SlideShare uma empresa Scribd logo
 
Originada da palavra grega Kólon, é basicamente uma forma de reprodução assexuada – indivíduos idênticos ao provedor do DNA.
A clonagem é um processo que permite fazer cópias de um indivíduo sem recurso ao sexo. As cópias possuem todas as características físicas e biológicas do seu pai genético.  Exemplos:
1938 :  Idéia da clonagem. Hans Spermann -  proposta de transferência do núcleo de uma célula em estágio tardio de desenvolvimento para um óvulo; 1952 :  1 a  experiência do gênero - Clonagem de girinos;  1970 :  pesquisa com embriões de Ratos; 1979 :  pesquisa com embrião de ovelhas;
1981 :  Pesquisadores da Universidade de Genebra (Suíça) – clones de ratos a partir de células embrionárias; 1984 :  Stean Willadsen (Universidade de Cambridge) clonou uma ovelha a partir de células embrionárias jovens.  Técnicas foram repetidas com outros animais; 1996 :  Surgiu a Dolly, que teve seu nascimento anunciado em 1997, tornando-se um marco na Era Biotecnológica.
Um  clone  é um individuo que é a cópia genética de outro que esteve na sua origem.
A clonagem pode ser feita por dois métodos: Transferência nuclear Divisão embrionária
Desde o anúncio do nascimento da ovelha Dolly, têm sido avançadas várias objecções á clonagem, com o objectivo de proibir a clonagem humana. As duas principais objecções são: O direito da autonomia reprodutiva; A constituição de uma família.
 
A ética da clonagem reprodutiva pode ser dividida em seis tópicos tais como: A identidade Relações familiares Risco de instrumentalização
Perigo da eugenia Apelo á natureza Custos humanos
Clonagem e reprodução natural John Harris defende que a reprodução natural é insegura, porque entre 3 a 5% dos bebés nascem com alguma anomalia, mas também alguns desses embriões iriam morrer ou então se tornariam seres humanos com deficiências graves. Pensa-se que as taxas de deficiência de uma reprodução sexual são inferiores ás da clonagem reprodutiva, ainda não comprovando porque não há dados comprovado sobre a clonagem. Certamente esta seria uma boa razão para não usar a clonagem como tecnologia reprodutiva, mas no entanto para aqueles que só poderão ter filhos que desejam através de reprodução assistida, esta razão moral pode não ser suficientemente forte para que não recorram á clonagem e nem que a sociedade lhes tire a liberdade de acederem á tecnologia. Deste modo, aceitamos que o desejo de ter filhos geneticamente relacionados consigo mesmo pode justificar que se corra um risco muito maior de doença genética ou deficiências ou, em alguns casos a certeza da doença ou deficiência.
A importância da identidade A clonagem cria serias questões de identidade e individualidade. Um clone irá ter a sua própria identidade, pois o que determina a identidade de um ser humano é o seu genotípo (conjunto de características hereditárias), o ambiente em que vive e a sua educação. sendo assim um clone irá ter a sua própria identidade pois apesar de ter o genotípo igual ao do clonado o ambiente em que viverá e a sua educação serão diferentes. Especialistas depois do nascimento da ovelha Dolly assegurará que um clone seria uma pessoa diferente e não teria quaisquer confusões sobre a sua identidade. Exemplo: um clone  de Joana não seria Joana. No entanto estamos a esconder a verdade quando sublinhamos a importância adicional do ambiente intra-uterino, da educação e da conjuntura social -é obvio que o genotípo interessa. Sendo esta conclusão apoiada pelos simpatizantes da clonagem quem têm a ideia ética de que são: não poder haver clonagem sem o consentimento do doador. Sendo a inexistência no consentimento do  o problema da identidade em toda a clonagem.
A clonagem terapêutica consiste no uso do método cientifico para gerar um ser, com os genes semelhantes ao ser que foram retiradas as células epidérmicas para criar o clone.  A este clone pode-se retirar células para curar a doença do individuo que foi submetido a clonagem.
 
A ética da clonagem terapêutica pode ser dividida em três partes que são: Obtenção de células estaminais Destruição de embriões Problemas técnicos
Baseado nas experiências com animais, estas seriam as probabilidades e consequências de se clonar um ser humano, segundo os especialistas. Dos 100 primeiros embriões clonados implantados em mães de aluguel, quase todos serão abortados espontaneamente por causa de anomalias físicas ou genéticas. Entre as poucas mulheres que engravidarem, a maioria desenvolverá placentas grandes demais e terá acumulação de gordura no fígado. As mães também costumam inchar, o que pode acarretar problemas cardíacos, respiratórios e até rompimento da musculatura do abdómen.
Três ou quatro dos cem fetos, poderão sobreviver ao nascimento. A maioria será enorme, com até 6,5 quilos, e morrera nos primeiros dias de vida por problemas cardíacos ou circulatórios, pulmões subdesenvolvidos, diabete ou deficiências imunológicas. Se um dos bebés sobreviver, ele terá a marca característica da maioria dos animais clonados: um enorme umbigo, resultante de um cordão umbilical aumentado que inexplicavelmente, se desenvolve na gestação dos clones.
No tratamento de doenças genéticas, cria-se um clone e retira-se as células necessárias para curar a doença; No caso de um dos membros de um casal ser estéril pode-se recorrer à clonagem para criar um clone e assim o casal já terá um descendente; Pessoas que tenham acidentes podem ser submetidas a clonagem para retirar do clone o órgão necessário à cura da deficiência causada.
Grandes investimentos financeiros e de recursos humanos; A clonagem humana iria criar grandes conflitos com algumas religiões; A maior parte dos clones morre precocemente.
Conseguiria identificar uma criança clonada? Quanto a esta questão não vemos resposta possível porque parece-nos impossível identificar se a criança é ou não clonada (enquanto criança) pois esta não trás propriamente “um autocolante” a indicar que se trata de um clone. Qual é a diferença entre uma pessoa clonada e uma pessoa que foi nasceu através do método natural? A única diferença que se encontra entre estas duas pessoas são que a pessoa que foi clonada irá envelhecer e morrer precocemente.
Será a clonagem humana eticamente aceitável? Não. Pois a clonagem humana tem várias objecções tais como : A identidade; A instrumentalização; Custos humanos. Como a filosofia pode ajudar a clonagem? Sobre esta questão  acho que por enquanto a filosofia não tem nada a dizer porque não há material com o qual trabalhar; a filosofia vai ter algo a dizer sobre clonagem quando humanos começarem a ser clonados, aí entram as questões se o clone é um individuo, um cidadão ou algo assim; pra todos os efeitos, acredito que se consideraria um clone um sujeito com os mesmos direitos e capacidades que qualquer outro humano.
Margarida nº12 Cláudia Nº6 11ºE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Clonagem reprodutiva
Clonagem reprodutivaClonagem reprodutiva
Clonagem reprodutiva
tontinhasilva
 
Clonagem
Clonagem Clonagem
Clonagem
Pedro Alcario
 
Clonagem - Bioética
 Clonagem - Bioética Clonagem - Bioética
Clonagem - Bioética
Fernanda Clara
 
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
Digitalves
 
Células Tronco
Células TroncoCélulas Tronco
Células Tronco
Samuel Almeida
 
Células-tronco
Células-troncoCélulas-tronco
Células-tronco
Raphael Machado
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
Ylla Cohim
 
Mutações
MutaçõesMutações
Clonagem filosofia
Clonagem filosofiaClonagem filosofia
Clonagem filosofia
Hugo Quintal
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
Mariana Cordeiro
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
Luis Santos
 
2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas
Ana Castro
 
DNA
DNADNA
Células–tronco
Células–troncoCélulas–tronco
Células–tronco
Alana Silva
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
Sol_Nascente
 
Células tronco
Células tronco Células tronco
Células tronco
Natiely Cavalcanti
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
César Milani
 
Neodarwinismo
NeodarwinismoNeodarwinismo
Neodarwinismo
Ana Castro
 
Reprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meioseReprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meiose
margaridabt
 
Clonagem
ClonagemClonagem

Mais procurados (20)

Clonagem reprodutiva
Clonagem reprodutivaClonagem reprodutiva
Clonagem reprodutiva
 
Clonagem
Clonagem Clonagem
Clonagem
 
Clonagem - Bioética
 Clonagem - Bioética Clonagem - Bioética
Clonagem - Bioética
 
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
Trabalho filosofia sobre a clonagem[1]
 
Células Tronco
Células TroncoCélulas Tronco
Células Tronco
 
Células-tronco
Células-troncoCélulas-tronco
Células-tronco
 
Aborto
AbortoAborto
Aborto
 
Mutações
MutaçõesMutações
Mutações
 
Clonagem filosofia
Clonagem filosofiaClonagem filosofia
Clonagem filosofia
 
Ciclo Celular
Ciclo CelularCiclo Celular
Ciclo Celular
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas2 - Teorias evolucionistas
2 - Teorias evolucionistas
 
DNA
DNADNA
DNA
 
Células–tronco
Células–troncoCélulas–tronco
Células–tronco
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Células tronco
Células tronco Células tronco
Células tronco
 
Divisão celular mitose e meiose
Divisão celular  mitose e meioseDivisão celular  mitose e meiose
Divisão celular mitose e meiose
 
Neodarwinismo
NeodarwinismoNeodarwinismo
Neodarwinismo
 
Reprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meioseReprodução sexuada e meiose
Reprodução sexuada e meiose
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 

Semelhante a Clonagem

Trabalho final da clonagem
Trabalho final da clonagemTrabalho final da clonagem
Trabalho final da clonagem
Raquel Silva
 
Clonagem_humana
Clonagem_humanaClonagem_humana
Clonagem_humana
Isabel Moura
 
A clonagem-1208540606315472-9
A clonagem-1208540606315472-9A clonagem-1208540606315472-9
A clonagem-1208540606315472-9
Zé Sousa
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
Crys Nunes
 
Trabalho de clonagem pronto
Trabalho de clonagem prontoTrabalho de clonagem pronto
Trabalho de clonagem pronto
tecline2
 
Bio12 embrioes criopreservasao
Bio12 embrioes criopreservasaoBio12 embrioes criopreservasao
Bio12 embrioes criopreservasao
Mariana-17
 
Apresentação de cmc
Apresentação de cmcApresentação de cmc
Apresentação de cmc
Luciano Serra Rodrigues
 
Bioética
BioéticaBioética
Bioética
Alan
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
PedroAnacleto
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
PedroAnacleto
 
Área de Integração - Clonagem Reprodutiva
Área de Integração - Clonagem ReprodutivaÁrea de Integração - Clonagem Reprodutiva
Área de Integração - Clonagem Reprodutiva
flaviacorreia0
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
Vitor Pereira
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
rolando7
 
Clonagem
Clonagem Clonagem
Clonagem
anaminha
 
Bebês de proveta e clonagem humana
Bebês de proveta e clonagem humanaBebês de proveta e clonagem humana
Bebês de proveta e clonagem humana
welkley
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
BiologiaBiologia
Clonagem
ClonagemClonagem
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdfoi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
Anju500646
 
Células tronco embrionárias em abordagem científica
Células tronco embrionárias em abordagem científicaCélulas tronco embrionárias em abordagem científica
Células tronco embrionárias em abordagem científica
smedeiros
 

Semelhante a Clonagem (20)

Trabalho final da clonagem
Trabalho final da clonagemTrabalho final da clonagem
Trabalho final da clonagem
 
Clonagem_humana
Clonagem_humanaClonagem_humana
Clonagem_humana
 
A clonagem-1208540606315472-9
A clonagem-1208540606315472-9A clonagem-1208540606315472-9
A clonagem-1208540606315472-9
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Trabalho de clonagem pronto
Trabalho de clonagem prontoTrabalho de clonagem pronto
Trabalho de clonagem pronto
 
Bio12 embrioes criopreservasao
Bio12 embrioes criopreservasaoBio12 embrioes criopreservasao
Bio12 embrioes criopreservasao
 
Apresentação de cmc
Apresentação de cmcApresentação de cmc
Apresentação de cmc
 
Bioética
BioéticaBioética
Bioética
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Área de Integração - Clonagem Reprodutiva
Área de Integração - Clonagem ReprodutivaÁrea de Integração - Clonagem Reprodutiva
Área de Integração - Clonagem Reprodutiva
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
Clonagem
Clonagem Clonagem
Clonagem
 
Bebês de proveta e clonagem humana
Bebês de proveta e clonagem humanaBebês de proveta e clonagem humana
Bebês de proveta e clonagem humana
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Biologia
BiologiaBiologia
Biologia
 
Clonagem
ClonagemClonagem
Clonagem
 
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdfoi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
oi deus me tira do ensino médio por favor.pdf
 
Células tronco embrionárias em abordagem científica
Células tronco embrionárias em abordagem científicaCélulas tronco embrionárias em abordagem científica
Células tronco embrionárias em abordagem científica
 

Mais de guestbdb4ab6

Thomas kuhn e a noção de paradigma
Thomas kuhn e a noção de paradigmaThomas kuhn e a noção de paradigma
Thomas kuhn e a noção de paradigma
guestbdb4ab6
 
Tecnologias reprodutivas e família tradicional
Tecnologias reprodutivas e família tradicionalTecnologias reprodutivas e família tradicional
Tecnologias reprodutivas e família tradicional
guestbdb4ab6
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
guestbdb4ab6
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
guestbdb4ab6
 
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
guestbdb4ab6
 
Inteligência artificial filosofia
Inteligência artificial   filosofiaInteligência artificial   filosofia
Inteligência artificial filosofia
guestbdb4ab6
 
Como se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estadoComo se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estado
guestbdb4ab6
 
Como se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estadoComo se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estado
guestbdb4ab6
 
Karl Popper e o Falsificacionismo
Karl Popper e o FalsificacionismoKarl Popper e o Falsificacionismo
Karl Popper e o Falsificacionismo
guestbdb4ab6
 

Mais de guestbdb4ab6 (9)

Thomas kuhn e a noção de paradigma
Thomas kuhn e a noção de paradigmaThomas kuhn e a noção de paradigma
Thomas kuhn e a noção de paradigma
 
Tecnologias reprodutivas e família tradicional
Tecnologias reprodutivas e família tradicionalTecnologias reprodutivas e família tradicional
Tecnologias reprodutivas e família tradicional
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
A industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambientalA industrialização e o impacto ambiental
A industrialização e o impacto ambiental
 
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
Apresentação1 pobreza ii(1)(1)
 
Inteligência artificial filosofia
Inteligência artificial   filosofiaInteligência artificial   filosofia
Inteligência artificial filosofia
 
Como se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estadoComo se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estado
 
Como se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estadoComo se legitima a autoridade do estado
Como se legitima a autoridade do estado
 
Karl Popper e o Falsificacionismo
Karl Popper e o FalsificacionismoKarl Popper e o Falsificacionismo
Karl Popper e o Falsificacionismo
 

Último

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
orquestrasinfonicaam
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Falcão Brasil
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
principeandregalli
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Falcão Brasil
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
felipescherner
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
LeideLauraCenturionL
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
felipescherner
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
AntHropológicas Visual PPGA-UFPE
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptxAPA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
APA fonoaudiologia Pratica Trabalho Prontos.pptx
 
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdfPortfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
Portfólio Estratégico da Marinha do Brasil (MB).pdf
 
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
Guia Genealógico da Principesca e Ducal Casa de Mesolcina, 2024
 
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
Organograma do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia...
 
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docxreconquista sobre a guerra de ibérica.docx
reconquista sobre a guerra de ibérica.docx
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _RECORDANDO BONS MOMENTOS!               _
RECORDANDO BONS MOMENTOS! _
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdfHistória das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
História das ideias pedagógicas no Brasil - Demerval Saviani.pdf
 
Guerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibéricaGuerra de reconquista da Península ibérica
Guerra de reconquista da Península ibérica
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
O processo da farinhada no Assentamento lagoa de Dentro, Zona Rural de Várzea...
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
EBBOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_PAULA FRANCISCO_22_23
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 

Clonagem

  • 1.  
  • 2. Originada da palavra grega Kólon, é basicamente uma forma de reprodução assexuada – indivíduos idênticos ao provedor do DNA.
  • 3. A clonagem é um processo que permite fazer cópias de um indivíduo sem recurso ao sexo. As cópias possuem todas as características físicas e biológicas do seu pai genético. Exemplos:
  • 4. 1938 : Idéia da clonagem. Hans Spermann - proposta de transferência do núcleo de uma célula em estágio tardio de desenvolvimento para um óvulo; 1952 : 1 a experiência do gênero - Clonagem de girinos; 1970 : pesquisa com embriões de Ratos; 1979 : pesquisa com embrião de ovelhas;
  • 5. 1981 : Pesquisadores da Universidade de Genebra (Suíça) – clones de ratos a partir de células embrionárias; 1984 : Stean Willadsen (Universidade de Cambridge) clonou uma ovelha a partir de células embrionárias jovens. Técnicas foram repetidas com outros animais; 1996 : Surgiu a Dolly, que teve seu nascimento anunciado em 1997, tornando-se um marco na Era Biotecnológica.
  • 6. Um clone é um individuo que é a cópia genética de outro que esteve na sua origem.
  • 7. A clonagem pode ser feita por dois métodos: Transferência nuclear Divisão embrionária
  • 8. Desde o anúncio do nascimento da ovelha Dolly, têm sido avançadas várias objecções á clonagem, com o objectivo de proibir a clonagem humana. As duas principais objecções são: O direito da autonomia reprodutiva; A constituição de uma família.
  • 9.  
  • 10. A ética da clonagem reprodutiva pode ser dividida em seis tópicos tais como: A identidade Relações familiares Risco de instrumentalização
  • 11. Perigo da eugenia Apelo á natureza Custos humanos
  • 12. Clonagem e reprodução natural John Harris defende que a reprodução natural é insegura, porque entre 3 a 5% dos bebés nascem com alguma anomalia, mas também alguns desses embriões iriam morrer ou então se tornariam seres humanos com deficiências graves. Pensa-se que as taxas de deficiência de uma reprodução sexual são inferiores ás da clonagem reprodutiva, ainda não comprovando porque não há dados comprovado sobre a clonagem. Certamente esta seria uma boa razão para não usar a clonagem como tecnologia reprodutiva, mas no entanto para aqueles que só poderão ter filhos que desejam através de reprodução assistida, esta razão moral pode não ser suficientemente forte para que não recorram á clonagem e nem que a sociedade lhes tire a liberdade de acederem á tecnologia. Deste modo, aceitamos que o desejo de ter filhos geneticamente relacionados consigo mesmo pode justificar que se corra um risco muito maior de doença genética ou deficiências ou, em alguns casos a certeza da doença ou deficiência.
  • 13. A importância da identidade A clonagem cria serias questões de identidade e individualidade. Um clone irá ter a sua própria identidade, pois o que determina a identidade de um ser humano é o seu genotípo (conjunto de características hereditárias), o ambiente em que vive e a sua educação. sendo assim um clone irá ter a sua própria identidade pois apesar de ter o genotípo igual ao do clonado o ambiente em que viverá e a sua educação serão diferentes. Especialistas depois do nascimento da ovelha Dolly assegurará que um clone seria uma pessoa diferente e não teria quaisquer confusões sobre a sua identidade. Exemplo: um clone de Joana não seria Joana. No entanto estamos a esconder a verdade quando sublinhamos a importância adicional do ambiente intra-uterino, da educação e da conjuntura social -é obvio que o genotípo interessa. Sendo esta conclusão apoiada pelos simpatizantes da clonagem quem têm a ideia ética de que são: não poder haver clonagem sem o consentimento do doador. Sendo a inexistência no consentimento do o problema da identidade em toda a clonagem.
  • 14. A clonagem terapêutica consiste no uso do método cientifico para gerar um ser, com os genes semelhantes ao ser que foram retiradas as células epidérmicas para criar o clone. A este clone pode-se retirar células para curar a doença do individuo que foi submetido a clonagem.
  • 15.  
  • 16. A ética da clonagem terapêutica pode ser dividida em três partes que são: Obtenção de células estaminais Destruição de embriões Problemas técnicos
  • 17. Baseado nas experiências com animais, estas seriam as probabilidades e consequências de se clonar um ser humano, segundo os especialistas. Dos 100 primeiros embriões clonados implantados em mães de aluguel, quase todos serão abortados espontaneamente por causa de anomalias físicas ou genéticas. Entre as poucas mulheres que engravidarem, a maioria desenvolverá placentas grandes demais e terá acumulação de gordura no fígado. As mães também costumam inchar, o que pode acarretar problemas cardíacos, respiratórios e até rompimento da musculatura do abdómen.
  • 18. Três ou quatro dos cem fetos, poderão sobreviver ao nascimento. A maioria será enorme, com até 6,5 quilos, e morrera nos primeiros dias de vida por problemas cardíacos ou circulatórios, pulmões subdesenvolvidos, diabete ou deficiências imunológicas. Se um dos bebés sobreviver, ele terá a marca característica da maioria dos animais clonados: um enorme umbigo, resultante de um cordão umbilical aumentado que inexplicavelmente, se desenvolve na gestação dos clones.
  • 19. No tratamento de doenças genéticas, cria-se um clone e retira-se as células necessárias para curar a doença; No caso de um dos membros de um casal ser estéril pode-se recorrer à clonagem para criar um clone e assim o casal já terá um descendente; Pessoas que tenham acidentes podem ser submetidas a clonagem para retirar do clone o órgão necessário à cura da deficiência causada.
  • 20. Grandes investimentos financeiros e de recursos humanos; A clonagem humana iria criar grandes conflitos com algumas religiões; A maior parte dos clones morre precocemente.
  • 21. Conseguiria identificar uma criança clonada? Quanto a esta questão não vemos resposta possível porque parece-nos impossível identificar se a criança é ou não clonada (enquanto criança) pois esta não trás propriamente “um autocolante” a indicar que se trata de um clone. Qual é a diferença entre uma pessoa clonada e uma pessoa que foi nasceu através do método natural? A única diferença que se encontra entre estas duas pessoas são que a pessoa que foi clonada irá envelhecer e morrer precocemente.
  • 22. Será a clonagem humana eticamente aceitável? Não. Pois a clonagem humana tem várias objecções tais como : A identidade; A instrumentalização; Custos humanos. Como a filosofia pode ajudar a clonagem? Sobre esta questão acho que por enquanto a filosofia não tem nada a dizer porque não há material com o qual trabalhar; a filosofia vai ter algo a dizer sobre clonagem quando humanos começarem a ser clonados, aí entram as questões se o clone é um individuo, um cidadão ou algo assim; pra todos os efeitos, acredito que se consideraria um clone um sujeito com os mesmos direitos e capacidades que qualquer outro humano.