra aparece em
letras maiúsculas.
FAMÍLIA - quando e como a adopção?. Lisboa: Centro de Estudos Judiciários,
1995. ISBN 972-05777-1-4
Autor desconhecido
AUTOR do volume ou parte (Apelido, Nome) - Título do
volume ou parte. In AUTOR ou responsável pela monografia -
Título da monografia. Nº da edição. Local da Edição: Editor,
ano de publicação. ISBN. Localização na monografia (páginas).
HUGHES, Diane Owen - As modas femininas. In DUBY, Georges - História das
mulheres no Ocidente. Porto: Edições Afrontamento, 1993. ISBN 972-36-
0319-5. Vol 2, p. 185-213.
PARTES OU VOLUMES DE MONOGRAFIAS
TOLKIEN, J.R.R. – A Irmandade do anel. In O senhor dos anéis. 13ª ed. Mem-
Martins : Europa-América, 2002. ISBN 972-1-04102-5 vol.1.
Nota: se o autor da parte ou volume for o mesmo que o autor da monografia, não se repete o autor:
ARTIGOS DE REVISTAS OU JORNAIS
(TERMO TÉCNICO: ARTIGOS DE PUBLICAÇÕES EM SÉRIE)
AUTOR do artigo (Apelido, Nome) - Título do artigo. Nome da publicação
periódica. Local de edição. ISSN. Localização na publicação (ano, série, vol,
nº, data entre parêntesis, págs).
CAMPOS, Teresa - Mais perto do céu. Visão. Lisboa. ISSN 1646-8465. Nº 843
(2009), p. 104-105.
PEREIRA, Lia - Costa a costa. Blitz. Lisboa. ISSN 1646-3064. Nº 50 (2010), p. 84.
AUTOR(ES) - Título. Ano. Acessibilidade (Instituição, Local, País).
UNIVERSIDADE DE ÉVORA. Biblioteca Geral - Regulamento da Biblioteca.
2009. Acessível na Biblioteca Geral da Universidade, Évora, Portugal.
DOCUMENTOS NÃO PUBLICADOS
MATERIAL NÃO-LIVRO
REGISTO VÍDEO (DOCUMENTÁRIOS, FILMES…)
* Este tipo de documentos raramente tem um responsável principal que possa considerar-
se autor. Nestes casos recomenda-se a menção da responsabilidade secundária.
APELIDO, Primeiros nomes *- Título. [designação genérica de material].
Responsabilidade secundária. Local de publicação: editora, ano de
publicação. Descrição física. (série). Notas
It's a Wonderful Life. [registo vídeo]. Realização de Frank Capra. Los Angeles:
RKO, 1946. 1 cassete vídeo (VHS) (130 min.) : p & b, son.
REGISTO SONORO
AUTOR - Título. Local: editor ou distribuidor, data. Designação específica
do material.
PONTES, Dulce - Lágrimas. Lisboa: Movieplay, 1993. 1 disco (CD).
DOCUMENTOS ELECTRÓNICOS
PÁGINA WEB/MONOGRAFIA ELECTRÓNICA
AUTOR - Título [Tipo de suporte]. Local: editor, data. Data de
actualização [Data de consulta]. Disponibilidade e acesso.
BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO. Área de Recursos
Electrónicos e Apoio ao Utilizador. A Biblioteca Informa. [em linha].
Aveiro: SBIDM. [Consult. 21 Junho 2010]. Disponível em WWW:<URL:
http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/PageImage.aspx?id=8247>
RODRIGUES, Eloy - Implementação de um sistema integrado de gestão
de bibliotecas: a experiência da Universidade do Minho [em linha].
Braga: Universidade do Minho, 2004. [Acedido a 10 Set. 2004]. Disponível
em WWW: <URL: https://repositorium. sdum.uminho.pt/>
PUBLICAÇÃO ELECTRÓNICA EM SÉRIE
Título da revista [Tipo de suporte]. Local: editor, data. [Data de consulta].
Disponibilidade e acesso.
ARTIGO EM PUBLICAÇÃO ELECTRÓNICA
Autor - Título do artigo. Título da revista [tipo de suporte]. Volume.
Número (ano da public.). [Data de consulta]. Disponibilidade
ALVES, Matias José - Do empobrecimento das práticas docentes. Correio da
Educação [em linha]. Nº 390 (2007). [Consult. 15 Out. 2007]. Disponível na WWW:
<URL: http://www.asa.pt/CE>
Dirigir [Em linha]. Lisboa: IEFP, 1987. [Consult. 22 Jun. 2006]. Disponível na
WWW: <URL:http://www.iefp.pt/iefp/publicacoes/Dirigir/Paginas/Home.aspx>
CITAÇÕES
A citação permite identificar a publicação onde foram obtidos a ideia, o
excerto, etc. e indicar a sua localização exacta na fonte. Quando a citação é
utilizada em conformidade com uma lista de referências bibliográficas deve
conter os dados suficientes para assegurar a correspondência
exacta entre ela e a referência do documento identificado.
As citações na produção textual são feitas para apoiar uma hipótese,
sustentar uma ideia ou ilustrar um raciocínio. A sua principal função é
oferecer ao leitor o suporte necessário para que ele possa comprovar a
veracidade das informações fornecidas e possibilitar o seu aprofundamento.
Quando ao longo do texto são feitas as citações da bibliografia consultada,
esta deve ser dada no final, por ordem alfabética ou numérica, de acordo
com a forma como foi feita a citação.
A norma NP 405-1 prevê o uso de três tipos de citações: numéricas, em nota
e autor-data. Referir-nos-emos apenas à última forma, por ser a mais usada.
APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES NO TEXTO
O modelo base de citações no corpo do texto inclui o último nome do(s)
autor(es) e o ano de publicação. Além disso, sempre que se faz uma citação
directa do trabalho ou se faz referência a uma passagem específica desse
trabalho deve acrescentar-se o número das páginas.
Se o nome do autor aparece no texto, deve ser seguido do ano de publicação entre parêntesis.
Exemplo:
 Como refere Boaventura de Sousa Santos (1995), o Estado português caracteriza-se...
Se o nome do autor não aparece no texto, deve ser referenciado a partir do seu último
nome, seguido de vírgula, espaço e do ano de publicação entre parêntesis.
Exemplo:
 A experiência turística converteu-se num factor de transgressão das normas sociais (Fortuna,
1995).
Se o texto for uma co-autoria de vários autores deve citar-se da seguinte maneira:
 2 autores: (Baganha e Góis, 2001).
 3 autores: (Estanque, Ferreira e Costa, 2002).
 Mais de três autores: (Mendes et al., 1998)
Quando se cita um autor a partir do texto de outro autor deve recorrer-se
à expressão latina apud ou à expressão cit por.
 Os novos movimentos sociais no México dos anos 90 "converteram-se em mecanismos de
legitimação de novas classes dirigentes." (Carrizo apud Massé, 1998: 46) ou (Carrizo cit. por
Massé, 1998: 46)
APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES NO TEXTO
Geralmente, as citações até três linhas: aparecem normalmente integradas
no texto (entre aspas, se for citação directa).
Segundo Drucker (1984), "a administração é exercício, não ciência”.
Citações com três ou mais linhas:
(deslocamento) recuo de 4 cm para todas as linhas, a partir da margem
esquerda, espaçamento simples entre as linhas, sem aspas, sendo que o
parágrafo que introduz a citação (o autor, com ano e página) deve aparecer
em fonte normal (12) e espaçamento duplo, como no restante texto.
Exemplo da referência:
DRUCKER, Peter Ferdinand. Introdução à Administração. São Paulo: Pioneira, 1984.
Segundo Drucker (1984),
A administração é exercício, não ciência. A esse respeito, ela pode
comparar-se com a medicina, a advocacia e a engenharia. Não é
conhecimento, mas desempenho. Além disso não representa a aplicação do
bom senso, ou da liderança, menos ainda da manipulação financeira. Seu
exercício baseia-se no conhecimento e na responsabilidade.
BIBLIOGRAFIA
 NP 405-1. 1994, Informação e documentação – Referências bibliográficas :
documentos impressos. Monte da Caparica : IPQ. 49 p.
 NP 405-2. 1998, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 2 :
materiais não livro. Monte da Caparica : IPQ. 27 p.
 NP 405-3. 2000, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 3
:documentos não publicados. Monte da Caparica : IPQ. 15 p.
 NP 405-4. 2001, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 4
:documentos electrónicos. Caparica : IPQ. 28 p.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação referências bibliográficas
Apresentação referências bibliográficasApresentação referências bibliográficas
Apresentação referências bibliográficas
Luiz Alberto Gomes Barbosa Neto
 
Aula 3 /Proordem
Aula 3 /Proordem Aula 3 /Proordem
Aula 3 /Proordem
Rosineia Oliveira dos Santos
 
Aula 14 março 02 andreucci
Aula 14 março 02 andreucciAula 14 março 02 andreucci
Aula 14 março 02 andreucci
Ronilson de Souza Luiz
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Vera Moreira Matos
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
André Constantino da Silva
 
Normas da abnt referência
Normas da abnt   referênciaNormas da abnt   referência
Normas da abnt referência
Viviane Dantas Martins
 
Citações
CitaçõesCitações
Citações
Humberto Vidal
 
Referência bibliográfica
Referência bibliográficaReferência bibliográfica
Referência bibliográfica
Raquel Silva
 
Citações e referências
Citações  e referênciasCitações  e referências
Citações e referências
Déa Pereira
 
Exemplos de Referências Bilbiográficas
Exemplos de Referências BilbiográficasExemplos de Referências Bilbiográficas
Exemplos de Referências Bilbiográficas
Jomari
 
Citar e referir
Citar e referirCitar e referir
Citar e referir
Mariadesousa69
 
13 citações
13 citações13 citações
13 citações
Joao Balbi
 
Np 405
Np 405Np 405
Np 405
Artur Dagge
 
Aula 2 /Proordem
Aula 2  /Proordem Aula 2  /Proordem
Aula 2 /Proordem
Rosineia Oliveira dos Santos
 
Referencias bibliograficas
Referencias bibliograficasReferencias bibliograficas
Referencias bibliograficas
Rogger Wins
 
Abnt -normas
Abnt  -normasAbnt  -normas
Abnt -normas
Barbarafelix
 
Como fazer citações
Como fazer citaçõesComo fazer citações
Como fazer citações
Biblioteca ESPM Rio
 
Como elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografiaComo elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografia
amelasa
 
Como fazer uma bibliografia
Como fazer uma bibliografiaComo fazer uma bibliografia
Como fazer uma bibliografia
Biblioteca Escolar
 
Como citar
Como citar Como citar

Mais procurados (20)

Apresentação referências bibliográficas
Apresentação referências bibliográficasApresentação referências bibliográficas
Apresentação referências bibliográficas
 
Aula 3 /Proordem
Aula 3 /Proordem Aula 3 /Proordem
Aula 3 /Proordem
 
Aula 14 março 02 andreucci
Aula 14 março 02 andreucciAula 14 março 02 andreucci
Aula 14 março 02 andreucci
 
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slideSlide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
Slide referenciação bibliográfica segundo normas da abnt slide
 
Como fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficasComo fazer citações e referências bibliográficas
Como fazer citações e referências bibliográficas
 
Normas da abnt referência
Normas da abnt   referênciaNormas da abnt   referência
Normas da abnt referência
 
Citações
CitaçõesCitações
Citações
 
Referência bibliográfica
Referência bibliográficaReferência bibliográfica
Referência bibliográfica
 
Citações e referências
Citações  e referênciasCitações  e referências
Citações e referências
 
Exemplos de Referências Bilbiográficas
Exemplos de Referências BilbiográficasExemplos de Referências Bilbiográficas
Exemplos de Referências Bilbiográficas
 
Citar e referir
Citar e referirCitar e referir
Citar e referir
 
13 citações
13 citações13 citações
13 citações
 
Np 405
Np 405Np 405
Np 405
 
Aula 2 /Proordem
Aula 2  /Proordem Aula 2  /Proordem
Aula 2 /Proordem
 
Referencias bibliograficas
Referencias bibliograficasReferencias bibliograficas
Referencias bibliograficas
 
Abnt -normas
Abnt  -normasAbnt  -normas
Abnt -normas
 
Como fazer citações
Como fazer citaçõesComo fazer citações
Como fazer citações
 
Como elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografiaComo elaborar uma bibliografia
Como elaborar uma bibliografia
 
Como fazer uma bibliografia
Como fazer uma bibliografiaComo fazer uma bibliografia
Como fazer uma bibliografia
 
Como citar
Como citar Como citar
Como citar
 

Semelhante a Como elaborar referencias_bibliograficas

Como fazer referênciasbibliográficas e citações
Como fazer referênciasbibliográficas e citaçõesComo fazer referênciasbibliográficas e citações
Como fazer referênciasbibliográficas e citações
Belmira Baptista
 
Normas (1)
Normas (1)Normas (1)
Normas (1)
vater
 
ABNT Referencias abnt
ABNT Referencias abntABNT Referencias abnt
ABNT Referencias abnt
Matheusmm Maranhao
 
Referências bibliográficas NP 405 | AECS
Referências bibliográficas NP 405 | AECSReferências bibliográficas NP 405 | AECS
Referências bibliográficas NP 405 | AECS
bibliomag
 
Normas da APA
Normas da APANormas da APA
Normas da APA
Drielle Santos
 
Normas apa
Normas apaNormas apa
Normas apa
Carlos Xavier
 
Normas apa6th.portugues
Normas apa6th.portuguesNormas apa6th.portugues
Normas apa6th.portugues
Almiro Amorim
 
Bibliografia de um trabalhotrabalho
Bibliografia de um trabalhotrabalhoBibliografia de um trabalhotrabalho
Bibliografia de um trabalhotrabalho
Carla Troncho
 
Referências
ReferênciasReferências
Referências
Gilson Souza
 
Como fazer referências bibliográficas
Como fazer referências bibliográficasComo fazer referências bibliográficas
Como fazer referências bibliográficas
Bibliotecas Mortágua
 
Normas Bibliográficas
Normas BibliográficasNormas Bibliográficas
Normas Bibliográficas
J. Martins
 
12 como fazer referencias bibliograficas
12   como fazer referencias bibliograficas12   como fazer referencias bibliograficas
12 como fazer referencias bibliograficas
Biblioteca Amares
 
08 referências
08 referências08 referências
08 referências
Joao Balbi
 
Referências de acrodo com as normas da abnt
Referências de acrodo com as normas da abntReferências de acrodo com as normas da abnt
Referências de acrodo com as normas da abnt
Nádia França
 
Referencias bibliograficas
Referencias bibliograficasReferencias bibliograficas
Referencias bibliograficas
tessvalente
 
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptxV Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
EugrencioJooMaposse
 
Referências bibliográficas e citações
Referências bibliográficas e citaçõesReferências bibliográficas e citações
Referências bibliográficas e citações
Biblioteca Escola Secundária
 
Guião referências bibliográficas
Guião referências bibliográficasGuião referências bibliográficas
Guião referências bibliográficas
Anaigreja
 
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
ProjetoLiteracias
 
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
Biblioteca da Escola EB 2/3 de Beiriz
 

Semelhante a Como elaborar referencias_bibliograficas (20)

Como fazer referênciasbibliográficas e citações
Como fazer referênciasbibliográficas e citaçõesComo fazer referênciasbibliográficas e citações
Como fazer referênciasbibliográficas e citações
 
Normas (1)
Normas (1)Normas (1)
Normas (1)
 
ABNT Referencias abnt
ABNT Referencias abntABNT Referencias abnt
ABNT Referencias abnt
 
Referências bibliográficas NP 405 | AECS
Referências bibliográficas NP 405 | AECSReferências bibliográficas NP 405 | AECS
Referências bibliográficas NP 405 | AECS
 
Normas da APA
Normas da APANormas da APA
Normas da APA
 
Normas apa
Normas apaNormas apa
Normas apa
 
Normas apa6th.portugues
Normas apa6th.portuguesNormas apa6th.portugues
Normas apa6th.portugues
 
Bibliografia de um trabalhotrabalho
Bibliografia de um trabalhotrabalhoBibliografia de um trabalhotrabalho
Bibliografia de um trabalhotrabalho
 
Referências
ReferênciasReferências
Referências
 
Como fazer referências bibliográficas
Como fazer referências bibliográficasComo fazer referências bibliográficas
Como fazer referências bibliográficas
 
Normas Bibliográficas
Normas BibliográficasNormas Bibliográficas
Normas Bibliográficas
 
12 como fazer referencias bibliograficas
12   como fazer referencias bibliograficas12   como fazer referencias bibliograficas
12 como fazer referencias bibliograficas
 
08 referências
08 referências08 referências
08 referências
 
Referências de acrodo com as normas da abnt
Referências de acrodo com as normas da abntReferências de acrodo com as normas da abnt
Referências de acrodo com as normas da abnt
 
Referencias bibliograficas
Referencias bibliograficasReferencias bibliograficas
Referencias bibliograficas
 
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptxV Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
V Grupo A-Normas APA 7ed.pptx
 
Referências bibliográficas e citações
Referências bibliográficas e citaçõesReferências bibliográficas e citações
Referências bibliográficas e citações
 
Guião referências bibliográficas
Guião referências bibliográficasGuião referências bibliográficas
Guião referências bibliográficas
 
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
O aprendiz de investigador: Respeitar os direitos de autor. Referências bibli...
 
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
Bibliobeiriz gp-referencias-bibliograficas1
 

Mais de Beacarol

2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
Beacarol
 
2164299.pdf_file- reclamações.pdf
2164299.pdf_file- reclamações.pdf2164299.pdf_file- reclamações.pdf
2164299.pdf_file- reclamações.pdf
Beacarol
 
UE_funcionamento.pdf
UE_funcionamento.pdfUE_funcionamento.pdf
UE_funcionamento.pdf
Beacarol
 
referencial_dimensao_europeia.pdf
referencial_dimensao_europeia.pdfreferencial_dimensao_europeia.pdf
referencial_dimensao_europeia.pdf
Beacarol
 
paises_da_ue.pdf
paises_da_ue.pdfpaises_da_ue.pdf
paises_da_ue.pdf
Beacarol
 
ficamos todos a ganhar.pdf
ficamos todos a ganhar.pdfficamos todos a ganhar.pdf
ficamos todos a ganhar.pdf
Beacarol
 
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdfEuropa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
Beacarol
 
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
Beacarol
 
mapas_conceptuais.pdf
mapas_conceptuais.pdfmapas_conceptuais.pdf
mapas_conceptuais.pdf
Beacarol
 
O que é um problema.pdf
O que é um problema.pdfO que é um problema.pdf
O que é um problema.pdf
Beacarol
 
como se faz uma reflexão crítica.pdf
como se faz uma reflexão crítica.pdfcomo se faz uma reflexão crítica.pdf
como se faz uma reflexão crítica.pdf
Beacarol
 
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdfE-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
Beacarol
 
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
Beacarol
 
AF_CIG_FactSheet.pdf
AF_CIG_FactSheet.pdfAF_CIG_FactSheet.pdf
AF_CIG_FactSheet.pdf
Beacarol
 
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
Beacarol
 
25mais1.pdf
25mais1.pdf25mais1.pdf
25mais1.pdf
Beacarol
 
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.docManual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
Beacarol
 
Quiz_sobre_discriminacao.ppt
Quiz_sobre_discriminacao.pptQuiz_sobre_discriminacao.ppt
Quiz_sobre_discriminacao.ppt
Beacarol
 
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
Beacarol
 
publ_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdfpubl_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdf
Beacarol
 

Mais de Beacarol (20)

2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
2253075.pdf - 7844- gestão de equipas.pdf
 
2164299.pdf_file- reclamações.pdf
2164299.pdf_file- reclamações.pdf2164299.pdf_file- reclamações.pdf
2164299.pdf_file- reclamações.pdf
 
UE_funcionamento.pdf
UE_funcionamento.pdfUE_funcionamento.pdf
UE_funcionamento.pdf
 
referencial_dimensao_europeia.pdf
referencial_dimensao_europeia.pdfreferencial_dimensao_europeia.pdf
referencial_dimensao_europeia.pdf
 
paises_da_ue.pdf
paises_da_ue.pdfpaises_da_ue.pdf
paises_da_ue.pdf
 
ficamos todos a ganhar.pdf
ficamos todos a ganhar.pdfficamos todos a ganhar.pdf
ficamos todos a ganhar.pdf
 
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdfEuropa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
Europa_revista_do_conhecimento_para_jovens.pdf
 
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
Manual TV ufcd 0388 - Prospeção comercial, preparação e planeamento da venda ...
 
mapas_conceptuais.pdf
mapas_conceptuais.pdfmapas_conceptuais.pdf
mapas_conceptuais.pdf
 
O que é um problema.pdf
O que é um problema.pdfO que é um problema.pdf
O que é um problema.pdf
 
como se faz uma reflexão crítica.pdf
como se faz uma reflexão crítica.pdfcomo se faz uma reflexão crítica.pdf
como se faz uma reflexão crítica.pdf
 
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdfE-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
E-BOOK_SUSTENTABILIDADE.pdf
 
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdfCadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
CadernoPresseSecundario_conhecimentoValorizacaoCorpo.pdf
 
AF_CIG_FactSheet.pdf
AF_CIG_FactSheet.pdfAF_CIG_FactSheet.pdf
AF_CIG_FactSheet.pdf
 
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
4_3ciclo_contra_a_corrupcao.pdf
 
25mais1.pdf
25mais1.pdf25mais1.pdf
25mais1.pdf
 
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.docManual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
Manual_TMK_ufcd_0429- Serviços – princípios básicos.doc
 
Quiz_sobre_discriminacao.ppt
Quiz_sobre_discriminacao.pptQuiz_sobre_discriminacao.ppt
Quiz_sobre_discriminacao.ppt
 
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
4_-_Atividade_A_relacao_entre_os_problemas_globais_11-18.pdf
 
publ_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdfpubl_bullying_nao_.pdf
publ_bullying_nao_.pdf
 

Último

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
AurelianoFerreirades2
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Biblioteca UCS
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
LILIANPRESTESSCUDELE
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
MessiasMarianoG
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
Mary Alvarenga
 

Último (20)

05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdfA QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
A QUESTÃO ANTROPOLÓGICA: O QUE SOMOS OU QUEM SOMOS.pdf
 
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptxSlides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
Slides Lição 10, Central Gospel, A Batalha Do Armagedom, 1Tr24.pptx
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
Sistema de Bibliotecas UCS - Chronica do emperador Clarimundo, donde os reis ...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptxAula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
Aula 2 - Revisando o significado de fração - Parte 2.pptx
 
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
759-fortaleza-resultado-definitivo-prova-objetiva-2024-05-28.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Sinais de pontuação
Sinais de pontuaçãoSinais de pontuação
Sinais de pontuação
 

Como elaborar referencias_bibliograficas

  • 1. COMO ELABORAR REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS E FAZER CITAÇÕES NUM DOCUMENTO Bibliotecas Escolares
  • 2. PARA QUE SERVEM AS CITAÇÕES/REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Identificar as publicações que foram consultadas e a partir das quais foram recolhidos os conteúdos que são citados no texto;  Estabelecer uma distinção entre o seu próprio trabalho e o trabalho publicado por outro, mostrando com o trabalho de outros contribuiu para o seu próprio trabalho;  Especificar a localização exacta dos conteúdos citados na sua publicação de modo a que outros leitores possam consultá-los se assim o pretenderem.
  • 3.  Existem normas nacionais e internacionais para a elaboração de referências bibliográficas, visando garantir uniformidade e maior facilidade na identificação das fontes consultadas.  Os elementos primários numa referência bibliográfica são normalmente os mesmos, para todos os tipos de documentação e para todos os estilos de citação, embora a ordem pela qual são apresentados possa variar conforme o estilo adoptado. • nome do autor • data da publicação • título • nº da edição • editora • local da publicação • volume • páginas da obra ou páginas relativas à publicação referenciada • ISBN As regras para apresentação das referências bibliográficas sugeridas nesta apresentação estão de acordo com a Norma Portuguesa 405 (NP405).
  • 5. MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO) AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da edição (excepto se for a 1ª que não se menciona). Local da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN. CAMÕES, Luís de - Os Lusíadas. Lisboa : Rei dos Livros, 2002. ISBN 972-51-0186-3. SANTOS, José Rodrigues dos - Fúria Divina. 10º edição. Lisboa : Gradiva, 2009. ISBN 978-989-616-338-9 De um só autor
  • 6. MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO) AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se menciona). Local da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN. De vários autores Até 3 autores são todos referenciados, separados por ponto e vírgula. Mais de 3 autores, indica-se o nome do 1º autor e utiliza-se a expressão “et al.” que significa “e colaboradores”. ROQUE, Carlos; CRUZ, Luísa - Matemática ao virar da esquina. Lisboa: Gradiva, 2001. ISBN 972-662-770-2. REIS, Elisabeth [et al.] - Estatística Aplicada. 3ª edição. Lisboa : Sílabo, 2001. ISBN 972-618-256-5. Por vezes, aparece sem parêntesis
  • 7. MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO) AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se menciona). Local da Edição : Editor, ano de publicação. ISBN. Quando o autor duma obra é uma colectividade (instituição) o seu nome escreve-se como aparece na fonte. Quando o autor é uma instituição subordinada (Ministério, Direcção Geral) sem autonomia administrativa, o seu nome, inscreve-se depois da circunscrição territorial. De autor colectividade INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA – Censos 2001. Lisboa : INE, 2003. ISBN 972- 673-602-1. PORTUGAL. Ministério da Saúde: Direcção - Geral da Saúde - …
  • 8. MONOGRAFIAS - (TERMO TÉCNICO DE LIVRO) AUTOR (Apelido, Nome) - Título do livro (a destacado). Nº da edição (excepto se for a 1ª que normalmente não se menciona). Local da Edição: Editor, ano de publicação. ISBN. Se o nome do autor não aparece no documento, o título será o primeiro elemento da referência bibliográfica e a primeira palavra aparece em letras maiúsculas. FAMÍLIA - quando e como a adopção?. Lisboa: Centro de Estudos Judiciários, 1995. ISBN 972-05777-1-4 Autor desconhecido
  • 9. AUTOR do volume ou parte (Apelido, Nome) - Título do volume ou parte. In AUTOR ou responsável pela monografia - Título da monografia. Nº da edição. Local da Edição: Editor, ano de publicação. ISBN. Localização na monografia (páginas). HUGHES, Diane Owen - As modas femininas. In DUBY, Georges - História das mulheres no Ocidente. Porto: Edições Afrontamento, 1993. ISBN 972-36- 0319-5. Vol 2, p. 185-213. PARTES OU VOLUMES DE MONOGRAFIAS TOLKIEN, J.R.R. – A Irmandade do anel. In O senhor dos anéis. 13ª ed. Mem- Martins : Europa-América, 2002. ISBN 972-1-04102-5 vol.1. Nota: se o autor da parte ou volume for o mesmo que o autor da monografia, não se repete o autor:
  • 10. ARTIGOS DE REVISTAS OU JORNAIS (TERMO TÉCNICO: ARTIGOS DE PUBLICAÇÕES EM SÉRIE) AUTOR do artigo (Apelido, Nome) - Título do artigo. Nome da publicação periódica. Local de edição. ISSN. Localização na publicação (ano, série, vol, nº, data entre parêntesis, págs). CAMPOS, Teresa - Mais perto do céu. Visão. Lisboa. ISSN 1646-8465. Nº 843 (2009), p. 104-105. PEREIRA, Lia - Costa a costa. Blitz. Lisboa. ISSN 1646-3064. Nº 50 (2010), p. 84. AUTOR(ES) - Título. Ano. Acessibilidade (Instituição, Local, País). UNIVERSIDADE DE ÉVORA. Biblioteca Geral - Regulamento da Biblioteca. 2009. Acessível na Biblioteca Geral da Universidade, Évora, Portugal. DOCUMENTOS NÃO PUBLICADOS
  • 12. REGISTO VÍDEO (DOCUMENTÁRIOS, FILMES…) * Este tipo de documentos raramente tem um responsável principal que possa considerar- se autor. Nestes casos recomenda-se a menção da responsabilidade secundária. APELIDO, Primeiros nomes *- Título. [designação genérica de material]. Responsabilidade secundária. Local de publicação: editora, ano de publicação. Descrição física. (série). Notas It's a Wonderful Life. [registo vídeo]. Realização de Frank Capra. Los Angeles: RKO, 1946. 1 cassete vídeo (VHS) (130 min.) : p & b, son. REGISTO SONORO AUTOR - Título. Local: editor ou distribuidor, data. Designação específica do material. PONTES, Dulce - Lágrimas. Lisboa: Movieplay, 1993. 1 disco (CD).
  • 14. PÁGINA WEB/MONOGRAFIA ELECTRÓNICA AUTOR - Título [Tipo de suporte]. Local: editor, data. Data de actualização [Data de consulta]. Disponibilidade e acesso. BIBLIOTECA DA UNIVERSIDADE DE AVEIRO. Área de Recursos Electrónicos e Apoio ao Utilizador. A Biblioteca Informa. [em linha]. Aveiro: SBIDM. [Consult. 21 Junho 2010]. Disponível em WWW:<URL: http://www.ua.pt/sbidm/biblioteca/PageImage.aspx?id=8247> RODRIGUES, Eloy - Implementação de um sistema integrado de gestão de bibliotecas: a experiência da Universidade do Minho [em linha]. Braga: Universidade do Minho, 2004. [Acedido a 10 Set. 2004]. Disponível em WWW: <URL: https://repositorium. sdum.uminho.pt/>
  • 15. PUBLICAÇÃO ELECTRÓNICA EM SÉRIE Título da revista [Tipo de suporte]. Local: editor, data. [Data de consulta]. Disponibilidade e acesso. ARTIGO EM PUBLICAÇÃO ELECTRÓNICA Autor - Título do artigo. Título da revista [tipo de suporte]. Volume. Número (ano da public.). [Data de consulta]. Disponibilidade ALVES, Matias José - Do empobrecimento das práticas docentes. Correio da Educação [em linha]. Nº 390 (2007). [Consult. 15 Out. 2007]. Disponível na WWW: <URL: http://www.asa.pt/CE> Dirigir [Em linha]. Lisboa: IEFP, 1987. [Consult. 22 Jun. 2006]. Disponível na WWW: <URL:http://www.iefp.pt/iefp/publicacoes/Dirigir/Paginas/Home.aspx>
  • 16. CITAÇÕES A citação permite identificar a publicação onde foram obtidos a ideia, o excerto, etc. e indicar a sua localização exacta na fonte. Quando a citação é utilizada em conformidade com uma lista de referências bibliográficas deve conter os dados suficientes para assegurar a correspondência exacta entre ela e a referência do documento identificado. As citações na produção textual são feitas para apoiar uma hipótese, sustentar uma ideia ou ilustrar um raciocínio. A sua principal função é oferecer ao leitor o suporte necessário para que ele possa comprovar a veracidade das informações fornecidas e possibilitar o seu aprofundamento. Quando ao longo do texto são feitas as citações da bibliografia consultada, esta deve ser dada no final, por ordem alfabética ou numérica, de acordo com a forma como foi feita a citação. A norma NP 405-1 prevê o uso de três tipos de citações: numéricas, em nota e autor-data. Referir-nos-emos apenas à última forma, por ser a mais usada.
  • 17. APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES NO TEXTO O modelo base de citações no corpo do texto inclui o último nome do(s) autor(es) e o ano de publicação. Além disso, sempre que se faz uma citação directa do trabalho ou se faz referência a uma passagem específica desse trabalho deve acrescentar-se o número das páginas. Se o nome do autor aparece no texto, deve ser seguido do ano de publicação entre parêntesis. Exemplo:  Como refere Boaventura de Sousa Santos (1995), o Estado português caracteriza-se... Se o nome do autor não aparece no texto, deve ser referenciado a partir do seu último nome, seguido de vírgula, espaço e do ano de publicação entre parêntesis. Exemplo:  A experiência turística converteu-se num factor de transgressão das normas sociais (Fortuna, 1995). Se o texto for uma co-autoria de vários autores deve citar-se da seguinte maneira:  2 autores: (Baganha e Góis, 2001).  3 autores: (Estanque, Ferreira e Costa, 2002).  Mais de três autores: (Mendes et al., 1998)
  • 18. Quando se cita um autor a partir do texto de outro autor deve recorrer-se à expressão latina apud ou à expressão cit por.  Os novos movimentos sociais no México dos anos 90 "converteram-se em mecanismos de legitimação de novas classes dirigentes." (Carrizo apud Massé, 1998: 46) ou (Carrizo cit. por Massé, 1998: 46)
  • 19. APRESENTAÇÃO DE CITAÇÕES NO TEXTO Geralmente, as citações até três linhas: aparecem normalmente integradas no texto (entre aspas, se for citação directa). Segundo Drucker (1984), "a administração é exercício, não ciência”. Citações com três ou mais linhas: (deslocamento) recuo de 4 cm para todas as linhas, a partir da margem esquerda, espaçamento simples entre as linhas, sem aspas, sendo que o parágrafo que introduz a citação (o autor, com ano e página) deve aparecer em fonte normal (12) e espaçamento duplo, como no restante texto. Exemplo da referência: DRUCKER, Peter Ferdinand. Introdução à Administração. São Paulo: Pioneira, 1984. Segundo Drucker (1984), A administração é exercício, não ciência. A esse respeito, ela pode comparar-se com a medicina, a advocacia e a engenharia. Não é conhecimento, mas desempenho. Além disso não representa a aplicação do bom senso, ou da liderança, menos ainda da manipulação financeira. Seu exercício baseia-se no conhecimento e na responsabilidade.
  • 20. BIBLIOGRAFIA  NP 405-1. 1994, Informação e documentação – Referências bibliográficas : documentos impressos. Monte da Caparica : IPQ. 49 p.  NP 405-2. 1998, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 2 : materiais não livro. Monte da Caparica : IPQ. 27 p.  NP 405-3. 2000, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 3 :documentos não publicados. Monte da Caparica : IPQ. 15 p.  NP 405-4. 2001, Informação e documentação – Referências bibliográficas. Parte 4 :documentos electrónicos. Caparica : IPQ. 28 p.